Artigo_Fabio.

qxp

12/9/2007

23:57

Page 56

ARTIGO

Perguntas da

Meia-Noite
ento-me de frente para a máquina. Rapidamente sou reapresentado ao meu velho parceiro para os momentos de inspiração e de eruditas reflexões. Olho para o virtual pedaço de papel em branco, lá está ele, sempre pronto para receber minhas anotações; por vezes, até já chegou a me dar dicas e censurar alguns trechos de textos. Quando começo a escrever mais um artigo para este periódico, ele pede que eu me aproxime. Com o seu brilho refletindo mais fortemente em meu rosto, escuto em um leve sussurrar: "Posso lhe fazer algumas perguntas?". A esta altura da noite, consinto com um leve balançar de minha caixa craniana.

S

Quando foi gerado o termo vegetariano? Não se sabe ao certo; no entanto, indícios históricos nos conduzem à metade do século 19. Até esta época, sobretudo na Europa, os vegetarianos eram chamados de pitagóricos, uma óbvia alusão a Pitágoras, que teve grande influência na difusão do vegetarianismo no Ocidente.
sxc.hu

Se tiver de perguntar,é porque nunca irá entender
Louis Armstrong

56

RevistaVegetarianos.com.br

Artigo_Fabio.qxp

12/9/2007

23:57

Page 57

Por Fábio Euksuzian
(fabyoga@ig.com.br)

e

Quais são os principais motivos que levam alguém a optar por este caminho alimentar? Essa decisão é de foro íntimo de cada um. No entanto, temos algumas razões que estão entre as mais tradicionais citadas pelos próprios vegetarianos: saúde, compaixão com os animais, filosofia, higiene, religião, consciência ambiental e economia mundial. Existem outras, porém estas são as motivações centrais que impulsionam nossas mudanças. Quais são as dúvidas mais comuns de seus alunos em relação a este tipo de alimentação? Diversas, porém creio que a campeã de bilheteria seja a famosa: "Mas vou comer o que se me tornar vegetariano?" Dependendo da ocasião, somente penso; em outras, respondo em tom de brincadeira ao aluno: "Francamente, com tantas perguntas mais interessantes e notificadamente passíveis de uma poderosa dúvida, você teve a preguiça de lançar essa? Nesta extravagância gastronômica em que as sociedades modernas vivem, você realmente acha que eliminando a carne, teria qualquer dificuldade em encontrar alimentos para seu corpo, além da tradicional alfafa com cenoura que você certamente pensou que ingeriria pelo resto da vida ao tornar-se vegetariano?". Quais os principais obstáculos que um vegetariano enfrenta, sobretudo no início da "carreira"? Meu querido amigo, como disse na resposta acima, um deles é a falta de informação com relação ao que ingerir. Porém, o mais difícil de lidar talvez seja a resistência dos mais próximos: família e amigos. Lembro-me de quando morava na Austrália, um de meus professores me disse uma frase que nunca mais esquecerei: "Sabe, a família é como um grande polvo que nos abraça com todos os seus tentáculos, limitando nossos movimentos e respiração". É a mais pura verdade, não é? No entanto, eles não o fazem por mal, e sim por amor. Sim, por pura proteção, com receio de que nós, de alguma forma, nos machuquemos. Portanto, estando cientes disso, devemos

levar numa boa, pois quando perceberem que não se trata de nenhum bicho de sete cabeças, eles relaxarão. Qual a razão da preconização do vegetarianismo por diversas religiões e filosofias? Em grande parte das vezes, salvas algumas exceções, é pelo voto de ahimsa, (não-violência) que, neste caso, deve ser entendido de uma forma bastante ampla. Outro motivo é que como, em muitas delas, o corpo é entendido como um meio para outros estados de consciência, é recomendado não obstrui-lo com detrimentos tóxicos, e a carne é um deles.

fragmentada: primeiro, as carnes de bois, vacas e porcos, para com o tempo retirar os demais bichos. Outra forma de iniciação: aumenta-se a ingestão de alimentos com os quais não se estava habituado, diminuindo-se conseqüentemente o "espaço" disponível para aquilo que se deseja eliminar. Qual recado pode deixar para quem está começando no vegetarianismo? Mantenha-se firme. Sabemos que é difícil fazer essa opção alimentar, sobretudo no mundo em que vivemos. Gosto de fazer uma analogia com instituições familiares ou empresariais que se fundamentam no matriarcalismo, e conseqüentemente sofrem devido ao atrito com esta bagunça patriarcal sobre a qual as sociedades descansam há alguns milênios. Continue lendo, informando-se e pesquisando. Apóie os vegetarianos em qualquer parte do mundo, independentemente da área em que atuem. Esteja de alguma forma conectado a grupos e amigos que compartilhem da mesma idéia. Seja espelho do que professa. Participe de eventos. Jamais abaixe a cabeça, seja qual for a circunstância. Princípios e valores estão intrinsecamente ligados à ética por um mundo melhor. Julgo também importante não se tornar alienado; sair, fazer amizade, conviver somente com quem compartilha as mesmas idéias, só participar de eventos vegetarianos ou alimentar-se somente em restaurantes "especiais" só irão contribuir para que sejamos ainda mais estereotipados e excluídos. Faça de tudo e mais um pouco para que possamos representar com elegância a filosofia alimentar em que acreditamos.

A que se deve este "boom" do vegetarianismo no mundo atual? De acordo com o hinduísmo, estamos vivendo na era das trevas, Kalí Yuga, e como conseqüência natural disso, surge a dualidade correspondente representada por esta quase desesperada busca de pessoas conscientes a um retorno às origens, de um contato maior com a natureza e com nós mesmos. E a abstenção de carnes, pelos mais diferentes meios e motivos, está inserida nesta corrida por qualidade de vida e compreensão de quem nós somos. O que uma pessoa deve fazer para tornar-se vegetariana? Primeiramente, um querer sincero deve brotar de seu âmago. Em seguida, ela deve descobrir a razão ou razões que a fazem desejar esta mudança. Como próxima etapa, recomendo informar-se um pouco mais sobre o assunto. E quando a ação propriamente dita tomar lugar, poderá ser difícil para um ou outro desvencilhar-se de uma só vez dos corpos dos bichos mortos. Neste caso, recomendo a eliminação

RevistaVegetarianos.com.br

Princípios e valores estão intrinsecamente ligados à ética por um mundo melhor

Fábio Euksuzian é Presidente da Associação dos Profissionais de Yôga da Vila Olímpia, instrutor de Swásthya Yôga e diretor do Espaço Cultural Vila Olímpia, em São Paulo. Mais informações: universoyoga.org.br ou (11) 38455933.

57