ANEXO 1 – Técnicas de Aquisição do Conhecimento Conceitos e as principais características de algumas Técnicas de Aquisição do Conhecimento: 1) Arvore do conhecimento: É uma técnica

baseada no mapeamento classificação hierárquica das diversas habilidades e competência dos especialistas humanos, representa um modelo de árvore com troncos (saberes básicos), folhas (saberes especializados) e galhos (de listas de competências individuais dos especialistas), cuja finalidade é produzir um novo conhecimento coletivo a partir da interação entre os participantes da dinâmica. 2) Aquisição automatizada: Consiste na busca de conhecimento disponível por meio de ferramentas automatizadas que executam algumas etapas do processo de aquisição e representação do conhecimento e de gestão de código. 3) Brainstorming: consiste na geração do maior número de soluções possíveis para um dado problema usando um curto período de tempo, sem uma crítica inicial às opiniões expostas. 4) Cenário próprio: É uma técnica na qual o especialista do conhecimento registra o conteúdo do seu domínio por meio de uma entrevista a si próprio, assistido por um ambiente de suporte baseado em sistemas de computador. 5) Classificação de tarefas: É uma técnica baseada na busca do entendimento da visão do especialista do conhecimento sobre determinado aspecto do conteúdo do seu domínio e do mundo que o cerca, a partir da atribuição de significado feita pelo especialista ao elemento previamente escolhido. 6) Aprendizado de máquina: É baseada no feedback de um sistema a estímulos do meio ambiente, coordenados pelo engenheiro ou profissional do conhecimento, o qual busca perceber novas experiências no sistema para que ajustes e novas funcionalidades sejam incluídos nos processos de solução de problemas.

1

. por meio de técnicas. o qual deverá chegar a uma prova ou a refutação desta premissa. etc. 8) 20 questões: É baseada em perguntas formuladas por um especialista humano a partir do seu domínio e sobre um item previamente escolhido pelo engenheiro ou profissional do conhecimento. 14) Elicitação construtiva: É uma técnica que busca destacar atributos importantes do domínio em estudo e promove a atualização e modificação das convicções do especialista 2 . baseada em uma estratégia de perguntas e respostas entre um entrevistado. o qual responderá positiva ou negativamente ãs questões formuladas pelo especialista. 13) Discussão dirigida: É uma técnica considerada de natureza introspectiva. seu armazenamento e destruição. posição.7) Análise: É baseada na analise. manuais. entre outras. registros. um entrevistador e contando com a participação de um mediador. clusterização. 12) Descoberta de conhecimento em texto: É uma técnica de aquisição do conhecimento baseada na recuperação do conhecimento existente em textos. considerações alternativas e conjuntos de soluções apropriadas. 10) Decomposição de metas: Consiste no estabelecimento de uma meta prévia por parte do especialista do conhecimento. memorandos. sendo utilizada para esclarecer um ponto preciso de dúvida. sendo também utilizada para registrar a carreira de um objeto. demonstrando o processo de inferência por ele utilizado. por exemplo. inclusão de detalhes de sua criação. associação. conteúdo. organização e comparação das fontes de dados com os objetivos do domínio. 9) Coleção de artefatos: É uma técnica de aquisição de conhecimento existente em documentos como. extensão e natureza do uso do artefato. a qual consiste na notificação de existência. sumarização. visando a esclarecer situações problemáticas. possibilitando que o especialista demonstre o seu conhecimento pelas perguntas e não pelas respostas. cartas. as mudanças ocorridas. como. 11) Delineamento de objetos: É uma técnica baseada no registro do uso ou localização de um objeto em algum processo.

16) Desempenho de papéis: É uma técnica baseada na discussão em torno de uma situação real de domínio do especialista em um grupo constituído por pessoas de diferentes percepções e opiniões.?) e chegando a questionar conceitos do mesmo nível (exemplos alternativos de . passando por conceitos subordinadas (como. Os dois tipos mais comuns de entrevistas são estruturas (modo dirigidas ) e não-estruturadas ( modo naturais ). Utiliza dois tipos de abordagem: retrospectiva: recomendada na busca de conhecimento por meio de revisão de uma solução bem-sucedida de um caso antigo.?). utilizando-se de casos conhecidos ou até mesmo desconhecidos do especialista. indo desde conceitos superiores (por que.) 19) Estudo de caso: É a que busca conhecer como um problema foi solucionado no passado.. 15) Entrevista: É uma técnica de aquisição do conhecimento bastante interativa. cruzamento e analise de dados. baseada na hierarquização de conceitos..do domínio sobre o mundo que a cerca. 20) Geração de matriz: É uma técnica de aquisição do conhecimento utilizada para a organização de informações. e. baseada na tabulação. 18) Escalonamento: É uma técnica de aquisição do conhecimento tácito. que consiste em cortar e copiar originais de documentos para produzir material sobre temas particulares. 17) Documentos: É uma técnica de aquisição de conhecimento existente em documentos. recomendada na busca de conhecimento por meio de observação do procedimento de um especialista durante a solução de um problema antigo ou atual.. na qual o engenheiro ou profissional questiona a um especialista do conhecimento sobre como ele desempenha as tarefas relacionadas ao domínio em estudo. observacional. permitindo ao especialista do domínio a observação da situação de uma perspectiva diferente e facilitando a revelação de informações não disponibilizadas quando abordadas anteriormente. por meio da comparação entre similaridades e diferenças entre entidades previamente selecionadas. baseada em uma estratégia de perguntas e respostas. familiar ou não. 3 .... seja familiar ou não.

por meio da discussão dos prós e contras da abordagem proposta. 26) Modelo causal para inferência: É uma técnica de aquisição do conhecimento baseada no estabelecimento de uma relação causa-efeito para a utilização na geração de informações sobre as regras e procedimentos existentes na organização. 4 . procura encontrar as características principais da classe escolhida. em curto espaço de tempo. É sistematizada por meio de registro escrito ou de gravação de áudio e utilizada na busca de freqüência.21) JRP (Joint Requirements Planning): É uma técnica orientada ao trabalho em grupo que busca extrair informações e idéias de alta qualidade sobre determinado tema ou assuntos. 25) Mapas cognitivos: É uma técnica que se utiliza de uma representação gráfica de uma representação mental que o pesquisador (facilitador) faz aparecer de uma representação discursiva formulada pelo sujeito (ator) sobre um objeto (problema) obtido de sua reserva de representação mental. 22) Indução automática de regras: É uma técnica baseada em métodos de tradução de linguagem natural e analise e entendimento de textos. a partir da percepção dos julgamentos em confronto com critérios preestabelecidos. natureza. por meio de regras definidas. 24) Listagem: É uma técnica de aquisição do conhecimento existente nas conversações humanas ou em sons ambientes. por meio de reuniões estruturadas que buscam decisões por consenso. extensão e seqüência de sons. 27) Observação de ambientes: É baseada na percepção e no registro de características de situações naturalmente ocorridas em ambientes físicos ou sociais. de forma a representar as idéias do especialista no domínio acerca de conceitos primários e inter-relações em um domínio. dada uma classe de documentos textuais (já previamente agrupados) e uma categoria associada a esta classe (por exemplo. tema ou assunto dos textos). 23) Julgamento: É a técnica que permite a identificação de alternativas em domínios onde há vários modos de realizar coisas. que.

o que foi dito durante a realização da tarefa. 29) Observação inquisitiva: É uma técnica de aquisição do conhecimento tácito baseada no registro de características de situações naturalmente ocorridas no ambiente de trabalho. a realização da tarefa. podendo o engenheiro ou profissional interrompê-lo quando achar necessário. o especialista pensa alto. podendo as perguntas serem encadeadas e/ou complementares. com o especialista executando suas tarefas e. utilizada em atividades já internalizadas. explicando sua metodologia e as heurísticas utilizadas. falando alto (relata conversas in ternas). em um ou mais dos cinco sentidos. abertas e/ou fechadas. baseada na captura de registros. os artefatos que são utilizados na execução de tarefas. baseada em um questionário com perguntas a serem respondidas por um especialista do domínio. por meio do estudo da estrutura da experiência subjetiva do ser humano. 31) Protocolos: É uma técnica de aquisição do conhecimento. 30) Programação neurolinguística: É baseada na captura de sinais verbais e não verbais do sistema representacional humano. 32) Questionário: É uma técnica utilizada quando se pretende obter um primeiro nível de conhecimento.28) Observação do especialista em seu trabalho: É uma técnica baseada no registro de características de situações naturalmente ocorridas no ambiente de trabalho do especialista. a tarefa como descrita. ao mesmo tempo. permitindo ao engenheiro ou profissional confirmar as informações colhidas anteriormente nas entrevistas e sessões de gravação. cujo resultado pode ser a descrição padrão de uma tarefa. em tempo real ou retrospectivamente. obtidos da observação do especialista executando alguma atividade. ou seja. buscando identificar entidades e os seus atributos e relacionamentos entre entidades. 5 . redução comportamental (baseando-se em observações) e registro retrospectivo (relatando aspectos lembrados de uma atividade). Existem quatro modos de geração de protocolos: pensamento alto. 33) Repertory grid (grade de repertório): É baseada na descrição e caracterização de atividades executadas por um especialista do conhecimento.

do engenheiro ou profissional do conhecimento. 36) Sistemas existentes: É uma técnica de aquisição do conhecimento já existentes em sistemas de computador. é tratada de modo real. em um processo que produz material considerado como vindo de especialista humano. embora sendo artificial. verifica a manifestação do especialista com a de outros especialistas.34) Sessão de gravação: É uma técnica de aquisição do conhecimento baseada na filmagem do especialista. sem que o engenheiro ou profissional possa interrompê-lo. 6 . 37) Tach back: É uma técnica de aquisição do conhecimento baseada no feedback que o engenheiro ou profissional do conhecimento fornece ao especialista do domínio em assunto que tem sido elicitado. em seguida. e. buscando-se atingir ampla compreensão do domínio em questão. com o especialista executando as suas tarefas. explicando a sua metodologia e as heurísticas utilizadas. falando para outras pessoas sobre a sua área de domínio. 39) Traits (características): É uma técnica de aquisição do conhecimento baseada na comparação de características de informações que o especialista faz de atributos de entidades capazes de diferenciar os mesmos de outras entidades similares. 35) Simulação de cenários: É baseada na descrição dos procedimentos e no processo de raciocínio de um especialista durante a realização de tarefas ou resolução de problemas. sendo bastante utilizada em situações que exigem a seleção de opções. na seqüência. com o modo de raciocínio sendo previamente enunciado pelo especialista em uma situação que. por meio da analise inicial do especialista do domínio e. 40) Knowledge café: É uma técnica que envolve a integração de equipes de diferentes gerações em um ambiente de café e acompanhados dos seus laptops. ao mesmo tempo. 38) Think aloud: É uma técnica baseada no registro de situações naturalmente ocorridas no ambiente de trabalho. analisando as informações disponíveis no cenário e.

com também para identificação dos níveis de abstração utilizados no universo de Informações. já que o processo de aquisição de conhecimento é interativo e auxilia a compreensão melhor do problema abordado. imagem e pensamento. e que a seguir é comentada livremente pelo seu responsável e pelos outros envolvidos da equipe. Integra comunicação. 45) Ordenamento de cartões: É uma técnica útil para explicitação de relacionamentos entre conceitos. individualmente ou em grupo. um alvo que pode ser atingido satisfazendo sub-alvos. 47) Rastreamento de processo: É a técnica que permite a determinação do processo de pensar do individuo enquanto ele realiza uma determinada tarefa. via a introspecção. visão. eles formem grupos com os cartões e nomeiem os grupos. 42) Backward Chaining (encadeamento para trás): É uma técnica que envolve um encadeamento que é realizado a partir de uma hipótese até aos fatos que a suportam. também orientada ao pensamento e capaz de apresentar um modelo de trabalho totalmente funcional. sendo possível se interromper o seu raciocínio e solicitar que algumas questões sejam mais aprofundadas. 7 .41) Análise dirigida pelo contexto: É baseada na análise ou simulação do desempenho de uma tarefa ou a descrição da mesma através da compreensão e estabelecimento de um contexto. ou ainda. A técnica consiste em distribuir cartões com frases ou palavras para os interessados (usuários ou clientes) e pedir que. 43) Comentários: É baseada na escolha de uma tarefa. 44) Introspecção: É a técnica que se aplica quando um caso é resolvido e relatado. 46) Prototipação: É baseada em uma abordagem orientada ao usuário que é visual. Busca-se o refinamento e a verificação do conhecimento. Sendo o encadeamento o conjunto de várias inferências que ligam o problema com a sua solução. com uma verbalização corrente (relato simultâneo a realização da tarefa) ou verbalização retrospectiva (relato logo após a realização da tarefa).

no qual é possível reproduzir um processo. C. Brasília: IBICT. R. ou seja. 49) Simulações: É a técnica que envolve o uso de simulações para adquirir e transmitir conhecimento. revisões dos fatos ou problemas. Técnicas de elicitação do conhecimento tácito: uma avaliação comparada. 50) Walktrough Estruturados: É a técnica onde se realiza um "checklist" para verificação.. (Org. In: Inteligência. que deve avaliá-lo. J. Gestão do conhecimento e e-learning na prática. MIRANDA. p. um movimento. UNESCO. (Org). 51) Mapeamento do Portfólio da organização: É a técnica que envolve a descrição de todas as atividades desenvolvidas pela organização nos últimos anos. 8 . J. 391-416. F. 52) Rotatividade de funções (job rotation): É a técnica que envolve a rotatividade de funções entre funcionários e a formação de equipes multidisciplinares. TERRA. Rio de Janeiro: Elsevier. (org). informação e conhecimento em corporações. estruturado utilizando as seguintes fontes de informações: GASPAR. informação e conhecimento em corporações. K. Anexo 1. Brasília: IBICT. facilitando o compartilhamento do conhecimento. C. 2003. K. um ciclo. 53) Repositórios de soluções: É baseada na estruturação de arquivos que são compostos pelas soluções desenvolvidas para problemas freqüentes da organização e o(s) responsável(is) por elas. O conhecimento por simulação é a construção de um modelo. 2006 TARAPANOFF. A. possibilitando análise e avaliações. UNESCO. ou qualquer fato ou situação. C. Inteligência.48) Revisão: ë baseada no relato do conhecimento adquirido ao(s) membro(s) envolvido(s).). R. TARAPANOFF. 2006.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful