You are on page 1of 7

Série Aparelhos Ortodônticos

DISJUNTOR PALATINO TIPO HAAS

Embora o primeiro relato de expansão f) uma vez que as bases dentárias pos- cio 24 horas após a instalação do aparelho
ortopédica da maxila tenha ocorrido nos suem uma melhor relaçào, na maioria dos e implica em acionar o parafuso uma volta
Estados Unidos em 1860, o reconheci- casos, a necessidade de movimentação completa por dia, 2/4 de volta de manhã
mento garantido deste procedimento na dentária durante a correção ortodôntica é e 2/4 de volta à tarde, até a obtenção da
América, com apoio declarado de todas bastante reduzida. morfologia adequada do arco dentário su-
as correntes ortodônticas, deve-se princi- perior. A fase de ativação estende-se de 1
palmente aos trabalhos clássicos publica- a 2 semanas, dependendo da magnitude
dos por Haas a partir da década de 60. Os O APARELHO: DESENHO E PRÁTICA da atresia maxilar. Já a fase passiva do
mesmos alcançaram grande repercussão CLÍNICA tratamento compreende a manutenção do
e foram capazes de ressuscitar o invento aparelho na cavidade bucal por 3 meses,
de Angel, ou seja, a idéia do crescimento Componentes período em que se processa a reorganiza-
ósseo intersticial estimulado pela movi- 1) barras de conexão palatinas (constru- ção sutural da maxila e as forças residuais
mentação ortodôntica.1 ídas com fio 1.2mm de espessura), solda- acumuladas são dissipadas. Passado esse
O objetivo da expansão palatal rápida é das nas duas bandas de cada hemiarco tempo, o aparelho expansor é retirado e
a obtenção de excelente separação da ma- (1omol. e 1o pré-mol. ). substituído por uma placa acrílica palatina
xila. Com a reparação da sutura rompida, 2) botão acrílico, assentado sobre a de contenção removível, por um período
ocorre aumento permanente na dimensão abóbada palatina. mínimo de 6 meses.1
maxilar transversa e também diversos be- 3) parafuso, elemento ativo do aparelho,
nefícios que serão alcançados pela expan- o qual imerge na porção acrílica exata- Indicações (segundo Andrew Haas)
são palatal bem sucedida, tais como: mente sobre a rafe palatina.1 (Fig.1A) - 50% - A) deficiências maxilares reais
a) promoção do crescimento da mandí- e relativas.
bula até o pleno potencial genético. O aparelho empregado para estágios de - 10% - B) estenose nasal grave*.
b) fisiologicamente , a respiração nasal dentadura decídua e mista recebe uma pe- - 10% - C) classe III cirúrgica e não cirúr-
é melhorada como resultado do aumento quena modificação. Contém apenas duas gica e pseudo- classeIII (funcional).
concomitante na largura da cavidade nasal bandas na região posterior, sendo adapta- - 2% - D) paciente com fissura do palato
c) aumento espontâneo, permanente e sig- das no 2º molar decíduo ou 1º molar per- madura.
nificativo na largura do arco dentário inferior manente 1. O dente de ancoragem ante- - 10% - E) problemas de comprimento
d) implicações relativas à saúde da ATM rior, o canino decíduo, não recebe banda, de arco em caso de bom padrão.
são relevantes e óbvias devido a mandíbu- e sim, uma extensão da barra de conexão - 8% - F) onde o deslocamento anterior
la buscar sua posição mais confortável em que abraça este dente à semelhança de da maxila é desejável em casos de boa
repouso ou funcional um grampo em “ C ”. 1 ( Fig.1B) largura
e) tração dos músculos mastigatórios e - 10% - G) caso de mordida esquelética
orofaciais em uma direção mais favorável Prática clínica profunda para aumento vertical 3
e acentuação do crescimento da muscu- O procedimento clínico da expansão rá-
latura orofacial, propiciando um efeito fa- pida da maxila inclui uma fase ativa, que * HAAS preconiza expansões mínimas
vorável no crescimento dos maxilares, ali- libera forças laterais excessivas e outra de 12 mm.
nhamento dentério e estética dentolabial3. passiva de contenção. A primeira tem iní-
Obs: não há contra-indicações à expan-
são rápida da maxila3.

A expansão rápida da maxila em pacien-


tes após a fase de crescimento está indi-
cada para pacientes até aproximadamente
30 anos de idade, boa saúde periodontal,
com necessidade, no máximo, de expan-
são moderada da maxila ao nível ósseo,
A B e que aceitem um provavél desconforto
FIGURA 1 inerente ao processo 2.

Série Aparelhos Ortodônticos: Disjuntor Palatino Tipo Haas Dental Press 1


Indicações da expansão rápida assisti- 2) necessidade de grande expansão óssea. conforto provável durante a evolução da
da cirurgicamente 3) Perda óssea horizontal, mesmo que expansão.
dentro dos limites aceitáveis para um tra- 5) atresia unilateral real da maxila.
1) pacientes acima de 30 anos que neces- tamento ortodôntico convencional. 6) tentativa prévia , porém sem êxito, da
sitem de aumento transversal da maxila. 4) não aceitação pelo paciente do des- expansão rápida ortopédica 2.

FIGURA 2 FIGURA 3 FIGURA 4

FIGURA 5 FIGURA 6 FIGURA 7

FIGURA 8 FIGURA 9 FIGURA 10

FIGURA 11 FIGURA 12 FIGURA 13

CONFECÇÃO: seqüência laboratorial sirva de apoio para as bandas (Fig. 1A, B) que são em número de 4, faz-se um ângulo
do disjuntor fixo tipo HAAS 4 bandas 2) Utilizando-se um fio 1,2 mm contornar, de 90º em cada fio (1,2 mm), posicionando-os
com alicate Trident, de canino a 2º molar de sobre o bloco de cera, de tal modo que cada
1) Após obtido o modelo de trabalho su- ambos os lados da arcada, e com a cera nº fio esteja afastado de 2 a 3 mm da linha média
perior bandado, fixar um bloco de cera uti- 7 fixá-los sobre o modelo (Fig. 2 a 8) do modelo de trabalho, direcionando-se para
lidade no centro do modelo, para que este 3) Para a confecção das barras de conexão, suas respectivas bandas (Fig. 9 a 13)

Série Aparelhos Ortodônticos: Disjuntor Palatino Tipo Haas Dental Press 2


FIGURA 14 FIGURA 15 FIGURA 16

FIGURA 17 FIGURA 18 FIGURA 19

FIGURA 20 FIGURA 21 FIGURA 22

FIGURA 23 FIGURA 24 FIGURA 25

FIGURA 26 FIGURA 27 FIGURA 28

4) Com utilização da cera nº7, fixar as bar- 7) Deixar secar por alguns minutos água fervente (Fig. 24)
ras sobre o bloco de cera (Fig. 14 a 17) 8) Solda: utiliza-se fluxo para solda prata na 10) Lavar os fios com pedra pomes não
5) Molhar o modelo já com os fios fixados região a ser soldada, a mesma com maçarico, retirando-os do modelo (Fig. 25)
6) Colocar revestimento sobre os fios com unindo dessa forma a solda (Fig. 20 a 23) 11) Fixar com cera nº7 o expansor no
exceção da área a ser soldada (Fig. 18) 9) Retirar o revestimento e cera com centro do modelo (Fig. 27)

Série Aparelhos Ortodônticos: Disjuntor Palatino Tipo Haas Dental Press 3


FIGURA 30 FIGURA 31

FIGURA 29

FIGURA 32 FIGURA 33 FIGURA 34

FIGURA 35 FIGURA 36 FIGURA 37

FIGURA 38 FIGURA 39 FIGURA 40

12) Isolar o modelo (Fig. 28)


13) Colocá-lo submerso em água por al-
guns minutos, para hidratação (Fig. 30)
14) Acrilizar (Fig. 31 a 38)
15) Limpar solda, desgastar o acrílico
(exceto na face palatina) , cortá-lo ao meio
com disco de carburundum e lixá-lo (Fig.
40 a 46)
16) Polimento químico (Fig. 47)
FIGURA 41 FIGURA 42

Série Aparelhos Ortodônticos: Disjuntor Palatino Tipo Haas Dental Press 4


FIGURA 43 FIGURA 44 FIGURA 45

FIGURA 46 FIGURA 47 FIGURA 48

FIGURA 49 FIGURA 50

CONSIDERAÇÕES IMPORTANTES: mentoneira de tração vertical após a ex- adolescentes. Essa sintomatologia atinge
pansão palatal 3. o pico imediatamente após cada ativaçào
• Em uma expansão palatal bem suce- e declina bruscamente, minutos depois,
dida, a maxila se movimenta para baixo e • No tratamento de expansão rápida da sendo às vezes necessária uma analgesia
para frente e, consequentemente a conve- maxila, a sobreposição dentária é impres- em pacientes adultos 1.
xidade da face média e a dimensão ver- cindível, posto que, além da esperada reci-
tical são aumentadas; porém ambas as diva dento-alveolar, a recidiva esquelética • A estrutura acrílica do aparelho deve
alterações são temporárias. A dimensão também ocorre 1. respeitar as áreas nobres do palato, ou
vertical original se restabelece no término seja, a gengivamarginal livre, região das
do tratamento ortodôntico, provavelmente • Durante as ativações, a sintomatolo- rugosidades palatinas e região distal do
devido à atividade dos músculos da mas- gia dolorosa apresenta-se de forma fu- primeiro molar permanente 1.
tigação. Os casos de alterações verticais gaz e suportável, não comprometendo o
acentuadas podem ser controlados com procedimento, pelo menos em crianças e • O disjuntor tipo Haas pode liberar for-

Série Aparelhos Ortodônticos: Disjuntor Palatino Tipo Haas Dental Press 5


CASO CLÍNICO

Série Aparelhos Ortodônticos: Disjuntor Palatino Tipo Haas Dental Press 6


ças de até 10 000g, porém a faixa usual é e a quantidade do efeito ortopédico in- • Os dois aspectos mais importantes
de 4 000 a 5 000g 3. duzido pela expansão. O fechamento do da expansão rápida da maxila são a an-
diastema interincisivos ocorre esponta- coragem dentária consistente, ou seja, a
• A sutura raramente se abre após os neamente devido à memória das fibras ancoragem dento-muco-suportada (ou de
18 anos, porém a pressão exercida pelo transseptais elásticas se dando primeira- ancoragem máxima) são fundamentais
disjuntor irradia através da maxila causan- mente ao nível de e, posteriormente, ao para uma estabilidadde a longo prazo 3.
do torque e tensões na mesma, a qual res- nível radicular 2.
ponde com oposição do osso na superfície
externa da maxila e, novamente, se asse- • O instrumento ideal para o diagnósti- CONCLUSÃO
melha aos casos em que a sutura palatina co, para registrar a disjunção ao nível da
se abriu 3. sutura palatina mediana, é a radiografia O aumento nas dimensões transversais
oclusal total da maxila, na qual pode-se do arco dentário superior, obtido median-
• De um modo geral, quanto mais velho observar uma área triangular, radiolúcida, te a expansão rápida da maxila, deve-se
o paciente, maior será o efeito ortodôntico com a base maior voltada para a espinha principalmente, ao efeito ortopédico, o que
em detrimento do efeito ortopédico 1. nasal anterior, região onde a resistência implica em ganho real da massa óssea
óssea se faz menor 2. e conseqüente aumento do perímetro do
• Depois da terceira volta completa do arco dentário2, bem como outros benefí-
parafuso , os incisivos recebem o impac- • Em casos de rápida expansão maxilar cios conquistados através da expansão
to da disjunçào maxilar, caracterizando- assistidas cirurgicamente, a ativação pode transversa maxilar3. Esse efeito tão alme-
se, a partir de então, uma relação direta ser mais lenta(2/4 de ativação dia), pois a jado não é privilégio apenas de pacientes
entre a magnitutude do diastema aberto força aplicada é imediatamente liberada 2. até a adolescência.

REFERÊNCIAS*

1 - CAPELOZZA FILHO, L; SILVA FILHO, O.G. Expansão Rápida da Maxila: Considerações Gerais e Apresentação Clínica. Parte I.
Rev Dental Press Ortod Ortop Facial, v. 2, n. 3, p. 88-102, maio/junho 1997.
2 - CAPELOZZA FILHO, L; SILVA FILHO, O.G. Expansão Rápida da Maxila: Considerações Gerais e Apresentação Clínica. Parte II.
Rev Dental Press Ortod Ortop Facial, v. 2, n. 4, p. 86-108, julho/agosto 1997.
3 - HAAS, A. J. Entrevista. R Dental Press Ortodon Ortop Facial, Maringá, v. 6, n. 1, p. 1-10, jan./fev. 2001.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
* Caso deseje obter os artigos referenciados acima, na íntegra, entre em contato com biblioteca@dentalpress.com.br
(para artigos em inglês, consultar disponibilidade de versão traduzida para português)

Autoria e Pesquisa Científica: Calliandra Moura Pereira Proibida a reprodução parcial ou total desta obra sem autorização de:
Coordenação/Revisão Científica: Dra. Ligiane Vieira Tokano Ramos DENTAL PRESS EDITORA LTDA.
Av. Euclides da Cunha, 1718 - CEP: 87015-180 - Maringá - Pr.
Fone/Fax: (44) 262-2425 - www.dentalpress.com.br
e-mail: dental@dentalpress.com.br

Série Aparelhos Ortodônticos: Disjuntor Palatino Tipo Haas Dental Press 7

Related Interests