You are on page 1of 2

Aula: 09

História da música ou "histórias" da música?


O processo de formação do ouvinte deve, sem dúvida, incluir a história da música. Para
isso é necessário que o educador musical tenha um conhecimento aprofundado
permitindo a elaboração de atividades que promovam esse contato.

Lovelock questiona quais são o objetivo e o valor do estudo da história da música:

Deve ser óbvio que empreender o estudo de qualquer assunto sem algum propósito
definido, apenas para carregar a mente com uma porção de fatos que talvez nunca
venham a ter qualquer uso, é um desperdício de tempo, por mais interessante que isso
seja. O objetivo do nosso estudo de história da música deve ser aumentar o nosso
entendimento de arte. Seu valor reside em poder nos propiciar uma apreciação maior e
um mergulho mais profundo nas obras dos vários compositores. Esse estudo não só
pode aumentar nosso entendimento e apreciação, mas também ampliá-los de modo que,
dada a receptividade adquirida ao tentarmos deliberadamente manter um espírito aberto,
possamos acompanhar com inteligência e rito aberto, possamos acompanhar com
inteligência e deleitarmo-nos, na mais alta acepção da palavra, com a música de todos
os períodos, não confinando nossa preferência e audição àquilo que suscita uma atração
mais fácil e imediata. Podemos obter alguma compreensão e simpatia em relação a um
compositor cuja obra, no começo, parece pouco ou nada atraente, se soubermos por que
foi que ele escreveu naquele seu estilo particular.

É preciso despertar o interesse e a curiosidade dos alunos sobre o que aconteceu em


tantos anos de tradição da música ocidental, na música folclórica do Brasil e de outras
culturas.

A elaboração ou existência de um planejamento de atividades a médio e longo prazo


permite trabalhar com a história da música de forma ordenada, mas para realizar um
trabalho a curto- prazo, por exemplo, dentro de um semestre, uma alternativa é
promover o contato inicial com a história da música através de atividades que tenham
outro foco e que como complemento apareça a “história” daquela música.

Nesse ponto é possível perceber o interesse dos alunos em determinado estilo


apresentado nas atividades realizadas e elaborar uma atividade em que o foco principal
seja trabalhar história da música. Mostrar os contrastes entre peças de estilos diferentes
e a partir daí apresentar características e curiosidades sobre a época, o compositor da
música, a instrumentação utilizada e outros aspectos como a utilização da música a
serviço de outras áreas: música religiosa, música para dança ou a música como arte
independente.

O trabalho com repertório folclórico acontece da mesma forma, podendo ser


aproveitada alguma manifestação folclórica regional como ponto de partida para a
música de outras culturas ou até mesmo de obras de repertório de concerto que foram
compostas a partir de gêneros do folclore.

Material de apoio
Existem vários livros e vídeos elaborados com a finalidade de aproximar crianças e
adolescentes da história da música, a série “Crianças Famosas” (editora Callis)
apresenta em livros ilustrados de fácil leitura que relatam a infância de grandes
compositores de música de concerto como Bach, Mozart, Schumann e de música
popular brasileira como Cartola.

O “ABC da MPB”, de Jorge Fernando dos Santos (editora Paulus) também é uma
publicação voltada para o público infanto-juvenil, acompanhada de um CD, que pode
ser utilizada em sala de aula como apoio a atividades com foco em história da música
brasileira.

“História de música em quadrinhos”, de Bernard Deyries, Denys Lemery e Michael


Sadler (editora WMF) apresenta uma história da música desde a Idade da Pedra
utilizando a linguagem da história em quadrinhos, sendo bem acessível para
adolescentes.

Havendo disponibilidade técnica na escola pra exibição de vídeos, pode-se realizar a


exibição de trechos de filmes, séries ou desenhos animados como ponto de partida para
atividades sobre história da música ou como encerramento de uma atividade mais
elaborada.

Assita ao trecho do filme “Amadeus”, sobre a vida de Wolfgang Amadeus Mozart


(1756-1791) – lembrando-se de que é uma obra de ficção, baseada na biografia de
Mozart – e imagine que conteúdos podem ser trabalhados em uma atividade a partir
dele, além dos aspectos da história da música.

Referência

LOVELOCK, William. História concisa da música. São Paulo: Martins Fontes, 1987.

Uma breve história da música, Roy Bennet (Editora Zahar).

História da música clássica (audiolivro), Irineu Franco Perpétuo (Editora Livro Falante).

O livro de ouro da história da música, Otto Maria Carpeaux (Editora Singular).

História da música no Brasil, Vasco Mariz (Editora Nova Fronteira).