Matriz de atividade individual* Módulo: III Atividade: Contextualização Título: Fusões, Incorporações e Internacionalização do escopo do projeto.

Aluno: Juan Alex Aiolfi Disciplina: Gestão de Projetos MGM Turma: 19 – Janeiro de 2011 Resumo

Demonstrar a importância da internacionalização do escopo de projeto como instrumento para a gestão de mudanças e conflitos pré-existentes entre organizações, regiões e culturas mundiais nos processos de fusões e incorporações. Palavras chave: Gestão de mudanças; Escopo do Projeto, Fusões e Incorporações.
Introdução

Fusões e incorporações são noticiadas com freqüência cada vez maior em nosso dia a dia e tendem a continuar crescendo a passos largos nos próximos anos. Estas transações são muito representativas para a economia global, basta dizer que movimentaram na última década o equivalente à metade do produto interno bruto anual mundial (1). A sinergia entre cadeias produtivas e mercados consumidores são os principais agentes propulsores destas transações. A Ernst & Young analisou 189 fusões realizadas nos últimos 14 anos e recentemente publicou resultados demonstrando que apenas um terço das transações contribuíram para aumento do valor de mercado dos grupos, ou seja, 66% das fusões fracassaram. Os estudos apontam que a causa do insucesso é o deficiente gerenciamento da Administração de integração organizacional. Os grandes desafios dos CEOs, tanto da parte adquirida quanto da adquirente, são executar as diretrizes acordadas visando atingir o resultado matemático das fusões e incorporações bem sucedidas onde 1+1=3, em que eleva-se a lucratividade da nova empresa da noite para o dia. Cortes de pessoal, fechamento de unidades improdutivas, descontinuidade de linhas de produtos e novas sistemáticas para a gestão de projetos são exemplos destes desafios. Essa lógica é ratificada por Jack Welch em Paixão por vencer ao afirmar que “essas operações podem parecer a morte. Todas as coisas por que você trabalhou, todos os relacionamentos forjados ao longo de tanto tempo, de repente, tornam-se nulos e inexistentes”. Portanto o estudo em questão propõe que a tendência de fusões e incorporações torna o gerenciamento da integração organizacional uma necessidade para ampliação da taxa de sucesso destes novos projetos.

1

de maneira mais efetiva. ou seja. deve-se definir claramente. teoricamente a fusão faz sentido e parece ser algo simples. porém não é. com as distâncias e as diferenças existentes entre as organizações A compra de ativos financeiros é a modalidade mais comum de fusão ou incorporação. tanto colaboradores quanto clientes. caso contrário. com as distâncias e as diferenças existentes entre as regiões e culturas mundiais. Aspectos críticos e caminhos para lidar. Por questões estratégicas a empresa adquirente não revela os “valores” da adquirida e isso potencializa os conflitos culturais e de interesses que acabam gerando perda de competências. deve-se definir o que será mantido. Quando há desequilíbrio participativo. No caso de empresas que atuam em segmentos iguais. ambas ficarão paralisadas. As pessoas. através da Administração das comunicações o motivo estratégico que originou a fusão. pode desencadear a reestruturação do processo operacional e até mesmo redução de efetivo. visto que ambos detêm expertise no segmento. A maioria das empresas envolvidas nestas transações superestima sua capacidade de integração e crê que tudo transcorrerá como um negócio normal. pois alguém deve liderar e alguém deve seguir. Portanto. superar o medo e o fracasso. é perdido ou descartado por falhas no processo de Administração de integração organizacional. em valores tangíveis e intangíveis. pois precisam adaptar-se a uma nova realidade. de maneira mais efetiva.Aspectos críticos e caminhos para lidar. para a gestão assertiva de conflitos o pré-requisito importante é a existência de uma estrutura de RH atuante e capaz de tomar decisões ágeis. que dificilmente poderão ser 2 . Posteriormente. pois ocorre uma disputa para estabelecer as melhores práticas. adaptando-os para a nova modelagem proposta através da Administração de integração. qual das empresas será a “dona da bola”. redesenhar rotinas. As mudanças implicam em esforço adicional para romper a inércia sair da “zona de conforto”. fazem parte dos ativos intangíveis que. ou seja. mas a fusão de duas culturas sempre é um grande desafio a ser encarado como prioridade pelos os funcionários e acionistas dessas empresas. pelo contrário. ou seja. Visando minimizar esses descompassos entre as regiões e culturas mundiais. Já no contexto operacional. a complexidade está em ajustar processos que estavam formatados. muitas vezes. pois são exatamente as diferentes culturas organizacionais que darão origem à nova empresa. mas isso não significa investimentos imediatos. devem-se criar canais de comunicação de forma ética que exaltem a nova empresa e seu futuro. imposição arbitrária de uma cultura predominante sobre a outra. As fusões entre organizações são processos difíceis para os profissionais. áreas e unidades. Devido ao próprio conceito de igualdade nos processos as pessoas empacam. Geralmente pessoas de “empresas iguais” estão menos preparadas para fusões do que as de “empresas diferentes”. as organizações perdem grandes ativos intangíveis e a grande oportunidade do influxo de novos talentos. Para minimizar as diferenças existentes entre as organizações.

Acesso em: 03 fev. 2005 . UFRJ. http://webcache.php? option=com_content&view=article&id=59:fusoes&catid=13:artigos&Itemid=17+maiores+dificuldades+nas+f us%C3%B5es+e+incorpora%C3%A7%C3%B5es&ct=clnk *Esta matriz serve para a apresentação de trabalhos a serem desenvolvidos segundo ambas as linhas de raciocínio: lógico-argumentativa ou lógico-matemática.iccoaching. Jack. http://webcache.googleusercontent. os fóruns nacionais e internacionais para compreensão e diagnóstico dos descompassos. o apoio às lideranças e a gestão de conflitos são exemplos de fatores que devem compor a internacionalização de escopo de projeto. interferências subjetivas e conflitos de interesses.com/search/uma-decada-de-fusoes-e-aquisicoes-gigantes. Também é necessário que a Administração dos recursos humanos dê apoio às lideranças para redefinição dos perfis necessários à “nova” empresa. SEGRAC – Núcleo de Pesquisa em Ciências da Engenharia (1) Uma década de fusões e aquisições gigantes e decepcionantes . propondo programas de treinamento e desenvolvimento.com/search?hl=pt-BR&rlz=1W1ADFA_ptBR&q=cache:2wiGEf6bMKoJ:http://www. o novo contexto e a internacionalização da indústria de energia elétrica no Brasil – PUC / RIO Welch. Fusões Responsáveis e Sustentáveis .Paixão por vencer : Winning / Jack Welch com Suzi Welch. para ampliar a taxa de sucesso do gerenciamento da Administração de integração organizacional.Acesso em: 01 mar. Abraão MPM – Gerenciando Mudanças em Projetos de Vida com referencia no Guia PMBoK 2004.br/index. Referências bibliográficas Pressupostos.googleusercontent. Elsevier 2005 Dahis. A experiência dos CEOs. os processos de educação contínua. os canais de comunicação adequados. 3 . 2011.reparados.com. 2011. Conclusão Em todos os processos de fusão e incorporação sempre existirão divergências.

Estas transações são muito representativas para a economia global. em que eleva-se a lucratividade da nova empresa da noite para o dia. 66% das fusões fracassaram. basta dizer que movimentaram na última década o equivalente à metade do produto interno bruto anual mundial (1). Texto: Fusões. A Ernst & Young analisou 189 fusões realizadas nos últimos 14 anos e recentemente publicou resultados demonstrando que apenas um terço das transações contribuíram para aumento do valor de mercado dos grupos. Essa lógica é ratificada por Jack Welch em Paixão por vencer ao afirmar que “essas operações podem parecer a morte. Palavras chave: Gestão de mudanças. Escopo do Projeto. Aspectos críticos das fusões e incorporações e caminhos para minimizar as distâncias e divergências entre as organizações. regiões e culturas mundiais nos processos de fusões e incorporações. Os estudos apontam que a causa do insucesso é o deficiente gerenciamento da Administração de integração organizacional. Juan Alex Aiolfi (juan. Cortes de pessoal. Fusões e Incorporações. Incorporações e Internacionalização do escopo do projeto. Os grandes desafios dos CEOs. são executar as diretrizes acordadas visando atingir o resultado matemático das fusões e incorporações bem sucedidas onde 1+1=3.com. tanto da parte adquirida quanto da adquirente. 03 de Março de 2011. descontinuidade de linhas de produtos e novas sistemáticas para a gestão de projetos são exemplos destes desafios. fechamento de unidades improdutivas. A sinergia entre cadeias produtivas e mercados consumidores são os principais agentes propulsores destas transações.Feira de Santana.aiolfi@vipal.br) Resumo Demonstrar a importância da internacionalização do escopo de projeto como instrumento para a gestão de mudanças e conflitos pré-existentes entre organizações. Todas as coisas por que você 4 . as regiões e as culturas mundiais. Introdução Fusões e incorporações são noticiadas com freqüência cada vez maior em nosso dia a dia e tendem a continuar crescendo a passos largos nos próximos anos. ou seja.

Aspectos críticos e caminhos para lidar. visto que ambos detêm expertise no segmento. Para minimizar as diferenças existentes entre as organizações. ambas ficarão paralisadas. mas a fusão de duas culturas sempre é um grande desafio a ser encarado como prioridade pelos os funcionários e acionistas dessas empresas. de maneira mais efetiva. deve-se definir claramente. áreas e unidades. ou seja. tanto colaboradores quanto clientes. Devido ao próprio conceito de igualdade nos processos as pessoas empacam. de maneira mais efetiva. adaptando-os para a nova modelagem proposta através da Administração de integração. pois ocorre uma disputa para estabelecer as melhores práticas. Geralmente pessoas de “empresas iguais” estão menos preparadas para fusões do que as de “empresas diferentes”. Visando minimizar esses descompassos entre as regiões e culturas mundiais. ou seja. Posteriormente. qual das empresas será a “dona da bola”. mas isso não significa investimentos imediatos. pode desencadear a reestruturação do processo operacional e até mesmo redução de efetivo. caso contrário. tornam-se nulos e inexistentes”. Aspectos críticos e caminhos para lidar. é perdido ou descartado por falhas no processo de Administração de integração organizacional. No contexto operacional. As pessoas. através da Administração das comunicações o motivo estratégico que originou a fusão. porém não é. redesenhar rotinas. de repente. pois alguém deve liderar e alguém deve seguir. pois precisam adaptar-se a uma nova realidade. com as distâncias e as diferenças existentes entre as regiões e culturas mundiais. Portanto o estudo em questão propõe que a tendência de fusões e incorporações torna o gerenciamento da integração organizacional uma necessidade para ampliação da taxa de sucesso destes novos projetos. com as distâncias e as diferenças existentes entre as organizações. todos os relacionamentos forjados ao longo de tanto tempo. fazem parte dos ativos intangíveis que. devem-se criar canais de comunicação de forma ética que exaltem a nova 5 . As fusões entre organizações são processos difíceis para os profissionais. pelo contrário. para a gestão assertiva de conflitos o pré-requisito importante é a existência de uma estrutura de RH atuante e capaz de tomar decisões ágeis. Por questões estratégicas a empresa adquirente não revela os “valores” da adquirida e isso potencializa os conflitos culturais e de interesses que acabam gerando perda de competências. A compra de ativos financeiros é a modalidade mais comum de fusão ou incorporação. deve-se definir o que será mantido. em valores tangíveis e intangíveis.trabalhou. No caso de empresas que atuam em segmentos iguais. muitas vezes. superar o medo e o fracasso. A maioria das empresas envolvidas nestas transações superestima sua capacidade de integração e crê que tudo transcorrerá como um negócio normal. a complexidade está em ajustar processos que estavam formatados. teoricamente a fusão faz sentido e parece ser algo simples. Portanto. As mudanças implicam em esforço adicional para romper a inércia sair da “zona de conforto”.

A experiência dos CEOs. o apoio às lideranças e a gestão de conflitos são exemplos de fatores que devem compor a internacionalização de escopo de projeto.Paixão por vencer : Winning / Jack Welch com Suzi Welch. o novo contexto e a internacionalização da indústria de energia elétrica no Brasil – PUC / RIO Welch.com/search?hl=pt-BR&rlz=1W1ADFA_ptBR&q=cache:2wiGEf6bMKoJ:http://www. 2011. que dificilmente poderão ser reparados. para ampliar a taxa de sucesso do gerenciamento da Administração de integração organizacional. SEGRAC – Núcleo de Pesquisa em Ciências da Engenharia (1) Uma década de fusões e aquisições gigantes e decepcionantes .googleusercontent. Abraão MPM – Gerenciando Mudanças em Projetos de Vida com referencia no Guia PMBoK 2004.Acesso em: 01 mar. 2011. Quando há desequilíbrio participativo.php? option=com_content&view=article&id=59:fusoes&catid=13:artigos&Itemid=17+maiores+dificuldades+nas+ fus%C3%B5es+e+incorpora%C3%A7%C3%B5es&ct=clnk 6 .empresa e seu futuro. Referências bibliográficas Pressupostos. 2005 .iccoaching. imposição arbitrária de uma cultura predominante sobre a outra.br/index. as organizações perdem grandes ativos intangíveis e a grande oportunidade do influxo de novos talentos. pois são exatamente as diferentes culturas organizacionais que darão origem à nova empresa. Jack. Fusões Responsáveis e Sustentáveis .com. http://webcache. interferências subjetivas e conflitos de interesses. os fóruns nacionais e internacionais para compreensão e diagnóstico dos descompassos. ou seja. os processos de educação contínua. os canais de comunicação adequados. http://webcache.Acesso em: 03 fev.com/search/uma-decada-de-fusoes-e-aquisicoes-gigantes. propondo programas de treinamento e desenvolvimento. UFRJ. Elsevier 2005 Dahis. Conclusão Em todos os processos de fusão e incorporação sempre existirão divergências.googleusercontent. Também é necessário que a Administração dos recursos humanos dê apoio às lideranças para redefinição dos perfis necessários à “nova” empresa.