You are on page 1of 27

Prof.

Denis Ferraz Gascó

é
A partir do ano 1000:
relativa tranquilidade • População • Produção agrícola • Comercio (cruzadas) Centros urbanos (cidades) Conduziu à

Crise do SISTEMA FEUDAL
Prof. Denis Ferraz Gascó

Nova organização social

Século XI: • Epidemias •Cessam-se as invasões

Possibilitaram

Cultivo em áreas abandonadas

Inovações tecnológicas:

charrua

moinhos

Prof. Denis Ferraz Gascó

(Champagne, Flandres, Colônia, Frankfurt)

Temporárias Ponto de troca entre comerciantes Camponeses vão para prestar serviços aos comerciantes Se tornaram

NORTE SUL

Pontos de trocas permanentes
E, por fim,

CIDADES
As pessoas começavam a vir de todas as partes, já que as cidades ofereciam uma certa liberdade. Principalmente aos segmentos marginalizados desta sociedade (hereges)

Prof. Denis Ferraz Gascó

Prof. Denis Ferraz Gascó

ã
Século XI e XIII:
•Renascimento das cidades •Novas cidades próximas a •Feiras •Mosteiros •Castelos

é

BURGOS
Eram os chamados
(grandes muralhas)

•Desenvolvimento das atividades intelectuais Escolas privadas

burguesia

Tais mudanças trouxeram, consigo, um grande aumento populacional

Prof. Denis Ferraz Gascó

Para atender as necessidades destes centros urbanos, começam a se formar:

Centros de produção
oficinas especializadas

Desta maneira, se formaram as

Prof. Denis Ferraz Gascó

CORPORAÇÕES DE OFÍCIO (Guildas)

Todo este crescimento comercial fez com que se desenvolvesse uma organização monetária, novamente...

Da circulação de moedas
Fato que permitiu o surgimento de

• Casas de câmbio

Origem dos bancos
•Cartas de crédito

Prof. Denis Ferraz Gascó

Com o surgimento das cidades em seus domínios, os senhores feudais passaram a:
•Cobrar taxas destes centros •Exigir que os servos pagassem suas obrigações em dinheiro
Fugiam para cidade para escapar da servidão

•Consumir produtos importados de luxo •Dar festas •Sustentar nobres

Forma de afirmar o poder

“o ar das cidades torna o homem livre”
(dito popular alemão da época)

Prof. Denis Ferraz Gascó

Em troca destes impostos, os burgueses tinham, também, suas exigências...
•Segurança (proteção) •Liberdade •Exercer livremente seus negócios •Criar leis próprias
Seriam garantidos pelas

Compradas pelos burgueses dos senhores feudais ou do clero (proprietários de terras) Asseguravam as conquistas do Burgos
Prof. Denis Ferraz Gascó

“Enquanto muitos burgueses, como os grandes comerciantes, mestres-artesãos e banqueiros, enriqueciam, a nobreza feudal se adaptava com dificuldade às novas formas de organização social.”

Prof. Denis Ferraz Gascó

Século XIII: escolas se organizam e formam corporações
Dão origem às

UNIVERSIDADES
(estas, estavam sempre ligadas à Igreja) Este fato possibilitou o

Desenvolvimento das arquitetura
Construção dos arcobotantes e telhado Macaulay, David. Construção de uma Catedral. Martins Fontes, São Paulo, 1988.

Prof. Denis Ferraz Gascó

Construção das abóbadas Salvadori, Mario. Why Buildings Stand Up. WW Norton & Company, New York, 1990.

ESTILO ROMÂNICO
•Arcos robustos Construção “sólida” •Poucas janelas •Paredes grossas •Pouca iluminação interior

Pinturas em murais para “ensinar” os fiéis

Frontal da Diocese de Urgell, Museu de Arte da Catalunha, Barcelona

“fortalezas de Deus”

basílica de St. Nazaire (França)

Igreja de Sta.Maria de Fiães (Portugal)

Vista interior Mosteiro da Galiza (Espanha)

Prof. Denis Ferraz Gascó

Prof. Denis Ferraz Gascó

Afresco da abadi _de Lavaudieu_(França)

ESTILO GÓTICO
Construção “leve” •Muitas janelas
•Arcos altos e suaves (mãos em oração) •Muita iluminação interior

Vitrais e retábulos para “ensinar” os fiéis

“o reino de Deus na Terra...”

Interior of the Sainte-Chapelle (Paris)

Catedral de Colônia (Alemanha) Catedral Barcelona, acompanhada de fotografia do “barrio gotico”

Prof. Denis Ferraz Gascó

O vitral, que ocupou o lugar dos murais executados a fresco, por não ser uma técnica convencional da pintura. Foi o método que melhor se adaptou à necessidade narrativa do interior da catedral gótica e contribuiu para "a poética da luz“, com cores vibrantes e formas lineares

Vitral “A última ceia”, Catedral de Chartres (França)

A Sainte-Chapelle onde a santa Coroa de Espinhos e o pedaço da Santa Cruz eram conservados até ao momento de transformação da capela em museu.

Prof. Denis Ferraz Gascó

Estes dois estilos serviram a uma função muito importante para o período:

passar MENSAGENS RELIGOSAS para a população
Maioria analfabeta

Cathédrale St Michel et Ste Gudule (Bruxelas – Bélgica)

Prof. Denis Ferraz Gascó

Madonna Enthroned, Cataluña

í
Século XIX:
período de crise •fome •Pestes •Guerras •Revoltas populares

“...o crescimento populacional levou muitas pessoas a cultivarem áreas pouco férteis, aumentando assim a produção dos alimentos, mas não a produtividade. Desta forma, tornou-se necessário ocupar mais terras, o que implicou a destruição de florestas. Esse fato desencadeou um DESEQUILÍBRIO ECOLÓGICO. Entre 1315 e 1317, chuvas torrenciais atingiram a maior parte da Europa, prejudicando as colheitas. Como resultado, começaram a faltar alimentos, o que provocou surtos de fome e a morte de milhares de pessoas.” (p.40)

Prof. Denis Ferraz Gascó

(1348 – 1350) A peste é uma doença transmitida por vetores, o que significa que necessita de um hospedeiro vivo para transmiti-la de um animal para o outro. Na maioria dos casos, uma determinada espécie de pulga, a Xenopsylla cheopis, é o vetor. Também conhecida como a pulga oriental de rato, a Xenopsylla cheopsis prefere se alimentar do sangue de ratos e outros roedores, que podem transmitir a peste. A pulga oriental de rato tem uma característica física que a torna bastante eficaz na transmissão da peste. O sistema digestivo dela pode ficarobstruído por uma grande quantidade de bactérias da peste. Quando uma pulga obstruída pica um hospedeiro, ela costuma regurgitar o sangue infectado com peste dentro da ferida. Sintomas:
•Calafrios e febre de até 41ºC (agitação, delírio, confusão mental, perda da coordenação motora); •Batimentos cardíacos acelerados; •Bulbões nos nódulos linfáticos do tamanho de um ovo (ínguas); •Maior parte das pessoas morre de 3 a 5 dias após início dos sintomas.

Prof. Denis Ferraz Gascó

Péssimas condições de higiene:
•Cidades não possuíam •redes de esgoto (céu aberto)
•Serviços de limpeza
Facilitou a

•Ruas cheias de

•Lama •Lixo •detritos

Proliferação da doença

A medicina da época desconhecia as causas da infecção e contaminação
Resultou em

Sentimento generalizado de PÂNICO
“...O FIM DO MUNDO...”
(a mentalidade religiosa levou as pessoas a acreditarem que estivessem passando pelo Apocalipse)

Prof. Denis Ferraz Gascó

Este sentimento de pânico acabou por ser expresso nas artes do período...
Daí surge a associação da imagem da morte como conhecemos, pois esta “ceifava” milhares de vidas diariamente.

Prof. Denis Ferraz Gascó

Prof. Denis Ferraz Gascó

Esta situação contribuiu para a eclosão de sucessivas revoltas :

Foi durante este período que ocorreu o maior conflito armado do periodo: a Guerra dos 100 anos Desta maneira, se formaram as

Decréscimo (

) populacional

Prof. Denis Ferraz Gascó

A Mão-de-obra escassa

Levou os

Senhores Feudais a aumentarem a exploração sobre os camponeses, para compensar esta perda.
Por meio de

Novas medidas jurídicas: •Proibição de abandonar o feudo •Aumento dos impostos •Tempo de trabalho nas terras

Prof. Denis Ferraz Gascó

Resultado:
•Fuga dos servos para as cidades •Revoltas camponesas
Jaquerie (França) Valt Tyler (Inglaterra) “... os proprietários de terras começam a contratar trabalhadores assalariados e a liberar os servos do pagamento da corvéia, que foi substituída pelos ARRENDAMENTOS.” (p.42)

Enfraquecimento do Sistema Feudal

“Os camponeses que arrendavam terras pagavam uma quantia fixa em dinheiro pelo direito de cultivar a área arrendada.

Prof. Denis Ferraz Gascó

“Era o sinal de novos tempos que a burguesia construía, os quais transformaram o cenário político e sociocultural da Europa, entre os séculos XV e XVIII.” p.(42)
Prof. Denis Ferraz Gascó

Para Casa:
•Registrando Idéias (p.38) •Organizando idéias (p.40) •Pensando mais sobre o tema (p.40) •Pensando mais sobre o tema (p.43) – Exercícios 1,2,3,4 Fazer em dupla e entregar em folha almaço

Prof. Denis Ferraz Gascó

Related Interests