You are on page 1of 2

Ciência da Computação, Engenharia da Computação ou Sistemas

de Informação?

Ciência da Computação, Engenharia da


Computação e Sistemas de Informação.

Esses são os cursos mais comuns nas universidades e faculdades que oferecem graduação
em computação. No entanto, não é raro encontrar interessados pela área que não sabem
exatamente qual curso fazer, justamente por não conhecer as diferenças entre eles.

A computação está para as ciências exatas assim como a medicina está para as ciências
biológicas. Ambas são áreas complexas e que se dividem em diversos outros segmentos.
Isso significa que há vários caminhos a seguir e, por isso, é importante optar por um curso
que realmente agrade, do contrário, frustração e prejuízo serão apenas algumas das
consequências de uma escolha errada.

O objetivo deste artigo é mostrar um breve resumo sobre o que cada um dos mencionados
cursos oferece. Assim, você poderá analisar as opções e escolher aquela com a qual tiver
mais afinidade. Note, entretanto, que para fazer uma escolha certeira, é necessário analisar
bem as opções, por isso o faça sem pressa, de preferência em uma época que anteceda
bastante as datas das provas de vestibular.

É importante frisar que se você pensa em fazer algum desses cursos para se tornar um
especialista em Excel ou em montagem de computadores, ou pensa que aprenderá a usar
tudo o que é programa, saiba que está cometendo um erro extremamente grosseiro. Os
cursos superiores de computação preparam seus alunos para trabalhar com os
princípios fundamentais da área, de forma que eles se tornem, prioritariamente,
aptos a desenvolver e a implementar soluções, e não necessariamente a se
especializar no uso delas.

Também tome cuidado para não basear sua escolha apenas nas promessas de boa
remuneração no mercado. Se você não tiver verdadeiro interesse pela área, poderá ter
dificuldades acentuadas nas etapas de aprendizagem. É necessário gostar para fazer as
coisas de maneira bem feita. Confúcio expressa isso muito bem: “Arrume um trabalho que
lhe dê prazer, e você nunca terá que trabalhar na vida”.

A seguir, uma breve descrição dos cursos.

Ciência da Computação

Também chamado de "ciências da computação" por algumas instituições de ensino, esse é


um curso que aborda de maneira aprofundada os conceitos e teorias da computação, dando
uma sólida formação em áreas como estruturas de dados, algoritmos, linguagens de
programação, desenvolvimento e análise de sistemas, entre outras. É uma área que trabalha
essencialmente com software e que tem um forte embasamento em fundamentos
matemáticos e em cálculo.

O estudante de Ciência da Computação é preparado para resolver problemas reais, aplicando


soluções que envolvam computação, independente de qual seja o ambiente (comercial,
industrial ou científico). Quem se forma neste curso tem uma variedade grande de carreiras
profissionais a seguir, uma vez que a computação é aplicada em diversas áreas do
conhecimento.

Boa parte das pessoas que se graduam em Ciência da Computação segue carreiras ligadas
ao desenvolvimento de software, mas o curso também pode servir como base para outros
segmentos, como segurança da informação ou estrutura de redes, por exemplo, mesmo que
a pessoa tenha que fazer treinamentos de especialização para complementar seus
conhecimentos.
Engenharia da Computação

Essa graduação tem muitas semelhanças com o curso de Ciência da Computação, tendo
inclusive muitas disciplinas em comum. Por causa disso, alguns países chegam a não fazer
distinção entre esses cursos. No entanto, nos países que a fazem, como o Brasil, a
Engenharia da Computação é diferenciada por se destacar no projeto, desenvolvimento e
implementação de equipamentos e dispositivos computacionais. Grossamente falando, é uma
área que trabalha mais com hardware - enquanto Ciências da Computação dá prioridade ao
software - , o que a torna, até certo ponto, também semelhante a cursos como Engenharia
Elétrica.

Quem se forma em Engenharia da Computação se torna apto a projetar e a implementar


tecnologias de hardware e software em equipamentos, aplicações industriais, redes de
comunicação, sistemas embarcados em dispositivos dos mais variados portes, entre outros.
Profissionais da área também podem seguir carreira em desenvolvimento, principalmente no
Brasil, que tem a "cultura" de trabalhar mais com software do que em tecnologias de
hardware.

Sistemas de Informação

Esse é um curso focado no planejamento e desenvolvimento de sistemas de informação e


automação. Também é, de certo modo, uma graduação parecida com Ciência da
Computação, no entanto, o estudante de Sistemas da Informação recebe preparo ter entrada
mais "direta" no mercado, de forma que possa atuar tanto no desenvolvimento de software
quanto em atividades relacionadas, como suporte, por exemplo. Também são aplicados
conhecimentos de administração, negócios e relações humanas, embora também seja
possível encontrar disciplinas dessas áreas nos cursos mencionados anteriormente,
dependendo da instituição de ensino.

De modo geral, o profissional de Sistemas de Informação é mais focado em aplicar recursos


de computação na solução de problemas - especialmente de atividades corporativas - do que
desenvolvê-los.

Finalizando

Esses são os cursos mais comuns da computação. Se você se interessou por um deles,
procure por mais detalhes para averiguar se o curso escolhido é o que realmente lhe agrada.
Para isso, uma boa dica é conversar com quem já fez (ou está fazendo) o curso de seu
interesse e também visitar universidades ou faculdades que oferecem o curso em questão.
Muitas delas permitem inclusive visitas monitoradas e até dão a possibilidade de conversar
com professores e coordenadores de curso.

É bom que se saiba que todos os cursos mencionados acima permitem que o estudante
direcione sua carreira para determinados nichos, especialmente se complementar sua
formação com cursos de pós-graduação. Há cursos desse tipo para, por exemplo, banco de
dados, segurança da informação, gestão de TI, telecomunicações, entre outros.

Independente de sua escolha, prepare-se para estudar bastante. Cursos de graduação, em


qualquer área, exigem disciplina e muita dedicação. Na área da computação, as
possibilidades de carreira são vastas, porém, o mercado é criterioso e absorve somente
quem é bem preparado para atuar na área que escolheu. Lembre-se também que é
importante manter-se atualizado: as tecnologias computacionais beneficiam a sociedade
como um todo e, por causa disso, estão em constante evolução. Não parar de estudar e
acompanhar as mudanças, portanto, é a única maneira de não ficar ultrapassado no mercado
de trabalho.

Por fim, como esses cursos - especialmente Ciência da Computação e Engenharia da


Computação - também orientam o estudante a criar e desenvolver, quem sabe você não
seja responsável por alguma dessas tão necessárias mudanças?