You are on page 1of 5
Curso: Engenharia Agrícola Disciplina: Biologia Geral Docente: André Luis da Silva Castro Discentes: Juliano F. Marques; Bruno P. Romeiro; Marcio H. Duarte Trabalho bimestral 2 Responda às seguintes perguntas, embasada em livros acadêmicos. 1) Explique as funções da membrana plasmática. 2) Explique a composição das membranas celulares. 3) Comente as propriedades da membrana plasmática e quais substâncias podem ou não atravessá-la diretamente. 4) Algumas proteínas participam da composição da membrana plasmática. Quais são suas funções? 5) Cite quais são as especializações da membrana plasmática, comentando a estrutura e função de cada especialização. 6) Explique como ocorrem os processos de fagocitose e pinocitose, comparando- os. 7) Explique o que é apoptose e como ocorre. 8) Explique a função e composição dos filamentos intermediários, microtúbulos e filamentos de actina. 9) Comente sobre a estabilidade e instabilidade dos filamentos que compõem o citoesqueleto. Apresente a(s) referência(s) utilizada. Respostas. 1) A membrana plasmática possui mecanismos que permitem a entrada e a saída de substâncias. Dizemos que a membrana plasmática seleciona a passagem destas substâncias e que ela possui desta forma uma permeabilidade seletiva, que é uma camada fosfolipídica da membrana plasmática que funciona como uma barreira fluida (maleável) e permite a passagem de substâncias diretamente através dela. Outras funções estão atribuídas á membrana plasmática, como conservar a forma das células, auxiliarem no deslocamento e transportação. 2) Os lipídeos, substâncias oleosas, são as principais moléculas presentes na membrana plasmática e o fato deles não se misturarem com a água ajuda no papel da membrana plasmática de separação da célula do seu meio externo. Os lipídeos da membrana são chamados de fosfolipídeos e se organizam em uma bicamada (duas camadas justapostas). Os fosfolipídios possuem uma cabeça polar, formada por fósforo (que pode ficar em contato com a água) e caudas apolares (que não tem afinidade por água) que ficam voltadas para o interior da membrana. Além dos fosfolipídeos a membrana também possui proteínas, que funcionam como portas e janelas da célula, e açúcares ligados aos lipídeos e às proteínas.Ou seja, a composição da membrana plasmática ...é principalmente lipoprotéica ( lipídios + proteínas) 3) Para a maioria das substancias, existe uma relação direta entre sua solubilidade nos lipídios e sua capacidade de penetração nas células. De modo geral, os compostos hidrofóbicos, solúveis nos lipídios, como os ácidos graxos, hormônios esteroides e anestésicos, atravessam facilmente a membrana. Já as substancias hidrófilas, insolúveis nos lipídios, penetram nas células com mais dificuldades, dependendo do tamanho da molécula e, também, de suas características químicas. A configuração molecular poderá permitir que a substância seja transportada por intermédio de um dos mecanismo especiais desenvolvidos durante a evolução, como o transporte ativo e a difusão facilitada. A passagem das substâncias de pequeno porte através da membrana pode ocorrer passivamente ou ativamente: a) Transporte Ativo – Movimento de entrada ou saída de substâncias em uma célula com gasto de energia. Ex: bomba de sódio e potássio. Para entender o transporte ativo, pense em nosso exemplo acima e imagine o caso da pessoa que está do lado de fora do trem. Para entrar no trem esta pessoa terá que "vencer" a direção natural de movimento de passageiros. E, ao fazer isso, terá que se movimentar contra um "gradiente" de passageiros e se esforçar bastante. Em outras palavras, ela terá que gastar energia. Para ocorrer a passagem de uma molécula contra um gradiente de concentração também será necessário o gasto de energia. b) Difusão facilitada – Movimento feito sem gasto de energia, ou seja, respeitando o gradiente de concentração. Ex: osmose. 4) Enquanto a bicamada lipídica determina a estrutura básica das membrans biológicas, as proteínas são responsáveis pela maoria das funções da membrana, atuando como receptores específicos, enzimas, proteínas transportadoras, entre outra funções. Muitas proteínas da membrana estendem-se através da bicamada lipíca: em algumas dessas proteínas transmembrana a cadeia polipeptídica cruza a bicamada como uma alfa-hélice única (proteínas unipasso); em outras, inclusive naquelas responsáveis pelo transporte transmembrana de íons e pequenas moléculas hidrossolúveis, a camada polipeptídica cruza a bicamada múltiplas vezes, seja como uma série de alfa-hélices, seja como uma folha beta na forma de um barril fechado (proteína multipasso). Outras proteínas associadas a membrana não cruzam a bicamada, mas ao contrário são presas a um ou ao outro lado da membrana. Muitas dessa são ligadas por interações não covalentes a proteína transmembrana, enquanto outras são ligadas através de grupos lipídicos ligados covalentemente. Como as moléculas lipídicas na bicamada, muitas proteínas da membrans são capazes de difundir-se rapidamente no plano da membrana. Por outro lado, as células têm mecanismos para imobilizar proteínas específicas da membrana e para confinar moléculas lipídicas e protéicas a domínios específicos. 5) Nos organismos multicelulares as células apresentam grande variedade de formas assumidas pelas suas membranas e isso aumenta a eficiência do trabalho celular e a execução de tarefas especializadas. Veja a seguir os nomes de algumas dessas alterações da superfície celular e a função desempenhada por cada uma delas. ü Cílios e Flagelos - locomoção. ü Pseudópodos - locomoção e captura de grandes partículas pela célula. ü Desmossomos - aderência entre células vizinhas. ü Microvilosidades - absorção de substancias diversas. ü Interdigitações - aderência entre células vizinhas. ü Invaginações de base - absorção de água e sais. ü Junções - aderência, trocas de substancias entre células vizinhas. 6) A fagocitose (fagos = "comer"; citos = célula; ato da célula comer) Consiste na absorção de moléculas maiores ou aglomerados de moléculas. A partícula a ser ingerida toca na membrana celular e esta forma projeções laterais, chamada pseudópodes que absorvem o alimento. A fagocitose é observada em alguns tipos de glóbulos brancos do sangue. Essas células atuam no mecanismo de defesa do nosso corpo contra infecções, fagocitando microorganismos patogênicos. Alem disso, fagocitam células debilitadas e restos celulares, realizando um importante serviço de "limpeza" de nosso corpo. Ao contrário da fagocitose, que é realizada por algumas células especializadas, a pinocitose ocorre em praticamente todos os tipos celulares. A pinocitose (Pinos = beber; ato da célula beber): é o processo geralmente utilizado pela membrana celular para absorver grandes moléculas de líquido, ou aglomerado de moléculas. Neste caso, ao invés de projeções laterais, a membrana sofre um processo de invaginação para o interior do citoplasma, permitindo a penetração do alimento. A pinocitose é utilizada para o transporte de gordura da cavidade intestinal até o outro lado da célula, para ser lançado nos vasos linfáticos. 7) Apoptose, ou morte celular programada, é um processo essencial para a manutenção do desenvolvimento dos seres vivos, sendo importante para eliminar células supérfluas ou defeituosas. Durante a apoptose, a célula sofre alterações morfológicas características desse tipo de morte celular. Tais alterações incluem a retração da célula, perda de aderência com a matriz extracelular e células vizinhas, condensação da cromatina, fragmentação internucleossômica do DNA e formação dos corpos apoptóticos. Muitas são as moléculas envolvidas no controle das vias de ativação da apoptose, dentre estas, as proteínas antiapoptóticas e pró-apoptóticas, além das caspases. 8) Microtúbulos Os microtúbulos são os mais espessos, os mais grossos. São formados por proteínas , as tubulinas, que por sua vez se dividem em α (alfa) e β (beta), e em duas subunidades, então quando duas dessas subunidades se ligam formam uma tubulina. E quando varias tubulinas se ligam, a parte alfa de uma com a parte beta da outra, formam protofilamentos, e treze desses protofilamentos unidos, formam um microtúbulo. Os microtubulos nascem a partir dos centrossoma.No núcleo estende por todo o citoplasma até chegar a Membrana Plasmática. São responsáveis pelo movimento celular, movimento de partículas na superfície da célula e pelo movimento intracelular. Formam a base de cílios e flagelos. São responsáveis também pelo movimento dos cromossomos na divisão celular e por manter a forma da célula. A principal função é atuar como uma espécie de um "andaime" celular! Filamentos de actina Filamentos de actina são mais finos porque possuem apenas dois profilamentos de proteína actina. Esses dois pro filamentos se entrelaçam, formando um filamento. São constituidos de monômeros globulares (actina G)que se polimerizam para formar filamentos (actina F)EX: Microvilosidades Constituem os microvilos, os estereocilios e as miofibrilas. … Filamentos intermediários Os filamentos intermediários recebem esse nome porque seu diâmetro (10 nm) está entre o dos filamentos finos de actina e o dos filamentos grossos de miosina das células musculares lisas, onde foram identificados pela primeira vez, e também porque eles não podem aumentar ou diminuir de tamanho, quando se formam adquirem um tamanho e é desse tamanho que permanecerão. Ao contrario do microtúbulos e dos filamentos de actina, que quando necessário é aumentam e diminuem seu tamanho. O filamento intermediário possui uma estrutura em a-hélice central e domínios globulares em cada extremidade. A organização desses filamentos, as ligações a outros filamentos e a sua função de sustentação dependem de proteínas associadas aos filamentos intermediários (IFAP). As redes de filamentos intermediários formam a lâmina nuclear, ao longo da superfície interna da membrana nuclear, e estão firmemente ligados as junções celulares, desmossomos e hemidesmossomos. Tem como função: Ancorar as estruturas celulares e formar os desmossomos (junção intercelular). tem função de absorver impactos 9) O citoesqueleto de actina é dinâmico A estabilização é controlada por proteínas especializadas de ligação da actina que estão no citosol, como a tropomodulina e a gelsolina. Como nos filamentos de actina, os microtúbulos possuem uma extremidade (+), onde o filamento cresce mais rapidamente, e uma extremidade (-). O processo de formação do microtúbulo, onde as unidades de tubulina aumentam na extremidade (+) e se perdem na extremidade menos, é chamado de treadmilling, parecido com dos filamentos de actina. Como nos filamentos de actina, os microtúbulos possuem uma extremidade (+), onde o filamento cresce mais rapidamente, e uma extremidade. A estabilidade dos microtúbulos depende de proteínas que se ligam lateralmente a ele, chamadas de MAPs (proteínas de associação a microtúbulos). A MAP de montagem é responsável pela interligação de microtúbulos. A MAP2 é encontrada em dentritos onde forma pontes transversais entre microtúbulos e também os liga a filamentos intermediários. A MAP4 regula a estabilidade dos microtúbulos durante a mitose. O filamento intermediário possui uma estrutura em a-hélice central e domínios globulares em cada extremidade. A organização desses filamentos, as ligações a outros filamentos e a sua função de sustentação dependem de proteínas associadas aos filamentos intermediários (IFAP).