Há muito tempo atrás publicava minhas aulas em meu antigo site.

Porém, além de divulgar minhas aulas online de graça ainda tinha que pagar hospedagem em provedor. Mas hoje, com a evolução atual dos blogs tudo ficou mais fácil. Como acabei de me tornar blogueiro estou tendo a oportunidade de retomar o projeto de dar aulas de guitarra gratuitas online. A primeira lição...

MODOS GREGOS:

O que são modos gregos? Para quem escutar pela primeira vez (jônio, dórico, frígio... etc.) parece um monte de palavras malucas sem sentido algum. Mas fique tranqüilo... é mais simples do que parece... Modos gregos nada mais são que inversões da escala diatônica maior. Na prática, tratando-se de escalas, além de tocar a escala maior pela primeira nota (tônica), você executa a mesma escala começando também pelas outras notas que a compõem. Exemplo: A escala de Dó Maior refere-se à tonalidade de Dó Maior correto... vamos às suas notas (em cifras): C(T ou 1ª) - D(2ª) - E(3ª) - F(4ª) - G(5ª) - A(6ª) - B(7ª) - C(8ª)... etc. Esta escala acima é o que chamamos de desenho maior em seu estado fundamental (ou escala maior padrão, melhor dizendo). O que isto quer dizer? Que esta escala possui todos os intervalos maiores ou justos (para um estudo completo dos intervalos recomendamos o livro Princípios Básicos da Música Para Juventude da autora Maria Luiza de Mattos Prioli). Um jeito mais fácil de entender a escala maior fundamental é pensar na distância (intervalo) de uma nota da outra. Às vezes 1 tom, às vezes 1/2 tom... ou simplesmente tom (T) e semitom (ST). A escala de Dó Maior acima possui T entre a primeira e segunda nota, T entre a segunda e a terceira, ST entre a terceira e quarta, T entre a quarta e quinta, T entre a quinta e sexta, T entre a sexta e sétima, e por último ST entre a sétima e oitava. Portanto a escala maior fundamental possui os seguintes intervalos (distância entre notas):

estas notas irão formar o acorde de Dó perfeito maior (também conhecida como tríade maior) A primeira posição de uma escala maior (no exemplo usamos a escala de Dó maior) foi apelidada pelos estudiosos da música como o nome grego Jônio (ou Jônico)... eles sairão sempre da Primeira. sabendo onde fica cada nota. A tríade de Dó maior (C) nascerá da portanto da tônica. terceira e quinta nota de cada desenho.. d) os acordes (tríades no caso) nascerão da primeira. terça e quinta nota de sua escala. calma. e) no exemplo acima.T .T .ST . ou simplesmente C no método de cifras. e a quinta é G. Deixaremos as tétrades para uma outra oportunidade. f) Concluíndo. c) Executando a escala em seu estado fundamental (primeiro desenho) como no exemplo (C-D-E-F-G-A-B-C.T .... b) Interpretando a escala começando cada vez por uma de suas notas. Este raciocínio serve tanto para cada inversão da escala. para simplificar vamos montar acordes somente com as tríades. Não entendeu.T . notas musicais.) teremos o primeiro modo grego..T .ST Voltando a falar novamente em notas. Tenha paciência e estude sempre. Para um melhor aproveitamento também é necessário conhecer os elementos básicos da música. Simples não acha! RESUMO: a) A escala diatônica maior possui 7 notas. Neste momento. etc . isto resulta em 7 desenhos diferentes de escala (original + 6 inversões).. é muito fácil encontrar os acordes que nascem de uma escala.E(Mi) . execute as notas na guitarra para ir familiarizando com as mesmas e seus intervalos.etc. a primeira é C. a terceira é E. Esta aula é uma referência básica que pressupõe que você já conhece o braço da sua guitarra. o modo grego que nasce da escala maior no seu estado fundamental é o Jônio que suas notas possuem as seguintes distâncias entre si (T-T-ST-T-T-TST).... vejamos: C(Dó) ... leia e releia toda a aula com atenção.. que dá origem ao acorde de Dó Maior composto pelas notas C-E-G. como também para seu estado fundamental.G(Sol) . Com estas notas formamos o acorde de Dó Maior. conhecido como Jônio. Terceira e Quinta nota.

8-10-12----------------------------.10-12-14--------------------------------.-----------8-10-12------------------------------------------- .7-8-10-------------------------7-8-10--------------------------5-7-9---------------------------5-7-9---------------------------5-7-9---------------------------5-7-8--------------------------------- Frígio ------------------------------------.5-7-8-------------------------5-7-8-------------------------4-5-7-------------------------4-5-7-------------------------3-5-7-------------------------3-5-7------------------------------- Dório -------------------------------.7-9-11-------------------------------7-9-10-------------------------------7-9-10-------------------------------7-8-10-------------------------------------- Lídio -----------------------------------------.8-10-12-----------------------------.Jônio ------------------------------.10-12-13----------------------------------9-11-12-----------------------------------9-10-12-----------------------------------9-10-12-----------------------.

14-15-17------------------------------------.15-17-19------------------------------------.15-17-19------------------------------------.12-14-15------------------------------------. Modo de dó (jónico): (Escala maior) De todos.Mixolídio ---------------------------------------------.12-13-15------------------------------------. Se quiserem mais informações podem ir lá ver. . este é o modo mais conhecido.tuguitarras.13-15-17------------------------------------. deixo aqui os 7 modos gregos: Nota: Grande parte das informações aqui colocadas foram retiradas do site www.14-16-17-------------------------------------14-16-17-------------------------------------14-15-17-------------------------------------14-15-17---------------------------------------------- Ora bem. para quem estiver interessado em aprender novas escalas para improvisar.12-14-16-------------------------------------12-14-16-------------------------------------12-14-15-------------------------------------12-14-15---------------------------------------------- Lócrio ---------------------------------------------. também chamado de escala maior.com.11-12-14-------------------------------------10-12-14-------------------------------------10-12-14-------------------------------------10-12-14---------------------------------------------- Eólio ---------------------------------------------.

III .1 tom . temos: CÓDIGO: E|------------------| B|------------------| G|-----------2-4-5--| D|-----2-3-5--------| A|-3-5--------------| E|------------------| Características deste modo: . os intervalos são: CÓDIGO: I . Modo de ré (dórico): Este aqui tem andado muito "na moda".IV .1 tom . muitos guitarristas têm solado neste modo.1 tom .1/2 tom .1 tom .1/2 tom . será. etc.É utilizado para improvisar sobre acordes maiores. .1 tom . então: Dó Ré Mi Fá Sol Lá Si Dó. Numa caixa simples no pescoço da guitarra.III . Os 7 modos gregos.V . .Por vezes é utilizada a 4ª aumentada (F#) nesta escala para "enriquecer" o solo. quando não usadas por uma transição.II .II . os intervalos são: CÓDIGO: I . (Nota: a escala de ré.VII 1/2 tom ² VIII A escala de dó no modo jónico. Neste modo. (Algumas pessoas chamam-lhe de "blues note". quando tocados na tonalidade do próprio modo.Neste modo. resultam num efeito de dissonância. correspondem à escala de dó maior.1 tom .IV .A 4ª (Fá) e a 7ª (Si) são sensíveis.VI . acordes 7a maior.1 tom . será. Numa caixa simples no pescoço da guitarra.1/2 tom . temos: CÓDIGO: .V .VII 1 tom ² VIII A escala de dó no modo dórico. então: Dó Ré Mib Fá Sol Lá Sib Dó.1 tom .1 tom . seria: Ré Mi Fá Sol Lá Si Dó Ré. mas começando numa nota diferente. sendo que.VI .

devido à segunda estar a apenas meio tom da 1ª.1 tom .A 6ª (Lá) é utilizada para enriquecer a melodia. .Pode ser usado para improvisar em acordes menores (se tiver uma 9ª ou 13ª.VI . .VII -1 tom ² VIII A escala de dó no modo frigio.1/2 tom . os intervalos são: CÓDIGO: I .V . . Modo de mi (frigio ou dório): Aqui está mais outro modo. este aqui mais utilizado em estilos como metal.É aconselhável ser utilizada nas progressões III/IV.II .1 tom .1 tom .1/2 tom . temos: CÓDIGO: E|------------------| B|------------------| G|-------------3-5--| D|-------3-5-6------| A|-3-4-6------------| E|------------------| Características deste modo: . Numa caixa simples no pescoço da guitarra. 7ª dominante e sus4. estas devem ser bemois). Neste modo.IV . pode ser usada a 4ª aumentada (Fá#). então: Dó Réb Mib Fá Sol Láb Sib Dó. .A 2ª menor pode ser utilizada com a 1ª para dar algum "peso" à música.E|------------------| B|------------------| G|-----------2-3-5--| D|-------3-5--------| A|-3-5-6------------| E|------------------| Características deste modo: .Mais uma vez. será. .Pode ser usado para improvisar em acordes menores e 7ª dominante.III .1 tom .

que passa a ser aumentada.1/2 tom . Numa caixa simples no pescoço da guitarra. então: Dó Ré Mi Fá Sol Lá Sib Dó.1 tom .V .1/2 tom .VI .1 tom .1 tom . a única diferença é a 4a. então: Dó Ré Mi Fá# Sol Lá Si Dó. será.II .1 tom .Modo de fá (lídio ou hipolídio): OK. Neste modo.III . os intervalos são: CÓDIGO: I . será.1 tom . Numa caixa simples no pescoço da guitarra. este é um modo bastante semelhante ao jónico.Pode ser usado em praticamente todos os acordes maiores.1 tom .1/2 tom .III .V .VI .1 tom . temos: CÓDIGO: E|------------------| B|------------------| G|-----------2-4-5--| D|-----2-4-5--------| A|-3-5--------------| E|------------------| Características deste modo: .1 tom .II . temos: CÓDIGO: E|------------------| B|------------------| G|-----------2-3-5--| D|-----2-3-5--------| A|-3-5--------------| E|------------------| . A única diferença é que.VII 1 tom ² VIII A escala de dó no modo mixolídio. Neste modo.1 tom . Modo de sol (mixolídio ou hipofrigio): Mais um modo bastante semelhante ao jónico.IV . em vez da 7ª maior. passa-se a usar a 7ª dominante.IV .VII 1/2 tom ² VIII A escala de dó no modo lídio. os intervalos são: CÓDIGO: I .

1/2 tom . então: Dó Ré Mib Fá Solb Láb Sib Dó. então: Dó Ré Mib Fá Sol Láb Sib Dó. Modo de si (lócrio): (escala menor natural) Finalmente.Possui.II .1/2 tom . . Numa caixa simples no pescoço da guitarra. os intervalos são: CÓDIGO: I .VI . será. será.A nota mais importante é a 6ª. .1/2 tom . .VI .V . pode ser utilizada a 4ª aumentada durante a improvisação. pessoalmente.III .A 7ª deixa de ser sensível. um carácter mais triste que a escala maior.Pode ser usado com acordes de 7ª.Mais uma vez.1 tom .Características deste modo: . geralmente. .A 7ª deixa de ser sensível.II .Pode ser usado com acordes menores (desde que não possuam a 7ª maior).1 tom . o último modo (e o que eu.1 tom . Neste modo. também conhecido como escala menor natural.IV .1/2 tom .VII 1 tom .VIII A escala de dó no modo eólio.1 tom . Modo de lá (eólio ou hipodórico): (escala menor natural) Outro modo bastante utilizado. os intervalos são: CÓDIGO: I .1 tom .1 tom .IV .1 tom .V . temos: CÓDIGO: . .VII 1 tom ² VIII A escala de dó no modo eólio. menos gosto. temos: CÓDIGO: E|------------------| B|------------------| G|-------------3-5--| D|-------3-5-6------| A|-3-5-6------------| E|------------------| Características deste modo: . visto a 5a ser diminuida) Neste modo.III .1 tom . Numa caixa simples no pescoço da guitarra.

Este padrão e bastante simples e podemos aplica-lo a qualquer escala. A Escala Menor Natural. Vamos ver em pormenor a menor natural a seguir. tendo cada uma a sua própria tonalidade menor. tendo em atenção a terceira menor que pertence a todas as escalas menores. pegamos no La e vamos andar 1 tom. A Menor Harmónica já tem diferentes propriedades. a qualquer escala maior que aplicarmos a formula resultara a escala menor. depois um semi-tom.Pode ser usado com acordes diminuídos. mas no entanto pode ser bem aproveitada em jazz ou então em vez duma escala maior para criar dissonância. com a escala de La Maior: La Si Dosus Re Mi FasusSolsus La. Nas próximas semanas vamos falar de varias escalas menores. passamos de Do Re Mi Fa Sol La Si Do para Do Re MibFa Sol LabSib Do. Podem ser usadas num contexto mais rock/metal pela sonoridade escura/triste.E|------------------| B|------------------| G|-------------3-5--| D|-------3-4-6------| A|-3-4-6------------| E|------------------| Características deste modo: . etc« La Si Do Re Mi Fa Sol La T S T T S S T T . ou então só referida como escala menor. soa clássica. por exemplo. vamos experimentar. A menor melódica e o menos comum das menores. A escala menor natural e mais usada em rock e provavelmente é a mais simples de ser tocada. Se quiserem a formula por termos de tons e semi-tons: Formula: T S T T S T T E voltando ao exemplo anterior só para verificar se ele se comprova. Formula: 1 2 b3 4 5 b6 b7 1 Aplicando a Do Maior para tentar arranjar a escala de Do menor. aplicando a b3 b6 e b7 ficamos com La Si Do Re Mi Fa Sol La. como tudo na musica tem a sua formula e é caracterizada por b3 b6 e b7. soa oriental e soa a Malmsteen o que e bastante importante para mim.

.com podemos ver este bonito desenho para chegarmos a escala no nosso fretboard. mas sempre se deve observar a relação: 1 Semibreve = 2 Mínimas. 1 Semínima = 2 Colcheias. a escrita da nota varia na seguinte sequência: A duração exata do tempo depende da velocidade da música. etc.E graças ao gosk. De acordo com a duração do som. Divirtam-se a compor os solos com ela em todas as claves possíveis. Notas ² Duração e Altura. depois voltem para a próxima semana temos as menores harmónica e melódica Leitura de Partituras (Teoria) 1.

que vem no inicio da partitura. A diferença de tons de uma nota para outra é vista assim: . aumentam e diminuem a nota em um semitom e bequadros ( restauram a nota original. e inferiores. respectivamente. A não ser que venham na armadura da clave. para notas mais agudas. Mas a altura pode ser afetada por um outro símbolo. As claves mais usadas são: A altura das notas ainda pode ser altera por sustenidos (#) ebemóis (b) que. chamado clave. define sua altura. A posição da nota na partitura. para notas mais graves.Uma nota ainda pode ser complementada por sinais como: Na partitura existem cinco linhas e quatro espaços visíveis e mais espaços e linhas suplementares superiores. em que linha ou espaço está. ) que Sem um bequadro o bemol e o sustenido perdem valor no final de um compasso. eliminando um sustenido ou bemol anterior.

Os sustenidos ou bemóis possuem ordem para aparecer na Armadura: Sustenidos: Fá. para se achar a tonalidade maior conta-se uma nota depois do ultimo sustenidos da Armadura (Ex: Fá# . Ou.Tonalidade Sol). Bemóis: Si. Lá e Ré. Esse método só acha a tonalidade maior. para achar a tonalidade maior conta-se cinco notas antes do ultimo bemol (Ex: Ré bemol ² Tonalidade Lá bemol).Si ²Semitom.Sol ²Tom.Fá ²Tom. . Fá.Ré ²Tom. mas é possível que o trecho esteja em uma tonalidade menor relativa. naquele trecho. Dó. que será dividida por travessões. terá um bemol.Dó Semitom é a menor das diferenças entre duas notas e Tom é a soma de dois Semitons. Lá. Sol. 2. Sol. temos uma armadura de clave com bemóis em Si. Mi.Lá ²Tom. Esses sustenidos e bemóis representam a tonalidade do trecho que segue e não são eliminados pelo fim de compassos. No caso acima do compasso 6/8. usando notação encontrada em cifras: C ² C# ou Db ² D ² D# ou Eb ² E ² F ² F# ou Gb ² G ² G# ou Ab ² A ² A# ou Bb ² B. normalmente. Lá. podem ser eliminados durante um compasso por um bequadro. então toda e qualquer nota correspondente a uma destas. Compasso e Armaduras de Clave Numa partitura após a clave.Mi ²Semitom.Dó ²Tom. Ré. Mi. Mi.Vale lembrar que a ordem das notas é: Dó ² Dó# ou Réb ² Ré ² Ré# ou Mib ² Mi ² Fá ² Fá# ou Solb ² Sol ² Sol# ou Láb ² Lá ² Lá# ou Sib ² Si. Dó. vem escrito o compasso da música que define quanto tempo entra em cada parte da música. Alguns exemplos podem ser: Os sustenidos ou bemóis que aparecem diante da clave pertencem a Armadura de Clave. Si. e para acha-la conta-se 3 notas antes do tom maior (Ex: Relativa de Dó é Lá menor e de Mi bemol é Dó menor).