O Hebraico

O hebraico é uma língua semítica. As línguas semíticas constituem um ramo da grande família das línguas afro-asiáticas, anteriormente chamada camito-semítica. A família afro-asiática compreende seis ramos: semítico, egípcio, berbere, cuxita, homótico e chádico. A família das línguas semíticas é bem antiga, documentada desde a metade do terceiro milênio a.C. com o acádico e o eblaíta, até os dias atuais com o árabe, o amárico e o hebraico.

1. Noções de Geografia do Antigo Oriente Médio

1.1. O Crescente Fértil
Se partirmos do Golfo Pérsico e traçarmos uma meia-lua, passando pelas nascentes dos rios Tigre e Eufrates, colocando a outra ponta na foz do Nilo, no Egito, teremos uma região bastante fértil, onde se desenrolaram os acontecimentos narrados na Bíblia. É a chamada "meia-lua fértil" ou "Crescente Fértil", dentro do qual está também a Palestina. Esta faixa de terra é regada por importantes rios, que condicionavam a vida do oriental antigo. Foram os rios que determinaram o estabelecimento da agricultura, da sedentarização e das rotas comerciais por onde passavam as caravanas que iam desde a Mesopotâmia até o Egito ou a Arábia. A região é habitada especialmente por semitas e hamitas, de cor predominantemente branca, que formam vários povos, como acádios, amoritas, hebreus, árabes, cananeus, fenícios e muitos outros, que são semitas e os habitantes antigos do Egito, da Abissínia e do Magrebe - compreendendo este último o Marrocos, a Argélia e a Tunísia atuais - que são hamitas. As línguas semíticas constituem um ramo da grande família das línguas afro-asiáticas, anteriormente chamada camito-semítica. A família afro-asiática compreende seis ramos: semítico, egípcio, berbere, cuxita, homótico e chádico. A família das línguas semíticas é bem antiga, documentada desde a metade do terceiro milênio a.C. com o acádico e o eblaíta, até os dias atuais com o árabe, o amárico e o hebraico. Nos três quadros a seguir pode-se ver um panorama simplificado das principais línguas semíticas[1].

Algumas características das línguas semíticas: A estrutura gramatical: grande número de guturais muito especiais, mormente na vocalização raízes ternárias verbos com apenas dois tempos dois gêneros casos oblíquos, pronomes possessivos e objeto pronominal do verbo são anexados como sufixos ausência de nomes e verbos compostos pequeno número de partículas e predominância da coordenação sobre a subordinação. O vocabulário semítico: quase nenhum contato com o indo-europeu semelhanças apenas em palavras onomatopaicas poucos empréstimos de um grupo lingüístico para o outro. A escrita semítica: consonantal da direita para a esquerda exceções: escritas da esquerda para a direita são o sabeu, o etíope e o cuneiforme.

[1]. Cf. FREEDMAN, D. N. (ed.) The Anchor Bible Dictionary. New York: Doubleday & Logos Research Systems, [1992], 1997, verbeteLanguages.

O Nome
Quando é que se começou a falar de "língua hebraica"? Para nossa surpresa, o termo "hebraico", para se referir à língua, aparece pela primeira vez só nos escritos gramaticais de SaadiabenIossef, conhecido também como SaadiaGaon (882±942 d.C.), tendo, só mais tarde ainda, se tornado comum nos estudos gramaticais da língua. SaadiaGaon, que nasceu no Egito e morreu na Palestina, foi o mais versátil sábio judeu da diáspora árabe, com erudição enciclopédica e vasta cultura. Saadia dirigiu a grande Yeshivá (=academia rabínica) de Sura, na Babilônia. Antes disso, como os israelitas e judeus chamavam a sua língua? Talvez a primeira referência bíblica à língua falada em Israel seja a que aparece em Is 19,18 - um texto pós-exílico muito posterior ao profeta do século VIII a.C. -, que a chama de "língua de Canaã" (sephath kena'an) de modo, aliás, muito apropriado, por ser o hebraico a forma mais desenvolvida do "cananeu". Em outros textos bíblicos, como 2Rs 18,26.28 =Is 26,13 =2Cr 32,18, Is 36,11 ou Ne 13,24, fala-se em "judaico" (yehûdîth) ou "língua dos judeus" (yehûdîthvekhilshôn) para contrastá-la com o aramaico. Diz 2Rs 18,26: "Eliacim, Sobna e Joaé disseram ao copeiromor: 'Peço-te que fales a teus servos em aramaico, pois nós o entendemos; não nos fales em judaico, aos ouvidos do povo que está sobre as muralhas'".

Na antiguidade falava-se também de "língua sagrada" para se referir ao conjunto dos textos bíblicos ou de "língua dos sábios" para falar da tradição oral rabínica ou do hebraico mishnáico e tanaítico. Quando o termo "hebreu" ('îbhrî) aparece na Bíblia, como em Gn39,14;41,12;Ex 2,11 e Jn 1,9, não é à língua que ele se refere, mas a uma etnia. No Talmude quando o termo aparece em referência à língua é ou a um dialeto do aramaico ou a outra língua falada por judeus. Mas no Talmude se fala de "escrita hebraica" em oposição a "escrita assíria". O hebraico como língua viva, no sentido de língua falada por uma comunidade como sua língua-mãe, desapareceu por volta de 200 d.C., após a revolta de Bar Kokba e sua derrota frente aos romanos, quando a população da Judéia foi exterminada ou fugiu para a Galiléia. Mas o hebraico continuou a existir na intensa atividade literária das comunidades judaicas da diáspora e também como língua franca (= língua não vernácula, mas que serve de veículo para relações econômicas, e outras) ao longo de toda a Antiguidade e da Idade Média, revivendo como língua-mãe do povo judeu no final do século XIX e tornando-se, no século XX, novamente, a língua oficial de Israel[1]

Noções de Hebrai o Bíbli o
Faça o download deste curso de Noções de Hebrai o Bíbli o e instale-o em seu computador. Aqui você poderá ler sobre a história da língua hebraica, ouvir a pronúncia do hebraico, ler alguns versículos do Gênesis, aprender regras bási as de gramáti a e estudar o vocabulário de Gn 1,1-8. Trata-se de uma introdução elementar à língua hebraica bíblica, pois opta por um texto especí ico, Gn 1,1-8, e trabalha apenas com os elementos de ortoépia (pronúncia normal e correta dos sons), ortografia (escrita correta das palavras) e etimologia (formação das palavras e suas flexões) encontrados neste pequeno trecho. The objective of this course on Biblical Hebrew is to provide the student with a basic understanding of Hebrew Language, and to build a foundation for further study of the Hebrew Bible. Freeware.

Download
Após fazer o download do arquivo hebr1009.zip, descompacte-o em C:\Meus documentos, com o 7Zip, por exemplo, e você verá uma pasta de nome Minhas Webs. Nesta pasta, clique no arquivo index.htm e uma Home Page será aberta em seu navegador. Siga as instruções da página inicial. Quem encontrar dificuldades em baixar o arquivo deve usar um gerenciador de downloads, como o GetRight ou outro com o qual esteja familiarizado. Não é permitida a reprodução deste curso em páginas da Internet. Entretanto, um link para esta página é bem-vindo.

Clique aqui para fazer o

Arquivo : hebr1009.zip Linguagem : HTML download Tamanho : 765 KB Data Criado: 31.07.2001 Última atualização: 15.09.2010

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful