You are on page 1of 26

Universidade Metropolitana de Angola

Faculdade de Ciências Tecnológicas e Engenharia

Telecomunicações
Tópicos de Redes Móveis
GSM, [CDMA
UMTS e 4G NGN ]
Conceitos Fundamentais de
Telecomunicações
Comecemos por definir telecomunicações
Tele- distância
Comunicações – partilha de Informações

Então telecomunicações : é a transmissão, emissão ou


recepção, por fio, radioelectricidade, meios ópticos, ou
processos electromagnéticos, de símbolos, caracteres, sinais,
escritos, imagens, sons ou informações de qualquer natureza.
Comunicamo-nos diariamente , processo que consiste
em gerar uma informação num ponto no espaço e no tempo
chamado fonte e partilhamos /transferimos a outro ponto no
espaço e no tempo chamado destino.
o sinal analógico passa por todos os valores intermediários possíveis (infinitos),
enquanto o sinal digital só pode assumir um número pré-determinado (finito) de
valores
Domínio do tempo em análise de sinais serve Domínio de Frequência designa a análise de
para descrever a análise de funções matemáticas funções matemáticas com respeito à
[transformações de Fourier] com relação ao
tempo. No domínio do tempo, o valor da função é
frequência. A representação no domínio de
conhecido em cada instante, no caso de tempo frequência contem também informação sobre
contínuo, ou em vários instantes separados, no deslocamentos de fase.
caso de tempo discreto

V (t) = A sen 2π f t + A/3*sen 3 (2π f t)+ + A/5*sen 5 ( 2π f t)+ + A/7*sen


7 (2π f t)+ + A/9*sen 9 (2π f t)++…
largura da banda se refere à bitrate de uma rede de
transferência de dados, ou seja, a quantidade em
bits/s que a rede suporta.
A denominação banda, designada originalmente a um
grupo de frequências é justificada pelo fato de que o
limite de transferência de dados de um meio está
ligado à largura da banda em hertz.

Banda larga são as conexões com uma largura em


hertz relativamente alta, em contraste com a
velocidade padrão em linhas analógicas
convencionais (56 kbps), na chamada conexão
discada.

O bit rate - medido em 'bits por segundo' (bps ou b/s),


1.024 bps = 1 kbps (1 kilobit ou mil bits por segundo)
1.048.576 bps = 1 Mbps (1 megabit ou 1 milhão de bits por
ISDN – Integrated Service Digital Subscriber Line (Rede Digital segundo)
Integrada de Serviços ) 1.073.741.824 bps = 1 Gbps (1 gigabit ou um bilhão de bits por
segundo)
ISDN a 1.5 ou 2 Megabits por segundo.
ADSL- Assymetric Digital Subscriber Line
PLC Power Line Communications, comunicações através de linha
de força") é a tecnologia que utiliza a rede de energia eléctrica
consiste em transmitir dados e voz em banda larga pela rede de
energia eléctrica.
PCM – Pulse Code Modulation
- Modulação por código de Pulso é a
representação digital de um sinal analógico no qual
a magnitude do sinal é obtida em intervalos
regulares e então transformados na série de
símbolos em código digital , em geral em código
binário.

PAM - Pulse Amplitude


Modulation - modulação por amplitude
de pulsos é a forma de controle de um pulso
eléctrico. Permite a modulação do sinal através da
discretização das amplitudes do sinal modulante.
Essa modulação é feita multiplicando-se o sinal
modulante por um trem de pulsos da portadora. O
trem de pulsos é o sinal da portadora, consiste em
uma onda quadrada.
Teorema de Nyquist,
A frequência de amostragem de um sinal analógico, para que possa posteriormente ser reconstituído com o mínimo de perda de
informação, deve ser igual ou maior a duas vezes a maior frequência do espectro desse sinal.
Wo > = 2W
A frequência de amostragem deve ser duas vezes a máxima frequência do sinal modulante. Com base a este teorema temos a garantia
de que a informação do sinal será recolhida sem nenhum dano. Mas na prática é preciso uma banda de guarda, pois não existe filtro
capaz de filtrar uma onda quadrada. Portanto a equação é a seguinte:
f ≥ 2.fm + G [Onde: f = frequência de amostragem, fm = máxima frequência e G = constante que produz a banda de guarda.]
Switch[Comutador]
É o Componente mais importante numa rede
Realiza as seguintes tarefas

-Enderençamento [AMPLS, ABGP , IPV6]


-- Switching
-- Roteamento
-Faturamento [Billing]
Os Switchs operam como um sistema telefónico com linhas privadas. Nele, quando uma pessoa liga para outra, a
central telefónica conecta-as numa linha dedicada, possibilitando um maior número de conversações simultâneas.
Opera na camada 2 (camada de enlace), encaminhando os pacotes de acordo com o endereço MAC de destino, e é
destinado a redes locais para segmentação, actualmente existem comutadores que operam em conjunto na camada 3
(camada de rede), herdando algumas propriedades dos routers.
Os comutadores não propagam domínios Cut Through - O comutador envia o quadro logo após ler o endereço MAC
de destino do quadro. Este método não averigua o valor da soma de verificação.
Fragment Free - Este método tenta utilizar os benefícios dos métodos "Store and Forward" e "Cut Through". O
"Fragment Free" verifica os primeiros 64 bytes do quadro, onde as informações de endereçamento estão
armazenadas.
Adaptative Switching - Este método faz o uso dos outros três métodos.
Diferenças entre Switches Layer 2 e Layer 3.
Diferentes Redes
de Comunicações
Redes Telegráficas / Mensagens

Redes de dados /Redes Informáticas

Redes Telefónicas

Redes de Transmissão/Vídeo e Voz


Comunicações
Móveis
GSM – Global System for Mobile Communicatios- Sistema Global de
Comunicações Móveis é uma rede PLMN [Public Land Mobile Network] é um
padrão concebido fundamentalmente para serviços de Voz.

É um sistema digitalizado que usa estrutura Celular (móvel) com o intuito de


prover mobilidade ao usuário[subscritor]

Apesar de ser fundamentalmente para voz, consegue prover serviços de SMS e


Internet.
RSS – Subsistema de Rádio

Objectivos

-Prover serviços de Rádio móveis com espectro limitado para um crescimento


exponencial de usuários

-Conceitos de Mobilidade

-Início de um trabalho que revolucionou as comunicações alcançado os objectivos


preconizados
-É a base de todo o sistema moderno de comunicações sem fio.
SIM – Subscriber Identity Module
MS – Mobile Station
BSS – Base Station Subsystem
BTS – Base Transceiver Station
BSC – Base Station Controler
VLR – Visitor Location Register
HLR – Home Location Register
Abreviaturas do trabalho

EIR – Equipment Identity Register


PSTN – Public Switched Telecommunications Network
ISDN – Integrated Services Digital Network
PIN – Personal Identification Number
IMEI – International Mobile Equipment Identity
MSRN – Mobile Station Roaming Number
MSC - Mobile Services Switching Center
AUC – Autentication Center
TRAU – Transcoder and Adaptation Unit

Algumas abreviatura s em Telecomunicações

CAMEL - Customised Applications for Mobile networks Enhanced Logic


UMTS - Universal Mobile Telecommunications System
CDMA- Code division multiple access
GPON – Gigabyte Passive Optical Network
DWDM – Dense Wavelength-division multiplexing
WiMAX - Worldwide Interoperability for Microwave Access
A área de cobertura TOTAL é dividida em pequenas células e Um
BTS (Base Transceiver Station] é dedicado para cada célula.
É ainda baseado no conceito de reutilização de frequências
Para melhor compreender a sofisticação de um celular/telemóvel vamos compará-lo a um
rádio faixa do cidadão ou a um walkie-talkie.
Full-duplex X half-duplex - walkie-talkies e rádios da faixa do cidadão são dispositivos
half-duplex, isto é duas pessoas que se comunicam usam a mesma frequência, de modo que
somente uma pessoa pode falar de cada vez. Um telefone celular é um dispositivo full-
duplex. Isso significa que você usa uma frequência para falar e uma segunda frequência
independente para a escuta. Ambas as pessoas podem falar ao mesmo tempo.
Canais - um walkie-talkie tem um só canal, enquanto um rádio faixa do cidadão possui 40
canais. Já um telemóvel comum como o usamos pode se comunicar em 1.664 canais ou
mais.
Alcance - um walkie-talkie pode transmitir a cerca de 1,6 km usando um transmissor de
0,25 watt. Um rádio faixa do cidadão, devido a sua potência muito maior, pode transmitir
a cerca de 8 km, usando um transmissor de 5 watts. Os Telemóveis operam dentro de células
e podem trocar de células enquanto se movimentam entre elas. As células proporcionam um
alcance excepcional aos telefones celulares. Quando usas um telefone celular, percorrer
centenas de quilómetros e manter uma conversa durante todo o tempo, graças à abordagem
celular.
Conclusão

As comunicações que usamos depende de meios de transmissão. Em


cada comunicação temos um emissor , canal e um receptor. Existem duas
maneiras de tratamento de informação a forma digital e a forma
analógica.
O serviços de Comunicações GSM - para a efectivação da comunicação
precisamos de um MS - este envia a informação ao BTS e este ao BSC
apartir deste passa no TRAU e este envia ao MSC que decida é que MS
caí a informação destino.
Bibliografia

1. Worldwide Telecommunications Industry Revenues, Internet Engineering Task Force, June 2010.
2. David Ross, The Spanish Armada, Britain Express, October 2008.
3. Jochen Schiller: Mobilkommunikation. Pearson, München 2003,
4. Les Télégraphes Chappe, Cédrick Chatenet, l'Ecole Centrale de Lyon, 2003.
5. CCIT/ITU-T 50 Years of Excellence, International Telecommunication Union, 2006.
6. The Electromagnetic Telegraph, J. B. Calvert, 19 May 2004.
7. The Atlantic Cable, Bern Dibner, Burndy Library Inc., 1959
8. 移動体通信 : 方式間の比較、周波数帯域など
9. Sir Arthur C. Clarke. Voice Across the Sea, Harper & Brothers, New York City, 1958.
10. Data transmission system, Olof Solderblom, PN 4,293,948, October 1974.
11. Ethernet: Distributed Packet Switching for Local Computer Networks, Robert M. Metcalfe and David R. Boggs,
Communications of the ACM (pp 395-404, Vol. 19, No. 5), July 1976.
12. Telecommunication, tele- and communication, New Oxford American Dictionary (2nd edition), 2005
13. www.howstuffsworks.com
14. Martin Sauter: Grundkurs Mobile Kommunikationssysteme. Vieweg, 2008,
15. Bernhard Walke: Mobilfunknetze und ihre Protokolle 1, Stuttgart 2001