E. E.

“Maria Constança de Barros Machado”

Trabalho de Adaptação da Disciplina de Filosofia Primeiro Ano
Por Rodrigo Lopes de Aquino

Campo Grande – MS 2007

2

RESUMO

O presente estudo trata da filosofia, liberdade, ética e política com o objetivo de conhecer e compreender os fundamentos básicos desses temas. Para tanto, foram coletadas informações na Internet e no livro “Fundamentos da Filosofia”, do filósofo Gilberto Cotrim.

3

SUMÁRIO 1. O QUE É FILOSOFIA........................................................................ ..................4 2. LIBERDADE....................................................................... ...............................5 3. ÉTICA E POLÍTICA.......................................................................... ...................6 4. CONCLUSÃO...................................................................... ..............................7

4

O QUE É “FILOSOFIA”? Segundo Cotrim “A palavra filosofia é formada dos termos gregos: filos, que traduz a idéia de amor, e sofia, que significa sabedoria. Assim, a filosofia tem o sentido de ‘amor à sabedoria’.”. No dicionário Aurélio, Filosofia é “O Estudo que se caracteriza pela intenção de ampliar incessantemente a compreensão da realidade, no sentido de apreendê-la na sua totalidade, quer pela busca da realidade capaz de abranger todas as outras [...]“. A criação da palavra filosofia é atribuída por diversos autores ao filósofo grego Pitágoras, que viveu no século VI a.C. Segundo Cotrim: “Certa vez, perguntado pelo príncipe Leonte sobre qual era a natureza da sua sabedoria, Pitágoras disse: sou apenas um filósofo. Com essa resposta desejava esclarecer que não detinha a posse da sabedoria. Assumia a posição de ‘amante do saber’, alguém que procurava a sabedoria, que busca a verdade.” Mas com o passar do tempo, a palavra começou a perder o significado original. Na própria Grécia Antiga passou a designar não apenas o amor ou a busca pela sabedoria, mas aquela sabedoria que nasce do uso metódico da razão. Então, podemos concluir que, a filosofia é o amor pelo conhecimento e pela sabedoria, é a vontade de entender aquilo que nos cerca. O objeto de estudo da filosofia é o próprio sentido da vida, do universo e tudo mais. E precisamos usar a razão para tentar entende-los.

5

LIBERDADE Para Jean-Paul Sartre (1905-1980) “Se o homem fosse um ser cheio, total, pleno, com uma essência, ele não poderia ter nem consciência, nem liberdade. Primeiro, porque a consciência é um espaço aberto a múltiplos conteúdos. Segundo porque a liberdade representa a possibilidade de escolha.”. Para Sartre o homem revela suas aspirações por algo que ele ainda não é e expressa esse “vazio de ser”, assim não poderia manifestar liberdade, pois estaria totalmente preso à realidade estática do ser pleno. Ainda Para Sartre “É o exercício da liberdade, em situações concretas, que impulsiona a conduta humana, que gera a incerteza, que leva à procura de sentidos, que produz a ultrapassagem de certos limites” Então liberdade, na concepção do “eu”, é você ter a possibilidade de sempre mudar sua forma de agir e pensar com relação ao mundo, o universo, a vida. E isso que leva você, assim como o mundo, a estar sempre tentando alcançar novos objetivos. Porque se o “eu” fosse pleno, não poderia exercer sua liberdade, por não ter mais o que fazer.

6

ÉTICA E POLÍTICA “O Homem é uma espécie de Interseção entre dois mundos: O real e o ideal. Os valores do mundo ideal podem atuar sobre o mundo real.” Nicolai Hartmann. Encontramo-nos diante de situações onde nossa decisão depende daquilo que consideramos bom, justo ou moralmente correto. Esta decisão envolve um julgamento moral (ideal) da realidade. Política vem do grego Polis (Cidade-Estado), servia para designar o campo da atividade humana que se refere às coisas de interesse público. Para Aristóteles, “a política era uma continuação da ética, só que aplicada à vida pública”. Para Kaplan “política é o processo de formação, distribuição e exercício do poder”. Para Bobbio “o conceito moderno de política está estritamente ligado ao conceito de poder”. Para Russell “Poder é a posse dos meios que levam à produção de efeitos desejados”. O Fenômeno do poder implica em poder do homem sobre a natureza, e poder do homem sobre os outros homens, neste caso o poder social. O poder econômico utiliza a posse de certos bens socialmente necessários para induzir aqueles que não o possuem a adotar determinados comportamentos como, por exemplo, realizar o trabalho assalariado. O poder ideológico utiliza a posse de certas idéias, valores e doutrinas para influenciar a conduta alheia induzindo modos de pensar e agir. O Poder político representa a terceira forma de poder, utiliza a posse dos meios de coerção social (o uso da força física, legal ou autorizada pelo direito vigente na sociedade) para determinar os modos de pensar e agir. Nos dias atuais os políticos eleitos exercem o uso do dinheiro público segundo normas criadas na câmara dos deputados e no senado. Quando alguns políticos corruptos utilizam o dinheiro público em benefício pessoal, cabe à sociedade

7

e à imprensa criticar essa prática para que estes compreendam que esta sociedade não aceita, ética e moralmente, a sua conduta particular. Cabe aos eleitores não reelegerem estes políticos corruptos e à polícia federal fazer valer a moral social.

8

CONCLUSÃO Compreendeu-se que as concepções filosóficas do “eu” e do “universo”, desde Sócrates, Platão e Aristóteles influenciaram e continuam influenciando os conceitos de liberdade, ética e política, bem como, o pensar e o agir humanos. É importante sempre olharmos para o passado para podermos entender os dias de hoje e quem sabe tentar pensar nos dias que virão.

Master your semester with Scribd & The New York Times

Special offer for students: Only $4.99/month.

Master your semester with Scribd & The New York Times

Cancel anytime.