Cursos A+ A A

-

Cursos A+ A A-

TÉCNICO DE ELETRÔNICA
Tipo: Curso Técnico Área: Eletrônica Unidade: ESCOLA SENAI "ANCHIETA" Rua Gandavo, 550 - Vila Mariana | São Paulo CEP: 04023-001 Telefone: 11 5579-7426 Site: http://www.sp.senai.br/eletronica E-mail: senaianchieta@sp.senai.br Duração: 1200 Horas

Datas do Curso: Turmas já iniciadas - Consulte a escola para novas vagas ou acompanhe o processo seletivo: www.sp.senai.br/processoseletivo

Resumo
O Curso Técnico de Eletrônica tem por objetivo habilitar profissionais em planejamento, supervisão, concepção e execução de projetos de sistemas eletroeletrônicos visando à automação da manufatura, integrando componentes e equipamentos, subsistemas e programas de computadores, realizando, também, a instalação e manutenção desses sistemas.

Programação do Curso
ELETRICIDADE Conceitos fundamentais da eletricidade; Circuitos elétricos de corrente contínua; Tensão alternada; Gerador de funções; Operação do osciloscópio; Tensão e corrente alternadas senoidais; Capacitores; Indutores; Circuitos RLC em CA; Transformadores monofásicos; Rede trifásica; Transformador trifásico; Máquinas de corrente contínua; Máquinas de corrente alternada; Comandos elétricos; Fontes alternativas de energia. ELETRÔNICA ANALÓGICA Física dos semicondutores; Diodos; Retificadores; Análise de circuitos com diodos; Transistor bipolar; Polarização de transistores; Amplificadores de pequenos sinais e amplificadores de múltiplos estágios.

DESENHO TÉCNICO Fundamentos do desenho técnico; Construções geométricas; Desenho eletroeletrônico. INFORMÁTICA Terminologia básica; Componentes do sistema de microcomputador; Periféricos; Sistemas operacionais; Editor de textos; Planilha eletrônica; Banco de dados; Programa de apresentação gráfica; Internet; Vírus de computador; Conseqüências provocadas pela utilização do computador. TÉCNICAS DIGITAIS I Sistemas de numeração; Álgebra de Boole e simplificação de expressões; Portas lógicas básicas; Portas lógicas derivadas; Circuitos combinatórios; Famílias lógicas; Circuitos seqüenciais; Contadores. TÉCNICAS DIGITAIS II Circuitos de comutação aleatória e seqüencial; Optoeletrônica; Temporizador 555; Conversores A/D e D/A; Memórias semicondutoras; Projetos digitais com auxílio do computador. ANÁLISE DE CIRCUITOS Amplificadores de potência; Multivibradores e osciladores; Reguladores de tensão; Fontes chaveadas; Fundamentos de amplificadores operacionais; Diferenciadores e integradores; Análise de formas de onda; Análise em freqüência de circuitos RLC; Filtros ativos. DESENHO DE CIRCUITOS ELETRÔNICOS AUXILIADO POR COMPUTADOR Princípios do desenho auxiliado por computador; Programa "Software" aplicativo para desenho de eletrônica; Captura de esquemático; Elaboração da placa de circuito impresso pelo método manual; Biblioteca do programa; Elaboração da placa de circuito impresso pelo método automático. AUTOMAÇÃO HIDRÁULICA Princípios físicos; Diagramas e símbolos normalizados; Bombas hidráulicas; Atuadores hidráulicos; Válvulas direcionais; Válvulas controladoras de pressão; Fluidos hidráulicos; Acessórios; Válvulas reguladoras de fluxo; Cálculos técnicos; Eletrohidráulica; Técnicas de comando; Elemento lógico (válvula de cartucho); Hidráulica proporcional; Servomecanismos. AUTOMAÇÃO PNEUMÁTICA Ar comprimido; Fontes geradoras de energia pneumática; Redes de distribuição de ar comprimido; Preparação do ar comprimido; Elementos pneumáticos de trabalho; Simbologia dos componentes pneumáticos; Válvulas distribuidoras; Válvulas de bloqueio; Válvulas reguladoras de fluxo; Válvulas controladoras de pressão; Unidades de construção especial; Combinação de válvulas; Emissão de sinais por detecção; Movimentos e esquemas de comandos pneumáticos; Métodos para elaboração de comandos pneumáticos; Eletronpneumática; Normas padronizadas de simbologia lógica; Portas lógicas pneumáticas; Controladores lógicos programáveis. REDES DE COMUNICAÇÃO DE DADOS Fundamentos tecnológicos de redes; Topologias; Meios físicos de transmissão; Transmissão de sinais; Métodos de acesso; Protocolos de rede; Padrões de redes industriais; "Software" de rede. TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES Análise de sistemas; Fluxogramas; Tipos de linguagem; Programas tradutores de linguagens; Construção de programas; Linguagem C; Ambiente de programação visual; Comparação entre as principais linguagens visuais. ELETRÔNICA INDUSTRIAL I Transistor de efeito de campo ("J-FET"); "FET" Metal-Óxido-Semicondutor ("MOSFET"); Transistor de unijunção ("UJT"); Retificador controlado de silício ("SCR"); Tiristores especiais; Controlador lógico programável como elemento de comando; Transdutores; Teoria de controle; Servomecanismos; Circuitos retificadores monofásicos controlador; Circuitos retificadores trifásicos não controlados; Circuitos retificadores trifásicos controlados. ELETRÔNICA INDUSTRIAL II Eletrônica de potência; Controladores de tensão CA; Conversores CC-CC ("Choppers"); Inversores; Controlador lógico programável como elemento de controle; Sistema supervisório. ARQUITETURA DE MICROCOMPUTADORES I Microcomputador; Máquinas "Hardwares" de microprocessadores de oito bits; Programas "Softwares" de microprocessadores de oito bits; Interface paralela programável; Interface serial programável; Interrupções; Contador e temporizador programável; Acionamento de motores de passo; Acionamento de motores de corrente contínua; Máquinas "Hardwares" de microcontroladores de oito bits. ARQUITETURA DE MICROCOMPUTADORES II Programas "Softwares" de microcontroladores de oito bits; Microcontrolador de tecnologia "RISC"; Microcomputadores da família "PC". PROJETOS I Definição de projeto; Característica do projeto; Técnica "PERT"; Tabela de estratificação dos eventos; Gráfico de "Gantt"; Memorial descritivo de projeto; Modificação necessária para a implantação do projeto; Implementação de projeto. PROJETOS II Construção do protótipo do projeto; Construção definitiva do projeto; Documento de execução de projeto. SISTEMAS DE PRODUÇÃO E QUALIDADE Definição e caracterização dos sistemas de produção; Processos repetitivos em lotes; Processos de montagem e armazenagem; Sistema "Just-in-Time"; Sistema "Kanban"; Redução dos tempos de fluxo nos processos produtivos; Troca rápida de ferramentas; Padronização de operações; Cadeia logística; Histórico dos sistemas de qualidade; Filosofia do controle total da qualidade ("TQC"); Ferramentas básicas da qualidade; Técnicas de controle da qualidade; Plano brasileiro de qualidade e produtividade (PBQP); Normas da série ISO 9000; Prêmio nacional da qualidade (PNQ); Pontos comuns entre as normas da série ISO 9000 e PNQ; Gestão metrológica; Filosofia da manutenção produtiva total ("TPM"); Manutenções corretivas, preventivas e preditivas; TÉCNICAS DE PROJETO E MANUFATURA AUXILIADAS POR COMPUTADOR A evolução dos programas de auxílio ao projeto e a manufatura; Programa de auxílio ao projeto por computador; Manipulação de arquivos; "Plotagem" e impressão; Criação de entidades geométricas primitivas; Edição de entidades geométricas; Detalhamento de desenhos; Introdução ao desenho em três dimensões; Programa de auxílio à manufatura por computador; Etapas parametrizadas de usinagem em máquina ferramenta; Pós-processadores; Simulação da manufatura; Análise de

contorno; Edição de arquivos de saída em "CAM". MÁQUINAS FERRAMENTAS COM COMANDO NUMÉRICO COMPUTADORIZADO Fundamentos de máquinas-ferramenta com comando numérico computadorizado (CNC); Estrutura e funcionamento de um torno CNC; Introdução à programação CN; Preparação e operação de torno CNC; Estrutura e funcionamento de uma fresadora CNC; Programação de fresadoras; Preparação e operação de fresadora CNC; Tipos de manutenção e geração de relatórios; Características gerais de uma máquina com CNC; Estrutura de máquinas-ferramenta com CNC; Acionamento em máquinasferramenta com CNC; Sensores e captadores de posição; Servomecanismos em máquinas CNC; Configurações de controle de posição nas máquinas CNC; Unidade de cálculo; Intertravamento nas máquinas CNC; Periféricos dos micro-computadores em CNC; Sistemas de comunicação em CNC e integração com o meio externo. ROBÓTICA Fundamentos de robótica; Características técnicas dos robôs; Tipos de robôs; Espaço de trabalho de um robô; Programação e operação de robôs; Sistema de controle do robô; Dispositivos periféricos pneumáticos; Manutenção de robôs; Sistema de visão. MANUFATURA INTEGRADA POR COMPUTADOR Administração e operação de sistemas de manufatura integrada por computador ("CIM"); Manutenção de sistemas flexíveis de manufatura ("FMS") e "CIM"; Integração entre projeto, produção e "CIM". ESTRUTURAÇÃO DE EMPRESAS Organização de empresas industriais; Administração; Relações humanas no trabalho; Normas sobre organização e legislação do trabalho; Normas contratuais; Normas das instituições de previdência social; Orçamento de investimentos; Fundamentos de estruturação de empresas; Administração estratégica; Planejamento estratégico; Desenvolvimento industrial e meio ambiente; Legislação ambiental; Sistemas de gestão ambiental na indústria; Gerenciamento de resíduos sólidos; Prevenção da poluição.

TÉCNICO DE TELECOMUNICAÇÕES
Tipo: Curso Técnico Área: Telecom. e Correio Unidade: Escola Senai "Roberto Simonsen" Rua Monsenhor Andrade, 298 - Brás | São Paulo CEP: 03008-000 Telefone: 11 3322-5000 Site: http://www.sp.senai.br/bras E-mail: senaibras@sp.senai.br Duração: 1200 Horas

Datas do Curso: Turmas já iniciadas - Consulte a escola para novas vagas ou acompanhe o processo seletivo: www.sp.senai.br/processoseletivo

Resumo
O Curso Técnico de Telecomunicações tem por objetivo habilitar profissionais em planejamento, desenvolvimento, implantação, operação e manutenção de sistemas de telecomunicações, tendo em vista sua atuação em empresas fabricantes e prestadoras de serviços.

Programação do Curso
MÓDULO BÁSICO ELETRICIDADE Fundamentos da eletricidade: tensão, corrente, resistência elétrica; Circuitos elétricos de corrente contínua; Tensão alternada; Eletromagnetismo; Circuitos elétricos de corrente alternada: capacitores, indutores, circuitos RLC; Potência elétrica em CA; Análise de circuitos em CC e CA; Fontes alternativas de energia; Instalações elétricas; Procedimentos de segurança: uso de

instrumentos, primeiros socorros para acidentados por choque elétrico; Princípios de conservação de energia. ELETRÔNICA ANALÓGICA I Algarismos significativos; Operações básicas com números complexos; Soldagem de componentes; Instrumentos: multímetro, osciloscópio, gerador de função; Física dos semicondutores; Diodos; Retificadores; Análise de circuitos com diodos; Transistor bipolar; Polarização de transistores; Amplificadores de pequenos sinais. ELETRÔNICA DIGITAL I Sistemas de numeração; Álgebra de Boole e simplificação de expressões; Portas lógicas; Circuitos combinacionais; Famílias lógicas: definições e características. INFORMÁTICA Componentes do sistema de microcomputador; Periféricos; Sistemas operacionais; Editor de textos; Planilha eletrônica; Banco de dados; Programa de apresentação gráfica; Internet; Vírus de computador; Conseqüências provocadas pela utilização do computador. DESENHO TÉCNICO Desenho técnico Instrumentos de desenho; Perspectiva isométrica; Projeção ortogonal; Escalas; Regras de Cotagem; Vistas seccionais; Desenho de circuitos elétricos; Desenhos de circuitos eletrônicos; Símbolos gráficos eletroeletrônicos e suas normalizações. Desenho Auxiliado por Computador Comandos básicos; Utilização de programa software aplicativo para desenho de eletroeletrônica e de telecomunicações. MÓDULO DE QUALIFICAÇÃO ELETRÔNICA ANALÓGICA II Amplificadores de múltiplos estágios; Amplificadores de potência; Quadripólos; Transistores de efeito de campo; Multivibradores e osciladores; Amplificadores Operacionais; Fontes reguladas; Elaboração de Placa de Circuito Impresso; Optoeletrônica. ELETRÔNICA DIGITAL II Circuitos seqüênciais: Flip-Flop, contadores, registradores de deslocamento; Multiplexadores e Demultiplexadores. SISTEMAS DE TELEFONIA I Evolução dos Sistemas Públicos de Comutação; Aparelho Telefônico: características e funcionamento; Redes Telefônicas: componentes e interligações: Infra-estrutura Telefônica: instalação, manutenção e reparos; Procedimentos de segurança do trabalho em redes telefônicas TRANSMISSÃO I Noções fundamentais de acústica; Ondas eletromagnéticas: radiação, propagação e recepção; Fundamentos para comunicação em radiofreqüência: ressonância, filtros, amplificadores, análise espectográfica e ruídos; Modulação em amplitude; Modulação em freqüência; Procedimentos de segurança do trabalho em sistemas de transmissão. TELEMÁTICA I Redes de computadores: arquitetura, meios de transmissão de dados, topologias, montagem ponto a ponto. RELAÇÕES HUMANAS Comunicação; Percepção e diferenças individuais; Liderança; Ética no trabalho; Trabalho em equipe; Inteligência Emocional; Análise de problemas e tomada de decisão; Motivação; Processos de mudança; Postura profissional e imagem pessoal; Noções sobre a consolidação das leis de trabalho. MÓDULO FINAL I LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO I Algoritmos; Programação estruturada; Estrutura Seqüencial, Comandos de Entrada e Saída; Estrutura condicional; Estruturas de repetição; Funções; Matrizes; Registros; Arquivos; Comunicação Serial e Paralela; Programação gráfica; Programação orientada ao objeto; Programação visual; Objetos para a construção de programas; Comunicações; Banco de dados. ELETRÔNICA DIGITAL III Conversores A/D D/A; Memórias semicondutoras; Arquitetura de microcontroladores; Interrupções; Conjunto de instruções. SISTEMAS DE TELEFONIA II Encaminhamento Telefônico; Tarifação; Tráfego; Numeração Telefônica; Sinalização Telefônica. TRANSMISSÃO II Sistemas pulsados: modulação de pulso por amplitude, por posição, por largura e por codificação; Multiplex PCM; Códigos de linha; Modulação chaveada: por amplitude, por freqüência e por fase; Multiplexação por divisão de freqüência, de tempo, código e comprimento de onda (WDM); Hierarquia digital: plesiócrona e síncrona. TELEMÁTICA II Padrões e Protocolos de Rede; Fibras ópticas: tipos, características, cabos, emissores e detectores ópticos, conexões e emendas, acessórios e ferramentas; Cabeamento Estruturado: elementos de rede; tipos, características dos cabos, normas; MODEMS. SISTEMAS DE PRODUÇÃO E QUALIDADE Sistemas de Produção: visão sistêmica; Arranjo físico: posicional, funcional, linear e célula; Princípio de fluxo; Sistema Just in Time; Melhoria continua; Manutenção: corretiva, preventiva, preditiva, produtiva total(TPM), indicadores( disponibilidade, manutenibilidade, confiabilidade); Princípios da qualidade total; NBR série ISO 9000; Implantação do sistema de garantia da qualidade; Ferramentas da qualidade: controle estatístico do processo, histograma, diagrama de Paretto, diagrama de causa e efeito, diagrama de dispersão; Gestão ambiental na industria; Gestão estratégica: definição, gerenciamento participativo, gerenciamento de processos, planejamento estratégico. PROJETOS I Concepção; Características; Elementos básicos de elaboração de um projeto: etapas, cronograma, infra-estrutura; Ferramentas: diagrama de flechas (PERT-CPM), gráfico de barras (GANTT); Estratificação de eventos; Pesquisa: definição da coleta de dados e informações tecnológicas. MÓDULO FINAL II LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO II Programação de microcontroladores utilizando os recursos da linguagem C++: arquitetura interna, set de instruções, memórias

senai. Técnicas de apresentação. tipos e aplicações. necessidades. TV digital.e compiladores. Apresentação. Redes Digitais de Serviços Integrados (RDSI). fluxo de caixa.senai. habilidades e fatores relacionados ao empreendedorismo. Elaboração do memorial descritivo. planejamento e controle financeiro. formas de subcontratação. sistema de TV. INTERNET: configuração.Santo Amaro | São Paulo CEP: 04752-000 Telefone: 11 5525-0700 Site: http://www. Telefonia Celular. Antenas: características. atividades passíveis de subcontratação investimento. Ambiente empresarial: conceitos básicos de economia. TRANSMISSÃO III Teoria das linhas de transmissão: a carta de Smith e sua utilização. plano de financiamento.sp. Terceirização: objetivo. Comunicação via satélite. SISTEMAS DE TELEFONIA III Sistema de Comutação Pública Digital: espacial e temporal. Simulação. configuração e administração. TV por assinatura. PROJETOS II Estudos e análise da viabilidade econômica e dos aspectos relativos à segurança. Avaliação. Centrais de Comutação Privada: tipos e características.br/santoamaro E-mail: senaiarytorres@sp. orçamento. Micro-ondas: características e dispositivos. fatores de sucesso e interrelações. Cursos A+ A A- Cursos A+ A A- TÉCNICO DE ELETROELETRÔNICA Tipo: Curso Técnico Área: Eletrônica Unidade: ESCOLA SENAI "ARY TORRES" Rua Amador Bueno. tributos e contribuições direitos trabalhistas e previdenciários. Estruturação do documento final. Finanças e custos: capital de giro. 504 . juros. Desenvolvimento. Elaboração do plano de negócio.br Duração: 1200 Horas . demanda e oferta. TELEMÁTICA III Rede Cliente-Servidor: instalação. Ensaios. ESTRUTURAÇÃO DE EMPRESAS Empreendedor : características. método de formação de preços. elaboração de planejamento estratégico. Aspectos tributários e trabalhistas: imposto de renda. Ciclo de vida das pequenas empresas: modelo funcional e gerencial.

Galeria de Imagens • • • • Programação do Curso MÓDULO BÁSICO ELETRICIDADE Fundamentos da eletricidade. Desenho de circuitos elétricos. Portas lógicas derivadas. Tensão e corrente alternadas senoidais. Princípios de conservação de energia. Álgebra de BOOLE e simplificação de expressões. desenvolvimento e avaliação de projetos. Escalas. Análise de circuitos com diodos. ELETRÔNICA DIGITAL I Sistemas de numeração. instalação e reparação de sistemas eletroeletrônicos. .senai. Tensão alternada. Fontes de energia convencionais e alternativas. Soldagem e préformatação de componentes.Consulte a escola para novas vagas ou acompanhe o processo seletivo: www. Fontes de tensão: reguladores série e paralelo. funcional. Transistor bipolar. Portas lógicas básicas. Polarização de transistores. Perspectiva isométrica. Esquemas elétricos: diagrama multifilar. Caligrafia técnica. confecção e interpretação de gráficos. Levantamento de circuitos em placa de circuito impresso. primeiros socorros para acidentados por choque elétrico. Dissipadores.br/processoseletivo Resumo O curso técnico de eletroeletrônica tem por objetivo habilitar profissionais nas funções de manutenção. Circuitos elétricos de corrente contínua. Gerador de funções. Construções geométricas. Retificadores. Osciloscópio. Projeção ortogonal. capacidade de resolver problemas novos.Datas do Curso: Turmas já iniciadas . Fontes de corrente. Circuitos resistor. indutor e capacitor (RLC) em corrente alternada (CA). ELETRÔNICA ANALÓGICA I Componentes passivos específicos de eletrônica: características. Diodos. Regras de cotagem. Símbolos gráficos eletroeletrônicos e suas normalizações. Circuitos combinacionais. unifilar. planejamento. Vistas seccionais. Circuitos seqüenciais: flip-flop. Famílias lógicas. DESENHO TÉCNICO Noções sobre desenho técnico. aplicação de normas técnicas. Procedimentos de segurança: uso de instrumentos. Física dos semicondutores. Capacitores e indutores. com competências de coordenação e desenvolvimento de equipes de trabalho. planta elétrica baixa. espírito crítico e ética profissional.sp. Algarismos Significativos. contadores assíncronos. Instrumentos de desenho. diagramas eletrônicos.

Percepção. incêndio e alarme. Válvulas: de distribuição. Inventário de materiais. Fluxograma. Temporizadores e contadores. Unidades de sinalização e controle. Sistema tarifário. capacitivo. Trabalho em equipe. Custos de .MANTENEDOR DE SISTEMAS ELETROELETRÔNICOS ELETRÔNICA ANALÓGICA II Amplificador e estágios pré-amplificadores. Equipotencialização e aterramento. corrente. Memórias.QUALIFICAÇÃO DE NÍVEL TÉCNICO .Princípios de automação eletrohidráulica: fluidos. Diagramas de comandos eletroeletrônicos. diagramas. controlados e não-controlados. ambiental e de segurança no trabalho. televisão. Tipos de cargas. de fluxo: Técnicas de montagem. elementos de trabalho e controle. óptico. RELAÇÕES HUMANAS Comunicação. Dimensionamento e confecção de instalações elétricas: planta elétrica baixa residencial. freqüência. Técnicas de montagem. velocidade. Editor de textos. Programação em Assembly. Visão sistêmica. MÁQUINAS ELÉTRICAS I Eletromagnetismo: máquinas estáticas e máquinas dinâmicas. Normalização técnica. Tiristores especiais. MÓDULO 1 . diagramas. Conversores A/D e D/A. de bloqueio.Princípios de automação eletropneumática: ar comprimido. de bloqueio. Diferenciadores e integradores. Desenvolvimento de programas. encoder. Periféricos. fonte geradora de energia pneumática. Componentes do microcomputador. transmissão e distribuição de energia primária e secundária. Válvulas: de distribuição. Fontes chaveadas. Portas de input e output (I/O). Dimensionamento. CONTROLE E AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL II Eletropneumática . Armazenagem. Planta elétrica baixa predial. Displays. Seletividade. Evolução dos microprocessadores e microcontroladores. de potencial e de isolação. Geradores: de corrente contínua e de corrente alternada. de vazão. Circuitos de disparo. registradores de deslocamento.QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL DE NÍVEL TÉCNICO MANTENEDOR. Sistema de distribuição monofásico e trifásico. atuadores e acessórios. temperatura. Transistor de efeito de campo (J-FET). Interface de comunicação serial e paralela. Normalização técnica e de segurança. Retificadores controlados de silício. Interrupção. Método Just-in-Time. Sistemas de partida. Processo de mudança. MÁQUINAS ELÉTRICAS II Comandos elétricos. Planilha eletrônica. potência. Circuitos osciladores integrados. Técnicas de manuseio de componentes. Teste e funcionamento de transformadores: auto. Instalações de telefone. LOGÍSTICA Logística . Quadros de distribuição de luz e força. conversão de sinais. conversão de sinais. FET Metal-ÓxidoSemicondutor (MOSFET). Software do microcontrolador da família 8051.transformador. ELETRÔNICA DE POTÊNCIA I Circuitos retificadores monofásicos e polifásicos. Banco de dados. Sistema operacional. INSTALADOR E REPARADOR DE SISTEMAS ELETROELETRÔNICOS SISTEMAS MICROPROCESSADOS II Lista de instruções. nível. bombas. Normas e procedimentos de segurança no uso: princípios de ergonomia no trabalho. Multivibradores e osciladores. monofásico e trifásico. MÓDULO 2 . Arquitetura de microcontroladores da família 8051. manuseio e utilização de Instrumentos de medição de grandezas elétricas e físicas: tensão. Sensores. Sistemas de controle. Sensores: indutivo. Motores: de corrente contínua e de corrente alternada. Circuitos de comutação aleatória e seqüencial. Motivação. Optoacopladores. pressão. Amplificadores de potência. Técnicas de manutenção. fase. Liderança. de corrente. Evolução dos microcomputadores pessoais.INFORMÁTICA Terminologia básica. INSTALAÇÕES ELÉTRICAS I Sistemas elétricos: geração. testes e substituição de componentes eletropneumáticos. Fundamentos de amplificadores operacionais. testes e substituição de componentes eletrohidráulicos. temperatura e luminosidade. resistência. CONTROLE E AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL I Funcionamento. Dimensionamento de circuitos. ELETRÔNICA DIGITAL II Circuitos seqüenciais: contadores síncronos. circuitos magnéticos. Periféricos. INSTALAÇÕES ELÉTRICAS II Componentes de instalações elétricas prediais. Planejamento e controle. Inspeção e reparação de circuitos de comandos eletroleletrônicos.Cadeia logística. Princípios de inspeção de instalações elétricas. elementos de trabalho e controle. Modos especiais de funcionamento: Família de microcontroladores. de fluxo. Luminotécnica. resistor dependente da tensão (VDR). Eletro-hidráulica . SISTEMAS MICROPROCESSADOS I Arquitetura dos microcomputadores pessoais. Dispositivos de proteção e controle de comandos eletroeletrônicos. rede de dados e de segurança. Noções sobre a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Técnicas de manutenção. 539 . dimensionamento e aplicações. Técnicas de inspeção. Ferramentas: diagrama de flechas (PERT.sp.Modelos administrativos.Concepções de projeto. Estudos e análise da viabilidade econômica e dos aspectos relativos à segurança. legislação ambiental na indústria. PROJETOS I Desenho Auxiliado por Computador . Técnicas de manutenção. informações tecnológicas. Teoria de controle. Ferramentas da qualidade. Automação Predial. PROJETOS II Ensaios e simulações. Princípios e filosofia da qualidade total. Estratificação de Eventos. Controle estatístico do processo. Arranjo físico. Normalização técnica e de segurança. cronograma. Barão de Limeira.Noções sobre desenho auxiliado por computador. programação.br . ELETRÔNICA DE POTÊNCIA II Conversores e Inversores: parametrização.senai. Normas de segurança. técnicas de inspeção. MÁQUINAS ELÉTRICAS III Ensaios de transformadores: classes e utilização. MÓDULO FINAL CONTROLE E AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL III Relés programáveis.senai. gráfico de barras (GANTT). Software aplicativo para desenho de eletroeletrônica: instalações elétricas. Realimentação e estabilidade. GESTÃO PELA QUALIDADE Gestão ambiental: desenvolvimento industrial e meio ambiente. módulos. Prevenção da poluição. Administração da manutenção . Cursos A+ A A- TÉCNICO DE INFORMÁTICA Tipo: Curso Técnico Área: Informática Unidade: ESCOLA SENAI DE INFORMÁTICA Al. Técnicas de apresentação. Desenvolvimento e avaliação de projetos Estruturação do documento do projeto.CPM). Características dos projetos. Implantação do sistema de garantia da qualidade. Gestão da qualidade: Evolução do conceito de qualidade. comandos eletroeletrônicos e eletrônica. NBR série ISO 9000. Estruturação de projetos . Melhoria contínua. Ciclo PDCA. Gerenciamento de resíduos sólidos. Controle de máquinas de corrente alternada e de corrente contínua com interfaces analógicas e digitais. Tipos de gerência. infra-estrutura.br/informatica E-mail: senaiinformatica@sp. instruções de linguagens. Desenvolvimento. Integração de dispositivos de proteção e controle. Ensaios de máquinas rotativas: classes e utilização. INSTALAÇÕES ELÉTRICAS III Suprimento de energia elétrica: concessionárias e geração própria (no-breaks). Elaboração do memorial descritivo do projeto. Sistemas de qualidade. Tipos de manutenção.logística. Elementos básicos para a elaboração de projeto: etapas. Pesquisa: definição da coleta de dados.Santa Cecília | São Paulo CEP: 01202-001 Telefone: 11 3273-5000 Site: http://www. manual de instruções para utilização de sistemas (Start up). Avaliação. Sistemas de produção. Controladores programáveis: estruturas.

Utilizar álgebra booleana. ESTRUTURAS DE DECISÃO: Conceito. Animação de Slides. OPERAÇÕES ARITMÉTICAS: Soma. VÍRUS DE COMPUTADOR: Características. Utilizar operações lógicas e aritméticas. . Identificar o formato de dados. OR. Interpretar textos técnicos. Ser detalhista. Elementos físicos e programação. NOT. Digitação de textos. OPERAÇÕES LÓGICAS: AND. Definir variáveis. Pesquisa. Tipos de mídias. Edição. COMPONENTES E PERIFÉRICOS DO COMPUTADOR: Periféricos de entrada. Empregar procedimentos seguros para utilizar computadores sem expor-se à vírus e riscos ergonômicos.Duração: 1200 Horas Datas do Curso: Turmas já iniciadas . Hyperlink. Conhecimentos VARIÁVEIS: Tipos. RACIOCÍNIO LÓGICO: Descrição de seqüência de atividades. Funções matemáticas. Sistema Operacional código aberto. Seguir método de trabalho. Multiplicação. Entrada de dados. Verificação de ortografia. Interpretar algoritmos. Formatação de células. CONSEQUÊNCIAS PROVOCADAS PELA UTILIZAÇÃO DO COMPUTADOR: Riscos à saúde. Mala Direta. Impacto ambiental. Utilizar estruturas de decisão.senai. Módulo Básico. Utilizar navegadores e correio eletrônico para acesso a internet. Resolução de problemas. Capacidades Sociais. Tratamento de arquivos. Ter visão sistêmica. Utilizar estruturas de repetição. Impressão. Aplicação. Tipos. 60 horas. UNIDADE CURRICULAR: Fundamentos de Informática.sp. Inserção. banco de dados e ambientes integrados de desenvolvimento de sistemas. Criação de gráficos. Correio eletrônico. lendo e interpretando as especificações técnicas. Elaborar apresentações baseadas em slides empregando editor de apresentações. Interpretar textos técnicos. APRESENTAÇÕES COM SLIDES ELETRÔNICOS: Características. Formatação. Elementos de informação. Processar textos e formatar documentos empregando editor de textos. inclusive em inglês. Subtração. Tipos de apresentação. Elaborar diagrama lógico. Interpretar fluxograma. Ter visão sistêmica. Unidades. Impressão de arquivos.Consulte a escola para novas vagas ou acompanhe o processo seletivo: www. INTERNET: Características dos navegadores para Internet. Cuidados na construção de Slides. SIMBOLOGIA. inclusive em inglês. Capacidades Sociais. XOR. Módulo Básico CONTEÚDOS FORMATIVOS Fundamentos Técnicos e Científicos Identificar o sistema operacional. Declaração.br/processoseletivo Resumo O Curso Técnico de Informática tem por objetivo habilitar profissionais para desenvolver programas de computador. Tipos de programas antivírus. Conhecimentos COMPUTADOR: Histórico. Criação de planilhas. Armazenamento de dados. Precedência de operandos. Periféricos de Saída. Personalização de apresentações. Realizar cálculos e elaborar gráficos empregando editor de planilhas. aplicando metodologias e processos e utilizando sistemas operacionais. Ser detalhista. 60 horas. regras do negócio e paradigmas da lógica e das linguagens de programação. Slide Mestre. Seguir método de trabalho. Organizativas e Metodológicas Ser organizado. Programação do Curso UNIDADE CURRICULAR: Lógica de Programação. Recursos especiais para inserção de som e vídeo. Procedimentos de prevenção e eliminação. SISTEMAS OPERACIONAIS: Sistema Operacional código fechado. CÁLCULOS E GRÁFICOS COM PLANILHA ELETRÔNICA: Características. Transição de Slides. PROCESSAMENTO DE TEXTO E FORMATAÇÃO DE DOCUMENTOS: Características. Organizativas e Metodológicas Ser organizado. CONTEÚDOS FORMATIVOS Fundamentos Técnicos e Científicos Utilizar estruturas condicionais. Potenciação. Divisão.

Estruturação de parágrafos. inclusive em inglês. Definir a concepção do algoritmo. Dispositivos de armazenamento. . REPRESENTAÇÃO GRÁFICA. CONCEITOS DE HARDWARE: Conceitos de bit. Seguir método de trabalho. FUNDAMENTOS DE RECURSIVIDADE E DIVISÃO-E-CONQUISTA: Conceito. ALGORITMOS DE ORDENAÇÃO: Algoritmos clássicos (em vetores). 120 horas. Otimizar o algoritmo. FUNDAMENTOS DE MEDIDAS DE COMPLEXIDADE DE ALGORITMOS: Conceito. Trabalhar em articulação com outras pessoas. Definir entradas. Correspondências de fontes diversas (fornecedor. inclusive em inglês. Conhecimentos DEFINIÇÃO DE ALGORITMO: Algoritmo x Fluxograma. Tipos e gêneros textuais. Interpretar textos técnicos. Exemplos experimentais de eficiência de algoritmos. Arquitetura interna. Padrões de fontes de alimentação. Capacidades Sociais. Módulo Específico CONTEÚDOS FORMATIVOS Capacidades Técnicas Interpretar o fluxo de dados. Organizativas e Metodológicas Ser organizado. Lei de Ohm. Selecionar a ferramenta de criação de algoritmo. Manuais técnicos. SOFTWARE DE REPRESENTAÇÃO GRÁFICA. Listas ligadas simples. Exemplos elementares de algoritmos recursivos. subordinado e superior). Relatórios de visita. Desenvolver o algoritmo com clareza. Interpretar textos técnicos. Matrizes. Ser detalhista. Ter raciocínio lógico. Filas (em vetor). Prática de exposição oral. Seguir método de trabalho. Documentar a representação gráfica do algoritmo. jogos de tabuleiro. Comparar o fluxo de informações do sistema com as especificações. Módulo Básico CONTEÚDOS FORMATIVOS Fundamentos Técnicos e Científicos Comunicar-se por escrito respeitando padrões estabelecidos.palavrascruzadas). Padrões de placa mãe e gabinete. Saber planejar. Ter visão sistêmica. Módulo Básico CONTEÚDOS FORMATIVOS Fundamentos Técnicos e Científicos Identificar a capacidade de disco. REDAÇÃO DE TEXTOS: Relatórios técnicos. CONCEITOS DE SOFTWARE: Instalação de sistemas operacionais open source e código proprietário. Utilizar normas de simbologia padronizada. Utilizar a simbologia padronizada em conformidade com o funcionamento do algoritmo. Particionamento e formatação do disco rígido. Periféricos e seu uso. Acompanhar fluxo de informação. Configuração dos recursos de segurança e permissões. Ter visão sistêmica. ALGORITMOS DE BUSCA: Busca sequencial. Descrever com clareza o algoritmo. Saber se comunicar com profissionais de diferentes especialidades. 120 horas.UNIDADE CURRICULAR: Fundamentos de Hardware. Características de um texto descritivo. Conhecimentos CONCEITOS DE ELETRICIDADE / ELETRÔNICA: Grandezas Elétricas. Técnicas de resumo. LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS: Normas técnicas. Configuração dos recursos de rede. funcionamento e descrição. Capacidades Sociais. Identificar o desempenho de processador. tipos e configurações. FUNDAMENTOS DE BACKTRACKING: Conceito. Organizativas e Metodológicas Ser organizado. Ter criatividade. Configuração de drivers de dispositivos. Organizativas e Metodológicas Ser organizado. Interpretar os resultados de saída do processo. Memórias ROM e RAM. Pilhas (em vetor). Byte e hertz. inclusive em inglês. Propor correções no algoritmo. Ter iniciativa. Instruções técnicas. Seguir especificações fornecidas. SOFTWARE DE EDIÇÃO DE ALGORITMO. UNIDADE CURRICULAR: Algoritmos. saídas e fluxo de dados. Seguir método de trabalho. Ser detalhista. Processadores Intel e AMD. Potência Elétrica. Identificar a capacidade de memória. Ser detalhista. Software de benchmark. Avaliações de projetos. Configuração dos recursos de compartilhamento. Capacidades Sociais. Consumo e Custo de Energia. Características de um texto dissertativo. Conhecimentos ELEMENTOS ESSENCIAIS DA COMUNICAÇÃO: Níveis de linguagem. ESTRUTURAS DE DADOS BÁSICAS: Vetores. Utilizar as indicações de fluxo em conformidade com o funcionamento do algoritmo. Busca binária e sua análise. Simbologia padronizada. Correspondências diversas. UNIDADE CURRICULAR: Comunicação Oral e Escrita. Pesquisar normas nacionais e internacionais. Identificar o fluxo de informações. Ter visão sistêmica. FUNDAMENTOS DE OTIMALIDADE DE ALGORITMOS: Conceito. Exemplos elementares de provas de corretude. Solicitações de projetos. Algoritmo x Lógica de Programação. Artigos de revista da área de informática. Exemplos de problemas clássicos (labirinto. EXPOSIÇÃO ORAL: Estratégias de organização de uma exposição oral. cliente. 60 horas. Identificar normas e suas aplicações.

Trabalhar em articulação com outras pessoas. Saber se comunicar com profissionais de diferentes especialidades. Aplicar parâmetros de configuração em ambiente de desenvolvimento. Características. Módulo Específico CONTEÚDOS FORMATIVOS Capacidades Técnicas Prever resultados.BUSCA DE PADRÕES EM STRINGS: Problema da busca de padrões em strings e aplicações. UNIDADE CURRICULAR: Documentação e Testes. 240 horas. Aplicação. Ter raciocínio lógico. Organizativas e Metodológicas Ser organizado. Documentação. Modelos de Ciclo de Vida. Ter domínio da linguagem de programação. Aplicar teste baseado nos parâmetros especificados. Seguir método de trabalho. Características. Saber planejar. Reengenharia de dados. Caracterizar as variáveis de entrada. Verificar a possibilidade de modularizar o código. Medições de processo. Aplicação. Noções de modelos de maturidade. ARQUITETURA DE SERVIÇOS: Definição. Definir parâmetros para o teste unitário. Saber se comunicar com profissionais de diferentes especialidades. Aplicar os recursos da ferramenta de desenvolvimento. Ter iniciativa. Prever possíveis erros de processamento. PORTAIS: Definição. Configurar os recursos do Ambiente Integrado de Desenvolvimento ? IDE. Seguir recomendações estabelecidas para cada plataforma de desenvolvimento. Identificar os recursos do Ambiente Integrado de Desenvolvimento ? IDE. Aplicar os recursos da ferramenta de desenvolvimento Capacidades Sociais. Identificar as características da massa de dados. Realizar análise de problemas. Validação de sistemas críticos. Organizativas e Metodológicas Ser organizado. Ter visão sistêmica. Aplicação. Ter iniciativa. Ser detalhista. Ter visão sistêmica. Ter visão sistêmica. Documentar o histórico de atualização. Seguir método de trabalho. Documentar os relatórios de acordo com os procedimentos. Vantagens e Desvantagens. Ter iniciativa. Ter raciocínio lógico. Selecionar os parâmetros necessários no ambiente de desenvolvimento para atender as especificações. Ter criatividade. Testes de integração. Saber planejar. Organizativas e Metodológicas Ser organizado. Conhecimentos ARQUITETURA DE SOFTWARE: Definição. Aplicar parâmetros de configuração em ambiente de desenvolvimento. Ter raciocínio lógico. Saber se comunicar com profissionais de diferentes especialidades. Identificar recomendações técnicas de software. Características. Configurar os recursos do Ambiente Integrado de Desenvolvimento ? IDE. Identificar recomendações técnicas de linguagens de programação. Módulo Específico CONTEÚDOS FORMATIVOS Capacidades Técnicas Identificar as regras de validação fornecidas pela especificação do sistema. Elaborar documentação padronizada baseada no teste unitário. Caracterizar o Sistema Operacional para a execução do software desenvolvido. Seguir procedimento de relatório padronizado. Conhecimentos EVOLUÇÃO DE SOFTWARE: Sistemas legados. Características. Simular variáveis de entrada. Gerenciamento de versões. Comparar os resultados de saída com os solicitados na especificação. Comentar os programas. Respeitar as especificidades de cada linguagem. Controlar as atualizações do código fonte. Seguir procedimentos estabelecidos. Utilizar as especificações técnicas e funcionais para a realização do teste de mesa. Evolução de arquitetura. Características. Aplicar o modelo de arquitetura de software. Módulo Específico CONTEÚDOS FORMATIVOS Capacidades Técnicas Identificar hardware necessário para a execução do software desenvolvido. Trabalhar em articulação com outras pessoas. VERIFICAÇÃO E VALIDAÇÃO: Planejamento de verificação e validação. 60 horas. Aplicação. Características. Seguir algoritmo. Comparar os atributos das variáveis com as especificações. Ser detalhista. Aplicação. . Reengenharia de software. Capacidades Sociais. Identificar os erros encontrados durante a execução dos testes. Seguir método de trabalho. Aplicação. QUALIDADE DE SOFTWARE: Noções de medição e métricas de software. 120 horas. Comentar o código em conformidade com suas particularidades. Selecionar os parâmetros necessários no ambiente de desenvolvimento para atender as especificações. UNIDADE CURRICULAR: Linguagens de Programação. Ter criatividade. ARQUITETURA CLIENTE / SERVIDOR: Definição. Testes de detecção de defeitos. Solucionar erros encontrados durante a execução dos testes. Qualidade de processo e de produto. Capacidades Sociais. CICLO DE VIDA DO SOFTWARE: Fundamentos. Identificar os recursos do ambiente integrado de teste. Preencher os relatórios utilizados. Ser detalhista. Testes orientados a objetos. Trabalhar em articulação com outras pessoas. COMPUTAÇÃO MÓVEL: Definição. Caracterizar as variáveis de saída. COMPUTAÇÃO EM NUVEM: Definição. UNIDADE CURRICULAR: Ambientes Computacionais. Saber planejar. Identificar o formato dos dados de saída. Seguir os procedimentos para comentários de código fonte. Ter criatividade.

Estrutura foreach. Organização textual. Modificadores de acesso. BANCO DE DADOS DE OBJETOS E OBJETOS-RELACIONAIS: Características. METODOLOGIA DE PROJETO DE BANCO DE DADOS RELACIONAL: Dependência funcional. Estruturas básicas de arquivos. Capacidades Sociais. Diagramas UML em projetos de Bando de dados. UNIDADE CURRICULAR: Inglês Instrumental. Sistema relacional-estendido. Utilizar a simbologia padronizada em conformidade com a estrutura do banco de dados. Algoritmos para processamento e otimização de consultas. Normalização.while. Modelagem de dados usando o modelo a entidade-relacionamento. Design. ARQUITETURAS DE BANCOS DE DADOS: Armazenamento em disco. Extensões de modelos de dados para aplicações avançadas. APLICAÇÕES VISUAIS: Introdução ao ambiente visual. Banco de dados relacional por mapeamento dos modelos. Modificadores de acesso aos métodos. Linguagem de Banco de Dados. Compreeensão detalhada. ESTRUTURA DE REPETIÇÃO: Estrutura while. Configurar os recursos do Ambiente Integrado de Desenvolvimento (IDE) para banco de dados. Estrutura de decisão simples. Ter raciocínio lógico. ORIENTAÇÃO A OBJETOS: Variável enum. Ser detalhista. Ter visão sistêmica. Tratamento de erros ? Exception. Visão geral de data warehousing e OLAP. Hashing. Projeto físico. Conceitos de data mining. Capacidades Sociais. Estrutura do. Seguir método de trabalho. inclusive em inglês. Ter domínio da linguagem de programação para banco de dados. Seguir método de trabalho. Algoritmos. inclusive em inglês. Módulo Específico CONTEÚDOS FORMATIVOS Capacidades Técnicas Interpretar normas técnicas nacionais e internacionais que definem forma de programação. Definir a concepção do banco de dados. XML e banco de dados de Internet. GÊNEROS TEXTUAIS EM INGLÊS: Manuais técnicos. Álgebra e cálculo relacional. Programação. Modelagem com entidade-relacionamento estendido e UML. 180 horas. Documentar a representação gráfica do banco de dados. Estrutura de decisão composta. Herança. Módulo Específico CONTEÚDOS FORMATIVOS Capacidades Técnicas Identificar as características da massa de dados. Artigos jornalísticos da área de informática. Modelar banco de dados. Ser detalhista. Linguagens. Utilizar estruturas de banco de dados. Compreensão de pontos principais. Conhecimentos INTRODUÇÃO À MODELAGEM CONCEITUAL: Banco de dados e os usuários de banco de dados. Projeto de banco de dados de objetos. Classes. FUNÇÕES E VETORES: Criação de funções de usuário. Mensagens de Aplicativos e Sistemas Operacionais. Estruturas de indexação de arquivos. Artigos de divulgação de novas tecnologias. Criação e utilização de classes. Técnicas de recuperação de banco de dados. Polimorfismo. UNIDADE CURRICULAR: Banco de Dados.. Gramática aplicada ao texto. Encapsulamento. Estrutura for. Vetores. Restrições. Padrões. INTEGRAÇÃO COM BANCO DE DADOS: Banco de Dados. Criação de procedimentos de usuário. Ter criatividade. Organizativas e Metodológicas Ser organizado. Bancos de dados distribuídos e arquiteturas cliente-servidor. DISTRIBUIÇÃO DE UMA APLICAÇÃO: Criação de um Setup. UNIDADE CURRICULAR: Projeto de Software. Técnicas de controle de concorrência. Sistema objetorelacional. TÓPICOS AVANÇADOS EM BANCO DE DADOS: Segurança e autorização em banco de dados. Saber planejar. Trabalhar em articulação com outras pessoas. ESTRUTURA CONDICIONAL: Tomada de decisão. Módulo Específico CONTEÚDOS FORMATIVOS Fundamentos Técnicos e Científicos Comunicar-se por escrito respeitando padrões estabelecidos. Tecnologias emergentes. 60 horas. Vocabulário. Ter visão sistêmica. Demais dependências. Estrutura encadeada. Linguagem estruturada. Instalação da aplicação. Conhecimentos ESTRATÉGIAS DE LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS EM LÍNGUA ESTRANGEIRA: Compreensão geral. Sistemas de banco de dados. Interpretar normas técnicas . Estrutura Switch. PROCESSAMENTO DE TRANSAÇÕES: Fundamentos do processamento de transações. MODELO RELACIONAL: Conceitos. Seguir recomendações de modelagem de banco de dados. Documentar os relacionamentos entre tabelas. Pesquisar normas nacionais e internacionais. Identificar normas e suas aplicações. Interpretar textos técnicos. FUNDAMENTOS: Tipos primitivos de variáveis. Linguagem orientada a objeto. Saber se comunicar com profissionais de diferentes especialidades. 120 horas. Estratégias de aprendizagem. Selecionar a ferramenta de criação de banco de dados. Identificar os relacionamentos entre as tabelas. Operadores. Organizativas e Metodológicas Ser organizado. Ter iniciativa.Conhecimentos APRESENTAÇÃO: Características das linguagens de programação.

Gerenciamento de riscos. Especificação de software. Estudos de viabilidade. Validação de software. Organizativas e Metodológicas Ser organizado. Planejamento de projeto.sp. Projeto de sistemas críticos.Cambuci | São Paulo CEP: 01522-020 Telefone: 11 3209-9490 Site: http://www. Selecionar a informação requerida nas bases de informações de organismos de referência nacionais e internacionais. Programação de projeto. 132 . Otimizar o código do programa. Projeto com reuso. Projeto e implementação. Seguir padrões estabelecidos que garantam a compatibilidade de aplicações. Projeto orientado a objetos. Saber se comunicar com profissionais de diferentes especialidades. Interpretar especificações.E 187 . Ter criatividade. NOÇÕES DE ESTIMATIVA DE CUSTOS: Engenharia de requisitos. Saber planejar. Modelos de processo de software. Qualidade de software.sp. Modelos de sistemas. Ter raciocínio lógico. Capacidades Sociais.br Duração: 1200 Horas Datas do Curso: Turmas já iniciadas .senai.senai. Conhecimentos PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE: Processo de engenharia de sistemas. Ter visão sistêmica. Seguir método de trabalho. Trabalhar em articulação com outras pessoas. Obtenção e análise de requisitos. Projeto Estruturado. Ser detalhista. Requisitos de software.senai. Cursos A+ A A- TÉCNICO DE INFORMÁTICA INDUSTRIAL Tipo: Curso Técnico Área: Informática Unidade: ESCOLA SENAI "FUNDAÇÃO ZERRENNER" Rua Serra de Paracaina. Noções de prototipação de software. Projeto de software de tempo real.br/zerrenner E-mail: senaizerrenner@sp.Consulte a escola para novas vagas ou acompanhe o processo seletivo: www. Evolução de software. Ter iniciativa. Documento de requisitos. GERENCIAMENTO DE PROJETOS: Atividades de gerenciamento.nacionais e internacionais que definem modelagem de dados. PROJETO DE SOFTWARE: Projeto de Arquitetura. Projeto de interfaces com usuário. Verificar compatibilidade da ferramenta com as solicitações técnicas feitas. Interpretar normas técnicas nacionais e internacionais que definem segurança da informação. Validação e gerenciamento de requisitos.br/processoseletivo Resumo .

Operadores. Microcomputadores da família "PC". CONTROLADORES LÓGICOS PROGRAMÁVEIS Fundamentos de controladores programáveis. Estrutura funcional da empresa.3D. Tipos de aplicações. Famílias lógicas. Eletropneumática: Elementos elétricos de sinal. Ferramentas de precisão. Tolerância de forma e posição. Elementos padronizados de máquinas. Temporizador 555. Sistema Just in Time. Sistema operacional. Portas lógicas básicas. TÉCNICAS DIGITAIS Sistemas de numeração. Conjuntos mecânicos. Projetos digitais com auxílio do computador. Circuitos hidráulicos. Memórias semicondutoras. fax-modem e impressoras. Principais fontes de erro na medição. Comandos de controle de fluxo de programa. Normas da série ISO 9000.A/D e D/A. Atualizações . Captura de esquemático. Componentes: placas de expansão e dispositivos periféricos. Transformador trifásico. Estrutura de dados. linear e célula. Linguagem estruturada. Métodos de manutenção: preditiva. Álgebra de Boole e simplificação de expressões. Elementos de conversão de sinais. Optoeletrônica. Acionamento de motores de passo. Interface serial programável. Comandos elétricos. Circuitos elétricos de corrente contínua. Máquinas de microcontroladores de oito bits. Circuitos seqüenciais. Controladores programáveis no comando de atuadores pneumáticos. Programação do Curso ELETRICIDADE Conceitos fundamentais da eletricidade. Ponteiros. Elaboração de esquemas elétricos. Tensão e corrente alternadas senoidais. Fontes alternativas de energia. Ferramentas básicas da qualidade. Atuadores pneumáticos. Interrupções. por meio do desenvolvimento de atividades de configuração. Máquinas de corrente alternada. blocos analógicos e digitais. Controle de imagem. Contadores. norma ISO 14000. Montagem de circuitos. Administração da manutenção: fundamentos. Portas lógicas derivadas. Instalação e configuração de digitalizadores. Acumulador hidráulico. Válvulas direcionais. Motivação. Válvulas de fluxo. funcional. Circuitos básicos. Programa aplicativo para desenho de eletrônica. Critério de seleção do instrumento de medição. Circuitos de comutação aleatória e seqüencial. Classificação dos instrumentos. Indutores. mutimídia. Cortes. Circuitos combinatórios. Micrômetros. Máquinas de microprocessadores de oito bits. controle e instalação de sistemas industriais automatizados. Técnicas de treinamento. Válvulas pré-operadas. Válvulas direcionais. Tolerâncias. Transistor bipolar. Métodos de projeto para circuitos eletropneumáticos. DESENHO ASSISTIDO POR COMPUTADOR Desenho Técnico: Princípios de desenho técnico. Operação do osciloscópio. conexões e configuração da CPU. Acionamento de motores de corrente contínua. Circuitos RLC em CA. Hidráulica: Características dos sistemas hidráulicos. prevenção da poluição. Programação: operações booleanas e linguagem de contato. Visão sistêmica dos processos. Comandos de edição. Trabalho em equipe. Goniômetros. Manutenção de sistema de microcomputador: Tipos de Placas Mãe. Perspectiva isométrica e projeções ortográficas. Válvula reguladora de pressão. Microcontrolador de tecnologia "RISC". Biblioteca do programa. ELETRÔNICA ANALÓGICA Física dos semicondutores. Gerador de funções. Válvulas de bloqueio fluxo e pressão. Máquinas de corrente contínua. RELAÇÕES HUMANAS Comunicação. Funções. métodos e modelos administrativos. Desenvolvimento de algoritmos de controle. . Motor hidráulico. Fundamentos do ambiente do desenho assistido por computador (CAD). Higiene e segurança do trabalho. Paquímetros. LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO Fundamentos de Informática: Máquinas (hardware) e programas (software). Texto. programação e integração desses sistemas. Dimensionamento. Normalização. Análise de circuitos com diodos. AUTOMAÇÃO HIDRÁULICA E PNEUMÁTICA Pneumática: Características dos sistemas pneumáticos. Liderança. Noções sobre Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Comandos básicos. Relógios comparadores. Normalização. Tipos de linhas. Ambiente operacional gráfico. Atuadores hidráulicos. Transformadores monofásicos. Amplificadores de pequenos sinais e amplificadores de múltiplos estágios. Conversores analógico-digital e digital-analógico . Percepção. legislação ambiental. Histórico dos sistemas de qualidade. Diodos. Montagem. Válvulas de retenção. ARQUITETURA DE MICROCOMPUTADORES Microcomputador. Gestão Ambiental: desenvolvimento industrial e meio ambiente. Montagem de circuitos. Elementos elétricos de processamento de sinal. Capacitores. Programação estruturada. Primitivas geométricas básicas. Instalação de ar comprimido. Grupo de acionamento. Princípio de fluxo.O Curso Técnico de Informática Industrial tem por objetivo habilitar profissionais em planejamento. Rede trifásica. Averiguação. Estrutura de um computador. GESTÃO DO TRABALHO Arranjo físico: posicional. Contador e temporizador programável. Programas de microcontroladores de oito bits. Tensão alternada. placas de rede. Programas de microprocessadores de oito bits. Retificadores. Geração de bibliotecas. CONTROLE DIMENSIONAL Fundamentos de metrologia. Polarização de transistores. Desenho tridimensional . Estrutura básica: módulos de entrada e saída. Interface paralela programável. Válvulas especiais.Up Grades e Sistemas On Board.

Periféricos dos micro-computadores em CNC. Programação de fresadoras. identificação de recursos necessários.br/refrigeracao E-mail: senairefrigeracao@sp. Preparação e operação de fresadora CNC. Servomecanismos em máquinas CNC. Acionamento em máquinas-ferramenta com CNC. Redes de campo: fieldbus foundation. "Software" de rede. eletrônicos. TÉCNICO DE REFRIGERAÇÃO E CLIMATIZAÇÃO Tipo: Curso Técnico Área: Refrigeração Unidade: ESCOLA SENAI "OSCAR RODRIGUES ALVES" Rua 1822. Vazão: terminologia. Características gerais de uma máquina com CNC. ROBÓTICA Fundamentos. Integração de sistemas.senai. Especificação de instrumentos. Ajuste e calibração. temperatura. Tipos de robôs.Ipiranga | São Paulo CEP: 04216-000 Telefone: 11 2065-2810 Site: http://www. Configurações de controle de posição nas máquinas CNC. Protocolos de comunicação. Manutenção de robôs. Instrumentos-padrão. análise dos dados. Simbologia. Sistema de controle do robô. Métodos de acesso. retificação. Comunicação de dados com maquinas. REDES DE COMUNICAÇÃO DE DADOS Fundamentos tecnológicos de redes. Desenvolvimento: alocação de recursos para execução. Etapas parametrizadas de usinagem em máquina ferramenta. Simulação da manufatura. Introdução à programação CN. Tipos e arquitetura de sistemas de controle: sistema digital de controle distribuído (SDCD). Fundamentos de máquinas-ferramenta com comando numérico computadorizado (CNC). controladores. Padrões de interfaces. nível. ASI. Meios físicos de transmissão. coleta de dados. furação. PROJETOS Projeto: definição. MÁQUINAS FERRAMENTAS COM COMANDO NUMÉRICO COMPUTADORIZADO Fundamentos de Processos de Fabricação: classificação dos processos. Programação e operação de robôs. determinação do custo. Edição de arquivos de saída em "CAM". supervisão de controle e aquisição de dados (Supervisory control and data acquisition SCADA). Funcionamento de instrumentos: pneumáticos. execução. Propriedades dos fluídos.preventiva e corretiva. definição da programação. INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLE DE PROCESSOS Variáveis de processo industrial: pressão. Sensores e captadores de posição. Protocolos de rede. profibus. Pósprocessadores. Análise de contorno. Apresentação: técnicas de apresentação. Planejamento do projeto: proposição.br Duração: . elaboração de cronograma.senai. torneamento. Software de supervisão. nº 76 . MANUFATURA AUXILIADA POR COMPUTADOR Programa de auxílio à manufatura por computador. soldagem a arco elétrico. Preparação e operação de torno CNC. Estrutura e funcionamento de um torno CNC.sp. Unidade de cálculo. Procedimentos de segurança. Comunicação e transmissão de dados digitais. preventiva e corretiva. robôs e instrumentos digitais. Estrutura de máquinas-ferramenta com CNC. características. fresagem. Manutenção preditiva. Métodos de manutenção e geração de relatórios.ferramentas CNC. Análise de defeitos. Normas técnicas. programação e configuração de instrumentos digitais: registradores. Sistemas de comunicação em CNC e integração com o meio externo. Padrões de redes industriais. Espaço de trabalho de um robô. ferramentas manuais de usinagem. Intertravamento nas máquinas CNC. Estrutura e funcionamento de uma fresadora CNC. Características técnicas dos robôs. definição de critérios de avaliação. Topologias. Sistema de visão. Dispositivos periféricos pneumáticos. Transmissão de sinais. SISTEMAS SUPERVISÓRIOS PARA AUTOMAÇÃO Estruturação. previsão de recursos. eletro-erosão. análise de viabilidade e concepção. Interpretação de fluxogramas de processos industriais e de instrumentos.

compressores herméticos. Controles eletroeletrônicos em refrigeração automotiva. características. Válvulas e controle de vazão. Condensadores. Seleção de componentes. operação. Ferramentas. ELETRICIDADE III Comandos elétricos em refrigeração comercial e industrial. Equipamentos de condicionamento de ar residencial: características. Cortes. desumidificador. Escoamentos em encanamentos. fundamentando suas ações em requisitos de sistemas da qualidade e na preservação ambiental.senai. subresfriamento). Componentes do sistema: válvula de expansão. Transferência de calor. Fundamentos da termodinâmica. REFRIGERAÇÃO COMERCIAL Equipamentos de refrigeração comercial. operação. Programas de manutenção. Potência e rendimento: diagrama Ph. Evacuação da unidade. condensador. funções. Dimensionamento das tubulações frigoríficas. Seleção e dimensionamento de equipamento frigorífico. Psicrometria: características. Refrigeração automotiva terrestre: ciclo frigorígeno. Carga térmica de resfriamento.br/processoseletivo Resumo O curso técnico de refrigeração e climatização tem por objetivo habilitar profissionais em elaboração e supervisão de projetos de instalação e manutenção de equipamentos. Termodinâmica. Desenho de dutos. Recolhimento de gás. TERMOFLUIDOMECÂNICA I Mecânica dos fluidos. instalação. Normalização. Fundamentos de escoamento dos fluidos. Circuito elétrico de condicionadores de ar central e automotivo. Normalização. empresas e oficinas da área de refrigeração e climatização. DESENHO TÉCNICO I Normalização de materiais e instrumentos. em indústrias. aplicação. Fluidos refrigerantes. . REFRIGERAÇÃO INDUSTRIAL Fundamentos da refrigeração industrial. pressostato. Esquemas elétricos de refrigerador e de condicionador de ar. Rupturas. Ciclo frigorífico. Construções geométricas. Pressão. características. Teste de vazamento. Programação do Curso CONDICIONAMENTO DE AR RESIDENCIAL Ciclo frigorífico no diagrama Ph (super aquecimento. funções. tubulação. válvula solenóide. Carga térmica. Carga de gás. serpentinas de ar e resfriadores de líquidos. Evaporadores. solda oxi-acetilênica. Equação de Bernoulli. Unidade selada. Temperatura. Componentes: tubo compensador. Dimensionamento de câmara frigorífica. ELETRICIDADE I Fundamentos de eletricidade. Tubulações e reservatórios. Carga de gás. Manutenção mecânica e elétrica. Compressores alternativos e de parafuso: definições. Planilha de carga térmica. Refrigerantes. Cotagem. Desenho de arquitetura. Sistema de múltiplos estágios de pressão. Ventilação geral diluidora. termostato. Supressão de vistas. análise de vazamentos e de rendimento.sp. Compressores. Caligrafia técnica. Carga térmica. Soldagem. Instalação e manutenção de equipamentos e troca de gases (retrofit). Dimensionamento das tubulações frigoríficas. tubo capilar. Manutenção em condicionadores de ar: testes dos componentes e de vazamento. REFRIGERAÇÃO RESIDENCIAL Equipamentos de medição: régua graduada. Geometria: Figuras planas.1200 Horas Datas do Curso: Turmas já iniciadas . Normalização. Dimensionamento. TERMOFLUIDOMECÂNICA II Calor.Consulte a escola para novas vagas ou acompanhe o processo seletivo: www. Calor. Sistemas de representação. Instalação de condicionadores de ar. Segurança. equipamentos. Lubrificantes. circuito elétrico do condicionador de ar automotivo. evaporadores. Troca de componentes elétricos. Normalização. Normalização. DESENHO TÉCNICO II Escala. Linhas convencionais. paquímetro. CLIMATIZAÇÃO Sistemas de condicionamento de ar: definições. ELETRICIDADE II Comandos elétricos. Teste de vazamentos.

Gases. Processo de mudança.555 . Estruturação do documento final. percepção e diferenças individuais. Comandos de edição. cronograma. Transmissão de calor por condução e convecção. Motivação. PROCESSOS INFORMATIZADOS Informática: definições. Instalação hidráulica. TERMOFLUIDOMECÂNICA III Fundamentos. 1. Legislação ambiental. Relações humanas: comunicação. Gerenciamento de gases. Elaboração do memorial descritivo. Concepção de projeto em refrigeração. Estudos e análise da viabilidade econômica e dos aspectos relativos a segurança. Planejamento de cada um deles: etapas. informações tecnológicas. TERMOFLUIDOMECÂNICA IV Ciclo de refrigeração. Convecção.Assunção | São Bernardo do Campo CEP: 09861-000 Telefone: 11 4109-9499 Site: http://www.senai. Liderança. Trabalho em equipe. ferramentas. Desenvolvimento. Desenho tridimensional .3D. Desenho isométrico de tubulações. catálogo de fornecedores. Pesquisa: coleta de dados. Sistemas de gestão ambiental na indústria. José Odorizzi. infraestrutura. NBR série ISO 9000. Ventilação. PROJETOS Concepção de projeto em climatização. Ensaios. arranjo físico (leiaute). Trocadores de calor. diagrama de causa e efeito. GESTÃO AMBIENTAL Desenvolvimento industrial e impactos no meio ambiente. Modificação de objetos. Saúde e segurança no trabalho. Sistema operacional. Criação de objeto. diagrama de Paretto. Avaliação. Simulação. Cursos A+ A A- TÉCNICO DE PLÁSTICOS Tipo: Curso Técnico Área: Plásticos Unidade: ESCOLA SENAI "MARIO AMATO" Av.br . Logística: princípios. Análise de problemas e tomadas de decisão. Direito trabalhista. Método de visualização.senai. Desenho assistido por computador (CAD).br/meioambiente E-mail: senaimarioamato@sp. Ferramentas da qualidade: histograma. Leis da termodinâmica. Bombas e instalações de bombeamento. Protocolo de Montreal e proteção da camada de ozônio. Administração de custos industriais. Técnicas de apresentação. Controle de imagem.DESENHO TÉCNICO III Fluxograma de tubulações. Condução. GESTÃO DE RECURSOS Qualidade: princípios e filosofia da qualidade total.sp.

Eletropneumática. Circuitos giratórios. Pressão e controle de fluxo. Estireno-acrilo-nitrila (SAN). ADITIVOS E COMPOSTOS II Pigmentos e corantes. ADITIVOS E COMPOSTOS I Química orgânica e inorgânica: utilização da tabela periódica. Acabamento em peças plásticas. Corte e solda: elementos e funções. poliamida (PA). Válvulas direcionais. PROCESSOS DE TRANSFORMAÇÃO II Processamento de materiais de engenharia. Segurança em máquinas injetoras. Tecnologias especiais. estampo a quente. Montagem de diagramas.sp. Extrusora para granulação via úmida e via seca. Processo de injeção. operações. adição. Polímeros acrílicos. Circuitos hidráulicos. Plastificantes. Poliésteres insaturados. Máquinas injetoras. Agentes de expansão. Princípios da pneumática. Produção do ar comprimido. Soldagem por ultra-som. Polietilenos. Estabilizantes. Moldes de injeção. Válvulas de pressão. massa. Válvulas de retenção. Processos de injeção. Operações de injeção e sopro. Extrusão e sopro: variáveis de processo. Extrusão de filmes: nomenclatura e funções. Válvula de controle de fluxo. RELAÇÕES HUMANAS Comunicação. Circuitos pneumáticos. Programação do Curso CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS POLÍMEROS I Ciência dos polímeros. Válvulas de bloqueio. Acabamento em peças plásticas: serigrafia. Soldagem por ultra-som e alta freqüência. Aglutinador. Percepção e diferenças individuais. Atuadores hidráulicos. Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Corantes concentrados ("masterbatches"). Tecnologia de injeção a sopro.br/processoseletivo Resumo O curso técnico de plásticos tem por objetivo habilitar profissionais em planejamento. operações. . Projeção ortogonal e perspectivas. equipamentos. Poliestireno.Consulte a escola para novas vagas ou acompanhe o processo seletivo: www. execução e controle do processo produtivo nas indústrias de transformação de plásticos e em plantas petroquímicas. Reservatório. Tecnologia de filmes. Motores e bombas hidráulicas. Circuitos com geração de vácuo. Circuitos com contadores. Polipropileno. Operações de termoformagem a vácuo. Utilização e racionalização de energia em equipamentos de transformação. Preparação do ar comprimido. Liderança. suspensão. Lubrificantes. ciclos de moldagem. Motivação. Tecnologia de sopro. Normas. tampografia. poli-oximetileno (POM) e poli-oxifenileno (PPO). Plásticos de engenharia: polibutilenotereftalato (PBT). Filtros e acessórios. Operações de extrusão de perfis e monofilamento. Extrusão e sopro: nomenclaturas e funções. Análise de problemas e tomadas de decisão. Extrusão de Filmes: tratamento superficial. Trabalho em equipe. Retardantes de chama. Operações de moldagem por compressão. PROCESSOS DE TRANSFORMAÇÃO I Operações com máquinas injetoras. reticulação. Processo de mudança. tintas. Válvulas de controle direcional. CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS POLÍMEROS II Acrilo-nitrila-butadieno-estireno (ABS).senai. fundamentando suas ações em requisitos de sistemas da qualidade e na preservação ambiental. TECNOLOGIA DA TRANSFORMAÇÃO DOS PLÁSTICOS Processos de extrusão. Corte e solda: solda lateral e de fundo. Ortografia de desenho técnico. operações. Injeção de materiais olefínicos e estirênicos. AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL Eletrohidráulica. Preparação de compostos de policloreto de vinila (PVC). Operações de extrusão voltadas para embalagens e perfis plásticos.Duração: 1200 Horas Datas do Curso: Turmas já iniciadas . ligações químicas. Preparação de moldes. Extrusão de tubos e mangueiras: parâmetros de processo. Acabamento em peças plásticas: acessórios. Modificadores de impacto. Poli (Cloreto de Vinila). HIDRÁULICA E PNEUMÁTICA Princípios de hidráulica. Cargas e reforços. agentes compatibilizantes. anti-bloqueio e anti-estático. DESENHO TÉCNICO Princípios de desenho técnico. Técnicas de polimerização: emulsão. policarbonato (PC).

Implantação do sistema de garantia da qualidade . diagrama de dispersão. Estruturação de empresas. LOGÍSTICA Princípios da logística. Processo de melhoria contínua. tolerâncias. Gestão estratégica: definição. gerenciamento participativo. Relação custo-benefício. Elaboração de relatórios.CIPA. Diagrama de causa e efeito. Distribuição e transporte. Gerenciamento de resíduos. GESTÃO PELA QUALIDADE Sistemas da qualidade. nitretação. Desenvolvimento. Avaliação. Extrusão de tubos. Ferramentas: diagrama de flechas (PERT-CPM). eletroformação. just-in-time.família NBR ISO 9000. Características. cementação. Engenharia assistida por computador (CAE). Controle estatístico do processo. Usinagem por abrasão. Polietileno tereftalato (PET). Extrusão de filmes: cabeçote giratório. METROLOGIA Operações de medição e de controle: técnicas. Relação entre estruturas dos polímeros e suas propriedades mecânicas e térmicas. Elaboração de memorial descritivo. Polimento. GESTÃO AMBIENTAL Desenvolvimento industrial e impactos no meio ambiente. DESENHO ASSISTIDO POR COMPUTADOR Ambiente do desenho assistido por computador (CAD). Normas nacionais e internacionais. Análise de falhas e efeitos. Sistemas de manufatura: kanban. Geração de bibliotecas. Projeto de configuração simples (Auto Cad). MOLDAGEM E CONCEPÇÃO DE PEÇAS Prototipagem rápida. Apresentação à banca examinadora. Arranjo físico (leiaute). Custos de produção.3D. Análise do projeto (via "Mold-Flow"). Movimentação de materiais. diagrama de Paretto. Cursos A+ A A- . Planejamento e controle da produção (PCP). cronograma. Extrusão e sopro: Programador eletrônico. Desenho tridimensional . PROJETOS Concepção. cadeia logística. Elementos básicos de elaboração de um projeto: etapas. Análise de valor. Pesquisa: definição da coleta de dados e informações tecnológicas. Fluxograma de produção. PROCESSOS DE TRANSFORMAÇÃO III Injeção com materiais de engenharia. Higiene e segurança. planejamento estratégico. PROJETOS DE MOLDES Elementos de moldes e matrizes: características e funcionamento. Usinagem sem arranque de cavaco: eletroerosão. Administração de vendas. Armazenagem. mangueiras e perfis: Capacidade de produção. Ferramentas de usinagem. ENSAIOS FÍSICO-QUÍMICOS Relação entre estrutura e propriedades químicas. Princípios e filosofia da qualidade total. Reciclagem e plásticos biodegradáveis. PROCESSOS DE USINAGEM Tipos de metais. Usinagem com arranque de cavaco. instrumentos. Custos de logística. gráfico de barras (GANTT). Técnicas de apresentação. Prevenção da poluição.Comando Numérico Computadorizado (CNC). Controle da imagem. Legislação ambiental. Estratificação de eventos. Execução de projetos. Ferramentas de precisão. Máquinas operatrizes. avaliação de qualidade. Sistemas de moldes e matrizes para termoplásticos. Blendas poliméricas.ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO E SEGURANÇA Estudo das organizações. Estudos e análise da viabilidade econômica e dos aspectos relativos a segurança. Peça-modelo: concepção e execução. Avaliação técnica de desenvolvimento. CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS POLÍMEROS III Poliuretanos. Centro de usinagem . Administração da produção. Sistemas de produção. Tratamentos térmicos: têmpera. Simplificação do trabalho. infra-estrutura. O trabalho da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes . Sistemas de gestão ambiental na indústria. Ferramentas da qualidade: histograma. noções básicas. Normas nacionais e internacionais. Polímeros especiais. Estruturação do documento final. Aplicação de técnicas de ensaios laboratoriais. gerenciamento de processos. Administração da manutenção. Comandos de edição. diretrizes. Texto.

Unidade: ESCOLA SENAI "MARIANO FERRAZ" Rua Jaguaré Mirim. de saúde e segurança e especificações do fabricante.Vila Leopoldina | São Paulo CEP: 05311-020 Telefone: 11 3641-0024 Site: http://www.sp.br/processoseletivo Resumo O Curso Técnico de Equipamentos Biomédicos tem por objetivo habilitar profissionais na gestão dos processos de manutenção de equipamentos bio-médicos.TÉCNICO DE EQUIPAMENTOS BIOMÉDICOS Tipo: Curso Técnico Área: Saúde e Seg.sp.br Duração: 1200 Horas Datas do Curso: Turmas já iniciadas . Programação do Curso Comunicação Oral e Escrita Fundamentos da Eletroeletrônica Fundamentos da Mecânica Fundamentos Odonto-Médicos Eletrônica Digital e de Potência Relações Humanas Manutenção e Instalação de Equipamentos Odontológicos Manutenção e Instalação de Equipamentos Bio-médicos Eletrotécnica Administração da Manutenção Projetos Cursos A+ A A- . no Trab.senai. de acordo com legislação pertinente. ambientais.br/leopoldina E-mail: secretaria106@sp. 71 .senai. na execução da manutenção destes mesmos equipamentos e na sua instalação.Consulte a escola para novas vagas ou acompanhe o processo seletivo: www.senai. normas e procedimentos técnicos.

Vírus do Computador e INTERNET. 1321 . Técnica de Intelecção de Texto: Análises textual. em nível tático. Inserções.DESENHO TÉCNICO DO VESTUÁRIO Instrumentos Sistema Internacional de medidas Sistema Inglês de medidas Escalas Antropometria aplicada ao vestuário Modelo Representação gráfica dos modelos Desenho Papéis para desenho Grafite Instrumentos Linhas Sistema Internacional de medidas Sistema Inglês de medidas .Bom Retiro | São Paulo CEP: 01130-000 Telefone: 11 3361-3787 Site: http://www. Parágrafo: Estrutura interna. Tipos de relatório. Editor de Texto: Características.senai. Programação do Curso .sp. Dissertação: estrutura e argumentação.senai.br Duração: 1200 Horas Datas do Curso: Turmas já iniciadas . Tipos de parágrafo. Digitação de textos.TÉCNICO DE VESTUÁRIO Tipo: Curso Técnico Área: Têxtil e Vestuário Unidade: ESCOLA SENAI "ENGENHEIRO ADRIANO JOSÉ MARCHINI" Rua Anhaia. Tratamento de arquivos. coordenar equipes de trabalho. seguindo normas técni-cas. de saúde e segurança no trabalho. Impressão de arquivos. Formatação. controlar o processo produtivo. a produção do vestuário.sp. Verificação de ortografia.COMUNICAÇÃO ORAL E ESCRITA: Comunicação: Processo.br/vestuario E-mail: senaivestuario@sp. princípios de gestão da qualidade e de preservação ambiental.br/processoseletivo Resumo O Curso Técnico de Vestuário tem por objetivo habilitar profissionais para planejar.Consulte a escola para novas vagas ou acompanhe o processo seletivo: www. . Relatório Técnico: Estrutura Básica. temática e interpretativa. participar da equipe de desenvolvimento do protótipo do produto e otimizar a produção. Descrição de Objeto. de acordo com as metas estabelecidas pela empresa. Unidade interna. Níveis de fala. Edição.senai. Processo e Ambiente.

Gargalos na produção Balanceamento . Passadoria .Caligrafia técnica Figuras e sólidos geométricos Perspectiva isométrica Projeção ortográfica Cotagem Simbologia Supressão de vistas Corte total e meio corte: Escala Antropometria aplicada ao vestuário Modelo representado graficamente O espaço físico e o desenho de Leiaute Normalização Desenho auxiliado por computador .GESTÃO DE PESSOAS Visão holística e sistêmica Comunicação Percepção Diferenças Individuais Análise de Problemas e Tomada de Decisão APTD Relação Fornecedor Cliente Motivação Técnicas de Gerenciamento Planejamento Liderança Avaliação de Desempenho . Operações.BALANCEAMENTO DO PROCESSO PRODUTIVO Operações básicas de matemática. Cálculo de tempo Leiaute.PLANEJAMENTO DA PRODUÇÃO: . Cronometragem Economia de movimentos.PROCESSO DE FABRICAÇÃO DO VESTUÁRIO O Vestuário MODELAGEM O Corpo humano e o Vestuário O Modelo e sua Composição Matemática aplicada à modelagem Molde Peça-piloto Ficha técnica Tecido Aviamentos Normalização CORTE INDUSTRIAL Encaixes Risco Marcador Enfesto Controle de Qualidade antes do corte Equipamentos de corte Matemática aplicada ao corte Corte Expedição para costura Segurança e saúde ocupacional Normalização COSTURA INDUSTRIAL Máquinas de costura Pontos de costura Agulhas de costura Costura Equipamentos e acessórios Sistemas de Produção na Costura Industrial Segurança e saúde ocupacional. de saúde e segurança e sua normalização. Condições ambientais. Avaliação de ritmo Níveis de complexidade de operações.

sp.senai.br/textil E-mail: secretaria107@sp.Brás | São Paulo CEP: 03008-020 Telefone: 11 3227-5852 Site: http://www.br Duração: 1200 Horas .senai.Planejamento Planejamento tático da produção Just in time JIT Estoque Armazenagem Equipamentos de movimentação de materiais e produtos Embalagem e expedição dos produtos acabados Terceirização na área do vestuário Planejamento do controle ambiental na área do vestuário Manutenção Determinar os pontos de controle da qualidade Custos industriais Produtividade Fundamentos da Estatística Qualidade . 232 .COMPONENTE CURRICULAR: GESTÃO DA PRODUÇÃO: Produção na área do vestuário Gestão da produção Controle da Mão-de-obra Controle de Máquinas e Equipamentos Controle de qualidade da produção .DESENVOLVIMENTO DE PROTÓTIPOS: Projeto Planejamento do projeto Desenvolvimento do projeto Elaboração de documentação técnica do projeto. Apresentação do projeto Cursos A+ A A- TÉCNICO TÊXTIL Tipo: Curso Técnico Área: Têxtil e Vestuário Unidade: ESCOLA SENAI "FRANCISCO MATARAZZO" Rua Correia de Andrade. incluindo relatório.

operações. à fricção. Técnica de Intelecção de Texto: análise textual. determinação do desvio de trama em tecidos planos. beneficiamento. Técnicas Laboratoriais: instrumentação. Tecelagem plana: etapas do processo produtivo. determinação da carga de rasgamento.Consulte a escola para novas vagas ou acompanhe o processo seletivo: www. capacidade produtiva. operação. medidas de tendência central. ao manchamento com ácidos. máquinas e equipamentos. avaliação e análise do fluxo de produção. procedimentos de segurança. Análises Têxteis: determinação do teor de umidade presente no substrato têxtil. malharia. FUNDAMENTOS FÍSICOS E MATEMÁTICOS Álgebra: definições.senai. resíduos. ao ferro de passar. máquinas e equipamentos. Ensaios em Tecidos e Não-tecidos: determinação da massa por unidade de área ou de comprimento. Ensaios em Fibras: de algodão.Trama: etapas do processo produtivo. tecido de malha e nãotecido. Tecelagem de Malha . à luz. determinação da carga de ruptura e alongamento. Softwares e Utensílios: aplicação. capacidade produtiva. tipos. sistema internacional de medidas. tipos de relatório. Editor de Texto: características. Relatório Técnico: estrutura básica. processo e ambiente. Fundamentos de Química: orgânica. variação de dispersão. Cálculo de: perímetro.br/processoseletivo Resumo O Curso Técnico Têxtil tem por objetivo habilitar profissionais em planejamento e coordenação de processos produtivos têxteis. Parágrafo: estrutura interna.Texto 3: Texto. Ensaios Específicos em Tecidos: determinação do esgarçamento em uma costura padrão. área. máquinas e equipamentos. Matéria Prima: fibras. Texto. formatação de textos. análise da composição de mistura de fibras (quantitativa).Datas do Curso: Turmas já iniciadas . Unidades de Medidas: aplicadas à área têxtil. Regra de três. determinação da resistência à abrasão. Equipamentos. Ensaios em Fios: determinação da torção e retorção. impressão de arquivos. avaliação do fluxo de produção. Tecelagem de Malha . capacidade produtiva. ENSAIOS TÊXTEIS Condicionamento: definição. Texto.Urdume: etapas do processo produtivo. máquinas e equipamentos. fios fiados. PROCESSOS PRODUTIVOS TÊXTEIS I Cadeia Produtiva Têxtil: histórico e caracterização. avaliação do fluxo de produção. níveis de fala. verificação ortográfica. Texto. não-tecidos. ao manchamento com álcalis. capacidade produtiva. tecelagem. avaliação do . Padronagem . determinação das variações dimensionais. segurança e preservação ambiental. máquinas e equipamentos. determinação da largura do tecido. normalização.Ligamentos Fundamentais: tecidos planos. Processos de: fiação fiada fibra curta. unidade interna. avaliação e análise do fluxo de produção. mecanismos de programação. respeitando aspectos de qualidade. solidez à água. interpretativa. determinação do número de filamentos. fiação química. determinação da carga de ruptura e alongamento. PROCESSOS PRODUTIVOS TÊXTEIS II Fiação Cardada: etapas do processo produtivo. velocidade. procedimentos de segurança. conservação. ajustes. Estatística Básica: gráficos e tabelas. amostragem têxtil. Aspectos Ambientais: recursos ambientais. confeccionados. poluição. inorgânica. Ensaios de Solidez da Cor: Regras gerais para efetuar ensaios químicos. freqüência. determinação da regularidade de massa. Estrutura de Dissertação. edição. Transmissão de Movimentos: tipos. bem como em execução de atividades a eles relacionados. filamentos. tecidos de malha por trama e tecidos de malha por urdume. volume. fiação fiada fibra longa. Descrição de: objeto. de manuseio e armazenagem de produtos químicos. capacidade produtiva.sp. à lavagem. digitação de textos. determinação dos pontos de tangleamento. tecido de cala. à água do mar e à de piscina. principais instrumentos utilizados em processos têxteis. Programação do Curso COMUNICAÇÃO ORAL E ESCRITA Comunicação: processo. determinação da resistência ao pelotamento ? pilling. ao suor. Fiação Penteada: etapas do processo produtivo. tratamento de arquivos. à sublimação. manufaturadas. temática. determinação da hidrofilidade.

influências. avaliação e análise do fluxo de produção. hospitalar. tingimento e estamparia. estrutura da cadeia. mercerização.ligamentos derivados especiais. manutenção corretiva. Logística: origem. Análises de Principais Produtos Químicos: físicas. capacidade produtiva. normas ISO 9000. Liderança: percepção. felpa. previsão de recursos. químicas. máquinas e equipamentos. GESTÃO DE PESSOAS Visão Holística e Sistêmica: evolução das empresas.PCP: definição. Beneficiamento terciário: acabamento. influência da arte. hierarquia de necessidades. manutenção produtiva total. fontes de pesquisa para concepção. estilos. desengomagem. capacidade produtiva. Planejamento do projeto: proposição do objetivo. armazenagem. de peças. características. avaliação do fluxo de produção. avaliação e análise do fluxo de produção. Não-tecido: etapas do processo produtivo. deveres. Planejamento e Controle da Produção . Avaliação de Desempenho: perfil. fluxo de informações. máquinas e equipamentos. implantação de um programa de qualidade. Beneficiamento Secundário: corantes e pigmentos. diferenças Individuais. ferramentas da qualidade. avaliação do fluxo de produção. Relação Fornecedor ? Cliente: negociação. Gestão Ambiental: desenvolvimento industrial e meio ambiente. máquinas e equipamentos. controle da qualidade. manutenção preventiva. Desenvolvimento do projeto: alocação de recursos para execução. definição de critérios técnicos de avaliação do protótipo. princípios. capacidade produtiva. máquinas e equipamentos. métodos de avaliação da rentabilidade. Tecelagem de Malha ? Urdume: tecimento em raschel. Planejamento: etapas. classificação e tipos. odutivos Fiação à Jato de Ar: etapas do processo produtivo. banco de dados. avaliação e análise do fluxo de produção. tipos de corantes. o perfil do líder. . PROJETOS Projeto: definição. produto ou sistematização de resultados. clientes e fornecedores. determinação do custo do projeto. definição do perfil profissional. alvejamento. Fios Especiais: características processos de obtenção. organização. importância do departamento. margens de contribuição. inventário de materiais. Motivação : ciclo motivacional. programação assistida por computador. identificação de recursos necessários. concepção. Custos Industriais: fundamentos do cálculo. avaliação e análise do fluxo de produção. elaboração de cronograma de desenvolvimento. decisões a serem tomadas. avaliação e análise do fluxo de produção.001. análise de dados. técnicas de entrevistas. Recrutamento e Seleção de Pessoal: veículos de divulgação da vaga existente. legislação ambiental. fatores motivacionais. medição de branco. norma NBR ISO 14. formas de administração de conflitos. globalização. Segurança: acidentes. critérios. controle. aplicação às tecnologias têxteis: GESTÃO DA PRODUÇÃO Qualidade: sistemas da qualidade. limpeza. avaliação do projeto. Administração da Manutenção: modelos administrativos. estrutura do tecido. execução. definição da programação. requisitos do líder. máquinas e equipamentos. caustificação. Tecelagem de Malha ? Trama: etapas do processo produtivo. Lavanderia: industrial. Tecelagem Plana: teares. Consolidação das Leis Trabalhistas ? CLT: direitos. Produção em Fiação à Rotor e à Jato de Ar: capacidade produtiva. maquinetas jacquard. máquinas e equipamentos. capacidade produtiva. níveis. capacidade produtiva. chamuscagem. avaliação do fluxo de produção. métodos de PCP. importância. novas posturas profissionais. manutenção preditiva. equipamentos. estrutura do tecido. objetivos. análise de viabilidade.fluxo de produção. Design Têxtil: fundamentos. leiaute. máquinas e equipamentos. máquinas e equipamentos. análise das características de tecidos planos. responsabilidades do planejador na empresa. Colorimetria: espaço das cores. padronagem . coleta de dados. desenvolvimento das características do líder. tipos. máquinas e equipamentos. matrizes de impressão. efeitos especiais. definições. capacidade produtiva. máquinas e equipamentos. avaliação do fluxo de produção. capacidade produtiva. estabelecimento de critérios de aprovação. PROCESSOS PRODUTIVOS TÊXTEIS III Fiação à Rotor: etapas do processo produtivo. capacidade produtiva. terminologia e indicadores. parâmetros e processos. elaboração de documentação técnica do projeto incluindo relatório. aplicação. indicadores de desempenho. Análise de Problemas e Tomada de Decisão ? APTD: técnicas para resolução de problemas. Fiação Química: etapas do processo produtivo. prevenção da poluição e produção mais limpa. Beneficiamento primário: pré-fixação. atividades básicas do planejador. formulação e correção de cores. Apresentação do projeto: técnicas de apresentação.

br Duração: 1200 Horas Datas do Curso: Turmas já iniciadas . Perspectiva isométrica. procuração. Trabalho em equipe. enciclopédias eletrônicas. uso de palavra-chave. RELAÇÕES HUMANAS Comunicação. Percepção. Escala.555 . .senai. Descrição: de ambiente.sp. supervisão e controle de qualidade de produtos e processos. no exercício de atividades de planejamento. ordens de serviço. Vistas principais e auxiliares. José Odorizzi.Cursos A+ A A- TÉCNICO DE CERÂMICA Tipo: Curso Técnico Área: Química Unidade: ESCOLA SENAI "MARIO AMATO" Av. Programação do Curso TÉCNICAS DE REDAÇÃO EM LÍNGUA PORTUGUESA Técnicas de leitura: varredura.sp.br/meioambiente E-mail: senaimarioamato@sp. Caligrafia técnica. Tipos de linhas. procedimentos e instruções de trabalho. realizando estudos para o desenvolvimento e aperfeiçoamento de produtos cerâmicos. Noções sobre a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).Consulte a escola para novas vagas ou acompanhe o processo seletivo: www. requerimento. inferência. Projeção ortogonal. em conjunto com profissionais de formação científica e/ou tecnológica sempre que necessário e fundamentando suas ações em requisitos de sistemas da qualidade e de preservação ambiental. ofício. Cotagem. Liderança.senai. páginas amarelas. Técnicas de pesquisa: dicionário. Estruturas-padrão e redação de: relatório. cartas comerciais. DESENHO TÉCNICO Desenho artístico e desenho técnico: definição e características. Desenho em corte/perspectiva. Motivação. coordenação. testes físicos e de pesquisa. Processo de mudança. laboratórios de análises químicas. 1. orçamentos. comunicações via correio eletrônico. Internet. de processo. orientação. Materiais para desenho. Visão sistêmica de processos. memorando. Noções de ética e cidadania.Assunção | São Bernardo do Campo CEP: 09861-000 Telefone: 11 4109-9499 Site: http://www.senai. curriculum vitae.br/processoseletivo Resumo O Curso Técnico de Cerâmica tem por objetivo habilitar profissionais que atuem em plantas industriais.

acidentes mais comuns na indústria cerâmica. manuseio. Determinação de sais solúveis. Diretrizes. LOGÍSTICA Princípios de Logística. diagrama de dispersão. Noções de metrologia: unidades de medida. PROCESSOS DE FABRICAÇÃO Segurança e higiene no trabalho: doenças profissionais. controles. Processos de vidração e decoração. controles. Pesquisa: definição da coleta de dados e informações tecnológicas. Mineralogia: conceito de mineral. impacto ambiental. Matérias-primas naturais e sintéticas: propriedades. Equipamentos de proteção individual: tipos. Produtos cerâmicos: tipos de produtos. fontes energéticas. Preparação de amostra: quarteamento. por prensagem. calcário. avaliação de plasticidade. Serigrafia industrial: técnicas. Desenvolvimento. controle dimensional. Código de defesa do consumidor. colagem. higroscopicidade. imersão. espectrofotometria ultravioleta visível. Tratamento térmico: tipos de secagem. características e controles. Gestão estratégica: definição. Análise química de carbonatos e silicatos minerais. modos de operação. Avaliação. Ensaios. Sistemas da qualidade. Curva de Bigot. calcita. terceira queima e quarta queima. ferramentas. granulação. filtroprensagem. Mea e Mer. carga de ruptura. Análise instrumental por: espectrofotometria de absorção atômica. formulação de misturas. cronograma. GESTÃO PELA QUALIDADE Qualidade. biqueima. Custos de produção. de consumo de defloculante. prensagem. Decoração industrial: preparação de tintas. retração linear. classificação e aplicações. Composição de massas: dosagem de matériasprimas. por moldagem e por processos especiais. corantes. fornos. distribuição granulométrica por peneiramento. expansão por umidade. Princípios e filosofia da qualidade total. técnicas de operação dos equipamentos. composição e estrutura da Terra. AutoCad. à flexão. diagrama de Paretto: diagrama de causa e efeito. impurezas. fusão. tensão de ruptura à flexão. Ferramentas da qualidade: histograma. gerenciamento participativo. procedimento de amostragem. Estruturação do documento final. Técnicas de apresentação. Movimentação de materiais. ergonomia. Ensaios térmicos: análise térmica diferencial. peneiramento. fotometria de chama. Determinação de tempo de pega. coeficiente de atrito. tipos de secadores. noções básicas. Interpretação. Armazenagem. técnicas de impressão por processo monoqueima. Ensaios mecânicos: resistência mecânica à compressão. processos de queima: combustão. Prática de microscopia. por tornearia. Importância sócio-econômica e tecnológica dos minerais industriais. Equilíbrio de fases e diagramas. Propriedades físicas dos minerais. normas de segurança. Implantação do sistema de garantia da qualidade família NBR ISO 9000. função na composição das massas e vidrados cerâmicos e vidros. armazenamento. resistência à abrasão superficial e profunda. arranjos de enforna. Método Just in time. propriedades. controles e defeitos. segurança contra ruídos. tintas. NBR Série ISO 9000. perda ao fogo. sinalização. PROJETOS Métodos de pesquisa. Custos de Logística. filito. fatores de risco. Ensaios reológicos: determinação de porcentagem de umidade. Estrutura atômica dos materiais cerâmicos. Planejamento: etapas. Controle estatístico de processos. Reações cerâmicas. manuseio. absorção de água e porosidade aparente. Elaboração de memorial descritivo. TECNOLOGIA CERÂMICA A indústria cerâmica: panorama setorial. Cadeia Logística. TECNOLOGIA DE MATERIAIS Ciência dos materiais: histórico e desenvolvimento. Preparação de massas: tipos. Análise de silicato de sódio: determinação da capacidade de troca de cátions pelo método de absorção e adsorção de azul de metileno. dureza. gerenciamento de processos. cuidados. Estrutura cristalina. Distribuição e transporte. Conformação de peças por: extrusão. defeitos da secagem. GESTÃO AMBIENTAL . da curva de distribuição granulométrica. análise térmica gravimétrica. espraiamento. Beneficiamento de matérias-primas: moagem. por colagem. ao manchamento. tornearia. talco. metamórficas. engobes. Equipamentos: tipos. Ensaios preliminares: determinação de porcentagem de resíduo e umidade. formulação de misturas. calibração. magmáticas. Classificação de produtos: controle. armazenamento. controles. controles. Conceitos básicos de manutenção. Concepção do projeto. caracterização do produto. DESENHO ASSISTIDO POR COMPUTADOR Softwares aplicativos: Corel Draw. cortina. resistência ao choque térmico e ao gretamento. peneiramento. planejamento estratégico. recozimento e têmpera. determinação de massa específica. Rochas: sedimentares. Preparação de massas: dosagem de matérias-primas. quartzo. Interpretação de análises químicas. Matérias-primas minerais: feldspato. classificação. Formulação cerâmica. determinação de quantidade de matéria orgânica. Arranjo físico (leiaute). Tratamento térmico: processos de secagem e queima. análise dilatométrica. embalagem. Ataque químico em materiais cerâmicos. normalização. determinação de absorção de água. Vidração industrial por: aerografia. Equipamentos: tipos. idade. ENSAIOS CERÂMICOS Segurança no laboratório. Conformação de peças por extrusão. Beneficiamento de matérias-primas: moagem. ENSAIOS QUÍMICOS Segurança no laboratório químico. segurança contra incêndios. infra-estrutura. Materiais: classificação e propriedades. avaliação e aplicação dos resultados. controles. Sistemas de produção. Extração de rochas e minerais de interesse cerâmico: tipos. resistência ao ataque químico. Estudos e análise de viabilidade econômica e de aspectos relativos à segurança. Materiais cerâmicos: classificação e propriedades.GEOLOGIA E MINERALOGIA Geologia: origem. controles. moldagem e por processos especiais. Simulação. avaliação do comportamento de barbotinas cerâmicas. desenvolvimento da cerâmica.

Sistemas de gestão ambiental na indústria.senai.E 187 .senai. coordenação e realização de análises químicas.Cambuci | São Paulo CEP: 01522-020 Telefone: 11 3209-9490 Site: http://www. Legislação ambiental.senai. Recuperação de resíduos em composições cerâmicas. Prevenção da poluição.Desenvolvimento industrial e meio ambiente.sp. tendo em vista a atuação em laboratórios químicos industriais.Consulte a escola para novas vagas ou acompanhe o processo seletivo: www.br/processoseletivo Resumo O Curso Técnico de Análises Químicas tem por objetivo habilitar profissionais em planejamento. 132 . Galeria de Imagens • • .sp. Gerenciamento de resíduos sólidos. Cursos A+ A A- TÉCNICO DE ANÁLISES QUÍMICAS Tipo: Curso Técnico Área: Química Unidade: ESCOLA SENAI "FUNDAÇÃO ZERRENNER" Rua Serra de Paracaina.br/zerrenner E-mail: senaizerrenner@sp.br Duração: 1200 Horas Datas do Curso: Turmas já iniciadas .

Medição. Potenciometria. Instalação e leiaute de laboratórios. Fundamentos da análise química quantitativa. Tipos de normas. sais e óxidos. Estudo do nitrogênio e fósforo. Hipótese de Avogadro. Meios de cultura. Microbiologia básica. equipamentos. Transferência de calor. Volumetria: fundamentos. Critérios de seleção de técnicas para análise de amostras. moagem. análise qualitativa e quantitativa. Processo de mudança. complexação e oxirredução. aromáticos. Funções inorgânicas: ácidos. secagem. Análise Instrumental . Reagentes. TÉCNICAS EXPERIMENTAIS DE QUÍMICA Normas de segurança. Manutenção e organização de laboratórios químicos e biológicos. Relações de poder na empresa. eficiência de separação. Extração. ANÁLISES QUÍMICAS Marcha geral da análise química. Ética profissional e cidadania. Técnicas experimentais básicas para análise de compostos orgânicos. Normalização. Estudo dos halogênios. Espectrometria de emissão. Cálculos químicos. Álcoois. Classificação periódica dos elementos. Análise qualitativa de amostras. Estudo do hidrogênio. Legislação. alcadienos. Sociologia do trabalho: características das mudanças no mundo do trabalho. FÍSICO-QUÍMICA Solução. Cromatografia em papel. Cromatografia gasosa. Método de Gram. Definição de Mol. Produtos químicos e biológicos: fundamentos de toxicologia. Eletrogravimetria. Reações por via seca. Ácidos carboxílicos. Espectrometria de absorção. Eletroquímica. Propriedades Coligativas. Isomeria. Solução-tampão. Aparelhagem. METROLOGIA QUÍMICA Metrologia: definição geral e aplicada à metrologia química. Fenóis. manuseio e armazenamento. Exatidão e Precisão. Condutimetria. Hidrocarbonetos: alcanos. Absorção. Ésteres. Leis trabalhistas. Equilíbrio químico. Aldeídos e Cetonas. coluna e camada delgada. Níveis de normas. bases. Fundamentos de mineralogia. Elaboração de relatórios técnicos. Criatividade e trabalho em equipe. Evaporação. RELAÇÕES NO TRABALHO Comunicação. QUÍMICA INORGÂNICA Estudo dos gases nobres. Isolamento e identificação de bactérias Gram negativa: Escherichia coli. Éteres. precipitação. Operações com sólidos: peneiramento. Marcha analítica dos cátions. Análise química de amostras orgânicas e inorgânicas. Motivação. Estudo do carbono. Equipamentos e vidrarias. Estados da matéria. Biossegurança em laboratórios clínicos. Físico-química instrumental. haletos orgânicos. alcenos. Microbiologia de alimentos. Cromatografia líquida de alta performance. Fundamentos dos métodos ópticos. Caracterização de compostos orgânicos. Estatística básica aplicada a medições em laboratório analítico. Processos de esterilização. volumetria de neutralização. Estudo dos metais: metais alcalinos. Destilação. Transferência de massa. Análise de problemas e tomadas de decisão. Preparação para a busca de trabalho e posturas de negociação. Aminas e Amidas. Técnicas de assepsia e esterilização. Sistema Internacional de unidades. Segurança e manuseio de compostos orgânicos. Propagação e combate ao fogo. Enterobactérias. Provas bioquímicas de enterobactérias. Gravimetria. britamento. Cinética química. Estudo dos calcogênios. Técnicas básicas de laboratório. Liderança.• • Programação do Curso QUÍMICA GERAL Estrutura da matéria. Estequiometria. armazenamento e transporte. Planejamento de experimentos. Erros. Marcha analítica dos ânions. Cuidados no laboratório de microbiologia. OPERAÇÕES UNITÁRIAS Comportamento de fluidos. alcalinos terrosos. MICROBIOLOGIA APLICADA Microbiologia e o mercado de trabalho. Calibração de vidrarias. Termoquímica. Ligações químicas. Polaridade e geometria molecular. shigella sp e salmonella sp. Métodos cromatográficos: mecanismo. Técnicas básicas para laboratório analítico. QUÍMICA ORGÂNICA Funções orgânicas: formulação e nomenclatura de compostos orgânicos. ANÁLISE INSTRUMENTAL Fundamentos da análise instrumental. Hidrólise. alcinos. Normas técnicas. Reações químicas. Percepção e diferenças individuais.

coleta de dados.sp. Análise ambiental. farmacêuticos.br/metalurgia E-mail: secretaria119@sp. fermentativos. nitrogênio. Educação ambiental. Normas técnicas de segurança e saúde no trabalho. princípios de boas práticas de fabricação (Good Manufacturing Practices GMP). produto ou sistematização de resultados. Esgotos domésticos e industriais.senai. Cursos A+ A A- TÉCNICO DE METALURGIA Tipo: Curso Técnico Área: Metalurgia Unidade: ESCOLA SENAI "NADIR DIAS DE FIGUEIREDO" Rua Ari Barroso. definição de critérios técnicos de avaliação do protótipo. seleção do processo químico. Manutenção: definição e métodos. identificação de recursos necessários. Processos de fabricação de resinas e elastômeros. análise da viabilidade. Processos de fabricação de sabões. Planejamento do projeto: proposição do objetivo. Concepção. bioquímicos e petroquímicos. fluxograma. previsão de recursos. Custos: fundamentos e cálculos. Boas práticas de laboratório. Normas técnicas da qualidade. avaliação do projeto. estocagem e movimentação de produtos. Apresentação do projeto: técnicas de apresentação. produtos de limpeza.Presidente Altino | Osasco CEP: 06216-901 Telefone: 11 3685-7999 Site: http://www. Processos de fabricação de Tintas e Vernizes. cosméticos. Sistemas de gestão ambiental na indústria. detergentes. Ciclos do carbono. Processos de Fermentação. Desenvolvimento do projeto: alocação de recursos para execução. Processos: tipos. Processos de fabricação de defensivos agrícolas. elaboração de documentação técnica do projeto. Desenvolvimento industrial e meio ambiente. Processos químicos inorgânicos.senai. incluindo relatório. Ferramentas da qualidade. TECNOLOGIA E GESTÃO AMBIENTAL Controle de qualidade ambiental.br Duração: 1200 Horas . alimentícios. Norma ISO 14000. Processos petroquímicos básicos. elaboração de cronograma de desenvolvimento. definição da programação. análise de dados. PROCESSOS DE PRODUÇÃO A indústria química no Brasil: Histórico. GESTÃO DE RECURSOS Princípios de gestão. Ferramentas de gestão. sistemas de controle . artigos de perfumaria e cosméticos. Gerenciamento da qualidade.aplicada a processos: ambientais. Prevenção da poluição. Processos de tratamento de esgotos. execução. galvânicos. mercado e atuação responsável da Indústria Química. Gerenciamento de resíduos sólidos. Processos Farmacêuticos. determinação do custo do projeto. Princípios da qualidade. PROJETOS Projeto: definição. 305 . características. Legislação ambiental. fósforo e hidrológico.

Manutenção produtiva. encruamento. METALURGIA II Estrutura dos metais: ligação metálica. Processos de soldagem: oxiacetilênico e eletrodo revestido. METALOGRAFIA I Ensaios metalográficos: conceitos e aplicação. alcalimetria. Equipamentos: tipos. Tipos de ligações elétricas. Diagramas de combinações intermetálicas. Classificação periódica. Processamento de texto e formatação de documentos. tornear com ferramenta de carboneto metálico. esmerilhar superfície plana em ângulo. Planificação. Cotagem. Programação do Curso INFORMÁTICA Sistema operacional.senai. Efeito da velocidade no resfriamento dos aços. ambientais e de segurança. Metais ferrosos: conceitos. Diagramas de metais completamente solúveis entre si. Manutenção produtiva. Diagramas de metais parcialmente solúveis entre si. Desenho de conjunto. visando à qualidade e produtividade. Gabaritos e calibradores. Soldagem: conceitos e processos. Estado de superfícies. conformação. Normas técnicas. permanganometria. roscar. SOLDAGEM I Cortes. Corrente contínua e alternada. solução sólida. Normas técnicas e de segurança. Obtenção dos principais metais não-ferrosos. Paquímetros. Normas técnicas e de segurança. tratamento térmico e de superfície e controles laboratoriais. flexão e dobramento. QUÍMICA ANALÍTICA Análise quantitativa: acidimetria. Amostras: tipos e obtenção. torção. estrutura cristalina. Interpretação de normas técnicas e de segurança. Metais: classificação. Processos de conformação: .Datas do Curso: Turmas já iniciadas . Ligações e funções químicas. preparação e operação. Tolerância dimensional. Perspectiva isométrica. características e aplicação. Circuito elétrico. fluência e cisalhamento. Materiais não-ferrosos: conceitos. polimento. Escala. Figuras e sólidos geométricos. supervisão.br/processoseletivo Resumo O Curso Técnico de Metalurgia tem por objetivo habilitar profissionais em planejamento. Normas técnicas. Normas técnicas. facear rebaixo. Construções geométricas. Preparação de amostras: corte. retificar superfície. solução sólida. mecanismos de deformação. Solidificação dos metais: solidificação do metal puro. CONFORMAÇÃO MECÂNICA Conceitos de: plasticidade. brochar. Tolerância e ajuste (Sistema ISO). ENSAIOS DESTRUTIVOS Ensaios destrutivos: conceito e aplicação. Projeção ortogonal em 1º diedro. Princípios de análise química instrumental: colorimetria e espectrofotometria. Ensaios de: tração convencional. lixamento. Massas moleculares. ambientais e de segurança. defeitos cristalinos. ELETRICIDADE BÁSICA Fontes geradoras de eletricidade. Preparação de junta. principais minérios. Propriedades dos materiais (metálicos e nãometálicos).sp. ataque. usinar côncavo com ferramenta de forma. Tolerância geométrica. características e aplicação. principais minérios. tipos de solução (substitucional e intersticial). volumetria de precipitação. Circuito magnético. traçar. puncionar. mecanismos de deformação. Rockwell. Dispositivos de proteção. Análise gravimétrica. USINAGEM Erros de medição. Casos especiais de projeção ortogonal. Operações de: tornear superfícies. impacto (Charpy e Izod) e dureza (Brinell. aplicação e normalização. serrar. METALURGIA I História da Metalurgia e da obtenção dos metais. Relógios comparadores. trabalho a quente e a frio. Micrômetros. difusão. Instrumentos e normas. Vickers). furar com cabeçote móvel. facear e fazer furo de centro. Relógios apalpadores. Cálculos e gráficos com planilhas eletrônicas. Noções de ensaios de: compressão. Cortes. Cadeia produtiva da Metalurgia.Consulte a escola para novas vagas ou acompanhe o processo seletivo: www. Soluções. furar e escarear. limar superfície. ambientais e de segurança. fresar. Goniômetros. DESENHO TÉCNICO Aplicação do Desenho Técnico. solidificação de ligas. embutimento. Registro de imagens metalográficas fotográficas e eletrônicas. QUÍMICA Átomo. Análise quantitativa em ferro fundido por via úmida. Simbologia. Tipos de ensaios: micrografia e macrografia. Noções de tratamento térmico dos aços. Visualização das estruturas da amostra. soldagem. Elementos padronizados de máquinas. propriedades. Preparação de corpo de provas. gestão e operação dos processos metalúrgicos de fundição. fadiga. Obtenção: siderurgia e fundição.

Técnicas de apresentação. trefilação. RELAÇÕES HUMANAS Processos de mudança. Equipamentos. Preparação de corpo de provas. Comunicação. Ensaio radiográfico. fazer. revenimento. tipos e formas. custos. carbonitretação. Processos de: anodização. diagrama de Pareto. diagrama de dispersão. estampagem. soldabilidade dos aços. Custos: Avaliação do projeto. GESTÃO EMPRESARIAL Organização empresarial: planejamento e controle da produção. METALOGRAFIA II Análise e interpretação de ensaios metalográficos em aço. diagrama de causa e efeito. Pré-tratamentos mecânicos. estoque.laminação. cobreação. Ensaio por ultra-som. Elaboração do cronograma. TRATAMENTO TÉRMICO Tratamento de: recozimento. Tratamento dos efluentes: oxidação do cianeto e neutralização geral. pós-aquecimento. Normas técnicas. Visão sistêmica dos processos. Ensaios em areia. ambientais e de segurança. alívio de tensão). SISTEMAS DA QUALIDADE Política da qualidade. PROJETO II Execução do projeto. Preparação das soluções. nitretação. mecanismos. Cursos A+ A A- . Motivação. Partículas magnéticas. Planejamento. Interpretação de normas técnicas e de segurança. ferros fundidos e metais não-ferrosos. manutenção. Estrutura básica do sistema da qualidade. FUNDIÇÃO II Processos de moldagem e macharia. TRATAMENTO DE SUPERFÍCIE Conceitos básicos de eletroquímica. metalurgia do pó. Trabalho em equipe. Modelo. PROJETO I Concepção do projeto. SOLDAGEM II Metalurgia da soldagem: aspectos térmicos. Proteção contra a corrosão. CORROSÃO Corrosão: conceito. corrigir). arco submerso e por resistência. Administração da produção: produtividade. têmpera. Definição do projeto. extrusão. Líquidos penetrantes. Noções de pintura industrial. Normas técnicas. Macho. têmpera superficial e tratamentos termoquímicos (cementação. Metodologia da pesquisa. Paradigmas. Cálculo de canais e de alimentadores. ambientais e de segurança. ferro fundido e não-ferrosos. controle estatístico do processo. verificar. normalização. Molde. TRATAMENTO DE EFLUENTES Caracterização de efluentes. Normas ambientais. Solubilização e precipitação. ambientais e de segurança. Normas técnicas. pré-aquecimento. ambientais e de segurança. Normas técnicas. ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS Ensaio visual. FUNDIÇÃO I Processos de fundição: gravidade e injeção. Ciclo PDCA (planejar. Prática de modelação. MIG/MAG. Processos: TIG. niquelação e cromeação. Ferramentas da qualidade: histograma. ambientais e de segurança. Normas técnicas. Descontinuidades. Fundição de metais ferrosos e não-ferrosos. forjamento. Percepção.

Tratamento de arquivos. cisalhamento. ligas e suas aplicações. equação de 1º grau. sistemas de equação. corretiva. programar.Vila Leopoldina | São Paulo CEP: 05311-020 Telefone: 11 3641-0024 Site: http://www. Edição. Editor de Texto: Características. Programação do Curso COMUNICAÇÃO ORAL E ESCRITA: Comunicação: Processo. Formatação. Processo e Ambiente. aplicando técnicas de otimização durante os processos de acordo com normas técnicas. Dissertação: estrutura e argumentação. fundamentos da estatística. preventiva. Tópicos de manutenção. . Digitação de textos. diagrama força versus deformação. Administração da manutenção. torque. preparar e operar máquinas ferramentas a CNC.br/processoseletivo Resumo O Curso Técnico de Processos de Usinagem tem por objetivo habilitar profissionais para participar do planejamento e controle dos processos de usinagem em equipes multifuncionais. MECÂNICA APLICADA: Fundamentos da matemática: razão e proporção. Unidade: ESCOLA SENAI "MARIANO FERRAZ" Rua Jaguaré Mirim.br/leopoldina E-mail: secretaria106@sp. Tipos de parágrafo.senai. Impressão de arquivos. temática e interpretativa. gases. Relatório Técnico: Estrutura Básica. normalização. torção. estrutura cristalina. fluídos de corte.sp. resíduos sólidos tipos e suas aplicações. Técnica de Intelecção de Texto: Análises textual. de qualidade de saúde e segurança do trabalho.TÉCNICO DE PROCESSOS DE USINAGEM Tipo: Curso Técnico Área: Mecânica Metal-Mec. manipulação e reciclagem dos fluidos. Trigonometria. flexão. tipos. determinando as condições de usinagem.sp. Verificação de ortografia. preditiva. equação de 2º grau. Parágrafo: Estrutura interna. TECNOLOGIA DOS MATERIAIS: Materiais metálicos: definição.Consulte a escola para novas vagas ou acompanhe o processo seletivo: www. Metais não-ferrosos: obtenção. características geométricas de figuras planas.senai. Descrição de Objeto. diagramas de flexão. imperfeições e defeitos. flambagem. geometria. preparar e operar máquinas ferramentas convencionais. impactos ambientais. 71 . Inserções. Esforços mecânicos : tração. Unidade interna. elementos de fixação usados em máquinas operatrizes. Obtenção de metais ferrosos. inércia. Níveis de fala. elementos padronizados. pressão. Elementos de máquinas. cargas. Física aplicada : força. ambientais..br Duração: 1200 Horas Datas do Curso: Turmas já iniciadas . potência. Lubrificação. propriedades físicas.senai. Tipos de relatório. regras de três simples e composta.

conexões. projeção diascópica. parcial. dimensão máxima. de retardo. de retenção. . Motores pneumáticos: tipos. anodização. sistema internacional. Régua e mesa de seno: Determinação de medidas. destinação dos fluidos. Paquímetros: leitura no sistema inglês e métrico. nitretação. boretação. omissão de corte. esquemas de comando. noções de intercambiabilidade. manutenção. projeção episcópica Bloco-padrão: Características. Cilindros: tipos. válvulas reguladoras de fluxo. Motores: tipos. aplicações. de seqüência. elementos de máquinas padronizados. descarte de resíduos. reguladora de fluxo. Válvulas pneumáticas: direcionais. resíduos sólidos. aplicações. funcionamento. comparar e avaliar especificações de componentes e conjuntos mecânicos. Adequação do metodo. escoamento. têmpera. ACIONAMENTOS HIDRÁULICOS E PNEUMÁTICOS: Fundamentos da hidráulica: físicos. tipos de secagem. Circuitos hidráulicos: características. cementação. parâmetros de acabamento. Fundamentos da pneumática: compressibilidade do ar. secção. hachuras. Micrômetros internos e externos: leitura no sistema inglês e métrico. avaliação. impactos ambientais: gases. qualidade de trabalho. leis da vazão. Bombas: tipos. aplicações. características e comportamento do fluído hidráulico. grupo de dimensões. aplicações. multiplicação de forças. funcionamento. técnicas de aferição. Acabamento superficial: rugosidade. duas pressões (e). beneficiamento. Desenho de conjuntos: características. funcionamento. utilização dos acessórios. fosfatação. Tolerância dimensional: sistema de ajuste e tolerâncias. válvulas de retenção. Perspectiva. Esquemas de comando: seqüência de movimentos. e Vickers. face de referência.princípios e métodos de verificação. ligas metálicas. Elementos de comando: válvulas direcionais. técnicas de empilhamento. campo de tolerância. Elementos de regulagem: válvula limitadora de pressão. retentores. unidades de conservação. dispositivos de medição interpretação dos dados. aplicações. manômetros. carbo-nitretação. Simbologia de especificações de acabamento e de estado da superfície. pressão. funcionamento. leitura e interpretação de tabelas. diagrama de movimentos. funcionamento. esquema de comando de posição e de sistema. reservatórios. Controle dimensional: processo de medição. hidrostática. METROLOGIA: Medição: definição. Cortes: total. normalização. Tolerância de posição. válvulas proporcionais. regulagem. cotagem funcional. meio corte. estatística aplicada. Tolerância de forma . montagem. combinações intermetálicas. mangueiras. técnicas de utilização. cristais mistos. classes de ajustes. Calibradores: tipos. montagem e aferição. filtros. Viabilidade dos processos de controle metrológico. aplicações. Goniômetro: leitura. confiabilidade metrológica. Duromêtros: Ensaios Rockell. seqüência cronológica. Comportamento das ligas em função da composição e temperatura: liquefação e solidificação dos metais puros. Cilindros pneumáticos: tipos. metalografia. mistura de cristais. deslocamento. esquemas de comando.Tolerância de orientação. Calibração de instrumentos de medição. normalização. escala e linhas. interpretação das normas .. pressão e controle de vazão. Rugosidade superficial: Normas . DESENHO TÉCNICO: Desenho: definições. Circuitos pneumáticos: características. eixo de simetria. Compressores: tipos. erros admissíveis. escape rápido. aplicações.Ferro fundido: tipos. montagem regulagem do rugosimetro. diagrama ferro-carbono. formatos e dimensões das folhas. umidade. Máquina tridimensional: características. cuidados no manuseio e conservação. tolerâncias. Instruções e procedimentos constantes de normas técnicas e da qualidade. alternadora (ou). Brinell. aplicações.e dos instrumentos Postura do operador Cuidados e conservação dos instrumentos. Condições de componentes segundo padrão de rugosidade superficial especificada. mínima e nominal. Tolerância geométrica: normas brasileiras e internacionais. Aços: tipos. elementos padronizados. Projeção ortográfica: vistas e supressão de vistas. Tratamentos termo-físicos: recozimento. leitura e interpretação de gráficos. Comparadores centesimais: tipos sistema de amplificação. técnicas de medição. Elementos de conexão e vedação: tubulações. acumuladores. materiais de vedação. repetibilidade e reprodutibilidade Projetor de perfis: funcionamento. simbologia e interpretação. Tratamentos termo-químicos. afastamentos. funcionamento. tolerâncias de batimento. Cotagem: vista única. técnicas de utilização. Tolerância geométrica. Instrumentos de medição para medir. aferição. erros de leitura. normalização. funcionamento.

Textos. Forças e potências de corte. Condições econômicas de usinagem. Folha de processos. Desgaste da ferramenta usando sensores do tipo força. Interpretar de dados e informações técnicas. Construção de biblioteca de símbolos. Parâmetros de corte mais apropriados para usinagem econômica (mínimo custo) ou máxima produção. Geometria da cunha de corte. Operações de ajustes de peças e componentes utilizando por processos e ferramentas manuais. Hachuras. Interface com o software. eletroquimica. Elementos de geometria. Técnicas de medição aplicada a situações de usinagem DESENHO ASSISTIDO POR COMPUTADOR .. dependendo do caso. operações de torneamento. Influência dos parâmetros de corte na rugosidade superficial no processo de torneamento. Compreender intervalo de máxima eficiência. vibração. Desgaste de ferramentas. Avaliação das condições de usinagem em função das condições máquina X peça. percepção para detalhes. Influência dos parâmetros de corte e sentido de usinagem na vida útil da ferramenta e na rugosidade superficial no fresamento. feixe de elétrons. Dimensionamento. percepção aguçada e objetividade nas ações. Programas de usinagem utilizando sistema CAM para retificação Programas de usinagem utilizando sistema CAM para torneamento. Movimentos e grandezas nos processos de usinagem. operações de fresamento. Parâmetros de corte considerando para mínimo custo. computadores e periféricos (hardwares). Aplicação de recursos de CAD. TECNOLOGIA DOS PROCESSOS DE USINAGEM: Ciclos e tempos de usinagem. Processos não convencionais de usinagem : micro-usinagem. ler Operação de diferentes tipos máquinas para usinagem. Operações de usinagem de componentes de projeto técnico. Área gráfica. Parâmetros de corte e sentido de usinagem apropriados para atingir uma vida útil da ferramenta e rugosidade superficial adequada ao processo. Sistemas de coordenadas. laser. Propriedades de objetos. operações de retificação. Características de equipamentos. Configurações para impressão. Seleção ferramentas em função do tipo de fixação. sensibilidade e agilidade para detectar defeitos ou falhas nas máquinas e ou ferramental. Programas de usinagem utilizando sistema CAM para eletro-erosão a fio. corrente elétrica consumida. . eletroerosão. Funcionamento de circuitos hidráulicos e pneumáticos. ultra-som.USINAGEM EM MÁQUINAS CONVENCIONAIS: Análise das atividades propostas a serem desenvolvidas na oficina. visão de custos. Programas de usinagem utilizando sistema CAM para fresamento de superfícies. Desenvolvimento de cálculos técnicos Manuseio de ferramental. acabamento de furos : alargamento. PROGRAMAÇÃO DE MÁQUINAS CNC: Analise e otimizar programas. Edição. emissão acústica. analisar conjunto de máquinas a utilizar. elaborar plano de execução (folha de processo) dos componentes ou conjuntos a serem usinados. Captura Instantânea de Pontos (Object snap). Influência dos parâmetros de corte na rugosidade superficial no processo de retificação. usinagem por jato de água. Compreender processos de usinagem convencionais : furação.CAD: Desenho auxiliado por computador: programas (softwares). manusear e / ou acionar os diversos comandos da máquina. Montagem e aplicação diversos dispositivos e acessórios. Processo de usinagem mais apropriado segundo condições de exigência do produto e aplicação. Materiais para ferramentas. Geração de superfícies e modelação de sólidos. mandrilamento de precisão. Mecanismo de formação de cavaco. Atividades de manutenção. Fluidos de corte. Controle de imagem. Programas de usinagem utilizando sistema CAM para centro de usinagem. possibilidade de troca oportuna da ferramenta e evitando paradas provocadas por quebra da ferramenta no processo de usinagem. Torque.

características.Elementos de fixação. setores de apoio. Linguagens de Programação: Características. simbologia. Confecção de relatórios. . Aplicação de normas técnicas. percepção aguçada e objetividade nas ações. Softwares específicos. Sistema operacional de máquinas a CNC. Materiais e Geometrias de ferramentas. Preservação ambiental: impactos ambientais. Sistemas de refrigeração. de instrumentos. CPK. MANUFATURA ASSISTIDA POR COMPUTADOR: Processo de usinagem em centro de usinagem Programas de usinagem utilizando sistema CAM Pós-processamento e transmisão de programa máquina CNC. CEP). articulados. indicadores de desempenho. Controladores lógicos programáveis: fundamentos. pneumático. Portas e funções lógicas. adoção de tecnologias mais limpas. Condições de usinagem em função das condições máquina X peça. indicadores de desempenho. cilíndricos. analisar planejamento do processo. Manuais de operação das máquinas Comandos Númericos Computadorizados CNC: Torno e Centro de usinagem. Documentos de trabalho: produto. esquemas de comando. hidráulico. Segurança de sistemas. Lógica de programação. Organograma industrial: setores da fábrica. classificação e tipos. tipos. Parâmetros de Corte: Tipos de ferramentas. Linguagens de comando numérico. estrutura. Tecnologia de materiais e ferramentas. seqüência cronológica. Tipos. Simulação de programas Funções da Programação CNC Programação direto na máquina . Comandos e Ciclos de Usinagem: Fixo. Estrutura do comando numérico. característica. Repetitivo. tipos OPERAÇÃO DE MÁQUINAS A CNC: Operação de diferentes tipos máquinas. diagrama de movimentos. Integração de periféricos. Ferramentas em função do tipo de fixação. Solução problemas do processo de usinagem. CP. liderança. Sinal digital: definição. Esquemas de comando: seqüência de movimentos. características. eletroeletrônico. Aplicação de sistemas de controle( FEMEA. polares. Fundamentos de robótica: Tipos de robôs: cartesianos. Falhas nos sistemas de acionamentos e controle das máquinas. Sistema de numeração: definição. Administrar recursos materiais e humanos Sistemas da qualidade. Pós-processadores. ferramentas da qualidade. Circuitos pneumáticos e hidráulicos: características. Fundamentos de cálculos de custos: terminologia. destinação de resíduos. esquema de comando de posição e de sistema.MID (Material Data Input) Programação Manual: Programação auxiliada por computador Linguagem APT ("Automatically Programmed Tool"). Protocolos de comunicação. Simulação programas. Conversores: definição. Sistemas CAD/CAM WOP ("Wertattsoriertierte Programminerung") Requisitos Necessários a um Sistema CN Funções do Controle Numérico Direto (DNC): Benefícios do DNC Fundamentos da eletrohidráulica e eletropneumática: tipos. PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO: Cronometragem. aplicações. Detectar defeitos ou falhas nas máquinas e ou ferramental. Parâmetros de máquinas e equipamentos. produtividade. punho. conversões. normas ISO. manuseio de formulários. Manutenção produtiva total. Manuseio e ou acionamento dos diversos comandos da máquina. Sensores: definição. definição. Noções de física. Análise crítica. Interpretação de folha de processos. utilização de recursos de informática. Utilização de softwares/sistema de controle. Montagem e aplicação de diversos dispositivos e acessórios.

Troca rápida. relacionamento interpessoal. pontualidade. objetivos Elementos avaliados: assiduidade. levantamento de necessidades de capacitação. Analise e resolução de problemas: Obtenção dos fatos . Seleção. GQT (Gestão da Qualidade Total). relacionamento com os colegas. Poka Yoke . responsabilidade. Implementar e melhorar sistemas de prevenção da poluição. Normalização. Apresentação do projeto: técnicas. Operações de Almoxarifado. Aplicação de procedimentos de acordo com a legislação ambiental. concepção. Atender a legislação específica. Aplicação de normas e ferramentas da qualidade na indústria. importância do treinamento. características. Gerenciamento da qualidade e atendimento ao cliente: objetivo. pesquisa em manuais e catálogos Componentes mecânicos e eletro-eletrônicos integrantes da máquina CNC Funcionamento dos componentes da máquina CNC Analise e correção de problemas de usinagem tais como acabamento superficial deficiente e imprecisão de medidas. Housekeeping (5S). providencias e avaliação de resultados. Manutenção produtiva total / TPM. Arranjo Físico: Tipos. tipos. Definição de critérios técnicos de avaliação. Previsão e identificação de recursos Seleção de materiais. problemas na qualidade de atendimento Liderança: percepção. dados técnicos e normas. MRP II (Manufacturing Resource Planning). ruído. mudanças atitudinais. Kanban. execução. Avaliação de desempenho: definição . determinação do custo. avaliação de desempenho. Analise critica. ler e interpretar textos . controle e ação. iniciativa. elaboração de cronograma de desenvolvimento. coordenação de materiais e de execução. Condições de usinagem em função das condições máquina X peça. avarias de máquinas. Controlar e homologar fornecedores. diferenças individuais. previsão de recursos. Apresentação de relatório conclusivo. Recursos Humanos: quantidades. avaliação. Sistemas de controle. Comunicação: elementos. análise de viabilidade. Normas de segurança. Controle. garantir suprimentos das linhas Definição de logística Origem da Logística. identificar condições de risco. PDCA Planejamento. esforço no alcance de objetivos. respeito a regulamentos . Just in Time. Níveis. visando a melhoria continua do processo. Lote econômico. quantidade e qualidade do trabalho. Treinamento: objetivos. Previsão. apuração de tempos e prazos orientada pela capacidade. processo. Kaizen Melhorias contínuas. ergonomia nos equipamentos. hierarquia e fatores. Planejamento do projeto: proposição do objetivo. Estrutura da cadeia logística. . Ergonomia. Projeto: definição. Classificar fornecedores. Fluxo de produtos e de informações. perfil. postura profissional. Classificação ABC. elaboração de fluxogramas. características. respeito as normas de segurança. ocasionados por falhas nos componentes mecânicos e eletro-eletrônicos da máquina CNC Mensagens de falhas e alarmes. coleta e análise de dados. analisar e corrigir falhas simples em máquinas CNC Esquemas elétricos da máquina CNC e diagramas de ladder do CLP. desenvolvimento. levantamento das necessidades de treinamento.análise de problemas e tomada de decisão. DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS: Planejamento e desenvolvimento de projetos. Conceitos de gestão da qualidade. manusear e armazenar EPI s e EPC s conforme instruções. Zero de Defeitos. Pesquisa e seleção de dados tecnológicos calculo e especificação de materiais Desenvolvimento do projeto: alocação de recursos. Critérios de recebimento e inspeção.. GESTÃO DE RECURSOS: Administração de estoques: Organização e estrutura. definição de programação. Motivação: ciclo. efetuar diagnostico. Avaliação dos estoques. diagramas operacionais.Planejamento da produção: lista de tarefas. Célula de produção. Planejamento da Necessidade de Materiais: Princípios básicos para mudanças: desenvolvimento de competências. Definição de etapas de um projeto. o trabalho em equipe. Seleção e separação de diferentes tipos de materiais. SISTEMAS DE ACIONAMENTO E CONTROLE DE MÁQUINAS CNC: Componentes elétricos utilizados em máquinas CNC e conhecer suas funções. Princípios de estocagem de materiais: Administração Materiais: Operações de compra. . criatividade. Otimização do fluxo de Produção: Processo produtivo. estilos e requisitos do líder. domínio dos meios de comunicação. GESTÃO AMBIENTAL E DA QUALIDADE: Normas de segurança no ambiente de trabalho. Análise de tempos secundários. elaboração de desenhos. MRP I (Material Requirements Planning). Custo de armazenagem. Controle de fluxo de materiais e insumos de produção. como ouvir e condução de reuniões. EPI s e EPC s conforme instruções. definição de critérios de avaliação. fomentar e garantir o uso dos EPI s e EPC s. Analise de dados.

senai. sistemas de fixação. Aplicação e propriedades: aço carbono. arranjo físico das oficinas e laboratórios. paquímetro e micrômetro. características. Programação do Curso PROCESSOS DE USINAGEM DE PRECISÃO: Segurança no Trabalho: regras de prevenção de acidentes.sp. o desenvolvimento de projetos relativos a sistemas mecânicos de precisão.br/suicobrasileira E-mail: secretaria115@sp. disposição e uso correto das ferramentas e equipamentos. acessórios e instrumentos utilizados no setor. engrenagens e aparelho divisor. lubrificação e proteção).Consulte a escola para novas vagas ou acompanhe o processo seletivo: www. aços-liga. Torno. fixação e posicionamento das ferramentas de corte. Fresadora. avanços: definições. Rugosidade: características e aplicações. Leitura de Instrumentos Mecânicos: sistema métrico. alumínio. funcionamento e conservação da máquina (limpeza. de qualidade e de saúde e segurança. finalidade.senai.br/processoseletivo Resumo O Curso Técnico em Mecânica de Precisão tem por objetivo habilitar os profissionais para: planejamento. equipamentos de proteção individual e coletiva.Santo Amaro | São Paulo CEP: 04757-000 Telefone: 11 5642-3400 Site: http://www. Tipos.br Duração: 1500 Horas Datas do Curso: Turmas já iniciadas . tabelas. régua graduada ou escala. aplicações. de acordo com a gestão tecnológica da empresa e com normas técnicas. Lubrificação e Fluídos de Corte: finalidade. materiais e aplicações. ambientais. Ferramentas Manuais e para Máquinas: tipos.Cursos A+ A A- TÉCNICO DE MECÂNICA DE PRECISÃO Tipo: Curso Técnico Área: Mecânica Metal-Mec. latão. comissão interna de prevenção de acidentes. 379 . Furadeira e Retificadora: nomenclatura. . controle e execução das ações relativas à produção e manutenção de sistemas mecânicos de precisão. Organização no Trabalho: ergonomia. Parâmetros de Corte: velocidade de corte.sp. Unidade: ESCOLA SENAI "SUÍÇO-BRASILEIRA" Rua Bento Branco de Andrade Filho. e a prestação de serviços de apoio técnico na aquisição ou venda de produtos e serviços. bronze e cobre. preparação e operação das máquinas. tolerância dimensional.senai. uso e aplicação. aplicações e cálculos de polias. rotações por minuto.

Sistema Operacional. Características. realizando a afiação dos mesmos. carta de apresentação e carta comercial. funções de programação.automático. descarte de óleos e graxas. editor de texto. custos setoriais. desenvolvimento e conclusão. leiaute e tipos de movimentação. Propriedades de objetos. desmontagem e análise de falhas de rolamentos: tipos e métodos de montagem e desmontagem. controle de lubrificação. Hachuras. elementos padronizados de máquinas. lubrificação e proteção). comunicação. funções e requisitos de um sistema de gestão ambiental baseado na NBR ISO 14000. nomenclatura (sistema de acionamento dos eixos. Custo da Logística: custo de movimentação. documentação. Elementos de Geometria. determinação da capacidade produtiva. Relatório: estrutura e tipos. sistemas de coordenadas. estudo de tempos e métodos para melhoria do processo. margens de contribuição. sistemas de fixação da peça e posicionamento das ferramentas de corte. modificação no produto e no processo. Manutenção corretiva. processo e ambiente. currículo. Fundamentos da computação: hardware. objetivos. Estruturas-padrão de redação técnica: requerimento. sistemas e métodos. macho e bites. Captura Instantânea de Pontos. GESTÃO DE PESSOAS: Técnicas de intelecção de texto: análise textual e análise temática Parágrafo: estrutura interna e unidade interna Descrição: objeto. sistemas de lubrificação. análise de compras. Planejamento da produção: lista de materiais. Edição. Gerenciamento de resíduos: fontes de poluição e seu impacto sobre o ar. motor principal e guias) e operação (sistema de fixação de ferramentas e troca automática). SEGURANÇA E MEIO-AMBIENTE. normalização. software. análise de falhas. Administração e classificação de materiais. tipos. ordem de serviço. tipos. ADMINISTRAÇÃO DAS CONDIÇÕES DE SAÚDE. Fluxograma: simbologias e metodologia de execução Métodos de eliminação de falha humana: poka-yoke e dispositivos a prova de falha. Definições. documentos de trabalho da produção. pantógrafo. manuseio e transporte de resíduos. Integração com outros sistemas. comissão interna de prevenção de acidentes e saúde ocupacional. planilha eletrônica e apresentação eletrônica. implantação de melhorias. Segurança no trabalho: regra de prevenção de acidente. Movimentação e Transporte: sistemas de produção. indicadores de desempenho. recebimento e estoque. MÉTODOS E PROCESSOS: PLANEJAMENTO DA PRODUÇÃO Cronoanálise: tempo padrão. registros. infrações e ação educativa. memorando. equipamento de proteção individual e coletiva. funcionamento e conservação da máquina (limpeza. Montagem. arestas de corte em brocas. aplicações gráficas. Área Gráfica. preenchimento de planilhas de tempo. Processo de mudança: percepção. princípios básicos da manutenção. além da organização e limpeza. apuração de prazos orientada pela capacidade. eletro-erosão. Histórico. aplicação e preparação de rebolos. armazenagem. PLANEJAMENTO LOGISTICO: Princípios. classificação e tipos. orçamento. arquivos de ferramentas. cronometragem. acessórios e instrumentos utilizados no setor. alargadores. cortes. Texto e Impressão. Dissertação: introdução. direito ambiental. geometria. Desenvolvimento industrial e meio-ambiente. conjuntos mecânicos. classificação de resíduos. coordenação de materiais. pós-processador e comunicação entre o computador e a máquina. legislação ambiental. Armazenagem: função. métodos de avaliação da rentabilidade e comparação de custos. transporte e controles. fresas. Produção limpa: métodos de prevenção da produção. DESENHO TÉCNICO MECÂNICO: Fundamentos de desenho técnico. ADMINISTRAÇÃO DE CUSTOS Fundamentos do cálculo de custos: terminologia. armazenamento. Interface com o Programa. Torno e centro de usinagem a comando numérico computadorizado: programação. armazenagem de lubrificantes. sistema operacional. sistemas de medição. balanceamento de linha. Arquivos gerados e processados. diagramas de operações. preventiva.Furadeira coordenada. Ferramentas de Corte: determinar ângulos. Lubrificantes e lubrificação industrial: classificação dos lubrificantes. perspectiva e projeções ortográficas. execução da manutenção. retificadora cilíndrica e fresadora de engrenagem: nomenclatura. motivação. métodos. percepção dos desequilíbrios ambientais. desvantagens. a água e o solo. liderança e trabalho em equipe. comparação de resultados. amortização do investimento. Sistema de Gestão Ambiental: definições. torno . classificação de falhas e desgastes. operações de torneamento e fresagem. Análise geométrica e nivelamento de máquinas e equipamentos: instrumentos utilizados. preparação e operação das máquinas. . preditiva e produtiva total: finalidades. Dimensionamento. coordenação de execução. controle e formação de estoques. PLANEJAMENTO DA MANUTENÇÃO Introdução á manutenção: histórico da manutenção. Rebolos: definição. Controle de Imagem. vantagens. diretrizes e métodos.

Ferro Gusa: definição. temperatura e normas). Vínculos estruturais: tipos de vínculos. características. noções elementares de íons. corrente elétrica contínua e alternada. . verticais e resultantes). anéis elásticos. gestão do sistema (estratégia. filtros. carteira de trabalho. medição de pressão pela coluna de líquido. condutores. coeficiente de segurança. tensão admissível. aposentadoria. leis trabalhistas. conversão de unidades e instrumentos de medição de pressão com sensor de elemento elástico. Revestimentos metálicos e orgânicos: características.Consolidação das Leis do Trabalho: deveres dos empregados. Durezas: Brinell. nitretação. de elementos. disjuntores e relés térmicos). Tecnologia hidráulica: principio de pascal. contrato de trabalho. teorema de Pitágoras. Características geométricas da figuras planas: centro de gravidade e momento de inércia e polar. instrumento de medição. máquinas elétricas (transformadores e motores elétricos). processo de obtenção e propriedades. Calibradores. composição e decomposição. cisalhamento. unidades de medidas. condutividade e efeito joule. tensão normal e de cisalhamento. acidente de trabalho. conceitos. tensão de cisalhamento na torção. válvulas (tipos. momento de uma força. regra de três e porcentagem. noções de ácidos. características e aplicações). compressão. adaptação a mudanças. conexões (tipos. trabalho da mulher. adaptação. Aços: definição. construção e montagem de circuitos pneumáticos básicos. luminosidade. dispositivos de controle (posicionamento. diagrama tensão deformação. Tratamentos Isotérmicos: definição. funções. estabilidade. forjamento. atuadores (tipos. repouso. Metalurgia e Materiais: Noções de metais e ligas metálicas. estrutura básica (módulos de entrada e saída. soluções. cianetação (Carbonitretação Líquida). esferoidização. Eletricidade: resistência elétrica. processo de obtenção. PLANEJAMENTO E CONTROLE DA QUALIDADE: Condições ambientais de laboratórios (partículas em suspensão. tratamento termo físico (recozimento. Medição de pressão: definição de pressão. características e aplicações). de máquinas. Transmissões: por corrente. tubulações. pressão de contato. bombas hidráulicas (tipos. austêmpera e martêmpera. características e aplicações). características e aplicações). manutenção e calibração de instrumentos de leitura direta e indireta. características de aplicação. satisfação dos clientes. tração e compressão. flambagem. Ferro Fundido: definição. sais e óxidos. compressores. propriedades e alto-forno. diferença de potencial. misturas. de ultrassom. jornada de trabalho. forças e vetores (horizontais. blocos analógicos e digitais). superfícies planas de referência e controle de perpendicularidade. sistemas de medição e controle: controle dimensional. Cisalhamento: definição. dispositivos de proteção (fusíveis. extrusão (defeitos e causas). ação da força centrífuga. resistividade. vocabulário internacional de termos fundamentais e gerais de metrologia. Fundamentos (tipos e aplicações). processo de obtenção e propriedades. Conformação Mecânica: fundição. Rockwell. temporizadores. Tratamento Termo . aplicação. chavetas. Flambagem: Comprimento livre. módulos de elasticidade. Princípios de eletroeletrônica. superfícies de referência. torque. métodos e processos. Princípios e conceitos. tubulações e unidade de conservação. Tensão crítica e Ensaios. Carbonitretação (NitroCarbonetação). características e aplicações). acoplamentos e variadores de velocidade. conceitos e aplicações. Vickers e Shore definições. Índice de Esbeltez. eletrônica industrial (diodos. tipos de cargas e cálculo de reações nos apoios. Montagem de comandos elétricos: regras para elaboração de tarefas na oficina. dimensionamento de eixosárvores e ensaios. momento torçor ou torque potência. normalização. Ensaios e interpretação: características e funções dos ensaios metalográficos. umidade relativa do ar. aplicações. porcas. eixos e eixos árvores. cilindros (tipos. Elementos: pinos. tiristores e princípios dos conversores). comissão interna de acidentes de trabalho. Tração e compressão: unidades do SI. projeção. travas. vedações. funções. rodagem (abrasivos. têmpera e revenimento). trabalho do menor. força cortante. reações de oxi-redução. Tratamento Térmico: definição. por correia. Torção: movimento circular. rodadores e processos) e normas (identificação. tipos de salário. beneficiários. peso próprio e tensão térmica. características e aplicações). Química e eletroquímica: o átomo e os elementos químicos. TECNOLOGIA: Trigonometria. AUTOMAÇÃO DA MANUFATURA: Tecnologia pneumática: preparação e distribuição do ar comprimido. substâncias iônicas. motores hidráulicas (tipos. comandos elétricos (componentes e circuito de comando). flexão. Dimensionamento de peças e conjuntos: ensaios. padrões. características e aplicações). estático e dinâmico. tratamento do ar.químicos: definição. métodos e processos. tipos. mancais.. Normalização: definições e objetivos. Sulfocarbonitretação e Boretação. montagem de circuitos hidráulicos básicos. programação (operações booleanas e linguagem de contato). conceito. chaves de manobra. reservatórios. Tecnologia de Soldagem: características. Flexão: fundamentos. características. motores de passo e sensores). blocos-padrão. interpretação. transformadores e rotação em um motor de indução. tipos. parafusos. higrômetros. conceitos. características. diagrama de Equilíbrio ferro-carbono e diagramas de transformação isotérmica. de tração e radiografia. Razões trigonométricas (funções e leis de seno e cosseno). fluidos hidráulicos. Forças: equilíbrio. blocos-padrão. bases. acordo coletivo. Análises Metalográficos: substâncias químicas. válvulas hidráulicas (tipos. laminação. fundo de garantia. objetivo e aplicação). arruelas. ligas. trefilação. remuneração e férias. sistemas de medições angulares. cementação. cálculos em elementos de união e ensaios. Tipos de Esforços Mecânicos: tração. Balanceamento: definições. salários e encargos. tensão normal e dimensionamento. torção. gestão de instrumentos.

auditorias internas da qualidade. conceitos e aplicações). científica e industrial). organização. evolução do conceito qualidade. aleatórios e suas principais fontes). máquina de medir por coordenadas (apresentação. mencionando todos os conteúdos e conhecimentos tecnológicos consultados e utilizados para conclusão do projeto. unidades derivadas e sistema métrico). medições verticais (micrômetro vertical analógico. desenvolvendo o produto. indicadores de desempenho. diagnóstico. formação de um comitê de coordenação. princípios. realizando análise funcional do projeto. Leitura e interpretação da norma NBR ISO 9001:2000: explicações sobre as seções da norma NBR ISO 9001:2000. referências normativas. certificação. ferramentas e funções) Definir projeto. verificando também a viabilidade técnica do projeto. relatórios de medição. construção e fundação). calibração de pontas. transferidor de ângulo universal e mesa de seno): Metrologia avançada: teorias e tecnologias voltadas às superfícies das peças. etapas do projeto e metodologia cientifica. cone interno. Desenvolver planilha de custos do projeto. áreas da metrologia (legal. B) CONFECÇÃO / IMPLEMENTAÇÃO De acordo com a documentação estabelecida na etapa anterior devemos: verificar a aquisição do material. C) AVALIAÇÃO No planejamento será feita uma apresentação breve do projeto e de seu planejamento para os docentes de planejamento e confecção do projeto. objetivos e requisitos). calculando todos os custos inerentes ao projeto e verificando sua viabilidade econômica. No término da confecção o grupo fará uma apresentação do projeto para um grupo de docentes. Implantação do sistema de gestão da qualidade: compromisso da administração. projetor de perfil digital. desenhos. tipos de sistemas da qualidade. classificação dos instrumentos e tipos de paquímetros. tolerância geométrica. desenvolver pesquisa. micrômetro vertical digital e calibrador de altura linear digital). Metrologia dimensional: definição. limpeza. planos de fabricação. sempre analisando e anotando os desvios de trajetória ocorridos entre o planejado e o executado. objetivo. funcionamento. distribuir tarefas entre os integrantes do grupo. metrologia no Brasil e no mundo. fundamentos de intercambiabilidade. micrômetro interno de três contatos digital e comparador de diâmetro interno analógico). 379 .Santo Amaro | São Paulo CEP: 04757-000 Telefone: 11 5642-3400 Site: http://www.senai. micrômetro externo analógico). normas (ISO 9000. operação e inspeção). ferramentas da qualidade (tipos. micrômetros especiais. termos de definições. sistema internacional de unidades (unidades de base. confeccionar as peças e realizar a montagem do projeto. medição tridimensional automática (programação CNC) e medição teórica). características do laboratório (temperatura. rugosímetro digital. estimando tempos e métodos utilizados para confecção. PROJETOS: A) PLANEJAMENTO Definir teoricamente projetos (conceitos. treinamentos. sistema de coordenadas (subprograma). medições internas (micrômetro interno de três contatos analógico.convencimento e motivação). grupos de trabalho. umidade relativa do ar. Gerenciamento do projeto (conceito. QS 9000 e TS 16949). melhoria continua.sp. Cursos A+ A A- TÉCNICO DE DESENHO DE PROJETOS Tipo: Curso Técnico Área: Mecânica Metal-Mec. registros da qualidade e matriz de correlação. aplicação. Metrologia básica: medições externas (paquímetro universal analógico. conscientização. desenvolvendo documentos para a manufatura (cronogramas. Unidade: ESCOLA SENAI "SUÍÇO-BRASILEIRA" Rua Bento Branco de Andrade Filho. medições angulares indiretas (cone externo. documentação.br/suicobrasileira . erros de medição (sistemáticos.

diagrama de dispersão. Cotagem. Projetos de Ferramentas. diagrama de Paretto. Propriedades de objetos. Geração de sólidos paramétricos. Projetos de dispositivos. INFORMÁTICA Histórico e princípios de computação. Área. Elementos padronizados de máquinas. Ciclos de um produto e a tecnologia CAD/CAM. Supressão de vistas. Interface com o software. Noções .CIM e Desenvolvimento de projetos específicos. Implantação do sistema de garantia da qualidade família NBR ISO 9000. Geometria gráfica. Área gráfica. reciclagem. MATEMÁTICA Equações de 1º e 2º graus. Programação do Curso DESENHO TÉCNICO I Caracterização do desenho técnico. Utilização de biblioteca e símbolos. DESENHO ASSISTIDO POR COMPUTADOR Características. Escalas. DESENHO TÉCNICO II Indicação do estado de superfície. Intersecções de superfícies. Meio ambiente: descarte de resíduos. GESTÃO PELA QUALIDADE Gestão da Qualidade . Estruturas metálicas. Geração de superfícies. eletroeletrônico e de cons trução civil. Razões trigonométricas. Sistema operacional. Tubulações industriais. Customização. Desenho em vistas ortográficas. Tolerância de medidas. Dimensionamento. Cortes. Hachuras. Perímetro. Peso. Textos. Elementos de geometria. Volume. leiautes. Configurações. Apresentações com slides eletrônicos. Tolerância de forma e posição. Criação e uso de banco de dados relacional. TECNOLOGIA ESPECÍFICA (*) PROCESSOS DE FABRICAÇÃO (*) (*) O conteúdo dos componentes curriculares é definido em função do segmento de atividade de atuação dos profissionais. Produto.Sistemas da qualidade.Consulte a escola para novas vagas ou acompanhe o processo seletivo: www. Processamento de Texto e formatação de documentos.Definição. Perspectiva isométrica.E-mail: secretaria115@sp. Perspectiva isométrica. elaborando desenhos. maquetes e protótipos. Controle de imagem. Coordenadas em três dimensões. Controle estatístico do processo. Projeção ortográfica. Acesso e uso da Internet.br/processoseletivo Resumo O Curso Técnico de Desenho de Projetos tem por objetivo habilitar profissionais que atuem em planejamento e desenvolvimento de projetos de produtos e serviços. Ergonomia. Figuras e sólidos. geométricos. Gestão estratégica . Desenho mecânico.sp. Cálculos e gráficos com planilhas eletrônicas. criação e aplicação de linhas múltiplas (polylines). Impressão por plotagem.br Duração: 1200 Horas Datas do Curso: Turmas já iniciadas .senai. Desenho definitivo de detalhes e conjuntos. diagrama de causa e efeito. Modelação de sólidos. Instrumentos para desenho.senai. Integração com outros aplicativos. Captura instantânea de pontos. Princípios e filosofia da qualidade total NBR série ISO 9000. Tipos de linhas para o desenho técnico. Princípios do CAD/CAM: manufatura assistida por computador CAM. Planificação. Comandos de acabamento. Manufatura integrada por computador . Edição. Ferramentas da Qualidade: histograma. Caligrafia técnica. MANUFATURA ASSISTIDO POR COMPUTADOR Características do projeto.

Unidade: ESCOLA SENAI "ANCHIETA" Rua Gandavo.AUTOMAÇÃO DA MANUFATURA Tipo: Curso Técnico Área: Automação da manuf. Cursos A+ A A- TÉCNICO DE ELETRÔNICA .br/eletronica E-mail: senaianchieta@sp. Análise baseada em valores marginais. simulação. motivação. gerenciamento de resíduos sólidos.br Duração: 1200 Horas Datas do Curso: Turmas já iniciadas . prevenção da poluição. Cadeia logística. sistemas de gestão ambiental na indústria.senai.br/processoseletivo . elaboração do memorial descritivo. PROJETOS Concepção do projeto.Consulte a escola para novas vagas ou acompanhe o processo seletivo: www. estudos e análise da viabilidade econômica e dos aspectos relativos a segurança. Planejamento estratégico.senai. trabalho em equipe. Gerenciamento participativo. Gerenciamento de processos. Comparação de custos. infraestrutura. Armazenagem. Apuração de valores marginais. percepção e diferenças individuais. ferramentas. desenvolvimento. Portadores de custo baseados em custeio pleno. ensaios. legislação ambiental.senai.sp. técnicas de apresentação. 550 . cronograma.sp. processo de mudança. Custos de logística. avaliação. Planejamento: etapas. Arranjo físico (leiaute). LOGÍSTICA Princípios da logística. por centro de custo e com margens de contribuição. noções sobre a consolidação das leis do trabalho (CLT). Custeio por postos.Vila Mariana | São Paulo CEP: 04023-001 Telefone: 11 5579-7426 Site: http://www. RELAÇÕES HUMANAS Comunicação. Método Just in Time. pesquisa: definição da coleta de dados e informações tecnológicas. custos de produção. Cálculos por tipo de custo. Distribuição e transporte. liderança. Sistemas de produção. Gestão Ambiental desenvolvimento industrial e meio ambiente.básicas. Movimentação de materiais. estruturação do documento final. análise de problemas e tomadas de decisão. CUSTOS INDUSTRIAS Fundamentos do cálculo de custo. Métodos de avaliação da rentabilidade. Diretrizes.

Tensão alternada. Amplificadores de pequenos sinais e amplificadores de múltiplos estágios. Transformadores monofásicos. Construções geométricas. DESENHO DE CIRCUITOS ELETRÔNICOS AUXILIADO POR COMPUTADOR . Máquinas de corrente contínua. Máquinas de corrente alternada. TÉCNICAS DIGITAIS II Circuitos de comutação aleatória e seqüencial. Conversores A/D e D/A. Programa de apresentação gráfica. Desenho eletroeletrônico. Transformador trifásico. Galeria de Imagens • • • • Programação do Curso ELETRICIDADE Conceitos fundamentais da eletricidade.Resumo O curso técnico de eletrônica . Periféricos. Circuitos combinatórios. Planilha eletrônica. Sistemas operacionais. ANÁLISE DE CIRCUITOS Amplificadores de potência. Análise de formas de onda. Análise em freqüência de circuitos RLC. Contadores. Optoeletrônica.automação da manufatura tem por objetivo habilitar profissionais em planejamento. Portas lógicas básicas. Memórias semicondutoras. ELETRÔNICA ANALÓGICA Física dos semicondutores. Diodos. Editor de textos. Projetos digitais com auxílio do computador. Diferenciadores e integradores. Conseqüências provocadas pela utilização do computador. Capacitores. Transistor bipolar. DESENHO TÉCNICO Fundamentos do desenho técnico. Portas lógicas derivadas. Circuitos RLC em CA. Famílias lógicas. supervisão. Análise de circuitos com diodos. Polarização de transistores. subsistemas e programas de computadores. Gerador de funções. INFORMÁTICA Terminologia básica. também. Comandos elétricos. Retificadores. Fontes chaveadas. Fontes alternativas de energia. Rede trifásica. realizando. concepção e execução de projetos de sistemas automatizados da manufatura. Reguladores de tensão. TÉCNICAS DIGITAIS I Sistemas de numeração. Álgebra de Boole e simplificação de expressões. Operação do osciloscópio. Componentes do sistema de microcomputador. Vírus de computador. integrando componentes e equipamentos. Indutores. Multivibradores e osciladores. Tensão e corrente alternadas senoidais. Filtros ativos. Temporizador 555. Internet. Circuitos seqüenciais. Fundamentos de amplificadores operacionais. a instalação e manutenção desses sistemas. Banco de dados. Circuitos elétricos de corrente contínua.

ARQUITETURA DE MICROCOMPUTADORES II Programas "Softwares" de microcontroladores de oito bits. SISTEMAS DE PRODUÇÃO E QUALIDADE Definição e caracterização dos sistemas de produção. Servomecanismos. Sistema "Kanban". Pós-processadores. Válvulas de bloqueio. Controlador lógico programável como elemento de comando. Ambinente de programação visual. REDES DE COMUNICAÇÃO DE DADOS Fundamentos tecnológicos de redes. Fontes geradoras de energia pneumática. Acionamento de motores de corrente contínua. TÉCNICAS DE PROJETO E MANUFATURA AUXILIADAS POR COMPUTADOR A evolução dos programas de auxílio ao projeto e a manufatura. Válvulas controladoras de pressão. Ferramentas básicas da qualidade. Características gerais de uma máquina com CNC. "Software" de rede. Tipos de manutenção e geração de relatórios. MÁQUINAS FERRAMENTAS COM COMANDO NUMÉRICO COMPUTADORIZADO Fundamentos de máquinas-ferramenta com comando numérico computadorizado (CNC). Comparação entre as principais linguagens visuais. Movimentos e esquemas de comandos pneumáticos. Controladores lógicos programáveis. Acionamento em máquinas- . Métodos de acesso. Controladores de tensão CA. ELETRÔNICA INDUSTRIAL I Transistor de efeito de campo ("J-FET"). Portas lógicas pneumáticas. Estrutura e funcionamento de um torno CNC. Histórico dos sistemas de qualidade. Bombas hidráulicas. Técnicas de comando. Fluidos hidráulicos. Unidades de construção especial. Gráfico de "Gantt". Sistema "Just-in-Time". Preparação e operação de fresadora CNC. Combinação de válvulas. Técnica "PERT". Manipulação de arquivos. Preparação e operação de torno CNC. Métodos para elaboração de comandos penumáticos. Manutenções corretivas. Elementos pneumáticos de trabalho. Elaboração da placa de circuito impresso pelo método automático. Construção definitiva do projeto. Estrutura e funcionamento de uma fresadora CNC. Emissão de sinais por detecção. Plano brasileiro de qualidade e produtividade (PBQP). Servomecanismos. Técnicas de controle da qualidade. Contador e temporizador programável. Microcomputadores da família "PC". Diagramas e símbolos normalizados. Protocolos de rede. Programas tradutores de linguagens. Filosofia da manutenção produtiva total ("TPM"). Máquinas "Hardwares" de microcontroladores de oito bits. Introdução à programação CN. Linguagem C. Análise de contorno. Acessórios. Biblioteca do programa. Construção de programas. Meios físicos de transmissão. preventivas e preditivas. Sistema supervisório. Filosofia do controle total da qualidade ("TQC"). ARQUITETURA DE MICROCOMPUTADORES I Microcomputador. Implementação de projeto. Estrutura de máquinas-ferramenta com CNC. Normas da série ISO 9000. Gestão metrológica. Válvulas distribuidoras. Atuadores hidráulicos. Acionamento de motores de passo. Eletronpneumática. Captura de esquemático. Criação de entidades geométricas primitivas. Hidráulica proporcional. Circuitos retificadores trifásicos controlados. Troca rápida de ferramentas. Transmissão de sinais. Elaboração da placa de circuito impresso pelo método manual. Padronização de operações. Programa de auxílio ao projeto por computador. Documento de execução de projeto. Simbologia dos componentes pneumáticos. Edição de arquivos de saída em "CAM". ELETRÔNICA INDUSTRIAL II Eletrônica de potência. Simulação da manufatura. PROJETOS I Definição de projeto. Válvulas reguladoras de fluxo. Interrupções. Processos de montagem e armazenagem. "Plotagem" e impressão. Elemento lógico (válvula de cartucho). Cálculos técnicos. Microcontrolador de tecnologia "RISC". Transistor de unijunção ("UJT"). Redução dos tempos de fluxo nos processos produtivos. Introdução ao desenho em três dimensões. Máquinas "Hardwares" de microprocessadores de oito bits. Edição de entidades geométricas. Redes de distribuição de ar comprimido. Programas "Softwares" de microprocessadores de oito bits. Válvulas controladoras de pressão. Programa "Software" aplicativo para desenho de eletrônica. Preparação do ar comprimido. Topologias. Válvulas reguladoras de fluxo. Programa de auxílio à manufatura por computador. Conversores CC-CC ("Choppers"). Cadeia logística. Normas padronizadas de simbologia lógica. Válvulas direcionais. Detalhamento de desenhos. Controlador lógico programável como elemento de controle.Princípios do desenho auxiliado por computador. AUTOMAÇÃO PNEUMÁTICA Ar comprimido. Pontos comuns entre as normas da série ISO 9000 e PNQ. Prêmio nacional da qualidade (PNQ). AUTOMAÇÃO HIDRÁULICA Princípios físicos. Teoria de controle. Processos repetitivos em lotes. Fluxogramas. Inversores. Circuitos retificadores monofásicos controlador. TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES Análise de sistemas. Programação de fresadoras. Etapas parametrizadas de usinagem em máquina ferramenta. Interface paralela programável. Padrões de redes industriais. Interface serial programável. PROJETOS II Construção do protótipo do projeto. Característica do projeto. Circuitos retificadores trifásicos não controlados. Retificador controlado de silício ("SCR"). Tipos de linguagem. Transdutores. Tabela de estratificação dos eventos. Memorial descritivo de projeto. Modificação necessária para a implantação do projeto. "FET" Metal-Óxido-Semicondutor ("MOSFET"). Eletrohidráulica. Tiristores especiais.

Fundamentos de estruturação de empresas. o curso coloca no mercado profissionais capacitados a gerenciar o processo industrial. Normas das instituições de previdência social. aos princípios éticos e à responsabilidade sócio-ambiental. Manutenção de sistemas flexíveis de manufatura ("FMS") e "CIM". Orçamento de investimentos. mais voltados para as áreas de estilo e criação. Administração estratégica. Manutenção de robôs. ESTRUTURAÇÃO DE EMPRESAS Organização de empresas industriais. Relações humanas no trabalho. Programação e operação de robôs. Legislação ambiental. Sistema de controle do robô. atuar no planejamento estratégico e no gerenciamento da fabricação de roupas e artefatos com base em sólido conhecimento tecnológico. Administração. com visão estratégica e tática. Sistemas de comunicação em CNC e integração com o meio externo. Intertravamento nas máquinas CNC. Configurações de controle de posição nas máquinas CNC. Servomecanismos em máquinas CNC. MANUFATURA INTEGRADA POR COMPUTADOR Administração e operação de sistemas de manufatura integrada por computador ("CIM"). ROBÓTICA Fundamentos de robótica. Curso Superior “APRENDA A PRODUZIR MODA.ferramenta com CNC. Sensores e captadores de posição. Desenvolvimento industrial e meio ambiente. Tipos de robôs. Planejamento estratégico. com foco nos resultados organizacionais. FAÇA FACULDADE NO SENAI “ Reconhecido pelo MEC com conceito “A” é diferente dos programas de graduação em moda existentes no Brasil. Normas sobre organização e legislação do trabalho. O que faz o Tecnólogo formado pelo Curso Superior de Tecnologia em Produção de Vestuário? Dirige e Controla o processo produtivo do vestuário. Dispositivos periféricos pneumáticos. considerando os aspectos referentes à gestão da qualidade. Espaço de trabalho de um robô. Sistemas de gestão ambiental na indústria. Prevenção da poluição. Periféricos dos micro-computadores em CNC. com foco nos resultados organizacionais. Unidade de cálculo. Características técnicas dos robôs. Estrutura Curricular • Desenvolvimento e Fabricação do Vestuário • Técnicas de Representação do Vestuário • Metodologia do Trabalho Científico • Controle do Processo Produtivo • Comportamento Organizacional • . Integração entre projeto. aos princípios éticos e à responsabilidade sócio-ambiental. produção e "CIM". Sistema de visão. considerando os aspectos referentes à gestão da qualidade. Assessora tecnicamente os diferentes setores da empresa. Normas contratuais. Gerenciamento de resíduos sólidos.

o acesso e permanência de alunos de baixa renda em seus Cursos Superiores de Tecnologia. Informações: Faculdade SENAI de São Paulo Rua Anhaia.senai.na época do pagamento.Logística Industrial • Custos Industriais • Planejamento do Processo Produtivo • Projeto Integrado INSCRIÇÕES ON LINE : 18/04 Prova de Seleção: 12/06/2011 Taxa de Inscrição: R$ 50.br A 20/05/2011 www.senai. Obtenha mais informações na secretaria da Faculdade. através de um programa próprio e inovador de financiamento.00/mês Estágio Supervisionado: 400 horas Faça faculdade SENAI e comece a pagar após a conclusão do curso! BENEFÍCIOS QUE A FACULDADE SENAI OFERECE: FINANCIAMENTO ESTUDANTIL O SENAI-SP possibilita. Esse programa possui características especiais.Horário: 18h30 às 22h55 Duração: 6 semestres Investimento: R$ 629. 1321 – Bom Retiro – São Paulo – SP Telefone: (11) 3361-3787 E-Mail: senaivestuario@sp. das quais destacamos: . .o aluno beneficiado inicia o pagamento das mensalidades financiadas 6 meses após a conclusão da fase escolar do curso.sp. o valor da mensalidade será igual ao que estiver sendo praticado pelo SENAI-SP para o aluno ingressante no mesmo curso. BOLSA DE ESTUDO Bolsa de Responsabilidade Social Bolsa de Monitoria e de Iniciação Científica Desconto financeiro de pontualidade.00 Pré-Requisito: Ter concluído o ensino médio e ser aprovado no processo seletivo Período: Noite .br/faculdades INFORMAÇÕES SOBRE O PRÓXIMO PROCESSO SELETIVO .