You are on page 1of 2

Leiam atentamente cada Caso e descrevam como actuariam como Técnicas de Acção Educativa da

Instituição. Posteriormente, tentem simular a actuação em cada um dos Casos de forma prática, sob
a forma de uma breve encenação.

Caso 1:

Encontra-se a trabalhar no Infantário onde desempenha funções de Técnica de Acção Educativa,


contactando com crianças, profissionais e familiares. Durante o almoço no refeitório, a menina C. de 3 anos
de idade, que é muito apressada a comer, inicia um quadro de tosse, dispneia e coloca as pequenas
mãozinhas no pescoço, não conseguindo falar. Como actua?

Caso 2:

Após o seu dia de trabalho árduo e gratificante, encontra-se à conversa com uma colega, no hall de entrada
da Creche, local onde trabalha como Técnica de Acção Educativa. Ao olhar para a entrada de um gabinete,
reparam que se encontra o Sr. A., avô do menino J., com uma coloração cianosada da pele, com acessos
de tosse pouco eficazes e prestes a anunciar uma síncope. Como actua?

Caso 3:

O Sr M. estava num almoço de trabalho quando um dos clientes, um homem de 45 anos, desencadeou um
quadro de dor no peito, sudorese, náusea e mal-estar. O Sr M. tinha frequentado um curso de primeiros
socorros pelo que desde logo começou a realizar o exame primário à vitima tendo-se verificado frequência
cardíaca aumentada. A vitima apresenta colesterol elevado e é fumador.

Caso 4:

Um homem de 35 anos encontrava-se na caixa do continente quando subitamente deixou de conseguir falar
de forma compreensível e houve perda de sensibilidade e de controlo dos movimentos dos membros
superior e inferior direitos. A esposa referiu que o marido era alcoólico, fumador e tinha colesterol elevado.
Verificou-se ainda perda de sangue pelos ouvidos em reduzida quantidade.

1
Bom Trabalho!

Caso 1 e 2 :

1. Manter ambiente e pessoas calmos.

2. Incentivar a pessoa a tossir eficazmente.

3. Permeabilizar a via aérea pesquisando e retirando algum corpo estranho visível, tendo atenção para
não o introduzir mais.

4. Se não surtir efeito, proceder às pancadas inter-costais (5).

5. Se não surtir efeito, alterne com a manobra de Heimlich (5) – lembrar excepções.

6. Se a pessoa/ criança ficar inconsciente, iniciar SBV

Caso 3:

EAM

Caso 4:

AVC