Administração Financeira módulo 1

Administração Contábil e Financeira

Introdução aos conceitos, métodos e aplicações

Administração Contábil e Financeira
Módulo I

2

Sumário
Administração Contábil e Financeira ........................................................................2 O que é Finanças? ...................................................................................................4 Relacionamentos da Administração Financeira .......................................................4 Atividades do Administrador Financeiro ...................................................................5 A visão do Administrador Financeiro ........................................................................7 Administração Financeira, Economia e Contabilidade .............................................9 Macroeconomia ........................................................................................................9 Microeconomia ........................................................................................................10 A Contabilidade Doméstica .....................................................................................14 Noções de Contabilidade ........................................................................................17 Onde aplicar a Contabilidade ..................................................................................18 O que é o Fluxo de Caixa .......................................................................................24 O Planejamento do Fluxo de Caixa ........................................................................25 Plano de Vendas .....................................................................................................26 Plano de Gastos ......................................................................................................27 Montando um Fluxo de Caixa .................................................................................28 Análise de Fluxo de Caixa .......................................................................................30 Enfoque Analítico ....................................................................................................32 Exercícios ................................................................................................................34 Como melhorar o fluxo de caixa da empresa ..........................................................36 O papel da Contabilidade na Administração Financeira .........................................38 Tratamento de Fundos ............................................................................................38 A Função Financeira ...............................................................................................41 O papel da Administração Financeira na empresa .................................................41

3

O que é Finanças ?
Finanças pode ser considerada como a arte e ciência de administrar fundos, afetando a vida de qualquer pessoa e/ou organização. As principais oportunidades em serviços financeiros ocorrem nas áreas de bancos e instituições correlatas, planejamento das finanças pessoais, investimentos, bens imóveis e seguros. A administração financeira, que trata das responsabilidades do administrador financeiro em uma empresa, oferece numerosas oportunidades de carreira, entre elas, analista financeiro e analista/gerente de caixa. Tendo em vista que a maioria das decisões na empresa são tomadas com base financeira, o papel da administração financeira dentro da empresa é extremamente importante. Há uma grande necessidade de todas as áreas da empresa de interagirem com a área de finanças, como produção, marketing, pesquisas, contabilidade, recursos humanos. Tais áreas dependem da alocação de recursos do setor financeiro, tanto para seu funcionamento como para seu desempenho. Cargos das pessoas que trabalham na área de finanças e suas principais funções desempenhadas: • Tesoureiro: funcionário responsável pelas atividades financeiras da empresa, tais como planejamento financeiro, obtenção de fundos, decisões sobre investimentos de capital, administração de caixa, das atividades de crédito e do fundo de pensão. Controller: funcionário responsável pelas atividades contábeis da empresa, tais como administração tributária, informática, contabilidade de custos e financeira. Gerente de câmbio: profissional responsável por monitorar e administrar a exposição da empresa às perdas decorrentes das flutuações de moedas estrangeiras.

“A administração financeira relaciona-se estreitamente com Economia e Contabilidade, mas difere bastante dessas áreas”.

Relacionamentos da Administração Financeira

4

A administração financeira está relacionada com todas as áreas da empresa e da mesma forma ela também está relacionada com diversos outros campos do conhecimento: • Economia: Considerando que as empresas desempenham o seu trabalho dentro de uma economia. que é um conhecimento básico da economia (Análise Marginal). Contabilidade: A administração financeira e a contabilidade nem sempre se distinguem com facilidade por atuarem sempre juntas. ou seja. A principal função do contador de uma empresa é fornecer dados para medir o desempenho da empresa. o administrador financeiro analisa os demonstrativos contábeis. o administrador financeiro deve entender muito bem o seu funcionamento. as entradas e saídas de caixa para garantir que a empresa tenha fluidez no tempo certo para cumprir com todas as suas obrigações. avaliar a sua posição financeira e pagar impostos. Quase todas as decisões financeiras são tomadas com base na avaliação dos benefícios marginais contra os custos marginais. • Atividades do Administrador Financeiro • • • • • • • • • • Análise e planejamento financeiro Transformação dos dados financeiros de forma que possam ser utilizados para monitorar a situação financeira da empresa Avaliação da necessidade de se aumentar ou diminuir a capacidade produtiva Determinação de aumentos ou reduções dos financiamentos requeridos Decisões de investimentos Determinação da combinação e do tipo de ativos constantes do balanço patrimonial da empresa Decisões de financiamentos Combinação entre financiamentos a curto e longo prazo Fontes individualizadas de financiamento Administração da qualidade total 5 . Uma outra grande diferença entre a contabilidade e a administração financeira é a tomada de decisões: enquanto o contador está preocupado com a coleta de informações. desenvolve dados adicionais e toma decisões baseando-se em suas avaliações acerca dos riscos inerentes. Já o administrador financeiro enfatiza o fluxo de caixa.

a maximização da riqueza dos proprietários. mais raras serão as práticas que afetam a riqueza do proprietário. Quando um administrador coloca seus objetivos pessoais à frente dos objetivos da empresa. tais como fornecedores. O objetivo do administrador financeiro O administrador financeiro deve visar. clientes. credores. com a finalidade de atingir uma maior eficiência e atender os clientes internos e externos. a empresa evita medidas que possam prejudicá-la. pois seus empregos dependem da escolha dos acionistas – que procuram boa representação. que são grupos possuidores de ligação econômica direta com a empresa. Mantendo um relacionamento positivo com os stakeholders.• Esforços contínuos para a melhoria das operações e aperfeiçoamento dos processos. Para a garantia de seu objetivo. Há que se levar em conta também o fato de que as novas aquisições podem substituir gestões pouco eficientes. Atualmente. eles devem ser melhor recompensados quanto maior for o risco. estamos diante de um problema. o administrador precisa analisar três fatores principais: • • • Retorno: quanto mais cedo são recebidos os retornos. Risco: os acionistas são geralmente avessos ao risco. os administradores evitam isso. porém tais medidas inferem em custos de gerenciamento. Esse enfoque faz parte da chamada responsabilidade social da empresa. principalmente. maiores são seus rendimentos no futuro ao serem reinvestidos. Tais medidas podem ser: 6 . algumas empresas estão focando também os interesses dos stakeholders. etc. No entanto. Os acionistas se utilizam de medidas para a prevenção do problema em questão. ou seja. representada pelo preço das ações. Fluxo de caixa: é disponibilizado aos acionistas por meio do pagamento de dividendos e pela venda de ações.

Ao longo do 1º módulo deste curso. Uma empresa ética tem a confiança de todos e. A função do administrador financeiro frente às expectativas positivas ou negativas do mercado é conhecer a estrutura econômica do país em relação aos investidores internos e externos. há a parte de análise das tendências do mercado. empresas que necessitam de empréstimos. taxas de juros básicas. tais conceitos do sistema financeiro nacional e internacional devem fazer parte do vocabulário e do cotidiano do administrador financeiro. entre outros). Podem existir por meio de planos de incentivo. juros do tomador final (consumidores que buscam financiamento. Ilustrando a inabilidade de algumas administrações. Há também planos de desempenho. Custos de oportunidade: devido à perda de oportunidades lucrativas. ou seja. assim. Despesas com cobertura de seguros: protegem a empresa contra danos causados por atos desonestos dos administradores. o administrador deve estar ciente das taxas cambiais. ainda estudaremos mais sobre o papel e as metas do Administrador Financeiro. Sua prática dá para a empresa o espírito das leis e da moral. que compensam de acordo com o preço das ações. o fluxo de caixa se valoriza e é reforçado. taxas dos juros. A visão do Administrador Financeiro Além da parte intelectual de pesquisador do administrador financeiro. • • • Outro ponto importante para os administradores se refere à ética (padrão de conduta). pois a variação do mercado é constante.• Despesas de monitoramento: auditorias e medidas de controle das ações dos administradores para que somente atendam aos melhores interesses dos proprietários. pois é por elas que esse profissional consegue enxergar a lucratividade ou o prejuízo a médio e longo prazo. 7 . Despesas de estruturação: incentivam os administradores a atuarem em prol da empresa. que concedem ações a eficientes administrações ou pagam em dinheiro.

ou seja. o planejamento estratégico torna-se uma ferramenta da administração. enquanto que o economista exerce sua função fora da empresa. em relação aos momentos que lhe convier mais convenientes. De forma que. As tendências do mercado são vistas pelo administrador financeiro como um panorama de oportunidades para investimentos. Assim. mantendo um relacionamento positivo com os stakeholders. etc. o aumento do valor esperado da ação da empresa. cabe lembrar que o administrador financeiro é responsável por fazer a empresa atingir a perpetuação. O administrador financeiro é o personagem da ação. os quais poderão sacrificar a rentabilidade atual em troca de maiores benefícios no futuro. uma maneira de ajudar uma empresa a desempenhar sua missão de maneira mais eficiente. a empresa evita medidas que possam prejudicá-la. como fornecedores. por meio da perspectiva de longo prazo. o administrador deve fazer um planejamento. todavia. médio e longo prazos. O administrador financeiro tem o mesmo domínio que o economista nesse caso. visto que a responsabilidade dele é a manutenção da ordem no sistema.Logo após o conhecimento da atuação da empresa no mercado e suas possibilidades. As principais atividades do gestor financeiro são decisões de investimento e de financiamento. credores. os quais são grupos que possuem alguma ligação econômica direta com a empresa. Daí. as quais versam sobre a correta e eficiente obtenção e utilização dos recursos da empresa. deverão ser implementadas atividades que propiciem no curto e no longo prazo. 8 . a atuação do administrador financeiro é dentro da empresa. ele nunca “joga” sem pensar. clientes. Em face dessas estratégias atuais das empresas. cujo valor monetário de retorno seja compensador. pois a empresa não pode ficar inerte em relação ao constante e ligeiro movimento da “roda” comercial. novos produtos. permitindo que seja estabelecida ma rota comum com o conhecimento das dificuldades e facilidades do ambiente. mais raras serão as práticas que afetam a riqueza do proprietário. a função de administrador é uma posição de reflexão e alto nível de percepção de vantagens. ou seja. Atualmente as empresas estão focando os interesses dos stakeholders. daí a necessidade de se investir em tecnologia. haja vista que a empresa não pode dar nenhum “passe em falso”. que permite desencadear mecanismos de participação em diversos níveis de decisão e direcionar a aplicação dos recursos disponíveis objetivando a execução de objetivos a curto.

Cada uma dessas áreas será discutida brevemente. porque o retorno deve ser compatível com o risco assumido. o Tesouro Nacional e as políticas econômicas de que o Governo Federal dispõe para controlar satisfatoriamente o nível de atividade econômica dentro da economia. A Macroeconomia estuda o ambiente global. pode ser melhor descrita em função de suas duas áreas mais amplas – Macroeconomia e Microeconomia. Macroeconomia A Macroeconomia estuda a estrutura institucional do sistema bancário. a seleção dos projetos a serem implementados visará aumentar. Administração Financeira. intermediários financeiros. manter o valor de mercado da empresa. Economia e Contabilidade A Administração Financeira está ligada à Economia e Contabilidade. institucional e internacional em que a empresa precisa operar. outra área da Economia aplicada. pois os projetos de investimentos envolvem fluxos de desembolsos e de entradas de caixa. bem como entre a Administração Financeira e a Contabilidade. a visão do administrador financeiro deve estar voltada para o valor do dinheiro no tempo. há diferenças marcantes entre elas. Deve ficar claro que a teoria e a política 9 . enquanto que a Microeconomia trata da determinação de estratégias operacionais ótimas para empresas e indivíduos. Administração Financeira e Economia A importância da Economia para o desenvolvimento do ambiente financeiro e teoria financeira. A Administração Financeira também aproveita certos dados da Contabilidade. ela pode ser vista como uma forma de economia aplicada que se baseia amplamente em conceitos econômicos. Considerando o valor do dinheiro no tempo. ou. Maior risco implica em expectativa de maior retorno. pelos menos.Em se tratando de futuro. A premissa da atividade do administrador financeiro acerca do futuro chama-se “risco”. Embora estas disciplinas estejam relacionadas. Nesta seção discutiremos a relação entre a Administração Financeira e Economia.

Mercado Monetário: Analisa a demanda da moeda e a oferta da mesma pelo Banco Central que determina a taxa de juros. determinando a taxa de salários e o nível de emprego. Deve perceber as conseqüências de uma política monetária mais restritiva sobre a capacidade da empresa obter recursos e gerar receitas. Precisa também estar alerta para as conseqüências de diferentes níveis de atividade econômica e mudanças na política econômica que afetam seu próprio ambiente de decisão. elas visam estabelecer uma estrutura internacional segundo a qual os recursos fluam livremente entre instituições e nações. Mercado de Trabalho: Admite a existência de um tipo de mão-de-obra independente de características. Sem compreender o funcionamento do amplo ambiente econômico. ao estudo das 10 . Precisa ainda conhecer as várias instituições financeiras e saber como estas operam para poder avaliar os canais potenciais de investimento e financiamento. Um conceito fundamental à macroeconomia é o de sistema econômico. Uma vez que a empresa deve operar no âmbito macroeconômico. a atividade econômica seja estabilizada e o desemprego possa ser controlado.macroeconômica não conhecem limites geográficos. Mercado de Divisas: Depende das exportações e de entradas de capitais financeiros determinada pelo volume de importações e saída de capital financeiro. o Administrador Financeiro não pode esperar obter sucesso financeiro para a empresa. ou seja. • • • Microeconomia Microeconomia é o ramo da ciência econômica voltado ao estudo do comportamento das unidades de consumo (indivíduos e famílias). antes. A estrutura macroeconômica se compõe de cinco mercados: • • Mercado de Bens e Serviços: Determina o nível de produção agregada bem como o nível de preços. uma organização que envolva recursos produtivos. é importante que o Administrador Financeiro esteja ciente de sua estrutura institucional. Mercado de Títulos: Analisa os agentes econômicos superavitários que possuem um nível de gastos inferior a sua renda e deficitários que possuem gastos superiores ao seu nível de renda.

segundo a qual a quantidade procurada diminui quando o preço aumenta. e não sua realização. Essa procura individual seria determinada pelo preço do bem. Quase todas as mercadorias obedecem à lei da procura decrescente. o preço de outros bens. Isto se deve ao fato de os indivíduos estarem.00 Quantidade demandada (milhões/semana) 50 100 200 400 Assim se torna fácil a observação de que as relações preço – quantidade são inversas. serviços e fatores produtivos. Demanda é o desejo de comprar. 11 .empresas e ao estudo da produção de preços dos diversos bens. nesse ponto. Teoria elementar do funcionamento do mercado Costuma-se definir a procura. Assim. É importante notar.00 06. geralmente.00 08. conforme exemplo: Relação de demanda para maçãs: Consumidores A B C D Preço ($ por unidade) 10. ou demanda individual. mantendo-se todos os outros fatores constantes. a Função Procura representa a relação entre o preço de um bem e a quantidade procurada. mais dispostos a comprar quando os preços estão mais baixos. que a demanda é um desejo de consumir. A Teoria da Demanda é derivada da hipótese sobre a escolha do consumidor entre diversos bens que seu orçamento permite adquirir.00 04. A Demanda é uma relação que demonstra a quantidade de um bem ou serviço que os compradores estariam dispostos a adquirir a diferentes preços de mercado. como a quantidade de um determinado bem ou serviço que o consumidor estaria disposta a consumir em determinado período de tempo. a renda do consumidor e seu gosto ou preferência.

São diretas as relações preço – quantidade.00 06. ocorre uma diminuição no preço. observa-se quando a demanda aumenta. frente aos preços altos. Se estes desalentam os consumidores. evidenciando o quanto estariam dispostos a vender. Relação de oferta de maçãs: Quantidade ofertada (milhões por semana) 260 240 200 150 Fornecedor A B C D Preço ($ por unidade) 10. Relação entre as quantidades demandadas e o preço dos bens: levando-se em conta apenas o preço do bem. 12 .Enquanto a relação da demanda descreve o comportamento dos compradores. a relação da oferta descreve o comportamento dos vendedores.00 Pela tabela é possível perceber que as quantidades ofertadas aumentam à medida que os preços aumentam. mantendo-se o restante constante. O equilíbrio da oferta e da procura num mercado concorrencial é atingido com um preço que faz igualar as forças da oferta e da procura. a um determinado preço. O preço de equilíbrio é aquele com o qual a quantidade procurada é precisamente igual a quantidade oferecida. Como se disse. A Função Oferta nos dá a relação entre a quantidade de um bem que os produtores desejam vender e o preço desse bem. Portanto quanto maior o preço maior a quantidade ofertada. Os vendedores possuem uma atitude diferente dos compradores.00 04. Porém a quantidade que as pessoas desejam comprar depende também de outros fatores.00 08. quando ele diminui é um resultado de um aumento do preço. estimulam os vendedores a produzirem e venderem mais. a quantidade de um produto que os compradores desejam adquirir depende do preço.

Um exemplo é a relação entre o chá e o café. Bem de primeira necessidade: Ao seu aumentar a renda a quantidade demandada se mantém inalterada pois. a quantidade demandada aumenta em maior Proporção. são complementares. Seguindo-se esse conceito. os bens de luxo. Relação entre a procura de um bem e a renda do consumidor: a. O conceito de elasticidade – preço nos permite uma maior compreensão do sistema de preços e das reações observadas no mercado. Os bens de demanda inelástica são indispensáveis à subsistência do consumidor. os de primeira necessidade. Bem Normal: São aqueles cuja quantidade demandada aumenta quando aumenta-se a renda. Os bens de demanda elástica são aqueles que não são indispensáveis à subsistência do consumidor. Bem de luxo: Ao se aumentar a renda. Aumento do preço do bem Y ocasiona a queda da demanda do bem X: os bens em questão. Assim são. Geralmente são bens para os quais há alternativas de melhor qualidade. A elasticidade é a relação entre as diferentes quantidades de oferta e procura de certas mercadorias em função das alterações verificadas em seus respectivos preços. a variedade de usos desse bem. Bem inferior: São aqueles cuja quantidade demandada diminui quando a renda aumenta.Relação entre a procura de um bem e o preço de outros bens: a. b. ao se tratar de algo de primeira necessidade já fazia parte das antigas aquisições do indivíduo. nesse caso. as mercadorias podem ser classificadas em bens de demanda elástica ou inelástica. Até agora se viu como os deslocamentos da demanda e oferta afetam os preços. b. Alguns fatores que influenciam a elasticidade da demanda seriam a existência de substitutos ao bem. geralmente. como o café o e o açúcar. 13 . Aumento no preço do bem Y acarreta em aumento na demanda do bem X: isso significa que os bens X e Y são substitutos ou concorrentes. o seu preço em relação ao uso global dos consumidores e o preço do bem em relação à renda dos consumidores. c. São bens consumidos conjuntamente. d.

convênios. se a demanda for inelástica e ele redzir o preço.Para um vendedor. obterá menos receita. obterá mais receita. clube. etc.) Vestuário Mês: Ano: Gastos Realizados 14 . Se a demanda for elástica e ele reduzir o preço. A Contabilidade Doméstica Se você deseja fazer uma contabilidade doméstica. é imprescindível o uso de uma planilha como esta: Orçamento Mensal Gastos Previstos Aluguel Prestação da Casa Própria Financiamento Alimentação (Supermercado e Mercearia) Verduras e frutas Água Luz Gás Telefone Condomínio Padaria Transporte Combustível Prestações Mensalidades (escola. faz realmente muita diferença o fato de ser elástica ou não a demanda com a qual ele se defronta. Por outro lado.

nada impede que você e sua família façam um controle diário ou semanal das despesas. você poderá rapidamente conseguir o equilíbrio das contas – antes que o mês acabe. No final. some gastos que efetivamente aconteceram e subtraia-os da coluna dos gastos previstos. A coluna dos gastos realizados é onde você deve escrever exatamente quanto desembolsou para pagar cada uma das despesas. Para isso. Gerenciando os gastos 15 . coloque todas as possíveis despesas no papel. Se o saldo for positivo. ganhos de todos os membros da família que contribuem com o pagamento das despesas. dentista) Lazer Outras despesas Total Saldo (positivo ou negativo) Entenda melhor o orçamento A renda familiar líquida é o salário ou os rendimentos. você terá que decidir.Saúde (médico. se perceber que os gastos estão acima do que pode ser desembolsado. coloque quanto você pretende gastar no mês. farmácia. ao lado de cada uma das despesas. muito bom. quais despesas serão cortadas no mês seguinte. Fique atento: apesar de o orçamento ser mensal. Assim. Mas se for negativo. Em um planejamento do orçamento doméstico é importante que você saiba exatamente onde é gasto o dinheiro. Depois. sem pena.

faça constar do pedido. mediante a redução proporcional dos juros e demais acréscimos. Esta é a sua única garantia caso o fornecedor venha a depositá-los antes do combinado. total ou parcialmente. • Cheque pré-datado – é um acordo informal entre fornecedor e consumidor. etc. Você pode obter bons descontos. analise a necessidade da compra. o Atrasos no pagamento da prestação de financiamento implicam multa de até 2%.Ao fazer suas compras é importante lembrar que o comércio disponibiliza diferentes formas de pagamento. 16 . o É assegurada ao consumidor a liquidação antecipada dos débitos. Gerenciando os investimentos Os investimentos devem ter objetivos definidos: fundo de emergência. Evite comprometer o seu orçamento. previdência. compra de automóvel. • Qual o objetivo ao fazer este investimento? • Qual é a expectativa de rentabilidade? • Quanto tenho disponível para investir? • Quando vou precisar desse dinheiro? • Tenho todas as informações sobre este tipo de investimento? • A diversificação da minha carteira é consistente com meu perfil de risco? • Acompanhe a performance do(s) seu(s) investimento(s). lembre-se de que ele será descontado imediatamente. Os meios de pagamento • Cheque / cartão de débito – é uma ordem de pagamento à vista. Se você for utilizá-lo como forma de pagamento. Ao emiti-lo. compare o preço à vista com o total das parcelas e lembre-se que: o Mesmo no parcelamento “sem acréscimo” geralmente estão embutidos altos juros. férias. • • À vista – opte por esta forma de pagamento. A prazo – fique atento às taxas de juros cobradas no financiamento. da nota fiscal ou do orçamento os números dos cheques e as datas previstas para os descontos.

seu cartão poderá ser cancelado. não se esquecendo de incluir em seu orçamento. Importante: A prosperidade começa com o controle do fluxo de caixa. Registrar de que maneira? Suponha que você seja o contador de uma empresa. A principal finalidade da Contabilidade é fornecer informações sobre o Patrimônio. Você vai iniciar a contabilização dessa empresa. seja para as Pessoas. não faça desse limite um segundo salário. através de suas técnicas. Verifique a conveniência de ter mais de um cartão. tanto por parte dos administradores ou proprietários. os juros cobrados no parcelamento do saldo devedor são muito altos. • Cartão de crédito / parcelado no cartão – o controle das despesas realizadas com cartão exige cuidados. informações essas de ordem econômica e financeira. as anuidades do(s) cartão(ões). já que as taxas de juros costumam ser muito elevadas. como também por parte daqueles que pretendem investir na empresa.• Cheque especial – evite entrar no limite do cheque especial. E agora? Por onde começar? Responderemos que o primeiro passo é a escrituração. as Empresas ou os Governos. Noções de Contabilidade A Contabilidade é uma ciência que permite. que facilitam assim as tomadas de decisões. a Contabilidade precisa registrar a 17 . Pague a fatura integralmente na data do vencimento. Além de multa de até 2% por atraso no pagamento. Para fornecer tais informações. Em situação de inadimplência. movimentação do Patrimônio. manter um controle permanente do Patrimônio da empresa.

Mediante essa Nota Fiscal. o contador providenciará o registro do fato (venda da máquina) no livro Diário. 18 . avaliados em moeda. Veja um exemplo: Ocorreu na empresa o seguinte fato: venda de uma máquina de escrever. Recibos de Aluguéis. etc.A escrituração é uma das técnicas da Contabilidade que consiste em registrar. Contas de Água. NOTA: • Não se pode escriturar nada nos livros contábeis sem que documentos idôneos comprovem que aquilo que está sendo registrado é verdadeiro. Direitos e Obrigações de uma pessoa. nos livros próprios. Contas de Luz e Duplicatas. como a União. as Autarquias. Patrimônio O Patrimônio é um conjunto de Bens. os Estados. Inicia-se aí o processo de contabilização. A escrituração começa pelo livro Diário. Os documentos mais comuns são: Notas Fiscais. os fatos que provocam modificações no Patrimônio da empresa. os Municípios. Onde aplicar a Contabilidade Uma pergunta comum entre principiantes no estudo da Contabilidade é: Onde aplicar a Contabilidade? O campo de aplicação da Contabilidade abrange todas as entidades econômicoadministrativas. Para comprovar essa venda foi extraída uma Nota Fiscal. até mesmo as pessoas de direito público. no qual todos os registros são efetuados mediante documentos que comprovem a ocorrência do fato.

seja para uso. papel para embrulho. máquinas registradoras e uma infinidade de mercadorias para venda. Bens São coisas capazes de satisfazer as necessidades humanas e suscetíveis de avaliação econômica. Suponhamos. ainda. como balcão. calçados para venda (mercadorias). tomemos a nossa empresa comercial. que essa empresa possua somente os seguintes Bens: balcão. estudar cada um desses elementos que compõem o Patrimônio. Quando você entra em um supermercado. espelho.Sendo assim. prateleiras. encontra inúmeros objetos. vitrinas. troca ou consumo. Neste caso. Sob o ponto de vista contábil. caixa registradora. que compra e vende calçados. Todos esses objetos são os Bens que o supermercado possui. material para limpeza da loja e meio quilo de pó de café. temos: Bens de uso Balcão Prateleira Bens de troca Calçados para venda 19 . pode-se definir como Bem tudo aquilo que uma empresa possui. por exemplo. Para exemplificar esse conceito. podemos imaginar o Patrimônio da seguinte maneira: BENS PATRIMÔNIO = DIREITOS OBRIGAÇÕE S Vamos. vitrina. então. prateleira.

por sua natureza. etc. não tem matéria. já que o referido gasto constitui uma benfeitoria em imóvel que não é de propriedade da nossa empresa. nas dependências da empresa. o valor do gasto na construção do depósito será contabilizado no Patrimônio de nossa empresa como bem imaterial. veículos.Vitrina Caixa registradora Espelho Bens de consumo Papel para embrulho Material para limpeza Meio quilo de pó de café Os bens podem ser classificados segundo o modo como são considerados. A classificação que nos interessa é aquela que os divide em: • • Bens materiais. não possuem corpo. Como o imóvel onde a nossa empresa está instalada é alugado. embora considerados Bens. edifícios. Os Bens imateriais são aqueles que. que José tenha uma loja. por exemplo. Por sua vez. Os Bens materiais. com o título de Benfeitorias em Imóveis de Terceiros. os quais.. já 20 . máquinas de escrever. Todos os moradores da região estão acostumados a comprar na sua loja. Exemplos: mesas. devem ser considerados parte do seu Patrimônio. mercadorias. etc. terrenos. Os mais comuns são: • Benfeitorias em Imóveis de Terceiros: Suponhamos que a nossa empresa tenha construído um depósito de 80m² de área. Exemplos: casas. Não existe muita variedade. ligado à loja. como o próprio nome diz. matéria. dividem-se em: • • Bens móveis: os que podem ser removidos do seu lugar. Bens imóveis: os que não podem ser deslocados do seu lugar natural. dinheiro. São determinados gastos que a empresa faz. são aqueles que possuem corpo. Bens imateriais. • Fundo de Comércio: Suponhamos.

que somando os valores dos seus Bens. pretende comprar a loja de José. Constituem Direitos para a empresa todos os valores que ela tem a receber de terceiros (Terceiros. José faz um levantamento de tudo o que possui e chega a conclusão. receberá futuramente. o tempo em que trabalhou ali). Direitos É comum as empresas efetuarem vendas a prazo. a empresa não recebe no ato o dinheiro correspondente à venda. que está comprando. o Patrimônio da sua empresa vale R$50. A diferença de R$20. Direitos e Obrigações. uma empresa inventa algum produto. na Contabilidade.que existe há vários anos. como Bem imaterial. José cobra de Reinaldo R$70. com o título de Fundo de Comércio. clientela. Quando isso ocorre. os fregueses da empresa). somada a todas as despesas de pesquisas necessárias à obtenção do invento. esse valor de R$20. são os clientes. Esses Direitos geralmente aparecem com os nomes dos elementos seguidos da expressão a Receber. fama da sua loja. porque a venda foi a prazo.000 será registrado como Bem imaterial. • Patentes: Se.000. também interessado em comércio. no caso.000. corresponde ao preço pelo qual José avaliou o seu ponto (local de trabalho. a empresa fica com o direito de receber o valor da venda no prazo determinado. Na contabilidade de Reinaldo. não é mesmo? Sendo assim. cobrada a mais. será registrada.000. Exemplos: Elementos Duplicatas Promissórias Aluguéis Expressão A Receber A Receber A Receber Obrigações 21 . deve registrar a patente desse invento. porventura. A importância gasta com esse registro. Reinaldo. Porém.

não é mesmo? Nesse caso. também. Mas. deverá pagar futuramente. Quando isso ocorre. são os fornecedores. seu eu disser que o Patrimônio da minha empresa é PATRIMÔNI O BENS DIREITOS 22 . a empresa não paga a compra no ato. a empresa fica com a obrigação de pagar o valor da compra no prazo determinado. Direitos e Obrigações. as empresas efetuarem compras a prazo. as pessoas que vendam a empresa). Constituem Obrigações para a empresa todos os valores que ela tiver a pagar para terceiros (terceiros. Essas Obrigações geralmente aparecem com os nomes dos elementos seguidos da expressão a Pagar.É comum. isto é. Elementos Duplicatas Promissórias Aluguéis Salários Impostos Expressão A Pagar A Pagar A Pagar A Pagar A Pagar Aspectos de Patrimônio Vimos que o Patrimônio é um conjunto de Bens. neste caso. porque a compra foi a prazo.

Aspecto qualitativo Esse aspecto consiste em qualificar os Bens. já melhorou a idéia que se pode ter do Patrimônio da minha empresa. Então. pois: Quanto de dinheiro possuo? Quanto de veículos tenho? Daí a necessidade do segundo aspecto.Somente com essas informações será possível avaliar o tamanho desse Patrimônio? É evidente que não. Direitos e Obrigações. Mas ainda não basta. Assim: Bens: Dinheiro Veículos Máquinas PATRIMÔNIO = Direitos: Duplicatas a Receber Promissórias a Receber Obrigações: Duplicatas a Pagar Com esse aspecto. Aspecto quantitativo 23 . há necessidade de ressaltar dois aspectos que a Contabilidade leva em conta para representar adequadamente os elementos que compõem o Patrimônio: o qualitativo e o quantitativo.

sem comprometer a liquidez..000 Máquinas . Direitos e Obrigações seus respectivos valores... tais como: prognosticar as necessidades de captação de recursos.....Este aspecto consiste em dar a esses Bens..000 PATRIMÔNIO = Agora. Assim: Bens: Dinheiro .... R$ 10. Resumidamente...... pois ficou esclarecido o que e quanto a empresa tem em Bens. R$ 50... Para a montagem da projeção do fluxo de caixa devemos considerar os seguintes dados: 24 .. O que é Fluxo de Caixa É a previsão de entradas e saídas de recursos monetários..000 Direitos: Duplicatas a Receber .. aplicar os excedentes de caixa nas alternativas mais rentáveis para a empresa....000 Veículos . R$ 3.. Direitos e Obrigações. O principal objetivo dessa previsão é fornecer informações para a tomada de decisões.. R$ 2................000 Promissórias a Receber. podemos afirmar que o Fluxo de Caixa é a demonstração visual das receitas e despesas distribuídas pela linha do tempo futuro.... é possível fazer uma idéia do tamanho do Patrimônio da minha empresa.. por um determinado período. Essa previsão deve ser feita com base nos dados levantados nas projeções econômico-financeiras atuais da empresa.. levando-nos a conhecer o valor do Patrimônio da minha empresa.... R$ 5... com estas informações.........

efetuar pagamento de impostos e reembolsar fundos oriundos de terceiros. as contas correntes em bancos. contas de aplicações. remunerar os proprietários da empresa. anualmente ou até mesmo em bases diárias. Perceberemos até agora que o fluxo de caixa olha para o futuro retratando a situação real do caixa na empresa. indicamos não apenas o valor dos financiamentos que a empresa necessitará para desenvolver as suas atividades. Deve e pode ser utilizado por empresas de qualquer porte dada a sua importância e simplicidade. A projeção do fluxo de caixa permite a avaliação da capacidade de uma empresa gerar recursos para suprir o aumento das necessidades de capital de giro geradas pelo nível de atividades. o acompanhamento entre o fluxo projetado e 25 . não podendo ser confundido com os registros contábeis que se ocuparam do passado e incorporam categorias relacionadas ao patrimônio físico da empresa. proporcionando ao administrador uma visão futura dos recursos financeiros da empresa. A projeção pode ser realizada mensalmente. venda. mas também quando ele será utilizado. trimestralmente. constituem um fluxo contínuo entre as fontes geradoras e as utilizadoras de recursos. Na projeção do fluxo de caixa. receitas. As decisões relacionadas com compra.Entradas a) Contas a receber b) Empréstimos c) Dinheiro dos sócios Saídas a) Contas a pagar b) Despesas gerais de administração (custos fixos) c) Pagamento de empréstimos d) Compras a vista O fluxo de caixa é considerado um dos principais instrumentos de análise e avaliação de uma empresa. aportes de capital pelos sócios captação ou pagamento de empréstimos e desinvestimentos. integrando o caixa central. despesas e as previsões. investimentos. Além de permitir analisar a forma como uma empresa desenvolve sua política de captação e aplicação de recursos.

a empresa fechou com o caixa negativo em R$ 3 mil. muitas vezes o planejamento mensal não é suficiente para garantir que uma empresa tenha os recursos necessários para pagar suas contas em dia. sendo que este período é depois subdividido em intervalos de um mês. já que somente valores acima desta quantia serão efetivamente considerados como excedentes de caixa. é recomendável estabelecer uma necessidade mínima de caixa. no final do mês. uma necessidade mínima de R$ 2 mil. por exemplo. Caixa Mínimo Se uma empresa estabeleceu. em geral tem-se em mente o prazo de um ano. e fechou o mês com R$ 3 mil. De maneira geral. Por outro lado se. isso significa que. deve considerar R$ 5 mil. sendo necessário um acompanhamento diário. Quando se fala em planejamento de caixa. embora o mesmo possa ser elaborado para prazos mais longos. para garantir a manutenção das atividades operacionais da empresa. Plano de Vendas 26 . sua área de atuação e estratégia do empresário. Porém. no cálculo de quanto precisa levantar em financiamentos. o que reflete a necessidade mínima de caixa. e serem efetivamente aplicados ou investidos. O Planejamento do Fluxo de Caixa É por meio de fluxo de caixa que o administrador consegue planejar as necessidades de caixa da sua empresa. sendo que o objetivo é preservar uma liquidez mínima para a empresa. isso significa que apenas R$ 1 mil podem ser considerados como excedentes. como ilustraremos mais adiante.o efetivamente realizado permite identificar as variações ocorridas e as causas dessas variações. O montante exato que deve ser deixado em caixa varia de acordo com a empresas.

distribuição de dividendos aos sócios. Dados internos: São consideradas as previsões de vendas de cada vendedor da empresa (ou canal de venda). estabelecer um plano de vendas. etc. é preciso levar em consideração outros aspectos. o que acaba subestimando as saídas de caixa. etc. na montagem do fluxo de caixa. podem ser usados dados internos e externos. Este plano deve ser elaborado pela área de vendas da empresa. sem dúvida. máquinas e equipamentos. O mais recomendável é usar esses dados para validar a possibilidade das metas projetadas serem efetivamente alcançadas. e prejudicando todo o planejamento de caixa. recolhimento de impostos. Não se deve apenas se concentrar nas receitas. Dados externos: Além das previsões dos vendedores. condomínio. é preciso ajustar os números. o que deve coibir o excesso de otimismo. para tanto. salários (aqui é importante analisar se vale à pena montar reserva para pagamento de férias. sendo que. • • Mais adiante. o objetivo aqui é prever os gastos em que a empresa irá incorrer no período em análise. Um erro comum entre as empresas é não dedicar o mesmo esforço à projeção dos gastos. aluguel. Dentre os itens que devem ser incluídos no plano de gastos. podemos citar: compra de materiais. iremos discutir a importância de se determinar o prazo de recebimento destas vendas. mas também no tipo de produto e quantidade prevista de venda. pagamento de duplicatas. É importante reforçar aos vendedores que suas projeções serão usadas no estabelecimento de metas. outros encargos trabalhistas. como as expectativas com relação ao setor e à economia como um todo. etc. Por exemplo. Enquanto 27 . pagamento de juros de empréstimos. décimo terceiro. o pagamento de pró-labore. Plano de Gastos De maneira semelhante ao plano de vendas.). mas as previsões para o setor são de crescimento de apenas 4%.O primeiro passo na elaboração do fluxo de caixa da sua empresa é. se você está projetando um crescimento de 10% nas vendas.

40 em encargos. Exatamente por isso é importante que.5 mil. Para cada mês. são pagas em 30 e 60 dias. etc. de 50%. seja em termos de funcionários.000. cujas vendas e compras seguem as seguintes hipóteses: • • • • Do total de vendas: 10% são à vista e 90% a prazo. Pagamento das compras: em 3 parcelas. Compra de materiais: equivale a 40% do valor das vendas. sendo a primeira em 30 dias. que crescem em linha com as vendas. Para cada R$ 1. e isso deve ser levado em consideração no plano de gastos. como aluguel e condomínio. seja considerado o plano de vendas. de 25% do valor. • • 28 . gastos com impostos. Nas vendas a prazo: 3 parcelas iguais. ou de máquinas.00 em gastos com salário são pagos outros R$ 0. de forma que os dois sejam consistentes entre si.00. ou a necessidade de financiamento da empresa. A 1ª. e as outras duas. deve-se somar o saldo inicial ao valor do fluxo líquido de caixa. é paga no ato da compra. compra de materiais. que tal arregaçar as mangas e elaborar um para a sua empresa? Para ajudá-lo neste exercício vamos assumir uma Empresa X. Para se projetar o saldo de caixa da empresa. para então se estimar o total de caixa excedente. A este valor deve-se subtrair a necessidade mínima de caixa como discutimos anteriormente.alguns encargos são fixos. Uma projeção de forte aumento de vendas deve acarretar necessidade de investimentos adicionais. Aluguel: mensal e fixo em R$ 2.). o fluxo líquido de caixa será determinado com base na diferença entre o resultado projetado para as vendas e para os gastos. Salários e encargos: gastos iniciais com salários de R$ 1. outros variam de acordo com o volume de vendas (ex. na elaboração do plano de gastos. no final do mês. Montando um Fluxo de Caixa Agora que você já está mais familiarizado com os conceitos envolvidos na elaboração de um fluxo de caixa.

0% 2.00 0.00 472.950.00 Mês 2 4. Impostos: pagamento à vista com alíquota de 5% sobre vendas.00 750.650 4.950.145.00 .0% 1.50 2.00 2.475.00 2.00 2.00 1.00 825.00 750.237. ela levanta recursos através da linha de um banco a uma taxa de 2.00 495.725.00 8.00 7.00 2.00 3.500.00 517.00 750.625.50 .437. Recebimentos Unidades no mês Var% Preço (R$) Vendas (R$) A Vista A prazo (mês 1) A prazo (mês 2) A prazo (mês 3) Subtotal (a vista e a prazo) Receitas Financeiras Total (1) Pagamentos a) Material % Vendas Pagamento de material À Vista A prazo (mês 1) A prazo (mês 2) A prazo (mês 3) b) Aluguel c) Salários Encargos Subtotal d) Encargos financeiros Mês 1 1.725 4.30 1.50 2.250.362.037.950.00 7.50 2.00 2.60 .00 1.50 1.50 2.950.650.500.00 450.362.000.437.0% 5.725.40 Mês 3 1.00 3.8% 5.00 7.00 0.5% 5.181.250.250. Despesa financeira: caso a empresa tenha déficit em caixa.00 29 Mês 2 1.50 2.25% ao mês.047.136.00 40.00 750.00 7.00 Mês 4 5.00 862.587.500.000.175.475.000.00 0.00 787. estes recursos são aplicados na poupança a uma taxa de 0.00 5.50 2.00 1.575.30 Mês 4 1.• • • Receita financeira: caso haja excesso de caixa.242.00 Mês 1 3.00 2.037.500 5.00 8.00 1.00 40.00 40.50 0.50 .00 0.181.00 1.50 5.0% 2.0% 2.212.250.875.575 5.362.50 Mês 3 4.35.65% ao mês.000.00 40.50 750.30 2.00 1.000.

80 .5. com base no fluxo estimado acima.50 393.9.056.4.00 5.7.e) Impostos Total (2) Fluxo Líquido (1-2) 375.946.30 9.00 no caixa.40 Mês 2 .40 (*) Vale lembrar que Vendas e Materiais são pagos a prazo.00.70 Note que o Caixa Final do mês 1 passa a ser o Caixa Inicial do mês 2.60 .35.20 1.246.20 431.481.446.50 .30 Mês 3 .50 5. assumindo como hipótese que o objetivo é ter.136.50 8.500. Lembre-se que o objetivo é ter no mínimo o valor de R$ 1. quando o saldo final do caixa é maior do que o caixa mínimo necessário para a empresa ocorre um excesso de caixa que pode ser aplicado e gera no mês seguinte uma receita financeira.20 . Fluxo de Caixa Dentro do Mês Entretanto.500.75. Agora será feita uma soma do Fluxo de Caixa dos meses. Como fica evidente pela análise da evolução acima.60 Mês 4 .4.964.80 .20 . o que acarretará o pagamento de despesas financeiras no mês seguinte. os dados acima acabam não sendo suficientes para assegurar que a empresa em questão não irá atrasar seus pagamentos.00 . Na tabela abaixo verificamos.40 .80 7. qual a posição de caixa da empresa no início e final de cada mês.467.500.4.3.7.500.946.825.075. Em contrapartida.60 .500.390.50 .00 .40 . portanto temos: Mês 1 Fluxo líquido Caixa inicial Caixa final Caixa mínimo Excesso/ (Necessidade) Receitas/ (Despesas) .827.1.464.3.556.212.60 1.1.1. assim como o Final do mês 2 passa a ser o Inicial do mês 3. portanto só influenciando no cálculo do fluxo de caixa quando o pagamento é efetivado.10 .518.50 .10 412. pois não passa de uma 30 .4.5. É possível visualizar na planilha acima que a empresa apresentou fluxo de caixa negativo nos 4 meses analisados. no mínimo em caixa o equivalente a R$ 1.70 .6.10.517.50 1.60 .80 1.00 .00 . caso o caixa final seja menor do que o mínimo necessário.517.000.575.481.390. então será preciso levantar recursos no mercado.75.9.075.556.500.00 .

garantia de que a empresa terá como atender suas necessidades diárias de caixa. Acionista e Financeiro. Antes de mais nada. em alguns dias do mês. com base nos fluxos mensais previstos. ou. Para garantir que no decorrer do mês a empresa terá. a empresa terá dificuldades para efetuar seus pagamentos. Análise de Fluxo de Caixa Agora que você já sabe como deve proceder para montar o fluxo de caixa da sua empresa está na hora de aprender algumas técnicas de avaliação deste fluxo. exclusivamente. deixando de lado completamente as entradas e saídas de caixa relacionadas a compra (ou venda) de máquinas. o empresário precisa analisar o fluxo de caixa em uma freqüência maior do que mensal: preferencialmente em uma base diária. mesmo que durante o mês as entradas de caixa superem as saídas isso não é. 31 . que irão ajudá-lo a melhorar a gestão de caixa da sua empresa. recursos suficientes para efetuar os pagamentos devidos. e a injeção de novos recursos por parte dos acionistas. Assim sendo. Diante disso fica fácil entender que para garantir a solvência de uma empresa. Na tabela acima colocamos um exemplo de evolução de fluxo de caixa diário da Empresa X no qual fica evidente que. vamos enquadrar o fluxo de caixa elaborado anteriormente dentro de uma estrutura geral. TODOS OS DIAS. O fluxo de caixa de uma empresa deve ser dividido em quatro grandes grupos: Operacional. Permanente. é preciso acompanhar a evolução do fluxo de caixa dia a dia. os fluxos relacionados às atividades operacionais da empresa. Estrutura do Fluxo de Caixa No tópico anterior discutimos. ou equipamentos.fotografia de como o caixa irá fechar o mês. inversamente. a distribuição de dividendos. em absoluto.

etc. também ajuda na otimização dos resultados da empresa. ser revista.• Operacional: Em termos de entradas. a análise detalhada dos fluxos operacionais da empresa permite que o empresário entenda se a necessidade de caixa apresentada decorre de algum problema com a própria estrutura do negócio. já as saídas representam pagamentos efetuados em favor dos acionistas pela empresa. e é calculado como sendo a diferença entre a soma de todas as saídas. etc. Financeiro: Equivale ao resumo dos três grupos acima. enquanto as saídas são compostas de gastos com a produção e venda destes mesmos produtos e/ou serviços (ex. ou então precisam ser renovados. etc. Por exemplo. se for negativo. ao contribuir para uma gestão mais eficiente. em geral mais freqüentes. salários. pode-se dizer que a empresa tem excesso de caixa e pode investir estes recursos. indica necessidades de recursos adicionais. Sem essa separação de fluxos fica difícil para o empresário. portanto. fábricas. As entradas refletem recursos recebidos com a venda dos itens que ficaram obsoletos. Acionista: Em termos de entradas. incluem gastos com a compra. como máquinas. como pagamento de dividendos. matéria prima. entender se as necessidades de caixa da empresa têm natureza ocasional ou permanente. de acordo com as origens. inclui todos os aportes de capital efetuados pelos acionistas na empresa. Caso este fluxo seja positivo. inclui os recursos obtidos com a venda dos produtos ou serviços que a empresa produz o presta. ou excesso de caixa.) Permanente: Está relacionado com os bens móveis e imóveis da empresa. equipamentos. por exemplo. renovação ou manutenção destes bens. • • • Algumas questões importantes relacionadas à gestão da empresa podem ser constatadas por meio da análise dos quatro componentes do fluxo de caixa de uma empresa. Enfoque Analítico 32 . enquanto. as saídas. A segmentação dos vários fluxos de entrada e saída de caixa de uma empresa. Também estão incluídos neste grupo os pagamentos e recebimentos de juros oriundos das necessidades de financiamento. que deve. Por sua vez.

Um erro comum entre as empresas é dedicar muito empenho e esforço ao processo técnico de elaboração do fluxo de caixa. • Análise de Consistência: Sua maior preocupação é com as informações e se estão sendo corretamente utilizadas e interpretadas. Historicamente as empresas brasileiras tinham certa dificuldade em efetuar esse tipo de comparação devido à inflação. Exatamente por isso que é grande a importância de se investir tempo na análise das informações antes de se tomar uma decisão com base nos resultados do fluxo de caixa. e dedicar pouca atenção à análise das informações que são usadas na elaboração deste documento. Através deste tipo de análise o administrador pode. e se o mesmo está melhorando ou piorando com o passar do tempo. Para tanto. a máxima: “entra lixo sai lixo”. dólar). assim como do resultado alcançado como projetado. identificar problemas na gestão da empresa que exijam revisão. Como qualquer modelo ou ferramenta de análise. Neste tipo de abordagem são comuns os seguintes questionamentos: Foram consideradas todas as informações relevantes? Estas informações estão sendo atualizadas de maneira uniforme? Existe equilíbrio na ordem de grandeza dos vários itens? Análise Comparativa: O objetivo deste tipo de análise é entender a evolução do fluxo de caixa entre períodos. se a qualidade da informação usada nestes processos é ruim. Dentre as comparações recomendadas estão a com o mês anterior. Em outras palavras. eram efetuados ajustes nas informações de forma a representá-las de maneira comparável. • 33 . seja através da conversão em moeda forte (ex. Abaixo discutimos três das abordagens de análise das informações obtidas no fluxo de caixa de uma empresa. Dentre os cuidados que devem ser tomados para garantir a qualidade e a consistência das informações. Como o próprio nome sugere. ainda vale. com o mesmo período do ano anterior. podemos citar: adoção de um plano de contas detalhado e comparação dos resultados de vários períodos. nesta abordagem o objetivo é assegurar que existe consistência entre as informações usadas e os resultados alcançados. e com o planejado. de nada adianta investir apenas nos modelos de controle e projeção de caixa. seja pelo ajuste pela inflação dos valores dos respectivos componentes do fluxo de caixa. eventualmente.

para serem consideradas? O prazo dos empréstimos pode ser aumentado? É possível efetuar aos poucos os investimentos necessários? Não vale mais a pena reinventar lucros do que levantar empréstimos adicionais? Antes de concluir se a capacidade de geração de caixa da empresa é boa ou ruim. Assim.000. ou antecipando receitas? Existem alternativas de investimento mais atrativas. O objetivo deste tipo de análise é estabelecer alternativas que permitam que a empresa alcance os melhores resultados possíveis em termos de geração de caixa. em termos de taxa de juro paga. de forma a permitir uma análise adequada sobre a capacidade de uma empresa continuar gerando caixa no longo prazo. é preciso levar em consideração os valores envolvidos. quais as contas que sofrem maior sazonalidade. é preciso estabelecer critérios de avaliação do que é bom ou ruim. através da análise comparativa entre vários períodos. Por exemplo: uma flutuação de 70% em fluxo estimado de saída de R$ 10. do ponto de vista de gestão operacional da empresa.• Análise de Otimização: Somente depois que o empresário estiver satisfeito que. é preciso saber como proceder Exercícios 34 . os profissionais responsáveis devem ser capazes de entender. do que uma variação de 5% sobre uma entrada de R$ 5. Se sua intenção é analisar a projeção diária dos fluxos de caixa.000 é bem menos traumática. Ao concluir o processo de elaboração e aprovação do fluxo de caixa de uma empresa.00. Finalmente. e que exigem acompanhamento mais próximo. que tipo de controle de comparações devem ser efetuados para assegurar que a tendência de geração de caixa projetada está correta. existe consistência no fluxo de caixa elaborado. É possível determinar percentuais mais altos de oscilação entre o projetado e o efetivo mas. Dentre os questionamentos feitos neste tipo de análise podemos cita: É possível melhorar o fluxo operacional adiando alguns pagamentos. neste caso. em caso de excesso ou necessidade significativa de caixa. Estes critérios devem ser analisados em conjunto. de até 2%. quais as contas mais relevantes em termos de saída de recursos. como administrador financeiro. então é recomendável estabelecer um patamar pequeno de variação.000. estabeleça uma meta de variação do fluxo de caixa em relação ao previsto. é que se pode falar em análise de otimização.

das quais recebeu à vista 60%. Uma empresa fechou o mês com vendas de R$ 5 mil. b) Teve excesso de caixa de R$ 3mil. e que o caixa mínimo previsto é de R$ 1 mil. Qual a situação da empresa ao final do mês? a) Não pode sacar recursos. c) Sobretudo. d) Nenhuma das alternativas. com a redução dos gastos. c) Operacional. b) O saldo inicial mais as entradas de caixa no mês e menos o caixa mínimo. mas também não precisa de financiamentos. Considerando que as despesas do mês foram pagas à vista e ficaram em R$ 2 mil. d) O saldo inicial menos as entradas e mais as saídas e mais o caixa mínimo.1. d) Teve necessidade de caixa de R$ 2 mil. Dentre os objetivos do empresário ao planejar o caixa deve estar: a) Minimizar a incerteza dos resultados b) A única preocupação deve ser com a maximização das entradas de caixa. 3. Permanente. Quais são os grupos em que pode ser dividido o fluxo de caixa de uma empresa? a) Operacional e Permanente. c) Teve excesso de caixa de R$ 1 mil. c) O saldo inicial mais as entradas e menos as saídas de caixa e o caixa mínimo. O saldo final do caixa no mês deve ser calculado como sendo: a) O saldo inicial menos as saídas e mais as entradas de caixa do mês. 2. b) Permanente e Financeiro. 4. Qual grupo do fluxo de caixa inclui informações sobre os bens móveis e imóveis da empresa? a) Operacional b) Permanente c) Acionista d) Financeiro 35 . 5. Acionista e Financeiro. Permanente e Acionista. d) Operacional.

6. c) Definir metas de resultados para o planejamento de caixa. 9. das informações usadas. por todos os profissionais. 8. Qual o objetivo da análise de consistência do fluxo de caixa? a) Estabelecer prioridade com a relação à coleta de informações. c) Entender a origem das entradas de caixa da empresa. b) Assegurar aprovação. Por que é importante segmentar o fluxo de caixa em grupos? a) Só assim é possível entender quanto os acionistas estão tirando da empresa. d) Garantir relação correta entre as informações utilizadas e os resultados obtidos. b) Reduz os custos associados com a gestão de caixa da empresa. d) Entender a origem das saídas de caixa da empresa. 36 . já que permite alocar responsabilidade por grupo. b) Entender a evolução no tempo da geração de caixa da empresa. Qual o objetivo da análise comparativa do fluxo de caixa? a) Entender como os concorrentes da empresa estão se saindo. d) Agiliza aprovação do fluxo. Qual grupo de fluxo de caixa é resultado da soma dos outros? a) Financeiro b) Acionista c) Permanente d) Operacional 7. c) Facilita entendimento se necessidade de caixa é temporária ou permanente.

7. Veja algumas idéias para melhorar o fluxo de caixa da empresa: Fature prontamente Você fica tão ocupado em tocar a empresa e cumprir prazos que não consegue encontrar tempo para faturar os clientes regularmente? Acredite. Se você ainda não implantou um sistema. Um empresário conhecido meu às vezes adia o envio de faturas de pequenos serviços de reformas residenciais até chegar próximo ao prazo do pagamento dos tributos mensais da empresa. 2. 5.a . 8. mas também ao fluxo de caixa da empresa. bom para o fluxo de caixa também. negocie antecipadamente pagamentos regulares em vez de deixar o montante devido se acumular até a conclusão do contrato.c . você não é o único.b . E não me refiro apenas ao fluxo de negócios. Evite desde logo clientes que demoram a pagar ou que não pagam 37 .Respostas: 1. 6.a . e é nessa hora que ele percebe não ter dinheiro suficiente para cobrir suas obrigações. Bom para seus objetivos de negócios. 3. Crie incentivos para que o cliente pague mais rápido Algumas pequenas empresas podem reduzir significativamente o tempo de espera do pagamento oferecendo desconto para pagamento antecipado.c . Existem faturas de fornecedores que oferecem descontos de 1% ou 2% para pagamentos em 10 dias. Ao aceitar projetos longos. 9. comece (ou atribua um funcionário para começar) a faturar projetos regularmente.d . 4.a .b Como melhorar o fluxo de caixa da empresa Um dos desafios do dia-a-dia da pequena empresa é lidar com o paradoxo abundância-escassez.d .

se você estiver pensando em conversar com o financiador para tentar consolidar os empréstimos existentes em um novo empréstimo. Talvez você consiga consolidar dois ou mais empréstimos em uma conta a juros mais baixos e assim melhore seu fluxo de caixa. reduzir o estoque pode ser muito simples. Se o cliente ainda tiver boas opções na carta de vinhos. Entre em contato com outras empresas que trabalham com aquele cliente. reveja as taxas e termos de cada um deles. Assim. Que tal tentar um ‘just-in-time júnior’? Dinheiro gasto em estoque é dinheiro que não está produzindo juros nem dividendos para você. se você tiver algum grande cliente à vista. • 38 . Também é uma boa idéia contratar serviços de verificação de crédito de organizações como a CheckExpress que pode ter seus serviços acessados diretamente dos aplicativos do Office. Obs. uma linha de crédito empresarial e um cartão de crédito empresarial. Se você também tem vários empréstimos atrelados ao seu negócio. Conheço um pequeno empresário que tem apenas um funcionário mas possui quatro empréstimos diferentes relacionados à empresa: um para equipamento. Alguns restaurantes optam por diminuir o tamanho de suas adegas.: Esta não é uma forma de redução de obrigações tributárias – ainda é necessário relatar o valor da transação de permuta na declaração de imposto. você não consegue implantar o sistema de gerenciamento de estoque ‘just-in-time’ que muitas indústrias adotaram. Organize seu estoque Tudo bem. Considere consolidar seus empréstimos Sei que quase sempre é difícil para a pequena empresa pedir dinheiro emprestado. faça seu trabalho de casa antes. Não sou fã da dilatação do prazo de empréstimos. Prefira permuta a dinheiro É possível reduzir o impacto no caixa imediato se você precisar de produtos ou serviços de alguém e conseguir permutar por seus próprios produtos o serviços. Mas fico surpreso com a quantidade de pretextos usados pelos empresários para tomar um empréstimo.A melhor forma de evitar problemas de fluxo de caixa pela falta de recebimento de pagamento é nem fazer negócio com o tipo de cliente que não paga ou que demora a pagar. Muitas vezes. outro para o carro. concentrando-se na qualidade dos vinhos de algumas poucas regiões em vez de tentar agradar todos os comensais com vários tipos de bebida. Peça referências de crédito e não esqueça de conferi-las. talvez nem perceba que há menos variedades que antes.

aparecem nas demonstrações financeiras da empresa como contas a receber. finanças e mercadologia. difere do Administrador Financeiro da maneira como vê os fundos da empresa.pela qual não se tem recebido ainda o pagamento efetivo de caixa. exatamente como há um vínculo estreito entre a Administração Financeira e Economia. prepara as demonstrações financeiras com base na premissa de que as receitas devem ser reconhecidas por ocasião das vendas e as despesas quando incorridas. Esta visão está de acordo com a organização tradicional das atividades de uma empresa em três áreas básicas – produção. O Contador. mas ainda devem ser pagos. O papel da Contabilidade na Administração Financeira Muitos consideram a função financeira e a contábil dentro de uma empresa como sendo virtualmente a mesma. Em geral considera-se que a função contábil deve ser controlada pelo vice-presidente financeiro. Tratamento de Fundos O Contador. Embora haja uma relação íntima entre essas funções. Este método contábil é geralmente chamado de Regime de Competência dos exercícios contábeis. As receitas oriundas da venda de mercadorias por crédito. As despesas são tratadas de modo semelhante – isto é. cuja função básica é desenvolver e fornecer dados para avaliar o desempenho da empresa. certos passivos são criados para representar bens ou serviços que foram recebidos. Contudo. 39 . há duas diferenças básicas de perspectiva entre a Administração Financeira e a Contabilidade – uma se refere ao tratamento de fundos e a outra à tomada de decisão. Esses itens são normalmente listados no Balanço como contas a pagar. como uma subfunção da Administração Financeira.pode ser uma boa idéia escolher um prazo mais longo em troca de prestações mensais menores. um ativo temporário. a função contábil é melhor visualizada como um insumo necessário à função financeira – isto é. apurar sua situação financeira e pagar impostos. usando certos princípios padronizados e geralmente aceitos.

respectivamente. É possível que o coração seja forte e.000 de mercadorias adquiridas durante o ano por $80. Uma analogia simples ajudará a esclarecer as diferenças básicas de perspectiva entre o Contador e o Administrador Financeiro. O Administrador Financeiro iria verificar o fluxo resultante de sangue através das artérias teria atingido as células certas. reconhece receitas e despesas somente com respeito às entradas e saídas de caixa.000 (=) Fluxo Líquido de $ (80. pare de funcionar. mas falir por causa de entradas insuficientes de caixa para saldar suas obrigações no vencimento. Perspectiva Contábil Companhia Thomas Perspectiva Financeira Companhia Thomas Demonstração do Resultado para o Demonstração do Fluxo de Caixa ano findo em 31/12 para o ano findo em 31/12 $ 100. Exemplo: A Companhia Thomas. necessários para atingir as metas da empresa. Embora a companhia tenha pago integralmente pelas mercadorias durante o ano. realizou uma venda no montante de $100.O Administrador Financeiro está mais preocupado em manter a solvência da empresa. Se considerássemos o corpo humano como uma empresa. ainda tem a receber do cliente ao qual a venda foi feita.000 $ 0. no fim do ano. Ao invés de reconhecer receitas no ponto de vendas e despesas quando incorridas. o Contador iria ocupar-se de cada uma dessas pulsações e daria entrada nestas vendas como receitas. cada pulsação do coração representasse uma nova venda.000 (+) Receitas de (+) Entrada de caixa Vendas $ 80. Da mesma forma. conservando os vários órgãos do corpo em funcionamento.000 (-) Despesas $ 20. no ano em que findou.000) (=) Lucro Líquido caixa 40 .000. A perspectiva contábil baseada na competência dos exercícios e a perspectiva financeira baseada no fluxo de caixa para o desempenho da empresa durante o ano são representadas pelas Demonstrações do Resultado e do Fluxo de Caixa. devido ao desenvolvimento de obstruções e coágulos no sistema circulatório. no entanto. uma empresa pode conservar os níveis de vendas crescentes.000 (-) Saída de caixa $ 80. proporcionando os fluxos de caixa necessários para honrar as suas obrigações e adquirir e financiar os ativos circulantes e fixos.

pois este dedica-se basicamente. como um importante insumo ao processo de tomada de decisão financeira. presentes e futuras da empresa. pode-se perceber que. os sobre operações passadas. centrando a atenção no fluxo de caixa.Comparando as duas demonstrações financeiras. seja em sua forma bruta. de acordo com a ótica financeira é um fracasso. seja depois de fazer certos ajustes e análises. O Administrador Financeiro. desenvolve Conhecime Curiosid dados adicionais e toma decisões com nto ade base em análises subseqüentes. Tomada de Decisão Os deveres do executivo financeiro diferem dos do Contador. deveria ser capaz de evitar a insolvência e alcançar os objetivos financeiros da empresa. O Informaçã papel do Contador é prover dados que sejam o Dad desenvolvidos e interpretados com facilidade. A lição do exemplo acima é que os dados contábeis não descrevem inteiramente as circunstâncias de uma empresa. a coleta e apresentação de dados financeiros. O Administrador Financeiro precisa olhar além das demonstrações financeiras da sua companhia para perceber problemas que estão surgindo ou existem. não surpreende que o administrador financeiro desempenhe um papel- 41 . O executivo financeiro Decisã o avalia as demonstrações do Contador. a empresa sobreviverá a despeita do seu nível de lucros. isto não quer dizer que os Contadores jamais tomem decisões e que os Administradores Financeiros jamais coletem dados. O Administrador Financeiro usa estes dados. enquanto sob o ponto de vista contábil a empresa é bastante lucrativa. A falta de fluxo de caixa para a Companhia Thomas originou-se da conta a receber não cobrada. Açã o A Função Financeira Já que a maioria das decisões tomadas dentro da empresa é medida em termos financeiros. a ênfase básica da Contabilidade e Administração Financeira é sobre as funções que indicamos. Obviamente. Sem entradas adequadas de caixa para saldar suas obrigações.

Em resposta a esta tendência. a importância da função financeira leva à criação de um Departamento Financeiro separado – uma unidade organizacional autônoma. tais como a administração de atividades de crédito e a administração da carteira de investimentos. O Tesoureiro geralmente é responsável por conduzir atividades financeiras. Para obter a necessária compreensão da função financeira é preciso examinar detalhadamente o seu papel dentro da empresa. mercadologia. Durante os últimos dez anos. ligada diretamente ao Presidente da companhia. O Controller geralmente conduz as atividades contábeis relacionadas com os impostos. – tenham uma compreensão básica da função financeira. Em empresas pequenas.chave na operação da empresa. em grande parte. Presidente VicePresidente de Marketing VicePresidente de Produção VicePresidente de Finanças 42 Tesoureiro Controller . do tamanho da empresa. por meio de um Vice-Presidente de Finanças. daremos ênfase às atividades do Tesoureiro ou Administrador Financeiro neste texto. pessoal. Conforme a empresa cresce. A figura abaixo mostra um organograma. as funções chaves do administrador financeiro e do seu objetivo global. etc. Como se poderia esperar. O papel da Administração Financeira na empresa A extensão e a importância da função financeira dependem. a função financeira é geralmente realizada pelo departamento de Contabilidade. tanto em nível de graduação quanto de pós-graduação. produção. processamento de dados. pesquisa. destacando a estrutura da atividade financeira dentro da empresa. registrou-se a tendência de um número cada vez maior de executivos de cúpula surgirem da área financeira. É importante que os executivos responsáveis por decisões em todas as áreas – contabilidade. a maioria das universidades tem experimentado um número crescente de matrículas no programa financeiro. contabilidade de custos e contabilidade financeira. Reportando ao Vice-Presidente de Finanças estão o Tesoureiro e o Controller.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful