You are on page 1of 4

EXMO. SR. DR. JUIZ DA MM.

VARA DO TRABALHO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO
- SP

AGOSTINHO FERREIRA DA SILVA, brasileiro, casado, funileiro
de produção, nascido em 04/11/1973, portador da CTPS nº 038884 série
108–SP, PIS 123.526.449-43, RG nº 22.770.151-3 SSP/SP, CPF nº
165.092.738-02, filho de Inez Rodrigues da Silva, residente e
domiciliado na Rua Bruno Rodolfer, nº 149, Vila Arapuá, São Paulo/SP,
CEP 04.257-200, vem, respeitosamente, propor RECLAMAÇÃO TRABALHISTA
contra

VOLKSWAGEN DO BRASIL – INDÚSTRIA DE VEÍCULOS AUTOMOTORES
LTDA, CNPJ Nº 59.104.422/0001-50, estabelecida em São Bernardo do
Campo/SP, na Via Anchieta, Km 23,5, CEP 09.823-901;

Pelos motivos fáticos e jurídicos a seguir expostos:

DA COMISSÃO DE CONCILIAÇÃO PRÉVIA

Cumprindo o que determina do § 3º do artigo 625-D da CLT,
informa o reclamante que está impossibilitado de satisfazer o
procedimento previsto no caput do mesmo artigo, em virtude de
inexistir comissão de conciliação prévia instalada nos termos do
artigo 625-A da CLT.

DO CONTRATO DE TRABALHO

1) O reclamante foi admitido em 01/07/1997 e despedido sem
justa causa em 27/10/2006 quando recebia a importância de R$ 20,00 por
hora.

05 . TST. observados a redução ficta de jornada noturna e adicionais convencionais. não a eximia de proceder os reflexos ora pretendidos.S. 129/2005 . adicional horas extras. pagamento integração adicional noturno”. observado o limite máximo de dez minutos diários. DAS HORAS EXTRAS E ADICIONAL NOTURNO PAGOS REFLEXOS EM D. DAS HORAS EXTRAS . Os D.R. acréscimo horas extras. multa 40% fgts). consignados nos cartões de ponto.R 3) Sobre o D. Ocorre que a partir do registro inicial do horário já estava o reclamante à disposição do empregador. Registro.DJ 20.04. considerando.Res. O procedimento que diz ter adotado não proporcionou aumento salarial e. pagamento integração horas extras. O reclamante registrava o cartão de ponto em até 50 minutos antes do início da jornada contratual. Devidos reflexos em D. adicional noturno. 13º salário. Horas extras. será considerada como extra a totalidade do tempo que exceder a jornada normal. pagamento antecipado horas extras.R’s.Não serão descontadas nem computadas como jornada extraordinária as variações de horário do registro de ponto não excedentes de cinco minutos. que ora é evocada para todos os efeitos. A reclamada jamais reconheceu esse período como disponível em consonância com o que dispõe o artigo 4º da CLT.S. os minutos que antecedem a jornada contratual. Minutos que antecedem e sucedem a jornada de trabalho. e de ambos em férias + 1/3. portanto. Veja-se: Cartão de ponto. somente o período que sucede o horário contratual. devem ser pagos como extras. também não haveria reflexos em D.S. adicional noturno horas extras.S. FGTS e verbas rescisórias (aviso. 13º salários.CARTÕES DE PONTO JORNADA QUE ANTECEDE O HORÁRIO CONTRATUAL 2) O horário contratual de trabalho do reclamante nos últimos anos era das 6h às 14h55. Se ultrapassado esse limite. para efeito de pagamento de jornada extraordinária.R’s provenientes do salário pago para a jornada regular não se confundem com as integrações de horas extras e adicional noturno nos D.R a reclamada não realizava o reflexo das horas extras e adicional noturno pagos aos títulos “valor normal horas extras. férias. a teor dos artigos 4º e 74 da CLT e Súmula 366 do C. Se assim não fosse.S. (conversão das Orientações Jurisprudenciais nºs 23 e 326 da SDI-1) . (grifamos) Assim.S.R das .

itens 02 e 04. Dessa forma. no qual encontra-se incluído o valor destinado ao D. 13º salários. CÁLCULO. proíbe a renovação automática da norma coletiva por período superior a 2 anos. que recebem seus salários com valor fixo pré- estabelecido. previsto na C. é devido o reflexo das verbas acima enumeradas em D.R e conseqüente incidência em férias + 1/3. DA JUNTADA DE DOCUMENTOS .PENA DE CONFESSO 4) Requer o reclamante.R. além do salário mensal. o artigo 614 da CLT. FGTS e verbas rescisórias (aviso. HORAS EXTRAS. multa 40% fgts). b) Reflexos em DSR das horas extras e adicional noturno pagos. requer o autor que na base de cálculo das mesmas.S. ora evocado. conforme fundamentação . conforme item 07 da fundamentação. a juntada pela empresa dos cartões de ponto e folhas de pagamento do período em discussão. férias. DOS PEDIDOS: 6) Pelo exposto. Em caso de deferimento das verbas ora pleiteadas e determinação de se realizar descontos fiscais e previdenciários. diferenças salariais. Ademais.horas extras e adicional noturno pagos para os trabalhadores mensalistas. sob pena de confesso. Neste sentido. Computam-se no cálculo do repouso remunerado as horas extras habitualmente prestadas. e para o segundo o teto máximo mensal previsto na legislação para cada época própria. gratificações. BASE DE CÁLCULO PARA AS VERBAS PLEITEADAS 5) Em caso de condenação às verbas pleiteadas. abono salarial. diferença remuneração jornada noturna. 13º salário. requer que para o primeiro seja observado o princípio da progressividade do débito. complemento especial. 30 minutos dia. Súmula 172 do Colendo TST. Confira-se: REPOUSO REMUNERADO. prêmios. requer o reclamante: a) Horas extras trajeto e reflexos . . tais como: Adicional noturno.S.. estejam inseridas todas as verbas de cunho salarial.F. horas compensação.

espera o reclamante pela procedência total do pedido. pericial e testemunhal.00 (trinta e cinco mil reais). protestando pelos meios probantes em direito admitidos. PAULO HENRIQUE DE OLIVEIRA AGAMENON M. 1 de Abril de 2011.424 . como medida de JUSTIÇA. São Bernardo do Campo.000. notadamente documental. tudo consoante o aduzido supra. OLIVEIRA OAB/SP 136. bem assim pelo depoimento pessoal da reclamada. Dá-se à causa o valor de R$ 35. desde já requerido. Pelo exposto. pena de confesso.460-B OAB/SP 99.