You are on page 1of 5

RESULTADOS E DISCUSSÕES

Curva de Operação da Bomba

Inicialmente foram coletados dados sobre a vazão e as pressões de


sucção e recalque da bomba, para o levantamento da curva do funcionamento
da bomba.
Para determinar a altura manométrica foi utilizada a Equação X,
considerando as velocidades nos tanques iguais a zero devido ao nível dos
mesmos se manterem constantes e o Δz também igual a zero, pois ambos os
medidores de pressão, manômetro e vacuômetro, estavam na mesma altura. O
termo de perda de carga é ignorado para a bomba, uma vez que não ocorre
perda de carga neste equipamento.

Hb= Pr-Psϒ+Vr²-Vs²2g+ Δz+h Equação X

Os dados coletados, assim como os resultados obtidos para as


características da bomba são apresentados na tabela X.

Tabela X: Dados e resultados obtidos para as características da bomba.


Pman Pvac Hb
Q (L/h) Q (m³/s) (K/cm²) (m.c.a) (mmHg) (m.c.a) (m.c.a)
0,00 0,0001 2,50 25,00 0,00 0,00 25,00
1000,00 0,0003 2,40 24,00 5,00 0,07 24,07
2000,00 0,0006 2,26 22,60 45,00 0,61 23,21
3000,00 0,0008 1,96 19,60 125,00 1,70 21,30
3300,00 0,0009 1,86 18,60 155,00 2,11 20,71

Com os dados obtidos foi possível estabelecer um gráfico da altura


manométrica em função da vazão e obter a curva de funcionamento da bomba,
sendo apresentada na figura x.

Figura X: Curva de operação da bomba.

Curva de Operação do Sistema


Foram determinados dois sistemas para realizar levantamento da curva
de operação, sendo denominados sistema azul e sistema branco.
Foi realizado um levantamento do comprimento de tubo reto de cada
sistema, assim como os acessórios utilizados em cada um dos trajetos, para
determinar o comprimento equivalente total de tubulação reta para realizar o
cálculo da perda de carga total. Para o cálculo da perda de carga total foi
utilizado a equação de Flamant (Equação y).

ht= 0,00212.L.Q1,85D4,87 Equação Y

Para o cálculo da altura manométrica foi utilizada a Equação X, porém


modificada (Equação z), uma vez que a velocidade da água no tanque (v1) é
zero, devido ao nível se manter constante, e a pressão de entrada e saída
serem a mesma (Patm), o que leva o termo de pressão a ser cancelado.

Hs=v122g+ Δz+ht Equação Z

Sistema Azul

Os dados de acessórios, tubo reto e comprimento equivalente do


sistema azul são apresentados na tabela y. Já os dados da vazão, perda de
carga total e altura manométrica são apresentadas na tabela m.

Tabela y: Acessórios, tubo reto e comprimento equivalente do sistema azul.

Acessório Quantidade L/D Leq


Válvula gaveta 1 8 0,17
Válvula globo 5 350 37,28
Te, saida lateral 7 50 7,46
Te, pasagem direta 1 20 0,43
Cotovelo 90º, raio longo 3 22 1,41
Curva 90º 8 21 3,58
Saida de tubulacao 1 32 0,68
entrada de tubulacao (normal) 1 17 0,36
Leq (Loc.) 51,35
Comprimento de tubulação reta 6,39
Leq 57,75

Tabela M: Dados da vazão, perda de carga total e altura manométrica do sistema azul.
V (m²/s) Q (m³/s) ht (m.c.a) Hs (m.c.a)
0,00 0,00 0,00 0,43
0,78 0,00 0,49 3,90
1,56 0,00 1,78 14,13
2,34 0,00 3,77 31,03
2,57 0,00 4,50 37,39

Com os dados de vazão e altura manométrica foi gerado o gráfico da


curva de funcionamento do sistema, apresentado na Figura Y.

Figura Y: Curva de operação do sistema azul.

Sistema Vermelho

Os dados de acessórios, tubo reto e comprimento equivalente do


sistema vermelho são apresentados na tabela z. Já os dados da vazão, perda
de carga total e altura manométrica são apresentadas na tabela n.

Tabela z: Acessórios, tubo reto e comprimento equivalente do sistema vermelho.

Acessórios Qtdade L/D Leq


Válvula gaveta 3 8 0,51
Válvula globo 7 350 52,19
Tê, saida lateral 3 50 3,20
Tê, pasagem direta 11 20 4,69
Cotovelo 90º, raio longo 9 22 4,22
Curva 45° 2 15 0,64
Curva 90º 2 21 0,89
Saida canalização 1 32 0,68
Entrada normal 1 17 0,36
Leq (Loc.) 67,37
Comprimento de tubulação reta 9,698
Leq. Total 77,07
Tabela M: Dados da vazão, perda de carga total e altura manométrica do sistema vermelho.

V (m²/s) Q (m³/s) ht(m.c.a.) HS (m.c.a.)


0,00 0,00E+00 0,00 0,43
0,78 2,78E-04 5,95 9,37
1,56 5,56E-04 21,47 33,82
2,34 8,33E-04 45,45 72,71
2,57 9,17E-04 54,21 87,10

Com os dados de vazão e altura manométrica foi gerado o gráfico da


curva de funcionamento do sistema, apresentado na Figura Z.

Figura Z: Curva de operação do sistema azul.

Ponto de Operação Conjunto Sistema Bomba

O ponto de operação do conjunto bomba+sistema é ponto onde a curva


de operação do sistema cruza com a curva de operação da bomba (Figura M),
de maneira que ao equiparar as equações dessas curvas é possível obter a
vazão e a altura manométrica de operação do sistema.

Figura M: Gráfico dos pontos de operação dos conjuntos.

Dessa forma, os pontos de operação dos conjuntos bomba+sistema azul


e bomba+sistema vermelho são apresentados a seguir:
Ponto de operação bomba+sistema azul:

HBomba=Hazul
-3E+06Q² - 1590,9Q + 24,94= 8E+07Q² + 4683,7Q + 0,3743

Resolvendo a equação do segundo grau, temos a vazão (Q) e altura


manométrica (Hman) do ponto de operação:

Q = 5,08x10-4 m³/s ou 1,83 m³/h


H = 23,40 m.c.a

Ponto de operação bomba+sistema vermelho:

HBomba=Hvermelho

-3E+06Q² - 1590,9Q + 24,94=1E+08Q2 + 6428,3Q + 0,3535

Resolvendo a equação do segundo grau, temos a vazão (Q) e altura


manométrica (Hman) do ponto de operação:

Q = 4,64x10-4 m³/s ou 1,67 m³/h

H = 23,56 m.c.a