“Não há autoridade maior em assuntos relativos à organização da família, especialmente quando essa organização é presidida por um portador do sacerdócio

maior, do que a autoridade do pai. Entre o povo de Deus em todas as dispensações essa autoridade têm sido altamente respeitada e muitas vezes enfatizada pelos ensinamentos dos profetas inspirados por Deus. A ordem patriarcal é de origem divina e continuará pelo tempo e pela eternidade.”
[Joseph F. Smith, “The Rights of Fatherhood” (“Os Direitos da Paternidade”), Juvenile Instructor, 1º de março de 1902, p. 146.]

“Não há autoridade maior em assuntos relativos à organização da família, especialmente quando essa organização é presidida por um portador do sacerdócio maior, do que a autoridade do pai. Entre o povo de Deus em todas as dispensações essa autoridade têm sido altamente respeitada e muitas vezes enfatizada pelos ensinamentos dos profetas inspirados por Deus. A ordem patriarcal é de origem divina e continuará pelo tempo e pela eternidade.”
[Joseph F. Smith, “The Rights of Fatherhood” (“Os Direitos da Paternidade”), Juvenile Instructor, 1º de março de 1902, p. 146.]

“Não há autoridade maior em assuntos relativos à organização da família, especialmente quando essa organização é presidida por um portador do sacerdócio maior, do que a autoridade do pai. Entre o povo de Deus em todas as dispensações essa autoridade têm sido altamente respeitada e muitas vezes enfatizada pelos ensinamentos dos profetas inspirados por Deus. A ordem patriarcal é de origem divina e continuará pelo tempo e pela eternidade.”
[Joseph F. Smith, “The Rights of Fatherhood” (“Os Direitos da Paternidade”), Juvenile Instructor, 1º de março de 1902, p. 146.]

“Não há autoridade maior em assuntos relativos à organização da família, especialmente quando essa organização é presidida por um portador do sacerdócio maior, do que a autoridade do pai. Entre o povo de Deus em todas as dispensações essa autoridade têm sido altamente respeitada e muitas vezes enfatizada pelos ensinamentos dos profetas inspirados por Deus. A ordem patriarcal é de origem divina e continuará pelo tempo e pela eternidade.”
[Joseph F. Smith, “The Rights of Fatherhood” (“Os Direitos da Paternidade”), Juvenile Instructor, 1º de março de 1902, p. 146.]

“Não há autoridade maior em assuntos relativos à organização da família, especialmente quando essa organização é presidida por um portador do sacerdócio maior, do que a autoridade do pai. Entre o povo de Deus em todas as dispensações essa autoridade têm sido altamente respeitada e muitas vezes enfatizada pelos ensinamentos dos profetas inspirados por Deus. A ordem patriarcal é de origem divina e continuará pelo tempo e pela eternidade.”
[Joseph F. Smith, “The Rights of Fatherhood” (“Os Direitos da Paternidade”), Juvenile Instructor, 1º de março de 1902, p. 146.]

“Não há autoridade maior em assuntos relativos à organização da família, especialmente quando essa organização é presidida por um portador do sacerdócio maior, do que a autoridade do pai. Entre o povo de Deus em todas as dispensações essa autoridade têm sido altamente respeitada e muitas vezes enfatizada pelos ensinamentos dos profetas inspirados por Deus. A ordem patriarcal é de origem divina e continuará pelo tempo e pela eternidade.”
[Joseph F. Smith, “The Rights of Fatherhood” (“Os Direitos da Paternidade”), Juvenile Instructor, 1º de março de 1902, p. 146.]

“Não há autoridade maior em assuntos relativos à organização da família, especialmente quando essa organização é presidida por um portador do sacerdócio maior, do que a autoridade do pai. Entre o povo de Deus em todas as dispensações essa autoridade têm sido altamente respeitada e muitas vezes enfatizada pelos ensinamentos dos profetas inspirados por Deus. A ordem patriarcal é de origem divina e continuará pelo tempo e pela eternidade.”
[Joseph F. Smith, “The Rights of Fatherhood” (“Os Direitos da Paternidade”), Juvenile Instructor, 1º de março de 1902, p. 146.]

“Não há autoridade maior em assuntos relativos à organização da família, especialmente quando essa organização é presidida por um portador do sacerdócio maior, do que a autoridade do pai. Entre o povo de Deus em todas as dispensações essa autoridade têm sido altamente respeitada e muitas vezes enfatizada pelos ensinamentos dos profetas inspirados por Deus. A ordem patriarcal é de origem divina e continuará pelo tempo e pela eternidade.”
[Joseph F. Smith, “The Rights of Fatherhood” (“Os Direitos da Paternidade”), Juvenile Instructor, 1º de março de 1902, p. 146.]