You are on page 1of 7

A História da Cerveja carregaram a tradição no milênio seguinte,

agregando o líquido à sua dieta diária.

Há evidências de que a prática da


A cerveja produzida naquela época era bem
cervejaria originou-se na região da
diferente da de hoje em dia. Era escura, forte e
Mesopotâmia onde a cevada cresce em estado
muitas vezes substituía a água, sujeita a todos
selvagem. A primeira cerveja produzida foi, os tipos de contaminação, causando diversas
provavelmente, um acidente. Documentos doenças à população. Mas a base do produto, a
históricos mostram que em 2100 a.C. os cevada fermentada, era a mesma.

sumérios alegravam-se com uma bebida


A expansão definitiva da cerveja se deu com o
fermentada, obtida de cereais. Na Suméria,
Império Romano, que se encarregou de levá-la
cerca de 40% da produção dos cereais para todos os cantos onde ainda não era
destinavam-se às cervejarias chamadas “casas conhecida. Através dos romanos a cerveja

de cerveja”, mantida por mulheres. Os egípcios também chegou à Gália, hoje a França.

logo aprenderam a arte de fabricar cerveja e


E foi aí que a bebida definitivamente ganhou seu invenção de instrumentos científicos
nome latino pelo qual conhecemos hoje. Os (termômetros e outros), bem como o
gauleses denominavam essa bebida de cevada aperfeiçoamento de novas técnicas de produção,
fermentada de “cerevisia” ou “cervisia” em o que bebemos hoje é uma agregação de todas
homenagem a Ceres, deusa da agricultura e da as descobertas que possibilitaram o
fertilidade. aprimoramento deste nobre líquido

Pouco a pouco, à medida que cresciam os


aglomerados populacionais e que se libertavam
os servos, entre os séculos VII e IX, começaram
a surgir artesãos cervejeiros, trabalhando
principalmente para grandes senhores e para
abadias e com o aumento do consumo da
bebida, os artesãos das cidades começaram Nem tão loiras, nem tão geladas

também a produzir cerveja, o que levou os


Séc 9 na Bélgica: Belgian Ale (Duvel) ;
poderes de públicos a se preocupar com o
hábito de se beber cerveja. Com a posterior
Séc 14 e 16 na Alemanha: Bock (Paulaner
Salvator) e Schwarzbier (Bohemia Escura) ;
Séc 17 na Alemanha e Inglaterra: Mild Ale
(Moorhouse Black Cat), Pale Ale (Colorado
Indica), Old Ale (Fuller’s Vintage Ale) ,Weiss
(Bohemia Weiss) e Kellerbier (Eichabaum
Kellerbier) ;
Séc 18 na Inglaterra: Brown Ale (Manns), Porter As principais marcas de cerveja no Brasil
(Londo Porter) e Stout (Baden Stout) ;
Séc 19 na Inglaterra e Alemanha: Pilsker
(Brahma), Märzen (Paulaner Oktoberfest),
Skol Itaipava
Vienna Lager (Negra Modelo), Dukkel
(Altbairisch Dunkel), Barley Wine (Thomas
Hardy’s Ale) ;
Sol Skin
Séc 20 na Alemanha: Kölsch (PJ Früh) ;
cervejaria-escola e numa das fábricas
conveniadas. O aluno precisa cumprir uma
Bohemia Antartica
programação obrigatória antes de cada módulo,
e o curso começa com um estágio de três
meses na fábrica, seguido de um período de
cinco semanas na escola, para aulas práticas e
teóricas. Quando estão nas fábricas, os alunos
permanecem sob supervisão de mestres
cervejeiros, que enviam relatórios à escola sobre
o desempenho de cada um.
O curso técnico Além do curso técnico, a cervejaria-escola
promove seminários e cursos de curta duração,
para atender a necessidades específicas, tanto
O curso de técnico especialista em cervejaria do de indústrias brasileiras quanto estrangeiras, em
SENAI-RJ tem duração de 1 ano, com seis parceria com entidades como o Conselho
módulos, e é realizado por meio do sistema Brasileiro de Tecnólogos em Cerveja e Malte
dual, que intercala períodos de aprendizagem na
(Cobracem) e a Associação Latino-Americana de A lei seca

Fabricantes de Cerveja (Alaface).


Ao completar o curso técnico em cervejaria,
além do diploma do SENAI-RJ – válido em todo Lei seca é uma denominação popular
o país e reconhecido pelo Conselho de da proibição oficial do período em que o fabrico,
Educação do Rio de Janeiro –, o aluno recebe varejo, transporte, importação ou exportação de
um certificado expedido pela Câmara de bebidas alcoólicas se torna proibido ou ilegal.
Indústria e Comércio de Munique e da Baviera
Modificação do Código de Trânsito
Superior. Com ele, o técnico pode se formar em
mestre cervejeiro na Alemanha sem a obrigação
Em 20 de junho de 2008 foi aprovada a Lei
de prestar exame de aptidão profissional,
11.705, modificando o Código de Trânsito
bastando comprovar experiência prática de dois
Brasileiro. Apelidada de “lei seca”, proíbe o
anos após a conclusão do curso. O Conselho
consumo de qualquer quantidade de bebida
Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA-
alcóolica por condutores de veículos, ficando o
RJ) também concede ao formando o registro
condutor transgressor sujeito a pena de multa, a
profissional.
suspenção da carteira de habilitação por 12
meses e até a pena de detenção, dependendo redução de 337 vítimas nesse tipo de
da concentração de álcool por litro de sangue. ocorrência.. “ - Notícia do G1
Apesar de não ser permitida nenhuma
concentração de álcool, existem valores fixados,
prevendo casos excepcionais, tais como
medicamentos à base de álcool e erro do
aparelho que faz o teste. A concentração
permitida no Brasil é de 0,2 g de álcool por litro
de sangue, ou, 0,1 mg de álcool por litro de ar Você sabia ?
expelido no exame do bafômetro.
Cerveja sem álcool
“ O número de acidentes de trânsito no estado
do Rio de Janeiro sofreu uma queda de 20,6%
no mês de julho com a Operação Lei Seca, A cerveja sem álcool é obtida das mesmas
lançada em março. Os dados constam do matérias-primas que a cerveja corrente,
balanço divulgado nesta quinta-feira (13) pelo diferindo, porém, o processo produtivo utilizado
governo do estado. A iniciativa mostra uma
(há dois processos principais: manipulação da
fermentação, se for utilizada uma técnica que
interfira com a fermentação, ou por separação
do álcool depois da fermentação e, neste caso,
ou é feita a evaporação do álcool, ou se faz
uma separação por membrana semipermeável).