PROTOCOLO DE BIOSSEGURANÇA

CLÍNICA DAS TORRES Dra. Sara Fernandes

1

3. instrumentos. 5. 7. Rubéola. ética e legal de colaborar para que a segurança do ambiente clínico seja adequado às suas reais necessidades. varicela zoster (VZV). hepangina). não A e não B (inclui a hepatite C) e D]. Dos pacientes para o profissional e equipe auxiliar. 2. 4. Sífilis. osteomielites. etc. B. Infecções estafilocócicas (lesões supurativas. Blenorragia de transporte oro faríngeo. Hepatite [A. Desta forma a infecção cruzada pode ocorrer: 1. infecções urinárias). podendo atingir pacientes. A lista de doenças infecto-contagiosas torna evidentes as inúmeras possibilidades de transmissão destes quadros patológicos de um indivíduo para outro. Doenças infecciosas de maior preocupação em Medicina Dentária: a) De origem viral 1. saliva. um veículo ou vector (sangue. Infecções herpéticas [herpes simplex. Infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV). 2. Infecções estreptocócicas (escarlatina. citomegalovírus (CMV) e herpes vírus humano 6 (HHV-6). água.linfotrópicas humano I (HTLV-1). Viroses T . 4. 3. 2. rinovírus e adenovírus. 8. Via contaminados.) e uma via de transmissão (inalação ou inoculação). Caracterizando-se pela ausência de exageros injustificáveis mas também evitando a displicência e a negligência. 6. sendo portanto. b) De origem bacteriana 1. nefrites). 3. 6. Tuberculose. endocardites. vírus Epstein. febres reumáticas. ar. 2 .O controlo da infecção é essencial para todos os que frequentam um ambiente clínico. Dos profissionais e equipe auxiliar para os pacientes. Infecções comuns do tracto respiratório superior vírus da gripe. Legionelose. equipamentos. De um paciente para outro paciente via pessoas ou equipamentos. tipos 1 e 2. pés e boca. restos. 5.Barr (EPV). A transmissão de agentes infecciosos de uma pessoa para outra requer uma fonte de infecção (pessoas ou ambiente). obrigação colectiva e indistinta a colaboração para que essa meta possa ser alcançada. Verrugas infecciosas [papilomavírus humano (HPV)]. Infecções causadas pelo vírus coxsakie (patologias das mãos. Desta forma existe obrigação moral. 4. profissional e/ou equipe auxiliar. Este documento elabora as soluções de biossegurança da CLÍNICA DAS TORRES.

As rotinas devem ser seguidas de forma rígida e normalizada permitindo a prevenção do contágio e da infecção cruzada. ROTINAS E PROCEDIMENTOS A SEREM REALIZADOS NOS GABINETES DE MEDICINA DENTÁRIA PARA CONTROLO DA INFECÇÃO CRUZADA 3 .

4 . operada ou isolada. abrir gavetas. • • Remover anéis. pulseiras e relógios.ROTINAS E PROCEDIMENTOS A SEREM REALIZADOS NOS GABINETES DE MEDICINA DENTÁRIA PARA CONTROLO DA INFECÇÃO CRUZADA ROTINA PARA O MÉDICO DENTISTA E ASSISTENTE 1. • • Passar com o toalhete desinfectante e não secar. 6. Aplicar polividona iodada na área a ser anestesiada. Pedir procedimento. Calçar as luvas. máscara. Usar somente EPI em ambiente clínico. Se necessitar manipular produtos. secar com toalhetes de papel. 7. 3. Proceder à desinfecção das mãos entre pacientes. usar sempre luvas de plástico (sobre luvas). Lavar as mãos. com sabonete líquido anti-séptico e água abundante durante 30 segundos (usar o cotovelo para accionar a torneira). • • Durante a limpeza geral da clínica usar sobre bata de protecção e sobre luvas de borracha. 2. revelar radiografias. No acompanhamento do paciente entre a sala de espera e o gabinete e viceversa remover luvas. ao paciente que faça bochecho com anti-séptico antes do 5. Substituir o EPI caso apresente manchas de exsudados orgânicos. sangue ou estiverem húmidos. etc. 4. óculos e touca. A equipa deve estar durante todos os procedimentos clínicos com Equipamento de Protecção Individual (EPI): luvas..

Limpeza e Desinfecção de Instrumentos Dentários. Detergente desinfectante e desodorizante para sistema de aspiração. Limpeza e Desinfecção do chão. Usar provetas. SV 2. Aerossol à base de álcool para desinfectar as mãos após colocar luvas. Purificador da Atmosfera em aerossol 7. 5. 5 . pipetas ou seringas descartáveis para as diluições serem correctas. espátulas e graal. este deve ser comunicado imediatamente ao médico assistente. Alguns materiais de vem sofrer desinfecção química por imersão em solução de hipoclorito de sódio 500 ppm durante 10 minutos: Impressões. Limpeza e Desinfecção de Brocas. ROTINAS E PROCEDIMENTOS A SEREM REALIZADOS NOS GABINETES DE MEDICINA DENTÁRIA PARA CONTROLO DA INFECÇÃO CRUZADA PREPARAÇÃO DOS DESINFECTANTES 1. Próteses (Fixas ou Removíveis). Se durante os procedimentos acontecer algum acidente com cortantes.8. DET As soluções que não forem usadas até ao fim do dia devem ser desprezadas. Limpeza da Cuspideira. SV 4. Desinfecção de Superfícies. instrumentos rotativos e endodônticos SV 3. ÁLCOOL 8. HS 6.

6. (Se a pressão de ar/água estiver alterada deve ser regulada e se necessário desentupir as saídas ou informar o técnico.25 l de uma solução de hipoclorito de sódio 500 ppm (através de ambos os sistemas de aspiração: saliva e cirúrgico). Colocar solução desinfectante na caixa para o instrumental contaminado e na caixa para instrumentos rotativos. seringa de ar/água. 7. 2. Aspirar 0. (Produto concentrado para diluir a 2%: carregar uma vez no doseador (20 ml) por cada litro de água.25 l de uma solução de hipoclorito de sódio 500 ppm na cuspideira e fazer correr água potável. contra-ângulo. 3. destartarizador. brocas e instrumentos endodônticos contaminados. Colocar umas gotas de detergente enzimático perfumado na cuspideira e fazer correr água potável. orientadores da luz da equipe. 5. o contra-ângulo.ROTINAS E PROCEDIMENTOS A SEREM REALIZADOS NOS GABINETES DE MEDICINA DENTÁRIA PARA CONTROLO DA INFECÇÃO CRUZADA ROTINA ANTES DA PRIMEIRA CONSULTA 1. 4. braços do tabuleiro principal e auxiliar. Ligar o compressor. a seringa de ar/água e o destartarizador. Accionar durante 30 segundos a turbina. Colocar 0. e braço do fotopolimerizador. lubrificar e colocar em posição a turbina. Ligar o sistema de aspiração. Desinfectar. turbina. Ligar a equipe. 8.) 9. o contra-ângulo e o destartarizador. Colocar protectores de papel adesivo transparente (barreiras) nos suportes de aspiração.) 6 .

12. aspirador. babete. Seleccionar o material estéril a ser utilizado. 7 . Colocar 15 ml de anti-séptico no copo de plástico para anti-sepsia intra-oral pré-cirurgica. 11. Colocar os descartáveis em posição (tabuleiro.10. guardanapo e copo) antes do atendimento.

9. Descartar as luvas (usadas nos procedimentos anteriores) no lixo de contaminados. Desinfectar os instrumentos de ortodontia não esterilizáveis 7. 8. Desprezar os descartáveis. (Colocar o instrumental totalmente submerso na solução desinfectante e fechar a tampa da caixa. 11.ROTINAS E PROCEDIMENTOS A SEREM REALIZADOS NOS GABINETES DE MEDICINA DENTÁRIA PARA CONTROLO DA INFECÇÃO CRUZADA ROTINA ENTRE PACIENTES 1. braço da cadeira. Encaminhar todo material contaminado para o Centro de Recirculação de Instrumentos. 5. 4. nas pontas da seringa de ar/água e do destartarizador. nos botões manuais accionados (controlos de cadeira.) 2. 8 .) 6. Realizar a desinfecção ou substituição das barreiras.) 3. cortantes na caixa para perfurantes e remanescente em caixote de lixo accionado com pedal. Accionar ambos os sistemas de aspiração durante 15 segundos. Desinfectar a equipe com especial cuidado no encosto de cabeça. Colocar os descartáveis e o anti-séptico intra-oral em posição para o próximo paciente. Substituir máscaras. Se o chão estiver sujo deve ser limpo com desinfectante apropriado. (Material contaminado com sangue deve ser colocado no caixote azul. 10. (Usando spray aerossol desinfectante e toalhetes impregnados. aspiração e cuspideira). batas e toucas se estiverem sujos ou húmidos. na cabeça da turbina e do contra-ângulo. Limpar e desinfectar os óculos de protecção com spray de álcool. vidro da luz e cuspideira.

lavá-lo e desinfecta-lo. 4. limpo e desinfectado de 30 em 30 dias. limpar com toalhas de papel. (O filtro da bomba ciclone deve ser retirado. o contra-ângulo e o destartarizador. Retirar as barreiras (PVC) e descartá-las no lixo contaminado. sendo registado o procedimento com data exacta na caixa. bancadas e unidades auxiliares. 9 . Retirar e colocar na caixa de instrumentos rotativos contaminados a turbina. voltar a atomizar e espalhar o produto. (O filtro externo do sistema de aspiração deve ser retirado. Retirar o ralo da cuspideira. Limpar e Desinfectar todo o equipamento. sendo registado o procedimento com data exacta na caixa.) 2. Se houver manchas no estofo aplicar um saponário para limpeza e depois o desinfectante. (APLIQUE LIMPE  APLIQUE  ESPALHE) 7. Atomizar as superfícies com spray desinfectante. (Cuidadosamente submersos durante alguns minutos e depois guardados em toalhetes secos.) 3.ROTINAS E PROCEDIMENTOS A SEREM REALIZADOS NOS GABINETES DE MEDICINA DENTÁRIA PARA CONTROLO DA INFECÇÃO CRUZADA ROTINA APÓS O FINAL DAS CONSULTAS 1. fazendo aspiração intermitente de desinfectante de aspiração (hipoclorito de sódio 500 ppm) durante 60 segundos.) 6. Accionar ambos os sistemas de aspiração durante 30 segundos. Proceder à desinfecção da linha da bomba ciclone (central de aspiração). limpo e desinfectado de 30 em 30 dias. 5.

Manter o nível correcto de água destilada. Transportar as caixas do Centro de Recirculação de Instrumentos (no gabinete) para o Centro de Esterilização. 2. Limpar cuidadosamente após o uso. Colocar a face de papel (dos pacotes) voltada para o as paredes do autoclave. peça de mão. Retirar o lixo dos caixotes (accionar com o pedal a abertura da tampa) e encerrar em saco preto. 9. Embalar os instrumentos em grupos específicos. Esterilizar no autoclave. Lavar muito bem o chão. Distribuir os pacotes de forma a permitir a passagem do vapor. Verificar se os instrumentos estão perfeitamente limpos e secos. 3.8. nomeadamente: turbina. usando rolo de esterilização selado. 10. contra-ângulo. cortantes (tesoura. Desligar a equipe. 4. destartarizador. A técnica descrita não pode ser usada com instrumental sensível.) ROTINAS E PROCEDIMENTOS A SEREM REALIZADOS NOS GABINETES DE MEDICINA DENTÁRIA PARA CONTROLO DA INFECÇÃO CRUZADA ÁREA DE ESTERILIZAÇÃO DOS INSTRUMENTOS 1. 6. remover a solução desinfectante na cuba do gabinete e encerrar as caixas. Armazenar as colecções em armários próprios ou caixas fechadas. • • • • • 7. alicates ortodônticos). a bomba de aspiração. 8. (Usar preferencialmente carrinho com dois baldes. Colocar os instrumentos na Máquina de Lavar com Detergente durante o programa básico. o RX e o fotopolimerizador. 5. Abrir as caixas de material contaminado. um para embeber o esfregão na solução e outro para a torção e eliminação da solução. Desligar o compressor. 11. 10 . Accionar o exaustor quando da abertura.

11 .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful