You are on page 1of 5

UNIDADES DE CONSERVAÇÃO 1. (OAB – 2007.2 – CESPE) Acerca do Sistema Nacional de Unidades de Conservação, assinale a opção correta.

a) As UCs podem ser criadas por decreto do Poder Executivo, mas somente a lei em sentido formal pode autorizar a desafetação ou a redução de seus limites. b) A reserva particular do patrimônio natural é uma UC que visa à conservação da diversidade biológica, cuja criação depende tão-somente da manifestação de vontade do proprietário perante o órgão ambiental e da subseqüente declaração de interesse social para fins de desapropriação da área. c) Nas unidades de conservação (UCs) de proteção integral, a visitação pública é absolutamente proibida; entretanto a administração pública pode autorizar a realização de pesquisa científica em tais unidades. d) A reserva extrativista é uma espécie de UC de uso sustentável de domínio coletivo privado, cuja titularidade cabe a populações extrativistas tradicionais, assim reconhecidas pelo poder público. RESPONSABILIDADE CIVIL AMBIENTAL 2. (OAB – 2007.2 – CESPE) Com relação à responsabilidade por danos ambientais, assinale a opção correta. a) A responsabilidade civil em matéria ambiental é de caráter objetivo, prescindindo-se, para sua caracterização, do elemento culpa e do nexo causal entre a conduta e o evento danoso. b) A natureza objetiva da responsabilidade civil por danos ambientais inspira-se em um postulado de eqüidade, pois aquele que obtém lucros com uma atividade deve responder por eventuais prejuízos dela resultantes, independentemente de culpa, sendo igualmente irrelevante saber se a atividade danosa é lícita ou ilícita. c) A responsabilidade civil por danos causados ao meio ambiente, por ser de natureza objetiva, exige a caracterização de culpa para efeito de obrigação de reparar os prejuízos causados. d) Em razão da necessidade de melhor proteção ao meio ambiente, é objetiva a natureza das responsabilidades penal e administrativa por danos causados a esse bem jurídico. 3. (OAB – 2007.3 – CESPE) Assinale a opção correta em relação ao dano ambiental. a) Sendo o meio ambiente um bem difuso, o dano ambiental também tem natureza exclusivamente difusa, razão pela qual é vedado ao indivíduo — vítima direta de um dano — reivindicar indenização a si próprio. b) Quanto à extensão, o dano ambiental pode ser patrimonial, quando disser respeito à perda material do bem ambiental, ou extrapatrimonial, quando ofender valores imateriais, reduzindo o bem-estar do indivíduo ou da coletividade ou atingindo o valor intrínseco do bem. c) Dada a irreversibilidade do dano ambiental, a única forma de reparação contra esse tipo de dano, na via judicial, é a indenização pecuniária, a qual deverá resultar em recursos para a minimização dos impactos na área afetada pela atividade lesiva.

assinalando que os bens dos sócios respondem pela obrigação de reparar um dano ambiental causado por uma empresa apenas quando ficar evidenciado desvio de finalidade. a) A implantação de reserva legal florestal em imóvel rural gera. não poderá ser desprezada a autonomia patrimonial da pessoa jurídica para fins de definição da responsabilidade civil por dano ambiental. c) No exercício do poder de polícia administrativa. c) O ordenamento jurídico brasileiro não admite a desconsideração da pessoa jurídica. razão pela qual os bens pessoais dos sócios podem responder pelos danos ambientais causados pela empresa da qual são membros mediante simples prova de insolvência da pessoa jurídica. (Magistratura/AC – 2007. (Magistratura/AC – 2007.2 – CESPE) Com relação aos mecanismos de tutela administrativa do meio ambiente. bastando que estas.8 – CESPE) A respeito da responsabilidade civil por dano ambiental. para o proprietário. 4. em caráter excepcional. confusão patrimonial ou fraude com vistas a inviabilizar o ressarcimento dos prejuízos ambientais causados. em face da limitação ao potencial econômico do bem. para sua caracterização. . 6.8 – CESPE) Com referência a diversos aspectos relativos ao direito ambiental. assim. a) O ordenamento jurídico brasileiro consagra a teoria maior da desconsideração da pessoa jurídica.d) A responsabilidade civil por danos causados ao meio ambiente é de natureza objetiva. (OAB – 2007. a teoria menor da desconsideração da personalidade jurídica. em razão de sua relevância ambiental. direito a indenização. estejam expressa e previamente tipificadas em portaria ou resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente. o órgão ambiental poderá aplicar sanções referentes a condutas lesivas ao meio ambiente. responde diretamente pelos danos ambientais decorrentes de suas atividades. nem sempre dependerá de desapropriação pelo poder público. sendo imprescindíveis. RESPONSABILIDADE ADMINISTRATIVA AMBIENTAL 5. assinale a opção correta. b) O ordenamento jurídico brasileiro admite. o órgão ambiental pode lavrar autos de infração e aplicar multas apenas nos casos em que a conduta lesiva ao meio ambiente estiver descrita em lei como crime ambiental. b) A fixação de um regime peculiar de fruição de um bem imóvel em área merecedora de especial proteção. ainda que os sócios comprovem conduta administrativa proba ou inexistência de culpa ou dolo na gestão dos negócios. possuindo personalidade distinta de seus membros. assinale a opção correta. o elemento culpa e a comprovação do indiscutível caráter lesivo da atividade desenvolvida pelo agente. os bens pessoais dos sócios não respondem pela obrigação de reparar prejuízo ambiental causado pela pessoa jurídica. d) Segundo a teoria da desconsideração da personalidade jurídica. d) No exercício do poder de polícia administrativa. em consonância com o princípio da taxatividade. pois esta. assinale a opção incorreta.

sem autorização do órgão ambiental competente. c) De acordo com a legislação ambiental. suspensão total ou parcial de atividades.2 – CESPE) Assinale a opção correta no que se refere à tutela ambiental penal do meio ambiente. entre suas finalidades institucionais.a) Considerando as regras de repartição de competências fixadas na Constituição. a ação penal pública e a defesa judicial do meio ambiente. d) Os agentes das capitanias dos portos. RESPONSABILIDADE PENAL AMBIENTAL 7. prestação de serviços à comunidade. c) Em razão da prática de crime ambiental. são aplicáveis às pessoas jurídicas. de forma isolada ou cumulativa. em razão do princípio do non bis in idem. a ampliação e o funcionamento de atividades capazes. a) Admite-se. a) Uma associação constituída há mais de um ano nos termos da lei civil e que possua. poderá instaurar sob sua presidência inquérito civil p ara apurar danos ambientais provocados por uma indústria que emite na atmosfera gases em quantidades acima dos padrões admitidos pela s normas municipais. b) Na hipótese de o diretor de uma empresa determinar a seus empregados que utilizem veículos e instrumentos a ela pertencentes. a instalação. destinada a construção particular daquele dirigente. a responsabilidade penal objetiva da pessoa jurídica por crime ambiental. exigindo-se. (OAB – 2007. a aplicação de pena de multa decorrente de sentença transitada em julgado impede a cominação de multa por infração administrativa relativamente ao mesmo fato. ainda. b) A cominação de multa pelo juiz em sentença que julga procedente uma ação penal por crime ambiental não interfere no poder da administração de aplicar sanção pecuniária em razão daquele mesmo fato submetido à apreciação do juízo penal. têm competência legal para exercer o poder de polícia em matéria de proteção ao meio ambiente. na legislação brasileira. em horário normal de expediente. em caráter excepcional. requerer das autoridades competentes . penas de multa. assinale a opção correta. sob qualquer forma. a defesa do meio ambiente. do Ministério da Marinha. TUTELA PROCESSUAL AMBIENTAL 8. fica caracterizada a responsabilidade penal da pessoa jurídica e da pessoa física. para sua caracterização. os estados só podem exercer o poder de polícia em matéria de proteção ao meio ambiente no que diz respeito às normas ambientais por eles editadas. de causar significativa degradação ambiental de âmbito regional dependerão de prévio licenciamento do IBAMA. podendo. a construção. para extraírem e transportarem madeira de lei. proibição de recebimento de subvenções ou subsídios. (Magistratura/MT – CESPE) Tendo em vista a tutela processual do meio ambiente. a culpabilidade social da empresa. podendo lavrar autos de infração em caso de dano causado no mar territorial. independentemente da obrigação de reparar os prejuízos causados. interdição temporária. d) Nos crimes ambientais.

ameaçado por projetos arrojados. que desconsideravam as afetações d e determinadas áreas. dado o fato de que a titularidade passiva para tal medida judicial é limitada a autoridade pública ou agente de pessoa jurídica no exercício de atribuições do poder público. d) 4. IV – Todos têm direito ao ambiente ecologicamente equilibrado. a autora abandonou a pretensão. pois inúmeras vezes o degradador é um particular. I – Espaços territoriais ambientalmente protegidos. no entanto. d) Para a defesa judicial do meio ambiente. o ente público responsável pelo licenciamento ambiental pode exigir do empreendedor a realização do EIA/RIMA. (Procurador do Estado/RN) Assinale a alternativa incorreta: a) Os espaços territoriais especialmente protegidos geram ao particular atingido o direito de obter “desapropriação indireta”. Dessa maneira. d) Ante o presumível impacto da atividade. III – Ambiente artificial é aquele oriundo da recuperação pelo homem. o que raramente é possível em matéria ambiental. independente da categoria e da natureza jurídica da restrição imposta à respectiva propriedade. o Ministério Público ou qualquer outro legitimado para a ação civil poderá assumir a titularidade ativa da medida. alterados ou suprimidos por decreto. limita-se a proteção. não se admitindo. o mandado de segurança coletivo pressupõe a prova pré-constituída. como parques e reservas ecológicas. vedada qualquer utilização que comprometa os atributos justificadores de sua proteção. porém. e contará sempre com a participação do Ministério Público. o mandado de segurança coletivo. c) O termo de ajustamento de conduta previsto na lei da ação civil pública é instrumento hábil para a transação em matéria ambiental. Depois de um ano do trâmite da referida medida judicial. A quantidade de itens certos é igual a: a) 1. e não pela natureza.certidões e informações que julgar necessárias à instrução do mencionado procedimento investigatório. b) Considere a seguinte situação hipotética. Tal termo. bem de uso comum do povo. poderão ser criados. . Nessa situação. de um ecossistema degradado. caso a ação esteja em curso no Poder Judiciário. evitando-se a propositura de demandas judiciais.º) Julgue os itens seguintes. (Ministério Público/DF – 23. 9. para que este providenciasse a proteção do meio ambiente urbano. II – A reparação de danos ambientais rege-se pela responsabilidade objetiva. Uma ação civil pública foi proposta por uma fundação estadual contra determinado município. podem ser usados a ação direta de inconstitucionalidade. além da ação civil pública. não pode ser movimentado. 10. Ademais. e) Poluição é a degradação da qualidade ambiental causada por atividade humana. impondo-se como dever exclusivo do poder público o encargo de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações. b) 2. a ação popular e o mandado de injunção. b) O poder de polícia ambiental pode ser exercido contra empresas públicas. c) 3. c) Em matéria ambiental a competência dos Estados é suplementar à legislação federal.

Gabarito 1) A 2) B 3) B 4) B 5) B 6) A 7) C 8) B 9) A 10) A .