Stephenie Meyer em Twilight

Os romances da Saga Twilight se tornaram um fenômeno lucrativo para Stephenie Meyer. Enquanto a venda dos direitos para o filme é inevitável, é sempre assustador para os criativos artistas verem seus trabalhos em outras mãos.

A fonte da autora para Twilight “Eu perdi algumas noites de sono pensando nisso”, disse Meyer. “Os dois lados eram: adaptações que acabaram sendo ruins. Existem algumas que são maravilhosas, às vezes, mas na maioria das vezes não é uma coisa boa. Por outro lado, eu concebi o livro de uma forma bem visual quando estava escrevendo, e ver uma cena dele na tela grande foi um sonho. Eu não me importava se mais ninguém veria. Isto tem a ver comigo sozinha no cinema podendo vê-lo na tela e vendo se tornar realidade. Isso foi o que me influenciou”.

Ela estava envolvida com a pré-produção, então ela tinha uma boa autoridade para que eles fizessem certos. “Ainda não o vi todo, mas a partir do roteiro e do dia que estava no set, o objetivo é que fique mais próximo ao livro possível, dado as limitações de tempo do filme”. A inspiração visual mencionada por Meyer era na realidade suas visões internas. “Não planejava escrever, não tinha aspirações para ser escritora, e tive esse sonho realmente fantástico. Eu o escrevi para não esquecê-lo, e então em um dia estava contagiada pela escrita, para ser capaz de pegar esse sonho e torná-lo concreto e real, eu poderia voltar a visitá-lo, eu estava presa”. Deixando para os artistas dos efeitos visuais de Hollywood a tarefa de transformar sonho em realidade. “ eu vi cerca de 15 minutos no total. Digo, obviamente terão algumas diferenças, mas algumas partes estão realmente iguais”.

Agora com quatro livros da série, Meyer está seguindo seu instinto. “Quando estava escrevendo, não estava escrevendo para alguém ler. Nem meu esposo sabia o que estava fazendo, estava apenas me divertindo. Se você pudesse sentar e criar seu pequeno mundo, isto era exatamente o que eu estava fazendo. ‘Se ela pudesse ver o futuro?’ Bem isso seria demais, e assim foi. ‘O que aconteceria se eles jogassem baseball? Oooh’. Foi pura diversão”.

O fenômeno que seus livros se tornaram apenas atingiram Meyer em momentos específicos, como quando ela chegou para o Comic-Com em San Diego para o painel do filme. “É uma coisa bem estranha e surreal. Na maioria das manhãs, me levantava e não pensava nisso de forma alguma, e então ia para algum lugar como aquele não era permitido para mim entrar pela porta da frente. Foi estranho. Foi difícil para mim. Eu tenho uma vida bem normal, e então tenho que sair dessa vida e perceber que tenho todos esses leitores e toda essa excitação, e estranho. É ótimo, mas é realmente é estranho. Talvez os filhos de Meyer devam se preparar par a experiência também. “eu não sei se eles não tem idade suficiente para aproveitar isso. Meu mais velho tem onze, e tenho um de oito e um de seis anos. [ o mais velho] está chegando lá. Ele está bem próximo a dizer para alguma garota bonita de onze anos ‘Ei você quer um livro autografado?’”

Twilight estréia nos cinemas dia 21 de novembro.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful