You are on page 1of 3

1

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA
UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL
PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA
ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA

AVALIAÇÃO DA DISCIPLINA “INDICADORES SOCIOECONÔMICOS NA GESTÃO
PÚBLICA” (UNIDADE III)

Docente: Adriana Freire Pereira Férriz
Discente: Iranice Bezerra Vilar

QUESTÕES:

1) Acerca das propriedades desejáveis no processo de formulação e avaliação de
políticas públicas deve ser pautada, marque verdadeiro ou falso nos enunciados
abaixo: (vale 2,0 pontos)

(v) A relevância, para a Agenda Político-social, é uma das propriedades fundamentais
de que devem gozar os indicadores escolhidos para a elaboração de diagnósticos
socioeconômicos ou avaliação de programas.

(F) O índice de massa corpórea, o baixo peso ao nascer e a taxa de mortalidade
infantil são indicadores sociais de relevância.

(v) A validade é uma questão fundamental na escolha de indicadores, pois é desejável
que se disponha de medidas tão “próximas” quanto possível da demanda política.

(v) As pesquisas de vitimização tendem a ter mais confiabilidade o que os indicadores
baseados nos registros de ocorrências policiais.

cuja função é compensar parcial. (B) Educação (D) Mortalidade por acidente de transporte. 2 2) Enumere a segunda coluna de acordo com a primeira. Com base nessa afirmativa e no que coloca o texto base. (responder em no mínimo 15 e no máximo 20 linhas). (A) Saúde (C) Taxa de ocupação. (D) Violência (B) Taxa de escolarização das crianças de 7 a 14 anos. (C) Rendimento 3) Qual é o órgão brasileiro que é responsável por congregar as informações estatísticas primárias e as que são produzidas pelos órgãos de estatísticas dos ministérios? (vale 2. o que se percebe é que o Programa Bolsa-Família pouco traz de inovador em relação aos programas anteriores. analise criticamente uma política pública em nível nacional. há um descompasso entre desenvolvimento econômico e desenvolvimento social. (vale 4. Trata-se de uma política compensatória e articulada às reformas liberais. no que se refere aos indicadores sociais primários: (vale 2. os estragos socioeconômicos do atual estágio do modo de .0 pontos) O Bolsa-Família O Bolsa-Família emerge no país em um contexto de profundas transformações societárias e de alterações significativas na proteção social destinada particularmente aos segmentos populacionais em situação de maior risco e vulnerabilidade social. ou seja. e muito limitadamente. Diante disso.0 pontos) (A) Número de leitos por mil habitantes.0 pontos) Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) 4) O Produto Interno Bruto no Brasil não se materializa enquanto mudanças significativas nas condições de vida da população.

Os valores da prestação são muito pequenos. É notório que não são desprezíveis os números do Programa Bolsa-Família. frequentemente. e sua implementação não se faz acompanhada ainda de um forte aparato político pedagógico de emancipação política. os limites são muitos. educacional e cultural. A análise busca desvendar a concepção que orienta os programas de complementação de renda e suas limitações inerentes. de acordo com a análise em questão. Iranice Bezerra Vilar . altamente rigorosos e excludentes. uma das maiores vitrines da administração governamental em curso e considerado. Programa Bolsa-Família se apresenta na perspectiva da construção de uma política nacional de transferência de renda. No entanto. o maior programa de transferência de recursos em vigência no mundo. tampouco o fato de que. famílias miseráveis encontram alguma medida de proteção social que não seja contributiva. 3 produção capitalista. os critérios de acesso. pela primeira vez.