Comparangoleiros

9º B, ESAM, 2010-2011 Educação Visual
Parangolés/ À procura das nossas raízes com Graça Morais

Intercâmbio cultural entre 3 paises a partir de 3 artistas’
Letónia : Boris Berzins e Edvards Grube ; Brasil: Hélio Oiticica e Arthur Bispo do Rosário; Portugal: Ângelo de Sousa e Graça Morais .

Participantes: Portugal: ESAM Viseu, Agrupamento de Escolas
de Mira Centro Social de Azurva - Aveiro Escola Secunsária Damião de Goes

Letónia : Pardaugavas School Brasil: Escola Prestes Maia- S. Paulo

S. Paulo, Escola Prestes Maia, Agosto 2010

Obras de Helio Oiticica

Pintura

Instalações

Parangolés de Helio Oiticica

Comparangoleiros de S. Paulo

Escola Secundária Alves Martins, Portugal Outubro 2010 Visita à exposição de arte contemporânea no museu Grão Vasco. Vemos algumas obras da colecção de arte moderna da Culturgest , gostámos da instalação 'land Art' de Alberto Carneiro. Comunicação on –line com os alunos da Escola de S.Paulo ( Rafael, Márcia e Guilherme)

Novembro Recebemos os parangolés de S.Paulo . Lemos a carta da escola brasileira. Grande entusiasmo por parte dos alunos.

São Paulo, Novembro de 2010.

Para professores, alunos e toda a comunidade escolar da Escola Secundária Alves Martins

É com muita satisfação que enviamos para vocês essas criações artísticas dos alunos da 8ª série A da EMEF Prestes Maia, localizada na periferia da cidade de São Paulo, Brasil. A nossa maior alegria é saber que amigos do outro lado do oceano Atlântico estarão observando, analisando, discutindo, vestindo e fotografando os simples trabalhos que confeccionamos baseados em algumas obras do artista Hélio Oiticica, infelizmente já falecido. Porém, as suas ideias e conceitos sobre a Arte estão mais vivos do que nunca. Gostaríamos que observassem os trabalhos com “olhos amigos” que descobrem, desvelam e não são capazes de se atentar nos defeitos, mas sim, na virtude da vontade de fazer novas amizades, respeitando as características, semelhanças ou diferenças de cada um. Estamos empolgados com essa possibilidade de “troca cultural” entre escolas do Brasil e de Portugal. Eu como professor, organizador, mediador cultural, propositor de atividades que levam os alunos a se interessarem pelos estudos artísticos, estou bastante satisfeito com o trabalho realizado aqui na nossa escola. Vocês poderão acompanhar alguns desses trabalhos através do blog http:// ariartesprestesmaia.blogspot.com Eu li para os meus alunos o e-mail que a Márcia, Rafael e Guilherme me enviaram falando da visita ao blog. Pediram para mandar abraços e lembranças. Aliás, fizeram um pequeno vídeo que está no blog, saudando todos vocês. Nosso objetivo de enviar os parangolés para vocês não é de deixa-los envergonhados, com uma sensação de obrigação de fazer performances de dança. Portanto, vistam ou dancem com os parangolés se quiserem. A ideia é de deixa-los curiosos e se possível, felizes com a possibilidade de se divertirem. Não pensem que para os meus alunos foi tão fácil vestir e sair dançando com os parangolés. Bem, quero agradecer aos professores , aos alunos, direção, demais professores, enfim, toda a comunidade escolar de Viseu por receberem os nossos trabalhos e assim, deixar-nos mais felizes. Grande abraço a todos.

Prof.Ari

Alguns alunos querem vestir os parangolés . Fazem uma festa, posam para as fotografias que vamos enviar para S.Paulo.

Vemos o material que vem do Brasil, imagens de Hélio Oiticica, obras de pintura, instalação e performance com parangolés. http:// ariartesprestesmaia.blogspot.com/

Dezembro Escrevemos uma carta para os alunos do Brasil . Recebemos videos deles que vemos nos computadores da biblioteca. Finalmente visitamos o blogue dos alunos do Brasil. A Ana, a Liliana, a Diana e a Nanda fazem um video para lhes desejar bom ano novo.

Janeiro, 2011 Foi construido um blogue (http://intercambioparangoles.blogspot.com/ ) para as escolas portuguesas que participam no projecto . Este Blogue destina-se à mostragem de trabalhos e partilha de ideias e experiências entre alunos e professores participantes no intercâmbio entre as escola Pardaugavas de Riga ( Letónia) , Escola Prestes Maia- S. Paulo ( Brasil) , ESAM Viseu, Agrupamento de Escolas de Mira e "Centro Social de Azurva – Aveiro ( Portugal).

Sexta feira , dia 21 de Janeiro fomos visitar o Centro de Arte Contemporânea Graça Morais em Bragança, para saber mais sobre arte contemporânea e sobre a nossa identidade cultural . Participamos nas visitas jogo que o CACGM preparou para nós, na exposição Auto- retratos da pintora portuguesa Graça Morais e na exposição S/título do pintor espanhol Santiago Idanez. Também visitámos a exposição de máscaras ibéricas que estava no Museu abade Baçal e vimos um filme sobre o ritual do Carnaval chamado Festa dos Rapazes.

Exposição S/título de Santiago Idañez

Santiago Idañez inspirou-se nos rituais transmontanos em algumas obras da exposição

Exposição autoretratos de Graça Morais

Exposição Máscara Ibérica

Festa dos rapazes, Bragança

Algumas obras de Graça Morais

Do Centro de Arte Contemporânea Graça Morais

31. III Auto retrato-Aguarela, tinta-da-china e sepia sobre papel, 2009

30. II Auto retrato-Aguarela, tinta-da-china e sepia sobre papel, 2009

29. I Auto retrato-Aguarela, tinta-da-china e sepia sobre pape, 2009l

22. Sem tit. IV - Grafite sobre papel. 2009 (30,7 x 36,5 cm), 2009

20. Sem tit.. II - Grafite sobre papel. 2009 (30,7 x 36,5 cm), 2009, 2009

6. Sem tit. Acrilico , tinta da china e sépia sobre papel.

5. Sem tit. Sepia sobre papel. 2009 (57 x 76,5 cm).

A Menina Gaivota em Dias de Nevoeiro, 2005

Amordaçada, 1980.jpg

A Pensar em Van Gogh, 2009

Diálogos com a Terra - Metamorfoses I, 2006.

Di álogos com a Terra - Metamorfoses II, 2006

Diálogos com a Terra - Metamorfoses I, 2006.

Metamorfoses III, 2001.

Na Cabeça de Uma Mulher Está  a História de Uma Aldeia II, 2006.

Natureza Viva, 1996.

Os Olhos Azuis do Mar II, 2005.

Sem T¡tulo, 2009

Delmina,1996,CACGraça Morais

ESAM, Fevereiro, 2011 Na semana seguinte começámos os parangolés, inspirámos-nos na pintura da Graça Morais , como ela colava materiais naturais e fazia manchas de cor que faziam lembrar a terra . Queriamos falar da nossa terra , de nós . Colámos ervas que cheiravam a floresta, folhas secas de manjerona e de cidreira, cordas , areia e representámos espaços de identidade .

Algumas obras de Ângelo de Sousa

Ângelo de Sousa nasceu em 1938 em Moçambique. Em 1955, iniciou, no Porto, os estudos de pintura, Entre 1958 e 1968, como aluno e depois como professor, integra as Exposições da ESBAP. Em 1959, participa na Premiére Biennale de Paris, Musée d'Art Moderne de la Ville de Paris. Em 1961, participa na II Exposição de Artes Plásticas da Fundação Calouste Gulbenkian e em 1963, na I Exposição de Artes Plástica da Cooperativa Árvore. Nesse mesmo ano inicia funções de docência na ESBAP. Em 1967, é bolseiro da Fundação Gulbenkian e do British Council, na Slade School of Art e St. Martin's School of Fine Art. Forma o grupo Os Quatro Vintes, em 1968, com Armando Alves, Jorge Pinheiro e José Rodrigues, desfeito em 1972., altura em que lhe é atribuído o prémio Soquil. Desde essa altura, Ângelo de Sousa afirma-se como um dos artistas mais inovadores na cena nacional, expondo desenhos, esculturas, pintura, fotografia. Em 1993, a sua obra foi objecto de uma exposição antológica na Fundação de Serralves onde, em 2003, expôs os seus trabalhos de fotografia. Em 2000 foi-lhe atribuído o prémio EDP. E, em 2006, a Fundação Gulbenkian e a Cordoaria Nacional acolheram uma grande mostra da sua escultura.

Também nos inspiramos em Estandartes

Festa em Jeollabuk-Do, Coreia do Sul

Estandartes e parangolés do 9º B

4 de Março de 2011. Performance final

Comparangoleiros da Escola De Mira

Comparangoleiros pequeninos de Azurara

Os parangolés vão a caminho de Riga

Algumas Obras de Boriss Berzins
BORISS BERZINS
Born in 1930, died in 2002. Professional training: Janis Rozentals Art School of Riga (1947 - 1949), the Applied Arts School of Riga (1949 - 1952), Painting Department of the Latvian Academy of Arts (1952 - 1959) under the supervision of professor E. Kalnins. A regular participant of exhibitions since 1956. A member of the Artists' Union of Latvia as of 1961. The painter has had several personal shows in Latvia and abroad and has taken part in group exhibitions in Riga, Moscow, Vilnius, Leningrad, Poland, Germany, France, Great Britain, and many other countries. Was a professor at the Latvian Academy of Arts, corresponding member of the Russian Academy of Arts. From 1988 to 1992 he headed the postgraduate master workshop at the Latvian Academy of Arts. In 1979 he won the 2nd prize and in 1983 the 3rd prize at the International Exhibition of Drawings in Great Britain. "I don't believe anyone saying: under another king I would certainly be a great artist !"

Comparagoleiros de Riga, é a vossa Vez

Avaliação da turma
• Aprendemos coisas sobre a nossa identidade • Aprendemos a completarmo-nos • A exprimir-nos de outras formas • Aprendemos coisas sobre arte, sobre os artistas • A ser um grupo • A usar a linguagem plastica ( cores, manchas, gestos, linhas) para exprimir sentimentos e símbolos • Descobrimos que somos muito divertidos porque usámos cores muito vivas e alegres