A Ocupação Recente da Amazônia

:
O processo contemporâneo de ocupação da Amazônia foi concebido

• • • •

pelo Regime Militar de 1964, com os objetivos de: integração do território nacional, controle geopolítico das fronteiras norte e noroeste, adiamento de uma possível reforma agrária, inserção do Brasil no mercado internacional através da exportação de recursos minerais.

OCUPAÇÃO RECENTE DA AMAZÔNIA

.

.

.FASE DE OCUPAÇÃO ABERTURA DE ESTRADAS DESMATAMENTO PASTAGENS OCUPAÇÃO PELO GADO FORMAÇÃO DE VILAREJOS GRANDE CENTRO URBANO.

a fim de promover a instalação de um parque industrial em Manaus. a fim de atrair investidores para a Amazônia. .Para efetivar esses objetivos foram criados: • Superintendência para o Desenvolvimento da Amazônia (1966). A SUDAM ficou responsável pela ocupação econômica e produtiva da região como um todo. onde existia uma política especial para as importações. utilizando-se de uma política de incentivos fiscais e creditícios. A SUFRAMA também utilizou-se do mesmo modelo. associado com a venda de terrenos por preços simbólicos. • o Banco da Amazônia (1966) • Superintendência Para a Zona Franca de Manaus (1967).

.

que previa a construção de uma malha rodoviária complementar aos principais eixos hidroviários.• Para efetivar o conhecimento do ambiente natural e dos recursos disponíveis na região foi realizado o projeto Radar da Amazônia (RADAM – 1970). . Para facilitar a ocupação humana e produtiva foi idealizado o Plano de Integração Nacional (PIN – 1970). para a atração das “populações sem terra do Nordeste”. promoveu a venda de pequenas propriedades de terra a preços simbólicos à margem das grandes rodovias. O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA).

sem que a pecuária fosse realmente introduzida. pelo estímulo à implantação de grandes projetos agropecuários e de extração de madeireira.Os Projetos Agropecuários • A atuação da SUDAM foi • marcada. a madeira comercializada por preços elevados e os recursos da SUDAM desviados para a especulação no mercado financeiro. os outros 75% transformaram-se num tipo especial de golpe contra os recursos públicos: a área do possível projeto era desmatada. . Dos projetos aprovados pela SUDAM na época. A atração dos investidores era realizada a partir das possibilidades de isenções fiscais e de financiamento pela SUDAM. junto dos principais eixos de ocupação. apenas 25% foram efetivados. nos anos 70. como a rodovia Belém-Brasília.

o que levou à intensificação dos conflitos fundiários e transformou a Amazônia na região onde a violência no campo é constante. Como saldo dessa questão também observam-se a devastação da floresta.• Mesmo assim. . invasão de terras indígenas e o envolvimento desses povos nos violentos conflitos fundiários. houve a valorização das terras na região.

Os Sistemas de Produção Mineral Programa Grande Carajás .

assumiu o controle total do empreendimento e lançou o Programa Grande Carajás. além de importantes reservas de manganês. cobre. No final dos anos 70 a CVRD pagou uma vultuosa indenização às suas parceiras. Em 1970 os minérios já tinham sido localizados e constituiu-se a Amazônia Mineração S. uma grande província mineralógica que contém a maior reserva mundial de minério de ferro de alto teor. • A prospecção de minério na Serra dos Carajás.• O Programa Grande Carajás foi lançado em 1979 com o objetivo de produzir minérios em escala industrial para o abastecimento do mercado internacional. Esse programa tem como base a Serra dos Carajás. que associava empresas estrangeiras com a Companhia Vale do Rio Doce.. começou em 1966 com a participação de empresas transnacionais. ouro e minérios raros. no leste do Pará. .A.

localizado em Itaqui (MA). que inclui a Usina Hidroelétrica de Tucurui. . a Estrada de Ferro Carajás-Itaqui e o Porto de Ponta da Madeira.• Para a consolidação desse ambicioso projeto. foi implantada uma importante infraestrutura.

HIDRELÉTRICA DE TUCURUÍ .

ESTRADA DE FERRO CARAJÁS ITAQUÍ .

com a extração de bauxita na Serra de Oriximiná.O PROJETO TROMBETAS • O Projeto Carajás está articulado ao Projeto Trombetas. • A bauxita de Oriximiná é destinada ao abastecimento do complexo industrial Alunorte. sendo depois exportada para o mercado japonês. constituída a partir da associação da • Companhia Vale do Rio Doce com um grupo de empresas nacionais e estrangeiras. onde a bauxita é transformada em alumínio e alumina. junto ao Vale do Rio Trombetas. . A empresa controladora • desse segundo projeto chamase Mineração Rio do Norte. uma das cidades que compõem a Região Metropolitana de Belém. no noroeste do Pará.Albrás. É importante lembrar que o complexo industrial em questão está localizado em Barcarena.

. a invasão e degradação ambiental das terras indígenas. a biopirataria e a questão do narcotráfico. a principal questão geopolitica que envolve essa grande região diz respeito ao Plano Colômbia.O Plano Colômbia 2001 e a Amazônia Brasileira • A Amazônia tem sido o foco da preocupação da sociedade brasileira por diferentes razões. Atualmente. os conflitos fundiários. como a devastação e a derrubada da floresta. que controlam cerca de 40% do território desse país. que consiste numa grande ajuda econômica e militar dada pelos Estados Unidos da América para que a Colômbia utilize no combate ao narcotráfico e no estabelecimento da paz com os grupos guerrilheiros da FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) e do ELN (Exército de Libertação Nacional).

. dos rios e do lençol freático. destacando que a Constituição brasileira não permite a intervenção nos assuntos internos de outro país e que o combate ao narcotráfico seria conduzido segundo os preceitos democráticos.• Diante de pressões norteamericanas para que também participasse desse projeto. • Mesmo assim. a utilização de armas biológicas nas plantações de cocaína daquele país colocaria em risco o ambiente da Amazônia brasileira. utilizando-se da cooperação no campo da inteligência e da ação policial na repressão ao tráfico e no controle do comércio ilegal de armas. existem temores por parte das autoridades brasileiras diante desse ambicioso plano: a repressão aos cartéis do narcotráfico colombianos pode leválos a transferir suas operações para a Amazônia brasileira. levando a contaminação dos solos. o governo brasileiro rejeitou a proposta.

• • • . e evitar conflitos entre grupos nativos. assegurar a soberania e a integridade nacional. dar assistência às populações indígenas. posseiros e garimpeiros.PROJETO CALHA NORTE • • fiscalizar o tráfego aéreo e fluvial na região de fronteira. controlar invasões de reservas indígenas. combater as atividades ilegais vinculadas ao contrabando de ouro e pedras preciosas e ao narcotráfico.

nessa região. as nações indigenas seriam colocadas em situação de risco. Assim. Como em 1985 o país estava passando pelo processo de redemocratização depois do Regime Militar. Esse projeto partiu de uma concepção militar e previu. a instalação de 84 fortes militares. sob o comando do exército.O Controle do Espaço Amazônico O Projeto Calha Norte • A preocupação brasileira diante do Plano Colômbia levou à retomada do Projeto Calha Norte. que levantavam os seguintes pontos: a criação de rodovias. inicialmente. . de infra-estrutura e a própria ocupação dessa área poderia favorecer a penetração de empresas de mineração. o Calha Norte recebeu muitas críticas da sociedade. com o objetivo de controlar as fronteiras norte e noroeste do país. que cobiçam as riquezas existentes nas terras indígenas da região. formulado em 1985.

. Dessa vez ele destaca a preocupação com o meio ambiente. da implantação de sistemas de energia elétrica. de abastecimento com água potável e de saneamento.• O Programa Calha Norte atualmente conta com o apoio de setores democráticos da sociedade brasileira. sem prejuízo das minorias étnicas e oferecendo condições de vida à população local através da abertura de postos de saúde e escolas.

O Projeto SIVAM .

• controle de enchentes. • verificação de desmatamento. • combate às atividades ilícitas. mapeamento de recursos naturais existentes região. • controle de vôos e de aeroportos clandestinos. como o contrabando de ouro e pedras preciosas. PROJETO SIVAM . • proteção ambiental. nacionais ou estrangeiros. • detecção de áreas de plantio ou de industrializaç vinculadas ao narcotráfico. e • controle de grupos armados. • combate a incêndios florestais.• controle de todo o tráfego aéreo regional empresas comerciais.

A QUESTÃO AMBIENTAL NA AMAZÔNIA • 1981 – POLÍTICA NACIONAL DE MEIO AMBIENTE. . • 1989 – CRIAÇÃO DO INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS (IBAMA) • 1992 – MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. • 2000 – CONSOLIDAÇÃO DAS UNIDADES DE CONSERVAÇÃO.

a realização de pesquisas científicas e o lazer. . sendo admitido apenas o uso indireto de seus recursos naturais.UNIDADES DE PROTEÇÃO INTEGRAL OBJETIVO – preservação da biodiversidade.

a pesquisa cientifica. Estação ecológica – destina-se à pesquisa cientifica. turismo e lazer.à realização de atividade de educação ambiental. . Reserva biológica – destina-se à preservação integral dos atributos naturais existentes em seus limites sem interferência humana direta. Refúgio da vida silvestre – assegura a existência e a reprodução de espécies da flora e da fauna.UNIDADE DE PROTEÇÃO INTEGRAL. estadual ou municipal) . Parque (nacional.destina-se à preservação de ecossistemas naturais.

• Reserva de desenvolvimento sustentável • Reserva particular do patrimônio natural. • Flona – exploração florestal em área de cobertura nativa • Reserva extrativista – exploração extrativista por populações tradicionais e à proteção dos modos de vida e cultura dessas populações. .UNIDADE DE USO SUSTENTADO • Área de proteção ambiental – assegurar a sustentabilidade • Área de relevante interesse ecológico – manter os ecossistemas naturais em áreas relativamente reduzida.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful