You are on page 1of 11

Prova de Geografia

Globalização: Economia e Sociedade

Capítulo 1: As origens da Globalização

O Crescimento econômico e a integração mundial

* Fabricação em série + Aplicação da ciência ao processo produtivo +
Expansão da produção e do consumo (Consumismo e serviços) -> Crescente
integração da economia mundial (preço e qualidade) -> Crescimento do
mercado mundial -> Maior lucro e recompensa financeira

Início do Mercado Mundial

* Impulsionado pelas Grandes navegações, expansão marítima europeia,
busca de novos mercados consumidores, fornecedores de matéria prima e
aperfeiçoamento das técnicas de navegação.

* Mercantilismo: integração econômica mundial – intervenção do estado na
economia, com o objetivo de fortalecer o poder político e econômico.

* Colonialismo: conquista, dominação e ocupação de novos territórios com a
finalidade de aumentar o número de colônias, exploração de recursos naturais,
obtenção de produtos para exportar para outras metrópoles.

* Pacto Colonial: cada colônia só podia fazer comércio com a sua metrópole,
a qual fornecia matéria prima e produtos locais e da qual comprava produtos
manufaturados.

* Divisão Internacional do Trabalho: colônias se tornaram economias
complementar, vendiam seus produtos a preço baixo e compravam a alto.
Produziam com a exceção dos produtos locais, aqueles de interesse às
metrópoles.

* Escravidão: tudo o que pudesse se tornar mercadoria era vendido.

* Permitiu acúmulo de capitais dos colonizadores e criou condições para que
ocorresse a Revolução Industrial, nos colonizados a dizimação das populações
nativas e os séculos de subordinação ao pacto colonial, atraso do crescimento
econômico e social e da Industrialização.

O desenvolvimento tecnológico e o processo de globalização

* Ciclos de inovação tecnológica da economia mundial

Automóveis. Aviação. Ferro (1785 a 1845). Ferrovias. Novas Mídias. * Capital: 1. Navios a vapor. * Utilização de carvão.* Ciclo Hidráulico: força hidráulica. Telefone. Biotecnologia. * Alienação: trabalhador não se enxerga no produto criado. Segunda Revolução Industrial: * A partir de 1850 as novas mudanças no modo de produzir se estenderam para outros países. * A indústria automobilística tomou impulso na primeira metade do século XX. Químicos. * Ciclo do Petróleo: Petróleo. Siderurgia. * Ciclo da Eletrônica: Petroquímicos.mais rápidos e eficientes. petróleo e. * Ciclo do Carvão: Carvão Mineral. França e Alemanha. 2. Têxteis. * Transporte: carros. Especulativo: aplicações financeiras. Produtivo: produz bens e serviços. com fuga de capital nas crises. Eletricidade. Software. As máquinas foram aperfeiçoadas e a produção se tronou mais veloz. Primeira revolução Industrial: * Substituição da manufatura (trabalho artesanal) pela maquinofatura. mais modernamente eletricidade. * A utilização da eletricidade e do petróleo como combustível trouxe novos progressos. * Ciclo da Informática: Redes Digitais. * Dumping: salário baixo para explorar trabalhador e vender mais barato (Social) * China: país politicamente socialista e economicamente capitalista. Eletrônicos . . Japão. como Estados Unidos. trens e aviões possibilitaram . importante para desenvolvimento econômico. Iniciava-se a Segunda Revolução Industrial que duraria até século XX.

1.produzir mais em menos tempo. mercado e expansão do capital – Imperialismo (Ásia e África). obsolescência programada. 3. descarte em massa. A consolidação do capitalismo mundial * Mudanças política mercantilista (comerciantes e reis) – Proposta do Livre- Comércio: liberdade para importar matérias primas mais baratas e exportar produtos sem restrições. * Países agrícolas nãos podiam entrar na indústria e Industriais na agricultura. Execução de tarefas em tempo cronometrado. * Padrão-ouro. * Monopólio – única empresa ou país detêm o mercado. O surgimento dos Oligopólios * Disputa de mercados consumidores – busca de constantes inovações e aperfeiçoamentos de técnicos. 4. substituição de produtos. Produção planejada e controlada de escritórios. * Inovações ao processo produtivo. * Pequenas empresas – falência. união de empresas. Trustes – junção de empresas do mesmo ramo (horizontal) e de ramos diferentes (vertical) busca dominar o mercado e eliminar a concorrência. . * Regime Taylorista: sistematização do regime fordista. * Primeira Globalização – negativa para agricultores da Europa e indústrias dos países agrícolas. * Oligopólio – grupo pequeno de empresas domina o mercado. 2. Intensificar ainda mais o ritmo de trabalho nas fábricas. Fixação do trabalhador em seu posto de serviço (esteiras). 1.* Regime Fordista: produção em série e divisão de tarefas. * Busca de matéria prima.

* New Deal: obras públicas para reatar a economia e acabar com o desemprego. falência de muitos bancos e empresas. * Criaram-se o Fundo Monetário Internacional (FMI). * Ações protecionistas contra importações. preparo para eclosão da Segunda Guerra Mundial. euforia financeira e queda da Bolsa de Valores. capitalismo extinto. Capítulo 2: A economia. retrocesso da Globalização. para financiar a reconstrução dos países. retomada do processo em 1945. dos investimentos públicos e dos empregos.2. retrocesso do comércio. Holding – grande organização controla um grupo de empresas menores mediante a posse majoritária de suas ações. intervenção do estado para o incremento da produção. * Revolução Comunista na Rússia em 1917: retirou o país da esfera econômica mundial. O fim da Primeira Globalização: Guerras e Crises * Primeira Guerra Mundial: impedia o comércio e os países abandonaram o padrão-ouro. Sem interferir na autonomia das empresas privadas – benefícios sociais. para enfrentar as situações de crise. controle da economia para o Estado. * Ascensão do nazismo.mundo Bretton Woods: A retomada da internacionalização econômica * Estabeleceu-se que o dólar teria paridade fixa com o ouro e seria conversível no metal. * Em 1925 volta do padrão-ouro. * Fim do liberalismo econômico. socialismo. . queda do preço dos produtos primários. * Grande Depressão: pânico mundial. 3. e o Banco Mundial. alto índice de desemprego. Cartel – acordos para dominar a oferta de um produto ou serviço ou para defender interesses em comum em um setor.

os novos empregos .Sistema de negociações para liberalizar o comércio mundial. flexível. iniciou-se nas economias capitalistas o que veio a ser conhecido como a Terceira Revolução Industrial. os acontecimentos levaram à direção oposta. substituído pela Organização Mundial do Comércio (OMC). os Estados Unidos já não tinham como manter sua moeda conversível em ouro. permitiu a flexibilização dos processos produtivos e a variedade de produtos no mercado. * A União Soviética formou um bloco econômico com os países do leste europeu que adotaram o sistema socialista de economia planificada. * Mão de obra: multifuncional. * A substituição do trabalho humano por equipamentos automáticos causa desemprego na indústria. Embora essa revolução só tenha se tornado visível para todos nos anos 1990. * Houve um temor de que sem uma moeda referência. * Em 1971. mas gera novos empregos no desenvolvimento e na produção das novas tecnologias. permitiram uma revolução nos processo gerenciais e tornaram o processo produtivo mais flexível. polivalente (versátil). entre os quais despesas da Guerra do Vietnã. A robótica. mais fechados ao comércio internacional e à liberalização econômica. Nesse ano. a partir dos anos 1970. * De ponto de vista estrito do crescimento econômico. em grande medida.GATT. com o surgimento do computador pessoal e da internet. as mudanças no processo produtivo começaram muito antes.* Assinou o Acordo Geral de Tarifas e Comércio. pois a economia dos países capitalistas renovou-se por meio de uma revolução tecnológica. a internacionalização econômica obtida dentro do bloco liderado pelos Estados Unidos pudesse regredir. esse arranjo funcionou relativamente bem para todas as partes até a década de 1970. pondo fim ao acordo de Bretton Woods. o presidente norte-americano Richard Nixon comunicou ao mundo que o dólar não seria mais conversível. A Terceira Revolução industrial e a nova globalização * Nos anos 1970. como o aparelho de fax. os países menos desenvolvidos permaneciam. COMECON- > CEI. * O crescimento da utilização do computador. pressionados por seus grandes gastos. Entretanto. as máquinas programáveis com controle digitais e novas invenções. Entretanto. Enquanto isso.

a criação de redes digitais. 4. o que elimina a chance de reemprego do trabalhador que perdeu seu posto. outras apenas montam em um país o produto cujas partes foram fabricadas em países onde as condições são mais atraentes. * No entanto. Algumas nem sequer fabricam mais seus produtos: cuidam de projetos e da manutenção da marca. compensando os perdidos. 3. * Esse novo sistema produtivo foi impulsionado pelo desenvolvimento de novas tecnologias de comunicação. A nova globalização . aumento do consumo e expansão econômica – que produz novos empregos. Número de empregos gerados pelas novas tecnologias seria menor do que os empregos eliminados. terceirização de serviços (trabalhadores)). * Desemprego estrutural: 1. * Muitas empresas instalaram unidades produtoras em países onde os custos são mais baixos. Trabalhadores industriais de países desenvolvidos substituídos por operários de países em desenvolvimento e que podem ter dificuldade para se reempregar. com a flexibilização do processo produtivo a situação dos trabalhadores tornou-se mais precária. Fato inquestionável. Existência de segmentos de trabalhadores desempregados com dificuldades de se reempregar nos segmentos emergentes. Como o fluxo de comunicação passou a ser quase instantâneo. * Desemprego Conjuntural: resultante das crises políticas e econômicas – políticas públicas. as distâncias encurtaram. que permitiram. 2.frequentemente exigem mais qualificação. 5. Contra: revoluções tecnológicas causam aumento de renda. por exemplo. problema social. * Muitos funcionários e partes das atividades menos essenciais das empresas foram terceirizados (regime de parceria com empresas ou pessoas para transferência e execução de tarefas – parte do produto feita por outras empresas.

em duas décadas a China tornou-se a segunda maior economia do mundo e um importante produtor industrial. essas nações passaram por crises políticas que culminaram no abandono brusco do socialismo e numa busca bastante desorganizada de integração à economia mundial. Na década de 1990. desigualdade e subdesenvolvimento: A pobreza e desigualdade no mundo globalizado: . muitas empresas locais fecharam porque não suportaram a concorrência. desemprego. * A indústria socialista não se adaptava aos padrões da nova economia. que exigia maleabilidade. deixando milhares de pessoas desempregadas. seguia planos estatais de longo prazo (cinco anos em geral) e. mas por algum tempo pagou seu preço a forma de baixos índices de crescimento e altos níveis de desemprego. De um lado. mas encontraram muitas dificuldades. mas desenvolveram uma economia capitalista interna e integraram-se no mercado mundial. era rígida e necessariamente baseada no estilo fordista.* A nova flexibilidade dos processos produtivos trouxe grandes dificuldades às economias do bloco socialista. começaram um movimento de reintegração a partir de 1970. Capítulo 3: Pobreza. * Com a abertura dos mercados latino-americanos às exportações. * Os países socialistas seguiram dois caminhos diferentes. * Os países menos desenvolvidos. produtos customizados estoques baixos e equipes multifuncionais em constante processo de adaptação. que haviam abandonado a globalização quando ocorreu o lapso de 1929. inflação elevada e duros planos de ajuste econômico. a integração foi bem-sucedida. * Apesar do grande avanço da ciência na União Soviética e em outros países do bloco. em consequência de falências. havia muita dificuldade para desenvolver aplicações econômicas para esse conhecimento. a União Soviética e os países da Europa Oriental tentaram realizar reformas políticas democratizantes em conjunto com reformas econômicas. como os da América Latina. Em geral. Em todos eles. * A produção industrial baseava-se na indústria pesada e na fabricação de máquinas. portanto. * De outro. porém a transição causou sofrimento. os últimos países que ainda permaneciam relativamente fechados ao comércio e às finanças mundiais tomaram medidas liberalizantes. China e Vietnã mantiveram o regime unipartidário. boa parte delas para fins militares.

mas não extinguiu três problemas graves: pobreza. * A pobreza pode diminuir ao mesmo tempo em que aumenta a desigualdade. A pobreza no mundo: * Produto Interno Bruto: medem as riquezas produzidas em um país durante um ano. desigualdade e subdesenvolvimento. por ser uma média. América Latina e Caribe: 2 dólares americanos. China. * Linha da Pobreza: é o valor mínimo necessário para uma pessoa sobreviver no estado de extrema pobreza: Países subdesenvolvidos – 1 dólar americano. * Renda Per Capita: é a divisão da renda total de um país pelo número de habitantes. Apesar de permitir a comparação do grau de riquezas em relação à população de um país. * A economia global tem reduzido a pobreza.* A economia global tem contribuído para retirar muitas pessoas da pobreza – crescimento econômico: Coreia do Sul. Países desenvolvidos : 14. * Desigualdade: poucos detêm uma parcela muito grande da renda e da riqueza da sociedade. enquanto a maioria detém apenas uma pequena parte delas. não informa sobre as disparidades na distribuição de renda e desigualdades sociais. * Pobreza: uma pessoa ou família possuem renda insuficiente mesmo para suas necessidades mais básicas. Índia. expectativa de vida (saúde e saneamento básico). poder de compra e desemprego). o índice de alfabetização e o número médio de anos de frequência escolar (taxa de alfabetização e de escolarização). . * IDH: renda per capita (salários.40 dólares. devido à concentração de renda. O Índice de Desenvolvimento Humano: * Dois problemas sobre a renda per capita: nada informa sobre a distribuição de renda e não é o único fator de bem estar social – rendas iguais em países diferentes podem ter vidas muito desiguais devido às condições sociais de cada país. * O impulso industrial permitiu elevar a renda média das populações.

O problema do subdesenvolvimento: * O atraso econômico de muitos países é resultado de um processo histórico – países ditos subdesenvolvidos: estiveram durante muito tempo sob a condição de colônia e a exploração de seus recursos humanos e naturais. * Valor Agregado: Valor adicionado ao longo do processo produtivo – valor do produto final menos valor da matéria prima. Cingapura. mas há perspectiva de que possam ser minorados ao longo do tempo. Países Subdesenvolvidos ou Pobres – enfrentam inúmeros problemas sociais graves. Plataformas de Exportação: empresas transnacionais instalam-se no país e exportam sua produção para outros países onde o produto final é montado: Tigres Asiáticos. índia. México. Argentina. China e Tigres Asiáticos (Coreia do Sul. * Estratégias de desenvolvimento: Substituição de Importações – proteção do mercado interno. Hong Kong. Novos países industrializados e a pauta exportadora: . depois China e Índia (redução da pobreza com expansão baseada em exportações – valor agregado). mas ainda exportam produtos que agregam apenas tecnologia tradicional (calçados. * Desigualdades econômicas: Países desenvolvidos – com menos problemas sociais. e não têm boas perspectivas de crescimento econômico. África do Sul. * Países Emergentes: brechas para inserir produtos manufaturados no mercado mundial. Taiwan). * Década de 1980: Países do Norte= desenvolvidos. Estratégias de desenvolvimento dos países subdesenvolvidos: * Industrialização tardia ou retardatária: Brasil. * Países Pobres (e em alguns emergentes): exportam commodities (baixo valor agregado – falta de tecnologia) e tem dependência de capital e tecnologia. Modelo semelhante ao do átomo. capital e indústria de ponta. Países Emergentes ou em desenvolvimento: problemas sociais graves. Emergentes (Industrialização Pós 2ª Guerra Mundial) e Periféricos. * Países Centrais (Ricos): tecnologia. jeans) – vão para os desenvolvidos e ganham a marca. proibição de manufaturados estrangeiros e fortalecimento de indústrias locais: Brasil. inclusive um grande número de pessoas em condições precárias de vida. Hoje: Países Centrais. México e Argentina. Países do Sul= subdesenvolvidos.

transporte. Filipinas e Tailândia). * Os governos de Estados Unidos e Europa protegem seus agricultores com altas tarifas sobre importações e subsídios aos produtores locais. Países de fraca industrialização ou periféricos: * Os países de fraca industrialização ou periféricos participam de modo marginal no mercado mundial. que projetam os produtos têm seus salários aumentados. Coreia do Sul. Isso se chama Comércio Injusto. mas os europeus não podem competir com os agricultores latino-americanos e africanos. Mas taxando as importações e subsidiando os produtores locais conseguem tirar os exportadores agrícolas dos países periféricos. Desenvolvimento trouxe melhoria para o nível socioeconômico da população. * China: produtos para o mercado (automóveis. Índia e China: elite dos mercados emergentes com importância crescente na economia mundial * À medida que a situação dos operários chineses melhora. Países da Ásia: grande crescimento econômico a partir de exportações de média e alta tecnologia. * Os novos Tigres Asiáticos (Malásia. por privar os países subdesenvolvidos de se integrarem ao comércio mundial e assim reduzir sua pobreza e pelo produtor mais competitivo acaba sendo . * No livre comércio prevalecem os mais competitivos. uma aliança poderia redefinir o poder mundial. Cingapura. * Maior parte do aumento das exportações de bens manufaturados referente aos países em desenvolvimento: China.* No início do século XX. Rússia. a maioria dos países subdesenvolvidos era predominantemente agroexportadora – segundo a DIT : exportação de produtos primários e recebiam dos desenvolvidos os secundários (fabris) e os terciários (comércio. representam um terço da população mundial. mas os trabalhadores brasileiros e chineses dessas áreas frequentemente têm de migrar em busca de melhores oportunidades. fornecendo sobretudo produtos primários com baixo valor agregado. os trabalhadores altamente qualificados americanos ou europeus. a dos americanos e dos europeus piora. * BRIC – Brasil. têm procurado aumentar sua produção e suas exportações de manufaturados. Malásia. México. No trabalho qualificado ocorre o contrário. tecnologia. Indonésia. Taiwan. capital. etc). computação) e Índia: informática e cinematográficos – esquema de produção e comercialização.

Químicos. mas a diferença vai para o governo como imposto. Ferro (1785 a 1845). Automóveis. * Ciclo do Carvão: Carvão Mineral. Eletrônicos . . * Ciclo do Petróleo: Petróleo. O espaço mundial: Industrialização e Urbanização As revoluções Industriais: * Ciclo Hidráulico: força hidráulica. Aviação. Software.punido: o produto dele será mais caro. Eletricidade. Têxteis. * Pessoas insolventes: não tem garantias para pagar suas dívidas. Estudar: Consenso de Washington e Blocos Econômicos. * Assistencialismo e recursos do governo: ajudas vindas de instituições ou do governo. Ferrovias. Biotecnologia. Telefone. Siderurgia. * Ciclo da Eletrônica: Petroquímicos. Navios a vapor. Novas Mídias. * Ciclo da Informática: Redes Digitais.