You are on page 1of 2

Cartões com chip (Smartcard)

Para quem usa mas nem sabe (seguramente você usa), segue aqui um pequeno overview:

O smartcard ou cartão com chip, tem sido largamente utilizado no mundo para diversas
aplicações, em substituição dos cartões com tarja. No Brasil, sua utilização é maior em
sistemas de bilhetagem (ex. Bilhete Único), telefonia celular (os chips das operadoras), e
no setor bancário, onde ele é visto como uma dos principais aliados contra fraudes como a
clonagem de cartão.

O smartcard trata-se na verdade de um chip eletrônico com poder de processamento e


armazenamento, que é utilizado geralmente para guardar informações importantes e
sensíveis de maneira mais segura do que as oferecidas por tarjas magnéticas. Essas
informações vão desde dados bancários comuns do cliente, como nome, conta e etc, a até
informações mais críticas como senhas, saldo da conta e registro das operações
bancárias.

O smartcard pode ser encontrando em duas variantes:

 Cartões com contato;


 Cartões sem contato (contact-less);

O smartcard com contato, visualmente, é um cartão como qualquer outro cartão bancário
ou de crédito, que em adicional conta com uma pequena placa de metal em uma de suas
extremidades. Como o parque brasileiro de leitores de cartões, ainda não conta com 100%
de leitores smartcard, geralmente encontramos esses cartões dotados tanto do chip,
quanto da tarja. A placa de metal é utilizada pelas leitoras de cartões smartcard, que lêem
e gravam as informações através do contato junto a essa placa:

O smartcard sem contato (contact-less), visualmente, tem em geral as mesmas dimensões


dos cartões bancários ou de crédito. No entanto, não há nenhum chip visível, pois nessa
modalidade o chip é construído no interior de uma bobina (antena), e em função dessa
característica esses cartões apresentam espessura um pouco mais acentuada em relação
aos demais cartões de outra modalidade. A leitura e gravação das informações ocorre
através de um campo magnético que é gerado ao se aproximar o cartão de um leitor
smartcard contact-less. Esse processo é conhecido como RFID e é largamente utilizado
na indústria:
A importância desses cartões para o auto-atendimento em geral, como na maioria das
novidades dessa área, ocorre em função de problemas de segurança. Os antigos cartões
com tarja são facilmente clonáveis, e as fraudes desse tipo causam milhões em
prejuízo para as empresas todos os anos. Não é raro ouvirmos alguém falando que o
cartão bancário foi clonado, ou que foi realizada algum transação não autorizada no cartão
de crédito, que só pode ter sido realizado como fruto de uma clonagem de cartão.

A solução smartcard, embora não seja infalível, equilibrou novamente a balança do


gerenciamento de risco, pois de fato, embora possível, a quebra de segurança de cartões
smartcards ainda está fora do alcance (ou do conhecimento) da maioria dos mortais, pois
todas as técnicas documentadassão de alta complexidade, ou exigem equipamentos
altamente especializados, ou na maioria dos casos, não é viável.

Enfim, se seus cartões bancários ou de crédito ainda não contam com essa tecnologia,
você pode ser a próxima vítima de um chupa-cabra mais próximo de você (instalado em
um terminal bancário, no pinpad de um posto de gasolina, em uma lanchonete e etc) :)

É isso :)

Autor
Meu nome é Fagner Souza, sou especialista em automação bancária e comercial com
larga experiência em sistemas de Auto-Atendimento. Meu website é
http://www.fagnersouza.com.br/, e nele você pode encontrar meus contatos.