You are on page 1of 3

c 


     

     
 
   
c 
  
 
    
         

  
‡ O terreno deverá ser nivelado e apiloado (compactado),
removendo tocos e raízes;
‡ Fazer lastro de brita com espessura mínima de 3,0cm;
‡ Dividir a área em placas de no máximo 2,0m², com juntas de dilatação feitas com
ripas de madeira;
‡ Montar tela armada com vergalhão CA-60 (4,2mm; malha 10x10cm) no trajeto
de entrada da garagem, para aumentar a resistência no caso de sobrecarga de
tráfego no acesso de veículos;
‡ Executar o concreto com traço 1:4:8 (1 parte de cimento, 4 partes de areia e 8
partes de brita), e espessura mínima de 5,0cm. Atenção: misturar os materiais até
obter uma massa de aspecto homogêneo, acrescentando água aos poucos, mas
sem que fique encharcada;
‡ Sobre o concreto nivelado e ainda úmido, lançar uma camada com espessura
mínima de 1,5cm de argamassa com traço 1:3 (1 parte de cimento e 3 partes de
areia), dando acabamento final com o uso de desempenadeira de madeira;
‡ Manter o piso úmido por 4 dias, evitando o trânsito sobre a calçada.


    
  
   
   
 
  
      
   !"#$"%   
 
       


  &  ' () $"*  

   
      

 +    +, -
./)" +,-./)$     0 
  
 
 
            
1  


  1 #        1
   ‡ O terreno deverá ser nivelado e apiloado, com compactador tipo
³sapo´, removendo tocos e raízes;
‡ Os blocos de concreto serão assentados sobre uma camada de areia média,
esparramada e sarrafeada, sem ser compactada, com espessura uniforme 4,0 a
5,0cm em toda a área;
‡ O corte das peças deverá ser executado com serra circular, munida de disco
abrasivo;
‡ As juntas devem ser regulares, com espessura de aproximadamente 3,0mm,
feitas com espaçadores e mantidas por linhas longitudinais e transversais
esticadas;
‡ peças trincadas devem ser substituídas;
‡ Após o assentamento, proceder a compactação inicial com vibrocompactador de
placa, pelo menos 2 vezes e em direções opostas, com sobreposição de percursos;
‡ Fazer o rejuntamento das peças com areia fina (grãos menores do que 2,5mm),
bem seca e sem impurezas, espalhada sobre os blocos de concreto numa camada
fina, utilizando uma vassoura até preencher completamente as juntas;
‡ Realizar novamente a compactação, com pelo menos 4 passadas em diversas
direções.
2
 3 4
'  
c 
 
 3 3
'  
    
 
  5 

  
 3  
  
  6
'   
   
 5 
!"#!"7"#7" 8"#8"* ‡ O terreno
deverá ser nivelado e apiloado (compactado), removendo tocos e raízes;
‡ Fazer lastro de brita com espessura mínima de 3,0cm;
‡ Dividir a área em placas de no máximo 2,0m², com juntas de dilatação feitas com
ripas de madeira, buscando coincidir com as juntas dos l adrilhos;
‡ Montar tela armada com vergalhão CA-60 (4,2mm; malha 10x10cm) no trajeto
de entrada da garagem, para aumentar a resistência no caso de sobrecarga de
tráfego no acesso de veículos;
‡ Executar o contrapiso de concreto com traço 1:4:8 (1 parte de cimento, 4 partes
de areia e 8 partes de brita), e espessura mínima de 5,0cm;
‡ Aplicar sobre o contrapiso, uma camada de argamassa de assentamento com
traço 1:3 (1 parte de cimento e 3 partes de areia);
‡ Polvilhar cimento seco em pó sobre a argamassa, na proporção de 1 kg/m²;
‡ Assentar os ladrilhos um a um, sempre molhando a parte inferior antes da
colocação, e batendo levemente com o cabo do martelo, protegido por um pano;
‡ Limpar as peças com espuma ou pano úmido, logo após o assentamento;
‡ Executar o rejunte com nata de cimento.

  
  &    
  
      # 
        

   
     #  

 
  
 
  ‡ O terreno deverá ser nivelado e apiloado
(compactado), removendo tocos e raízes;
‡ Fazer lastro de brita com espessura mínima de 3,0cm;
‡ Dividir a área em placas de no máximo 2,0m², com juntas de dilatação feitas com
ripas de madeira;
‡ Montar tela armada com vergalhão CA-60 (4,2mm; malha 10x10cm) no trajeto
de entrada da garagem, para aumentar a resistência no caso de sobrecarga de
tráfego no acesso de veículos;
‡ Executar o contrapiso de concreto com traço 1:3:6 (1 parte de cimento, 3 partes
de areia e 6 partes de brita), e espessura mínima de 8,0cm;
‡ Sobre o concreto nivelado, lançar uma camada de regularização com traço 1:3 (1
parte de cimento e 3 partes de areia) e espessura de 3,0cm;
‡ Aplicar a argamassa de alta resistência na espessura de 1,0cm, com juntas de
dilatação plástica, afastadas em quadros de 1,0x1,0m ou no máximo com 4, 0m² de
área, para evitar trincas;
‡ Uma máquina especial faz o polimento do piso para dar o acabamento
antiderrapante.
#       
  
8"#8"    

7" 
   
    
     


   0   9
  
*   :  
 &; 
1 
   

 
 



        3   0%    &
  
  
 3      


  
  6
   0
 '      * ‡
Elaborar projeto de posicionamento das pedras (desenho e coloração);
‡ Verificar padrão das pedras, para garantir dimensões uniformes com
aproximadamente 3x3cm, e altura entre 4,0 e 6,0cm;
‡ O terreno deverá ser nivelado e apiloado (compactado), removendo tocos e
raízes;
‡ Assentar as pedras sobre ³farofa´ (argamassa seca) de traço 1:3 (1 parte de
cimento e 3 partes de areia úmida), com espessura de 8,0 a 10,0cm;
‡ As pedras devem ficar travadas umas contra as outras, com o menor vão possível
entre elas;
‡ Após o assentamento, deverá ser espalhada e varrida sobre o masaico, outra
³farofa´ de traço 1:2 (1 parte de cimento e 2 partes de areia), preenchendo todos
os vãos entre as pedras;
‡ Apiloar as pedras com soquete leve de tábua larga, para nivelar o piso;
‡ Regar a superfície com pouca água, utilizando vassoura, sem remover a
argamassa do rejunte;
‡ No dia seguinte, jogar água abundantemente;
‡ Manter o piso úmido por 5 dias, evitando o trânsito sobre a calçada;
‡ Caso haja necessidade de remover manchas ou crostas de argamassa sobre as
pedras, o piso poderá ser lavado com ácido muriático após 7 dias da conclusão da
calçada.
YYY