You are on page 1of 12

Guia do professor

Sessão Desvendando a matéria
Atividade 1 – De onde viemos?

1 – Resumo da atividade
Esta atividade propõe despertar a tomada de consciência a respeito da constituição
da matéria, para que possa instigar o pensamento investigativo e construtivo do aluno. O
recurso tecnológico utilizado, mostrando as imagens seqüencialmente, possibilita uma
breve viagem ao universo em que o aluno está inserido.

2 - Número de aulas previstas.
Uma aula de 50 minutos.

3 - Objetivo
- Reconhecer que o estudo científico, muitas vezes, dá-se a partir da necessidade de
responder a perguntas e na tentativa de explicar fenômenos.

4 -Competências e Habilidades que se pretende desenvolver
- Mobilizar a capacidade investigativa por meio de uma situação-problema.
- Reconhecer que os filósofos baseavam suas teorias na observação da natureza,
utilizando o raciocínio e a razão

5- Conceitos envolvidos
O raciocínio e a razão no pensamento filosófico.

6-Pré-requisitos de conhecimento
Para que o educando alcance os objetivos propostos, não é necessário nenhum
conhecimento prévio específico.

7- Procedimentos para desenvolver a atividade
Dentre as várias possibilidades, sugerimos aqui uma seqüência de assuntos e
abordagens que são importantes para alcançar os objetivos propostos, buscando tornar o
aluno sujeito do aprendizado.

Organização da sala – O professor poderá utilizar a sala de informática ou não para
esta aula. Se esta discussão for realizada na sala de aula, escreva as perguntas no quadro e
descreva oralmente as imagens que estão sendo mostradas na animação do computador. Se
a sala de informática for utilizada, organize os estudantes em grupos de 2 em cada
computador (ou os grupos serão formados conforme a necessidade do professor e a

Página 1/12

O diário: Esse diário será onde o estudante irá registrar toda a discussão pertinente às atividades propostas no módulo. Após o término das tarefas propostas no módulo. reflita o pensar filosófico que iniciou o estudo. o professor deverá ficar atento ao conceito de átomo que o estudante traz consigo. não é necessário e nem recomendado que o professor procure esclarecer algum conceito mal formado ou idéias errôneas. e) A discussão pode iniciar-se a partir das idéias preconcebidas dos alunos sobre o assunto. o Página 2/12 . revisem essas respostas se necessário. h) O professor deve instigar o aluno por meio da descrição dos fatos históricos que iniciaram os estudos sobre a constituição da matéria. c) Pedir aos estudantes que registrem suas respostas em um diário chamado. para posterior discussão. é importante que o professor sugira ao aluno consultar as anotações do diário para que possa rever os conceitos estudados. Os alunos poderão responder: de átomos. leiam as perguntas que seguem as mesmas. por exemplo. Registrem suas respostas inicias e. discuta. depois da discussão. como um portifólio. Peça que os estudantes observem as animações mostradas no computador e. Ao final de cada atividade. peça aos estudantes que desliguem o monitor e virem suas cadeiras de forma que possam estar voltados para o professor. procurando conhecer e explorar as idéias e/ou conhecimento dos estudantes sobre o assunto. e para o aluno. f) Se as respostas acima forem apresentadas. Neste momento.realidade em sala de aula). Nesse sentido. na seqüência. a) Mediar as discussões decorrentes das duas perguntas apresentadas (“Existe um material básico do qual tudo é feito? / Se existe. em uma época em que não se tinha nenhum conhecimento registrado sobre tal assunto. em sua forma espontânea. “Histórico do átomo”. O professor deverá pedir aos alunos que reflitam sobre como poderia ser respondida essa pergunta. de moléculas ou não responder. Como ele explica. Deve criar condições para que o aluno fale. onde ele registrará seus avanços e entendimentos acerca do assunto estudado. de que as coisas são constituídas. b) O professor deve aproveitar este momento para sondar os conhecimentos prévios dos alunos. g) O professor pergunta à classe: “Como vocês imaginam que os primeiros pensadores responderam a essas perguntas?”. pense. d) Para iniciar a discussão (na sala de informática). esse material também poderá servir de objeto de avaliação para o professor. como seriam formadas as coisas que nos rodeiam?”) que tem por objetivo causar uma inquietação.

na lógica e na razão dos pensadores. Certamente surgirão idéias contraditórias entre os estudantes e.professor deve fazer pequenas perguntas tais como: Como eram os cientistas da época? Quem eram os filósofos? Qual era a tecnologia existente na época? As idéias eram aceitas com facilidade? Os filósofos utilizavam recursos tecnológicos para responder às indagações? Como eram citadas as conclusões acerca dos fenômenos observados? Os filósofos eram cientistas? Existia ciência naquela época? Comentários: É importante que o estudante pense e responda. por certo. Os quatro elementos e O átomo de Demócrito. como o professor preferir. Sugerimos que façam as leituras . Observações: Os textos sugeridos na seção “Material de Suporte” estarão disponíveis para impressão ou para leitura em sala. que levam os alunos a refletirem sobre a importância desses acontecimentos para o desenvolvimento do pensamento científico.O conhecimento popular e o conhecimento científico. -É importante que o professor fale. A importância desse período. Uma maneira muito interessante de abordar esse aspecto histórico é fazer uma discussão que aborde Alquimia x Ciência . o professor poderá chamar a atenção para o fato de que as idéias surgiram baseadas apenas na observação da natureza. O professor poderá ajudar a fazer uma pequena conclusão sobre a falta de meios para mostrar quem está correto. Página 3/12 .elas podem ajudar no entendimento do assunto e na discussão proposta. O átomo filosófico -O professor poderá fazer uma exposição das primeiras idéias filosóficas sobre os átomos e suas respostas para as duas perguntas inicialmente colocadas ou ele poderá trabalhar com os textos complementares sugeridos e disponíveis na seção “Material de Suporte”: Um elemento básico. no qual nasceu e se desenvolveu a alquimia. nos fenômenos naturais. -O professor poderá propor questões. E cada um desses usavam argumentos que defendiam sua suposição. cada um poderá defender sua suposição. brevemente. como as apresentadas abaixo. -Na discussão sugerida anteriormente. o professor encontrará textos complementares que poderão ajudá-lo nessa discussão. Na seção “Material de Suporte”. Os estudantes deverão anotar as suas e as principais sugestões dos colegas. do período compreendido entre os filósofos gregos e Dalton. Ele pode aproveitar este momento para introduzir a discussão filosófica sobre a constituição da matéria. Nenhuma idéia exposta deve ser vista como correta ou errada. i.

-Os alunos poderão expressar suas idéias e opiniões durante a discussão e registrá- las no seu diário “Histórico do átomo”. assim. ii. O importante papel da alquimia no desenvolvimento de técnicas de experimentação. a Química moderna. Página 4/12 . e como o uso dessas técnicas permitiu a obtenção de dados experimentais. levando a questionamentos e nascendo. O professor deverá garantir que os alunos atentem para a importância desse período no desenvolvimento do conhecimento científico. os estudantes estarão preparados para conhecer as principais etapas de um trabalho de investigação científica e sua importância para o desenvolvimento da ciência. -Depois dessa discussão.

da evidência e da análise de resultados. mutável e provisório. evidências.Habilidades e Competências: . a hipótese. formulação de uma explicação. teoria e modelos.Conceitos envolvidos: . da coleta de dados. coleta de dados. análise de resultados. 3 . O aluno terá a oportunidade de compreender como as etapas de um processo investigativo.Entender que estudos científicos pertinentes a determinados fatos podem gerar descobertas novas e inesperadas. .Conhecer e compreender a dinâmica do processo investigativo envolvido na formulação do conhecimento científico. a explicação por meio de modelos e teorias. Uma aula de 50 minutos. E que a curiosidade de um cientista é fator preponderante para as descobertas. se desenvolve e conduz à formulação do conhecimento científico.Atividade 2 .Reconhecer que o conhecimento científico é dinâmico. 4 .Resumo da Atividade Esta é uma atividade que propõe trabalhar alguns conceitos de grande importância para o entendimento de diversos assuntos estudados em Química.Número de aulas previstas. Comentários: É importante que o estudante compreenda que a ciência nasceu a partir da necessidade de conhecer e compreender os fenômenos e fatos que nos cercam. 5. 2 .Como se conhecem as coisas. da experimentação.Entender a dinâmica da observação. a experimentação. 1 . com base em formulação de hipótese.Pré-requisitos de conhecimento É importante que o aluno tenha participado das discussões referentes às idéias filosóficas sobre a constituição da matéria e a evolução desse assunto nos períodos seguintes.Dinâmica do procedimento envolvido na investigação científica como a observação. 6. Página 5/12 . da formulação de hipóteses. especialmente para o tema aqui abordado.Objetivos Esta atividade tem como objetivo trabalhar os procedimentos envolvidos nas etapas de um processo investigativo científico. . .

na tentativa de descreverem os objetos. borracha.clipes. Os alunos não podem saber o que tem dentro de cada caixa. os grupos devem analisar. as caixas poderão ser abertas e os objetos identificados. b) Peça a cada grupo que descubra o que está dentro das caixas sem abri-las.O professor deverá preparar o material antes da aula. Colocar dentro de cada caixa pelo menos três objetos diferentes . A abertura das caixas é também importante. e) Depois que cada grupo terminar suas observações sobre a primeira caixa. pois a construção desses ‘modelos’ dos objetos e as explicações dadas pelos alunos. o professor deverá estimular o uso da imaginação pelos alunos. Comentário: O desenho dos objetos configura um momento importante da aula. grãos (milho.Procedimento para desenvolver a atividade: Material – Caixas com tampa. O tamanho dos objetos escolhidos deve ser proporcional ao tamanho da caixa. fita crepe e objetos em diferentes formatos. enquanto outros passaram despercebidos. 5 caixas diferentes). justificando seus desenhos. coquinhos. lápis. Procedimentos para a realização da atividade a) A classe poderá ser dividida em grupos com cinco estudantes. c) Estimule-os a usarem a imaginação com base nos seguintes procedimentos: 1. g) Depois que todos os grupos fizeram seus desenhos. pedir que troquem de caixa com outro grupo e continuem os procedimentos até que todas as caixas sejam analisadas por todos (caso a turma seja muito grande. Movimente a caixa em diferentes sentidos e observe o deslocar dos objetos e o barulho por eles produzidos. Segure a caixa com atenção e tente avaliar o peso dos objetos. f) Durante a realização da atividade. e cada grupo receberá uma caixa. leva ao entendimento do processo investigativo discutido ao longo da atividade. tamanhos e pesos. O movimento é rápido ou lento? Os objetos rolam ou deslizam? O som produzido é abafado ou nítido? É um som produzido por um objeto oco ou maciço? É um objeto pequeno ou grande? 2. etc) entre outros. bolinhas de isopor. pois muitos dos objetos poderão ter sido descritos fielmente pelos alunos. sementes. feijão. bolinhas de gude.7 . arroz. Preparação do material . È leve ou pesado? d) Peça aos alunos que façam um desenho dos objetos que eles acham que podem estar dentro da caixa e proponham explicações lógicas para justificar a escolha dos objetos desenhados. O fato de a observação indireta de um objeto ter permitido que ele tenha Página 6/12 . ao menos. As caixas deverão ser lacradas e identificadas.

a formulação de hipóteses e a análise dos resultados. ! A hipótese . na tentativa da identificação dos objetos. a experimentação pode levar a descobertas que não eram o objetivo inicial . Essa dinâmica também acontece com a Ciência. muitas vezes. mais detalhado e mais elaborado o desenho fosse. virar de cabeça para baixo.Em muitas situações. ! A experimentação .depois que o aluno passou pelos passos descritos acima.indicando que os procedimentos feitos pelos alunos na tentativa de descobrir o que estava dentro da caixa também é o procedimento ás vezes utilizado pelos cientistas para tentar compreender e desvendar um fenômeno. colocá-la em pé. ! Por último. para fazer a analogia com a formulação das hipóteses. ouvir os barulhos e outros que o aluno utilizou para tentar identificar os objetos que estavam dentro da caixa. Comentário . poderá explorar cada procedimento como a observação. quando propuseram modelos para os objetos baseados nos fatos observados. estavam na verdade formulando hipóteses que em alguns casos foram confirmadas e em outros não. muitos não conseguiram descrever o objeto com precisão.são as coincidências científicas. ! A observação . Assim. sido descrito com fidelidade. utilizados na investigação científica. mesmo sendo criteriosos. a experimentação. através do procedimento por eles adotados. Página 7/12 . o professor pode apresentar os desenhos dos alunos como uma análise dos resultados. maior seria a chance de o aluno acertar o objeto.pode também fazer uma analogia com todos os procedimentos como balançar a caixa. Os alunos. o professor também poderá usar as anotações pertinentes às atividades. indicando que quanto mais criterioso. também é importante comentar que. cria um ambiente propício para a discussão dos procedimentos. ! Neste momento.Sugestões de discussão ! O professor poderá fazer analogias das etapas executadas na atividade com os passos dos procedimentos envolvidos na investigação científica. 8.

6. esse que o módulo pretende abordar.Conceitos envolvidos . Estrutura Atômica.Reconhecer que os modelos propostos para o átomo são teóricos e se baseavam em experiências.Saber efetuar medida de volume em uma proveta.Habilidades e Competências .é um experimento prático e bastante simples. . 7. Página 8/12 . no que se refere à descontinuidade da mesma. especialmente.Procedimento para desenvolver a atividade O professor poderá realizar a experiência em sala demonstrativamente ou em um laboratório . Se faz necessária uma discussão efetiva a respeito de o que são os modelos científicos e qual a sua importância para o estudo da estrutura atômica.Descontinuidade da matéria. . 3 .Compreender a importância dos modelos para as ciências. . . 5 .Pré-requisitos de conhecimento . Alguns conceitos trabalhados aqui são importantes para o entendimento de diversos assuntos estudados em Química. . compreender o que é um modelo científico para as ciências e adquirir um entendimento relativo à constituição da matéria. assunto deste módulo.Entender que os modelos científicos servem para explicar evidências experimentais. o aluno será capaz de reconhecer a importância do uso de modelos para explicar fenômenos. . Importante: A relevância dessa atividade é a construção de um modelo relativo à constituição da matéria que explique um fenômeno observado.conhecer as propriedades físicas e químicas da água e do álcool.Dosagem do tempo 1 aula (50 min).Elaborar e utilizar modelos para interpretar fenômenos.Modelos explicativos e sua importância para a Ciência e especialmente para a Química. 2 .Atividade 3 .Resumo da atividade Esta atividade permitirá ao aluno exercitar o que já aprendeu acerca dos procedimentos investigativos.Uma mistura curiosa 1 .Objetivos No final dessa atividade.Reconhecer que as partículas constituintes dos materiais possuem diferentes tamanhos. 4 .

o professor deve repetir a experiência e mostrar que isso não aconteceu. . ele poderá até fazer uma medição do volume de água. também o professor deverá fazer novamente a medição e mostrar que isso não ocorre: o volume que ficou dentro da proveta é muito pequeno.Explique o que aconteceu. fazer a leitura e anotar os valores em seus cadernos. nesses casos. 100 ml de álcool e 100 ml de água. O professor pode relembrar que hipóteses são levantadas e devem ser testadas. Nesse caso. o êmbolo da seringa impede perdas de líquido pelas paredes do recipiente. o volume final ter sido inferior ao proposto por eles. portanto. o volume final é menor. Verter os 50 ml de a água na proveta contendo o álcool. diferentes respostas serão apresentadas. Procedimentos a) Fazer a pergunta para os alunos: Qual seria o volume final se misturássemos 50 ml de álcool a 50 ml de água? b) Esperar a resposta e anotar no quadro.: Esse procedimento é importante. Algumas poderão ser: . pois pode influenciar na resposta do aluno após verificar que o volume final será diferente daquele que antes ele havia sugerido. Nesse caso. Em seguida. Também é muito importante que o professor peça aos alunos que façam desenhos na tentativa de explicar o fenômeno.Faça um desenho para explicar o fato observado e tentar explicar o fenômeno. pois na hora da mistura o volume era exatamente 50ml. Obs. por isso. pedir que os alunos façam a mistura obedecendo ao seguinte protocolo: c) Medir 50ml de álcool em uma proveta e 50 ml de água em outra proveta. o professor poderá explicar a importância dos modelos científicos para explicar fenômenos. . o professor deve insistir que os alunos proponham explicações para os fatos observados. Provavelmente. Material .Qual foi o volume observado? . utilizando seringas de injeção. d) O professor deverá fazer as seguintes perguntas: . Página 9/12 .O álcool da proveta evaporou e. é necessário duas provetas de 100ml.Esse valor foi o que você respondeu anteriormente? .Um pouco de água poderá ter ficado nas paredes da proveta de água e. Assim. Importante: Para dar continuidade ao experimento.Para se realizar o experimento.

Será que o volume final do feijão e do açúcar era a soma dos volumes iniciais dos dois? . Protocolo da prática – Colocar os grãos no Becker até que esteja completamente cheio e pedir que os alunos observem e respondam à pergunta: Será que esse copo cheio de feijão ainda comporta outra coisa? Normalmente os alunos irão dizer que não. para ganhar tempo.O professor adiciona o açúcar cristal no mesmo Becker que contém o feijão até completar todos os espaços vazios.Outra importante abordagem dessa atividade e que não se pode deixar de explorar é o conceito de descontinuidade da matéria. A Química sempre utiliza esse recurso para explicar macroscopicamente fenômenos que ocorrem no nível microscópico. Material – Becker de 250ml.Será que podemos utilizar esse modelo para explicar o que aconteceu com o álcool e a água? .Um modelo é um recurso que se utiliza para descrever fenômenos verificados experimentalmente ou naturalmente e ainda formulações mentais que explicam estes fenômenos. Importante . outro experimento deverá ser realizado. .Os modelos para a Ciência poderá auxiliar o professor nessas discussões. Possíveis questionamentos. Na seção “Material de suporte”.: Batidas leves no recipiente ajudam o açúcar a acomodar-se nos espaços vazios deixados pelos grãos de feijão. 300g de feijão cru e 300g de açúcar cristal.O que vocês observaram? . ele é muito importante. Para concluir as discussões. Procedimentos Sugerimos que esta prática seja feita pelo professor. . Apesar de este não ser o objetivo principal aqui nesse módulo. o texto . Página 10/12 . Dica – O conceito de modelo deve ser amplamente explorado .Essas e outras perguntas que poderão ser elaboradas pelo professor servirão para que ele conclua as discussões sobre os experimento do álcool e da água e explique os conceitos propostos na atividade: o de modelo e o da descontinuidade da matéria.O que é um modelo científico? . Obs.

. -Reconhecer os principais fatos científicos que influenciaram na formulação do modelo atômico de Dalton.Atividade 4 .Objetivos Compreender e utilizar a teoria de Dalton para explicar as transformações químicas e suas relações de massa. Essa aula poderá ser dividida em duas partes: Página 11/12 . A partir de aulas expositivas.Compreender como os dados experimentais referentes a estudos das massas nas reações químicas são tratados e como puderam servir de base para a formulação do modelo de Dalton. -Compreender o que é modelo científico para a Química.O conhecimento do modelo atômico de Dalton.Reconhecer que uma lei ou uma teoria tem validade enquanto é capaz de explicar algo e não contradiz fatos experimentais ou fenômenos naturais. 2. Esse material está disponível para impressão ou leitura no computador. 3-Dosagem de tempo: Uma aula (50min) 4-Habilidades e Competências: -Compreender os modelos explicativos como construções humanas num dado contexto histórico e social. .O primeiro modelo científico para o átomo 1-Resumo da atividade: Esta atividade apresenta uma abordagem simplificada para o entendimento do modelo proposto por Dalton. o professor encontrará o texto “Pesando os compostos e pensando o átomo” que poderá ajudá-lo na preparação dessa aula. 7-Procedimento para o desenvolvimento da atividade: Esta atividade poderá ser realizada como aula expositiva pelo professor. 5-Conceitos envolvidos: . o professor poderá estabelecer relações entre o modelo atômico proposto por Dalton e as leis ponderais – Lei da conservação de massa e das proporções definidas. Na seção “Material de Suporte”. 6-Pré-requisitos de conhecimentos: -Conhecer as leis ponderais. -O entendimento das leis ponderais e suas contribuições para a proposta de Dalton.

no qual o aluno irá combinar três tipos de bolinhas de diferentes formas. Na seca Material de suporte. representa um tipo de átomo. Material: massa de modelar de três cores. Proust e Dalton sobre a massa das substâncias nas reações químicas. Cada cor. ainda não existia um modelo científico para o átomo. existirão 60 bolinhas. O objetivo seria mostrar para o aluno que os átomos podem se combinar de diferentes maneiras e formar diferentes substâncias. no máximo 5 grupos.Teoria Atômica de Dalton. O professor poderá explicar a lei proposta por Lavoisier (Lei da Conservação da Massa) e das proporções definidas. As bolinhas de cores diferentes não precisam ser do mesmo tamanho. mas as da mesma cor têm que ter tamanhos iguais ou aproximados. A abordagem sobre as leis ponderais permite esclarecer ao aluno que a Teoria Atômica de Dalton é estabelecida quando conseguiu explicar fatos conhecidos mas não compreendido.Pedir a cada grupo que construa cera de 20 bolinhas de cada cor.I. II.Pesando os compostos que se referem aos estudos de Lavoisier. Página 12/12 . A atividade consiste em um jogo. ganha aquele grupo que conseguir fazer uma maior quantidade de combinações em menor intervalo de tempo. É relevante destacar que. ao final. Parte I: Pesando compostos. . Ao final do jogo. Nota: Essa atividade é uma atividade complementar que possibilita uma discussão a respeito da infinidade de substâncias que podem ser formadas a partir da combinação dos átomos. onde abordará o modelo proposto por Dalton. utilizando o modelo de bolinhas para representar os átomos. Estas combinações podem ser em diferentes cores. Procedimento: . O professor solicitará que os grupos formem o maior número de combinações diferentes possível. nas mesmas cores. Atividade complementar Esta atividade é complementar e poderá ajudar o aluno a compreender a Teoria Atômica de Dalton. como os estabelecidos por estas leis. Parte I -Teoria Atômica de Dalton Aula expositiva sobre a Teoria atômica de Dalton. com diferentes tamanhos e quantidades de bolinhas. na época. o texto O modelo atômico de Dalton poderá ser útil na elaboração desta aula.Dividir a turma em grupos de alunos conforme a quantidade existente em sala.