You are on page 1of 4

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA ____ VARA DO TRABALHO DE

_____.

JOÃO DA SILVA (qualificação completa), com fulcro no
artigo 840, § 1º c/c art. 852-A da CLT, por seu advogado e bastante procurador abaixo
assinado, constituído nos termos do incluso instrumento de procuração em anexo, vem,
respeitosamente à honrosa presença de Vossa Excelência, interpor a presente
RECLAMAÇÃO TRABALHISTA, em face de ALFA LTDA (qualificação completa),
pelos fatos e fundamentos que segue:

1. Dos Fatos:

O Reclamante trabalhou na empresa Reclamada,
através de um contrato de trabalho por tempo determinado, que vigorou por 6 (seis)
meses, percebendo remuneração mensal no valor de R$ 600,00 (seiscentos reais).
Onde após o termino do contrato o mesmo fora dispensado, mas, depois de já
decorrido 30 (trinta) dias não teve suas verbas rescisórias quitadas.

2. Dos Direitos:
Art. 443 da CLT – tipos de contratos por prazo
determinado.
Inicialmente cabe salientar que estamos diante de um
contrato por prazo determinado de acordo com os requisitos previstos no art. 443 da
CLT.

o empregado. vê-se que o obreiro faria jus à proporção de 6/12 de férias proporcionais. conforme se tem dos fatos o Reclamante trabalhou. no caso em tela. 477. XVII. terá direito à remuneração relativa ao período incompleto de férias na proporção de 1/12 por mês de serviço. Das Férias Proporcional. o empregado fará jus ao proporcional de décimo terceiro. em seu art. 7º. na correspondência de 6/12 do total integral. que será de direito do trabalhador o décimo terceiro salário. Dos Pedidos. pelo período de 6 (Seis) meses. Observa-se que. em seu art. Por quanto. a Constituição Federal. correspondente em 1/12 do total recebido pelo obreiro durante do ano corrente. calculado com base na remuneração integral recebida. . § 6º. 2. Correlatamente trás a norma infraconstitucional. se sabe que. acrescida de 1/3 constitucional. desde que não haja sido demitido por justa causa. estipula que todo trabalhador terá direito a férias. especificamente no parágrafo único do art. Assim. Do Décimo Terceiro Proporcional. é de obrigação do empregador quitar todas as parcelas da rescisão trabalhista no primeiro dia útil após o termino do contrato de trabalho. para a Reclamada. “a”. Das Férias Proporcional. Quão intensamente. 146 da CLT. 3.1. da CLT. que na cessação do contrato de trabalho. logo no inciso VIII. Conforme se tem na norma trabalhista. após o termino do contrato de trabalho. após 12 (doze) meses de serviço. 2.2.1. 7º. 3. Ainda preconiza a Carta Magna também em seu art.

A notificação da Reclamada para que. tendo-se um total de R$ 300. pleiteia-se ao pagamento das férias proporcionais na razão de 6/12.00 (quatrocentos reais). com a designação de audiência de conciliação.2. Do Décimo Terceiro Proporcional. 477 da CLT. Da Multa por Atraso. ao final. acrescida de 1/3 constitucional. Pelo exposto. inclusive honorários advocatícios. instrução e julgamento. na razão de 6/12 do total integral. 3. apresente. Assim. 3. custas processuais e demais cominações de estilo. litiga-se a quitação do décimo terceiro proporcional. sua defesa sob pena de revelia e confissão assim como. perfazendo um total de R$ 400. querendo. que seja a Reclamada condenada ao pagamento das verbas líquidas. Ainda. Requer-se. acrescidas de juros e correção.3. pelo fato da Reclamante ainda não haver quitado todas as verbas rescisórias no prazo estipulado. dando TOTAL PROCEDÊNCIA ao pedido. requer-se: O regular recebimento e processamento da presente.00. .00 (trezentos reais). o depoimento pessoal do seu representante legal. A produção de todas as provas em direito admitidas. Por pretende-se ao recebimento da multa da qual determina o art. condizente em R$ 600.

300. Local e Data _______________________ advogado OAB . Deferimento. Nos termos. P.00 (mil e trezentos reais). Dá-se a presente causa o valor de R$ 1.