Sexta, 04 Setembro 2009 16:01

Como em qualquer forma de esporte motor, você primeiro tem que aprender a pilotar rapidamente, para depois aprender a correr. Tendo em mente os fundamentos cobertos nos quatro primeiros passos, vamos nos aprofundar naquilo que leva pilotar um kart no limite, tão rápido quanto possível. Mas o que queremos dizer com pilotar no limite? Queremos dizer que teremos os quatro pneus do kart no seu limite máximo de aderência e que qualquer centésimo de quilômetro por hora a mais fará com que esse limite seja ultrapassado, provocando uma derrapagem excessiva e, quem sabe, fazendo o kart rodar. Depois de você conseguir pilotar o kart no traçado ideal e de forma consistente, o segredo para ser rápido está em pilotar o kart no limite, em cada parte da curva: a entrada, o meio e a saída. Na verdade, a ordem destes objetivos deveria ser alterada. Sua maior prioridade, depois de se manter no traçado ideal de uma curva, é aperfeiçoar a sua saída, ou seja, a fase de aceleração. Em seguida, você deveria trabalhar a fase de entrada da curva, procurando levar cada vez mais velocidade para dentro da curva, até o ponto em que ela começará a afetar negativamente sua aceleração na saída. Finalmente, deveria trabalhar em levar suavemente mais velocidade para o meio das curvas. Revendo o Conceito de Impulso Como já mencionamos, existe uma regra básica, uma regra geral que deve ser sempre lembrada quando pilotamos qualquer tipo de kart: impulso é tudo.

você gastará muito tempo até conseguir fazer com que ela suba novamente. você deve pilotar de forma tal a manter as rotações no nível mais alto possível. para um ponto onde ele necessitará de um bom tempo até ganhar velocidade novamente. o motor não terá a facilidade de uma embreagem ou da troca de marchas para ajudar a manter a rotação dentro da faixa ideal. E isso leva tempo . Como você provavelmente já sabe. os karts não têm diferencial tal como os carros. A faixa ideal de rotação de um motor – a faixa de rpm onde o motor produz sua potência máxima e acelera o mais forte possível – está perto do limite máximo do mesmo. a manutenção do impulso é o fator mais importante. não é tão simples. Lembre-se que toda vez que se reduz a velocidade de um kart.tempo desperdiçado. Assim. uma vez que elas estão seguindo um percurso de menor raio. reduzindo sua velocidade. Ou seja. mesmo que seja por um mero quilômetro por hora. as rodas do lado de dentro têm uma menor distância a percorrer. a regra é manter as rotações elevadas. Em um kart com embreagem ou com marchas. no entanto. Eles têm um eixo traseiro rígido. Quando estiver pilotando um kart com embreagem em uma curva. Normalmente se encontra nos últimos três ou quatro mil giros antes do limite de estouro da máquina.Impulso é ainda mais crítico na pilotagem de um kart de tração direta. O motor perderá potência. A rotação por minuto (rpm) do motor cairá abaixo da faixa ideal. enquanto a embreagem centrífuga estiver parcialmente livre. você terá que acelerar novamente para ganhar a velocidade perdida. ela permitirá ao motor aumentar as rotações sem mover o kart para adiante. Uma vez que um kart tem um eixo traseiro rígido sem qualquer habilidade para . Isso não é muito difícil em um kart com marchas – basta reduzir para uma marcha mais baixa. Se você ultrapassar o limite em um kart de tração direta. Quando qualquer veículo de quatro rodas faz uma curva. se a curva pudesse ter sido feita sem reduzir tanto a velocidade. uma vez que você não vai querer que o motor perca potência. Enquanto estiver fazendo isto. Se a embreagem for acionada corretamente. uma vez que esse tipo de kart não possui embreagem ou câmbio. Mas há uma outra razão. Se a rotação do motor cair muito abaixo desta faixa ideal. isto freqüentemente significa se antecipar ao momento em que a embreagem vai ser acionada e acelerar um pouco antes do necessário. A função do diferencial de um carro é permitir que as rodas interiores e exteriores façam a curva em velocidades diferentes (daí o nome diferencial) – as rodas de dentro trafegam mais lentamente que as do lado de fora da curva. é claro que você estará tentando pilotar numa linha que permita reduzir a velocidade do kart o menos possível. até que se aperte completamente o acelerador. Em um kart com embreagem.

Na verdade um pouco de ambas as situações irá ocorrer. Perceba quanto esforço você necessita. tente simular a seguinte demonstração com um kart. Mesmo depois de se virar o mecanismo de direção. enquanto o pneu externo estiver rolando ao longo da superfície da pista. o piloto que virar menos o volante será o mais rápido. mantenha as rodas dianteiras apontadas o mais reto possível e deixe o kart correr livre. Lembre-se. o pneu interno estará sendo forçado a rodar mais rápido que o necessário para cobrir a distância.compensar esta diferença na distância percorrida pelas rodas traseiras internas e externas. Há muito tempo atrás. mas o resultado final é que os pneus estarão se atritando contra a superfície da pista. que a carroça continuaria seguindo em linha reta. os pneus traseiros começam a deslizar e a se atritarem com a pista. . Quando o kart percorre uma curva. terrível para se fazer a um kart! Assim. O resultado é quase o mesmo que pisar nos freios. permitindo que sejam movimentadas) de sua carroça. vire o volante em uma direção e empurre o kart.os pneus internos rolam ao longo da superfície enquanto os pneus externos deslizam. Para ter uma boa noção do quão importante isso significa. Pense nisto. Agora. os pneus do lado de dentro se atritam com a pista. ela se manteria mais facilmente em linha reta. Todo kart tem um eixo traseiro rígido. ele poderia praticamente deixar de atuar nos controles de direção. concorda? É isto que a máquina terá que subrepujar toda vez que se vira o volante. Quanto de esforço você teve que fazer? Muito mais. Coloque uma mão no volante. virar o volante é uma coisa horrível. a outra na parte de trás do assento e empurre seu kart em linha reta. Assim. Na verdade. ou o oposto ocorre . toda vez você vira o volante em um kart. que é a principal diferença entre karts e carros. Se tudo estiver em igualdade de condições. haveria uma tendência para voltar para a linha reta por conta própria. em uma superfície plana pavimentada. O Efeito Caster Vamos dar uma olhada em algo chamado de efeito caster. alguém descobriu que se ele mudasse o ângulo do eixo de direção (a parte do chassi onde as rodas dianteiras se prendem.

ele tem uma tendência para empurrar o kart para frente. mas isso tem que ser feito com o máximo de suavidade e leveza possível. Vire o volante e observe o que acontece com o chassi. permite que haja menos atrito. Três Coisas que Você pode Fazer com um Kart Como falamos anteriormente. O Caster positivo tende a endireitar a roda quando o veículo está indo para frente e é usado para melhorar a estabilidade em linha reta. a maioria das pessoas fica muito surpresa . pode acelerar e pode frear. Caster negativo ocorre quando o pino mestre é inclinado de forma que a extensão deste pino intercepte o solo atrás da linha imaginária que marca o ponto de contato do centro do pneu com o solo. Como o eixo traseiro é rígido. É claro que você tem ser agressivo para conseguir tirar cada décimo de segundo de velocidade do kart. esta idéia foi adaptada. ele voltará para a linha reta por si só. O segredo de pilotar rápido um kart é fazer estas três coisas o mais suavemente possível.algo que não ocorre com carros. O mesmo ocorreu quando o primeiro kart foi construído. retirando peso do pneu traseiro interno. ela tende a seguir o pino mestre.pode guiar. levantanto o chassis no seu lado dianteiro externo e traseiro interno. O caster. Quando o carrinho é empurrado para frente. Por que isso é importante? Lembre-se que nós falamos que o pneu traseiro interno segue um percurso mais curto (devido ao menor raio da curva) e que se atrita com a pista. Este efeito caster tem um outro grande benefício. Isso se deve ao ângulo do eixo de direção . Para observar isto. há apenas três coisas que você pode fazer com um kart .o ângulo de caster. a linha central do pino mestre puxa a roda e. coloque um kart numa superfície plana com seus pneus dianteiros apontados para frente. como a roda está sendo "puxada". Lembrando: Caster é a inclinação para frente ou para trás da linha central do pivô de sustentação da roda. A principal vantagem deste efeito é que ele “retira peso” do pneu traseiro interno quando o volante é virado. sem o caster.Quando o automóvel substituiu o cavalo e a carroça. único em um kart . faz com que o pneu dianteiro seja forçado contra o solo. Na verdade. seria muito difícil de fazer um kart mudar direção. o caster. O mecanismo que causa esta tendência é ilustrado claramente pelas rodas dianteiras de um carrinho de supermercado. O ângulo do eixo de direção. Caster positivo é aquele obtido quando se inclina o pino mestre de forma que o prolongamento deste pino intercepte o solo à frente da área central de contato do pneu com o solo. Se você virar o volante de seu kart e empurrá-lo. Na verdade. porém.

A natureza humana diz que se você tirar rapidamente o pé do acelerador ao fim de uma reta. Pense no acelerador e no pedal do freio como se fossem duas esponjas. Você aperta os pedais. . Mas se tirar o pé mais suavemente. "Eu pensava que correr era apenas pilotar rápido! Como se aperta e se soltam os pedais rápido? Como se desacelera rápido?" É uma questão de prática. Estão errados! Na verdade. Significa simplesmente que deverá ser suave ao pisar no pedal. Apertar os freios suavemente não significa frear lentamente. pode-se controlar a transferência de peso. você poderá pressionar os freios. Aperte os freios suavemente e reduzirá a velocidade mais rapidamente que se freasse bruscamente. mais rápido você poderá pilotar. pode-se desacelerar forte – provavelmente forte demais. mais rápido será.quando finalmente percebem o quanto de sutileza este esporte requer. como se estivesse tirando água deles. o pé direito no acelerador e o esquerdo no freio. No fundo. os freios com seu pé esquerdo. aperte. enquanto tira o pé do acelerador. Você terá mais aderência e menos atrito quanto menos virar o volante. exatamente. Faça isto rápido. pisando fundo no acelerador. de forma a manter o máximo de tração possível. pense no apertar e soltar os pedais. Muitas pessoas acham que a pilotagem em uma corrida de qualquer tipo de kart ou de carro significa em dirigir velozmente. Tudo se resume em dizer que quanto mais aderência tiver. mas suavemente. não levante o pé do pedal muito abruptamente. suave e com sensibilidade. Você pode estar pensando. ao mesmo tempo. quanto menos você fizer duas dessas três coisas – virar o volante e frear – o mais rápido será. suave. quanto mais suavemente você pilota. de forma temerária e agressiva ao redor da pista. Depois de acelerar na reta. deve-se usar os pedais de aceleração e de freio? Suave. Desta forma. terá mais aderência. Usando os Pedais Como. E se pressionar menos os freios. percebendo e sentindo o equilíbrio do kart. Se você tem que frear numa curva. além de mais impulso.

Freie muito levemente e você não irá reduzir a velocidade do kart o suficiente para fazer a curva. você. Por isso é tão traiçoeiro apertar os freios com sensibilidade. O problema é que tais pilotos não têm o hábito de apertar o pedal com o seu pé esquerdo. Muitos pilotos.prática em apertar o pedal do freio com tanta suavidade quanto possível. É um dos maiores desafios na pilotagem de um kart – o equilíbrio entre fazer tudo tão rápido quanto possível. abusado – dessa forma. A última razão que faz com que frear seja tão difícil. porque a maioria das pessoas não usa o pé esquerdo para frear quando dirige seu carro na rua e. Primeiro. A segunda razão que faz a freada de um kart ser tão desafiante reside simplesmente na falta de suspensão dos mesmos. frear um kart é mais enganador que se possa inicialmente pensar. Por várias razões. é que os karts param muito rápido – muito mais rápido que você possa imaginar. rodando na pista. freie muito forte e você travará os freios. com toda certeza. . seu pé esquerdo tem o hábito de apenas apertar o pedal da embreagem a cada troca de marchas. A cura para esse problema. Se você dirige um veículo com transmissão normal. Isso faz com que seja muito difícil de controlar seu pé para permitir a pressão adequada dos freios.Se estiver atento ao equilíbrio do kart. bate-se em alguma irregularidade da pista e seu pé esquerdo praticamente salta do pedal. usam o pedal do freio como um interruptor liga-desliga. para depois aliviar a pressão. Se você ainda não tem idade para dirigir um carro na rua. provavelmente poderá apertar muito abruptamente o pedal do freio do kart. será difícil compreender o quão depressa eles podem parar. principalmente quando começam a pilotar karts. elas nunca desenvolveram essa sensibilidade. Isso não significa que deva ser usado – e na verdade. Até que ande em um verdadeiro kart de corrida. A primeira vez que usar seu pé esquerdo para frear. é a prática . obviamente. Karts tendem a saltar e vibrar por toda pista. enquanto estiver fazendo tudo isto igualmente tão suave quanto possível. com isso. quando você vai pisar nos freios. talvez isto seja uma vantagem – você ainda não tem um hábito que precisa ser quebrado. Muitas vezes. atuará mais suavemente com os controles.

que as forças que atuam sobre um kart em uma curva. A “linha reta” onde você estará freiando antes da curva pode ser tão curta quanto menos de meio metro. Isto não significa que se deva frear. Observe a distorção. antes da curva.Lembre-se: aperte e alivie os pedais. Assim a regra é sempre estar pisando ou no freio ou no acelerador. Quando você está em “banguela”. você está em “banguela”. antes de se chegar à curva. Lembre-se de que já falamos que só se pode usar 100 por cento da tração dos pneus e nada mais que isso. você pode fazer o kart rodar. você pode intercalar ou sobrepor os dois brevemente – por uma fração de segundo. Mas lembre-se de quão rápido um kart pode reduzir sua velocidade. há uma boa chance de que os pneus traseiros excedam esses 100 por cento (porque você estará pedindo mais tração do que eles podem dar). Apesar disso dar uma sensação de velocidade. mesmo que esteja bem abaixo do verdadeiro limite de velocidade. “por uma fração de um segundo”. Na verdade. Se você pensar no que a freanagem pode fazer ao kart enquanto estiver fazendo uma curva com os freios sendo aplicados ao eixo traseiro. Karts não gostam de andar em “banguela”. Se estiver freando no limite enquanto faz a curva. Com isso em mente. provavelmente significará que você vai precisar de uma nova embreagem ao final do dia. Se estiver frenando muito forte enquanto vira o volante para entrar numa curva. Desde que você tem dois pés e dois pedais para operar. comecem a perder aderência e deslizem lateralmente – saindo de traseira (sobresterço). pisar no acelerador fará com que o kart tenha mais aderência à pista. verá que deve fazer a maioria de suas frenagens enquanto estiver em linha reta. com suavidade! Muitos pilotos também têm a tendência de tirar repentinamente o pé do pedal do freio assim que entram na curva e deixam o kart em “banguela” durante algum tempo antes de apertar no acelerador. Se estiver pilotando um kart de tração direta. um dos segredos para se . E não há nenhum lugar para “banguela” dentro das corridas. raramente significará realmente que você estará mais rápido. É por isso que se deve fazer a maioria de suas freanagens em linha reta. A maioria dos karts só tem freios no eixo traseiro. E se estiver usando esta técnica ao pilotar um kart com embreagem. os kart ficam soltos como se estivessem no limite – ou além dele. podem fazer com a estrutura de um pneu. se pode ter uma ligeira sobreposição de frenagem e aceleração. o uso dessa técnica causará tanto aquecimento no motor que ele ou perderá potência ou quebrará. ao mesmo tempo em que se mantém o pé firme no acelerador. Se você não estiver pisando no freio ou no acelerador. Perceba que dissemos que. para reduzir a velocidade.

o kart virará mais facilmente. Em algum ponto entre a tomada da curva e o seu ápice . Se puder fazer com que aquele pneu levante da superfície da pista. A única forma de se forçar um kart a fazer uma curva é diminuir a pressão sobre o pneu traseiro interno. Você pode pensar em outra razão para usar trail braking em um kart? Lembre-se sobre transferência de peso e de que um kart tem um eixo traseiro rígido. Mas no momento em que você toca no acelerador. com o objetivo de deixar de freiar e voltar a acelerar fundo ao alcançar o ápice. O que estamos falando é fazer a maior parte de sua frenagem – no limite da tração dos pneus – na reta antes da curva. ao começar a fazer a curva.às vezes até mesmo no seu ápice. qualquer alteração de elevação da curva. aliviando gradualmente a pressão nos freios conforme se contorna a curva. com uma tendência de sobresterço (saída de traseira). . Entrar em uma curva com o freio pressionado gera pressão sobre o pneu dianteiro externo e ergue o pneu traseiro interno. trail braking é uma técnica que. terá muita aplicação no futuro. junto com a quantidade de tração disponível e as características de pilotagem de seu kart.pilotar um kart realmente rápido está em aprender a frear dentro da curva . Um dos objetivos é manter os pneus na sua tração limite ao longo de toda a área frenagem e do traçado da curva. alivie a pressão sobre o pedal do freio. comprimento. Então. gastando 100 por cento da tração dos pneus para reduzir a velocidade do kart. É a técnica preferida para se pilotar realmente rápido em praticamente qualquer tipo de carro de corrida.uma vez que o kart já girou o suficiente ao redor da curva e enquanto ainda estiver aliviando a pressão sobre os freios . fazendo ele “queira” continuar em linha reta enquanto você tenta fazer a curva. a parte traseira interna volta a tocar na pista e o kart trocará sua tendência para subesterço (saída de frente). A propósito. o trail braking pode durar apenas um metro ou todo o percurso até o ápice da curva. Chamamos essa técnica de trail braking6. Ao se aproximar da curva. uma vez dominada. tire o pé do acelerador e freie no limite em plena reta. Dependendo da curva e do kart. Agora você tem uma ligeira sobreposição de freios e acelerador.comece a pressionar o acelerador. O ponto exato para se fazer esta transição entre frenagem e aceleração depende do raio. Isto permite para o kart girar ou mudar de direção.

mas raramente é uma forma veloz de pilotagem. pressionando-o firmemente. Na maioria das demais situações. Mas se o kart não tiver percorrido distância suficiente na curva. novamente.O treinamento pode demandar um pouco de paciência. os pneus traseiros também podem perder controle e você poderá rodar. provocando a saída de traseira. Se você tiver o volante muito virado para dentro quando o pneu traseiro interior voltar a tocar a pista junto com muita aceleração. Este tipo de sobresterço. Teoricamente isto só vai acontecer em karts com motores de alta potência e quando se acelera tão forte que você faz com que alguma das rodas gire em falso. só é realmente eficaz em curvas muito fechadas. causado por pisar muito forte no acelerador. o pé do acelerador. Você precisa ser tão suave e delicado quanto possível ao pisar no acelerador. é chamado power-over. nunca se esqueça que o piloto que acelera mais cedo. Isto muitas vezes tem um efeito visual incrível. Às vezes é tentador voltar imediatamente a pisar no acelerador assim que se entra na curva. ao invés de usá-lo como um interruptor liga/desliga. O controle de acelerador. às vezes também é necessário um pouco de paciência. a derrapagem das rodas ou o desequilíbrio do kart significarão que você irá aceler tão rápido quanto possível. Se começar a acelerar muito cedo ou muito forte. Lembre-se sempre. é um dos segredos em ser rápido. normalmente chegará mais rápido ao final da reta. o giro em falso da roda só irá reduzir a velocidade do kart na curva e a sua apacidade de aceleração. Embora sua meta seja começar a acelerar o mais cedo possível. Isso vai matar seu impulso quando tiver que acelerar na reta. De modo geral. Porém. começar a acelerar muito cedo pode significar que você vai ter que tirar. você também poderá fazer o kart sobresterçar. quanto mais cedo voltar a acelerar forte sem causar o giro em falso das rodas. Caso contrário. mais rápido você . Seu objetivo deve ser apertar o acelerador o mais cedo possível na curva. principalmente em um kart de câmbio.

Se pisar no acelerador muito agressivamente. sem controle. Mais uma vez. no ponto de saída da curva. Não é adequado ficar “costurando” com o volante. Virando o Volante Como falamos anteriormente. você já está usando 100 por cento da tração deles). Se você fizer uma curva corretamente. Se você vira o volante mais de uma vez. E tirar o pé do acelerador vai matar seu impulso. com toda certeza o kart rodará muito rapidamente. você continua precisando ser suave na sua pressão sobre o acelerador. Quando você virar o volante. o segredo está em apertar progressivamente o acelerador de forma a ilustração mostra as diferentes que você irá passar ao fazer uma curva. a mão no . devido a transferência muito rápida de peso para os pneus traseiros. deve-se virar o volante o menos possível. para depois desvirar no momento adequado. não sobrecarregando os pneus traseiros. Mesmo em um kart sem câmbio. Por exemplo. Se você freiar mais que isso. Com este exemplo.estará correndo em plena reta. com uma leve dobra nos cotovelos. sendo sempre suave e preciso nos movimentos. você provavelmente provocará um efeito de sobresterço no kart. você pode perceber por que é tão importante ter sensibilidade no uso dos freios. estará perdendo velocidade. você vai ter que aliviar ligeiramente a pressão no acelerador para tentar evitar sair da pista na saída da curva. onde pressionar forte no acelerador provavelmente não provocará o giro em falso das rodas. Se virar o volante um pouco mais. Você vai fazer isto quando usar os freios para ajudar guiar o kart com a técnica de trail braking. os pneus traseiros excederão os 100 por cento de tração. mas você quer que o kart vire um pouco mais antes de alcançar o ápice. fazendo com que a traseira do kart deslize lateralmente. Suas mãos devem estar colocadas confortavelmente sobre o volante numa posição onde sua mão esquerda esteja sobre o número 10 de um relógio e a direita sobre o número 2. Virar o volante mais que o necessário reduz sua velocidade. Entenda que estamos falando em acrescentar apenas 1 ou 2 por cento a mais na freiada para fazer a parte traseira do kart deslizar. De volta à nossa regra de 100 por cento de tração. assim como habilidade para modular precisamente a pressão sobre eles. ultrapassar ligeiramente os 100 por cento de aderência dos pneus traseiros. deliberadamente. Mas em um kart com freios apenas no eixo traseiro. Nesse momento você estará usando ligeiramente mais que os 100 por cento da tração dos pneus traseiros. se você freiar só um pouquinho mais. há momentos em que se deseja. provavelmente irá virar uma única vez o volante no ponto de entrada. Se isso ocorrer. digamos já esteja usando os 100 por cento da tração dos pneus fazendo a curva com trail braking. os pneus dianteiros irão deslizar mais (lembre-se.

Em condições secas. enquanto seguram o volante. Mas quando você conseguir fazer isso corretamente. No entanto. da mão do piloto para o seu braço. uma vez que podem ser a única forma de fazer o kart virar a curva. os movimentos podem ser um pouco mais sutis. A idéia básica de deslocar seu peso é mover seu tronco para o lado de fora da curva. Este truque também pode ser usado para ajudar na pilotagem do kart. pode-se alterar a distribuição de peso do kart. Basicamente.especialmente se seu peso representar uma parcela significativa do peso total de veículo e piloto. o peso de um piloto fica em torno de 30 a 50 por cento do peso total kart/piloto. eles travam o braço externo no cotovelo. fazendo com que mais peso seja transferido para o pneu traseiro externo.lado de fora deve fazer a maior parte do esforço trabalho. É freqüentemente usado em pistas molhadas. se começar a praticar essa técnica agora. pode ser usado em seu benefício . deixe-o flexionado. esta técnica pode ser usada em duas . se é subesterçante. Isso não significa que a mão do lado de dentro não faça nada. os movimentos devem ser mais exagerados. tornando a direção mais precisa. Ela estará amortecendo qualquer movimento não suave. Na chuva. Usando o Peso de seu Corpo Karts não têm cintos de segurança para segurar o piloto no assento. Se o kart é sobresterçante. de seu ombro para o assento. é uma técnica um pouco avançada. Se o braço do piloto estiver flexionado. ela o ajudará a se superar mais rapidamente e avançar a um nível de pilotagem mais elevado. para baixo pelos suportes do assento e daí para o pneu traseiro externo. Há um "truque" que alguns bons pilotos de kart usam para fazer com que a transferência de peso produza um benefício adicional. Ao entrarem na curva. as forças emitidas pelos pneus dianteiros são transmitidas para trás pela coluna de direção. Seria esta uma técnica que se precisa aprender assim que começa a pilotar karts? Não. essa técnica pode aumentar significativamente a aderência do kart em curvas. trave seu braço externo. Esta técnica necessita de um considerável treinamento de forma a adequar o tempo e o movimento corretos. estará transferindo mais peso para o pneu dianteiro externo. O movimento extra que isto lhe permite. esta força não irá além do seu cotovelo. Ao flexionar o volante. De modo geral. mas pode ser usado também no seco. melhorando a tração. Com o deslocamento deste peso. Com isso.

o movimento de seu corpo para fora da curva deve ser feito lenta e suavemente. freqüentemente será melhor simplesmente se concentrar em pilotar suavemente. o que acrescentará mais peso nos pneus externos. seu peso para o exterior. O efeito caster que comentamos anteriormente ajudará a iniciar esta transferência. O ideal é mover. Lembre-se que lançar seu peso de um lado para o outro pode alterar facilmente o equilíbrio do kart. . Por exemplo. lançando o peso de seu corpo para diante e para fora. Se o kart começar a deslizar. vagarosa e cuidadosamente. lançar o peso de seu corpo para diante e para fora irá gerar uma carga extra sobre os pneus dianteiros e erguerá mais o pneu traseiro interno. Se você não for bastante suave com o movimento. Nesse caso. já que o movimento deve ser mais forte. Assim. Isso irá requerer prática e experiência. A tendência do kart será seguir em frente. significa que você excedeu os limites. A primeira é em curvas razoavelmente rápidas. Neste caso. se você estiver chegando a uma curva em cotovelo com o piso molhado.diferentes situações. A segunda situação é ao fazer uma curva fechada ou em qualquer situação em que necessite que o kart mude rapidamente de direção ou vire melhor. o primeiro problema a ser enfrentado é fazer o kart virar. poderá sobrecarregar excessivamente o pneu traseiro externo e desequilibrar o kart. principalmente sobre o pneu traseiro. se você resolver usar essa técnica. A única forma de fazer o kart virar é colocar pressão sobre os pneus dianteiros e tirar pressão da parte traseira interna. Embora possa ser uma técnica útil. Mas às vezes. faça com suavidade e sutileza. todo o caster do mundo não será suficiente para fazer o kart mudar direção rápido o suficiente para as circunstâncias.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful