Roteiro de estudo: 1. O que é título de crédito? É o ³documento necessário para o exercício do direito literal e autônomo nele mencionado´.

(definição de Vivante) 2. Quais são os atributos dos títulos de crédito? A executividade e a negociabilidade. 3. O que significa a executividade como atributo dos títulos de crédito? É facilidade na cobrança do crédito, decorrente da natureza de título executivo extrajudicial de que se revestem os títulos de crédito(art. 585, I CPC). 4. O que significa a negociabilidade como atributo dos títulos de crédito? É a facilidade na circulação do crédito neles mencionado. As regras do direito cambiário visam a tornar mais segura a concessão e negociação do crédito. 5. Quais são os princípios do direito cambiário? São três: cartularidade, literalidade e autonomia das obrigações cambiais. São acrescidas por alguns autores a esta lista mais dois: abstração e inoponibilidade das exceções pessoais aos terceiros de boa fé. 6. Como é o princípio da cartularidade? É o princípio segundo o qual o exercício dos direitos mencionados no título de crédito pressupõe a posse do documento (da cártula). Em outros termos: ninguém pode exercer um direito mencionado em título de crédito se não se encontrar na posse do título. 7. Dê um exemplo de aplicação do princípio da cartularidade. A petição inicial da execução de uma nota promissória deve vir instruída com o original do título, como forma de provar a posse do exeqüente sobre o documento. 8. Como é o principio da literalidade das obrigações cambiais? É o princípio segundo o qual apenas os atos que constam do teor literal dos títulos de crédito produzem efeitos jurídico-cambiais. Somente os atos praticados no próprio título são eficazes. 9. Dê um exemplo de aplicação do principio da literalidade. A quitação do título deve ser lançada no próprio documento. Uma quitação dada a parte não evitará nova cobrança do mesmo título, se feita por terceiro de boa fé, para quem o documento tiver sido transferido após o pagamento. 10. Como é o principio da autonomia das obrigações cambiais? É o princípio pelo qual as obrigações representadas em um mesmo título de crédito são autônomas e independentes umas das outras. SE qualquer delas estiver viciada (for nula, anulável ou inexigível), o vício não compromete a validade e eficácia das demais obrigações. 11. Dê um exemplo de aplicação do principio da autonomia. Uma compra e venda a crédito é documentada por uma nota promissória. O vendedor (credor do título) transfere o seu crédito a terceiro. O comprador (devedor do título) não pode recusar-se a pagar o terceiro titular do crédito em razão de vícios redibitórios existentes na coisa vendida. Isto é, das relações obrigacionais documentadas no título de crédito, os vícios redibitórios comprometem apenas a existente entre o comprador e vendedor. A relação entre o terceiro que recebeu o crédito por transferência e o comprador não é comprometida pelo vício da relação entre este e o vendedor. 12. Como é o sub-princípio da abstração? É o princípio segundo o qual o título de crédito se desliga da relação negocial que lhe deu origem quando posto em circulação. 13. Como é o subprincípio da inoponibilidade das exceções pessoais aos terceiros de boa-fé? É o princípio segundo o qual, o executado em virtude de um título de crédito não pode aproveitar em sua defesa argumentos estranhos à sua relação jurídica com o exeqüente. Isto é, contra terceiros de boa fé não podem ser opostas (não imponíveis) matérias de defesa(exceções) fundadas em relações pessoais. Admitem-se, apenas, as exceções fundadas no próprio título (como a prescrição, o não-preenchimento dos requisitos legais, falsidade do título etc) 14. Como se classificam os títulos de crédito? Segundo a estrutura, o modelo, as hipóteses de emissão e a circulação. 15. Como se classificam os títulos de crédito segundo a estrutura? Segundo este critério, os títulos podem ser ordem de pagamento ou promessa de pagamento. Na ordem de pagamento, a criação do título gera três situações jurídicas distintas ( a de quem ordena o pagamento, o destinatário da ordem e o seu beneficiário). Na promessa de pagamento, geram-se apenas duas situações jurídicas distintas (a de quem promete pagar e a do beneficiário da promessa). São ordens de pagamento a letra de câmbio, o cheque e a duplicata. É promessa a nota promissória. 16. Como se classificam os títulos de crédito segundo o modelo?

Em títulos de modelo livre e de modelo vinculado. Na primeira hipótese, não existe um padrão formal de observância obrigatória para o título. Ele pode adotar qualquer padrão. Na segunda, o título só será título de crédito se houver sido observado um padrão fixado normativamente. A letra de câmbio e a nota promissória são títulos de modelo livre. Podem ser criadas simplesmente com o lançamento, numa folha de papel sulfite, dos elementos que a lei determina que elas contenham. Já a duplicata e o cheque são títulos de modelo vinculado e somente produzem seus efeitos cambiais se obedecido o padrão fixado pelo Conselho Monetário Nacional para cada um deles. 17. Como se classificam os títulos de crédito segundo as hipóteses de emissão? Em títulos causais, que somente podem ser emitidos nas hipóteses autorizadas pela lei (Duplicata mercantil) e títulos não-causais, que podem ser emitidos em qualquer situação (nota promissória e o cheque). 18. Como se classificam os títulos de crédito segundo a circulação? Em três categorias: nominativos à ordem, nominativos não à ordem e ao portador. Os títulos nominativos à ordem são os que circulam por endosso, os nominativos não à ordem por cessão civil de crédito civil e os títulos ao portador por simples tradição. 19. Quais são os atos constitutivos do crédito cambiário, em uma letra de câmbio? Saque, aceite, endosso e aval. 20. O que é saque? É o ato de criação do título de crédito. (OBS.: cuidado com o sentido vulgar de ³saque´, que significa, principalmente em relação ao cheque, pagamento do título de crédito; use a expressão apenas em seu sentido técnico de ato de criação da cambial. ****QUESTÃO EXTRA: Existe diferença entre saque(criação) e emissão? A maioria da doutrina não os diferencia. Saque e emissão são, assim, consideradas expressões sinônimas. Há autores, como Pontes de Miranda, no entanto, que consideram o saque a confecção material do título e a emissão a entrega deste ao seu credor. 21. Quais os efeitos do saque de uma letra de câmbio? Este ato cambiário cria três situações jurídicas distintas: a do sacador, que dá a ordem de pagamento; a do sacado, para quem a ordem é dirigida; e a do tomador, o beneficiário da ordem. A letra de câmbio é uma ordem de pagamento que o sacador dá ao sacado em favor do tomador. 22. Qual a responsabilidade do sacador? O sacador se torna responsável pela ordem de pagamento que ele deu. Isto é, se o destinatário da ordem (o sacado) não a cumpre, o sacador pode ser cobrado pelo tomador (LU, art. 9º). 23. Quais são os requisitos da letra de câmbio? A doutrina costuma distinguir entre os requisitos essenciais da letra de câmbio, sem os quais o documento não se considera título de crédito dos não-essenciais, que podem ser substituídos por outros requisitos previstos na lei, sem a descaracterização do documento como título de crédito. 24. Quais são os requisitos essenciais da letra de câmbio? São os seguintes: a) expressão ³letra de câmbio´ inserta no texto do título de crédito; b) uma ordem incondicional de pagar quantia determinada; c) o nome do sacado; d) o nome do tomador; e) data do saque; f) a assinatura do sacador. 25. Quais são os requisitos não essenciais da letra de câmbio? São os seguintes: g) a época do pagamento; h) local do pagamento; i) local do saque. 26. Por que esses requisitos são não-essenciais? Porque se a letra não definir a época do pagamento, considera-se pagável à vista. Se não estabelecer o local do pagamento, considera-se pagável no local mencionado ao lado do nome do sacado. E se não explicitar o local do saque, considera-se sacada no local mencionado ao lado do nome do sacador. 27. Em que momento os requisitos da letra de câmbio devem estar preenchidos? Esta é matéria sumulada: a cambial pode ser emitida em branco ou incompleta, mas deve ser preenchida pelo portador de boa fé antes da cobrança ou do protesto (Súmula 387 do STF). 28. É admissível a execução de letra de câmbio sacada ao portador? Não, porque o nome do tomador é requisito essencial do título. 29. Admites-se saque de letra de câmbio realizado por procurador? Em qualquer hipótese? Em princípio, admite-se a prática de qualquer ato cambiário por meio de mandatário (LU, art. 8º). Há, contudo, uma exceção, no direito brasileiro: não se considera válido o ato cambiário praticado pelo mandatário (do devedor) que seja também o próprio credor do título (é a chamada cláusula mandato, muito comum nos contratos bancários, até a edição da súmula 60 do STJ). Súmula 60 do STJ: ³É nula a obrigação cambial assumida por procurador do mutuário vinculado ao mutuante, no exclusivo interesse deste´. 30. O que é o aceite da letra de câmbio? É o ato cambiário praticado pelo sacado, por meio do qual este concorda em cumprir a ordem de pagamento que o sacador lhe dirigiu.

1

art. Que é endosso impróprio? É o endosso que não transfere ao endossatário a titularidade do crédito. isto é. a fiança também será nula). se o devedor é insolvente. Como se denomina quem pratica o endosso? E quem se beneficia dele? O endossante é quem pratica o endosso.. 46.. 35. desde que. 12). 53. Outros co-devedores são o endossante e o avalista. enquanto o cessionário pode ter contra ele alegada qualquer matéria de defesa. 41. Quais são as espécies de letra de câmbio. 52. O que é prazo de respiro? É o prazo de um dia. O sacado não possui nenhuma obrigação cambial antes do aceite. 17: sub-princípio da inoponibilidade). 38).. b) exigir a entrega do título (em atenção ao princípio da cartularidade). ao passo que o cedente responde apenas pela existência do crédito. 45.. 2 . a certo termo da vista. Assim. o avalista não tem direito ao benefício de ordem(isto é. e segundo. o aceite é obrigatório? Não. entre endosso e cessão civil. Admite-se aval parcial? Sim. O endosso parcial é nulo (LU. que a lei concede ao sacado. art. o endosso transfere o crédito do endossante para o endossatário. Admite-se o endosso condicional (³pague-se. Quais são os efeitos próprios do endosso? Os efeitos próprios do endosso são dois: a) transfere o crédito para o endossatário. em que ele se torna credor pignoratício do endossante. O que é cláusula ³não aceitável´? Qual o seu objetivo? É a cláusula por meio da qual o sacador proíbe a apresentação da letra de câmbio ao sacado antes do vencimento.´)? O endosso produzirá seus efeitos. que é o credor originário do título. 50): a) exigir a quitação no próprio título (em atenção ao princípio da literalidade). 30 da LU. 49.. 38. a menos que a ele renuncie. por exceção. Em que local no título deve ser praticado o aval? Em regra. a apresentação deverá ocorrer num dos dois dias úteis seguintes (LU. E NÃO SEGUNDO O CÓDIGO CIVIL. *QUESTÃO EXTRA: E a diferença. O que é aval? É o ato cambiário pelo qual uma pessoa(o avalista) garante o pagamento de uma letra de câmbio em favor de um devedor desta (avalizado). Se o aceitante é o devedor principal. Qual o efeito da recusa do aceite? É a antecipação do vencimento da letra de câmbio. relativamente ao beneficiário do ato(endossatário ou cessionário)? O endossatário não pode ter contra ele alegada matéria de defesa não fundada no próprio título (LU. 47.. também. Qual o prazo para o credor exigir do aceitante o pagamento da letra de câmbio? A letra deve ser apresentada ao aceitante no dia do vencimento. art. art. Admite-se. O sacador pode. 50. 40.´)? Não. cobrada do sacador. enquanto o fiador tem este direito. Qual a diferença entre endosso e cessão civil de crédito relativamente a quem pratica o ato de transferência de crédito(endossante ou cedente)? Em regra. a certo termo da data ou em data certa. 42.. Qual o conceito de dia útil. mas apenas legitima a posse que este exerce sobre o título.. em que o endossatário torna-se mandatário do endossante. então há outros devedores na letra de câmbio? Sim. para ele decidir se deve aceitar ou não uma letra. o sacado é um co-devedor.. o endossante responde pela solvência do devedor. enquanto a fiança é acessória à obrigação afiançada(nula esta. **** QUESTÃO EXTRA: O que é endosso tardio ou póstumo? E qual a conseqüência de se definir um endosso como tardio? É o endosso praticado após o protesto por falta de pagamento da letra de câmbio. 36. *** QUESTÃO EXTRA: Admite-se o endosso parcial(³pague-se. A letra a certo termo da data ou em data certa deverá ser apresentada até o vencimento. o aval permanece válido e exigível). que poderá ser. 12). o direito de ser cobrado apenas depois de exaurido o patrimônio do devedor garantido). quem pode ser o primeiro endossante? Necessariamente será o tomador. Na letra de câmbio... 32. ele é facultativo. 20). 48. O que é endosso? É o ato cambiário de transferência da titularidade de um crédito documentado em título de crédito à ordem. o seu principal devedor. 43. Endossatário é o beneficiário do endossante. de modo a distingui-lo dos endossos. o aval no verso se o ato estiver suficientemente identificado. mas a condição considera-se não escrita (LU. ou do transcurso do prazo para este protesto (LU. Quais são os efeitos do aceite? Com o aceite. Assim. 34. Em que hipóteses ocorre o vencimento extraordinário? Em duas hipóteses: a) recusa do aceite pelo sacado: b) falência do aceitante. segundo art. Que significa o vencimento extraordinário da letra de câmbio? É a antecipação do vencimento. Quais são as espécies de endosso impróprio? Há duas espécies de endosso impróprio: a) endosso-mandato. b) endosso-caução. *****QUESTÃO EXTRA: Quais as diferenças entre aval e fiança? Primeiro. que responderá pelo título na hipótese de o aceitante não o pagar em seu vencimento. segundo o vencimento? A letra pode ser à vista. Se este for um dia não-útil. 33. art. 54. no anverso do título. Seu objetivo é impedir a antecipação do vencimento da letra pela recusa do aceite. para o direito comercial? É o dia em que há expediente bancário. Quais são as cautelas cabíveis no pagamento de um título de crédito? São duas (LU. definir uma data antes da qual a apresentação do título ao sacado está proibida. Qual o prazo que o tomador (ou endossatário) tem para apresentar a letra de câmbio ao sacado? A letra à vista ou a certo termo da vista deve ser apresentada ao sacado no prazo de um ano a contar do saque. Ele produz os efeitos de uma cessão civil de crédito.31. 44. apenas. de imediato. 37. o sacado se torna aceitante do título. o endossatário pode cobrar o título do endossante. 51. 39. b) vincula o endossante ao pagamento do título. art. mas o cessionário somente poderá cobrar o crédito do cedente se provar que este último lhe transferiu obrigação inexistente. Na letra de câmbio. o aval é autônomo em relação à obrigação avalizada(se esta for inválida ou inexigível.