You are on page 1of 40

Biodiesel

:
Aspectos Atuais e
Viabilidade de
Aplicação

Indústria e Comércio de Equipamentos e
Processos para Biodiesel LTDA.

www.petrobio.com.br

Introdução

Em 1859 foi descoberto petróleo na Pensilvânia tendo sido utilizado principalmente na
produção de querosene para iluminação. Em 1895, Rudolf Diesel iniciou as pesquisas para
utilização de subprodutos do petróleo como combustível para sua nova invenção – motor com
ignição por compressão. Porém, durante a Exposição Mundial de Paris, em 1900, utilizou óleo de
amendoim para demonstração de seu novo motor. Dizia ele: “o motor diesel pode ser alimentado
com óleos vegetais e ajudará consideravelmente o desenvolvimento da agricultura dos países que
o usarão”.
Mas o desenvolvimento da tecnologia para obtenção de derivados de petróleo (gasolina,
diesel, etc.) fez com que o preço dos combustíveis fósseis ficasse muito mais baixos que o dos
óleos vegetais, e a tecnologia nas indústrias automotivas foram se desenvolvendo para utilização
desses combustíveis.
O primeiro choque do petróleo, em 1973, marcou o fim da era do combustível abundante e
barato. Os embargos impostos pelos árabes aos Estados Unidos e as reduções da produção e da
exportação fizeram com que o preço do barril de petróleo passasse de US$ 3 para US$ 12, entre
outubro de 1973 e dezembro de 1974. Com isso os países exportadores definiram uma nova era
para o resto do mundo: a do petróleo caro e escasso.
A partir daí, novas alternativas de combustíveis foram testadas em todo o mundo. No
Brasil, já havia estudos para a utilização de álcool hidratado como combustível alternativo e álcool
anidro em misturas com a gasolina, e em 1975 foi criado o Pró-Álcool, que objetivava o
desenvolvimento de tecnologia para fabricação de etanol (álcool de cana).
Entre 1981 e começo de 1983 houve nova alta nos preços do petróleo, alcançando US$ 36
por barril. Foi o segundo choque do petróleo. Porém os preços voltariam a cair, chegando em 1986
a surpreendentes US$ 10 por barril. Mas o caráter finito das reservas e a ameaça de novas altas
nos preços exigiam que fossem desenvolvidas tecnologias mais econômicas.
Outro fator que incentiva a procura por novos combustíveis é que a queima de petróleo e
seus derivados são responsável pela maior parte dos poluentes dos centros urbanos, e uma
recente crescente preocupação com o meio ambiente exige que sejam utilizadas novas opções
menos poluentes e de preferência renováveis (biocombustíveis).
Biocombustível é o combustível líquido ou gasoso para transportes produzido a partir da
biomassa. Entende-se como biomassa a fração biodegradável de produtos e resíduos
provenientes da agricultura (incluindo substâncias vegetais e animais), da silvicultura e das
indústrias conexas, bem como a fração biodegradável dos resíduos industriais e urbanos. São
classificados como biocombustíveis o biodiesel, o biogás e o etanol (álcool de cana), dentre outros.

2

O álcool já provou sua eficiência na substituição da gasolina em motores do ciclo Otto, mas
o mundo precisa também de um substituto para o diesel. Esse assunto é de particular interesse
para o Brasil, que importa cerca de um terço do diesel que consome.
Nesse contexto, o Biodiesel surge como uma alternativa de diminuição da dependência
dos derivados de petróleo e um novo mercado para as oleaginosas.

Definição

Biodiesel é produto resultante da reação química entre óleos vegetais e álcool. Esse
produto pode ser usado como combustível em qualquer motor diesel sem a necessidade de
alteração nesse motor. Por ser um combustível alternativo ao diesel feito a partir de fontes
renováveis, passou a ser chamado de biodiesel. Quimicamente o biodiesel é conhecido como éster
metílico ou etílico de ácidos graxos, dependendo do álcool utilizado.
A União Européia considera como biodiesel o éster metílico ou etílico produzido a partir de
óleos vegetais ou animais, com qualidade de combustível para motores diesel, para utilização
como biocombustível.
o
No Brasil, a Agência Nacional do Petróleo (ANP), por meio da Portaria n 255/2003, define
biodiesel como sendo um combustível composto de mono-alquilésteres de ácidos graxos de cadeia
longa, derivados de óleos vegetais ou de gorduras animais e designado B100.
Biodiesel não contém componentes derivados de petróleo, mas pode ser utilizado puro ou
misturado em qualquer proporção com o diesel mineral para criar uma mistura diesel/biodiesel. Por
ser perfeitamente miscível e físico-quimicamente semelhante ao petrodiesel pode ser usado nos
motores ciclo diesel (com ignição por compressão) sem a necessidade de modificação ou onerosas
adaptações. Biodiesel é fácil de usar, biodegradável, não tóxico, e principalmente livre de enxofre e
dos compostos aromáticos.
Mundialmente passou-se a adotar uma nomenclatura bastante apropriada para identificar a
concentração do Biodiesel na mistura. É o Biodiesel BXX, onde XX é a percentagem em volume do
Biodiesel à mistura. Por exemplo, o B2, B5, B20 e B100 são combustíveis com uma concentração
de 2%, 5%, 20% e 100% de Biodiesel, respectivamente.
Como se trata de uma energia limpa, não poluente e que pode ser usada pura ou
misturada com o diesel mineral em qualquer proporção, o seu uso num motor diesel convencional
resulta, quando comparado com a queima do diesel mineral, numa redução substancial de
monóxido de carbono e de hidrocarbonetos não queimados.

3

Vantagens do Biodiesel

Como se trata de uma energia limpa, não poluente e que pode ser usada pura ou
misturada com o diesel mineral em qualquer proporção, o seu uso num motor diesel convencional
resulta, quando comparado com a queima do diesel mineral, numa redução das emissões de
gases poluentes. A emissão de CO2, um dos principais gases causadores do efeito estufa, é
reduzida em 7% na utilização de B5 (5% de biodiesel e 95% de diesel), 9% na utilização de B20 e
46% no caso do uso de biodiesel puro. As emissões de materiais particulados e fuligens são
reduzidas em até 68% com o uso de biodiesel, e há queda de 36% dos hidrocarbonetos não
queimados. Extremamente significativa também é a redução nos gases de enxofre - que são os
causadores da chuva ácida -, de 17% para o B5, 25% para o B20 e 100% para o biodiesel puro,
uma vez que, diferentemente do diesel de petróleo, o biodiesel não contém enxofre.

O País ainda pode aproveitar essa vantagem ambiental em termos econômicos ao
enquadrar o uso do biodiesel nos acordos estabelecidos no Protocolo de Kyoto e nas diretrizes dos
Mecanismos de Desenvolvimento Limpo (MDL), uma vez que poderíamos vender cotas de carbono
através do Fundo Protótipo de Carbono (PCF), pela redução das emissões de gases poluentes, e
também créditos de 'seqüestro de carbono', através do Fundo Bio de Carbono (CBF). Ambos os
fundos são administrados pelo Banco Mundial (Bird).
Além dos créditos de carbono, as vantagens econômicas passam pela redução das
importações de petróleo e de diesel já refinado. Com a introdução do B5, as importações de diesel
refinado serão reduzidas em 33%. A implantação do biodiesel B5 deverá incrementar a atividade
econômica interna e incentivar os investimentos com a instalação de novas indústrias. Também
promoverá a geração de cerca de 200 mil empregos, além de incrementar consideravelmente a
área de cultivo.

4

. econômicas e ambientais geram distintas motivações regionais para a produção e consumo de combustíveis da biomassa. pois será necessário um aumento de 125 mil hectares de cana-de-açúcar no caso de aplicação do biodiesel etílico. Com a implantação do B5. 2. O Brasil importa. associadas às excelentes condições climáticas. Muitas oleaginosas podem ser citadas: mamona. o que representa uma despesa na nossa balança de pagamentos de pelo menos 1. Além da 5 . as diversidades sociais. especialmente quando se trata do Biodiesel. O biodiesel pode ser um importante produto para exportação e para a independência energética nacional.2 bilhões de dólares. babaçu. O simples fato de utilizarmos parcial ou totalmente a capacidade ociosa já instalada na indústria do álcool e da extração de óleos vegetais representa um grande ganho para o País. No campo das oleaginosas.. é considerado um país. O Brasil. por excelência. químicos e energéticos.5 milhões de hectares de girassol para biodiesel feito com seu óleo ou 5 milhões de hectares de soja. Futuramente. cerca de 40 milhões de barris de óleo diesel. associada à geração de emprego e renda nas regiões mais carentes do Brasil. a agricultura ganhará mais empregos. dependentemente da região considerada. Por outro lado. apto para a exploração da biomassa para fins alimentares. dendê. girassol. soja. seria necessário ampliar essas áreas de cultivo de oleaginosas e de cana-de- açúcar para incrementar o uso do biodiesel e aumentar as proporções da mistura desse biocombustível ao diesel de petróleo para misturas do tipo B15 ou B20. anualmente. as matérias-primas potenciais para a produção de óleo diesel vegetal são bastante diversificadas. pela suas imensas extensões territoriais.

a mesma estratégia usada para garantir o funcionamento do diesel convencional no inverno também funcionará para misturas de biodiesel. Isso inclui o uso o uso de aditivos e misturas com diesel nº1. um componente do motor danificado pelo combustível não é reposto pela garantia. Na Europa. leves ou pesados. Biodiesel tem um ponto de congelamento mais alto que o do diesel convencional. misturas com altas porcentagens de biodiesel (mais que 20%) podem afetar mangueiras de combustível e selos da bomba feitos com certos elastômeros. a aposta é que o Brasil possa se tornar fornecedor de 60% do biodiesel global. O ponto de fulgor do biodiesel é significantemente maior que o do diesel convencional. Veículos que aprovaram o uso de biodiesel incluem ônibus urbanos e escolares. é biodegradável e emite menos gases carcinogênicos do que na emissão do diesel convencional. Nos Estados Unidos. treinamento adequado é necessário para operar e manter veículos rodando com biodiesel. Todo o combustível diesel requer medidas especiais para o uso em baixas temperaturas. No entanto. Cálculos da agência americana de energia renovável apontam que os Estados Unidos tem um mercado potencial para os combustíveis limpos de US$ 6 bilhões. Elastômeros (encontrado nas mangueiras e nas gaxetas) que são compatíveis com o biodiesel são necessários para o uso de b100 e altas misturas. equipamentos agrícolas e veículos para manutenção de parques nacionais. Em veículos antigos. O efeito é diminuído com misturas de menor percentual. mais de 10 milhões de milhas foram rodadas utilizando biodiesel puro e misturas de biodiesel. Biodiesel puro não é tóxico. a consultoria Frost & Sullivan prevê vendas de US$ 2. Uso de Biodiesel em Veículos Misturas de biodiesel podem ser usadas em qualquer tipo de motor diesel. Como com qualquer combustível. veículos de suporte militar.perspectiva de auto-suficiência em diesel. No entanto. Na Embrapa. o Brasil é apontado por especialistas do mundo todo como o país com potencial para se tornar o principal exportador de biodiesel. Misturas de biodiesel no diesel são utilizados em inúmeros veículos leves e pesados nos Estados Unidos. Saiba mais em Histórias de Sucessos como parte do Programa de Cidades Limpas. Biodiesel abastecendo veículos leves a diesel são menos comuns. Como com todos os veículos. 6 . é importante checar com o fabricante antes de usar o biodiesel. mas B100 (biodiesel puro) e misturas com menos de 20% de biodiesel podem também ser usadas. A mistura mais comum é o B20 (20% de biodiesel / 80% diesel).4 bilhões até 2007. o que torna o combustível mais seguro.

visite o link abaixo: http://www. básica ou enzimática. além dos fatores que diferem de acordo com o óleo vegetal.energy. ela deve ser purificada para aumentar a eficiência econômica do processo. Fonte: http://www.eere. Porém a utilização dos ésteres de acido graxo (produto resultante da transesterificação) como combustível alternativo ao diesel passou a ser feita somente na década de 60 do século passado. Desde então. O processo de transesterificação produz glicerina como subproduto.energy. • O numero de cetano para o biodiesel é significativamente maior do que o do diesel convencional.html Para relatos de testes com Biodiesel. Para proteger o equipamento e assegurar a operação sem problemas. o processo de produção de melhor relação entre economicidade e eficiência é pela rota da alcoólise alcalina. • A energia contida no B100 é de 10% a 12% menor que a do diesel convencional. a esterificação direta e o craqueamento catalítico ou térmico. e passou a ser chamado de biodiesel somente na década de 80. muitos pesquisadores têm estudado as reações de transesterificação com o intuito de aperfeiçoar os parâmetros que cercam esse processo. 7 . sendo os mais comuns a transesterificação alcoólica por via catalítica ácida.eere. torque.gov/cleancities/success_stories. Desempenho • Força. aceleração. No mundo todo é utilizado principalmente a transesterificação utilizando soda cáustica como catalisador. velocidade máxima e economia de combustível são similares àquelas obtidas com o diesel.html Aspectos Tecnológicos A produção de biodiesel a partir de óleos vegetais novos ou residuais ou gorduras animais.gov/afdc/afv/bio_vehicles. As primeiras informações sobre transesterificação têm registros em 1864 quando Rochieder descreveu a preparação do glicerol através da etanólise do óleo de rícino (óleo de mamona) e analisou a proporção dos reagentes que afetam o processo em termos de eficiência de conversão. No atual estágio de desenvolvimento tecnológico. pode ser feita por uma série de processos tecnológicos. Isto conduz a um índice de energia mais baixo de aproximadamente 2% nas misturas B20. Devido ao alto valor agregado da glicerina. o B100 usado para fazer a mistura com o diesel convencional deve seguir a especificação ASTM D6751.

esse álcool não é utilizado industrialmente devido à baixa disponibilidade e ao alto custo em relação ao metanol na Europa. mas também se encontram alguns pontos de produção de biodiesel europeu a partir de óleo de girassol. Esses rendimentos são muito superiores em relação às outras oleaginosas. são as palmeiras. cujo pedido de patente já foi depositado junto ao INPI e apresenta o número PI 0403140-7. pelo mesmo motivo acima citado.100 L/ha e a macaúba (ou macaíba) 4. Nesse processo são usados catalisadores tradicionais. devido aos altos rendimentos de extração de óleo por hectare. Pode-se utilizar óleo de soja. Esse desenvolvimento. que produz 400 litros de óleo por hectare. nas regiões sul. e também gordura animal. amendoim. babaçu. e a utilização desse álcool no lugar do metanol torna o biodiesel brasileiro um combustível 100% renovável. sudeste e centro-oeste poderá utilizar a soja como matéria prima. No norte e nordeste pode-se plantar mamona ou também aproveitar as florestas de babaçu e dendê existentes nessa região. Apesar dos europeus dominarem a tecnologia para produção de biodiesel a partir do etanol (álcool de cana). canola (colza). Esses óleos podem ser brutos. 5. como já fora dito anteriormente. não menos famosas. pequi. fato que permite que seja mais bem aproveitada a característica de cada região. que pode ser o metanol ou o etanol. Matérias Primas para a Produção de Biodiesel O biodiesel é produzido a partir de uma reação química entre óleos vegetais ou gorduras animais (triglicerídeos) e um álcool. degomados ou refinados. Por exemplo. mamona. o pequi. Na Europa a produção de biodiesel é feita principalmente a partir do óleo de colza. Em contrapartida. A Petrobio utiliza o processo de transesterificação alcalina com algumas inovações tecnológicas de desenvolvimento próprio.950 L/ha. entre outras. bem como óleos residuais de fritura. 8 . Para a transesterificação (reação química de transformação do óleo em biodiesel). pois é a oleaginosa com maior produção nessas regiões. algodão. pois é o óleo mais abundante naquela região. 3. o babaçu rende 1. No que tange às melhores oleaginosas para produção de biodiesel podemos citar. o Brasil é o maior produtor de etanol do mundo. girassol. permite que qualquer óleo ou gordura animal seja transformado em biodiesel tanto quando se utiliza metanol como quando o etanol é utilizado. como a soja. o dendê. uma vez que o metanol tem como principal fonte de obtenção o petróleo. sem dúvida alguma. O Brasil possui características endofo-climáticas que possibilita a plantação de diversas culturas diferentes. é necessário também o uso de um álcool.000 L/há. Nos EUA é usado principalmente o óleo de soja. dendê. hidróxido de sódio (soda cáustica) ou hidróxido de potássio (potassa cáustica).600 L/ha. Por exemplo.

o milho. O interesse principal se dá.200 L/ha. A motivação para uso da mamona é o baixo custo de manutenção da plantação da mamona e também a muito enfatizada pelo governo inclusão social. a mamona. Porém. que é uma das oleaginosas que menos produzem óleo por hectare. que levam de 3 a 5 anos para começarem a dar frutos e de 5 a 8 anos para atingirem a produtividade máxima. Pode-se dizer ainda sobre as proteínas que podem ser extraídas deste óleo. Estágio atual da Produção Mundial A produção de Biodiesel vem crescendo substancialmente.FGV. A utilização das palmeiras tem as mesmas motivações apresentadas para a mamona. pois a colheita é manual e deverá gerar muito emprego. e essas outras oleaginosas são de culturas rotativas. portanto a culturas rotativas. é mais caro que o próprio grão de soja. por conseguinte. por exemplo. 800 L/ha. a motivação para a utilização da soja. a motivação para a utilização dessas oleaginosas é outra. por exemplo. se tornando ele. porém mais produzidas no Brasil. porém em diferentes estágios. anuais.o girassol. que têm um alto valor no mercado. O resultado disso é que o óleo de soja. havendo nesse caso uma inversão de valores. 1. Uma delas é o tempo de maturação que tem as palmeiras. que apresentam retorno mais rápido do investimento realizado mesmo que em detrimento de maior produtividade. é produzido praticamente de graça. e o brasileiro culturalmente não aplica uma política de médio ou longo prazo. por isso a preferência por culturas rotativas. apesar de ter pequena produtividade por hectare. Além disso. Dados da Fundação Getúlio Vargas . 280 L/há. lembrando apenas que se trata de um investimento de médio em longo prazo e. sempre de curto prazo. 160 L/há ou o algodão. não se mostram muito interessantes pela cultura “imediatista” brasileira para retorno de investimentos. o subproduto do farelo e das proteínas. O quilo do farelo de soja. conforme mostrados na ilustração abaixo indicam os diferentes estágios de utilização do biodiesel em julho de 2003. é o valor de seus subprodutos. 9 .

o gráfico a seguir indica as capacidades de produção de biodiesel dos principais países produtores. embora ainda não se comercialize projetos de plantas de biodiesel. nos Estados Unidos da América o desenvolvimento se deu a partir da Soja. 10 . Tomando-se a FGV como fonte de informações. Enquanto na União Européia a matéria prima utilizada para a produção de biodiesel restringe-se basicamente a Colza. Algumas iniciativas já começam a aparecer no Brasil.

Missouri. 11 . com incentivos do governo comparado a aqueles que foram dados ao etanol. França e Suécia. Produção de Biodiesel no Brasil A produção no Brasil ainda é incipiente.000 toneladas de biodiesel anualmente.350. Essas plantas estão localizadas principalmente na Alemanha. as venda de biodiesel podem alcançar 7. Produtores Americanos Dados obtidos até outubro de 2003 indicam que nos EUA já existem de 23 produtores de Biodiesel. restringindo-se a experiência em plantas pilotos com a participação de universidades e centros de pesquisa. A escala de produção tem crescido significativamente e as plantas encontram-se distribuídas em vários pontos do país. com grande concentração nos Estados de Minnessota.Produção Americana A venda de biodiesel nos EUA atingiu 1. Atualmente existem aproximadamente 40 plantas produzindo cerca de 1. Áustria. um dos percussores do projeto.9 milhões de litros em 1999 e subiram para 57 milhões de litros em 2003. Produção Européia O Biodiesel esta em escala industrial de produção desde 1992 na União Européia. aquecimentos residenciais e geração de energia elétrica. Produtores na Comunidade Européia Atualmente mais de 20 empresas integram a EEB (European Biodiesel Board) e produzem biodiesel na Europa e o mercado tem crescido de forma exponencial.600 milhões de litros por ano ou substituir 8% do consumo de diesel nas rodovias americanas. navios. Itália. Basicamente os pontos de venda de biodiesel se localizam na região central dos EUA. máquinas agrícolas. o biodiesel poderia ser utilizado em frotas de ônibus e caminhões pesados (principalmente em mistura de 20% ao petrodiesel). De acordo com a American Biofuels Association. Neste nível de penetração de mercado. construção.

00 só na parte física da fábrica. mas com menor capacidade de produção está sendo desenvolvida em Varginha-MG. Essas políticas públicas estão sendo articuladas por vários ministérios. Nos estados do Piauí e Ceará estão sendo implantadas unidades de produção com capacidade de aproximadamente 3. A UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) tem uma unidade para produção de 6. 12 . A política feita por meio das autarquias acima é basicamente conduzida pela renúncia fiscal. como o da soja. regulamentação do mercado pela ANP com todas as diretrizes técnicas para a comercialização padronizada do biodiesel. e tem capacidade de produzir 40. não permitindo expansão de produtividade. com tecnologia desenvolvida pelo CENPES. fora a interferência em assuntos institucionais da Casa Civil e os atos regulatórios da ANP (Agência Nacional de Petróleo). Porém utiliza um processo em que o produto final tem preço de custo maior que o preço do diesel. Essa tecnologia possibilita a extração do biodiesel diretamente da semente de mamona.600 L/dia. e produz com óleo de girassol ou óleos residuais e metanol. Biodiesel e o Governo Federal O Governo Federal vem implementando uma série de políticas públicas para a inserção do biodiesel na matriz energética brasileira.000. o que tornaria um programa nacional inviável. dentre eles o da Integração Nacional. do Mato Grosso.000 L/dia. Um investimento de pouco mais de R$ 1.500. com tecnologia desenvolvida pela Tecbio. O grupo Agropalma está construindo em Belém uma unidade de produção com capacidade de produzir 8 milhões de litros de biodiesel por ano. No Rio Grande do Norte a Petrobrás está implantando uma unidade de produção de biodiesel também a partir da mamona. A empresa ECOMAT. mas a principal matéria prima é limitada. Indústria e Comércio Exterior e Agricultura. produz biodiesel a partir de óleo de soja e etanol desde 2001. mas a eficiência desse processo é discutível. Esse processo é conhecido como esterificação. pois essa empresa não possui processo químico para utilizar o etanol (álcool de cana) como matéria prima. Projeto semelhante.500 L/dia. Desenvolvimento Agrário. voltada para o pequeno agricultor (agricultor familiar). porém testes da ANP indicaram que o biodiesel produzido por esse grupo não apresenta qualidade suficiente para ser utilizado em motores. O grupo BioBrás tem atividades na área de biodiesel em quatro estados. Minas e Energia. por exemplo. principalmente por não se aplicar à outros grãos. Ciência e Tecnologia. com capacidade de produzir 5. Essas unidades utilizarão como matéria prima à mamona e o metanol.000 L/dia. fornecimento de assistência técnica para agronômica para os pequenos grupos que desejam (agricultura familiar). que utiliza resíduos do refino do óleo de palma e etanol como matéria prima.

A renuncia fiscal ficou com o desconto ou isenção total (depende de cada caso) da PIS e COFINS para os produtores de biodiesel. O mercado automotivo pode ser subdividido em dois grupos. Também existe a intenção de o governo garantir preços mínimos para os pequenos agricultores. Tipicamente. Todos os ministérios foram inicialmente mobilizados pelo governo central e ai então.USP) na cidade de Piracicaba-SP. No entanto. pode-se considerar a geração de energia nas localidades não supridas pelo sistema regular nas regiões remotas do País. que deverá ser exercido através da CONAB (com compra para estoques reguladores de mamona. Tudo foi detalhado primeiro em uma medida provisória (MP 227/04) e agora é objeto de projeto de lei em tramitação no legislativo federal. significando uma opção singular para diversas características regionais existentes ao longo do território nacional. que garantam a irreversibilidade do processo. e representam casos específicos e regionalizados. principalmente. como forma de redução do consumo de energia no horário de pico. mercado automotivo e usos em geradores de energia estacionários. como empresas ou usinas sucroalcooleiras. a inclusão social e o resgate da cidadania dessas comunidades.participar da produção de matérias-primas para o biodiesel (oleaginosas) e construção do arcabouço jurídico para uso do biodiesel como combustível oficial no Brasil. A utilização do biodiesel pode ser dividida em dois mercados distintos. a inserção deste combustível na matriz energética brasileira deverá ocorrer de forma gradual e focada em mercados específicos. etc). aliado aos aspectos de propaganda e marketing. futuros fornecedores de matéria-prima para indústrias de biodiesel. preço mínimo esse. girassol. O mercado de geradores de energia estacionários caracteriza-se basicamente por instalações de geração de energia elétrica. sendo um composto por grandes consumidores com circulação geograficamente restrita. Cada um destes mercados possui características próprias e podem ser subdivididos em sub mercados. que em termos dos volumes envolvidos não são significativos. mas podem representar reduções significativas com os custos de transporte e. Conceitualmente o biodiesel pode substituir o diesel de origem fóssil em qualquer das suas aplicações. patrocinado pelo poder executivo e sob a tutela do Ministério da Agricultura e da Esalq (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz . soja. Ocorreu também a criação do Pólo Nacional dos Biocombustíveis. Outros nichos de mercado para utilização do biodiesel para geração de energia podem ser encontrados na pequena indústria e no comércio. 13 . organizados pela Casa Civil. Mercado de diesel no Brasil O uso do biodiesel pode atender a diferentes demandas de mercado.

01 operada pela Petrobrás tendo a REPSOL-YPF como sócia e duas refinarias privadas. Neste grupo estão incluídos os transportes interestaduais de cargas e passageiros.739 postos revendedores. com a venda do combustível nos postos de revenda tradicionais. é mostrado na tabela abaixo: Fonte: Anuário Estatístico da ANP/2003 O abastecimento do mercado interno de diesel se dá a partir de 13 refinarias. também segundo informações da ANP. por região. 14 . de álcool anidro 7. veículos leves e consumidores em geral. o consumo de 3 3 3 gasolina é de 15. A experiência de utilização do biodiesel no mercado de combustíveis tem se dado em quatro níveis de concentração: · Puro (B100) · Misturas (B20 – B30) · Aditivo (B5) · Aditivo de lubricidade (B2) A opção pelo uso da alternativa B100 pode representar vantagens ambientais significativas nos grandes centros urbanos.040 m e álcool hidratado de 5. Porém. A participação do óleo diesel no mercado brasileiro de combustíveis é bastante 3 significativa. das quais estão operando regularmente 149 sendo que 138 possuem postos ostentando sua marca (bandeira). A segunda parcela do mercado automotivo caracteriza-se pelo consumo a varejo. sua aplicação é mais viável para frotas específicas de grandes consumidores. A titulo de comparação. a princípio.616 m . representando 57% do consumo. Existem cadastradas na ANP 254 distribuidoras de combustíveis líquidos. 37. como este uso requer testes mais aprofundados.549 m . das quais 10 pertencentes à Petrobrás.325 m . O mercado total de diesel do Brasil. Atuam no mercado brasileiro 565 TRR’s e 29.

se comparados com as estimativas de consumo para o setor de transportes. Custo de Produção dos Óleos: Considerações preliminares: 1. incluída a margem de retribuição do produtor. Foi considerado o custo de produção do grão. que se viabilizadas poderão representar pesados incrementos no consumo de biodiesel. Dois métodos de extração podem ser aplicados: extração por solvente (com hexano) ou por esmagamento. Tonelada de Soja: R$ 528. sendo que não é necessária nenhuma adaptação dos motores. não foi considerado. 2. Para este setor a aplicação da alternativa B100 para motores estacionários e máquinas agrícolas pode acarretar significativas reduções de custos. foi considerado o valor comercial da saca e subtraído o valor comercial do farelo. porém.600 mil m3. As misturas em proporções volumétricas entre 5% e 20% são as mais usuais. não representa a maioria dos modelos em uso ou desenvolvimento. aproximadamente 5. cabe ressaltar que o modelo desenvolvido e implementado na Alemanha utiliza a alternativa B100 para a comercialização a varejo. Para os demais produtos. todo óleo contido no grão pode ser retirado. palma. Contudo.00/tonelada. girassol. O mercado de soja trabalha com a chamada “crush-margin” (custo para a moagem) em torno de US$ 12. e por esmagamento. Apresentamos abaixo o custo empregando as prováveis principais matérias primas no Brasil: soja. Considerando R$ 31. além de sebo animal.32 15 .70 a saca (60 Kg) de soja. Viabilidade Econômica do Biodiesel Custos de Produção do Biodiesel O custo de produção do biodiesel depende principalmente da fonte de oleaginosa que será utilizada. mamona e amendoim. Foi subtraído o valor comercial dos subprodutos (farelo ou torta). 1) Soja (valores de 16/03/05). os custos não devem ser muito diferentes disso. No caso da soja. 4. 3. No caso da mamona o valor foi estimado e com relação à palma. O setor agropecuário é responsável por 15% do consumo de óleo diesel. entre 5% e 7% do óleo permanece na torta. Na extração por solvente. Os cálculos são baseados no processo exclusivo da Petrobio.

64  Produz 5.125. mercado assume 21%)  73% de torta Para produzir 1 tonelada de óleo:  São necessárias 4.46 Custo por tonelada de óleo de soja = R$ 772.901.38  + R$ 74.73  + R$ 236.026.143 toneladas de grãos que custam  R$ 3.773.94 (moagem) = R$ 2.26 (moagem) = R$ 1.95 2) Girassol Custo por hectare: R$ 800.762 toneladas de grãos que custam  R$ 2.010.Extração por solvente: 1 tonelada de soja produz:  21% de óleo (entre 19% e 22%.476 toneladas de torta  R$ 1.00 Produtividade: 2000 Kg / ha (produtividade acima da média atual.69 Custo por tonelada de óleo de soja = R$ 884.64 16 .91 (moagem) = R$ 4.673.515.714 toneladas de torta  R$ 3.82  + R$ 157.30 Extração por prensagem: 1 tonelada de soja produz:  14% de óleo  80% de torta Para produzir 1 tonelada de óleo:  São necessárias 7.381 toneladas de grãos que custam  R$ 952.76  Produz 3. mas bastante factível) Extração por solvente: 1 tonelada de girassol produz:  42% de óleo  52% de torta Para produzir 1 tonelada de óleo:  São necessárias 2.

11 (moagem) = R$ 1.57 Custo por tonelada de óleo de girassol = R$ 827.857 toneladas de grãos que custam  R$ 1.64 Custo por tonelada de óleo de mamona (ag.97  Produz 1. Familiar) = R$ 871.09 + R$ 75.686 toneladas de torta  R$ 404.  Produz 1.00 Extração por prensagem: 1 tonelada de mamona produz:  37% de óleo 17 .142.000 Kg / ha Extração por solvente: 1 tonelada de mamona produz:  44% de óleo  50% de torta Para produzir 1 tonelada de óleo:  São necessárias 2.39 3) Mamona Para agricultura familiar Custo por hectare: R$ 400.64  Produz 1.50 Extração por prensagem: 1 tonelada de girassol produz:  35% de óleo  59% de torta Para produzir 1 tonelada de óleo:  São necessárias 2.238 toneladas de torta  R$ 297.136 toneladas de torta  R$ 113.86  + R$ 89.55 (moagem) = R$ 984.00 Produtividade: 1.231.14 Custo por tonelada de óleo de girassol = R$ 729.273 toneladas de baga que custam  R$ 909.

016.434.00 Extração por solvente: 1 tonelada de baga de mamona produz:  44% de óleo  50% de torta  Para produzir 1 tonelada de óleo:  São necessárias 2.86 Mercado Atual (valores de 17/03/05) Considerando R$ 39.92  Produz 1.541 toneladas de torta  R$ 154.76  + R$ 84.29 (moagem) = R$ 1.756.00 a saca (60 Kg) de baga de mamona.136 toneladas de torta  R$ 113.52 Extração por prensagem: 1 tonelada de baga de mamona produz:  37% de óleo  57% de torta Para produzir 1 tonelada de óleo:  São necessárias 2.15  Produz 1.170.703 toneladas de baga que custam  R$ 1.686.99 18 .08  + R$ 89.05 Custo por tonelada de óleo de mamona = R$ 1.548.081.64 Custo por tonelada de óleo de mamona = R$ 1.84 (moagem) = R$ 1.477.88 (moagem) = R$ 1.  57% de torta Para produzir 1 tonelada de óleo:  São necessárias 2.27  + R$ 70.273 toneladas de baga que custam  R$ 1. Tonelada de baga de mamona: R$ 650.703 toneladas de baga que custam  R$ 1.05  Produz 1.841.05 Custo por tonelada de óleo de girassol = R$ 1.541 toneladas de torta  R$ 154.

22  Produz 0.428.041 toneladas de grãos e  R$ 1.ano Manejo: R$ 930.00 Extração por solvente: 1 tonelada de amendoim produz:  49% de óleo  45% de torta Para produzir 1 tonelada de óleo:  São necessárias 2.57  + R$ 63.42 Custo por tonelada de óleo de mamona = R$ 658.42 5) Amendoim Tonelada de Amendoim: R$ 700.00 Teor de óleo por cacho: 26% Para produzir 1 tonelada de óleo:  São necessárias 3.65 (moagem) = R$ 1.918 toneladas de torta  R$ 413.95 Custo por tonelada de óleo de palma = R$ 322.846 toneladas de cacho que custam  R$ 538.072 Kg de óleo / ha Moagem: R$ 119.4) Palma Plantio Comercial Amortização: R$ 500.00 / ha.16 Mercado Atual (valores de 17/03/05) Tonelada do cacho: R$ 140.95 (moagem) = R$ 658.27 19 .00 / ha Produtividade  136 palmas / há  10 cachos / palma Teor de óleo por cacho: 26%  7.492.46  + R$ 119.

96 Extração por prensagem: 1 tonelada de amendoim produz:  42% de óleo  52% de torta Para produzir 1 tonelada de óleo:  São necessárias 2.78 Custo de Produção do Biodiesel Considerações preliminares: 1. 1) Soja Para extração com solvente: Custo do biodiesel: R$ 1. 3.14 Custo por tonelada de óleo de amendoim = R$ 1. estamos considerando a recuperação de apenas um terço desse álcool. uma massa com aproximadamente 10% da massa inicial de óleo é obtida de glicerina.92  Produz 1. Estamos considerando os dois casos.15 / L 20 . Cerca de metade do álcool utilizado pode ser recuperado.740. Como subproduto da reação. faz-se necessário a utilização de álcool em excesso.04 / L Custo do biodiesel com recuperação do álcool e da glicerina loira: R$ 0.26 (moagem) = R$ 1.666. 2.183. o valor esta arredondado.78 / L Custo do Biodiesel com recuperação do álcool e da glicerina pura: R$ 0.078. Para que a reação seja mais rápida e eficiente.67  + R$ 74. Por comodidade de cálculos e também por medidas conservadoras. Por adotar medidas conservadoras novamente. Essa glicerina pode ser tratada ou não.Custo por tonelada de óleo de amendoim = R$ 1.64 / L Para extração por prensagem: Custo do biodiesel: R$ 1. Com 1000 Kg de óleo se produz pouco mais de 1000 L de Biodiesel.238 toneladas de torta  R$ 557.381 toneladas de grãos e  R$ 1.

01 / L Custo do biodiesel com recuperação do álcool e da glicerina loira: R$ 0.94 / L Custo do Biodiesel com recuperação do álcool e da glicerina pura: R$ 0.74 / L Óleo de soja degomado: R$ 1.Custo do biodiesel com recuperação do álcool e da glicerina loira: R$ 0.84 / L Custo do Biodiesel com recuperação do álcool e da glicerina pura: R$ 0.19 / L Custo do biodiesel com recuperação do álcool e da glicerina loira: R$ 0.69 / L 3) Mamona Para agricultura familiar: Para extração com solvente: Custo do biodiesel: R$ 1.75 / L Custo do Biodiesel com recuperação do álcool e da glicerina pura: R$ 0.34 / L Custo do biodiesel com recuperação do álcool e da glicerina loira: R$ 1.10 / L Custo do biodiesel com recuperação do álcool e da glicerina loira: R$ 0.55 / L Custo do biodiesel com recuperação do álcool e da glicerina loira: R$ 1.08 / L Custo do Biodiesel com recuperação do álcool e da glicerina pura: R$ 0.89 / L Custo do Biodiesel com recuperação do álcool e da glicerina pura: R$ 0.32 / L (16/03/05) Custo do biodiesel: R$ 1.14 / L 2) Girassol Para extração com solvente: Custo do biodiesel: R$ 1.29 / L Custo do Biodiesel com recuperação do álcool e da glicerina pura: R$ 1.60 / L Para extração por prensagem: Custo do biodiesel: R$ 1.79 / L Para extração por prensagem: Custo do biodiesel: R$ 1.94 / L 21 .

01 / L Custo do biodiesel com recuperação do álcool e da glicerina loira: R$ 1.56 / L 5) Amendoim Para extração com solvente: Custo do biodiesel: R$ 1.38 / L Para extração por prensagem: Custo do biodiesel: R$ 2.04 / L 22 .24 / L Para compra do cacho: Custo do biodiesel: R$ 0.93 / L Custo do biodiesel com recuperação do álcool e da glicerina loira: R$ 0.76 / L Custo do biodiesel com recuperação do álcool e da glicerina loira: R$ 1.77 / L Custo do Biodiesel com recuperação do álcool e da glicerina pura: R$ 1.62 / L Custo do biodiesel com recuperação do álcool e da glicerina loira: R$ 0.51 / L Custo do Biodiesel com recuperação do álcool e da glicerina pura: R$ 1.69 / L Custo do Biodiesel com recuperação do álcool e da glicerina pura: R$ 0.95 / L Para extração por prensagem: Custo do biodiesel: R$ 1.63 / L 4) Palma Para plantio: Custo do biodiesel: R$ 0.18 / L Custo do Biodiesel com recuperação do álcool e da glicerina pura: R$ 1.Preço de Mercado: Para extração com solvente: Custo do biodiesel: R$ 1.38 / L Custo do Biodiesel com recuperação do álcool e da glicerina pura: R$ 0.42 / L Custo do biodiesel com recuperação do álcool e da glicerina loira: R$ 1.33 / L Custo do biodiesel com recuperação do álcool e da glicerina loira: R$ 1.08 / L Custo do Biodiesel com recuperação do álcool e da glicerina pura: R$ 0.

Solvente R$ 1. Familiar .55 Solvente R$ 1.10 Ag.34 Mamona Solvente R$ 1.33 Amendoim Prensagem R$ 1.Prensagem R$ 1.62 Palma Cacho R$ 0.73 / L Custo de produção de B100 (sem impostos) Tipo de Óleo Obtenção do Óleo Preço Solvente R$ 1.01 Plantio R$ 0.19 Ag.13 Tabela 1: Custo do B100 sem a recuperação da glicerina e do álcool 23 .04 Soja Prensagem R$ 1. Familiar . 6) Sebo Animal Valor: R$ 900.13 / L Custo do biodiesel com recuperação do álcool e da glicerina loira: R$ 0.00 a tonelada Custo do biodiesel: R$ 1.42 Sebo R$ 1.76 Prensagem R$ 2.93 Solvente R$ 1.87 / L Custo do Biodiesel com recuperação do álcool e da glicerina pura: R$ 0.15 Óleo Degomado R$ 1.01 Girassol Prensagem R$ 1.

78 Soja Prensagem R$ 0. Tipo de Óleo Obtenção do Óleo Preço Solvente R$ 0.18 Sebo R$ 0. Familiar .69 Solvente R$ 1.Solvente R$ 0.08 Amendoim Prensagem R$ 1.84 Ag.87 Tabela 2: Custo do B100 com a receita da glicerina loira e do álcool recuperado 24 .08 Mamona Solvente R$ 1.75 Girassol Prensagem R$ 0.94 Ag.29 Solvente R$ 0.77 Plantio R$ 0.51 Prensagem R$ 1. Familiar .38 Palma Cacho R$ 0.89 Óleo Degomado R$ 1.Prensagem R$ 1.

69 Ag.38 Prensagem R$ 1. Tipo de Óleo Obtenção do Óleo Preço Solvente R$ 0.94 Mamona Solvente R$ 1.73 Tabela 3: Custo do B100 com a receita da glicerina bidestilada e do álcool recuperado Determinar se o biodiesel é viável ou não economicamente simplesmente analisando os custos de produção do biodiesel é muito vago. nada melhor que comparar com os preços aplicados ao diesel com o maior produtor brasileiro no principal pólo produtor.24 Palma Cacho R$ 0. o Rio de Janeiro. 25 . como fonte.74 Óleo Degomado R$ 1.56 Solvente R$ 0.Solvente R$ 0.60 Girassol Prensagem R$ 0.95 Amendoim Prensagem R$ 1.79 Ag. é preciso ter um parâmetro para comparação.14 Solvente R$ 0.63 Plantio R$ 0. Familiar . Familiar .Prensagem R$ 0.04 Sebo R$ 0.64 Soja Prensagem R$ 0. Como se trata de um combustível alternativo ao diesel mineral.

frente ao diesel de 26 . Para os estados com maior probabilidade de conseguir um incentivo fiscal. Fonte: Petrobras. tem seu custo de produção de R$ 0. um outro cálculo pode ser feito para determinar a viabilidade do biodiesel frente ao diesel de petróleo. e alguns até mesmo sem se considerar a recuperação de seus subprodutos. De acordo com os cálculos de custo de produção determinados anteriormente. Analisando o gráfico da Petrobrás. o biodiesel deve ter seu custo de produção de até 95. para ser competitivo.9568 por litro. Se o próprio produtor de palma fizer também o biodiesel. Isso significa que. O biodiesel feito a partir do óleo de soja pode chegar a um custo de produção de R$ 0. tem viabilidade econômica para ser utilizada como matéria-prima.93 quando o cacho de palma é comprado a preço de mercado. Isso quer dizer que para ser competitivo.64. o preço do diesel de petróleo antes da distribuição e da aplicação dos impostos é de R$ 0. como o caso do dendê (palma).br De acordo com a Petrobrás na ilustração acima. oleaginosa com maior produção no Brasil.3879.62. Isso quer dizer ainda que. mais de 30 centavos a menos que o custo da Petrobrás para processar um litro de diesel. a soja. que sem recuperar o álcool e a glicerina. o preço do diesel antes da distribuição e já com os impostos é de R$ 1. praticamente todos os tipos de óleos que entraram na simulação podem ser utilizados como matéria-prima para o biodiesel com viabilidade econômica. como os do norte e nordeste. mesmo sem os incentivos fiscais oferecidos pelo governo federal. ele pode chegar a R$ 0. bem abaixo do custo de produção do diesel.com.68 centavos de real por litro produzido.

Perguntar se o biodiesel é economicamente viável? Sim. Como o biodiesel é um combustível ecologicamente correto.petróleo. podemos afirmar que também é viável a produção de biodiesel para exportação. o que faz com que o biodiesel possa entrar no mercado internacional com um valor acima dos custos de realização dos produtores/importadores estrangeiros que ainda serão economicamente competitivos.3879 nas mesmas condições (antes da distribuição e já com os impostos). pouca variação é observada. Os custos realizados em todos os países envolvidos na simulação para o diesel de petróleo são praticamente os mesmos. Portanto. Esses incentivos podem tornar viável a aplicação de algumas oleaginosas na produção de biodiesel. e o imposto de exportação é menos que esse ICMS. esses tributos são reduzidos. uma análise simples dos custos de produção do diesel e do biodiesel prova que o biodiesel é sim viável economicamente. O que difere brutalmente são os impostos que aplicados. inviabilizando sua utilização sem a renúncia fiscal. Esse lucro ainda é maior levando-se em consideração que o ICMS não é cobrado para os produtos exportados. aumentando ainda os lucros do produtor. o biodiesel deverá ter seu preço igual ou menor que os R$ 1. 27 . como a mamona. O custo de produção do biodiesel para essa oleaginosa a preço de mercado ficam acima do custo de produção do diesel. com certeza é. Analisando ainda os preços admitidos internacionalmente para o diesel.

000 L / dia) Lucro mensal: R$ 156.39 / L  Biodiesel: R$ 1. com os impostos aplicados nesse estado.560. PIS/COFINS e ICMS).00 Capacidade: 3.39 (preço do diesel da Refinaria Duque de Caxias.026.000 L / mês (20.052. Rentabilidade do Biodiesel A legislação do biodiesel prevê a substituição de 2% de diesel por biodiesel. Portanto será utilizado para o diesel o valor de R$ 1.800. Porém. um lucro de 26 centavos por litro de biodiesel vendido. já com os impostos.000.13.00 Lucro anual: R$ 7. mas sem o lucro dos distribuidores).20 Lucro anual: R$ 2.020 L / mês (33. mas abre uma brecha para a comercialização direta para grandes consumidores e utilização de percentuais maiores por esses grandes consumidores.00 Capacidade: 1.000.00 Lucro anual: R$ 1. esse biodiesel sairia por R$ 1. portanto faremos os cálculos da rentabilidade como se o biodiesel produzido fosse vendido para as distribuidoras. o preço do biodiesel. onde o óleo de soja será extraído por solvente e.000 L / mês Lucro mensal: R$ 13. Nesse cenário temos o custo de produção de R$ 0.000.000 L / dia) Lucro mensal: R$ 780.00 (com 2 meses parados para manutenção) Capacidade: 600.000 L / mês (100. Para o biodiesel será utilizado um valor mais provável de ser implantado em uma fase inicial do programa de biodiesel. no Rio de Janeiro.13 / L Diferença por litro: R$ 0.005.600.60 Lucro anual: R$ 130.26 Capacidade: 50. para ser conservador.000.000.002. não poderá ultrapassar o preço do diesel antes da distribuição e comercialização no varejo. portanto. isso requer autorização da ANP e isso nem sempre será possível.78.00 28 . Aplicando 45% de impostos (CIDE.334 L / dia) Lucro mensal: R$ 260.  Diesel: R$ 1.000. onde a glicerina é vendida loira. Para que isso seja feito.

mas não são fundamentais: a recuperação do álcool e a purificação da glicerina. O processo de transesterificação produz glicerina como subproduto. antes 29 . Após a separação entre as fases. Para a realização da transesterificação. Nesse processo. e tem como objetivo obter o maior rendimento possível. No atual estágio de desenvolvimento tecnológico. Portanto. Outras duas etapas são importantes economicamente. os equipamentos utilizados nesses processos aumentam consideravelmente os investimentos iniciais. principalmente se compararmos com os valores das unidades de produção de biodiesel utilizada para essas produções. sendo os mais comuns a transesterificação alcoólica por via catalítica ácida. e atinge quase 100% de rendimento. No mundo todo é utilizado principalmente a transesterificação utilizando soda cáustica como catalisador. Produção de Biodiesel Planta Pequena: Em unidades pequenas. pois tem um alto valor agregado. excesso esse que pode ser recuperado posteriormente. o processo de produção de melhor relação entre economicidade e eficiência é pela rota da alcoólise alcalina. o biodiesel deve ser purificado antes da utilização dele em motores. em torno de 94%. A Petrobio oferece dois tipos de unidades para a realização da transesterificação. apesar de ser viável a aplicação da recuperação do álcool e da glicerina. a ultima unidade simulada tem um lucro anual que supera o investimento inicial feito na compra dela. a esterificação direta e o craqueamento catalítico ou térmico. A outra linha de unidades utiliza equipamentos sofisticados e de ultima geração como centrífugas e aparelhos contínuos de recuperação de álcool e purificação do biodiesel. e o equipamento tem o objetivo de ser o mais simples e barato possível. Por exemplo. pode ser feita por uma série de processos tecnológicos. A glicerina pode ser recuperada e aumentar a lucratividade desse processo. porém tem como efeito colateral um rendimento baixo. duas etapas são fundamentais: a transesterificação e a purificação do biodiesel. básica ou enzimática. Uma delas tem o intuito de atender aos pequenos produtores. Esses valores são bastante expressivos. podendo até dobrar o preço das unidades em alguns casos. Nessa etapa se formam duas fases: a glicerina e o biodiesel. é necessário utilizar um excesso de álcool para aumentar a eficiência do processo. Planta Pequena X Planta Grande A produção de biodiesel a partir de óleos vegetais novos ou residuais ou gorduras animais.

01 por litro. é possível a obtenção do biodiesel com custo de produção de R$ 1. mas também com alto valor de mercado).de escolher se quer uma unidade com a recuperação de álcool ou não. o custo de produção cai para R$ 1. uma unidade com essa capacidade completa pode chegar a custar R$ 810. e ainda é recuperado apenas 30% sendo que é possível a recuperação de 50%).000 Litros por mês.000.04 por litro (por medidas conservadoras. para isso é necessário utilizar equipamentos que muitas vezes tem o valor alto em comparação ao resto dos equipamentos e como a produção é pequena. Recuperando o álcool. Recuperando o álcool. o custo de produção cai para R$ 1. vou tomar por base uma das unidades que mais geram interesse entre os pequenos produtores. Para o mesmo valor do óleo utilizado na simulação passada. fazendo com que esses equipamentos fiquem ociosos por boa parte do tempo.000. mas são expressivas em termos de custo do biodiesel.00. Para se ter uma idéia dos custos dessas unidades pequenas. Utilizando os preços atuais da saca de soja no mercado internacional.84.04 por litro sem recuperar o álcool ou a glicerina. 30 . obtêm-se biodiesel com custo de produção de R$ 1.77 o litro. Para fim de ilustração. o valor das unidades de recuperação de álcool e de purificação da glicerina não representa um valor tão significante no preço final da unidade.07 por litro. As unidades fundamentais dessa unidade custam aproximadamente R$ 300. Para a produção de biodiesel utilizando esse óleo. sendo que com 300 mil reais já é possível se obter uma unidade para começar a produzir o biodiesel.00. Porém. e associado a recuperação do álcool 81 centavos de real. Portanto. estou utilizando o pior cenário possível para essa simulação onde o álcool não é novamente desidratado e é vendido a 30 centavos.00 e a unidade de purificação da glicerina para essa unidade custa R$ 310.000.000. Cabe assim ao investidor avaliar se vale mais a pena desembolsar um pouco mais no começo e ter uma lucratividade em longo prazo maior ou fazer uma programação de investimento. é possível se obter o biodiesel de soja por R$ 0. é possível se chegar a óleo vegetal custando R$ 0. A unidade de recuperação do álcool custa por volta de R$ 200. Quando o álcool não é recuperado e a glicerina é tratada até que haja a possibilidade de ser vendida como glicerina loira (não pura. vou utilizar esse valor nessa simulação. uma unidade para 60. pouca glicerina é gerada no processo. Isso ocorre porque essas unidades já apresentam equipamentos com alto valor para possibilitar a obtenção de um rendimento maior. Planta Grande: Em unidades de maior porte.00. sem recuperar o álcool ou a glicerina. uma análise de custos de produção deve ser feita.

porém já foi provado anteriormente que com a unidade maior é possível se obter o biodiesel com custos de produção inferiores aos das plantas pequenas. necessitando de poucos funcionários para operá-las.000 Litros por mês custa hoje. o valor é de R$ 7.00. Isso ainda ocorre porque estamos admitindo o mesmo lucro. Por isso. Esse valor em primeiro momento parece estar elevado.000. independentemente do tamanho. esse não é o principal motivo.00 e a unidade de purificação da glicerina para essa unidade custa R$ 450. A unidade de recuperação do álcool custa por volta de R$ 750. notadamente o regresso do investimento para o produtor. ou seja.000. o retorno desse investimento pode ocorrer em apenas um ano. para uma produção pequena de biodiesel.000.000 Litros por dia. Essas unidades são automáticas.000. diminuindo assim o custo por produtividade. Neste aspecto. é possível se obter o biodiesel de soja por R$ 0. Um bastante óbvio é o ganho de escala. em média. diferença bastante significativa. Já para uma unidade de 3. o investimento pode ser baixo. valor que possibilita que o retorno desse investimento ocorra em pouco mais de dois anos se admitirmos lucro de vinte centavos por litro de biodiesel produzido. 31 .000 Litros por mês (100. e o volume de glicerina produzido permite a utilização de um equipamento com sua eficiência máxima.000 Litros por mês. Retorno do Investimento Quando se discute a respeito da produção de biodiesel. as unidades para recuperação do álcool e purificação da glicerina não apresentam um valor tão expressivo frente ao valor da unidade de transesterificação e purificação.000.00.00. mas com os mesmos vinte centavos de lucro por litro de biodiesel produzido.00. Portanto. o que dá aproximadamente 100.000.000. mas o retorno do mesmo é relativamente lento. Tomando como base uma unidade com capacidade de 3. as unidades fundamentais dessa planta custam aproximadamente R$ 6. uma unidade que produz até 60. Essa diferença ocorre por diversos motivos. quanto mais se produz.00. mais barato sai o produto. inúmeros fatores devem ser levados em consideração.600. Por exemplo. Quando o álcool não é recuperado e a glicerina é tratada para ser vendida como glicerina loira.800.000.000. essas unidades maiores não estão disponíveis sem as unidades de recuperação do álcool ou purificação da glicerina.000 litros por dia). e associado a recuperação do álcool 78 centavos de real. uma unidade com essa capacidade completa pode chegar a custar R$ 7. mais baixo o custo de produção se torna. as unidades comparadas têm diversas diferenças.00. sendo que dessa maneira não é possível se obter equipamentos suficientes para produzir biodiesel por menos de R$ 6.800.600. Diferente do caso anterior.81. sendo a principal delas a diluição do custo fixo. Mas no caso apresentado acima. R$ 300.

não por ganho de escala.000 litros de biodiesel por mês utilizando esses equipamentos custa aproximadamente R$ 1. pois possuem tamanhos mínimos e preços fixos que impossibilitam sua aplicação para pequenas produções. obtendo alta eficiência e baixo custo. porém não podem ser utilizados em unidades pequenas. Deve-se deixar claro que a escolha entre pequenas e grandes unidades de produção deve depender apenas da vontade e/ou necessidade do produtor em obter o retorno do investimento em períodos mais curtos ou não. são empregadas centrífugas e secadores contínuos que tornam o processo semicontínuo. Eles são utilizados no processo de produção do biodiesel para promover a recuperação do álcool utilizado em excesso e também para remoção de resíduos de água no biodiesel.00 e poderá ter retorno do investimento em 11 anos e meio com um lucro de vinte centavos por litro. Por exemplo. No processo de produção de biodiesel desenvolvido pela Petrobio as centrífugas são utilizadas na separação entre biodiesel e glicerina e também no processo de purificação do biodiesel. As centrífugas utilizadas nas unidades de produção comercializada pela Petrobio são de desenvolvimento próprio. cinco centavos. salientando que um investimento inicial maior poderá trazer um retorno financeiro a médio e longo prazo extremamente positivo. pois o equipamento seria muito pequeno. nas etapas de lavagem onde o biodiesel é separado da água. quantia significativa quando se trata de grandes volumes de produção e de lucros baixos por litro. atingindo altos graus de pureza com menos etapas. porém. A principal vantagem. são aparelhos contínuos de destilação. Além de agilizar esses processos de separação. além deles possibilitarem a recuperação do álcool em excesso. A centrífuga é um equipamento que promove a separação contínua entre dois líquidos de densidades diferentes. mas sim por rendimento de conversão. Esses aparelhos proporcionam uma perda mínima de biodiesel na etapa de purificação e um biodiesel de alta qualidade.05. não é aconselhável utilizar as unidades pequenas trabalhando 24 horas. de se utilizar esses equipamentos (centrífugas e secadores) é o aumento de produtividade. também um desenvolvimento da Petrobio com uma outra empresa também 100% nacional.000. Os secadores.400. Além disso. tendo uma diferença de entre 2% e 5% de rendimento a menos sem o emprego desses equipamentos. Já a unidade de maior produção é aconselhável que se utilize 24 horas por dia. atingindo assim uma maior eficiência do equipamento e menor custo fixo para essa produção. a centrifuga facilita muito a purificação do biodiesel. apesar do processo de transesterificação ser feito por batelada. uma unidade para produção de 50. O resultado disso é uma economia de aproximadamente R$ 0. por exemplo. uma das normas de qualidade mais rígidas do biodiesel. teríamos reatores de 50 litros. 32 . Nas unidades maiores. tornando esse um investimento praticamente inviável de ser conduzido.

19 por dia.00 de salários mensais. Á primeira vista. apesar do equipamento ser muito mais barato e fornecer um biodiesel de alta qualidade. Apesar de bastante vistosos esses números.00 por m³. A unidade por batelada necessita de dois funcionários a mais por turno. é de R$ 672.500. Essa diferença é extremamente alta. porém a produção é de 50. o que faz com que a economia seja de mais de 85 mil reais mensais. A idéia inicial era que as unidades pequenas trabalhassem 10 horas por dia. contando apenas gastos com matéria-prima e energia. Para que isso fique mais claro. Uma unidade da Petrobio com capacidade de produção de 50. daremos um exemplo.00 com os equipamentos contínuos e R$ 1. qual é então a diferença entre elas se o biodiesel final tem qualidade para ser até mesmo exportado? Essa diferença não compensa a redução do rendimento da reação? Vamos analisar.615. e tem como objetivo obter o maior rendimento possível. Porém. isso sem contar os encargos trabalhistas e outros inconvenientes de se ter mais funcionários.000 litros por mês. A outra linha de unidades utiliza equipamentos sofisticados e de ultima geração como centrífugas e aparelhos contínuos de recuperação de álcool e purificação do biodiesel. Tomarei os preços da soja de março de 2005 como base de meus cálculos.19 por dia (R$ 82.000. e o equipamento tem o objetivo de ser o mais simples e barato possível. serão necessários 6 funcionários a mais. que deverá ser feito na maioria dos casos. Na unidade semicontínua. mas a procura por equipamentos de baixo custo para a produção de biodiesel foi grande e passamos a fornecer também esses equipamentos em batelada para trabalhar 24 horas por dia.250. Sem os juros do empréstimo.00 por mês. e isso ainda sem que seja considerado o juro do empréstimo. entre 90% e 94%. essa diferença é muito baixa. Se cada funcionário recebe R$ 500.000 litros por dia custa aproximadamente R$ 4. pois seriam voltadas para o pequeno produtor. Além disso.00 se for completamente por batelada. enquanto na unidade por batelada R$ 36. e como a unidade trabalhará 24 horas.000.000 litros por dia! Isso significa que a unidade semicontínua será gasto R$ 33. porém tem como efeito colateral um rendimento baixo.000. os mais céticos podem ainda afirmar que seriam necessários pouco mais de dois anos e meio para que essa diferença de preço entre as unidades justifique o investimento.65 por mês). isso representa mais R$ 3. uma economia de R$ 2.679. apenas 5 centavos por litro produzido.900. esse custo fica em R$ 725.634. o custo de produção. o rendimento é pouco mais de 5% mais baixo. uma outra diferença que deve ser levado em conta é o número de funcionários.69 por m³. e atinge quase 100% de rendimento. essa diferença entre os 33 . Já para a unidade por batelada. o que faz com que o custo de produção do biodiesel aumente significativamente. com produções de no Maximo 300. Batelada X Semicontínua A Petrobio oferece dois tipos de unidades para a realização da transesterificação. Uma delas tem o intuito de atender aos pequenos produtores.20 por dia.

não apresentando. e o seriam por muito mais de 6 anos. onde ai se justifica cada vez mais a escolha por uma unidade semicontínua.MDL é uma oportunidade de captação de recursos devido à substituição de um combustível fóssil por um renovável. e deve-se pensar em décadas de funcionamento. Assim.2% em relação ao total de emissões evitadas pela substituição do diesel mineral pelo biodiesel. pois mesmo se considerarmos os juros do empréstimo. daí pra frente essa diferença passaria a ser lucro. o mesmo se configurará como cenário de referência. adicionalidade na redução de emissões.Emissão de Gases do Efeito Estufa associados à Produção e Uso do Biodiesel As emissões do biodiesel associadas ao metanol representam cerca de 5% das emissões do diesel mineral. a diferença de emissões entre o éster etílico e o metílico é de cerca de 1. Valoração dos Custos Evitados da Poluição pela substituição do diesel mineral pelo biodiesel e Análise das Emissões do biodiesel em relação ao diesel mineral I . Caso seja “autorizativo”.”.preços da unidade tem retorno em pouco menos de 32 meses. porém o mercado em que se aplicam essas unidades é um mercado muito grande e que não será substituído em um período curto. deve-se estabelecer um cenário de referência. através do seu Mecanismo de Desenvolvimento Limpo . No entanto. como estabelece o Artigo 12 do Protocolo de Kyoto. portanto. I. Caso o programa de biodiesel seja compulsório. as “Reduções de emissões (devem ser). adicionais as que ocorreriam na ausência da atividade certificada de projeto. e mesmo se dobrasse esse valor. inciso (c). no parágrafo 5. já considerando a eficiência energética.Mercado de Carbono O Protocolo de Kyoto.. enquanto que as emissões do biodiesel associadas ao etanol representam cerca de 3.1 .. pois além do risco 34 . significariam menos de 6 anos para compensar o investimento inicialmente mais alto. quanto às emissões de gases de efeito estufa. Para se estabelecer o que se define como redução adicional. Importante observar que a definição da política de biodiesel no Brasil não deve estar pautada e nem sofrer influência decisória em função da oportunidade do MDL.8% das emissões do diesel mineral. a forma como será desenvolvido o programa nacional de biodiesel definirá o grau de possibilidade de enquadramento nas exigências do MDL. apresentará mais chances de elegibilidade. esse valor não chega a representar o dobro. Conclui-se que.

Assim. Caso o Protocolo de Kyoto não entre em vigor. Os EUA continuam sendo um dos principais compradores. os setores de atividade que a Diretiva Européia descarta são os sistemas florestais. entre outros. o Canadá juntamente com os EUA foram os principais compradores de “early credits” ou redução de emissões (ER). indústria do cimento. nas circunstâncias em que substitui o diesel mineral.Efeito do biodiesel em relação às emissões de poluentes controlados O uso do biodiesel reduz as emissões do monóxido de carbono (CO). ou seja. houve uma melhor distribuição dos países compradores. está de acordo com a Diretiva Européia. mamona. apesar do atual governo federal ter afirmado que não irá ratificar o Protocolo de Kyoto. dos hidrocarbonetos totais (HC) e de grande parte 35 . enquanto que a energia nuclear e as grandes hidroelétricas são encaradas com muitas restrições. devido às exigências muito severas. este mercado está começando a desaquecer. a princípio não é relevante quanto às emissões de poluentes locais. O preço pago nos últimos meses por empresas como Ford Motor.0 por tonelada de carbono. as empresas norte- americanas não teriam o compromisso de reduzir suas emissões de GEE. Nos anos de 2001 e 2002. No entanto. não há uma referência ao setor de transporte. No entanto. o tipo de óleo vegetal (soja. Porém. pois a Diretiva da Comunidade Européia para o mercado de carbono estabelece como foco os projetos envolvendo grandes fontes estacionárias de emissão. há ainda a possibilidade de outros mercados fora do Protocolo. desde 1996 ocorreram 211 transações internacionais de redução de emissões (ER). Quanto ao biodiesel ser um éster etílico ou metílico. girassol. do óxido de enxofre (SOx). alguns estados norte-americanos estão criando legislações estaduais que irão obrigar as empresas a reduzirem suas emissões. do material particulado (MP). Por outro lado. merecendo destaque a participação do Prototype Carbon Fund do Banco Mundial. Dessa maneira. totalizando 160 MtCO2e. etc) ou gordura animal usado na produção do biodiesel. a utilização do biodiesel no setor elétrico. Segundo dados do Banco Mundial. II . e algumas empresas estão assumindo compromissos voluntários. também há o risco de não haver compradores interessados. como centrais de geração de energia. palma. nem como atividade preferencial nem como atividade descartada.de não se conseguir elegibilidade.Emissão de Poluentes Atmosféricos Locais do biodiesel em comparação com o diesel mineral As emissões de poluentes locais (controlados e não controlados) do biodiesel variam em função do tipo da Matéria Graxa (Triglicerídeos e Ácidos Graxos) utilizada para a produção do biodiesel. DuPont e American Electric Power tem sido de menos do que US$ 1. II. De 1996 a 2000.1 .

por conseguinte. 36 . É um incremento pequeno se comparado com as reduções de grande magnitude dos outros poluentes. a utilização de catalisadores adequados e como mais um exemplo. que apresentam potencial cancerígeno. Comparação das emissões de diferentes misturas de biodiesel em relação ao diesel mineral Fonte: EPA. custos evitados da poluição maiores do que os vislumbrados neste estudo. entretanto. impedimento para a disseminação do biodiesel devido às grandes vantagens em relação aos outros poluentes. O biodiesel de referência será o originário de óleo de soja. Há várias estratégias possíveis. 2002. como a mudança do tempo de injeção do combustível. não sendo. a identificação da fonte ou propriedade do biodiesel que pode ser modificada para reduzir as emissões de NOx. as emissões dos óxidos de nitrogênio (NOx) aumentam em relação ao diesel mineral.dos hidrocarbonetos tóxicos. Existem alguns estudos em andamento visando à redução de formação do óxido de nitrogênio pelo uso do biodiesel. Observa-se que um grande grupo de óleos vegetais e de gordura animal poderá apresentar benefícios ambientais superiores e. No entanto.

2002.Biodiesel a partir do EPA. em relação ao diesel mineral. Assim. o EPA apresenta o impacto do biodiesel nas emissões agregadas dos gases tóxicos. Dos 21 compostos hidrocarbônicos tóxicos. Apesar de haver uma variação grande nos efeitos à saúde que cada composto tóxico provoca individualmente. Dos quatorze compostos MSATs remanescentes. Como o biodiesel é livre de metais. que são controlados. 2002. a quantidade de dados disponíveis sobre o total de compostos tóxicos é muito maior do que o que existe para os compostos desagregados.2 . identificados como fonte móvel de gases tóxicos “mobile source air toxics” (MSATs).Efeito do biodiesel em relação às emissões de gases tóxicos Os hidrocarbonetos totais. a correlação entre as emissões totais de gases tóxicos do biodiesel em relação ao diesel convencional é estatisticamente mais robusta. o EPA.2 MP -47 -12 -3 -1 Fonte: GTI . sete são metais. apresentam uma diversidade de compostos tóxicos que não são controlados individualmente. II. avaliou onze. Comparação de emissões do biodiesel de soja com o diesel mineral (%) Poluentes B100 B20 B5 B2 CO -48 -12 -3 -1 HC -67 -20 -5 -2 NOx +10 +2 0. Como resultado. que provocam câncer e outros sérios efeitos à saúde. bem como dos hidrocarbonetos totais. 37 . o mesmo apresentará redução de emissões destes compostos em relação ao diesel mineral e a seus aditivos que contenham metais.5 0.

devido ao uso do biodiesel. 2002. ou mesmo de subsídios.Valoração dos Custos Evitados da Poluição pela substituição do diesel mineral pelo biodiesel O exercício de valoração dos custos evitados da poluição. Comparação das emissões totais de HC e dos gases tóxicos agregados Fonte: EPA. que internalize os benefícios ambientais existentes. apresenta o objetivo de oferecer elementos que justifiquem uma política tributária. 38 . III .

0 -3.6 -16.0 -6.397.4 -4.5 -7.2 -240.4 -2.7 -9.235.951.5 BRASILIA.015.0 4.161.7 -49.4 18.579.3 -39.695.2 -14.081.633.544.3 Fonte: GTI – Biodiesel Custos evitados com a substituição do diesel mineral pelo B20 (R$/dia) MUNICÍPIO HC CO NOx MP Total BELO HORIZONTE -15.9 -93.323.471.6 CAMPINAS -24.656.377.625.5 -6.1 -4.3 -1.7 -1. -5.8 Total dos dez municípios -525.931.352.455.308.7 PORTO ALEGRE -7.6 10.241.638.354.7 7.125.644.8 -2.9 -23.436.0 JUIZ DE FORA -6.212.8 -4.610.0 -941.9 915.0 JUIZ DE FORA -1.4 Total dos dez municípios -179.1 BRASILIA -19.204.984.5 -21.645.9 3.767.564.828.391.0 JOAO PESSOA -1.102.0 -863.175.2 5.8 37.9 Brasil Total -760.643.849.6 -6.222.4 -43.610.0 39.167.964.3 CAMPINAS -7.1 21.7 -398.073.3 2.4 -8.8 -8.287.5 -807.449.1 RIO DE JANEIRO -65.8 -156.547.131.468.4 -15.3 RECIFE -20.334.198.1 CURITIBA -46.9 -62.072.6 -195.064.309.1 -29.8 SAO PAULO -85.3 -8.5 JOAO PESSOA -5. Custos evitados com a substituição do diesel mineral pelo B100 (R$/dia) MUNICÍPIO HC CO NOx MP Total BELO HORIZONTE -51.0 -3.7 7.7 -828.437.085.5 PORTO ALEGRE -24.1 -22.0 SAO PAULO -285.8 -1.8 -7.299.939.569.1 Fonte: GTI – Biodiesel 39 .317.5 4.1 -2.9 Brasil Total -2.042.0 -766.628.5 -4.4 -3.6 -11.077.3 -5.717.167.490.4 -1.693.594.918.0 -6.4 RECIFE -6.528.340.171.795.3 -3.0 1.6 -352.937.660.9 3.819.5 51.354.578.741.838.341.503.8 RIO DE JANEIRO -19.5 -649.589.6 25.897.2 -934.014.767.386.479.6 -29.932.6 15.7 -7.541.1 -89.647.032.6 -5.510.8 5.0 CURITIBA -13.462.992.630.623.498.1 198.356.946.9 39.710.8 420.1 -16.1 -17.753.2 -19.360.7 -1.731.3 -1.696.967.5 -16.9 -33.457.7 -277.0 -1.3 -2.9 -39.468.

3 1. A penetração do biodiesel na matriz energética brasileira reduzirá as externalidades negativas para o sistema econômico que o uso do diesel mineral provoca.7 2.4 -99.4 -201.4 -2.4 -1.5 Fonte: GTI – Biodiesel Como pode ser verificado pelas tabelas de custos evitados.5 938. o montante alcançaria cerca de 873 milhões de reais por ano.0 CURITIBA -3.021.1 CAMPINAS -1.7 PORTO ALEGRE -1.8 RECIFE -1.991.2 753.9 -408.2 -1.805. 40 .4 1.6 -162.827.5 -1.096.292.844.5 105.9 -48.8 -1.5 -23.8 -2.7 -216.3 9.496.4 BRASILIA -1. Caso o diesel convencional seja substituído pelo B5.327.984.859.1 -3.5 RIO DE JANEIRO -4.661.114.838.459. caso o diesel mineral fosse completamente substituído pelo biodiesel (B100). Assim. Custos evitados com a substituição do diesel mineral pelo B5 (R$/dia) MUNICÍPIO HC CO NOx MP Total BELO HORIZONTE -3. a valoração propicia traduzir os benefícios ambientais para a linguagem econômica.3 1.6 -5.1 Total dos dez municípios -44.894.9 -2. contribuindo para a efetiva internalização destes efeitos na política pública do biodiesel no Brasil.008. os custos evitados com a poluição estariam em torno de R$ 76 milhões anualmente.185.5 -22.6 -233.124.088.362.833.589.923.7 JUIZ DE FORA -448.281.147.8 -60.869.498.8 -549.2 Brasil Total -190.4 -4.9 1.6 -1. sendo que nas dez principais capitais alcançaria cerca de 192 milhões de reais.9 -441.4 -1.2 -207.519.079.911.8 -9.5 282.0 228.810.1 -906.487.9 -260.558.5 SAO PAULO -21.635. enquanto que nas dez mais importantes metrópoles a economia seria de cerca de R$ 16 milhões anuais.4 -1.5 JOAO PESSOA -405.5 -733.1 -486.7 -424.4 -268.