A RESENHA Resenhar é uma atitude reflexiva, interpretativa, crítica, que exige critério e organização das idéias.

RESENHA PASSO-A-PASSO

A resenha crítica, compreende uma abordagem descritiva (onde se descreve o assunto ou algo que foi observado, sem emitir juízo de valor) e uma abordagem dissertativa (isto é, a crítica, onde se evidenciam os juízos de valor de quem está elaborando a resenha crítica). DESCRIÇÃO: Para facilitar a descrição da obra que você vai resenhar, que tal a construção dos argumentos por progressão, ou seja, relacionar os diferentes elementos da obra, encadeados em seqüência, de modo a haver sempre uma relação evidente entre um elemento e o seu antecedente. Na coluna da direita, você pode preencher em resposta à coluna da esquerda. Depois é só recortar todo o conteúdo da coluna da direita e apresentá-lo em forma de texto (fora dessa tabela que serviu de apoio à construção de sua resenha). O que é a obra: Título, assunto. É obra científica, didática ou de divulgação. Quem escreveu a obra: Autor da obra. Como e onde foi publicada: local da edição, editora, data, número de páginas. Experiência do autor: credenciais do autor.   Informações gerais sobre o autor. Outras obras de autoria dele. DESCRIÇÃO & DISSERTAÇÃO: Neste ponto a descrição é acompanhada de comentários do resenhista. Verificar a presença de fatores envolvendo tempo, lugar, contexto..., encadeados em seqüência, investindo nas relações de causa e conseqüência, que estejam explicitados pelo autor da obra, ou detectados por você, numa idéia e outra. Idéias do autor: Resumo detalhado das idéias principais do autor. Se o autor faz conclusões ou não; a posição que assume.

Quando fez o estudo? Por quê? Onde? Para quê? De que trata a obra? Exige conhecimentos prévios para

entendê-la? Como o assunto foi abordado, sob o ponto de vista do formato em que apresenta o assunto: possui introdução ? desenvolvimento ? conclusão ? (introdução): apresente o objetivo do autor. O que diz? Como diz? (descreve, narra, disserta); que vocabulário usa? (desenvolvimento): apresente como o autor raciocina. em quê ou quem o autor se baseia? faz relações e/ou comparações? como apresenta o texto: faz uso de tópicos e subtópicos, diagramas, gráficos, tabelas (com que intuito?). o que está sendo problematizado? como o autor argumenta? (conclusão): o autor faz conclusões ou não; que posição assume? DISSERTAÇÃO:  Espera-se que o resenhista apresente idéias próprias, que escreva como se estivesse falando com aquele que vai ler sua resenha, pois sua resenha será um instrumento de diálogo com o futuro leitor e, até mesmo, com outros autores. Espera-se que o resenhista expresse de forma sintética as idéias originais da obra que resenhou, explicitando as problematizações (questionamentos) que a obra declara ou suscita, além de se levantar outras questões que pussam ser tratadas por outros estudos, no futuro.  Momento de se avaliar a obra:

o quanto ao mérito (contribuição dada). o estilo (conciso, objetivo, claro, ou o contrário). o forma (coerência e equilíbrio na apresentação das partes ou capítulos). o interface (a quem se dirige, a quem deve ser recomendada).

Como situar o autor em relação: às correntes científicas e filosóficas? Como situar o autor culturais, perante às circunstâncias sociais,

econômicas, históricas , etc.? Quanto ao mérito: que contribuição o autor dá? Quanto ao estilo: O autor é conciso, objetivo, claro, simples, coerente ou é confuso, prolixo, redundante? Sua linguagem é adequada a que público? Escreve de maneira coloquial, popular ou culta? Os conhecimentos trazidos pelo autor são novos, amplos ou com abordagem diferente? Quanto à forma: O autor é coerente na apresentação das partes ou capítulos que compõem sua obra? Sua apresentação tem lógica? É sistematizada? Quanto à interface: A quem a obra é dirigida? (grande público, especialistas, estudantes) a quem deve ser recomendada? Caro resenhista: deseja-se que suas considerações críticas possam ser feitas em termos de concordância ou discordância, levando em consideração o que foi exposto pelo autor. Para

fundamentar sua crítica, leve em conta a opinião de autores da comunidade científica, sua experiência profissional, a visão de mundo e a noção histórica do país. Referências Bibliográficas (Que livros você buscou apoio para conhecer idéias de outros autores?) Exemplo de como se deve listas as obras que você leu:. LAKATOS, Eva M. e MARCONI, Marina A. Metodologia do trabalho científico. 2. ed. São Paulo:Atlas, 1987. SANTOS, António Raimundo.

Metodologia científica: a construção do conhecimento. 6. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2004 Nem sempre é possível ou necessário dar resposta a todas as perguntas ou itens relacionados acima, o que muitas vezes depende da obra resenhada, bem como da finalidade ou destino da resenha. Para fins de trabalhos acadêmicos, no entanto, são indispensáveis os seguintes tópicos: O resenhista poderá (ou não) dar um título a sua resenha; se optar por intitular, o título deverá guardar estreita relação com algum atributo ou idéia mais destacada da obra, segundo a percepção do resenhista. A elaboração de uma resenha crítica requer a aquisição gradativa, pelo estudante, de competências de leitura, análise e interpretação de textos científicos. Como todo processo produtivo no meio acadêmico, é cercado por regras e normas, gerida pela: ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas – o órgão responsável pela normatização técnica no país, fornecendo a base necessária ao desenvolvimento tecnológico brasileiro. É uma entidade privada, sem fins lucrativos, reconhecida como Fórum Nacional de Normatização – ÚNICO – através da Resolução n.º 07 do CONMETRO, de 24.08.1992.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful