You are on page 1of 2

QUESTÕES RECENTES EXTRAÍDAS DO CESPE

I Mesmo que a lei de orçamento discrimine a despesa de capital em nível de


elemento, poderá a administração pública, para sua execução, utilizar
desdobramento que melhor atenda suas necessidades.

II Ao se classificar a receita como outras receitas correntes, sua origem estará


vinculada à saúde ou a comunicações.

III Ao elaborar o planejamento orçamentário do seu órgão, o agente público


deve considerar que as obrigações de seu ente público com terceiros compõem
a dívida ativa da União.

IV A despesa orçamentária que percorre os estágios de empenho e liquidação


pode ser inscrita como restos a pagar, que não podem, nesse caso, ser
cancelados.

V Nem todas as receitas são recolhidas à conta única do Tesouro, podendo ser
revertidas a outras contas-correntes.

VI É função do Ministério da Justiça fazer que o governo federal contemple em


seu orçamento, que terá vigência de quatro anos, os recursos necessários ao
pleno funcionamento do Departamento de Polícia Federal.

VII Com o advento do Sistema Integrado de Administração Financeira do


Governo Federal (SIAFI), houve grande centralização da gestão de recursos, o
que permitiu a padronização dos métodos e rotinas de trabalho e restringiu a
gestão e o controle do ordenador de despesas, com a perda da individualização
dos recursos para cada unidade gestora.

VIII No período do regime autoritário (1964-1984), o processo orçamentário


brasileiro foi completamente reorganizado com o fortalecimento do Poder
Legislativo e a recuperação do orçamento fiscal, que expressava a totalidade
das receitas e das despesas públicas.

IX Considere que a arrecadação da Contribuição para o Financiamento da


Seguridade Social (COFINS) tenha aumentado durante o último exercício
financeiro da União. Nesse caso, é correto afirmar que houve aumento do
montante da receita tributária da União no último ano.

X A liquidação da despesa consiste na verificação do direito adquirido pelo


credor ou entidade beneficiária com base nos títulos e documentos
comprobatórios do respectivo crédito ou da habilitação ao benefício.
Gabarito

I – C. Art. 15 da Lei 4.320/1964..


II – E. O enunciado não é compatível aos arts. 9º ao 11 da Lei 4.320 e art. 167,
IV, da Lei Maior.
III – E. Art. 39 da Lei 4.320.
IV – C. Questão polêmica. Com fundamento no caput do art. 36 - combinado
com os arts. 62 e 63 da Lei 4.320 - o gabarito preliminar entendeu pela correção
da assertiva.
V – C. Exceção ao princípio da unidade de caixa ou unidade de tesouraria (art.
56 da Lei 4.320).
VI – E. Violação ao art. 34 da Lei 4.320.
VII – E. Não se pode dizer que houve propriamente uma centralização na gestão
de recursos nem que houve “perda” da individualização dos recursos até porque
o sistema, de fato, padronizou rotinas.
VIII – E. A melhor doutrina ressalta que, no período ditatorial, houve
enfraquecimento do Poder Legislativo.
IX – E. Arts. 9º a 11 da Lei 4.320.
X – C. Arts. 62 e 63 da Lei 4.320.