Inclui VBScript

ASP

GUIA DE CONSULTA RÁPIDA

Rubens Prates

novatec

www.novateceditora.com.br

Guia de Consulta Rápida

ASP
Rubens Prates

Novatec Editora
www.novateceditora.com.br

Guia de Consulta Rápida ASP de Rubens Prates

Copyright@2000 da Novatec Editora Ltda.

Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução dessa obra, mesmo parcial, por qualquer processo, sem prévia autorização, por escrito, dos autores e da Editora.

Revisão de texto: Sonia Maike

ISBN: 85-85184-??-?

Novatec Editora Ltda. Rua Cons. Moreira de Barros 1084 Conj 01 02018-012 São Paulo - SP Brasil Fone: (0xx11) 6959-6529 Fax: (0xx11) 6950-8869 E-mail: novatec@novateceditora.com.br Site: www.novateceditora.com.br

2

.... 33 Objeto Server .................................................................................................... 121 Itens da Coleção ServerVariables .................... 70 Objeto FileSystemObject ........................................ 56 Content Rotator ................... 66 Page Counter ....................................................... 125 Novatec na Internet ....................................................... 126 3 .................... 62 MyInfo ................... 45 Componentes do IIS ...................................asa ................................................................. 93 VBScript ........................................................................................................... 27 Objeto Response .. 59 Counters ........................... 67 Permission Checker .................................... 16 Arquivo Global...................................................... 69 Objetos de Scripting Run-Time ......... 86 Objetos do VBScript .................................................................................................. 5 Definindo a Linguagem de Script ......................................................................0) ............................................ 42 Objeto Session ..... 120 Apêndice ..................................................... 50 Ad Rotator ................................................. 54 Content Linking ........................ 122 Onde obter mais informações ....................0) ......................................................................................... 124 Notação Sintática Utilizada ................................................................................. 11 Objetos e Componentes .......................................................................................................... 119 Subtipos de Dados ................................................... 77 Objeto Folder ................................... 50 ADO ......................................................................................................................................................................................................Sumário Conceitos Básicos ....... 79 Objeto File ......... 51 Browser Capabilities ............................................................................................. 68 Tools ............................ 20 Objeto Application ............ 102 Operadores ..................................................................................... 15 Diretivas SSI (Server-Side Include) ................... 95 Funções do VBScript . 72 Objeto Drive ........................................................... 83 Objeto TextStream ........................................................................................................... 95 Instruções do VBScript .............. 89 Objeto Err .................................................................................... 17 Objetos Intrínsecos do ASP ............................................................................................................. 125 Índice ............................................... 121 Códigos da Propriedade Status .............. 12 Diretivas de Processamento ....... 24 Objeto ObjectContext .................................................................................. 26 Objeto Request .................................................................................................................. 20 Objeto ASPError (ASP 3.............................................. 89 Objeto RegExp ............ 70 Objeto Dictionary ........................................... 61 Logging Utility (ASP 3............................. 5 Introdução ...................

4 .

Pode ser instalado como parte do NT Option Pack ou através de download em http://msdn.Personal Web Server e IIS .com) • Cold Fusion (www. existem diversas ferramentas para desenvolvimento de aplicações web.Internet Information Server) para a plataforma Windows.com/tool/default.15seconds. comandos script e componentes ActiveX. JScript. ou qualquer outro browser.microsoft. Depuração de scripts ASP A maneira mais fácil de depurar scripts é utilizar o Microsoft Script Debugger. para criar páginas web com conteúdo dinâmico. o que significa que pode ser interpretada igualmente pelos browsers Microsoft Explorer. 5 . tais como: VBScript.drumbeat. Netscape Navigator. Os exemplos neste guia estão em VBScript.com/scripting/ debugger/. sendo VBScript a linguagem default.executados no browser do cliente. Rexx e Python.htm.com). como o Unix. Ferramentas de Desenvolvimento Embora as páginas ASP possam ser criadas utilizando editores de texto. Independência de browsers A saída gerada pelo ASP é somente HTML padrão. tais como o Visual InterDev. PerlScript. um dos componentes do Visual Studio da Microsoft. Outras ferramentas bastante utilizadas são: • Drumbeat (www. Atualmente existem ferramentas de terceiros que oferecem a mesma funcionalidade ASP para outros servidores web.com) e o Instant ASP (www.allaire. As linguagens VBScript e JScript (similar a JavaScript) são instalados automaticamente pelo servidor web. disponível para vários sistemas operacionais. que combina HTML. ou mais especializados como o FrontPage.halcyon. Linguagens de scripting Em ASP podem ser utilizadas qualquer linguagem que suporte ActiveX scripting. tais como o Netscape Enterprise. As mais conhecidas são o Chili!Soft (www. Plataforma para ASP Originalmente ASP somente poderia ser utilizada com servidores web da Microsoft (PWS . ao contrário de scripts client-side.com) Para uma lista das ferramentas disponíveis veja a página www.chilisoft. como o Notepad. Scripts executados no servidor Os scripts em páginas ASP são executados no servidor web ("server-side").Conceitos Básicos Introdução O que é ASP ASP (Active Server Pages) é uma tecnologia criada pela Microsoft.

Verificando o código fonte da página exibida (opção View > Source do Internet Explorer ou View > Page Source do Netscape). conforme mostrado na tela abaixo: 6 . percebemos que no lugar do código script está o resultado do script.Conceitos Básicos Introdução Página ASP Uma página ASP é um arquivo texto com a extensão .asp que contém qualquer combinação de: • texto • tags HTML • scripts Um exemplo simples de página ASP: Veja na tela abaixo o resultado da execução da página ASP acima: Os usuários não podem ver os comandos de script que criaram a página que está sendo visualizada.

como por exemplo: Dataehora: 03/25/20008:47:00PM O comando script do exemplo acima também poderia ser delimitado com elemento <SCRIPT RUNAT=SERVER>. <SCRIPT RUNAT="SERVER"> REMCódigoscriptserver-sideexecutadopeloASPnoservidor. Dentro dos delimitadores. pode ser incluído qualquer comando da linguagem de scripting utilizada. Quando o servidor processa esta página.rt Nw) epneWie o( </SCRIPT> </BODY> </HTML> Scripting Server-side x Client-side Uma página Asp pode conter ambos os tipos de scripts: server-side e client-side. como mostrado abaixo: <HTML> <BODY> D t eh r : aa oa <SCRIPT RUNAT="SERVER"> Rsos. </SCRIPT> <SCRIPT> <!R MC d g s r p c i n . O script client-side (com RUNAT="CLIENT" ou com o atributo RUNAT omitido) é ignorado pelo interpretador ASP e passado para o browser cliente como texto normal. os scripts são diferenciados de textos e HTML por delimitadores <% e %> ou pelo elemento <SCRIPT RUNAT="SERVER"> .Conceitos Básicos Introdução Delimitadores de scripts server-side Nas páginas .. O exemplo abaixo mostra uma página HTML que contém um comando script delimitado por <% e %>: <HTML> <BODY> D t eh r : aa oa <%Response.i ee e u a on b o s rc i n e E óio cit letsd xctd o rwe let. O script server-side deve ter a cláusula RUNAT="SERVER".WriteNow()%> </BODY> </HTML> A função Now() retorna a data e hora correntes. </SCRIPT>. -> </SCRIPT> </BODY> </HTML> 7 . Veja abaixo um exemplo de como isso funciona: <HTML> <BODY> Textoe<B>HTML</B>enviadosdiretamenteparaobrowsercliente. ele substitui <%= Now() %> pela data e hora correntes e retorna a página para o browser..asp.

Desta forma.inc"></SCRIPT> O arquivo separado deve conter somente código script válido.Conceitos Básicos Introdução Enviando conteúdo para o browser Para enviar conteúdo para o browser dentro dos delimitadores de scripting utilize o método Write do objeto Response.Form(“LastName”)&“</TD></TR>” Incluindo arquivos de scripts Também é possível incluir na página ASP arquivos de script separados que contém código de scripting. o seguinte script produz a mesma saída que o script anterior: <H3 ALIGN=CENTER> <%IfblnPrimVezThen%> Bem-vindoàNovatec <% Else %> Sejanovamentebem-vindoàNovatec <% End If %> </H3> Intercalar comandos script e HTML quando você necessita apenas retornar a saída uma vez ou quanto é mais conveniente adicionar comandos ao texto HTML existente.Write quando você não deseja dividir um comando com delimitadores quando você deseja construir o string que será retornado para o browser. relativo ou físico e o nome do arquivo: <SCRIPTRUNAT="SERVER"SRC="/scripts/valida. Por exemplo. não pode conter conteúdo de página. Por exemplo. o seguinte comando envia uma mensagem diferente para o usuário dependendo se ele visitou a página antes: <% I bnrme Te f lPiVz hn Response. as alterações no código de scripting serão automaticamente refletidas em todas as páginas na próxima vez que elas forem executadas.Write“<H3ALIGN=CENTER>Bem-vindoàNovatec</H3>” Es le Response. você pode construir um string de texto que constrói uma linha da tabela com valores enviados por um formulário HTML: Response. 8 .Write“<H3ALIGN=CENTER>Sejanovamentebem-vindoà Novatec</H3>” E dI n f %> Qualquer conteúdo que não estiver dentro de delimitadores de scripting são enviados diretamente para o browser.Form(“FirstName”)_ &“</TD><TD>”&Request. Para incluir um arquivo de script separado. Por exemplo. tornando mais fácil escrever funções que devem estar disponíveis para muitas páginas. Use Response. utilize o atributo SRC do elemento <SCRIPT> para especificar um path virtual.Write“<TR><TD>”&Request. tais como texto ou HTML.

O resultado é devolvido para para o servidor web. Até o ASP 2. o servidor verifica a extensão do arquivo da página solicitada. que por sua vez envia para browser que solicitou a página. Quando um servidor web recebe uma solicitação de um página web. sem prejudicar o desempenho.asp para todas as páginas. inserir ILUSTRAÇÃO 9 . que é instalada por default no diretório Winnt\System32\inetsrv. Se a extensão for .DLL para ser interpretado.asp requeria processamento extra. A partir do ASP 3. tendo ou não scripts embutidos.asp o servidor passa esse arquivo para a dll ASP.DLL.0 o processamento de arquivos .0 pode-se usar a extensão .Conceitos Básicos Introdução Arquitetura do ASP A tecnologia ASP é encapsulada em uma simples DLL chamada ASP.

\Inetpub \wwwroot Essa estrutura é conhecida como estrutura de diretórios físicos. A localização física pode ser até mesmo um outro servidor. na verdade. que é o topo da árvore para os web sites. Clique com o botão direito do mouse o servidor onde você deseja criar o diretório virtual. você deve criar um diretório virtual. entre eles o \wwwroot. você deve criar um diretório virtual. Através do Managment Console do IIS podemos criar esses diretórios. onde X é o disco rígido do sistema operacional em uma instalação padrão. O diretório home por padrão é X:\InetPub\wwwroot. Existe contudo uma segunda estrutura de diretórios no computador do servidor web.Para criar um diretório virtual siga os seguintes passos: 101. existe um diretório raiz no servidor. que é usualmente C:\InetPub\WWWRoot. ele pode residir em outro disco ou computador. Por exemplo. Uma aplicação ASP pode ser criada pela criação de um site real ou virtual dentro do servidor web. .asp ou não. Antes de você criar uma aplicação ASP. independente de qual página dentro do diretório virtual cada um estiver solicitando.Conceitos Básicos Introdução Diretórios no servidor IIS Na instalação do servidor IIS é criado o subdiretório \Inetpub no computador do servidor IIS. Nós podemos criar aplicações virtuais em qualquer subdiretório do site. e definir o relacionamento entre os diretórios virtuais e os diretórios físicos. Esse contexto de aplicação é o mesmo para todos os clientes da aplicação. no entanto. um cliente da Tailandia que solicita páginas do diretório virtual /SearchApp está acessando a mesma aplicação que um segundo cliente da Suécia que estiver acessando páginas do mesmo diretório virtual. Uma aplicação ASP é realmente todas as páginas e conteúdo associado de um diretório real ou virtual. Aplicação Uma página ASP usualmente existe como parte de uma aplicação ASP. contém subdiretórios. Uma aplicação é a soma de todos os arquivos que podem ser acessados através de um diretório virtual e seus subdiretórios. e é o diretório web default. eles fisicamente ficam fora dessa árvore. Um diretório virtual é um diretório que não precisa localizar-se em seu diretório home. Por exemplo. Consiste de um hierarquia de diretórios virtuais. tendo as páginas extensão . que nós visualizamos no Windows Explorer. Você pode compartilhar informações entre todos os clientes de uma aplicação através do objeto Application. a pasta C:\My Documents é um diretório físico. Para cada site em um computador sob o IIS. Esse subdiretório. onde normalmente são colocados os arquivos de páginas web. Diretórios virtuais são diretórios mapeados na árvore de diretórios do site. por sua vez. mas pode ser acessado por um browser cliente através da Internet como se estivesse localizado em seu diretório home. O diretório home é o diretório raiz do seu site. que reflete a estrutura do site. Configuração de aplicações ASP no IIS Antes de você criar uma aplicação ASP.

Essa diretiva deve ocorrer apenas uma vez e deve ser a primeira linha da página.. Se não especificada na configuração do servidor web. habilite a opção Default ASP Language da App Options na configuração do servidor web onde ASP estiver instalada. utilize a opção LANGUAGE da tag <SCRIPT>. para uma página ASP e para uma função específica: Site inteiro Para definir a linguagem de script padrão para todas as páginas em um site. As linguagens VBScript e JScript (similar à JavaScript) são instaladas por default. será assumida que trata-se de um script client-server. Tags <% e %> As tags <% e %> sempre utilizam a linguagem de scripting padrão definida para o site ou a linguagem definida para a página. por default.Conceitos Básicos Linguagem de Scripting Definindo a Linguagem de Script Uma aplicação ASP pode utilizar diferentes linguagens de scripting. Por exemplo. Página ASP Para definir a linguagem de script para uma única página. Função Para definir a linguagem de scripting somente para uma função específica de uma página. As outras linguagens devem ser obtidas e instaladas separadamente. </SCRIPT> A diretiva RUNAT=SERVER deve ser incluída para indicar que trata-se de um script server-side. Se não for especificada.. será assumido VBScript. Existem três formas de especificar a linguagem de scripting a ser utilizada: para o site inteiro. Essa opção anula as definições de linguagem de scripting definidas para o site e para a página. caso tenha sido especificada. utilize a diretiva <%@ LANGUAGE=linguagem %>. para definir a linguagem JScript colocamos a seguinte instrução no início da página: <%@ LANGUAGEM = JScript %> Recomenda-se definir a linguagem no nível de página pois no caso do arquivo da página ser utilizada em um outro servidor web onde não pode ser garantido que a linguagem de scripting padrão seja a que você deseja. <SCRIPT LANGUAGE=linguagem RUNAT=SERVER> . 11 .

• ObjectContext (mais detalhes na página 26). • Server (mais detalhes na página 42). 12 . • Tools (mais detalhes na página 69). • ASPError (mais detalhes na página 24). • Response (mais detalhes na página 33). • Logging Utility (mais detalhes na página 62). e não precisam serem criados. • FileSystemObject (mais detalhes na página 72). • Permission Checker (mais detalhes na página 68). através da tecnologia COM. Embora sejam acessíveis da mesma forma. Eles são expostos pelo "scripting engine". • MyInfo (mais detalhes na página 66). • Content Linking (mais detalhes na página 56). • ADO (mais detalhes na página 50). • Dictionary (mais detalhes na página 70). • Page Counter (mais detalhes na página 67). • Ad Rotator (mais detalhes na página 51). conceitualmente eles são divididos em grupos: Objetos Intrínsecos do ASP São objetos fornecidos diretamente pela DLL ASP e estão sempre disponíveis para scripts server-side. contidos em scrrun. Precisam ser registrados no servidor antes de serem instanciados em suas aplicações web. etc) e podem ser utilizados tanto do lado cliente quanto do lado servidor. • Application (mais detalhes na página 20). Componentes do IIS Esses componentes são instalados pelo IIS.Conceitos Básicos Objetos e Componentes Objetos e Componentes Diversos tipos de objetos e componentes podem ser utilizados com ASP. • TextStream (mais detalhes na página 86). no diretório WinNT\System32\inetsrv\ do Windows.dll. • Request (mais detalhes na página 27). • Browser Capabilities (mais detalhes na página 54). • Content Rotator (mais detalhes na página 59). JScript. Objetos de Scripting Run-Time Esses objetos são parte da Scripting Runtime Objects library. • Session (mais detalhes na página 45). independente da linguagem de scripting utilizada (VBScript. caso não tenham sido instalados por default pelo IIS. • Counters (mais detalhes na página 61).

e podem ser utilizados tanto do lado cliente quando do lado servidor. Outras linguagens de scripting. r a e b e t " S C B o s r y e ) e bBosr evrCetOjc(MW. Você pode obter um catálogo de componentes em www.com/ components. Uma instância é uma cópia de execução de um objeto. Esses componentes podem ser desenvolvidos em Visual Basic.Conceitos Básicos Objetos e Componentes Objetos do VBScript Objetos fornecidos pela linguagem VBScript (vbscript.CreateObject É a maneira mais comum para criar uma instância de um objeto.dll). • RegExp (mais detalhes na página 80). 13 .BrowserType é o ProgID do componente Browser Capabilities. Outros Componentes Componentes de terceiros ou criados pelo próprio usuário.rweTp" %> No exemplo acima o parâmetro MSWC.activeserverpages. • Err (mais detalhes na página 93). tais como o JScript. pelo método Server. Devem ser instalados e registrados no seu sistema antes de serem utilizados. Um componente somente pode ser utilizado após ter sido instalado e registrado em seu sistema. Por exemplo. Normalmente implementados como DLLs separadas.CreateObject ou pelo elemento <OBJECT>. oferecem objetos similares aos objetos acima. Instâncias de Objetos e Componentes Objetos e componentes são criados e instanciados da mesma forma. Existem duas maneiras de criar uma instância de um componente. Usando o método Server. Java e PowerBuilder. tais como Delphi. para criar uma instância do componente Browser Capabilities: <% D mo j r w e i bBosr S to j r w e =S r e . Visual C++ ou qualquer outra linguagem compatível com a tecnologia COM.

os escopos Session ou Application podem ser informados. Escopo das Instâncias de Objetos Por default. Entretanto se nós colocarmos o elemento <OBJECT> no arquivo Global.asa. Diferença entre CreateObject e <OBJECT> O método Server. Normalmente utiliza-se o PROGID em vez do ClassID numérico. pode ser especificado que o objeto ou componente deverá ter escopo Application ou Session. Especifica um identificador único para um objeto COM.Connection”> R MO j c S r p E bet cit </OBJECT> <OBJECT RUNAT=ServerSCOPE=SessionID=MinhaConexao CLASSID=”Clsid:8AD3067A-B3FC-11CF-A560-00A0C9081C21"> R MO j c S r p E bet cit </OBJECT> Como podemos perceber. ProgID ou ClassID devem ser especificados. todas as instâncias de objetos e componentes criados em uma página ASP tem escopo da página. Eles existem somente enquanto a página estiver sendo executada. a utilização do ProgID é mais fácil do que ClassID. e são destruidos automaticamente após a página corrente ter sido encerrada e os resultados terem sidos enviados ao browser cliente. Define os valores das propriedades expostas pelo objeto para uso em nossos scripts ID PROGID CLASSID PARAM Exemplos <OBJECTRUNAT=ServerSCOPE=SessionID=MinhaConexao PROGID=”ADODB. indica que o escopo é a página corrente. Se SCOPE="PAGE" ou se for omitido. 14 . Especifica o nome para a instância do objeto.asa que existe no diretório raiz da aplicação. Caso <OBJECT> estiver no arquivo Global.Conceitos Básicos Objetos e Componentes Usando o elemento <OBJECT> Podemos usar o elemento <OBJECT> padrão HTML para criar instâncias de um componente no servidor adicionando o parâmetro RUNAT="SERVER". <OBJECT RUNAT="Server" SCOPE=escopo ID=identificador {PROGID="progid"|CLASSID="ClassID"}> <PARAM NAME="param1" VALUE="valor1"> <PARAM NAME="param2" VALUE="valor2"> </OBJECT> Parâmetros SCOPE Descrição Especifica o escopo do objeto. O elemento <OBJECT> somente cria uma instância do objeto na primeira vez que o objeto for referenciado.CreateObject cria uma instância do objeto imediatamente. Identificador do objeto.

Conceitos Básicos Diretivas de Processamento Diretivas de Processamento As diretivas de processamento indicam ao servidor web como processar o arquivo . nem iniciará uma nova transação. mas não iniciará uma nova transação.CodePage. <%@ LCID=identificador%> TRANSACTION Declara a página como transacional. define a página de código para interpretação do HTML enviado ao browser. Elas devem ser colocadas na primeira linha do script. mesmo que já exista uma. O formato destas diretivas é: <%@ diretiva=valor diretiva=valor . ou iniciará uma nova transação. define o identificador de localidade para interpretação do HTML enviado ao browser. Exemplo: <%@ LANGUAGE="JScript" CODEPAGE="1252" LCID="2057"%> CODEPAGE Define a página de código para interpretar o script no servidor. como datas e horas. O identificador é utilizado para definir a formatação de strings de dados. Supported Executa a página dentro de uma transação existente (se existir). Not_Supported A página não será executada dentro de uma transação existente. Ao contrário. a propriedade Session. <%@ LANGUAGE=linguagem%> LCID Define um identificador de localidade para o script no servidor.. a propriedade Session.LCID. <@ CODEPAGE=página_código %> ENABLESESSIONSTATE Habilita (True) ou desabilita (False) o armazenamento de informações de sessão através de cookie de sessão. Valor da diretiva (sem espaços em torno do sinal "="). <%@ ENABLESESSIONSTATE=True|False%> LANGUAGE Define a linguagem de script default para toda a página. Requires_New A página sempre iniciará uma nova transação. 15 . <%@ TRANSACTION=tipo%> Parâmetro Required Descrição Executa a página dentro de uma transação existente (se existir).asp.%> Parâmetro diretiva valor Descrição Nome da diretiva (deve ser precedido por um espaço). e não podem ser incluídas em um arquivo incluído com #include.. Ao contrário.

<-#nld fl=xzap-> !-icue ie”y. você deve renomear as extensões .# x cc i ” c i b n m u c i t c i .shtml. < . <-#nld vrul”xzap-> !-icue ita=/y.stm para essa DLL.#sz fl=dfutap -> !. um arquivo HTML.fato ie”s. Por default o servidor IIS mapeia qualquer página com as extensões . . somente a diretiva #include é permitida em HTML e ASP.g”- #flastmod Insere a data/hora da última modificação de um arquivo em uma página HTML. #config Especifica o formato usado para mensagens de erro.ee g=/g-i/esrp. <!--#configtimefmt=”%m/%d/%y”--> #echo Insere o valor de uma variável de ambiente em uma página HTML. o IIS mapea as extensões .Conceitos Básicos Diretivas SSI Diretivas SSI (Server-Side Include) As diretivas SSI (Server Side Includes) são diretivas executadas no servidor web que permitem a inserção dinâmica de informações (tais como a data corrente. Essas diretivas são implementadas no servidor web através da DLL ssinc.html para . index.DLL.s”- virtual Inclui um arquivo. etc) em uma página HTML.s" - #include Inclui um arquivo em uma página HTML ou ASP. na configuração do servidor web.> !. <!--#include file|virtual ="nomearq" --> Parâmetro file Descrição Inclui um arquivo.stm.dll.htm ou . A extensão do arquivo a ser incluído deve estar mapeada. Todas as diretivas SSI são permitidas em HTML. < .fie ie"eal.t” - #fsize Insere o tamanho de um arquivo em uma página HTML. O nome do arquivo representa um path que é relativo à raiz do site.html deverá ser chamado index.s”- 16 .shtm e . e tamanhos de arquivo retornado para o browser cliente. . O nome do arquivo é relativo ao diretório da página corrente.shtml.> !.shtml. datas. Por default. <!--#echovar=”DATE_LOCAL”--> #exec Executa uma aplicação ou comando shell e insere a saída em uma página HTML.shtm ou . a DLL que interpreta diretivas SSI.# l s m df l = s i h m . Para utilizar diretivas SSI.shtml. Entretanto. Por exemplo. <. para SSINC.

asa por aplicação.asa Arquivo Global.I" IE"eotLB VERSION="1.nok End Sub SubSession_OnEnd ApiainLc plcto.Timeout=20 S s i n " n c o )=N w eso(Iii" o ApiainLc plcto.asa <OBJECT RUNAT=Server SCOPE=Session I=ol DTo1 PROGID="MSWC.ok A p i a i n " s a i s t v s )=A p i a i n " s a i s t v s )+1 plcto(UuroAio" plcto(UuroAio" ApiainULc plcto.asa será executado automaticamente no início e no final de uma sessão de usuário e também no início e no final da aplicação ASP. e não pode conter qualquer conteúdo que possa ser exibido para o usuário.asa é um arquivo opcional.ok A p i a i n " s a i s t v s ) A p i a i n " s a i s t v s )-1 plcto(UuroAio"=plcto(UuroAio" ApiainULc plcto. localizado na raiz do diretório virtual. Normalmente o código no arquivo Global. O código contido no arquivo Global.asa Global.5" LCID="1306" -> - 17 .Tools"> </OBJECT> <SCRIPT LANGUAGE=VBSCRIPT RUNAT=SERVER> S bA p i a i n O S a t u plcto_ntr Apiain"saistvs)0 plcto(UuroAio"= End Sub SubApplication_OnEnd End Sub SubSession_OnStart Session. Exemplo de Arquivo Global.nok End Sub </SCRIPT> <!--METADATATYPE="TypeLibrary" FL=Rpr.asa é utilizado para inicializar variáveis no início de cada sessão de usuário ou para criar conexões a bancos de dados que são utilizadas em toda a aplicação. Deve existir somente um arquivo global.Conceitos Básicos Global. Ele armazena informações e objetos usados globalmente pela aplicação.

Pode-se definir um script para esse evento. Essa sessão é encerrada quanto atingir o timeout ou quando o servidor chamar o método Abandon. 18 .GetAdvertisement(“/ads/adrot. Pode-se definir um script a ser executado quando da ocorrência deste evento. que será executado antes que a página solicitada pelo usuário seja processada. Session_OnEnd Declarações <OBJECT> O elemento <OBJECT> cria objetos com escopo Session ou Application. Ocorre quando o servidor web é desligado. A sessão têm dois eventos: Session_OnStart e Session_OnEnd. Application_OnEnd Eventos do objeto Session O servidor web cria automaticamente uma sessão quando o usuário que previamente não tinha uma sessão.asa é dividido em quatro segmentos: • Eventos do objeto Application • Eventos do objeto Session • Declarações <OBJECT> • Declarações TypeLibrary Eventos do objeto Application Uma aplicação ASP é formada por todos os arquivos em um diretório virtual e nos subdiretórios deste. você pode querer calcular e armazenar estatísticas sobre sessões de usuário para referência futura. Por exemplo: <OBJECTRUNAT=ServerSCOPE=SessionID=MeuAdRot PROGID=”MSWC. abre uma página na aplicação. Evento Session_OnStart Descrição Ocorre antes do início de uma nova sessão por um usuário.asa O arquivo Global.txt”)%> Para mais detalhes sobre o elemento <OBJECT> veja a página 14. Ocorre quando a sessão de um usuário é encerrada. Por exemplo.AdRotator”> </OBJECT> Então esse objeto poderá ser referênciado em qualquer página da aplicação: <%=MeuAdRot. Podese definir um scritpt a ser executado após todas as sessões de usuários terem terminado.asa Partes do Arquivo Global. Evento Application_OnStart Descrição Ocorre na primeira vez que um usuário abre uma das páginas da aplicação. por timeout (default=20 minutos) ou pela execução do método Abandon. Pode ter dois eventos: o evento Application_OnStart e o Application_OnEnd.Conceitos Básicos Global.

O parâmetro RUNAT=Server deve ser especificado na tag. Identificador de local usado pela type library. Session_OnStart. o servidor termina todo processamento da aplicação corrente antes de recompilar o arquivo Global.asa. e Session_OnEnd. Qualquer código que tentar enviar dados para o cliente será ignorado.Conceitos Básicos Global. fecha a aplicação e chama o evento Application_OnEnd.asa. você não tem acesso ao método Response. A declaração. Número mais significativo da versão.minorversionnumber” LCID=”localeid” —> Parâmetro nomearquivo typelibraryuuid majorversionnumber minorversionnumber localeid Significado Path para a type library. Durante esse tempo o servidor não aceita solicitações adicionais e retorna uma mensagem de erro indicando que a solicitação não pode ser processada enquanto a aplicação estiver sendo reiniciada. Procedures declaradas no arquivo Global. O arquivo global. 19 • • • • . chamando o evento Session_OnEnd para cada sessão que ele elimina. Subseqüentes solicitações de usuário iniciarão a aplicação e criarão novas sessões. Por exemplo. permite referenciar em qualquer script da aplicação. Identificador universal único para a type library.asa. O arquivo Global. Não é necessário "lock" e "unlock" o objeto Application na rotina Application_onStart pois isto é executado uma única vez. Número menos significativo da versão. Quando alterações são gravadas no arquivo Global.asa.asa somente podem ser chamadas pelos scripts associados com os eventos Application_OnStart. você pode ter HTML em seu arquivo Global. Sintaxe: <!—METADATA TYPE=”TypeLib” FILE=”nomearquivo” UUID=”typelibraryuuid” VERSION=”majorversionnumber.Write. Do mesmo modo. no arquivo Global.asa Declarações Type Library Uma type library é um arquivo que contém informações sobre objetos e tipos suportados por um componente ActiveX. os tipos de dados das type libraries.asa é então recompilado.asa é significativo somente para inicialização e finalização. das type libraries dos objetos ActiveX utilizados na aplicação. Elas não estão disponíveis para as páginas ASP em uma aplicação ASP. Informações Adicionais • Os delimitadores <% %> não são permitidos no arquivo global.asa mais ele será ignorado. Application_OnEnd. Devem ser usadas as tags <SCRIPT> e </SCRIPT>. Após todas as solicitações do usuário corrente tiverem sido processadas. o servidor elimina todas as sessões ativas.

que é usado para armazenamento de variáveis e referências a objetos disponíveis para todas as páginas da aplicação.asa.asa. Uma variável armazenada no objeto Application pode ser lida e modificada por qualquer página dentro da aplicação e por qualquer usuário.rt Apiain"ihvr) epneWie plcto(mnaa" %> As variáveis e objetos criados através de scripts (não através da tag <OBJECT> são armazenados na coleção Contents do objeto Application. Existe somente um objeto Aplication para todos os usuários da aplicação ASP. ver página 18).Objetos Intrínsecos do ASP Application Objeto Application O objeto Application representa a própria aplicação ASP. e permanece na memória até que o servidor web seja desativado. As referências a instâncias de objetos criados com o elemento <OBJECT> são armazenadas na coleção StaticObjects do objeto Application.nok Rsos.RemoveAll Lock() Unlock() Eventos OnStart (definido no arquivo Global. OnEnd (definido no arquivo Global. Sumário do Objeto Application Coleções Contents StaticObjects Métodos Contents.asp em um diretório virtual e seus subdiretórios.ok Application("minhavar")="Alômundo" ApiainUlc plcto. que é definida como o conjunto de todos os arquivos . ver página 18). 20 . Por exemplo: <% ApiainLc plcto.Remove Contents. O objeto Application é criado pelo servidor web no momento da primeira solicitação de página do primeiro usuário da aplicação.

Item Define ou retorna o valor de um elemento específico na coleção Contents.otns"dtr" nvtc A p i a i n " d t r " =" o a e " plcto(eioa) nvtc Key Define ou retorna o nome de um elemento específico na coleção Contents. e ( e i o a ) tVlrhv plcto.otnsIe(eioa) nvtc A p i a i n C n e t ( e i o a )=" o a e " plcto. Por exemplo: • Utilizando um número de índice: ApiainCnet.otns1 nvtc A p i a i n 1 =" o a e " plcto() nvtc do mesmo modo. Application. Key e Count. O elemento pode ser especificado através de um número de índice (inicia em 1) ou de uma chave.otnsIe(eioa)"oae" A propriedade Item é a propriedade default da coleção Contents.tm"dtr"=nvtc plcto. e ( ) tNmCae plcto.otnsKy"dtr" retorna "novatec".Contents(nome_item) Propriedades da coleção Contents Como todas as coleções ASP.CreateObject (e não através da tag <OBJECT>). então: s r o e h v =A p i a i n C n e t .tm1=nvtc plcto.otnsIe()"oae" • Utilizando uma chave: ApiainCnet. Utilizando o exemplo da propriedade Item. a coleção Contents tem as seguintes propriedades: Item.otnsIe() nvtc A p i a i n C n e t ( )=" o a e " plcto.otnsKy1 retorna "editora". os exemplos abaixo também são eqüivalentes: A p i a i n C n e t . Count Representa o número de elementos na coleção Contents. Os três exemplos abaixo são eqüivalentes: A p i a i n C n e t . t m 1 =" o a e " plcto.Objetos Intrínsecos do ASP Application Coleções do objeto Application Contents A coleção Contents do objeto Application pode armazenar variáveis escalares e instâncias de objetos criados com Server. t m " d t r " =" o a e " plcto. que por sua vez é a coleção default do objeto Application. 21 . e o exemplo abaixo s r a o C a e=A p i a i n C n e t .

Contents(Item)&“<BR>” E dI n f Nx et %> StaticObjects A coleção StaticObject do objeto Application pode armazenar instâncias de objetos criadas com o elemento <OBJECT>.ttcbet Response. Application.otnsIe) hn Response.asa——————<OBJECTRUNAT=ServerSCOPE=ApplicationID=ObjInfo PROGID=”MSWC.ADRotator”> </OBJECT> —————arquivo. r a e b e t “ D D .Connection”> </OBJECT> <OBJECTRUNAT=ServerSCOPE=ApplicationID=ObjAdRot PROGID=”MSWC.<BR>” Es le Response. a coleção StaticObjects tem as seguintes propriedades: Item. o n c i n ) e plcto(Oj” evrCetOjc(AOBCneto” F rE c I e i A p i a i n C n e t o ah tm n plcto.StaticObjects(nome_item) Propriedades da coleção StaticObjects Como todas as coleções ASP. Para mais detalhes veja a coleção Contents na página 21.MyInfo”> </OBJECT> <OBJECTRUNAT=ServerSCOPE=ApplicationID=ObjConexao PROGID=”ADODB.Objetos Intrínsecos do ASP Application Exemplo da utilização de coleções <% Application(“nome”)=“GuiadeASP” A p i a i n “ a a )=“ 5 0 / 0 0 plcto(dt” 0/120” A p i a i n “ u o ” =“ u e sP a e ” plcto(atr) Rbn rts S tA p i a i n “ b 1 )=S r e .Writeobj&“<BR>” Nx et \%> 22 .WriteItem&“éumobjeto.WriteItem&“=”&Application.otns I I O j c (A p i a i n C n e t ( t m )T e f sbet plcto. Key e Count. Exemplo —————arquivo Global.asp————————<% F rE c o jI A p i a i n S a i O j c s o ah b n plcto.

Application_OnStart Este evento ocorre quando a aplicação é referenciada pela primeira vez. O código para este evento deve ser colocado no arquivo Global. 23 .StaticObjects.RemoveAll Remove todas as variáveis da coleção Application.asa.Unlock Eventos do objeto Application Application_OnEnd O evento OnEnd ocorre quando a Application é encerrada. Para mais detalhes veja a página 18.Contents.Contents.ok A p i a i n " u V s t s )=A p i a i n " u V s t s )+1 plcto(Nmiia" plcto(Nmiia" ApiainUlc plcto.Objetos Intrínsecos do ASP Application Métodos do objeto Application Contents. Unlock Retira o bloqueio do objeto Application (efetuado por Lock). Índice do item a ser removido. Application. Contents. O código para este evento deve ser colocado no arquivo Global.Contents. Application.Remove Remove uma variável da coleção Application.Remove (nome | índice) Argumento nome índice Descrição Nome do item a ser removido. Application.asa. Para retirar o bloqueio utilize Unlock. Exemplo: Application.RemoveAll Lock O método Lock impede que outros clientes alterem valores da coleção Contents do objeto Application. Para mais detalhes veja a página 18.Lock <% ApiainLc plcto.Contents. Não é possível remover variáveis da coleção Application. permitindo que qualquer cliente acesse e altere qualquer valor da coleção Contents do objeto Application.nok %> E t p g n d a l c ç oj f iv s t d sa áia a piaã á o iiaa <%=Application("NumVisitas")%>vezes.

0) O objeto ASPError é usado para obter informações sobre um erro ocorrido em uma página ASP. ASPError.ASPCode () Código ASP 0100 ASP 0101 ASP 0102 ASP 0103 ASP 0104 ASP 0105 ASP 0106 ASP 0107 ASP 0115 ASP 0177 ASP 0190 ASP 0191 ASP 0192 ASP 0193 ASP 0194 ASP 0240 ASP 0241 ASP 0242 Significado Out of memory Unexpected error Expecting string input Expecting numeric input Operation not allowed Index out of range Type Mismatch Stack Overflow Unexpected error Server.CreateObject Failed Unexpected error Unexpected error Unexpected error OnStartPage Failed OnEndPage Failed Script Engine Exception CreateObject Exception Query OnStartPage Interface Exception ASPDescription Retorna uma descrição detalhada do erro. Sumário do Objeto ASPError Propriedades ASPCode ASPDescription Category Column Description Line Number File Source Propriedades do objeto ASPError ASPCode Retorna o código do erro gerado pelo servidor IIS. ASPError.ASPDescription () 24 .Objetos Intrínsecos do ASP ASPError Objeto ASPError (ASP 3. O objeto ASPError é retornado pelo método Server. se for um erro relacionado com ASP.GetLastError.

Objetos Intrínsecos do ASP ASPError Category Indica a fonte do erro: IIS.asp que gerou o erro.Category () Column Indica a coluna na linha dentro do arquivo .Column () Description Retorna uma breve descrição do erro. ASPError. ASPError. ASPError.Description () Line Indica a linha dentro do arquivo .Number () File Indica o nome do arquivo .asp que gerou o erro. linguagem de scripting ou um componente. da linha que causou o erro.Line () Number Retorna o código de erro padrão COM. ASPError. ASPError. ASPError.File () Source Retorna o código.asp que estava sendo processado quando ocorreu o erro. se disponível. ASPError.Source () 25 .

A chamada para SetComplete não significa que a transação inteira está completa. a página será executada em um contexto de transação e não será encerrada até que a transação seja encerrada com sucesso ou falhe. ObjectContext. OnTransactionCommit Ocorre quando uma transação for executada com sucesso. se tiver sido especificada no script. A subrotina associada ao evento OnTransactionCommit é executada.Objetos Intrínsecos do ASP ObjectContext Objeto ObjectContext O objeto ObjectContext é utilizado para encerrar ou abortar uma transação em uma página ASP. Cada componente chamado no script deve também chamar o método SetComplete. em sua primeira linha. Sumário do Objeto Request Eventos OnTransactionAbort OnTransactionCommit Métodos SetAbort SetComplete Eventos do objeto ObjectContext OnTransactionAbort Ocorre quando uma transação for abortada. Aciona o evento OnTransactionCommit. pelo MTS (Microsoft Transaction Server). se tiver sido especificada no script. até o ASP 2. As transações em uma aplicação ASP eram controladas. Métodos do objeto ObjectContext SetAbort Aborta uma transação. ObjectContext.SetComplete 26 . a diretiva @TRANSACTION. que a partir do Windows 2000. Quanto uma transação é abortada.0.SetAbort SetComplete Indica que uma transação foi completada com sucesso. Se SetComplete não for chamado. foi incorporado à tecnologia COM+. a transação só será considerada encerrada após todo o código ter sido processado sem qualquer chamada para SetAbort. A subrotina associada ao evento OnTransactionAbort é executada. Quando uma página ASP contém. O MTS continua entretanto sendo suportado nas versões anteriores ao Windows 2000. o evento OnTransactionAbort é acionado.

o objeto Request retorna a primeira instância encontrada. utilize Request. Recomendase que quando se referir a membros de uma coleção utilizar o nome completo. Um string contendo o stream binário do conteúdo do certificado. Request.Objetos Intrínsecos do ASP Request Objeto Request O objeto Request fornece acesso às informações passadas. Nesse caso. Certificados digitais possibilitam transações eletrônicas seguras e são enviados pelo browser cliente para o servidor web quando o browser cliente suportar Secure Sockets Layer (SSL) e o browser estiver conectado a um servidor web que também está executando o SSL (o URL começa com https://). Form 3. ClientCertificate 5. Cookies 4. Essas informações são armazenadas nas coleções do objeto Request. QueryString 2.istofazcomqueoservidorlocalizeumitemmaisrapidamente. ServerVariables Se uma variável existe com mesmo nome em mais de uma coleção. Sumário do Objeto Request Coleções ClientCertificate Cookies Form QueryString ServerVariables Propriedade TotalBytes Método BinaryRead Coleções do objeto Request Todas as variáveis podem ser acessadas diretamente chamando Request(variável) sem o nome da coleção.ServerVariables(AUTH_USER) em vez de Request(AUTH_USER). 27 . Por exemplo.ClientCertificate(Chave [Subcampo]) Argumento Chave Certificate Descrição Nome do campo de certificação a ser obtido. o servidor web pesquisa as coleções na seguinte ordem: 1. ClientCertificate A coleção ClientCertificate contêm os valores dos campos do certificado digital do cliente enviado na solicitação (request) HTTP. na solicitação (request) do browser ao servidor.

Objetos Intrínsecos do ASP Flags

Request

Issuer

SerialNumber Subject

ValidFrom ValidUntil SubChave

C CN GN I L O OU S T

Existem duas flags que fornecem informações adicionais sobre o certificado do cliente. Necessita da inclusão do arquivo cervbs.inc. A flag ceCertPresent indica que um certificado do cliente está presente. A flag ceUnrecognizedIssuer indica que o certificado digital do cliente foi atribuído por uma autoridade de certificação desconhecida. Um string contendo informações sobre o emissor do certificado digital do cliente. Se o parâmetro SubChave não for especificado, a utilização da chave Issuer retorna uma lista de todos os valores de subcampos Issuer separados por vírgulas. Representação ASCII dos bytes hexadecimais do número serial da certificação. Uma lista de strings delimitados por vírgulas que fornecem informações sobre o proprietário do certificado digital. Data inicial da validade do certificado. Data de expiração do certificado. O argumento opcional SubChave é um sufixo adicionado aos campos Issuer ou Subject. Por exemplo, IssuerL que é a localidade do Issuer. Nome do país de origem do Subject ou Issuer. Nome comum da chave Subject. Nome do Subject ou Issuer. Iniciais do Subject ou Issuer. Localidade. Nome da empresa ou organização. Nome da unidade organizacional dentro da organização Estado (ou provincia) do Subject ou Issuer. Cargo do Subject ou Issuer.

Exemplo
<HTML> <HEAD> </HEAD> <BODY> E t c r i i a oév l d d se etfcd áio e < =R q e t C i n C r i i a e “ a i F o ” % a é % eus.letetfct(Vldrm) > t < =R q e t C i n C r i i a e “ a i U t l )% % eus.letetfct(Vldni” > </BODY> </HTML>

Propriedades da coleção ClientCertificate
Como todas as coleções ASP, a coleção ClientCertificate tem as seguintes propriedades: Item, Key e Count. Para mais detalhes veja a coleção Contents na página 21.

28

Objetos Intrínsecos do ASP

Request

Cookies
A coleção Cookies contêm os valores dos cookies enviados pelo browser cliente na solicitação (request) HTTP ao servidor web. Um cookie é um pequeno arquivo texto fornecido pelo servidor web e armazenado no computador do cliente, utilizado para identificar as sessões de cada cliente conectado ao seu servidor web. Mais informações sobre cookies podem ser obtidas em www.cookiecentral.com. Request.Cookies(nome)[(campo)|.atributo] Parâmetro nome campo atributo True False Descrição Nome do cookie. Parâmetro opcional usado para obter os valores dos campos de dicionários cookie. Valor booleano que indica se o cookie possui campos. Indica que o cookie possui campos. Indica que o cookie não possui campos.

Exemplo
Exibe os valores do cookie recebido na request HTTP:
<% F rE c s r t mI R q e t C o i s o ah tIe n eus.oke Response.WritestrItem&“=“&Request.Cookies(strItem)&“<BR>” I RqetCoissrtm.aKy Te f eus.oke(tIe)Hses hn F rE c s r u i e I R q e t C o i s s r t m o ah tSbtm n eus.oke(tIe) Response.Write“->”&strItem&“(“&strSubitem&“)=“&_ R q e t C o i s s r t m ( t S b t m &“ B > eus.oke(tIe)sruie) <R” Nx et E dI n f Nx et %>

Propriedades da coleção Cookies
Como todas as coleções ASP, a coleção Cookies tem as seguintes propriedades: Item, Key e Count. Para mais detalhes veja a coleção Contents na página 21.

Form
A coleção Form contém os valores dos elementos de um formulário enviados no corpo (body) da solicitação (request) HTTP, usando o método POST. Request.Form(elemento)[(índice)|.Count] Parâmetro elemento índice Descrição Nome do elemento <FORM>. Parâmetro opcional usado quando o elemento tem mais de um valor. É um número inteiro entre 1 e Request.Form(elemento).Count. Número de valores do elemento.

Count

29

Objetos Intrínsecos do ASP

Request

Exemplo
Considere o seguinte formulário:
<FORM ACTION = “submit.asp” METHOD = “POST”> <P>Nome: <INPUT NAME = “nome” SIZE = 48> <P>Qualéasuacervejapreferida:<SELECTNAME=“cerveja”> <OPTION>Brahma <OPTION>Antartica <OPTION>Bavária <OPTION>Skol</SELECT> <P><INPUT TYPE = SUBMIT> </FORM>

Desse formulário, o seguinte corpo (body) poderia ser enviado:
nome=Joel&cerveja=Brahma

O seguinte script poderia ser usado:
Benvindo, <%=Request.Form(“nome”)%>. Suacervejapreferidaé<%=Request.Form(“cerveja”)%>.

O resultado seria:
B n i d ,J e .S ac r e ap e e i aéB a m . evno ol u evj rfrd rha

Propriedades da coleção Form
Como todas as coleções ASP, a coleção Form tem as seguintes propriedades: Item, Key e Count. Para mais detalhes veja a coleção Contents na página 21.

QueryString
A coleção QueryString contém os valores das variáveis enviadas no query string da solicitação (request) HTTP, usando o método GET. Query string é um string anexado ao URL usado para o envio de pequenos volumes de dados ao servidor. A query string é especificada após o sinal de (?), contendo pares de nomes e valores de variáveis, separados por &. Os espaços são substituídos pelo sinal de "+" dentro de valores. Diferentes processos podem gerar uma query string, tais como uma tag <A HEF>, a submissão de um formulário ou a digitação de uma consulta na caixa de endereço do browser. Por exemplo, a tag:
<AHREF=“exemplo?string=istoéumexemplo”>exemplostring</A>

gera a variável string com o valor "isto é um exemplo". Request.QueryString(variável)[(índice)|.Count] Parâmetro variável índice Descrição Nome da variável. Parâmetro opcional usado quando o elemento tiver mais de um valor. É um número inteiro entre 1 e Request.Querystring(variável).Count. Número de valores do parâmetro.

Count

30

strValor = Request.Write“SeuendereçoIPé“&EnderecoIP %> Propriedades da coleção ServerVariables Como todas as coleções ASP. a seguinte query string poderia ser enviado: nome=Joel&cerveja=Brahma O seguinte script poderia ser usado: Benvindo.J e . a coleção ServerVariables tem as seguintes propriedades: Item. Para mais detalhes veja a coleção Contents na página 21. ServerVariables Uma coleção dos valores do header HTTP enviados na solicitação (request) do browser cliente para o servidor.Objetos Intrínsecos do ASP Request Exemplo Considere o seguinte formulário: <FORM ACTION = “submit. Key e Count. mais os valores de variáveis de ambiente do servidor web. o servidor web cria variáveis de ambiente com informações sobre o browser. Cada vez que uma página ASP é acessada.QueryString(“nome”)%>.asp” METHOD = “GET”> <P>Nome: <INPUT NAME = “nome” SIZE = 48> <P>Qualéasuacervejapreferida:<SELECTNAME=“cerveja”> <OPTION>Brahma <OPTION>Antartica <OPTION>Bavária <OPTION>Skol</SELECT> <P><INPUT TYPE = SUBMIT> </FORM> Desse formulário. Para mais detalhes veja a coleção Contents na página 21.S ac r e ap e e i aéB a m .QueryString(“cerveja”)%>. O resultado seria: B n i d . Suacervejapreferidaé<%=Request. evno ol u evj rfrd rha Propriedades da coleção QueryString Como todas as coleções ASP. Exemplo <% EnderecoIP=Request. 31 . a coleção QueryString tem as seguintes propriedades: Item. Key e Count. <%=Request.ServerVariables("nome") Parâmetro nome Descrição Nome do elemento da coleção ServerVariables.ServerVariables(“REMOTE_ADDR”) Response. o servidor web e a página ASP que está sendo acessada. Veja na página 122 a lista dos possíveis valores.

Objetos Intrínsecos do ASP

Request

Propriedade do objeto Request
TotalBytes
Retorna o número total de bytes no corpo (body) da solicitação (request) HTTP enviada pelo browser cliente. Var = Request.TotalBytes

Método do objeto Request
BinaryRead
O método BinaryRead lê um número de bytes diretamente do corpo (body) da solicitação (request) HTTP enviada pelo cliente como parte de um HTTP Post. Esse método obtém os dados do cliente e armazena-os em um SafeArray. Um SafeArray é um array especial que contém, além de seus itens, o número de dimensões no array e os limites dessas dimensões. Variant=Request.BinaryRead(numbytes) Parâmetro variant numbytes Descrição Array contendo os bytes lidos pelo método. Número de bytes a serem lidos.

32

Objetos Intrínsecos do ASP

Response

Objeto Response
O objeto Response permite enviar informações para o browser cliente, tais como texto, dados e cookies. Pode incluir informação de header HTTP, como também a saída usada para criar a página HTML. Algumas dessas informações são parte do header da página, que devem ser enviadas para o browser cliente antes que outro conteúdo seja enviado, a não ser que Response.Buffer esteja habilitado.

Sumário do Objeto Response
Coleção
Cookies

Propriedades
Buffer CacheControl Charset ContentType Expires ExpiresAbsolute IsClientConnected PICS Status

Métodos
AddHeader AppendToLog BinaryWrite Clear End Flush Redirect Write

Coleção do objeto Response
Cookies
A coleção Cookies é usada para enviar um cookie para o browser cliente. Permite atribuir um novo valor para um cookie (se ele já existir); caso contrário, o cookie é criado e o valor é atribuído. Por alterarem valores do header HTTP response, os valores da coleção Cookies devem ser enviados antes que qualquer código HTML seja enviado para o browser cliente, exceto se Response.Buffer estiver habilitado. Response.Cookies(item)[(subitem)|.atributo]=valor Parâmetro item subitem Descrição Nome do cookie. Nome do campo do cookie. Por exemplo: Response.Cookie("MeuCookie")("Codigo")="X13" 33

Objetos Intrínsecos do ASP valor atributo Domain Expires

Response

HasKeys Path

Secure

Valor atribuído à chave ou o atributo. Atributos dos elementos da coleção Cookies. Indica que o browser cliente deve enviar o valor do cookie somente para páginas no domínio especificado. Data em que o cookie expira e é descartado no computador do cliente. Se não for especificado, o cookie residirá no computador somente durante a sessão do cliente. Retorna um valor booleano (True/False) indicando se o cookie contém campos. Indica o diretório virtual para onde o cookie deve ser enviado. Para enviar o cookie para todas as páginas do site utilize Path="/". Se não for especificado, assume o path da aplicação ASP corrente. Indica que o cookie deve ser enviado somente se o browser cliente estiver utilizando Secure Sockets Layer (SSL) (True/False).

Exemplo:
<% ' n i u c o i p r ob o s rc i n e Eva m oke aa rwe let R s o s . o k e ( M u o k e ) D m i =" n v t c . o / epneCois"eCoi".oan /oae1cm" R s o s . o k e ( M u o k e ) P t =" c o i s epneCois"eCoi".ah /oke" Response.Cookies("MeuCookie").Expires=#08/30/2000# R s o s . o k e ( M u o k e ) S c r =F l e epneCois"eCoi".eue as %>

A coleção Cookies pode armazenar múltiplos valores em um único item. Esses subitens podem ser acessados individualmente. Por exemplo:
<% ‘Enviaumcookiecomsubitensparaobrowsercliente R s o s . o k e ( U u r o ) “ d )=“ o l epneCois“sai”(I” Je” R s o s . o k e ( U u r o ) “ e h ” =“ l d g epneCois“sai”(Sna) odo” R s o s . o k e ( U u r o ) P t =" " epneCois"sai".ah / R s o s . o k e ( U u r o ) E p r s=D t A d " " 3 N w epneCois"sai".xie aed(m, , o) %>

Informações adicionais sobre cookies
Os cookies são armazenados como arquivos de texto, seu nome identifica o usuário e o site. No browser Internet Explorer os cookies são gravados no subdiretório Cookies do Windows, do computador do usuário. Para visualizar o conteúdo de um cookie, clique com o botão direito do mouse nele e selecione Open no menu de contexto. O usuário pode desabilitar o recebimento de cookies, alterando a configuração do seu browser.

Propriedades da coleção Cookies
Como todas as coleções ASP, a coleção Cookies tem as seguintes propriedades: Item, Key e Count. Para mais detalhes veja a coleção Contents na página 21.

34

0). Por alterar valores do header HTTP da resposta.CacheControl [="Private" | "Public"] Parâmetro Private Public Descrição Desabilita o armazenamento em cache do proxy (default). Não coloca no buffer.Charset (strNomeCharset) Parâmetro strNomeCharset Descrição String correspondente ao character set (default=ISOLATIN-1).Charset(“ISO-LATIN-7”)%> 35 .Buffer = blnSetting Parâmetro True Descrição Indica que a saída da página será colocado em um buffer até que todo o script da página corrente tenha sido processado ou até que o método Flush ou End do objeto Response tenha sido chamado (default no ASP 3. deve ser definida antes que qualquer saída tenha sido enviada ao browser cliente.Expires e Response. deve ser definida antes que qualquer saída tenha sido enviada ao browser cliente. As propriedades Response. Exemplo <%Response.ExpiresAbsolute podem ser utilizadas para definir a hora e/ou data limite da existência do cache. Por alterar valores do header HTTP da resposta. a não ser que a resposta esteja buferizada. Response. O nome do character set é adicionado ao final do header "contenttype" no objeto Response.Objetos Intrínsecos do ASP Response Propriedades do objeto Response Buffer Determina se a saída de uma página ASP deve ser colocada em um buffer até que todos os scripts na página sejam processados. a não ser que a resposta esteja buferizada. a não ser que a resposta esteja buferizada. Response. mantendo uma cópia local da página em cache. False CacheControl Determina se servidores proxy devem armazenar as páginas ASP em cache. Um servidor proxy é usado para acelerar a obtenção de páginas. deve ser definida antes que qualquer saída tenha sido enviada ao browser cliente. ou até que os métodos Flush ou End serem executados. Permite que os servidores proxy armazenem as páginas em cache. Response. Charset Define o character set para o conteúdo do response HTTP. A saída é enviada imediatamente ao browser cliente após cada linha criada e introduzida no stream HTML (default no ASP 2. Por alterar valores do header HTTP da resposta.0).

deve ser definida antes que qualquer saída tenha sido enviada ao browser cliente. Response. deve ser definida antes que qualquer saída tenha sido enviada ao browser cliente. como um tipo MIME padrão.Por alterar valores do header HTTP da resposta. Informa ao browser cliente o tipo de conteúdo enviado no corpo (body) na resposta do servidor. Response. no formato tipo/subtipo. se é texto ou imagem.ContentType="image/JPEG" Es le R s o s . A parte tipo do valor representa o conteúdo geral e o subtipo representa o conteúdo específico (default=text/html). Isto permite ao browser determinar se ele pode exibir o arquivo ou é necessário chamar outra aplicação. a versão em cache da página será exibida.ExpiresAbsolute [=[data] [hora]] 36 .Objetos Intrínsecos do ASP Response ContentType Define o valor do item Content-Type no header HTTP enviado para o browser cliente. Exemplo <% iftipodados="jpg"Then Response. Response. Se o usuário retornar para essa página dentro do tempo especificado. O valor zero força o browser cliente a solicitar novamente a página do servidor toda a vez que o cliente navegue pela página. Por alterar valores do header HTTP da resposta. ExpiresAbsolute Especifica que a página corrente deve ser mantida no cache do computador cliente até a data e hora especificados.ContentType = strTipoConteúdo Parâmetro strTipoConteúdo Descrição Representa o tipo do conteúdo. por exemplo. o t n T p =" e t p a n epneCnetye tx/li" E dI n f %> Expires Especifica a quantidade de tempo (em minutos) que a página corrente deve ser mantida no cache do computador cliente. a versão em cache da página será exibida. a não ser que a resposta esteja buferizada.Expires [= intNumMinutos] Argumento intNumMinutos Descrição Número de minutos que o browser cliente deve deixar no cache a página corrente. Por alterar valores do header HTTP da resposta. a não ser que a resposta esteja buferizada. deve ser definida antes que qualquer saída tenha sido enviada ao browser cliente. a não ser que a resposta esteja buferizada. Se o usuário retornar para esta página antes desta data e hora.

estas devem ser substituídas por & chr(34) &.org. No ASP 2.200018:00:00# %> IsClientConnected Retorna True se o cliente estiver conectado e carregando a página do servidor. a página expirará exatamente à meia-noite da data especificada.End) se o cliente passar para outra página antes da página corrente ter sido encerrada.. Se não for especificado.0 pode ser utilizada antes de qualquer conteúdo ter sido enviado para o cliente. Se a data não for especificada.Write.sletonce Te f epneICinCnetd hn cdg. Por alterar valores do header HTTP da resposta. Exemplo <% Response. Response.rsac. etc. sexo.0 verificava se o usuário continuava conectado após a última chamada do método Response. caso contrário. Hora na data especificada a qual a página corrente não deve permanecer no cache. a página expirará no horário especificado no mesmo dia em que script for executado. evita que o servidor continue tentando enviar informações quando o usuário não está mais conectado. a não ser que a resposta esteja buferizada.n epneEd E dI n f %> Pics Adiciona um label PICS ao header HTTP response. Pode ser utilizada para finalizar o processamento (com o método Response. Se o label possui aspas embutidas. es le Rsos. PICS é um sistema de classificação usado voluntariamente por sites para classificar o conteúdo da página em termos de violência.IsClientConnected Exemplo <% i Rsos. Esta propriedade é útil se o script corrente for longo. linguagem inapropriada. na versão 3. óio. deve ser definida antes que qualquer saída tenha sido enviada ao browser cliente.ExpiresAbsolute=#February20. Response.Objetos Intrínsecos do ASP Parâmetro data Descrição Response hora Data após a qual a página corrente não deve permanecer no cache (formato mês/dia/ano).Pics (strLabelPICS) 37 . Mais informações sobre PICS podem ser obtidas em www. retorna False.

não pode ser removido.Objetos Intrínsecos do ASP Response Status Especifica o valor do status e da mensagem enviada para o cliente nos headers HTTP da resposta para indicar o resultado do processamento da página (erro ou sucesso).64.strValor Parâmetro strNome strValor Descrição Nome do header a ser adicionado. deve ser definida antes que qualquer saída tenha sido enviada ao browser cliente. Exemplo <% EnderecoIP=Request. a não ser que a resposta esteja buferizada. Pode ser um nome predefinido ou criado pelo próprio usuário. deve ser executado antes que qualquer saída tenha sido enviada ao browser cliente.223”Then Response. Response. a primeira linha retornada é a linha de status.AddHeader"Location". e após adicionado.rt Rsos.tts epneWie epneSau Rsos.5.Status="302ObjectMoved" Response."novopath/novapag.n epneEd E dI n f %> Métodos do objeto Response AddHeader Adiciona um header HTTP à resposta enviada ao browser cliente. Veja na página 121 os códigos de status.AddHeader strNome.Status = strStatus Argumento strStatus Descrição Valor string contendo um código de três dígitos que indica o status da solicitação (request) HTTP e uma breve descrição do código de status.Status=“403AccessForbidden” Rsos. Não substitui um header existente com mesmo nome. Por alterar valores do header HTTP da resposta. Valor inicial do novo header. Response. Exemplo <% Response.ServerVariables(“REMOTE_ADDR”) IfEnderecoIP<>“208. a não ser que a resposta esteja buferizada. Por alterar valores do header HTTP da resposta.asp" %> 38 . Quando um servidor responde a uma solicitação (request) HTTP.

Response. porque os campos do log do IIS são delimitados por vírgulas.176.Objetos Intrínsecos do ASP Response AppendToLog Acrescenta um string (sem vírgulas) no final de uma entrada no log do servidor web para a solicitação (request) corrente do cliente. Cada entrada no log contém: data/hora da visita do usuário. em um arquivo. a atividade do usuário. páginas solicitadas. Response. Clear Limpa o buffer de saída HTML. somente o conteúdo do buffer. Até 80 caracteres. ErronoProcessamento BinaryWrite Envia dados binários diretamente para a saída HTTPcorrente sem qualquer conversão de character-set.78.10. Os arquivos de log do IIS estão localizados em winnt\system32\LogFiles\W3svc1\ex[data].W3SVC.176. Response.BinaryWrite arbyteDados Parâmetro arbyteDados Descrição Array do tipo Variant de bytes a ser enviado à saída HTTP.78. O servidor IIS permite registrar.log.02/15/2000. endereço IP do cliente e o tempo de conexão com o servidor. Não limpa headers HTTP.VENDAS1.Clear 39 .Buffer não estiver definido como True. Ocorrerá um erro de run-time se Response. Utilizado para enviar informação não-string.AppendToLog strEntradaLog Parâmetro Descrição strEntradaLog String a ser acrescentado.14:05:20. tais como dados binários requeridos por uma aplicação cliente ou os bytes que compõem um arquivo imagem. Exemplo <% Response.AppendToLog(“ErronoProcessamento”) %> Saída adicionada no final do arquivo de log do IIS: 10.37.-.37. Esse arquivo pode ser um arquivo texto ou um banco de dados ODBC. não pode conter vírgulas.

retorna um HTTP status "302 Object Moved" indicando a ocorrência de um redirecionamento. Response. sem processar o resto do arquivo ASP. r t “ s al n an os r m s r d ” epneWie Et ih ã eá otaa %> Flush Envia o conteúdo do buffer de saída imediatamente ao browser cliente.Write“Alômundo” Rsos.Buffer não estiver definido como True.Nenhuma saída deve ser executada antes de uma instrução Response. Response.s” E dI n f %> 40 .End esvazia o buffer e então finaliza. Além de redirecionar o browser para um outro endereço.Redirect. Response. Ocorrerá erro de run-time se Response. e envia o resultado corrente para o browser cliente. Se Response. Response.End Exemplo <% Response. Exemplo <% I S s i n “ D l e t ” =“ T e f eso(ICine) ” hn R s o s . e i e t“ e i t o a p epneRdrc Rgsr.Buffer estiver definido como True.Redirect(strURL) Parâmetro strURL Descrição String com o endereço URL da página para onde o browser cliente é redirecionado.Flush Redirect Redireciona a solicitação (request) do cliente para um outro URL.n epneEd R s o s .Objetos Intrínsecos do ASP Response End Interrompe o processamento do script.

Write"<TR><TD>"&nome&"</TD><TD>" Response. Response.Write vntDados Parâmetro vntDados Descrição Argumento Variant contendo os dados a serem enviados. Não pode conter a combinação de caracteres %>.Objetos Intrínsecos do ASP Response Write Envia informações diretamente para a saída HTTP corrente.ServerVariables(nome)&"</TD></TR>" Nx et %> </TABLE> </BODY> </HTML> 41 . scripts client-side. pois o servidor interpretará como o final do script ativo. e assim por diante. Inclui textos. use a seqüência escape %\> no lugar. Pode ser utilizado o atalho <%= vntDados %> no lugar de Response. tags HTML.Write. Caso seu script requeira esta seqüência de caracteres.evraibe Response.WriteRequest. Exemplo <BODY> <H1>TabelasdasServerVariables</H1> <TABLEborder=0width=90%align=centercellspacing=5> <% F re c n m I R q e t S r e V r a l s o ah oe n eus.

Sumário do Objeto Server Propriedade ScriptTimeout Métodos CreateObject Execute GetLastError HTMLEncode MapPath Transfer URLEncode Propriedade do Objeto Server ScriptTimeout Define ou retorna a quantidade de tempo (em segundos) que scripts na página podem ser executados antes do servidor abortar a execução da página.Connection”)%> 42 . Exemplo <%SetobjConn=Server. Server. strProgID Identificação da classe do objeto que será instanciado. Os objetos a serem instanciados devem estar instalados e registrados no servidor web. Este valor é encontrado no Registry e representa como a DLL do componente está registrada. você pode acessar quaisquer coleções.ScriptTimeout=150%> Métodos do Objeto Server CreateObject Cria uma instância de um objeto no servidor para uso em uma página ASP. Set objMeuObjeto = Server.CreateObject(“ADODB.ScriptTimeout [=lngNumSegundos] Exemplo <%Server.Objetos Intrínsecos do ASP Server Objeto Server O objeto Server fornece acesso a métodos e propriedades do servidor. Uma vez instanciado. É normalmente utilizada para evitar a sobrecarga do servidor com páginas com erros que podem ocasionar loops (default=90 segundos). eventos. métodos e proprieadades associadas com esse objeto.CreateObject(strProgID) Parâmetro Descrição objMeuObjeto Nome da variável que irá conter uma referência para o objeto que está sendo instanciado.

tais como: < e > são convertidos para &lt.Execute(strUrl) Exemplo: <% IfblnUsaDHTMLThen Sre.s” evrEeue“TLap) E dI n f %> GetLastError (ASP 3.xct(HM.xct(DTLap) evrEeue“HM. a não ser que a resposta esteja buferizada.Objetos Intrínsecos do ASP Server Execute (ASP 3. e &gt. o controle volta para a página original e a execução continua no comando seguinte ao método Execute. Caracteres especiais. Server.0) Interrompe a execução da página corrente e transfere o controle para uma outra página.0) Retorna uma referência para um objeto ASPError que armazena detalhes do último erro ocorrido no processamento da página. deve ser executado antes que qualquer saída tenha sido enviada ao browser cliente. Server.al&t 43 . Exemplo <% Response. O ambiente corrente do usuário é carregado para a nova página..s” Es le Sre. respectivamente.GetLastError() HTMLEncode O método HTMLEncode aplica a sintaxe de codificação HTML em um string. Por alterar valores do header HTTP da resposta. Server.WriteServer. Após aquela página ter sido executada. O método Execute é similar a uma chamada de procedure em muitas linguagens de programação. a aa m aea : l.HTMLEncode(strHTMLString) Parâmetro strHTMLString Descrição String a ser codificado.HTMLEncode(“Atagparaumatabelaé:<Table>”) %> Produz a saída: At gp r u at b l é & t T b e g .

é assumido ser um path virtual completo.URLEncode(strURL) Parâmetro strURL Descrição String a ser codificado. Server.WriteServer.Transfer(strUrl) Exemplo <% I Ssin“lVnaelzd” Te f eso(bnedRaiaa) hn Sre. Server. O ambiente corrente do usuário é carregado para a nova página.asp está sendo processado.MapPath(“teste.REcd(ht:/w. Caso contrário.irsf. s ah et ruv :Iepbwwottseap Transfer (ASP 3. Exemplo <Rsos.s” E di n f %> URLEncode O método URLEncode converte um string utilizando as regras de codificação URL. Exemplo <HTML> Opathdoarquivoteste. é assumido ser um path relativo ao diretório que o arquivo .rt(evrULnoe“tp/wwmcootcm) % %epneWieSre. para que possa ser enviado em linha de endereço como um query string.0) Interrompe a execução da página corrente e transfere o controle para uma outra página.aspé: <%Response. Se path inicia com (/) ou (\).rnfr“Pdd/asnoap) evrTase(/eioMiIf. Ao contrário do método Execute.asp”)%> </HTML> Saída do script: Op t d s ea q i oéD \ n t u \ w r o \ e t .rnfr“Pdd/gaeeap) evrTase(/eioArdc.s” Es le Sre. a execução não é retornada para a página original.Objetos Intrínsecos do ASP Server MapPath O método MapPath mapeia um path virtual ou relativo para o correspondente diretório físico no servidor. Server.MapPath(strPath) Parâmetro strPath Descrição Especifica o path virtual ou relativo a ser mapeado para um diretório físico.o”) > produz a saída: http%3A%2F%2Fwww%2Emicrosoft%2Ecom 44 .

em vez disso. você pode exibí-la em qualquer página subseqüente usando o seguinte comando: Rsos.Objetos Intrínsecos do ASP Session Objeto Session Um objeto Session armazena informações para uma sessão de usuário. Se o usuário desabilitar os cookies em seu browser. o objeto Session é destruído após a sessão ficar inativa por 20 minutos. A sessão de usuário inicia no momento que o usuário solicita a primeira página do site. O servidor destrói o objeto Session quando o tempo da sessão expira ou é abandonada.Contents(nome_item) 45 . Session. Variáveis armazenadas no objeto Session não são descartadas quando o usuário passa para outras páginas da aplicação. então todas as variáveis Session do usuário serão perdidas tão logo uma nova página for solicitada. essas variáveis persistem para a sessão inteira do usuário.RemoveAll Abandon Eventos onStart onEnd Coleções do Objeto Session Contents A coleção Contents do objeto Session pode armazenar variáveis escalares e instâncias de objetos criados com Server. As variáveis Session funcionam somente com browsers que suportam cookies.rt Ssin “ihvr ) epneWie eso( mnaa” Sumário do Objeto Session Coleções Contents StaticObjects Propriedades CodePage LCID SessionID Timeout Métodos Contents. O seguinte script mostra como criar uma variável Session chamada minhavar com o valor “Alô mundo”: Session(“minhavar”)=“Alômundo” Após a variável minhavar ter sido criada. Por default.CreateObject (e não através da tag <OBJECT>).Remove Contents.

otnsIe(eioa) nvtc S s i n C n e t ( e i o a )=" o a e " eso.otns"dtr" nvtc S s i n " d t r " =" o a e " eso(eioa) nvtc Key Define ou retorna o nome de um elemento específico na coleção Contents. Item Define ou retorna o valor de um elemento específico na coleção Contents. e o exemplo abaixo s r a o C a e=S s i n C n e t . Exemplo da utilização de coleções <% Session(“nome”)=“GuiadeASP” Session(“data”)=“05/01/2000” Session(“autor”)=“RubensPrates” S tS s i n “ b 1 )=S r e .WriteItem&“=”&Session. Utilizando o exemplo da propriedade Item.otnsIe(eioa)"oae" A propriedade Item é a propriedade default da coleção Contents. e ( ) tNmCae eso.otnsKy1 retorna "editora". e ( e i o a ) tVlrhv eso. t m " d t r " =" o a e " eso. Por exemplo: • Utilizando um número de índice: SsinCnet.otnsKy"dtr" retorna "novatec".Objetos Intrínsecos do ASP Session Propriedades da coleção Contents Como todas as coleções ASP.<BR>” Es le Response. que por sua vez é a coleção default do objeto Session. Count Representa o número de elementos na coleção Contents.Contents(Item)&“<BR>” E dI n f Nx et %> 46 .otnsIe() nvtc S s i n C n e t ( )=" o a e " eso.WriteItem&“éumobjeto.otns1 nvtc Session(1)="novatec" do mesmo modo. o n c i n ) e eso(Oj” evrCetOjc(AOBCneto” F rE c I e i S s i n C n e t o ah tm n eso. Key e Count. os exemplos abaixo também são eqüivalentes: S s i n C n e t . t m 1 =" o a e " eso. a coleção Contents tem as seguintes propriedades: Item.tm1=nvtc eso.otns I I O j c (S s i n C n e t ( t m )T e f sbet eso. Os três exemplos abaixo são eqüivalentes: S s i n C n e t .otnsIe) hn Response. O elemento pode ser especificado através de um número de índice (inicia em 1) ou de uma chave. r a e b e t “ D D . então: s r o e h v =S s i n C n e t .tm"dtr"=nvtc eso.otnsIe()"oae" • Utilizando uma chave: SsinCnet.

Connection”> </OBJECT> <OBJECTRUNAT=ServerSCOPE=SessionID=ObjAdRot PROGID=”MSWC.MyInfo”> </OBJECT> <OBJECTRUNAT=ServerSCOPE=SessionID=ObjConexao PROGID=”ADODB.ttcbet Response.StaticObjects(nome_item) Propriedades da coleção StaticObjects Como todas as coleções ASP. o identificador para o Brasil é 1046. a coleção StaticObjects tem as seguintes propriedades: Item.CodePage(=Codepage) LCID Especifica o identificador de localização que será usado para exibir o texto enviado para o browser cliente. Session. Permite formatar datas.LCID intLCID 47 . Session.asp————————<% F rE c o jI A p i a i n S a i O j c s o ah b n plcto. Key e Count. Para mais detalhes veja a coleção Contents na página 46.Objetos Intrínsecos do ASP Session StaticObjects A coleção StaticObject do objeto Session pode armazenar instâncias de objetos criadas com o elemento <OBJECT>. Session. Por exemplo. números e moeda de acordo com as especificações de cada país ou região.ADRotator”> </OBJECT> —————arquivo.Writeobj&“<BR>” Nx et \%> Propriedades do Objeto Session CodePage Especifica a página de código usado para exibir o texto enviado para o browser cliente. Exemplo —————arquivo Global.asa——————<OBJECTRUNAT=ServerSCOPE=SessionID=ObjInfo PROGID=”MSWC.

Posteriormente. no header HTTP da request.SessionID Exemplo <%Response.StaticObjects.Contents. e é gerado pelo servidor web (através de um algorítmo complexo) na primeira vez que o usuário solicita uma página.RemoveAll 48 . o browser envia o cookie para o servidor. no computador do usuário. O cookie somente é reinicializado quando o browser ou o servidor forem reinicializados. Se o usuário não atualizar a imagem da página ou solicitar outra página no tempo especificado.RemoveAll Remove todas as variáveis da coleção Session.Remove (nome | índice) Argumento nome índice Descrição Nome do item a ser removido.SessionID%> Saída: SuaIDdesessãoé465107831 Timeout Especifica o tempo máximo (em minutos) de inatividade de uma sessão até que o servidor a considere encerrada (default=20 minutos). Não é possível remover variáveis da coleção Session.Remove Remove uma variável da coleção Session. Session. Esse número é usado para rastrear um usuário. a propriedade SessionID não será enviada como parte do header HTTP da request.Contents. Session.Contents. Session. a sessão é encerrada automaticamente e os recursos liberados.Contents. e portanto não poderá ser utilizada para identificar o usuário. Contents. Índice do item a ser removido. Esse número é armazenado como um cookie.Write“SuaIDdesessãoé“&Session. Session. como forma de identificá-lo perante o servidor. Se o browser não suportar cookies ou estiver com a opção de cookies desabilitada.Timeout [=número] Métodos do Objeto Session Contents.Objetos Intrínsecos do ASP Session SessionID Retorna o número de identificação de sessão para o usuário corrente. cada vez que o usuário requisita uma página do servidor web.

A procedure para este evento. 49 . se existir.asa da aplicação que contém a página solicitada. remove todos os dados e objetos do objeto Session corrente. Por default. se existir. A procedure para este evento. o objeto Session é encerrado após vinte minutos de inatividade. Session_OnStart O evento OnEnd ocorre quando a Session é iniciada. mesmo que o método Abandon não seja executado. liberando seus recursos. Session.Abandon Eventos do Objeto Session Session_OnEnd O evento OnEnd ocorre quando a Session é encerrada.asa da aplicação que contém a página solicitada. deve ser colocada no arquivo Global. Para mais detalhes veja a página 18. Para mais detalhes veja a página 18. deve ser colocada no arquivo Global.Objetos Intrínsecos do ASP Session Abandon Encerra a sessão do usuário.

o que é inviável nesse guia. Você pode fazer o download da versão mais recente em http://www.CreateObject(“strProgID”) Parâmetro ProgID Significado ProgID do objeto ADO a ser instanciado." objConn. Contém declarações VBScript para todas as constantes usadas pelo ADO.xct(tQey WhileNotobjRs.microsoft. Sintaxe para instanciação do componente: Set objADO = Server.Database=Northwind.OpenstrConexao strQuery="SELECTProductnameFROMProductsORDERBYProductName S to j s=o j o n E e u e s r u r ) e bR bCn. ADO faz parte da suite de componentes MDAC (Microsoft Data Access Components) incluída no pacote II 5.Componentes do IIS ADO ADO ADO (ActiveX Data Objects) é uma tecnologia complementar ao ASP.EOF Rsos. fornecendo a interface com bancos de dados.PWD=. bR.0 / ASP 3.oeet Wend %> 50 .s r o e a i bCn. tQey tCnxo S to j o n=S r e . Para mais informações veja o guia ADO desta mesma série.0.htm. <% Oto Epii pin xlct Response.dll adovbs. o n c i n ) e bCn evrCetOjc(AOBCneto" 'necessitadeumaconexãoODBCparaobancodedadosNorthwind strConexao="DSN=Northwind. o banco de dados de exemplo é fornecido pela Microsoft no Access e SQL Server. Colocamos nessa página apenas um exemplo.com/data/ download. A explicação completa do ADO exige um livro inteiro.UID=sa. e também em outros produtos da Microsoft. Arquivos utilizados pelo componente Arquivo/DLL Descrição msado15.inc Nome da DLL que contém os objetos ADO. Utilização do componente Veja abaixo um exemplo de como listar os nomes dos produtos no banco de dados Northwind. r a e b e t " D D .rt ojs"rdcnm" & epneWie bR(Poutae) ojsMvNx bR.Expires=0 D mo j o n o j s s r u r .

contabilizar as informações sobre visitantes. texto alternativo Texto a ser exibido quando o browser não suportar imagens ou quando a opção de exibir imagens estiver desabilitada. adHomePageUrl URL para a homepage do anunciante para onde o usuário será redirecionado quando clicar o banner.AdRotator") Arquivos utilizados pelo componente Arquivo/DLL Descrição Adrot. Rotator Schedule Um arquivo texto com informações que o componente Ad Rotator utiliza para gerenciar e exibir os banners.dll Nome da DLL que contém o componente Ad Rotator. Página Redirect URL do arquivo de redirecionamento opcional. Elemento Significado adURL URL do banner a ser exibido. e redirecionar o usuário para o URL associado com o anúncio que foi clicado. Coloque hifen (-) no lugar de um elemento omitido. Todos os elementos de cada banner são opcionais. Pode ser URL absoluto ou relativo ao diretório virtual. Todos os pesos de todos os anúncios são somados e o tempo de exibição é determinado pela porcentagem do peso em relação ao total. Parâmetro REDIRECT WIDTH HEIGHT BORDER Significado Especifica o URL da página Redirect. separadas por uma linha contendo um asterisco (*): informações para todas as imagens e informações de cada anúncio: Informações para todas as imagens Aplica-se a todos os banners na página. uma DLL ou uma aplicação CGI. Espessura (em pixels) da borda ao redor dos banners (default=1). Largura (em pixels) dos banners (default=60). Cada vez que um usuário abre ou recarrega a página. 51 .CreateObject("MSWC. Altura (em pixels) dos banners (default=440). Sintaxe para instanciação do componente: Set objAdRot = Server. Pode ser substituído pela propriedade Border. Informações de cada banner Contêm informações sobre cada banner na página. Normalmente inclui script para analisar o "query string" enviado pelo componente Ad Rotator. peso relativo Um número que especifica o peso relativo desse anúncio. será exibido um novo banner baseado na informação contida no arquivo Rotator Schedule. Layout do arquivo Rotator Schedule Esse arquivo consiste de duas seções. Pode ser uma página ASP.Componentes do IIS Ad Rotator Ad Rotator Esse componente controla a exibição rotativa de banners (imagens com conteúdo publicitário) exibidos na página.

GetAdvertisement("rotsched.txt")%> <HR> B n i d àp g n d N v t c P rf v rv s t n s o p t o i a o e .oae1cmpp tp/wwnvtc. e i e ts r R epneRdrc tUL %> Utilização do componente Ad Rotator Para colocar os banners em seu site.s WIDTH500 HEIGHT80 BORDER 0 * /mgn/ci.Componentes do IIS Ad Rotator Exemplo do arquivo Rotator Schedule RDRC cnaiiaap EIET otblz.s cnaiiaap strUserName=Session("USERNAME") strRemoteAddress=Request.urSrn(UL) s r r w e =S s i n " s r r w e " tBosr eso(UeBosr) ' 'códigopararegistrarasinformaçõesemumbancodedados ' R s o s .doao" %> <HR> <%=objAdRot. <% DimobjAdRot S to j d o =S r e . crie uma instância do objeto antes de colocá-lo onde ele será exibido.o/ci Gi d TPI ua o C/P 5 0 /mgn/h. o ao iie oss arcndrs 52 . r a e b e t " S C A R t t r ) e bARt evrCetOjc(MW.i iaesppgf ht:/w.o/h GuiadoPHP 5 0 Exemplo da Página Redirect <% ' otblz.i iaestppgf ht:/w. evno áia a oae.ServerVariables("REMOTE_ADDR") s r R =R q e t Q e y t i g " R " tUL eus.oae1cmtpp tp/wwnvtc.

Border = inTamanho Clickable Define ou retorna um valor lógico indicando se o banner é um hiperlink (default=True).Componentes do IIS Ad Rotator Propriedades do componente Border Especifica a espessura (em pixels) da borda ao redor do banner. objAdRot. ou _BLANK. _NEW. o método retorna o próximo anúncio programado. _CHILD.TargetFrame = strNomeFrame Método do componente GetAdvertisement Retorna o próximo anúncio do arquivo Rotator Schedule. objAdRot. 53 . objAdRot. _PARENT. tal quando o usuário abre ou recarrega uma página.Clickable = blnClicavel TargetFrame Especifica onde o hiperlink associado a um banner deve ser aberto (_TOP. objAdRot.GetAdvertisement(strArqRotSched) Parâmetro strArqRotSched Significado Especifica a localização do arquivo Rotator Schedule relativo ao diretório virtual. default=NO FRAME). Cada vez que o script é executado. _SELF.

ini atualizado no site www.ini pode ser editado para incluir novos browsers. Se não encontrar uma associação.BrowserType”) Arquivos utilizados pelo componente Arquivo/DLL Descrição Browscap. O componente Browser Capabilities utiliza esse header para localizar uma entrada no arquivo Browscap.com/browscap.dll. som de fundo.CreateObject(“MSWC.asptracker. O arquivo Browscap.dll Nome da DLL que contém o componente Browser Capabilities. que identifica o browser e o número de sua versão. ele define cada propriedade com o string "UNKNOWN".ini criado por Juan Llivre no site www. é bom lembrar que nem todos os browsers suportam recursos tais como: frames. baseado no arquivo browscap. Antes de você criar páginas super incrementadas.] bosrI rwe=E Vrin50 eso=.ini Arquivo texto com informações sobre os recursos suportados por um grande número de browsers. applets Java e tabelas. fae=re rmsTu tbe=re alsTu coisTu oke=re backgroundsounds=True vsrp=re bcitTu jvsrp=re aacitTu jvapesTu aaplt=re AtvXotosTu cieCnrl=re DHTML=True XML=True 54 .com.Componentes do IIS Browser Capabilities Browser Capabilities Esse componente permite determinar os recursos suportados pelos browsers clientes. [ E5 0 I . Se for encontrada um associação. . Veja abaixo um pequeno fragmento do arquivo Browscap. É possível obter o arquivo browscap.ini. ele envia um header HTTP User Agent.cyscape. o componente Browser Capabilities assume as propriedades contidas no arquivo Browscap. ou novos recursos para browsers existentes.ini.asptracker. Se o componente não encontrar uma associação e as propriedades default não forem especificadas no arquivo Browscap. S E5 0 MI . localizado no mesmo diretório da browscap.ini que corresponda a esse browser.ini que coincide com o header User Agent. Browscap. Funcionamento do componente Quando um browser se conecta a um servidor. Informa os recursos que cada browser suporta. ele assume as propriedades default. ou em www. Sintaxe para instanciação do componente: Set objTipoBrowser = Server.

Cookies Especifica se o browser suporta cookies. Propriedade Descrição ActiveXControls Especifica se o browser suporta controles Activex. Version Especifica o número da versão do browser. Frames Especifica se o browser suporta frames.version%><p> <%if(bc.rweTp” %> Nome do browser: <%= bc.browser %><p> Versãodobrowser:<%=bc. Javaapplets Especifica se o browser é capaz de executar applets Java. Browser Especifica o nome do browser. Beta Especifica se a versão do browser é beta. 55 . Backgroundsounds Especifica se o browser suporta som de fundo. Majorver Especifica o número mais significativo da versão do browser. Platform Especifica a plataforma na qual o browser está sendo executado.Componentes do IIS Browser Capabilities Utilização do componente <% Dimbc S tb =S r e . r a e b e t “ S C B o s r y e ) e c evrCetOjc(MW.frames=TRUE)then%> Obrowserpermiteframes<p> <% else %> ObrowserNÃOpermiteframes<p> <% end if %> <%if(bc. Javascript Especifica se o browser suporta JavaScript. Tables Especifica se o browser suporta tabelas.tables=TRUE)then%> Obrowserpermitetabelas<p> <% else %> ObrowserNÃOpermitetabelas<p> <% ed f ni setbc=nothing %> Propriedades do componente Relacionamos abaixo as propriedades mais utilizadas. Vbscript Especifica se o browser suporta VBScript. Minorver Especifica o número menos significativo da versão do browser.

// ou \\). e vincula-as sequencialmente como páginas de um livro. String opcional descrevendo a página. Cada linha termina com um Carriage Return e cada item na linha é separado por um caractere TAB.dll Content Linking List Descrição Nome da DLL que contém o componente Content Linking. Layout do arquivo Content Linking List Contém uma linha de texto para cada URL na lista.Componentes do IIS Content Linking Content Linking O componente Content Linking cria tabelas de conteúdo para páginas Web.NextLink”) Arquivos utilizados pelo componente Arquivo/DLL NextLink. nem URLs absolutos (que começam com http://. Não podem ser paths físicos.s aAap pg. Utiliza um arquivo texto com a lista de páginas e a ordem em que devem ser exibidas.s aCap pg.CreateObject(“MSWC.s aBap pg. Sintaxe para instanciação do componente: Set objNextLink = Server. String opcional contendo comentário sobre a página. Cada linha do arquivo tem a seguinte sintaxe: URL_doc [descrição [comentário]] Item URL_pag Significado Path virtual ou relativo do documento web. descrição comentário Exemplo do arquivo Content Linking List pg. e não é visualizado pelo usuário.s aDap Itouã nrdço O j t si t í s c s beo nrneo Componentes O j t sd s r t t n beo e cipig 56 . Elimina a necessidade de ajustar os links manualmente quando as páginas são adicionadas ou excluídas. na ordem em que elas devem ser exibidas. Arquivo texto que reside no diretório virtual e contém uma lista de URLs de páginas. Cada página ocupa uma linha do arquivo.

e L s I d x " e t i k t t ) a_ta etikGtitne(nxln.Componentes do IIS Content Linking Utilização do componente O script abaixo cria uma tabela de conteúdo. r a e b e t( M W .txt”. e t i k ) e etik evrCetOjc “SCNxLn” n m i e s=N x L n .x" If(pag_atual>1)Then %> <AHREF=”<%=NextLink. e t i k ) e etik evrCetOjc “SCNxLn” n m i e s=N x L n .GetNthURL(“nextlink.txt”.GetNextURL(“nextlink. x ” u_tn etikGtiton “etiktt) Fori=1Tonum_itens %> <LI><AHREF=”<%=NextLink. usando uma lista não ordenada: <UL> <% S tN x L n =S r e . <% S tN x L n =S r e . r a e b e t( M W . e L s C u t( n x l n .i)%> </A> <% Nx et %> </UL> O script abaixo adiciona os botões "próxima página" e "página anterior" a um arquivo HTML. e L s C u t " e t i k t t ) u_tn etikGtiton(nxln.txt”)%> “> PáginaAnterior</A> <% E dI n f If(pag_atual<>num_itens)Then %> <AHREF=”<%=NextLink.GetNthDescription(“nextlink.I) %>“> <%=NextLink.x" p g a u l=N x L n .GetPreviousURL(“nextlink. 57 .txt”)%>“> PróximaPágina</A> <% End IF %> O script acima pode ser colocado em um arquivo include (ver página 16) que pode usado em todas as páginas que fazer parte da cadeia de links.

o URL da primeira página é retornado. o URL do último item é retornado.GetNthDescription(strListaVinculo) GetNthURL Obtém o URL do item de número N da lista. objNextLink.GetNextURL(strListaVinculo) GetNthDescription Retorna a descrição do item de número N da lista. objNextLink.Componentes do IIS Content Linking Métodos do componente GetListCount Retorna o número de itens do arquivo Content Linking List. Se houver menos do que N itens na lista. objNextLink.GetNextDescription(strListaVinculo) GetNextURL Obtém o URL do próximo item da lista.GetNthURL(strListaVinculo) GetPreviousDescription Retorna a descrição do item anterior da lista. Se a página atual não fizer parte da lista. objNextLink. objNextLink. se a página atual não fizer parte da lista.GetListIndex(strListaVinculo) GetNextDescription Retorna a descrição do próximo item da lista.GetPreviousDescription(strListaVinculo) GetPreviousURL Retorna o URL do item anterior da lista. objNextLink. objNextLink. Zero é retornado quando a página não estiver na lista. objNextLink. o URL do último item é recuperado.GetListCount(strListaVinculo) GetListIndex Obtém o índice da página atual do arquivo Content Linking List.GetPreviousURL(strListaVinculo) 58 .

Todos os pesos de todas as seções são somados e o tempo de exibição é determinado pela porcentagem do peso em relação ao total. cada vez que o usuário visitar a página. uma segunda parte que contém o próprio código HTML.Se ocupar mais de uma linha.Pode incluir uma ou mais linhas. Cada vez que o usuário solicita a página. Layout do arquivo Content Schedule Consiste de várias entradas para seções de código HTML. imagens ou hiperlinks. que contém diferentes seções de código HTML. Parâmetro opcional que especifica um número entre 0 e 10000 que indica o peso relativo dessa seção.CreateObject("MSWC. Código HTML exibido pelo objeto. Cada entrada consiste de duas partes: uma linha que começa com dois sinais de porcentagem (%%) e contém um peso relativo e qualquer comentário e.ContentRotator") Arquivos utilizados pelo componente Arquivo/DLL Controt. cada linha adicional deve iniciar com o delimitador (%%) seguindo pelo delimitador de comentário (//). Não é exibido para o usuário. Content Schedule Um arquivo de texto contendo diferentes seções de código HTML que o componente utiliza e exibe para o cliente.Componentes do IIS Content Rotator Content Rotator O componente Content Rotator permite exibir automaticamente diferentes seções de código HTML em uma página. Sintaxe para instanciação do componente: Set objContRot = Server. baseado na informação especificada em um arquivo texto. Parâmetro opcional contendo comentários sobre a entrada. Sintaxe de cada seção: %% [#intPeso] [//comentário] códigoHTML Elemento %% #intPeso Significado Identifica o início de uma seção de código HTML. //comentário códigoHTML 59 .dll Descrição Nome da DLL que contém o componente Content Rotator. Um exemplo de utilização é exibir uma dica do dia diferente na página. O código HTML pode conter tags HTML que permitem exibir qualquer tipo de conteúdo: texto. o objeto exibe uma seção de código HTML diferente.

objContentRotator.gif”> %% L c l z a< H E = l v a i s a p > i r r a / >m i p ó i a oaie A RF”irra.otnRttr) Rsos. 60 . Cada seção é exibida separada por uma tag <HR>.rt PoDc. Utilização do componente O exemplo abaixo exibe uma dica diferente cada vez que o usuário visualizar a página. GetAllContent Exibe todas as seções de código HTML contidas no arquivo content schedule. Cada vez que o script for executado.x” epneWie rxiaCosCnet“DcsCnettt) %> Métodos do componente ChooseContent Seleciona uma seção de código HTML do arquivo content schedule.ChooseContent(strContentSchedule) Parâmetro strContentSchedule Significado Especifica a localização do arquivo Content Schedule. %%//Linhaadicionaldecomentário %%//Aindaoutralinhadecomentário <FONTFACE=”ARIAL.HELVETICA”SIZE=”2"> Conhe aoúltimolançamento: ç <H1>TCP/IP</H1> </FONT> %% #3 // Exibe uma imagem <IMGSRC=”/imagens/logo.ChooseContent(strContentSchedule) Parâmetro strContentSchedule Significado Especifica a localização do arquivo Content Schedule.hoeotn(/ia/otn. e a exibe na página. r a e b e t “ S C C n e t o a o ” e rxia evrCetOjc(MW. uma nova seção de código HTML é selecionada do arquivo. objContentRotator. %%#2//Comentáriospodemocuparmaisdeumalinha.s”Lvai<A as rxm.Componentes do IIS Content Rotator Exemplo do arquivo Content Schedule %%//Nafaltadopesoassumeodefault1 C n e an s a p b i a õ s ohç oss ulcçe. <% S tP o D c =S r e .

Set(strNomeContador. que todas as instâncias do componente devem utilizar. Todos os contadores são armazenados no arquivo texto Counters. Também não deve ser renomeado.txt.Get(strNomeContador) Increment Incrementa um contador.txt que pode ser encontrado no mesmo diretório do componente Counters. Utilização do componente Existe uma única cópia do arquivo Counters. intValorContador) 61 . Arquivo texto contendo os valores atuais dos contadores adicionados ao objeto Counters do site. A maneira mais comum de utilização é criar uma instância no arquivo Global.dll Counters.Componentes do IIS Counters Counters O componente Counters pode ser usado para criar. Pode conter qualquer número de valores de contadores e não deve ser editado manualmente. incrementar e retonar qualquer número de contadores individuais. armazenar.Counters" Métodos do componente Get Retorna o valor corrente de um contador. então ele será criado com valor inicial de 1. então ele será criado com valor inicial de zero.asa. objContador.Increment(strNomeContador) Remove Remove um contador do componente Counters e elimina sua entrada do arquivo Counters. objContador. disponível para todas as páginas no site.Counters") Arquivos utilizados pelo componente Arquivo/DLL Counters. Retorna o novo valor do contador.CreateObject("MSWC. Por exemplo: <OBJECTID="objContador"RUNAT="Server"SCOPE="Application" PROGRID="MSWC. Sintaxe para instanciação do componente: Set objContadores= Server. Se o contador não existir.txt.dll. objContador.txt.Remove(strNomeContador) Set Cria um contador no componente Counters e adiciona uma entrada no arquivo Counters.txt Descrição Nome da DLL que contém o componente Counters. objContador. Se o contador não existir.

formato Parâmetro opcional indicando o formato para arquivos log abertos para gravação. [instância]. ForReading=1 Fecha todos os arquivos que foram abertos para leitura (default). [serviço]. serviço Parâmetro opcional indicando que somente os registros do serviço especificado devem ser retornados. OpenLogFiles Abre um arquivo de log para leitura ou gravação.0) O componente Logging Utility é usado para criar um objeto IISLog.dll Nome da DLL que contém o componente Logging Utility. AllOpenFiles=32 Fecha todos os arquivos abertos. Fecha todos os arquivos que foram abertos para leitura. 62 .IISLog") Arquivos utilizados pelo componente Arquivo/DLL Descrição Logscrpt.Componentes do IIS Logging Utility Logging Utility (ASP 3. ForWriting=2 Fecha todos os arquivos que foram abertos para gravação. instância Parâmetro opcional indicando que somente os registros da instância do serviço especificado devem ser retornados. [formato] ) Parâmetro nomearq modo Significado Nome do arquivo de log a ser aberto.CreateObject("MSWC. ForWriting=2 Fecha todos os arquivos que foram abertos para gravação. Métodos do componente AtEndOfLog Retorna True se todos os registros do arquivo log foram lidos. AtEndOfLog() CloseLogFiles Fecha os arquivos de log abertos. CloseLogFiles (modo) Parâmetro modo ForReading=1 Significado Especifica quais arquivos serão fechados. Sintaxe para instanciação do componente: Set obj = Server. OpenLogFile( nomearq. O usuário que estiver acessando o script que instancia o componente IISLog deve estar autenticado como um Administrador ou Operador no servidor onde o IIS estiver sendo executado. Parâmetro opcional indicando se o arquivo log será aberto para leitura ou gravação. [modo]. que permite a leitura do arquivo de log do IIS.

numbytes = BytesReceived BytesSent Retorna o número de bytes enviados na resposta para o browser. ReadFilter( [datahorainicial]. 63 . [datahorafinal] ) Parâmetro Descrição datahorainicial Parâmetro opcional indicando a data e hora inicial. ReadLogRecord() WriteLogRecord Grava um registro de log no arquivo de log corrente. datahorafinal Parâmetro opcional indicando a data e hora final. var = ClientIP Cookie Retorna o conteúdo de qualquer cookie enviado na solicitação (request).Componentes do IIS Logging Utility ReadFilter Permite ler registros dentro de um intervalo de data e hora. var = CustomFields Parâmetro var Descrição Um array bidimensional de variantes. Cada par de variantes forma um par chave-valor que descreve o header HTTP. var = Cookie CustomFields Retorna um array de headers de cliente adicionados à solicitação (request). ReadLogRecord Lê o próximo registro de log do arquivo de log corrente. Propriedades do componente BytesReceived Retorna o número de bytes recebidos na solicitação do browser. WriteLogRecord( objIISLog ) Parâmetro objIISLog Descrição O objeto indicando onde os registros de log devem ser lidos. numbytes = BytesSent ClientIP Retorna o endereço IP do cliente ou seu host (proxy server). lido de um outro objeto IISLog.

var = ServiceName TimeTaken Retorna o tempo total de processamento para obter e criar a página retornada.Componentes do IIS Logging Utility DateTime Retorna a data e hora da solicitação (request) (hora GMT). var = URIQuery 64 . var = TimeTaken URIQuery Retorna o parâmetro no query string acrescentado ao URL na solicitação (request). var = DateTime Method Retorna o tipo de operação (GET ou POST). tal como "MSFTPSVC" ou "W3SVC". var = Referer ServerIP Retorna o endereço IP do servidor IIS. var = ServerName ServerPort Retorna o número da porta onde a request foi recebida. var = ServerIP ServerName Retorna o nome da máquina do servidor IIS. var = Method ProtocolStatus Retorna o código de status do protocolo HTTP retornado para o cliente. var = ProtocolStatus ProtocolVersion Retorna a versão do protocolo. var = ServerPort ServiceName Retorna o nome do serviço. var = ProtocolVersion Referer Retorna o URL da página contendo o link que iniciou a solicitação (request) (se existir).

var = URIStem UserAgent Retorna o string User agent enviado pelo browser cliente.Componentes do IIS Logging Utility URIStem Retorna o URL que foi solicitado. var = Win32Status 65 . var = UserAgent UserName Retorna o nome de logon do usuário. var = UserName Win32Status Retorna o código de status Win32 retornado após o processamento da solicitação (request). se ele não estiver acessando o servidor anônimamente.

xml Descrição Nome da DLL que contém o componente MyInfo.Endereco="RuaConsMoreiradeBarros1084" %> Como qualquer propriedade de componente. O componente MyInfo foi originalmente introduzido no Personal Web Server. Arquivo onde o componente MyInfo armazena seus valores. Por exemplo: <% o j y n o E i o a=“ o a e ” bMIf.MyInfo"> </OBJECT> O componente MyInfo não têm propriedades ou métodos por default.dll Myinfo. através do código abaixo: <% s r o e d t r =o j y n o E i o a tNmEioa bMIf.dtr Rbn rts objMyInfo. Utilização do componente Deve ser criado um objeto MyInfo no arquivo Global. seu valor pode ser retornado em qualquer página do site. Arquivos utilizados pelo componente Arquivo/DLL Myinfo.Componentes do IIS MyInfo MyInfo O componente MyInfo cria um objeto MyInfo que fornece um repositório para armazenamento persistente de pares nome/valor.dtr Nvtc o j y n o E i o =“ u e sP a e ” bMIf.neeo %> 66 .dtr s r o e d t r=o j y n o E i o tNmEio bMIf. Você pode criar novas propriedades MyInfo simplesmente atribuindo um valor string à propriedade. acessíveis no site inteiro. Os dados são armazenados no formato XML no arquivo MyInfo.xml localizado no diretório inetsrv do computador do servidor web.dtr s r n e e o=o j y n o E d r c tEdrc bMIf. Não pode ser renomeado.asa através do seguinte código: <OBJECTID="objMyInfo" RUNAT="Server" SOE"plcto" CP=Apiain PROGID="MSWC. No IIS essas propriedades não são implementadas. através de um conjunto de propriedades predefinidas. para manter informações pessoais fornecidas pelo administrador do servidor. ou qualquer outro tipo de informação string.

retorna a contagem para a página corrente.Reset([strPathInfo)] Parâmetro strPathInfo Significado Path virtual e nome da página. e no caso de shutdown ou erro.dll Hit Count Data Descrição Nome da DLL que contém o componente Page Counter.PageHit() Reset Reinicializa o número de hits em uma página para zero.cnt). Arquivo contendo o valor corrente do contador de acessos para cada página na qual o objeto PageCounter está sendo usado (nome default=hitcnt.Componentes do IIS Page Counter Page Counter O componente Page Counter cria um objeto PageCounter que mantém registro do número de vezes que uma página foi acessada. Métodos do componente Hits Retorna o número de hits em uma página. nHton S to j g n r=S r e . Quando uma instância do objeto PageCounter é criada na página. r a e b e t " S C P g C u t r ) e bPCt evrCetOjc(MW. Se não especificado. o valor corrente não é perdido. retorna a contagem para a página corrente.is"Ap/oeaeap) %> Ahomepagefoiacessada<%=lngHitCount%>vezes Significado Path virtual e nome da página. objPgCntr. O componente Page Counter usa um objeto interno do IIS para contar o número de vezes que cada página é acessada. o objeto obtém o valor do contador de acessos dessa página.CreateObject("MSWC. objPgCntr. 67 .aeone" l g i C u t=o j g n r H t ( / p s H m p g . O componente periodicamente grava os dados em um arquivo texto no servidor.PageCounter") Arquivos utilizados pelo componente Arquivo/DLL Pagecnt.Hits([strPathInfo)] Parâmetro strPathInfo Exemplo <% D mo j g n r l g i C u t i bPCt. Object. PageHit Incrementa de 1 o contador para a página corrente. s " nHton bPCt. Sintaxe para instanciação do componente: Set obj = Server. Se não especificado.

asp">PáginadeSegurança</A> <% E dI n f %> Significado Path relativo (físico ou virtual) para o arquivo no qual se quer determinar direito de acesso. r a e b e t( M W .HasAccess(strPath) Parâmetro strPath Exemplo <% D mo j e m h r b n e m s a i bPrCk. Sintaxe para instanciação do componente: Set obj= Server. e m s i n h c e " e bPrCk evrCetOjc "SCPrisoCekr) b n e m s a =o j e m h r H s c e s " a S g a p ) lPriso bPrCk.PermissionChecker") Arquivo utilizado pelo componente Arquivo/DLL Permchk. Necessita das opções de segurança Basic Clear Text ou Windows NT Challenge Response ativadas no servidor web. lPriso S to j e m h r=S r e .Componentes do IIS Permission Checker Permission Checker O componente Permission Checker permite utilizar o modelo de segurança do Windows NT/2000 para determinar se um usuário tem permissão para ver um arquivo armazenado em um volume NTFS.CreateObject("MSWC. 68 . objPermChkr.s" I bnemsa Te f lPriso hn %> <AHREF="PagSeg. Método do componente HasAcess Determina se o usuário corrente tem acesso a um arquivo especificado no argumento strPath.aAcs(Pge.dll Descrição Nome da DLL que contém o componente Permission Checker.

serão executados quando o template estiver sendo carregado.Form) e. Url_template. caso contrário. Pode conter scripts ASP entre delimitadores <% e %>. Entretanto. processar um formulário HTML. r t " a q i oq a q e . i e x s s " u l u r g f )T e % f bTosFlEit(qaqe. i n oe i t " epneWie O ruv ulurgf ã xse End If %> ProcessForm Processa o conteúdo de um formulário submetido por um visitante do site.CreateObject("MSWC.Componentes do IIS Tools Tools O componente Tools fornece métodos para verificar a existência de um arquivo.Random ) ) Mod 100 %> 69 . no arquivo de saída. ProcessForm(Url_saída. ponto_inserção Random Gera um número inteiro aleatório entre -32768 e 32767.Tools") Arquivo utilizado pelo componente Arquivo/DLL Tools. i e i t " epneWie O ruv ulurgf xse Es le R s o s . <% = ( Abs( Tools. Parâmetro opcional indicando onde inserir.Random Exemplo: Retorna um número aleatório entre 0 e 99. Tools.FileExists(URL) Exemplo < I o j o l . os dados processados. ou instruções para processamento dos dados. Tools. ou gerar um número aleatório.FileExists. Métodos do componente FileExists Retorna -1 se o URL existe. Similar a FileSystemObject. r t " a q i oq a q e . ponto_inserção) Parâmetro Url_saída Url_template Significado URL relativo do arquivo no qual os dados processados serão gravados. se estiverem entre <%% e %%>. Sintaxe para instanciação do componente: Set objTools = Server.dll Descrição Nome da DLL que contém o componente Tools. URL relativo do arquivo que contém o template. retorna 0. Esse parâmetro não foi implementado nas versões iniciais do ProcessForm. mas são tratados como texto comum e copiado para o arquivo de saída. Lê um arquivo template. então grava o resultado no arquivo de saída. insere nele as informações criadas (provavelmente da coleção Request.i" hn R s o s .

Objetos de Scripting Run-Time Dictionary Objeto Dictionary O objeto Dictionary armazena pares nome/valor (referenciados como chave e item. Cada item é associado a uma única chave. Modo de comparação usado por funções tais como StrComp.d “” “la asAd a.d “” “uc” asAd b. Eb” cr. 70 . vbTextCompare=1 Comparação textual. Fsa cr. objetoDic. Usado somente com objeto Dictionary.itoay) cr. Novo valor associado à chave. objetoDic. vbBinaryCompare=0 Comparação binária. t m “ ” epneWie O ao orsodne hv c arsIe(c) %> S í ad s r p : ad o cit "Ovalorcorrespondenteàchave‘c’éAudi" Propriedades do Objeto Dictionary CompareMode (somente em VBScript) Define ou retorna o modo utilizado na comparação de strings em um objeto Dictionary. Ad” R s o s . Chave associada com o item sendo lido ou adicionado.Count Item Define ou retorna um item para uma chave especificada em um objeto Dictionary. Sintaxe para instanciação do objeto: Set obj = CreateObject("Scripting.Dictionary") No exemplo abaixo é criado um objeto Dictionary chamado "carros".CompareMode [=compara] Argumento objetoDic compara Descrição Objeto Dictionary.Item(chave)[=novoitem] Argumento objetoDic chave novoitem Descrição Nome de uma coleção ou de um objeto Dictionary.d “” “ui asAd c. Count Retorna o número de itens em um objeto Dictionary. <% D mc r o i ars S tc r o =C e t O j c ( S r p i g D c i n r ” e ars raebet“citn. objetoDic. r t “ v l rc r e p n e t àc a e‘ ’é“c r o . adiciona alguns pares chave/item e é exibido o valor do item para a chave "c". respectivamente) em um array.

Objetos de Scripting Run-Time Dictionary Key Define ou retorna o valor de uma chave em um objeto Dictionary. caso contrário.Exists (chave) Argumento objetoDic chave Descrição Objeto Dictionary. retorna False.Items Keys Retorna um array contendo todas as chaves em um objeto Dictionary. objetoDic. Items Retorna um array contendo todos os itens em um objeto Dictionary. Chave a ser removida do objeto Dictionary.Key (chave) = novachave Argumento objetoDic chave novachave Descrição Objeto Dictionary. Novo valor da chave. Exists Retorna True se a chave especificada existir no objeto Dictionary. objetoDic.RemoveAll 71 .Add chave.Remove (chave) Argumento objetoDic chave Descrição Objeto Dictionary. objetoDic. RemoveAll Remove todos os pares chave/item de um objeto Dictionary. item Argumento objetoDic chave item Descrição Objeto Dictionary. objetoDic.Keys Remove Remove um par chave/item de um objeto Dictionary. objetoDic. objetoDic. Item a ser adicionado. Chave existente. Chave a ser pesquisada no objeto Dictionary. objetoDic. Chave associada ao item que está sendo adicionado. Métodos do Objeto Dictionary Add Adiciona um par chave/item a um objeto Dictionary.

ls rttCoe I a q y . nome) Argumento objetoFSO path nome Descrição Nome de um FileSystemObject. x ” ah rssGtboueahae“:qaqtt) n m =a q y .BuildPath (path. Destino onde os arquivos serão copiados. r t ( S ua q i o ‘ &g t a e&“ .Drives Métodos do objeto BuilPath Anexa um nome a um path. objetoFSO. .txt) e gravar um texto nele. Indica se arquivos existentes são sobrepostos. Sobrepõe arquivos existentes.n m . Arquivos a serem copiados (aceita caracteres curinga).sobrepõe] Argumento objetoFSO fonte destino sobrepõe True False 72 Descrição Nome de um FileSystemObject. “ enm ‘ o rao” E dI n f %> Propriedades do objeto Drives Retorna uma coleção Drives contendo todos os drives acessíveis em um computador local.ieytmbet) S ta q x =a q y . e F l N m ( a h oe rssGtieaept) a q x .x” re p t =a q y .a q x .Objetos de Scripting Run-Time FileSystemObject Objeto FileSystemObject O bjeto FileSystemObject fornece acesso ao sistema de arquivos (“file system”) do computador. Nome a ser anexado ao path. ) epneWie “e ruv. objetoFSO.FileSystemObject") No exemplo abaixo é utilizado o método CreateTextFile do objeto FileSystemObject para criar um arquivo texto (c:\qqarq. r a e e t i e “ : q a q t t . CopyFile Copia um ou mais arquivos.f ic i d . objetoFSO. <% d ma q y . r t L n ( t x oas rg a a o ) rttWieie“et e rvd” aqx.T u ) e rtt rssCetTxFl(c\qr. Sintaxe para instanciação do objeto: Set obj = CreateObject("Scripting. i e x s s p t )T e f rssFlEit(ah hn R s o s .CopyFile fonte. destino [. e A s l t P t N m ( c \ q r . Permite acessar os arquivos existentes e criar novos arquivos.p t i rss rtt oe ah S ta q y =C e t O j c ( S r p i g F l S s e O j c ” e rss raebet“citn. Não sobrepõe em arquivos existentes. Path no qual um nome será anexado.

CopyFolder fonte.CreateTextFile (nomearq [. objeto. objetoFSO. incluindo arquivos e subpastas.CreateFolder (nomepasta) Argumento objetoFSO nomepasta Descrição Nome de um FileSystemObject. Sobrepõe pastas existentes. Eliminar ou não arquivos com o atributo “read-only”. Não sobrepõe em pastas existentes.sobrepõe] Argumento objetoFSO fonte destino sobrepõe True False Descrição Nome de um FileSystemObject. Nome do arquivo a ser criado. Nome da pasta ou diretório a ser criado.unicode]]) Argumento objeto nomearq sobrepõe True False unicode True False Descrição Nome de um FileSystemObject ou objeto Folder. Cria o arquivo no formato ASCII (default). Nome do arquivo a ser eliminado. Pastas a serem copiadas (aceita caracteres curinga no último componente do path). CreateFolder Cria uma nova pasta. objetoFSO. Indica se os arquivos existentes são sobrepostos. DeleteFile Elimina um ou mais arquivos (usando caracteres curinga). destino [. Destino onde as pastas serão copiadas.sobrepõe [. Formato Unicode ou ASCII. Elimina também arquivos com o atributo “read-only”. Não elimina arquivos com o atributo “read-only”. CreateTextFile Cria um arquivo texto e retorna um objeto TextStream que pode ser utilizado para ler e gravar no arquivo. objetoFSO. 73 . Sobrepõe os arquivos existentes. Indica se pastas existentes são sobrepostas. Cria o arquivo no formato Unicode.Objetos de Scripting Run-Time FileSystemObject CopyFolder Copia uma ou mais pastas.DeleteFile nomearq [opção] Argumento objetoFSO nomearq opção True False Descrição Nome de um FileSystemObject. Não sobrepõe arquivos existentes.

Elimina também pastas com o atributo “read-only”. Não elimina pastas com o atributo “read-only”. objetoFSO.DriveExists (drive) Argumento objetoFSO drive Descrição Nome de um FileSystemObject. Letra do drive ou especificação completa do path. Eliminar ou não pastas com o atributo “read-only”.GetDrive (path) GetDriveName Retorna o nome do drive no path especificado. objetoFSO.GetDriveName (path) 74 . caso contrário. Nome da pasta a ser eliminada (permite caracteres curinga no último componente do path). objetoFSO.GetBaseName (path) GetDrive Retorna um objeto Drive correspondendo ao drive no path especificado.DeleteFolder nomepasta [opção] Argumento objetoFSO nomepasta opção True False Descrição Nome de um FileSystemObject. menos a extensão de arquivo.GetAbsolutePathName (path) GetBaseName Retorna o nome do último componente de um path. caso contrário.Objetos de Scripting Run-Time FileSystemObject DeleteFolder Elimina uma pasta e seu conteúdo. DriveExists Retorna True se o drive especificado existir. retorna False. objetoFSO. objetoFSO.FolderExists (nomepasta) GetAbsolutePathName Retorna o path completo da raiz do drive para o path especificado. objetoFSO. retorna False. FileExists Retorna True se o arquivo especificado existir. caso contrário.FileExists (nomearq) FolderExists Retorna True se a pasta especificada existir. objetoFSO. retorna False. objetoFSO.

GetFile (nomearq) GetFileName Retorna o último componente do path especificado que não é parte da especificação do drive.GetSpecialFolder (tipo) Argumento Descrição objetoFSO Nome de um FileSystemObject. fontes e drivers. WindowsFolder=0 Pasta Windows. objetoFSO. SystemFolder=1 Pasta System.GetExtensionName (path) GetFile Retorna um objeto File correspondendo ao arquivo no path especificado.GetFolder (nomepasta) GetParentFolderName Retorna o nome da pasta na qual o último componente do path especificado está contido. objetoFSO. que contém os arquivos instalados pelo Windows. GetTempName Retorna um nome aleatório que pode ser utilizado pelo método CreateTextFile para criar um arquivo ou uma pasta temporária. tipo Tipo de pasta especial.Objetos de Scripting Run-Time FileSystemObject GetExtensionName Retorna a extensão para o último componente em um path.GetFileName (path) GetFolder Retorna um objeto Folder correspondendo à pasta no path especificado. utilizada para armazenar arquivos temporários. objetoFSO. objetoFSO.GetTempName 75 . TemporaryFolder=2 Pasta Temp. objetoFSO.GetParentFolderName (nomepasta) GetSpecialFolder Retorna um tipo de pasta especial. que contém bibliotecas. objetoFSO. objetoFSO.

MoveFile destino Argumento objetoFSO destino Descrição Nome de um FileSystemObject.OpenTextFile (nomearq [. objetoFSO.modoes [criar [. Formato do arquivo. Não cria o arquivo se ainda não existir.Objetos de Scripting Run-Time FileSystemObject MoveFile Move um ou mais arquivos. Abre o arquivo como Unicode. destino OpenTextFile Abre um arquivo e retorna um objeto TextStream que pode ser utilizado para ler e acrescentar dados ao arquivo. Abre o arquivo para gravação. MoveFolder Move uma ou mais pastas. Modo de entrada/saída. Abre o arquivo como ASCII. Abre o arquivo e grava a partir do fim do arquivo. Nome do arquivo a ser aberto. Abre o arquivo usando a opção default do sistema.MoveFolder fonte. Abre o arquivo somente para leitura. objetoFSO.formato]]]) Argumento objetoFSO nomearq modoes ForReading=1 ForWriting=2 ForAppending=8 criar True False formato TristateUseDefault=-2 TristateTrue=-1 TristateFalse=0 Descrição Nome de um FileSystemObject. objetoFSO. 76 . Cria o arquivo se ele ainda não existir. Path de destino para onde será movido o arquivo. Criar ou não o arquivo se ele ainda não existir.

ieytmbet) S td v=a q y .) em uso no drive especificado. objetoDrv. Ver também a propriedade FreeSpace na página XX. e D i e “ ” e r rssGtrv(c) %> Propriedade do objeto AvailableSpace Retorna a quantidade de espaço disponível em um disco.DriveLetter DriveType Retorna o tipo do drive especificado.DriveType Argumento Descrição objetoDrv Objeto Drive. objetoDrv.FileSystem FreeSpace Retorna a quantidade de espaço disponível em um disco.AvailableSpace DriveLetter Retorna a letra do drive. <% S ta q y =C e t O j c ( S r p i g F l S s e O j c ” e rss raebet“citn.FreeSpace IsReady Retorna True se o drive especificado estiver pronto (“ready”). objetoDrv. No exemplo abaixo é utilizado o método GetDrive do objeto FileSystemObject para obter o objeto Drive para o drive "c". caso contrário. objetoDrv. objetoDrv. CDFS etc. NTFS. valor retornado 0 Desconhecido 1 Removível 2 Fixo 3 Rede 4 CD-ROM 5 RAM disk FileSystem Retorna o tipo de sistema de arquivo (FAT. objetoDrv.Objetos de Scripting Run-Time FileSystemObject Objeto Drive O objeto Drive fornece acesso às propriedades de um drive.IsReady 77 . retorna False.

RootFolder SerialNumber Retorna o número serial utilizado para identificar o volume do disco. Nome a ser definido para o volume do drive. objetoDrv. objetoDrv. objetoDrv. 78 . objetoDrv.ShareName TotalSize Retorna o espaço total (em bytes) de um drive.SerialNumber ShareName Retorna o nome compartilhado na rede do drive especificado.VolumeName [=novonome] Argumento objetoDrv novonome Descrição Objeto Drive.Objetos de Scripting Run-Time FileSystemObject RootFolder Retorna um objeto Folder representando a pasta raiz (“root folder”) do drive especificado.TotalSize VolumeName Define ou retorna o nome do volume do drive especificado. objetoDrv.

e F l e ( n m p s a ) e atdm rssGtodr“oeat” d t c i c o=p s a e o D t C e t d aaraa atdm.p s a e o d t c i c o i rss atdm. 79 . <% D ma q y . No exemplo abaixo é utilizado o método GetFolder do objeto FileSystemObject para obter o objeto Folder e visualizar uma de suas propriedades (DateCreated).ieytmbet) S tp s a e o=a q y . DateLastModified Retorna a data e a hora da última modificação feita em um arquivo ou pasta.DateLastModified Argumento objetoFld Descrição Objeto Folder. Compressed=128 Arquivo compactado. objeto.Objetos de Scripting Run-Time FileSystemObject Objeto Folder O objeto Folder fornece acesso às propriedades de uma pasta. aaraa S ta q y =C e t O j c ( S r p i g F l S s e O j c ” e rss raebet“citn.aerae %> Propriedades do objeto Attributes Define ou retorna os atributos de arquivos ou pastas. objetoFld. DateCreated Retorna a data e a hora que um arquivo ou pasta foi criado. System=4 Arquivo do sistema. Archive=32 O arquivo foi alterado desde o último backup. ReadOnly=1 Arquivos somente de leitura ( “read-only”). Normal=0 Arquivo normal. Directory=16 Pasta ou diretório. atributos Lista de atributos (podem ser combinados).DateLastAccessed Argumento objetoFld Descrição Objeto Folder.Attributes [=atributos] Argumento Descrição objeto Objeto Folder. objetoFld.DateCreated Argumento objetoFld Descrição Objeto Folder. Hidden=2 Arquivo oculto. Volume=8 Label do disco. DateLastAccessed Retorna a data e a hora do último acesso a um arquivo ou pasta. Alias=64 Link ou shortcut (atalho). objetoFld.

Drive IsRootFolder Retorna True se a pasta especificada é a pasta raiz (“root folder”). caso contrário. Novo nome do objeto.ShortPath Argumento objetoFld 80 Descrição Objeto Folder.Name [=novonome] Argumento objetoFld novonome Descrição Objeto Folder. Path Retorna o path para um arquivo. objetoFld. objetoFld.Objetos de Scripting Run-Time FileSystemObject Drive Retorna a letra do drive de um arquivo ou pasta. retorna False.IsRootFolder Argumento objetoFld Descrição Objeto Folder. Name Define ou retorna o nome de um arquivo ou pasta. pasta ou drive.ParentFolder Argumento objetoFld Descrição Objeto Folder.Path Argumento objetoFld Descrição Objeto Folder. ShortName Retorna o nome curto (8 caracteres mais 3 para extensão) de um arquivo ou pasta. como por exemplo: a pasta Program Files. ParentFolder Retorna o objeto Folder da pasta na qual o arquivo ou pasta especificada está contida. objetoFld.ShortName Argumento objetoFld Descrição Objeto Folder. ShortPath Retorna o nome curto do path. é retornada como Progra~1 objetoFld. objetoFld. objetoFld. . Pastas com nomes grandes são retornados com o caractere ~ (til) . objetoFld.

Objetos de Scripting Run-Time FileSystemObject Size Retorna o tamanho (em bytes) de um arquivo.SubFolders Argumento objetoFld Descrição Objeto Folder.Size Argumento objetoFld Descrição Objeto Folder.Type Argumento objetoFld Descrição Objeto Folder. incluindo aqueles com os atributos “hidden” e “system”. Coleções do objeto Folder Files Retorna uma coleção Files de todos os objetos File em uma pasta.sobrepõe] Argumento objeto destino sobrepõe True False Descrição Objeto Folder. objetoFld. objetoFld. Indica se arquivos e pastas existentes são sobrepostos. objetoFld.Copy destino [. objeto.Files Argumento objetoFld Descrição Objeto Folder. 81 . Type Retorna informação sobre o tipo de um arquivo ou pasta. inclusive arquelas com os atributos “hidden” e “system”. Sobrepõe arquivos e pastas existentes. SubFolders Retorna uma coleção Folders de todas as pastas contidas na pasta especificada. Folders Coleção do objetos Folder contidos em um objeto Folder. Não sobrepõe arquivos e pastas existentes. objetoFld. ou o tamanho (em bytes) ocupado por todos os arquivos e subpastas contidos em uma pasta. Métodos do objeto Copy Copia um arquivo ou pasta. Destino onde o arquivo ou pasta será copiado.

Não elimina arquivos ou pastas com o atributo “read-only”. Elimina também arquivos ou pastas com o atributo “readonly”. Caminho de destino para onde será movido o arquivo ou a pasta.Move destino Argumento objeto destino Descrição Objeto Folder. Eliminar ou não arquivos ou pastas com o atributo “readonly”.Delete [opção] Argumento objeto opção True False Descrição Objeto Folder. Move Move um arquivo ou pasta objeto.Objetos de Scripting Run-Time FileSystemObject Delete Elimina um arquivo ou pasta. 82 . objeto.

a q e o d t c i c o i rss rdm. aaraa S ta q y =C e t O j c ( S r p i g F l S s e O j c ” e rss raebet“citn. objetoFile.Attributes [=atributos] Argumento Descrição objeto Objeto File. Normal=0 Arquivo normal.DateLastModified Drive Retorna a letra do drive de um arquivo ou pasta. objetoFile. Compressed=128 Arquivo compactado. objetoFile.Objetos de Scripting Run-Time FileSystemObject Objeto File O objeto File fornece acesso a todas as propriedades de um arquivo. objeto. e F l ( n m a q ) e rdm rssGtie“oer” d t c i c o=a q e o D t C e t d aaraa rdm. objetoFile.DateLastAccessed DateLastModified Retorna a data e a hora da última modificação feita em um arquivo ou pasta. DateCreated Retorna a data e a hora que um arquivo ou pasta foi criado. Archive=32 O arquivo foi alterado desde o último backup.Drive 83 . No exemplo abaixo é utilizado o método GetFile do objeto FileSystemObject para obter o objeto File e visualizar uma de suas propridades (DateCreated). System=4 Arquivo do sistema.DateCreated DateLastAccessed Retorna a data e a hora do último acesso a um arquivo ou pasta. ReadOnly=1 Arquivos somente de leitura ( “read-only”). <% D ma q y . atributos Lista de atributos (podem ser combinados). Directory=16 Pasta ou diretório. Hidden=2 Arquivo oculto.aerae %> Propriedades do objeto Attributes Define ou retorna os atributos de arquivos ou de pastas. Alias=64 Link ou shortcut (atalho). Volume=8 Label do disco.ieytmbet) S ta q e o=a q y .

sobrepõe] Argumento objetoFile destino sobrepõe True False Descrição Objeto File. objetoFile. ou o tamanho (em bytes) ocupado por todos os arquivos e subpastas de uma pasta. objetoFile. Destino onde o arquivo ou pasta será copiado.Objetos de Scripting Run-Time FileSystemObject Name Define ou retorna o nome de um arquivo ou pasta.Path ShortName Retorna o nome curto (8 caracteres mais 3 para extensão) de um arquivo ou pasta. objetoFile.ShortPath Size Retorna o tamanho (em bytes) de um arquivo.Size Type Retorna informação sobre o tipo de um arquivo ou pasta. é retornada como Progra~1 objetoFile. objetoFile. objetoFile. Sobrepõe arquivos e pastas existentes. 84 .ParentFolder Path Retorna o path para um arquivo. Pastas com nomes grandes são retornados com o caractere ~ (til) . como por exemplo: a pasta Program Files. Não sobrepõe arquivos e pastas existentes.ShortName ShortPath Retorna o nome curto do path.Name [=novonome] ParentFolder Retorna o objeto Folder da pasta na qual o arquivo ou a pasta especificada está contida. Indica se arquivos e pastas existentes são sobrepostos.Copy destino [. objetoFile. pasta ou drive. objetoFile.Type Métodos do objeto Copy Copia um arquivo ou pasta.

Formato Unicode (True) ou ASCII (False). objetoFile. unicode Argumento objetoFile nomearq sobrepõe True False unicode Descrição Objeto File. OpenAsTextStream Abre um arquivo e retorna um objeto TextStream que pode ser utilizado para ler. Abre o arquivo para gravação. Abre o arquivo somente para leitura. Abre o arquivo como Unicode. gravar ou acrescentar dados ao arquivo. Não sobrepõe arquivos existentes. Formato do arquivo.Delete [opção] Argumento objetoFile opção True False Descrição Objeto File. 85 . [formato]]) Argumento objetoFile modo ForReading=1 ForWriting=2 ForAppending=8 formato TristateUseDefault=-2 TristateTrue=-1 TristateFalse=0 Descrição Objeto File. objetoFile. Indica se os arquivos existentes são sobrepostos.OpenAsTextStream ([modo. Delete Elimina um arquivo ou pasta. Nome do arquivo a ser criado. Não elimina arquivos ou pastas “read-only”. Modo de entrada/saída. objetoFile.Objetos de Scripting Run-Time FileSystemObject CreateTextFile Cria um arquivo texto e retorna um objeto TextStream que faz referência ao arquivo. Abre o arquivo como ASCII. Elimina também arquivos ou pastas com “read-only”. overwrite.CreateTextFile nomearq. Eliminar ou não arquivos ou pastas “read-only”. Abre o arquivo e grava a partir do fim do arquivo. Sobrepõe arquivos existentes. Abre o arquivo usando a opção default do sistema.

objeto.ieytmbet) S ta q e t =a q y .T u ) e rtse rssCetTxFl(c\qruv. Uma instância do objeto TextStream pode ser criada através dos métodos CreateTextFile ou OpenTextFile do objeto FileSystemObject. Exemplo: <% D ma q y . Line Retorna o número da linha corrente em um arquivo TextStream. AtEndOfStream Retorna True se o ponteiro do arquivo estiver posicionado no fim de um arquivo TextStream. retorna False. caso contrário.ls rtseCoe %> Propriedades do objeto AtEndOfLine Retorna True se o ponteiro do arquivo estiver posicionado imediatamente antes da marca de fim de linha em um arquivo TextStream.Line Argumento objeto Descrição Objeto TextStream. 86 . retorna False. caso contrário.AtEndOfLine Argumento objeto Descrição Objeto TextStream.AtEndOfStream Argumento objeto Descrição Objeto TextStream. objeto. objeto. objeto.x” re a q e t . através do método OpenAsTextStream do objeto File.x” aqet. r a e e t i e “ : q a q i o t t .Objetos de Scripting Run-Time TextStream Objeto TextStream O objeto TextStream permite acessar arquivos textos. r t L n “ e t as rg a a on a q i oq a q i o t t rtseWieie Txo e rvd o ruv qruv. ou alternativamente.Column Argumento objeto Descrição Objeto TextStream. Column Retorna o número da coluna da posição do caractere corrente em um arquivo TextStream.a q e t i rss rtse S ta q y =C e t O j c ( S r p i g F l S s e O j c ” e rss raebet“citn.

SkipLine Salta a próxima linha na leitura do arquivo TextStream. objeto.ReadLine Argumento objeto Descrição Objeto TextStream. ReadLine Lê uma linha inteira do arquivo TextStream e retorna o string lido.SkipLine Argumento objeto Descrição Objeto TextStream. objeto. objeto.Close Argumento objeto Descrição Objeto TextStream. Número de caracteres a serem saltados. Skip Salta o número de caracteres especificado no arquivo TextStream. Número de caracteres a serem lidos no arquivo.ReadAll Argumento objeto Descrição Objeto TextStream.Skip (numcaract) Argumento objeto numcaract Descrição Objeto TextStream. 87 .Objetos de Scripting Run-Time TextStream Métodos do objeto Close Fecha um arquivo TextStream aberto. Read Lê um número especificado de caracteres de um arquivo TextStream e retorna o string resultante. ReadAll Lê um arquivo TextStream e retorna o string resultante. objeto.Read (numcaract) Argumento objeto numcaract Descrição Objeto TextStream. objeto. objeto.

WriteLine ([texto]) Argumento objeto texto Descrição Objeto TextStream. objeto. Número de caracteres "newline". WriteBlankLines Grava o número especificado de caracteres “newline” no arquivo TextStream (grava linhas em branco). WriteLine Grava o texto seguido do caractere “newline” no arquivo TextStream.Objetos de Scripting Run-Time TextStream Write Grava um texto em um arquivo TextStream. objeto. objeto. Texto a ser gravado no arquivo.WriteBlankLines (numlinhas) Argumento objeto numlinhas Descrição Objeto TextStream. 88 .Write (texto) Argumento objeto texto Descrição Objeto TextStream. Texto a ser gravado no arquivo.

objetoRegExp.Value&"'. Um objeto Match é criado cada vez que o objeto RegExp encontra uma correspondência (match). Zero ou mais correspondências (matches) podem ocorrer. Uma expressão regular permite pesquisar uma seqüência de caracteres em um string.atr ts* o j e E p I n r C s =F l e bRgx.goeae as objRegExp. e retorna um valor Booleano True ou False. Se nenhuma correspondência for encontrada.Write"Valorencontradoé'"&Match.Test(string) 89 .Write"Correspondênciaencontradaem"&Match.Global=True ForEachMatchIncolMatches Response." Response. A propriedade Pattern deve ter sido especificada previamente com a expressão regular. objetoRegExp. retornando uma coleção Matches contendo um objeto Match para cada correspondência (match) encontrada.Objetos do VBScript RegExp Objeto RegExp O objeto RegExp é usado para criar e executar uma expressão regular.<BR>" Nx et %> ' r au ae p e s or g l r ci m xrsã eua ' e i eopadrãodepesquisa dfn 'itnü mnsua d misua dsige iúcls e aúcls 'defineoescopodapesquisa ' x c t ap s u s eeua eqia S tc l a c e =o j e E p E e u e s r a g t e oMths bRgx.FirstIndex&". objetoRegExp. <% s r a g t=" e t t s a d t s a oa e t d " tTre tse etno etd tsao SetobjRegExp=NewRegExp o j e E p P t e n=" e t " bRgx.Execute(string) Replace Executa a busca de uma expressão regular em um string original (str1).xct(tTre) Métodos do objeto RegExp Execute Executa a busca de uma expressão regular em um string.Replace (str1. retorna o string original. e o objeto RegExp retorna uma coleção Matches de objetos Match. indicando se a expressão regular foi encontrada. substituindo cada correspondência (match) encontrada por um outro string (str2). str2) Test Executa uma busca de uma expressão regular em um string.

objetoRegExp. Mais informações podem ser obtidas em http://msdn.IgnoreCase = True | False Pattern Define ou retorna um string contendo a expressão regular. Objeto Match O objeto Match é criado toda vez que o método Execute do objeto RegExp encontra uma correspondência (match) da expressão regular em um string.FirstIndex Length Retorna o tamanho do texto encontrado na pesquisa da expressão regular. objetoMatch.microsoft.Pattern [=expr_regular] Coleção Matches É uma coleção criada pelo método Execute do objeto RegExp contendo objetos Match que são criados para cada correspondência (match) encontrada da expressão regular em um string. Propriedades do objeto Match FirstIndex Retorna a posição (a partir de 0) dentro do string onde ocorreu a correspondência (match) com a expressão regular. Armazena em suas propriedades os detalhes de cada correspondência (match) encontrada na pesquisa. em um string. que indica se deve ser procurada todas as ocorrências (True) da expressão regular ou somente a primeira ocorrência (False). objetoMatch.com/ workshop/languages/clinic/scripting051099.Objetos do VBScript RegExp Propriedades do objeto RegExp Global Retorna ou define um valor boleano.Length Value Retorna o valor ou o texto encontrado na pesquisa da expressão regular. objetoMatch. Deve ser especificada antes do objeto RegExp ser utilizado.Global = True | False IgnoreCase Define ou retorna um valor boleano que determina se a expressão regular distingüe (False) ou não (True) minúsculas de maiúsculas. objetoRegExp.oreilly/catalog/regexp/.asp ou em http:// www.Value 90 . objetoRegExp.

"b"ou "c". Localiza letras e dígitos. Por exemplo: "mente\b" localiza em "possivelmente amanhã". exceto "droga". Equivale a [a-zA-Z_0-9]. Por exemplo: a expressão "[a-c]" localiza "a".Objetos do VBScript RegExp Símbolos usados em Expressões Símbolo ^ Função Somente localiza (match) no início de um string. mas não "ab". Por exemplo: "col[iu]na" localiza "colina" e "coluna". 91 $ \b \B literal \n \f \r \t \v \? \* \+ \." Localiza o caractere "|" Localiza o caractere "{" Localiza o caractere "}" Localiza o caractere "\" Localiza o caractere "[" Localiza o caractere "]" Localiza o caractere "(" Localiza o caractere ")" Localiza o caractere ASCII expresso pelo número octal xxx. Por exemplo: ”\x28" localiza “(“ ou chr (40). Localiza o caractere "new line" Localiza o caractere "form feed" Localiza o caractere "carriage return" Localiza o caractere "tab horizontal" Localiza o caractere "tab vertical" Localiza o caractere "?" Localiza o caractere "*" Localiza o caractere "+" Localiza o caractere ". Localiza qualquer final de palavra. Localiza qualquer caractere exceto \n. Por exemplo: ”dr[^o]ga” localiza qualquer combinação. Localiza qualquer caractere que não estiver em [ ]. Localiza o caractere ASCII expresso pelo código Unicode xxxx. Por exemplo: ”\u00A3" localiza “£”. Localiza qualquer caractere especificado em [ ]. \| \{ \} \\ \[ \] \( \) \xxx \xdd \uxxxx [a-z] [xyz] [^xyz] . \w \W . Por exemplo: ”^P” localiza o primeiro "P" em "Pedro pegou o pato".b" localiza "aab" e "a3b". Localiza qualquer caractere que não seja letra ou dígito. Localiza qualquer caractere no intervalo especificado. Equivale a [^a-zA-Z_0-9]. Por exemplo: ”\50" localiza “(“ ou chr (40). Localiza o literal especificado. Por exemplo: a expressão "a. Por exemplo: a expressão "o$" localiza o último "o" em "Pedro pegou o pato". Localiza o caractere ASCII expresso pelo número hexa dd. Somente localiza (match) no final de um string. Localiza qualquer coisa que não seja final de palavra.

Localiza exatamente x ocorrências de uma expressão regular. Agrupa uma cláusula para criar uma nova cláusula. Localiza x ou mais ocorrências de uma expressão regular. 92 .1}. Localiza qualquer não-dígito. Localiza entre x e y ocorrências de uma expressão regular.Objetos do VBScript Símbolo \d \D \s \S {x} Função (continuação) RegExp (x. Equivale a {0. Por exemplo: a expressão "fo+" localiza "foo" mas não "f". Equivale a [^\t\r\n\v\f]. Localiza qualquer caractere diferente de espaço. Por exemplo: a expressão "casas?" localiza ambos "casa" e "casas". Localiza qualquer uma das cláusulas individuais. Por exemplo: ”\s{2. Pode ser aninhada. Localiza zero ou mais ocorrências do caractere precedente. Equivale a {0. Por exemplo: “(ab)?(c)” localiza “abc” or “c”. Equivale a [ \t\r\n\v\f].} {x.}. Equivale a {1.}.y} ? * + () | Localiza qualquer dígito. Equivale a [0-9]. Localiza uma ou mais ocorrências do caractere precedente. Por exemplo: a expressão "a|b" localiza "a" ou "b:".3}” localiza pelo menos 2.}” localiza pelo menos 2 caracteres espaço. Localiza qualquer caractere espaço. Localiza zero ou uma ocorrência do caractere precedente. Equivale a [^0-9]. mas não mais que 3 dígitos. Por exemplo: a expressão "fo*" localiza ambos "f" e "foo". Por exemplo: ”\d{2. Por exemplo: ”a{3}” equivale a "aaa".

e se ela contém um valor diferente de zero.arqhelp][.descrição] [.Raise (número [.Objetos do VBScript Err Objeto Err O objeto Err contém informações sobre erros run-time. Natureza do erro. Não é necessário criar uma instância desse objeto. Localização do arquivo Help na qual o help para este erro pode ser encontrado.” Métodos do objeto Clear Inicializa todas as definições de propriedade de um objeto Err. ele é intrínseco do VBScript.Clear Raise Cria um erro de run-time.as 6 numerro=Err. Identifica o tópico dentro do arquivo Help que fornece help para o erro.contexto]) Argumento objetoErr número fonte descrição arqhelp contexto Descrição Objeto Err. exibe os detalhes no browser.Write“Ocorreuumerro!Erronúmero“&numerro&“do_ t p ‘ &d s r r o&“ . objetoErr. Objeto ou aplicação que originalmente gerou o erro. 93 .number d s r r o=E r d s r p i n ecer r. io “ ecer ‘” E dI n f %> Saída do script: ”Ocorreu um erro! Erro número 6 do tipo ‘Overflow’. Descrição do erro. <% D mn m r o d s r r o i uer.ecito Ifnumerro<>0Then Response. No exemplo abaixo é verificado o valor da propriedade Number. Aceita os métodos Raise e Clear para criar e desativar erros run-time. objetoErr. ecer OnErrorResumeNext ErRie r.fonte] [.

Identificador para um tópico de help no arquivo Help. HelpFile Define ou retorna o path para um arquivo Help.Objetos do VBScript Err Propriedades do objeto Description Define ou retorna um string que descreve o erro. objetoErr. objetoErr.HelpContext [=contextoID] Argumento objetoErr contextoID Descrição Objeto Err. objetoErr.HelpFile [=path] Argumento objetoErr path Descrição Objeto Err.Source [=nomeaplic] Argumento objetoErr nomeaplic Descrição Objeto Err.Description [ = string] Number Define ou retorna um valor numérico que idenfica o erro. que é acionado quando o usuário clica no botão Help ou pressiona a tecla F1 na caixa de diálogo de um mensagem de erro. Nome da aplicação. objetoErr.Number [ = numerro] Source Retorna ou define o nome do objeto ou da aplicação que originalmente gerou o erro. Localização do arquivo Help. 94 . objetoErr. HelpContext Define ou retorna o número de contexto para um tópico no arquivo Help.

e a definição das variáveis. Uma ou mais instruções que definem as variáveis. Não permitido em procedures. Usado no nível de módulo para declarar constantes acessíveis somente dentro do módulo onde a declaração foi feita. Lista das variáveis.Loop Repete um bloco de comandos enquanto uma condição for verdadeira (While) ou até que uma condição se torne verdadeira (Until). Class nome instruções End Class Parte nome instruções Descrição Nome da classe. Do. Após ter declarado uma função.. seu valor não pode ser alterado. propriedades e métodos da Class. Dimensões de um array. Podem ter a seguinte sintaxe (limite inferior. a lista de argumentos deve ser colocada entre parenteses (). [Call] nomeproc [argumentos] Argumento Call nomeproc argumentos Descrição Palavra-chave opcional. arrays ou expressões.. Const Declara suas próprias constantes.. nome2=expr2 . Argumento nomevar subscritores Descrição Nome da variável ou array. separadas por vírgulas.nomevar [([subscritores])]].. propriedades e métodos que constituem a classe. Não permitido em procedures. que serão passadas para a procedure. limite superior). 95 . Nome da procedure. Argumento Public Descrição Usado no nível de módulo para declarar constantes acessíveis a todas as procedures em todos os módulos. se especificada. Class Declara o nome de uma classe. Dim nomevar [([subscritores])] [. Private Dim Define variáveis e aloca espaço de memória.VBScript Instruções Instruções do VBScript Call Chama uma procedure Sub ou Function.. [Public | Private] Const nome1 = expr1.

Erase array Execute Interpreta um argumento string como um ou mais instruções VBScript e as executa em um namespace local.VBScript Instruções Sintaxe 1: Do [{While | Until} condição] [bloco de comandos] [Exit Do] [bloco de comandos] Loop Sintaxe 2: Do [bloco de comandos] [Exit Do] [bloco de comandos] Loop [{While | Until} condição] Argumento Exit Do Loop Descrição Transfere o controle para o comando imediatamente seguinte ao comando Loop.. use a função Eval.Loop ou For. Execute instrução ExecuteGlobal Interpreta um argumento string como uma ou mais instruções VBScript e as executa em um namespace global. Ao contrário da função Eval. ExecuteGlobal instrução Exit Sai de um laço Do. ExecuteGlobal interpreta operadores "=" como atribuições ao invés de comparações. No caso de arrays dinâmicos eles são eliminados e o espaço alocado de memória é liberado. ou de uma procedure Function ou Sub. Finalização do bloco Do. Para avaliar uma expressão que retorne um valor. Nenhum valor é retornado.. Nenhum valor é retornado. Erase Limpa os valores dos elementos de um array fixo. Elementos numéricos são reinicializados com zero e string são reinicializados com "". Exit {Do | For | Function | Sub} 96 . Para avaliar uma expressão que retorne um valor. Ao contrário da função Eval.Next.. As instruções devem ser separadas por ":" ou line-breaks.. As instruções devem ser separadas por ":" ou line-breaks. Execute interpreta operadores "=" como atribuições ao invés de comparações. use a função Eval.

Function Declara uma função(Function). Ao contrário das procedures(Sub).. Instruções For. Function nomefunc [(argumentos)] [instruções] [nomefunc = expressão] [Exit Function] [instruções] [nomefunc = expressão] End Function 97 . Fornece uma saída alternativa do bloco..] Argumento contador início fim incremento Exit For Descrição Variável numérica usada como contador do laço.. Nome de uma coleção ou um array... Finaliza um laço For. Sai de uma procedure Function.Next Repete um grupo de instruções para cada elemento em uma coleção ou array..Loop. Sai de um laço For. Sai de uma procedure Sub. Incrementa o contador e volta a repetir o bloco...contador] [. Transfere o controle para o comando imediatamente seguinte ao comando Next. Next For Each. Permite processar cada item em uma coleção ou array sem ter que se preocupar com índices. retorna um valor e pode ser usada em expressões. For Each elemento In grupo [bloco de instruções] [Exit For] [bloco de instruções] Next [elemento] Argumento elemento grupo Descrição Variável usada para interagir através dos elementos de uma coleção ou um array.Next. For contador = início To fim [Step incremento] [bloco de comandos] [Exit For] [bloco de comandos] Next [contador [. Valor final do intervalo para o contador...Next.VBScript Argumento Do For Function Sub Descrição Sai de um laço Do.. Valor inicial do intervalo para o contador. Valor a ser incrementado ao contador a cada iteração..Next Repete um grupo de instruções um número especificado de vezes..

Valor retornado pela função. Identifica a ação que deve ser tomada caso nenhuma das condições prévias tenha sido satisfeita. Grupo de instruções a serem executadas dentro da função. Private nomevar [([subscritores])] [. baseada na avaliação das condições. If condição1 Then [bloco de instruções-1] [ElseIf condição2 Then [bloco de instruções-2]] [Else [bloco de instruções-n]] End If Argumento condição ElseIf Else Descrição Condição a ser avaliada. O erro não é corrigido.Then. Deve ser colocado no script antes de qualquer outra instrução.Else Permite a execução condicional de blocos de instruções.. If. Dimensões de um array.. Option Explicit Private Declara variáveis com escopo limitado e aloca espaço de memória. A instrução On Error Goto 0 desabilita a manipulação de erros. Argumento nomevar subscritores 98 Descrição Nome da variável ou array. On Error Resume Next Option Explicit Força a declaração (com Dim. Podem ter a seguinte sintaxe: (limite inferior. On Error Especifica que quando ocorrer um erro de execução. Private. apenas ignorado. e não é exibida nenhuma mensagem de erro... Indica as condições alternativas que devem ser avaliadas se a condição1 não for satisfeita. separadas por vírgula. A declaração de variáveis antes de usá-las faz com que o script seja executado mais rapidamente. .nomevar [([subscritores])]]. limite superior). o fluxo deverá seguir para o comando imediatamente posterior ao comando onde ocorreu o erro. Lista de variáveis. Qualquer tentativa de usar uma variável não declarada ocasionará um erro. antes de serem utilizadas.. Public ou ReDim) de todas as variáveis usadas no script. Pode ser uma expressão string ou numérica que retorna True (não-zero) ou False (0 ou Null). representando os argumentos que são passados para a função quando ela é chamada.VBScript Argumento nomefunc argumentos Descrição Instruções instruções expressão Nome da função.

Indica que a procedure é acessível somente para outra procedure pertencente a mesma classe. Indica que a procedure é acessível somente para outra procedure pertencente a mesma classe. Variável que contém um objeto usado no lado direito do objeto referente à atribuição. Nome da procedure.. Nome da procedure.. [[Set] nomeproc = expressão] . [Public | Private] PropertyLet nomeproc ([argumentos. e o código que formam a procedure Property que atribui o valor de uma propriedade.. Variáveis que representam argumentos que são passados para a procedure. PropertySet Declara. e o código que formam a procedure Property que definem uma referência para um objeto. [Public | Private] PropertySet nomeproc ([argumentos. os argumentos.VBScript Instruções PropertyGet Declara. em um bloco Class. End Property Argumento Public Default Private nomeproc argumentos Descrição Indica que a procedure é acessível às outras procedures. em um bloco Class. Variáveis que representam argumentos que são passados para a procedure. Variável que contém o valor a ser atribuído. 99 . End Property Argumento Public Private nomeproc argumentos referência Descrição Indica que a procedure é acessível para todas outras.] valor) .. e o código que formam a procedure Property que obtém o valor de uma propriedade. o nome. em um bloco Class. o nome. o nome. Variáveis que representam argumentos que são passados para a procedure. Indica qual é a propriedade default em uma classe. [Public [Default] | Private] PropertyGet nomeproc [argumentos] .] referência) .. os argumentos. End Property Argumento Public Private nomeproc argumentos valor Descrição Indica que a procedure é acessível às outras procedures.. Indica que a procedure é acessível somente para outra procedure pertencente a mesma classe.. PropertyLet Declara. Nome da procedure.. os argumentos.

executa o bloco de instruções da cláusula Case.. ReDim [Preserve] nomevar (subscritores) [. Dimensões de um array.. Nome da variável. apenas um para ser executado.nomevar [([subscritores])]]. Use a função Rnd para obter os números aleatórios. Caso encontre uma correspondência.VBScript Instruções Public Usado no nível de módulo para declarar variáveis públicas e alocar espaço de memória.nomevar(subscritores)]. Rem Identifica comentários dentro do programa fonte. que é comparada com as expressões na cláusula Case. Podem ter a seguinte sintaxe (limite inferior. Se omitido será utilizado o valor retornado pelo timer do sistema. Argumento Preserve nomevar subscritores Descrição Preserva os dados quando forem redimensionados. Dimensões de um array. limite superior). Select Case expr_teste [Case lista1 [bloco de instruções-1]] [Case lista2 [bloco de instruções-2]] [Case Else [bloco de instruções-n]] End Select 100 . Public nomevar [([subscritores])] [. O mesmo que ‘ (apostrofe).. Argumento nomevar subscritores Descrição Nome da variável ou array. Randomize [número] Argumento número Descrição Valor da semente usada para inicializar o gerador. Rem [comentário] Select Case Seleciona entre vários blocos de instruções. Randomize Inicializa o gerador de números aleatórios. dependendo do resultado da expr_teste. ReDim Usada no nível de procedure para declarar arrays dinâmicos e alocar ou realocar espaço de memória.

Nothing Sub Declara uma procedure Sub. Grupo de instruções a serem executadas dentro da procedure Sub. instruções While. ou uma função ou método que retorna um objeto. With objeto [bloco de instruções] End With 101 . Sub nome [(argumentos)] [instruções] [Exit Sub] [instruções] End Function Argumento nome argumentos Descrição Nome da procedure Sub. separadas por vírgula. While condição [bloco de instruções] Wend With Executa um bloco de instruções em um único objeto. Elimina a associação de varobjeto a qualquer objeto específico. Expressão consistindo do nome de um objeto. cria uma instância de um objeto específico). outra variável declarada do mesmo tipo de objeto.. Lista de variáveis. Identifica o bloco de instruções a ser executado caso não tenha sido encontrada uma correspondência entre a expr_teste e as listas. Set Atribui uma referência de objeto a uma variável ou propriedade (isto é. não retorna um valor e não pode ser usada em expressões. Ao contrário das procedures Function.VBScript Argumento expr_teste lista Case Else Descrição Instruções Expressão numérica ou string. Lista de expressões a serem comparadas com aexpr_teste.. Set varobjeto = {exprobjeto | Nothing} Argumento varobjeto exprobjeto Descrição Nome da variável objeto. representando os argumentos que são passados para a procedure Sub quando ela é chamada.Wend Executa um bloco de instruções enquanto uma condição for verdadeira.

VBScript Funções Funções do VBScript Abs Retorna o valor absoluto de um número. Atn (número) CBool Retorna o valor de uma expressão (numérica ou string) convertido em um valor lógico (True ou False). ocorrerá um erro de run-time. Abs (número) Array Permite criar um array unidimensional de valores. AscW (string) Atn Retorna o arco-tangente de uma expressão numérica. Asc (string) AscB Retorna o primeiro byte de uma expressão string. CByte (expr) 102 . True é retornado. caso contrário. Array (lista_arg) Argumento lista_arg Descrição Lista de valores separados por vírgula atribuídos aos elementos do array. Se a expressão não puder ser interpretada como um valor numérico. False é retornado. Asc Retorna o código numérico ANSI do primeiro caractere de uma expressão string. CBool (expr) CByte Retorna o valor de uma expressão (numérica ou string) convertido para um tipo variant de subtipo Byte. AscB (string) AscW Retorna o código Unicode do primeiro caractere de uma expressão string em formato Unicode. Se o valor da expressão for zero. normalmente utilizado para armazenar uma pequena quantidade de dados dentro do programa.

CDbl (expr) Chr Retorna o caractere correspondente ao código ANSI especificado. CLng (expr) Cos Retorna o co-seno de um número (ângulo) (expresso em radianos). CInt (expr) CLng Retorna o valor de uma expressão (numérica ou string) convertido para um variant de subtipo Long. A palavra-chave Nothing é usada para limpar a referência ao objeto. local]) Argumento servidor tipo local Descrição Nome da aplicação que fornece o objeto. CCur (expr) CDate Retorna o valor de uma expressão data e hora convertido para um tipo variant de subtipo Date. Cos (número) CreateObject Cria e retorna uma referência para um objeto de automação.tipo [. O statement Set atribui a referência ao objeto a uma variável ou property. Tipo ou classe do objeto a ser criado. Nome do servidor de rede onde o objeto será criado. 103 . CDate (expr) CDbl Retorna o valor de uma expressão (numérica ou string) convertido para um tipo variant de subtipo Double. CreateObject(servidor.VBScript Funções CCur Retorna o valor de uma expressão (numérica ou string) convertido para um tipo variant de subtipo Currency. Chr (código) CInt Retorna o valor de uma expressão (numérica ou string) convertido para um variant de subtipo Integer.

VBScript Funções CSng Retorna o valor de uma expressão (númerica ou string) convertido para um tipo variant de subtipo Single. Especifica o número de intervalos a serem adicionados. Date Retorna a data corrente do sistema. Trimestre. Dia do ano. Mês. data_base) Argumento intervalo yyyy q m y d w ww h n s núm_interv Descrição Expressão string indicando o intervalo de tempo a ser adicionado. Um String contendo uma data no formato abreviado do seu sistema. obtém uma data no futuro. núm_interv. Ano. Um String vazio (“”). Dia. Date DateAdd Retorna a data resultante da adição de múltiplos intervalos de tempo a uma data base. Um tipo variant ou um literal representando a data na qual o intervalo será adicionado. Um erro de run-time. Minuto. Segundo. data_base 104 . CSng (expr) CStr Retorna o valor de uma expressão (numérica ou string) convertido para um tipo variant de subtipo String. Se positivo. no passado. DateAdd (intervalo. se negativo. CStr (expr) Expr Boolean Date Null Empty Error Número CStr retorna Um String contendo True ou False. Um String contendo o número. Dia da semana. Um String contendo a palavra Error seguida por um número de erro. Hora. Semana.

mês. vbSunday=1 Domingo (default). vbSaturday=7 Sábado.primdiasem [. vbWednesday=4 Quarta. data2 Duas datas usadas no cálculo. trimestre. vbFirstFourDays=2 Inicia na semana com pelo menos 4 dias no novo ano. data1. Ver opções na função DateDiff.primsemano]]) Argumento intervalo Descrição Expressão string indicando o intervalo de tempo utilizado para calcular a diferença entre data1 e data2. DateDiff (intervalo. data [. vbMonday=2 Segunda. vbUseSystem=0 Usa definição da NLS API. vbThursday=5 Quinta. vbTuesday=3 Terça. semana. vbUseSystem=0 Usa definição da NLS API. primdiasem Primeiro dia da semana. etc) entre duas datas. DatePart Retorna um intervalo de tempo de uma data. primsemano Primeira semana do ano. data1.primdiasem [.VBScript Funções DateDiff Retorna o número de intervalos (dia. dia) DateValue Retorna uma Variant de subtipo Date baseado em uma expressão representando uma data. Day Retorna o dia do mês (1-31) de uma expressão representando uma data. data2 [. vbFirstJan1=1 Inicia na mesma semana de 1 de Janeiro (default). DateValue (expr) Argumento expr Descrição Pode ser qualquer expressão que represente uma data (de 01/01/100 a 31/12/9999). DatePart (intervalo. vbFirstFullWeek=3 Inicia na primeira semana completa do ano. vbFriday=6 Sexta. Ver opções da função DateAdd. Day (expr) 105 . DateSerial (ano.primsemano]]) DateSerial Retorna um tipo Variant de subtipo Date baseado na data fornecida (de 01/01/100 a 31/12/9999).

FormatCurrency (expr [.VBScript Funções Eval Avalia e retorna o resultado de uma expressão. True Retorna os elementos encontrados em inputstrings. Eval (expr) Exp Retorna ex (e=2. False Retorna os elementos não encontrados em inputstring. Fix Retorna a parte inteira de um número. Exp (x) Filter Retorna um array que contém um subconjunto de um array de strings. String a ser pesquisado. Especifica se valores negativos devem ser exibidos (True) ou não (False) entre parenteses. Ver também a função Int na página 109. Especificasezerosdepreenchimento(leadingzeroes)devem ser exibidos (True) ou não (False) para valores fracionários. Se o número for negativo. Valor lógico indicando se deve incluir (True) ou excluir (False) elementos em inputstrings que contenham valor. Fix (exprN) FormatCurrency Retorna uma expressão formatada como valor monetário.digitos] [. valor [. compara Método de comparação de strings.grupo]) Argumento expr digitos leadingdig negativo grupo Descrição Expressão a ser formatada.leadingdig] [. 106 . Especifica se os números devem (True) ou não (False) ser agrupados usando o delimitador especificado no Control Panel do Windows.inclui [.71828).negativo] [. e com o símbolo que foi configurado no Control Panel do Windows. vbBinaryCompare=0 Executa comparação binária (default). Número de casas decimais. vbTextCompare=1 Executa comparação textual. Filter(inputstring.compara]]) Argumento inputstring valor inclui Descrição Array string onde ocorrerá a pesquisa. retorna o primeiro inteiro negativo maior ou igual ao número.

GetLocale Retorna o LCID (locale ID). Especificasezerosdepreenchimento(leadingzeroes)devem ser exibidos (True) ou não (False) para valores fracionários.grupo]) Argumento expr digitos leadingdig negativo grupo Descrição Expressão a ser formatada.negativo] [. FormatDateTime (exprD [. Especifica o formato da data / hora (default = vbGeneralDate). Hora usando o formato (hh:mm). FormatPercent Retorna uma expressão formatada como uma porcentagem (multiplicada por 100) com o caractere % anexado. FormatNumber Retorna uma expressão formatada como um número.formato]) Argumento exprD formato vbGeneralDate=0 vbLongDate=1 vbShortDate=2 vbLongTime=3 vbShortTime=4 Descrição Expressão data a ser formatada. Especificasezerosdepreenchimento(leadingzeroes)devem ser exibidos (True) ou não (False) para valores fracionários. FormatPercent(expr [. GetLocale() 107 .leadingdig] [. Número de casas decimais. Hora no formato do Painel de Controle do Windows. Especifica se os números devem (True) ou não (False) ser agrupados usando o delimitador especificado no Control Panel do Windows.VBScript Funções FormatDateTime Retorna uma expressão formatada como data ou hora. Data no formato longo.grupo]) Argumento expr digitos leadingdig negativo grupo Descrição Expressão a ser formatada. Especifica se os números devem (True) ou não (False) ser agrupados usando o delimitador especificado no Control Panel do Windows. como por exemplo: 50%.digitos] [. Especifica se valores negativos devem ser exibidos (True) ou não (False) entre parenteses. FormatNumber (expr [.digitos] [. Especifica se valores negativos devem ser exibidos (True) ou não (False) entre parenteses.negativo] [. Data e/ou Hora.leadingdig] [. Data no formato curto. Número de casas decimais.

Arquivo de help a ser utilizado para fornecer help sensível ao contexto (context-sensitive) para a caixa de diálogo.VBScript Funções GetObject Retorna uma referência para um objeto ActiveX do arquivo. Hex (exprN) Hour Retorna a hora (0-23) de uma expressão que representa um horário.default] [.nomeEvento = GetRef(nomeProc) Argumento objeto nomeEvento nomeproc Descrição Nome do objeto em que o evento será associado. Retorna um string com tamanho zero (“”) se o usuário escolher o botão Cancel.arqhelp. ypos arqhelp contexto 108 . InputBox (prompt [. Conteúdo default da caixa de diálogo. Título da caixa de diálogo. contexto]) Argumento prompt título default xpos Descrição Mensagem exibida na caixa de diálogo. espera o usuário entrar com um texto ou escolher um botão e retorna o conteúdo da caixa de texto. Hex Retorna a representação hexadecimal de um número decimal.classe]) GetRef Retorna uma referência para uma procedure que pode ser vinculada a um evento. Distância (em twips) da margem esquerda da caixa de diálogo até a margem esquerda da tela. GetObject([arquivo] [. String contendo o nome da procedure que vai ser associada ao evento.título] [.ypos] [. Hour (expr) InputBox Exibe uma caixa de diálogo para a entrada de dados. Nome do evento em que a função será associada.xpos] [. Twips é unidade de medida igual a 1/20 de um ponto da impressora. GetRef(nomeproc) Set objeto. Número de contexto do tópico de help. Distância (em twips) da margem superior da caixa de diálogo até a margem superior da tela.

caso contrário. retorna o primeiro inteiro negativo menor ou igual ao número.método]]) Argumento Descrição expr1 Expressão string pesquisada. vbBinaryCompare=0Distingüe letras minúsculas de maiúsculas. retorna False. IsArray (nomevar) IsDate Retorna True se o valor de uma expressão puder ser ser convertido para uma data válida. expr2 [. expr1. expr2 [. expr2 Expressão string pesquisada. InStrRev Retorna a posição da primeira ocorrência de um string dentro de outro string.início [. retorna False. IsEmpty (nomevar) 109 . expr1 Expressão string a ser pesquisada. início Posição inicial de expr1 a ser pesquisada. expr2 Expressão string a ser pesquisada. vbTextCompare=1 Não distingüe letras minúsculas de maiúsculas. Int Retorna a parte inteira de um número. Se o número for negativo. a partir do final do string. vbBinaryCompare=0Distingüe letras minúsculas de maiúsculas. caso contrário. vbTextCompare=1 Não distingüe letras minúsculas de maiúsculas). Ver também a função Fix na página 106. retorna False. método Método de comparação de strings. método]) Argumento Descrição início Posição inicial de expr1$ a ser pesquisada. InStr ([início]. método Método de comparação de strings. InStrRev (expr1. caso contrário.VBScript Funções InStr Retorna a posição da primeira ocorrência de um string dentro de outro string. IsDate (expr) IsEmpty Retorna True se uma variável foi inicializada. Int (exprN) IsArray Retorna True se uma variável é um array.

LBound (array [. Para converter para maiúsculas utilize a função UCase (página 117). Ver também as funções Mid e Right. caso contrário. IsNumeric (expr) IsObject Retorna True se a uma expressão referencia um objeto de automação (“Automation object”) válido. Caractere utilizado para separar os substrings no string retornado (default=” ”). IsNull (expr) IsNumeric Retorna True se uma expressão puder ser interpretada como um número.dimensão]) LCase Retorna uma cópia de uma expressão string com todas as letras minúsculas. Join(lista [.VBScript Funções IsNull Retorna True se uma expressão contiver valor Null. Len (expr) 110 . LCase(expr) Left Retorna um substring com os n caracteres iniciais de uma expressão string. Left (expr. retorna False. retorna False. caso contrário.delimitador]) Argumento lista delimitador Descrição Array contendo substrings a serem concatenados. retorna False. LBound Retorna o menor subscritor da dimensão especificada de um array. IsObject (expr) Join Retorna um string que é o resultado da concatenação dos substrings contidos em um array. Ver também a função UBound na página 117. caso contrário. n) Len Sintaxe 1: Retorna o número de caracteres em uma expressão string. Oposto da função Split (página 115).

RLE.GIF e . Define se o nome do mês deve ser abreviado. . Mid (expr. . LTrim (expr) Mid Retorna um substring de uma expressão string. Nome do mês por extenso. Ver também as funções RTrim e Trim. Pode-se carregar arquivos nos seguintes formatos: . LoadPicture ([nomearq]) Argumento nomearq Descrição Nome do arquivo da figura a ser carregada. .WMF. Len (nomevar) Funções LoadPicture Carrega uma figura. . Log (expr) LTrim Retorna uma cópia de uma expressão string sem os espaços em branco iniciais. Ver também as funções Left e Right. Minute (expr) Month Retorna o mês (1-12) de uma expressão que representa uma data. Month (expr) MonthName Retorna o nome de um mês por extenso. início [.ICO. Log Retorna o logaritmo natural de um número.BMP.abrevia]) Argumento mês abrevia True False Descrição Número do mês (1-12).tamanho]) Argumento início tamanho Descrição Posição inicial em expr. MonthName(mês [. 111 .EMF.JPG.VBScript Sintaxe 2: Retorna o número de bytes usados em uma variável. Minute Retorna os minutos (0-59) de uma expressão que representa um horário. Nome do mês abreviado. . Número de caracteres a serem retornados.

mantém a caixa de mensagem sempre no topo das outras aplicações que estão sendo executadas. vbYesNoCancel=3 Exibe os botões Yes. contexto Número de contexto do tópico de help. vbYesNo=4 Exibe os botões Yes e No. Retry e Ignore. vbDefaultButton2=256 Define o segundo botão como default. vbAbortRetryIgnore=2 Exibe os botões Abort. Número e tipo dos botões: vbOKOnly=0 Exibe somente o botão OK. contexto]) Argumento título arqhelp Descrição Título a ser exibido na barra de título da caixa de diálogo. Valor retornado pela função: vbOK=1 Botão OK foi clicado. MsgBox (mensagem [. vbCancel=2 Botão Cancel foi clicado.arqhelp. vbDefaultButton3=512 Define o terceiro botão como default. vbInformation =64 Exibe o ícone Information Message. vbYes=6 Botão Yes foi clicado. espera o usuário escolher um botão e retorna um valor indicando qual botão foi selecionado. tipo Tipo do quadro a ser exibido.VBScript Funções MsgBox Exibe uma mensagem em uma caixa de diálogo. Some os valores das características desejadas. vbDefaultButton4=768 Define o quarto botão como default. vbNo=7 Botão No foi clicado. vbRetry=4 Botão Retry foi clicado. vbQuestion=32 Exibe o ícone Warning Query.tipo] [. vbIgnore=5 Botão Ignore foi clicado. Arquivo de help a ser utilizado para fornecer help sensível ao contexto (context-sensitive) para a caixa de diálogo. Modalidade: vbApplicationModal=0 O usuário deve responder à caixa de mensagem antes de continuar o trabalho na aplicação corrente. vbExclamation=48 Exibe o ícone Warning Message.título] [. No e Cancel. vbSystemModal=4096 Em sistemas Win16 faz com que todas as aplicações sejam suspensas até o usuário responder à caixa de mensagem. Estilo do ícone: vbCritical=16 Exibe o ícone Critical Message. Em sistemas Win32. vbAbort=3 Botão Abort foi clicado. Now 112 . vbOKCancel=1 Exibe os botões OK e Cancel. vbRetryCancel=5 Exibe os botões Retry e Cancel. Now Retorna a data e a hora do sistema operacional. Identifica o botão default (que tem o foco): vbDefaultButton1=0 Define o primeiro botão como default.

Retorna o número aleatório gerado mais recentemente. Right (expr. azul) Argumento vermelho verde azul Descrição Número (0-255) representando o item vermelho da cor.VBScript Funções Oct Retorna um texto que representa o valor octal de um argumento decimal. Default= -1 que é equivalente a todas as possíveis substituições. vbTextCompare=1 Faz uma comparação textual. RGB Retorna um número inteiro longo representando o valor da cor RGB. expr2 Substring a ser procurada. um número especificado de vezes.numsubst[. Right Retorna um substring com n caracteres à direita de uma expressão string. n) Rnd Retorna um número aleatório entre 0 e 1. verde. Para inicializar o gerador de números aleatórios use o comando Randomize (página 100). Retorna o próximo número aleatório na seqüência (default).começo[. Número (0-255) representando o item azul da cor. Retorna sempre o mesmo número. Constantes de Comparação: vbBinaryCompare=0 Faz uma comparação binária. expr3 Substring de substituição começo Posição onde a substituição será iniciada. Ver também as funções Mid e Left. Oct (número) Replace Retorna um string na qual um substring especificado foi substituído por um outro substring. expr3 [.compara]]]) Argumento expr1 Descrição String que contém uma ou mais substrings que serão trocadas. Número (0-255) representando o item verde da cor. Replace(expr1. RGB (vermelho. numsubst Número de substituições a serem feitas. Rnd [(número)] Argumento número <0 >0 =0 Descrição Determina como a função Rnd irá gerar o número aleatório. expr2. vbDatabaseCompare=2 Faz uma comparação baseada em informações de um banco de dados onde a comparação será feita. compara Tipo de comparação. 113 .

JScript. SetLocale(LCID) 114 . Second (expr) SetLocale Define o LCID (locale ID). ScriptEngineMinorVersion Second Retorna os segundos (0-59) de uma expressão que representa um horário. RTrim (expr) ScriptEngine Retorna o nome da linguagem de scripting que está sendo utilizada. Ver também as funções LTrim e Trim. ScriptEngineBuildVersion ScriptEngineMajorVersion Retorna o número de mais alta ordem no número da versão da linguagem de scripting que está sendo utilizada. ScriptEngineMajorVersion ScriptEngineMinorVersion Retorna o número de mais baixa ordem no número da versão da linguagem de scripting que está sendo utilizada. ScriptEngineBuildVersion Retorna o número da versão da linguagem de scripting que está sendo utilizada. ScriptEngine Valor Retornado VBScript JScript VBA Visual Basic Scripting Edition. num_casas_decimais) RTrim Retorna uma cópia de uma expressão string sem os espaços em branco finais. Round (número.VBScript Funções Round Retorna um número arredondado com um determinado número de casas decimais. Visual Basic for Applications.

Efetua comparação binária. O número é menor que 0. Split (expressão [. Não distingue minúsculas de maiúsculas. Distingue minúsculas de maiúsculas. Sin (ângulo) Space Retorna um string com um número especificado de espaços em branco.contador [. Oposto da função Join (página 100). Sqr (número) StrComp Retorna um valor indicando o resultado da comparação de dois strings. Caractere utilizado para separar os substrings. Condição: expr1 < expr2 expr1 = expr2 expr1 > expr2 expr = Null ou expr2 = Null 115 . Sgn (número) Valor retornado: 1 0 -1 O número é maior que 0.VBScript Funções Sgn Retorna um número inteiro indicando o sinal de um número. StrComp (expr1. compara vbBinaryCompare=0 vbTextCompare=1 Sqr Retorna a raiz quadrada de um número. Número de substrings a serem retornados. Space (número) Split Retorna um array contendo um número especificado de substrings.compara]) Argumento compara 0 1 Valor retornado -1 0 1 Null Descrição Especifica o método de comparação de strings.delimitador [. Sin Retorna o seno de um ângulo (expresso em radianos). Para retornar todos os substrings especifique -1. O número é 0. Efetua comparação textual.compara]]]) Argumento expressão delimitador contador Descrição Expressão string contendo substrings separados por delimitadores. expr2 [.

VBScript Funções String Retorna um string com n caracteres. TimeSerial (hora. Trim (expr) TypeName Retorna o subtipo de dados de uma variável. TypeName (nomevar) String retornado Byte Integer Long Single Double Currency 116 A variável contém Um byte. Timer TimeSerial Retorna um Date correspondente a um horário. Um número de ponto-flutuante de precisão simples. StrReverse(string) Tan Retorna a tangente de um ângulo (expresso em radianos). minuto. cod | expr) StrReverse Retorna uma cópia de um string. contendo o código ANSI ou o primeiro caractere da expr especificada. com os caracteres na ordem reversa. Um inteiro. Tan (ângulo) Time Retorna um Variant do subtipo Date indicando a hora corrente do sistema operacional. Um número de ponto-flutuante de dupla precisão. Um valor currency. . Ver também as funções LTrim e RTrim. String (n. segundo) TimeValue Retorna o horário representado por uma expressão string. Um inteiro longo. TimeValue (expr) Trim Retorna uma cópia de uma expressão string sem os espaços em branco iniciais e finais. Time Timer Retorna o número de segundos que se passaram depois da meia noite.

UBound (array [. Objeto não-OLE. Para converter para minúsculas utilize a função LCase (página 110). Para retornar o menor subscritor utilize a função LBound (página 110). Nome do tipo real de um objeto. Um string. Single (simples precisão). Um valor não inicializado. Erro. Currency. Objeto OLE. String. Double (dupla precisão). Uma variável objeto que não se refere a um objeto. UCase (expr) VarType Retorna um valor indicando o subtipo de uma variável. 117 . Byte. Valor lógico. Null (sem dados válidos). Long (long integer). Um valor lógico.dimensão]) UCase Retorna uma cópia de uma expressão string com todas as letras maiúsculas. Date. Dados inválidos.VBScript Date String Boolean Empty Null tipoobjeto Object Unknown Nothing Error Funções Uma data. Um valor error. Um objeto que suporta OLE. Array. Um objeto de tipo desconhecido. Variant (usado somente com arrays de Variants). Integer. VarType (nomevar) Valor retornado pela função: vbEmpty=0 vbNull =1 vbInteger=2 vbLong=3 vbSingle=4 vbDouble=5 vbCurrency=6 vbDate=7 vbString=8 vbObject=09 vbError =10 vbBoolean=11 vbVariant=12 vbDataObjects=13 vbByte=17 vbArray=8192 Vazio (não inicializada). UBound Retorna o maior subscritor da dimensão especificada de um array.

WeekDayName (dia. Abrevia o dia da semana. vbThursday=5 Quinta-feira. WeekdayName Retorna o nome do dia da semana. vbSunday=1 Domingo (default). vbWednesday=4 Quarta-feira. vbThursday=5 Quinta-feira. vbFriday=6 Sexta-feira. vbFriday=6 Sexta-feira. Não abrevia o dia da semana (default). [primeiro]) Argumento data primeiro Descrição Expressão representando uma data. vbMonday =2 Segunda-feira. vbWednesday=4 Quarta-feira. vbTuesday=3 Terça-feira. Uma constante que especifica o primeiro dia da semana. Define se o dia da semana será abreviado.VBScript Funções Weekday Retorna um número entre 1 (Domingo) e 7 (Sábado). vbMonday =2 Segunda-feira. Uma constante que especifica o primeiro dia da semana. Year (Data) 118 . [abrevia]. correspondente ao dia da semana de uma expressão representando uma data. vbTuesday=3 Terça-feira. vbSaturday=7 Sábado. [primeiro]) Argumento dia abrevia False True primeiro Descrição Um Número representando o dia da semana. Weekday (data. vbSaturday=7 Sábado. Year Retorna um número que representa o ano de uma determinada data. vbSunday=1 Domingo (default).

Retorna True se ambas as expressões forem True ou ambas forem False. Aritméticos Exponenciação (^) Negação (-) Multiplicação e divisão (*. Alguns operadores têm a mesma precedência e são avaliados da esquerda para a direita na ordem em que aparecem: multiplicação e divisão. mas não ambas forem True. Retorna True se ambos os objetos referirem-se ao mesmo objeto./) Divisão inteira (\) Módulo (Mod) Adição e Subtração (+. Retorna True se uma das expressões for True. os de comparação são avaliados em seguida e os lógicos são avaliados por último. Retorna False se a expr1 for True e a expr2 for False. Retorna o inverso da expr. os operadores são avaliados na ordem de precedência mostrada abaixo. adição e subtração. retorna True.VBScript Operadores Operadores Operadores Aritméticos ^ * / \ Mod + Exponenciação Multiplicação Divisão Divisão inteira (retorna um resultado inteiro) Módulo aritmético (retorna o resto da divisão de Adição Subtração resultado resultado resultado resultado = = = = operando1 ^ operando2 operando1 * operando2 operando1 / operando2 operando1 \ operando2 resultado = operando1 Mod operando2 operando1 por operando2) resultado = operando1 + operando2 (1) resultado = operando1 .operando2 (2) -número (indica um valor negativo) True se False se expr1 expr1 expr1 expr1 expr1 expr1 >= expr2 > expr2 <= expr2 < expr2 <> expr2 = expr2 Operadores de Comparação < <= > >= = <> Menor que Menor ou igual Maior que Maior ou igual Igual Diferente expr1 expr1 expr1 expr1 expr1 expr1 < expr2 <= expr2 > expr2 >= expr2 = expr2 <> expr2 Operadores de Concatenação de Strings & + And Eqv Imp Concatenação Concatenação (obsoleto) resultado=expr1 And expr2 resultado=expr1 Eqv expr2 resultado=expr1 Imp expr2 resultado = operando1$ & operando2$ resultado = operando1$ + operando2$ Retorna True se ambas as expressões forem True. Dentro de uma mesma categoria. os operadores aritméticos são avaliados primeiro. Operadores Lógicos Not Or Xor resultado=Not expr resultado=expr1 Or expr2 resultado=expr1 Xor expr2 Outros Operadores Is resultado=objref1 Is objref2 Precedência dos Operadores Quando operadores de mais de uma categoria são combinados.-) Concatenação (&) Comparação Igualdade (=) Desigualdade (<>) Menor que (<) Maior que (>) Menor que ou igual (<=) Maior que ou igual (>=) Lógicos Not And Or Xor Eqv Imp Is 119 . Retorna True se apenas uma das expressões for True. e os operadores de comparação. conforme a tabela abaixo. caso contrário.

VBScript

Subtipos de Dados

Subtipos de Dados
VBScript têm somente um tipo de dado chamado Variant. Um Variant é um tipo especial de dados que pode conter diferentes tipos de informações, dependendo de como ele é usado. A função VarType pode ser utilizada para retornar informação sobre o tipo de dado armazenado em um Variant.

Subtipo Empty

Descrição Variant não está inicializado. O valor é 0 para variáveis numéricas e string (“”) para variáveis string. Contém um valor Null. Contém True ou False. Contém um número inteiro entre 0 e 255. Contém um número inteiro entre -32,768 a 32,767. -922,337,203,685,477.5808 922,337,203,685,477.5807. a

Null Boolean Byte Integer Currency Long Single

Contém um número inteiro entre 2,147,483,648 a 2,147,483,647. Contém um número ponto-flutuante, simples precisão entre -3.402823E38 a 1.401298E-45 para valores negativos; 1.401298E-45 a 3.402823E38 para valores positivos. Contém um número ponto-flutuante, dupla precisão entre -1.79769313486232E308 a 4.94065645841247E-324 para número negativos; 4.94065645841247E-324 a 1.79769313486232E308 para valores positivos. Contém um número que representa uma data entre 01/Janeiro/100 a 31/Dezembro/ 9999. Contém um string de tamanho variável que pode ter até aproximadamente 2 bilhões de caracteres. Contém um objeto.

Double

Date (Time)

String

Object

120

Apêndice

Propriedade Status

Códigos da Propriedade Status
Código 1xx 100 101 2xx Significado Utilizado para enviar informações para o cliente. Continue Switching Protocols Indica que a solicitação (request) teve sucesso. Por exemplo, o código 200 é utilizado para indicar que a página solicitada foi obtida com sucesso. OK Created Accepted Non-Authoritative Information No Content Reset Content Partial Content Indica que ações adicionais devem ser tomadas antes da solicitação (request) ser satisfeita. Por exemplo, o código 301 indica que a página foi movida e o browser será redirecionado para a nova página. Multiple Choices Moved Permanently Moved Temporarily See Other Not Modified Use Proxy Temporary Redirect Indica que o browser fez uma solicitação (request) que não pode ser atendida. Por exemplo, "404 - URL not found" indica que a página solicitada foi movida ou não existe. Bad Request Unauthorized Payment Required Forbidden Not Found Method Not Allowed Not Acceptable Proxy Authentication Required Request Time-out Conflict Gone Length Required Precondition Failed Request Entity Too Large Request-URI Too Large Unsupported Media Type Requested range not satisfiable Expectation Failed Indica um erro no servidor. Por exemplo, o código 503 indica que o servidor tem muitas solicitações (requests) para processar. Internal Server Error Not Implemented Bad Gateway Service Unavailable Gateway Time-out HTTP Version not supported

200 201 202 203 204 205 206 3xx

300 301 302 303 304 305 307 4xx

400 401 402 403 404 405 406 407 408 409 410 411 412 413 414 415 416 417 5xx

500 501 502 503 504 505

121

Apêndice

Coleção ServerVariables

Itens da Coleção ServerVariables
Elemento ALL_HTTP Descrição Todos os headers HTTP enviados pelo browser cliente. ALL_RAW Todos os headers HTTP em seu estado original enviados pelo browser cliente. APPL_MD_PATH Path do metabase para para a aplicação. APPL_PHYSICAL_PATH Path físico correspondente ao path do metabase. AUTH_PASSWORD Senha fornecida no diálogo de autenticação do cliente (o IIS deve estar configurado para Basic Authentication). AUTH_TYPE Método de autenticação usado pelo servidor para validar usuários que solicitam scripts no servidor protegidos pela segurança do Windows NT. AUTH_USER Nome do usuário fornecido pelo usuário para o servidor se a página não permite acesso anônimo. CERT_COOKIE ID do certificado digital do cliente. CERT_FLAGS Valor de dois bits: bit 0 igual a 1 indica se o certificado do cliente está presente, bit 1 igual a 1 indica que a autoridade de certificação do certificado do cliente é inválida. CERT_ISSUER Campo Issuer do certificado do cliente (O=MS, OU=IAS, CN=usuário, C=USA). CERT_KEYSIZE Número de bits na chave de conexão Secure Sockets Layer. CERT_SECRETKEYSIZE Número de bits na chave do "server certificate private". CERT_SERIALNUMBER Campo Serial Number do certificado digital do cliente. CERT_SERVER_ISSUER Campo Issuer do certificado do servidor. CERT_SERVER_SUBJECT Campo Subject do certificado do servidor. CERT_SUBJECT Campo Subject do certificado do cliente. CONTENT_LENGTH Número de bytes enviados no corpo (body) da request. CONTENT_TYPE Tipo MIME do conteúdo enviado pelo cliente. GATEWAY_INTERFACE Tipo de interface CGI usada pelo servidor web para manipular a request. HTTP_nomeheader Valor armazenado no header especificado. Veja na página XX a lista dos headers mais comuns. Qualquer header não incluído nessa lista deve ser prefixado com HTTP_ para ser acessado. HTTPS Retorna ON se a request vêm de um canal seguro ou OFF de um canal não-seguro. HTTPS_KEYSIZE Número de bits na chave de conexão Secure Sockets Layer. HTTPS_SECRETKEYSIZE Número de bits na chave do "server certificate private". 122

123 . SCRIPT_NAME Path virtual do script corrente. para a instância do Internet Information Server (IIS). HTTP_COOKIE Cookie incluído com a request. HTTPS_SERVER_SUBJECT Campo Subject do certificado do servidor. Também disponível na coleção QueryString. DNS alias. SERVER_PORT Número da porta em que a request foi recebida (80 para páginas normais e 443 para requests SSL).Apêndice Coleção ServerVariables HTTPS_SERVER_ISSUER Campo Issuer do certificado do servidor. LOGON_USER Conta do usuário usada para efetuar o logon no Windows. HTTP_USER_AGENT Nome do browser utilizado pelo usuário. INSTANCE_ID ID. REQUEST_METHOD Método usado pelo browser cliente no request (GET ou POST). SERVER_PORT_SECURE Indica se a request HTTP está sendo gerenciada pelo servidor web em uma porta segura (1) ou em uma porta não segura (0). Headers HTTP mais comuns HTTP_ACCEPT Lista de tipos MIME que o browser cliente pode aceitar. ou endereço IP do servidor. INSTANCE_META_PATH Path do metabase para a instância do Internet Information Server (IIS) que responde à request. LOCAL_ADDR Retorna o endereço do servidor do qual a request é originada. SERVER_SOFTWARE Nome e versão do servidor web. REMOTE_HOST Nome do host do browser cliente. REMOTE_USER Nome (se disponível) da máquina cliente que solicitou a página. HTTP_ACCEPT_ENCODINGLista dos tipos de encoding que o cliente pode aceitar. REMOTE_ADDR Endereço IP do computador do browser cliente. SERVER_NAME Nome do host. PATH_INFO Path virtual e nome do documento solicitado pelo cliente. em relação à pasta raiz deste site. QUERY_STRING Contém a query string acrescentada ao HTTP request (após o caractere ?). HTTP_REFERER URL da request original quando um redirecionamento ocorreu. URL Endereço URL base requisitado (sem a querystring) pelo browser cliente. em formato texto. HTTP_ACCEPT_LANGUAGE Código da linguagem do browser cliente. PATH_TRANSLATED Versão convertida do PATH_INFO que executa o mapeamento virtual para físico do path. SERVER_PROTOCOL Nome e versão do protocolo usado pelo servidor web para manipular a request do cliente.

com www.com www.asp-help.serverobjects.15seconds.aspbrasil.actionjackson.com www.com www.aspwatch.com www.com www.activeserverpages.com www.com www.aspforums.com www.asptracker.ultimateasp.kamath.aspfree.asphole.com www.superexpert.com www.com www.com www.com www.com Sites em Português www.com www.com www.powerasp.devguru.4guysfromrolla.com www.com www.asplists.asp101.aspzone.aspkicker.com www.com www.Apendice Sites Onde obter mais informações Sites Internacionais www.haneng.com www.aspwire.br 124 .com www.com www.componentsource.com www.com.halcyonsoft.aspin.com www.com www.tcp-ip.com www.cookiecentral.asptoday.com www.chilisoft.

E-mail: leitor@novateceditora.. os itens dentro de colchetes são opcionais.br Veja a relação de nossas publicações. identificam as palavras reservadas da linguagem Visual Basic.com. Cadastre-se para ser informado das novidades da Novatec. Conheça os últimos lançamentos.} Indica que deve ser escolhida uma opção entre duas ou mais alternativas. ••• Identifica as partes de um comando que podem ser repetidas. Novatec na Internet Conheça o site da Novatec Editora www. {opção1|opção2|. Adquira nossas publicações através da Internet. [] Na sintaxe dos comandos.novateceditora.com.br 125 . itens em itálico Identificam as informações que devem ser fornecidas pelo programador. E muito mais. Faça o download (parcial) dos Guias.Apêndice Notação Sintática Utilizada itens em negrito Na sintaxe dos comandos.

Índice 126 .

Índice 127 .

Índice 128 .

novateceditora.br . Inclui também uma referência completa da linguagem VBScript.0. métodos e eventos do ASP 3. Este Guia de Consulta Rápida descreve de maneira suscinta todos os objetos. Fone: (0xx11) 6959-6529 Fax: (0xx11) 6950-8869 Internet: www. sem perder tempo consultando volumosos manuais.ASP ASP (Active Server Pages) é uma tecnologia criada pela Microsoft que permite criar páginas web dinâmicas usando scripts do lado servidor ("server-side").com. Indispensável para quem quer obter o máximo proveito da tecnologia ASP. Copyright © Novatec Editora Ltda. propriedades. Prático para carregar e consultar.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful