Tópico: Direitos Políticos

1. Introdução
y

Art. 1ª, p. único da CF:
o

Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos:

o

Parágrafo único. Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição.

y

O poder decorre do povo, exercendo-o através: a) Dos seus representantes eleitos, pelo sistema representativo clássico, por meio dos quais os eleitores se qualificam pelo atributo da cidadania, escolhendo seus representantes e estes passam a exercer um mandato político. b) De práticas chamadas em doutrina de democracia semi direta , que são basicamente o plebiscito, o referendo no qual os eleitores exercem também esta soberania.

y

Distinção entre Direito Políticos positivos e Direitos Políticos Negativos:
o

Faz-se esta distinção para fins de facilitar o estudo das regras dentro deste conjunto que asseguram ao nacional o direito subjetivo da participação no processo político dentro do EstadoDemocrático.

o

Assegurando ao nacional a participação no processo político, através do seu voto nas eleições, nos plebiscitos ou exercitando outros direitos políticos, sendo estes os aspectos positivos.

o

No que tange o conjunto de regras nos direitos políticos negativos, basicamente são as regras de inelegibilidade e as previstas na Constituição da perda e suspensão dos direitos políticos, ou seja, restringe ou impede a participação de alguns nacionais no processo político.

y y

Base do regime democrático Gilmar Mendes: a expressão refere-se: a) Direito de participação no processo político b) Direito ao sufrágio universal e ao voto periódico, livre, igual, secreto e direto c) Autonomia de organização do sistema partidário d) Igualdade de oportunidade aos partidos

y

JAS: conjunto de normas que asseguram o direito subjetivo de participação no processo político e nos órgãos governamentais, por meios das diversas modalidades de direito de sufrágio: a) Voto b) Elegibilidade c) Participação em plebiscito, referendo d) Direito de iniciativa popular e) Direito de propor ação popular f) Direito de organizar e participar de partidos políticos

y

Artigo 14 da CF:

dispõem de direito de sufrágio as pessoas dotadas de capacidade civil.referendo. 14.1.plebiscito. III . y Direito ao sufrágio É materializado pelo direito de votar (capacidade eleitoral ativa) e ser votado (capacidade eleitoral passiva) o Mas engloba também a participação em plebiscitos. Capacidade eleitoral ativa o o o Garante ao nacional o direito de votar Sua aquisição se efetua com o alistamento Dá ao nacional a condição de cidadão e permite o exercício de alguns direitos políticos  Mas não implica em obtenção da capacidade eleitoral passiva. cuja natureza impossibilite ou torne extremamente oneroso o exercício de suas obrigações eleitorais. entendendo pela lacuna constitucional no que se refere ao assunto o Necessidade de integração por analogia à facultatividade do alistamento e voto pelos maiores de 70 anos. mas a recíproca não é verdadeira (todo elegível é eleitor. mas nem todo eleitor é elegível) .Art. 21920/04 Discussão TSE: exigência de comprovação de quitação de serviço militar para fins de alistamento pelos índios o Somente em relação aos índios integrados. referendos e iniciativas populares y Pode ser: a) Universal: significa que os direitos políticos são concedidos a todos. maiores de 18 anos.iniciativa popular. pois somente estes são alistáveis 2. e. com valor igual para todos. compatíveis com o projeto fixado pela Constituição o y Edição da Res. todo aquele que detém capacidade passiva detém a capacidade ativa. mediante: I . os analfabetos. e. estes estão liberados das sanções relativas ao não alistamento e ao exercício do voto o Adoção do chamado pensamento do possível. os maiores de 70 anos e os que possuem entre 16 e 18 anos b) Restrito: os direitos políticos somente são concedidos àqueles que preenchere determinadas m características o Pode ser:   Censitário: somente concedidos a quem possua determinada condição econômica Capacitário: somente a pessoas que possuem determinada qualificação ou capacidade y Discussão TSE: mediante consulta do TRE-ES. facultativamente. sem a necessidade de pertencerem a determinado grupo ou possuírem qualquer qualificação em especial o o Adotado expressamente pela CF de 88 Assim. que depende de outros requisitos para se configurar  Assim. 2. A soberania popular será exercida pelo sufrágio universal e pelo voto direto e secreto. o TSE entendeu que. garantidos em função de seu bem-estar o Legitimação de cláusula implícita que justifica outras exceções ao alistamento e voto obrigatórios. nos termos da lei. relativamente aos portadores de deficiência grave. II .

Plebiscito e Referendo o Dependerão de autorização do Congresso Nacional (CF. § 1º . nos termos do Acórdão 3643 de 2008: (Marcelo Ribeiro)    Secreto Igualdade de valor Periodicidade b) Não expressamente previstos:    Livre Personalidade Direito político subjetivo (que não pode ser abolido) 2.obrigatórios para os maiores de dezoito anos. dentistas farmacêuticos e veterinários que prestam serviço militar inicial obrigatório o Características do Voto: a) Expressamente previstos na Constituição  Direto: y Exceção: artigo 81. pelo Congresso Nacional.O alistamento eleitoral e o voto são: I . na forma da lei. além de aos médicos. para os analfabetos. maiores de 70 anos e os que possuem entre 16 e 18 anos de idade o Proibição de alistamento: estrangeiros e os conscritos durante a prestação do serviço militar obrigatório  Artigo 14.2.   Tal proibição não se aplica a policiais militares Se aplica. § 1º da CF: Art. a eleição para ambos os cargos será feita trinta dias depois da última vaga. II . entretanto. o Obrigatoriedade de alistamento e voto para os maiores de 18 anos  Significa a obrigação de votar ou justificar o não exercício do direito de voto o Facultativo. a alunos de órgãos de formação da Reserva. 81. y Aplicação aos Estados e Municípios. b) os maiores de setenta anos. § 1º da CF: § 1º .Ocorrendo a vacância nos últimos dois anos do período presidencial.Não podem alistar-se como eleitores os estrangeiros e. c) os maiores de dezesseis e menores de dezoito anos.facultativos para: a) os analfabetos.o Artigo 14. § 2º: § 2º . artigo 49). os conscritos. farse-á eleição noventa dias depois de aberta a última vaga. Vagando os cargos de Presidente e Vice-Presidente da República. durante o período do serviço militar obrigatório. excetuado os casos expressamente previstos na Constituição: . todavia.

que estabeleceu que: a) Deve restringir-se a um único assunto. .o alistamento eleitoral. Iniciativa popular o Prevista no artigo 61. §§ 3º e 4º) b) Forma e sistema de governo (artigo 2º do ADCT) o Consulta à população para que deliberem sobre matéria de acentuada relevância. b) Não pode ser rejeitada por motivo de vício de forma o RI da Câmara prevê que não poderá haver o arquivamento de proposições legislativas decorrentes de iniciativa popular 2.a) Alteração territorial de Estado e Município (artigo 18.4. VI .o domicílio eleitoral na circunscrição. § 3º da CF § 3º . para atribuir-lhe eficácia (condição suspensiva) ou retirar-lhe a eficácia (condição resolutiva) o Matéria regulada pela Lei 9709/98  Artigo 3º: exigência de pelo menos 1/3 dos votos dos membros que compõem uma das casas do CN  Assim. Capacidade eleitoral passiva o Estará presente desde que preenchidos as chamadas condições de elegibilidade e. V . ausentes quaisquer causas de inelegibilidade 2. no mínimo. § 2º da CF § 2º . na forma da lei: I .3.a filiação partidária.a nacionalidade brasileira.4.a idade mínima de: a) trinta e cinco anos para Presidente e Vice-Presidente da República e Senador.1.São condições de elegibilidade. b) trinta anos para Governador e Vice-Governador de Estado e do Distrito Federal. distribuído pelo menos por cinco Estados.A iniciativa popular pode ser exercida pela apresentação à Câmara dos Deputados de projeto de lei subscrito por.o pleno exercício dos direitos políticos. com não menos de três décimos por cento dos eleitores de cada um deles o Também tratada pela Lei 9709/98. II . legislativa ou administrativa o o Plebiscito: consulta prévia à população quanto a matéria a ser posteriormente discutida pelo CN Referendo: consulta posterior à população sobre determinado ato ou decisão governamental. concomitantemente. de natureza constitucional. um por cento do eleitorado nacional. IV . III . Condições de elegibilidade  Elencadas no artigo 14. não é possível a realização de plebiscito ou referendo através de proposta veiculada por iniciativa popular! 2.

 Pleno exercício dos direitos políticos: significa que o cidadão não pode ter perdido ou ter suspensos os seus direitos políticos   Idade mínima: deve ser verificada à data da posse (Lei 9504/97) Domicílio Eleitoral: não se confunde com o domicílio civil y y y Local onde o candidato possui vínculos políticos e sociais Pelo menos um ano antes do pleito TSE: local no qual o eleitor apresente ligação material ou afetiva com a circunscrição. profissionais/funcionais. § 4º da CF: § 4º . Deputado Estadual ou Distrital. comerciais. Prefeito. políticos ou comunitários  Filiação partidária: deve ocorre no mínimo um ano antes das eleições y y Não se admite a dupla militância (cancelamento de ambas) TSE: perdem automaticamente a filiação o filiado que se torna: a) Militar b) Juiz c) Promotor d) Ministro do Tribunal de Contas y TSE: caso haja prisão do filiado.1. sua filiação persiste. mas vínculos a abonar a residência exigida. não podem concorrer a cargo eletivo: a) Analfabetos b) Estrangeiros e conscritos (pois não são alistáveis.1. nos termos do artigo 14. § 2º da CF) . profissionais.1. d) dezoito anos para Vereador. mas será suspensa para o cumprimento da pena 3. comunitários ou laços familiares y Residência (artigo 55 do CE): para o TSE não se exige prova do local no qual a pessoa reside. Inelegibilidade: y Consiste na ausência de capacidade eleitoral passiva. incidindo como impedimento à candidatura nos Poderes Executivo e Legislativo 3.  Assim. sejam vínculos políticos. patrimoniais. Espécies de inelegibilidade 3. Vice-Prefeito e juiz de paz.c) vinte e um anos para Deputado Federal. Absoluta   Previstas em função das condições pessoais do candidato Somente podem ser previstas pela CF (não há autorização para previsão por norma infraconstitucional)  Artigo 14. como vínculos patrimoniais/econômicos.São inelegíveis os inalistáveis e os analfabetos.

mesmo tendo substituído este no curso do mandato 3) Não pode o chefe do executivo reeleito renunciar ao cargo antes do final do mandato com o objetivo de pleitear nova recondução para período subsequente 4) O chefe do executivo reeleito não pode se candidatar. para a reeleição.2. ao cargo de vice-chefia do executivo 5) O chefe do executivo reeleito não pode se candidatar.1.2.Para concorrerem a outros cargos. à eleição prevista no artigo 81 da CF 6) Na hipótese de vacância definitiva do cargo de chefia do executivo. poderá pedir licença ao Legislativo ou ainda renunciar com o objetivo de desincompatibilizar-se b) Os que os houverem substituído ou sucedido no curso do mandato também não o Necessárias ainda as seguintes observações: 1) VP. §§ 5º e 6º § 5º: reeleição § 5º O Presidente da República. desincompatibilização Mas se o candidato assim desejar. mas de especial condição existente à época da eleição 3. o Presidente da República. Motivos funcionais: y y Estabelecida no artigo 14. ou substituído no curso dos mandatos poderão ser reeleitos para um único período subseqüente o Assim: a) Os chefes do executivo não poderão ser reeleitos por três vezes consecutivas para o exercício do mesmo cargo   Não se exige. Relativa  Não decorrem da condição pessoal do candidato. reeleitos ou não. no período imediatamente subsequente.1. Prefeito. os Prefeitos e quem os houver sucedido.1. e somente poderá candidatar-se a um período subsequente y § 6º da CF: para concorrer a outros cargos § 6º . Prefeito também só poderão se reeleger para os mesmos cargos uma vez 2) VP. o vice assume efetiva e definitivamente o cargo. .3. podem se candidatar ao cargo do titular. os Governadores de Estado e do Distrito Federal e os Prefeitos devem renunciar aos respectivos mandatos até seis meses antes do pleito. VG e V. no período imediatamente subsequente. VG e V. os Governadores de Estado e do Distrito Federal.

não afasta a inelegibilidade prevista no § 7º do artigo 14 da Constituição Federal.. não tenham substituído ou sucedido o titular 3. inclusive suplente de senador o VP. de Prefeito ou de quem os haja substituído dentro dos seis meses anteriores ao pleito. do Presidente da República. § 7º: § 7º . companheiro ou parentes e afins de prefeito não podem se candidatar no mesmo município o Cônjuge. caso em que poderá candidatar-se à reeleição (NÃO ENTENDI como é possível o parente ter sido eleito. do Distrito Federal. nos 6 meses anteriores ao pleito. o cônjuge. desde que. VG e V. o parente do pre feito do município-mãe não poderá candidatar-se a Chefe do Executivo do município recémcriado y Não se aplica no caso de o cônjuge. Motivos de casamento.2. companheiro ou parentes e afins de presidente não podem se candidatar no Brasil y Também se aplica para os que tenham substituído o chefe do executivo nos 6 meses anteriores ao pleito y y Estende-se. y Importante: entendem o TSE e o STF que se o chefe do executivo renunciar ao mandato pelo menos 6 meses antes da eleição.) y Súmula Vinculante 18 do STF: A dissolução da sociedade ou do vínculo conjugal. no curso do mandato. y y y Denominada INELEGIBILIDADE REFLEXA.o Tal inelegibilidade aplica-se á candidatura a qualquer cargo. até o segundo grau ou por adoção. pois incide sobre terceiros Alcança apenas o território da circunscrição do titular Assim: o Cônjuge. por entendimento do TSE. no território de jurisdição do titular.2. salvo se já titular de mandato eletivo e candidato à reeleição.1. em função do conceito ampliado de família adotado pela CF y STF: no caso de criação de município por desmembramento.. o cônjuge e os parentes consangüíneos ou afins. companheiro ou parentes e afins de governador não podem se candidatar no mesmo estado o Cônjuge. companheiro ou parente já ser detentor de mandato eletivo.São inelegíveis. aos que vivem em união homoafetiva Alcança inclusive companheiro e cunhado. companheiro ou parente . de Governador de Estado ou Território. parentesco ou afinidade y Artigo 14. Prefeito poderão candidatar-se a outros cargos sem necessidade de desincompatibilização.

além das que vierem a ser fixadas em lei. VIII. É vedada a cassação de direitos políticos. as seguintes disposições: (. mas entende que os incisos I e IV tratam -se de caso de perda e que os demais são casos de suspensão o o Incapacidade civil: somente mediante sentença que decreta a interdição Condenação criminal transitada em julgado: polêmicas: a) Suspensão dos direitos políticos durante o sursis: como o CP determina que seus efeitos não se estendem à PRD.condenação criminal transitada em julgado. não precisa afastar-se. como é o caso da suspensão dos direitos políticos. enquanto em serviço ativo. § 4º.cancelamento da naturalização por sentença transitada em julgado. IV . cuja perda ou suspensão só se dará nos casos de: I .2.1. aplicandose-lhes. Previsões em lei complementar y LC 64/90 4. enquanto durarem seus efeitos. y Em sendo assim. V . não pode estar filiado a partidos políticos. filiar-se a partido político: § 3º Os membros das Forças Armadas são denominados militares.incapacidade civil absoluta. sendo possível sua candidatura mediante registro da mesma e autorização de sua parte y Atendida esta exigência. deseje se candidatar. III .) V . o Não aponta quais sejam os casos de perda e de suspensão. a fim de evitar perseguições Artigo 15 da CF: Art. não esse exige a prévia filiação de um ano a partido.. 5º. Condição de militar: y Nos termos do artigo 142. mas desde que aquele pudesse tentar a reeleição 3.o militar. V da CF.improbidade administrativa.1. sendo eleito. 37. caso..recusa de cumprir obrigação a todos imposta ou prestação alternativa. II . nos termos do art. será afastado automaticamente com a diplomação 3.2. se afaste b) Se contar com mais de dez anos. tendo deixado a ativa.poderão se candidatar a qualquer cargo eletivo.3. ao militar é vedado. Privação dos direitos políticos o o o o Hipótese excepcional que implica na perda da cidadania política A privação poderá ser temporária (suspensão) ou definitiva (perda) A CF veda expressamente a cassação dos direitos políticos. o militar alistável será elegível desde que: a) Se contar com menos de 10 anos de serviço. § 3º. ainda que o mesmo daquele.4. não tem o condão de cancelar a suspensão . 15. enquanto estiver ativo. nos termos do art. mas.

A lei que alterar o processo eleitoral entrará em vigor na data de sua publicação. de modo que.b) Pessoas submetidas à MS: a aplicação de MS se dá por sentença absolutória. que deveria evitar impulsos de virad as jurisprudenciais em ano eleitoral . mas isto não impede que se dê a suspensão dos direitos  Entendimento do TSE: há lacuna constitucional. Princípio da anterioridade eleitoral o Determina o artigo 16 da CF Art. 16. não é possível entender-se pela possibilidade de candidatura daquele a quem foi imposto MS 5. não se aplicando à eleição que ocorra até um ano da data de sua vigência o O STF entende que tal princípio se aplica também ao TSE. interpretando a CF por um -se pensamento de possibilidades.