You are on page 1of 3

ATIVIDADES AQUÁTICAS

Adaptação Aquática: Antecede o aprendizado dos nados, trabalha a ambientação,


respiração, flutuação e propulsão. Busca um certo domínio e a segurança no aluno na
água.

Ambientação: Necessita de segurança e cabeça fora da água. Atividades com


deslocamentos variados sempre até onde dá pé, depois se aplica a brincadeiras com e
sem materiais procurando fazer o contato com a água ser prazeroso.

Respiração: Precisa ser bem trabalhado. Trabalha a dinâmica de respiração na água até
a imersão completa da cabeça {inspiração pela boca e expiração pelo nariz}. A inspiração
pela boca permite uma maior captação de ar em menor tempo e com menor chance de
aspirar à água. Usa-se apoio, o apoio do colega e depois livremente. O processo usa
inicialmente a expiração pela boca de forma gradual, após esse período a expiração pelas
narinas. (se aproxima da água aos poucos expirando, passo a passo). Chegando-se a
imersão trabalha-se através de brincadeiras a expiração procurando um melhor domínio
deste processo.

Flutuação: Envolve o equilíbrio, buscando chegar à posição de flutuação horizontal. Aqui


a respiração é diferente, o pulmão deve estar cheio e em bloqueio respiratório. Isto deve
ser treinado antes da flutuação propriamente dita. Existem cinco posições para o
desenvolvimento da flutuação:

• Medusa;
• Garça (apenas um pé para baixo);
• Tartaruga (ambas as pernas encolhidas);

• Estrela (posição do homem vitruviano de Leonardo da Vinci);


• Flecha (“necessária” para o aprendizado dos nados);

A subida é feita com a alavanca dos braços mais o retorno do tronco para a posição
vertical.
Propulsão: Aprendizado da impulsão na água. O impulso inicial é a partir do fundo da
piscina, aqui entram as correções dos posicionamentos.

CRAWL

Características:
• Alternância simultânea dos braços;
• Alternância do movimento das pernas;
• Posição ventralizada (horizontal);
• Respiração lateral;

TÉCNICAS:
• Posição do corpo e da cabeça: Se a cabeça estiver muito alta ou muito baixa ela
altera a flutuação do corpo, o correto é um olhar em 45 graus para o fundo da
água.

• Pernada: Dividida em fase ascendente, que é


chamada de fase de recuperação e fase
descendente, que é chamada de fase de
propulsão, o movimento inicia a partir da
articulação coxo-femural executando um
movimento similar a um chicote. É
responsável por cerca de 20 a 30% da
propulsão.

• Braçada:
Possui uma fase aérea, que é chamada fase de recuperação, e a fase aquática é a
fase de propulsão, está se divide em três partes: O apoio (1-2), a puxada (2-3) e a
empurrada (3-4).

• Respiração: É dividido nos seguintes momentos:


1. Giro da cabeça no próprio eixo.
2. Rolamento do ombro, mantendo o contato da cabeça na água.
3. Movimento entre o meio e o final da propulsão dos braços (inicio da puxada
até a empurrada).

• Saída/Virada

Nado Costas