You are on page 1of 18

Os circuitos elétricos trabalham com tensões e correntes contínuas

e alternadas.
Em diversos dispositivos, a forrna de onda da corrente depende da
forrna de onda da tensão neles aplicada, além da natureza dos mesmos, ou
seja, se são resistivos, indutivos ou capacitivos.
Este capitulo tem por objetivo o estudo gráfico e matemático da
forrna de onda senoidal, que é a mais importante para a análise de circuitos
em corrente alternada.

Sinal Contínuo (CC ou DC)

O sínal contínuo (CC- Corrente Continua ou DC - Direct Current)


tem sempre a mesma polaridade, podendo seu valor ser constante ou
variável. A figura 2.1(a) mostra um resistor alimentado por uma fonte de
tensão contínua e constante, bem como as forrnas de onda da tensão (b)e da
corrente (c).
(a) Circuito (b) Tensão Continua (c) Corrente Continua

Figura 2.1 - Formas de Onda da Tensão e Corrente Continuas

Sinal Alternado (CA ou AC)

O sinal alternado (CA - Corrente Alternada ou AC - Altemote


eu rren t)varia de polaridade e valor ao longo do tempo e, dependendo de
como essa variação ocorre, tem-se diversas fonnas de sinais alternados
(senoidal, quadrada, triangular etc).
Dessas formas de onda, a mais importante para nosso estudo é a
scnoidal, que será abordada daqui em diante.
.

Representação Gráfica (b) Dominio Angular

Figura 2.2 - Gráficos da Tensão Senoidal


Uma tensão senoidal pode ser representada Hraficamente de duas
(<l1l11"~: nos domínios temporal e angular, como mostra a figura 2.2.
Valor de Pico e Valor de Pico a Pico -

A amplitude máxima, positiva ou negativa, que a tensão senoidal


pode atingir é denominada tensão de pico V e a amplitude total, entre os
valores máximos posítivo e negativo, é denomi~ada tensão de pico a pico
.Vpp' sendo:

I \Ípp = 2.Vp I
Período e Freqüência Pelos gráficos da figura 2.2, quando e = 21t, tem-se que t = T.
Assim, é válida a relação 21t = 00. T . Portanto, a freqüência angular 00 pode
O tempo que a função necessita para completar um ciclo é chamado ser calculada por:
de período (T) e o Iiúmero de vezes que um ciclo se repete por segundo é
chamado de freqüência (t), sendo a relação entre eles a seguinte:
~f'~I1f~ilt~~f~:
~;~~W~ Exemplo:

Onde: [TI = s ~ segundo


I Analisemos o seguinte sinal senoidal: I
[I] = Hz ou c/s => Hertz ou ciclos/segundo

Representação Matemática

Matematicamente, os gráficos da tensão senoidal nos domínios


temporal e angular podem ser representados, respectivamente, por:
(,W-:' _- ;omJ' ";f,li;"''';;~·7Tv:'S1:~po,.~:s~,;,
<~~'f;,,,
"''',-'':': .-,..ct'~~'·.,f~
..•.
'+,v(t),=N"'I'Serl 'Clít<!ii~')!S'e~'i'~~fjj,~;!Ijj"v(el;=f,JS!'''!sen
~"1'~H·~;;i.~\1,;;M~!~<i,
~iJm;f<!;li?-;~'P;S}iiiB;:JPd#;~i!J'I,f!5f::;;'~!
e"< ~

•• ::1J".P_I~:;~~.;f<

Onde: v(t)= v(e} = valor da tensão no instante t ou para o ângulo


Tensão de pico: Vp = 5 V
e (em V)
Tensão de pico a pico: Vpp = 10 V
Vp = valor de pico ou amplitude máxima da tensão (em V)
Como um ciclo completo se repete a cada 0,25 s, seu período vale
úl = freqüência angular (em rd/s) T = 0,25 s.

e = ãngulo (em rd) Em 1 s são completados 4 ciclos, isto é, a freqüência vale: f = 4 c,


5 = 4 Hz.
Freqüência Angular
Matematicamente, tem-se, portanto: f =.!. = _1_ = 4Hz
T 0,25
A freqüência angular ou velocidade angular, representada pela
letra grega 00 (õmega), corresponde à variação do ângulo e do sinal em função A freqüência angular vale: 00 = 21t.f = 21t.4 = 81t rd / s
cio tempo.
Como esta tensão está representada graficamente no domíni<
Das expressões matemáticas anteriores, tem-se a relação: e = o:t . tempo, sua expressão é:
l'

v(t) = Vp.senOJl:=> v(t) = 5. sen81rt

Para sabermos o valor da tensão num determinado instante t, por


exemplo, em t = 0,6 s, basta substituirmos este valor na sua expressão
matemática:

v(t) = 5.sen(8n.0,6) = 2,94V

Fase Inicial

Nos circuitos elétricos, nem sempre um sinal senoidal inicia o seu I


(b) Sinal Atrasado
ciclo no instante t=O s. Neste caso, dizemos que o sinal poss~ uma fase
•Figura 2.3 -Representação Gráfica da Fase Inicial
inicial ao.
Assim sendo, a expressão completa para representar o sinal senoidal Exemplo:
deve incluir esta fase inicial, conforme segue:
Representar graficamente os segUintes sinais senoidais:

1~K~I~1{,~~~~a}~ vI (t) = 10.sen(20k1rt + n / 3) (V)


v2(t) = 15.sen(8k7tl:- 30°) (V)
Se o sinal inicia o seu ciclo adiantado, ao é positivo. Se o sinal
inicia o seu ciclo atrasado, ao é negativo, como mostra a figura 2.3. A freqüência de vI(t) vale: f = ~ = 20kn = 10kHz
2n 2n
Portanto, seu período é de: T = 1-. = _1_ = 0,1ms = 100JlS
. f 10k -J"
Defasagem
o sinal inicia o seu ciclo adiantado de 1t/ 3 rd, e para t = O,tem-se:
Num circuito elétrico, é muito comum a análise de mais de um sinal
1t
VI(O)= 10.sen 3 = 8,66V senoidal, sendo necessário, às vezes, conhecer a diferença de fase entre eles.

A diferença de fase ~e entre dois sinais de mesma freqüência


é denominada defasagem, sendo que a mesma é medida tomando-se um dos
sinais como referência.

Exemplos:
Qual a defasagem entre os seguintes sinais:

a) vI (t) = 10. sen(rot+ 1t/ 2) (V)

vz(t)=5.senrot (V)

Graficamente, tem-se: I
A freqüência de vz(t)vale: f = ~ = 8k1t = 4kHz
21t 21t

Portanto, seu período é de: T = f = 4~ ~ à,25ms = 250JlS

O sinal inicia o seu ciclo atrasado de 30° (ou 1t/6 rd), e para
t = O, tem-se:

vz(O)= 15.sen(-300) = -7,5V

Portanto, vI está adiantado de 1t/ 2 rd em relação a Vzou Vz


está atrasado de 1t/ 2 rd em relação a vI' Isto significa que
a defasagem de vI em relação a vZ é de ~e = 1t/ 2 rd ou a
defasagem de Vzem relação a vI é de ~e = -1t / 2 rd,
..v
1'1
b) VI(t) = 18. sen(OJI:-1t / 4) (V)
Em relação a vI' tem-se:
V2(t) = 12.sen(oí-1t/4) (V)
=
118 802 - 801 =, -- 1t - -1t = --rd
31t
Graficamente, tem-se: 2 4 4
Portanto, v2 está atrasado de 31t / 4 rd em relação a vI'

Em relação a v2' tem-se:

1t ( 1t) 31t rd
=
118 801 -802 ="4- -2 = 4
Portanto, VI está adiantado de 31t / 4 rd em relação a v2'

Portanto, vI e v2 iniciam o ciclo atrasados em 1t/4 rd, mas Outra forma de representar um sinal senoidal é através de um fasor ou
a defasagem entre eles é nula (1l8 = O) ,isto é, os sinais estão
vetor girante de amplitude igual ao valor de pico (Vp) do sinal, girando no
em fase ou em sincronismo. .• sentido anti-horário com velocidade angular CJ) • A este tipo de representação,
dá-se o nome de diagrama fasorial, como mostra a figura 2.4.
c) vI (t) = 12.sen(oí + 1t/ 4) (V)

V2(t) = 8.sen(<tí -1t / 2) (V)

Graficamente, tem-se:

Figura 2.4 - Diagrama Fasorial de um Sinal Senoidal

Sinais genoidais 31
A projeção do segmento OP = Vp no eixo vertical é uma função Se o sinal inicia o seu ciclo adiantado, 90 é positivo. Se o sin:
seno, reproduzindo, portanto, a tensão senoidal v(t}ou v(e}: inicia o seu ciclo atrasado, eo é negativo, como mostra a figura 2.6.

A figura 2.5 mostra o diagrama fasorial e os valores instantâneos de


tensão para vários valores de e ou cot:

(a) Sinal Adiantado (b) Sinal Atrasado I


Figura 2.6· Representação Fasorial da Fase Inicial

Exemplo:
Representar os seguintes sinais seiloidais graficamente e através de
diagrama fasorial correspondente:

VI (t) = 10.sen(1007tl:+ 1t/3) (V)


Figura 2.5 - Valores Instantâneos de um Sinal Senoidal
.•
Os valores instantâneos podem ser calculados facilmente por: vz(t} = 15.sen(207tl:-300} (V) !
i
e=o ~ v(e}= Vp.senOo= o
A freqüência de v1(t)vale: f = ~ = 1001t = 50Hz '
9 = 30° ~ v(e}= Vp.sen300= 0,5. Vp . ~ ~ r

!
9=60° ~ v(e}=Vp.sen600=0,866.Vp
e = 90° ~ v(e}= Vp.sen900= Vp Portanto, seu período é de: T = != l- = 20ms
f 50
I'
9 = 120° ~ v(e)= Vp.sen1200= 0;866.Vp i
O sinal inicia o seu ciclo adiantado de 1t/3 rd, e para t = O, ter.:-I
e assim por diante, para quaisquer outros valores de 9. se: I
Se no instante t=O o vetor OP formar um ângulo eo com 'a 1t I
(O)= 10.sen- = 8,66V"

~.I
VI
referência do diagrama fasorial (parte positiva do eixo horizontal), isto
significa que o sinal possui úma fase inicial e, portanto, o valor instantâneo 3
da tensão será dado por: 1..- .....

1"G(t};~;N':~Q(~i::~)::1
Exemplo:
-------------------
--.....
VI
00=100 rrrd/s
v,(Vj Representar os seguintes sinais senoidais graficamente e através do
10 diagrama fasorial correspondente, determinando a defasagem entre eles:

t (ms) VI(t) = 5.sen(lOO1tt+ 1t /3) (V)

vz(t) = 8.sen(1001tt -1t /6) (V)

Pelas expressões, as representações gráfica e fasorial desses sinais


são as seguintes:
A freqüência de v2(t) vale: f = ~ = 201t = 10Hz
21t 21t
.....---
Ol=l00md/s

v(V)

Portanto, seu período é de: T = = + :0 = 100ms

o sinal inicia o seu ciclo atrasado de 30° (ou 1t / 6 rd), e para


t = O, tem-se: wt(rd)

vz(O) = 15.sen(-300) = -7,5V

0)=20 mdls
~
V2
Assim, tanto pelo diagrama fasorial como pelo gráfico, é possível
verificar que a defasagem entre os sinais é de 1t / 2 rd ou 90° , sendo que
t (ms) vI está adiantado em relação a vz.

Como foi visto no Capítulo 1, um número complexo tem um


A defasagem óe entre dois sinais senoidais de mesma freqüência
módulo e fase, como na representação fasorial. Isto sugere a possibilidade
, pode, também, ser visualizada num diagrama fasorial.
de se representar um sinal senoidal também por um número complexo, sendo
a amplitude e a fase inicial do sinal correspondentes respectivamente ao
módulo e ao ângulo do número complexo.

Sinais Senoidais 35
Nomenclaturas utilizadas matematicamente: • Diagrama Fasorial: Representa o fenômeno graficamente
de forma mais simplificadaque a forma de onda, permitindo,
Expressão trigonométrica: v{t) = VP' sen(cd: + 90 ) inclusive, operações de soma e subtração de vários sinais.
• Expressão Trigonométrica:Representa matematicamente
v{t)~ tensão instantânea (variável) ~ letra minúscula
a função com todos os seus detalhes, como: amplitude,
VP ~ tensão de pico (valor fixo) ~ letra maiúscula freqüência angular e fase inicial, além de permitir o cálculo
de valores instantâneos.
Expressão em número complexo:
• Número Complexo: Representa matematicamente a
função de forma mais simplificada que a expressão
trigonométrica, informando apenas a amplitude e a fase
v ~ tensão complexa (variável) ~ letra minúscula inicial, facilitando, porém, operações de soma, subtração,
multiplicação e divisão de vários sinais.
Vp ~ tensão de pico (valor fixo) ~ letra maiúscula
Exemplo:
---------
Exemplo: Vejamos as quatro formas diferentes de se representar uma tensão
Representar as tensões v1(t)e v2{t)a seguir na forma de números senoidal:
complexos: Forma de Onda:
v(fJ)[Vj
Forma Trigonométrica Número Complexo

vI (t) = 10.sen cd: (V) vI ~ 10 1'0° V

v2(t) = 15.sen(rot+600) (V) v2 = 15 160° V


wt

OBSERVAÇÃO:
• No caso de tensões, correntes e potências elétricas
representadas por números complexos, os móclulospodem
ser dados tanto por valores de pico quanto por valores Diagrama Fasorial:
eficazes, sendo que este último conceito será estudado mais v(8)

adiante neste capítulo.


Por que quatro formas de representação de um sinal
senoidal?
• Forma de Onda: Representa visualmente o sinal, tal como
ele é e como aparece no osciloscópio, durante a análise de
um circuito. Ele pode estar no domínio temporal v(t) ou
angular v(8).

36 Sinais Senoidais
Expressão Trigonométrica: v(t) = 12.sen(0JI:+ 600) (V) Exemplos:

Número Complexo: v = 12 1600 V ou v = 6 + jl0,39 V Dadas as tensões a seguir, obter VI + v2 e VI - v2 por diagrama
fasorial e por números complexos, representando o.resultado graficamente:

a) VI = 20 ~ V e v2 =5~ V

VI+v2=20~+ 5100=20+5=25=25~ V

Para a resolução de circuitos elétricos em corrente alternada, são


necessárias diversas operações matemáticas entre tensões, correntes e
potências.
As operações de adição e subtração podem ser realizadas tanto com
diagrama fasorial como através dos números complexos, embora este último
. processo seja o mais indicado, devido à facilidade e, principalmente, à
precisão dos resultados. Já, as operações de multiplicação,divisão,potenciação
e raiz quadrada devem ser realizadas somente por números complexos, dadas
as limitações do digrama fasorial.

Adição e Subtração
.•
Já vimos no Capítulo 1, como as operações de adição e subtração
. podem ser feitas com números complexos. Obviamente, isto vale também
quando os números complexos representam tensões, correntes e potências.
Com o diagrama fasorial, tais operações podem ser realizadas
através de um processo gráfico denominado método do paralelogramo. VI - v2 = 20 ~ - (5 ~) = 20 ~ + 5 11800 =}

Para isso, é necessário conhecer uma propriedade da representação vI-v2=20-5=15=15 ~ V


por diagrama fasoriak como segue:

Número Negativo (ou Multiplicado por -1)

Num diagrama fasorial,dado um fasor, o seu negativo corresponde ao


deslocamento do fasor em 180°. Nos números complexos, isto corresponde a:
Forma Polar:
Somar ou subtrair 180° na fase.
Forma Cartesiana:
Trocar os sinais das partes real e imaginária.
b) Vl = 20 lJt.. v e Vz = 12 1-90° V
c) vl = 20 1600 V e Vz = 10 1-30° V

V1+V2 =20lJ!:. + 12 I-90° =20-j12=23,32 1-30,96° V


vl+vz=20 160 0
+ 10 1-30 0
=10+jI7,32+8,66-j5::::>
vI + v2 = 18,66 + j12,32 = 22,36 133,430 V

V1-v2 = 20 ~ - (12 1-90° )= 20 ~ + 12 1-90 +180°=>


0

v1- vz= 20 LQ:. + 12 190° = 20 + j12 = 23,32 130,96° V


VI -Vz = 20 160 0
- (10 I-30°)::::>
VI -Vz = 20 160 0
+ 10 1-30°+180° ::::>
vI - Vz = 10 + j17,32 - 8,66 + j5 = 1,34 + j22,32::::>
vI - Vz = 22,36 186,56° V
Multiplicação e Divisão A forma de onda da tensão e da corrente, bem como a representaçãQ
fasorial desses sinais estão mostradas na figura 2.8.
Para realizar operações de multiplicação e divisão envolvendo
tensões, correntes e potências complexas, basta utilizar a forma polar,
conforme foi visto no Capítulo 1, uma vez que através de diagrama fasorial,
tais operações seriam extremamente complicadas.

A resistência elétrica, quando submetida a uma tensão alternada,


produz uma corrente elétrica com a mesma forma de onda, mesma
freqüência e mesma fase da tensão, porém, com amplitude que depende
dos valores da tensão aplicada e da resistência, conforme a Primeira Lei de
Ohm, que pode agora ser generalizada para sinàis alternados senoidais. (a) Diagrama Fasorial (b) Formas de Onda
'Figura2.8 - Tensão e Corrente C.A. num Resistor
Tensão e Corrente na Resistência Elétrica Como se vê, o resistor não provoca nenhuma defasagem entre
tensão e corrente e, portanto, a resistência elétrica pode ser representada po~
Considere o circuito a seguir, no qual uma fonte de tensão senoidal um número complexo com módulo R e fase nula (na forma polar) ou.
v(t) alimenta um resistor R: composto apenas pela parte real R (na forma cartesiana), isto é:

Sendo: v(t) = Vp.sen(oí + 80)

Pela Primeira Lei de Ohm, tem-se: Representando a Primeira Lei de Ohm com números complexos, ,
tem-se, portanto:
i{t)= v(t) ~ i{t)= Vp .sen(oí + 80) ~
R R. v=Vp ~ e R=R~
+ 80)
i{t)= Ip.sen(OJI:
v V 180 V
i=R=~=;180-00 ~i=Ip~
V
onde: Ip = ; é o valor de pico da corrente.
Potência Dissipada pela Resistência Elétrica Neste caso, P p representa a potência de pico, e vale:

Vejamos agora o que acontece com a potência .elétrica numa 1·;,~~llY'~i~tl


resistência submetida a uma tensão alternada senoidaI.
Pela figura 2.9, percebe-se também que, enquanto a corrente e a
A potência instantânea p(t) dissipada por uma resistência elétrica R tensão têm valores médios iguais a zero, a potência média P dissipada pelo
pode ser obtida pelo produto, ponto a ponto, entre v(t)e i(t),ou em função resistor é a metade da potência de pico, ou seja:
de R, isto é:

Como será visto a seguir, a potência média é a que interessa na


análise da potência nos circuitos em corrente alternada.
A figura 2.9 mostra como fica a forma de onda da potência:

Para sinais alternados senoidais, existe um conceito muito importan:e


denominado valor eficaz ou rms.
O valor eficaz Vef ou V~5 de uma tensão alternada corresponci'Ô
.
ao valor de uma tensão contínua que, se aplicada a uma resistência, faria co~.
que ela dissipasse a mesma potência média caso fosse aplicada essa tens~,o
alternada.
As medidas de tensão e corrente alternadas realizadas por mu!tímetrcs
são dadas sempre em valores eficazes.
Matematicamente, para uma tensão alternada senoidal, a tensão
eficaz V pode ser calculada a partir do valor de pico V ou de pico a pie.)
Figura 2.9 - Tensão, Corrente e Potência C.A. num Resistor rTlJ5d 't - P
V pp , atraves as segum es expressoes:
Como resultado, tem-se que a potência elétricaconsumida é pulsante
e sempre positiva, pois num mesmo instante, a tensão e a corrente são
ambas positivas ou negativas, o que prova que, independente da polaridade
da tensão ou do sentido da corrente, a resistência comporta-se sempre como
um receptor, consumindo a potência fornecida pela fOnte, que por sua vez,
comporta-se sempre como um gerador.

Além disso, nota-se que a freqüência da forma de onda da potência


é o dobro da freqüência da tensão e da corrente.
OBSERVAÇÕES: A potência dissipada pelo resistor, calculada em função dos valol"("~
eficazes de corrente e tensão, é equivalente à potência média P analisad,l
• A sigla rms significa root mean square ou raiz média no tópico anterior, ou seja:
quadráticaj

• O conceito de valor eficaz é aplicado também à corrente _ _ Vp Ip _ Vp.Ip


elétricaj P - Vrms·Irms - .J2. J2 - -2-

• As tensões da rede elétrica são dadas em valores eficazes Desta forma, para sinais alternados senoidais, é muito mais fácilI
(110 Vrmse 220 Vrms). trabalhar em função de vàlores eficazes, uma vez que a potência resultante no::-
Para compreender melhor 6 significado físico deste valor, cálculos já corresponde à potência média P.
consideremos um sinal senoidal com tensão de pico V alimentando um Essa mesma potência seria dissipada caso fosse aplicada ao resistOl
resistor R, conforme a figura 2.10: p uma tensão C.C. de valor igual ao da tensão eficaz, conforme mostra a figuri,\
2.11. .

Figura 2.11 - Correspondência entre Vrms e Vcc

Desta forma, a potência pode ser calculada por uma das seguintes
expressões:

(a) Circuito (b)Sinais


Figura2.10 - Sinais Senoidais num Circuito Resistivo Apenas para finalizar,já vimos que as tensões e correntes alternadas
senoidais num circuito podem ser representadas por números complexos.
A tensão e a corrente eficazes no resistor valem, respectivamente: Daqui em diante, os seus módulos poderão ser expressos em valores de
pico ou eficazes, sendo que neste último caso, suas grandezas ou
V I . V unidades deverão vir acompanhadas da sigla rms, para que não sejam
V = -E.. e I = -P- onde: I =---.E.
rms J2 rms J2 P R confundidas, isto é:
l'

c) Valores de pico e de pico a pico:

Vnns = 110 V

Exemplos: Vp = .J2. Vnns = .J2.110 ==156V


1) Uma fonte c.A. com tensão de pico Vp = 100V alimenta
Vpp = 2J2. Vnns = 2J2.110 ==311V
um resistor de valor R = 100.0.. Qual a tensão c.c. que,
aplicada a este resistor, faz com que ele dissipe a mesma
Vnns = 220 V
potência?
A tensão eficaz vale: Vp = .J2.Vnns = J2.220 ==311V

Vp· 100
v(t)=lOO.senoot - R=lOon Vnns = .J2= .J2 = 70,7 V Vpp = 2.J2. Vnns = 2J2.220 ==622V

d) Expressões matemáticas:
A potência dissipada pelo resistor vale:
2
Vnns = 110 V
P = Vnns = (70,71 ==50W
v{t}= Vp.senrot => v{t}= 156.sen377t M
R .•100
Assim, a mesma potência seria dissipada se fosse ligada ao Vnns = 220 V
resistor de 100.0. uma tensão contínua de 70,7V.
v{t) = Vp.senrot => v{t)= 311.sen377t M
2) No Brasil, as residências recebem pela rede elétrica as
tensões de 110V nns e220V nns , ambas com freqüência
.
de 3) Um chuveiro elétrico residencial tem o circuito lnlUll10 U
60 Hz. Determinar, para ambos os sinais: especificações a seguir:
R, R,
a) O período: ' Alimentação: 220 VIII 111

O período é o mesmo para ambos os sinais: 220V"", Potência Inverno: 3!>()O W


60Hz

1 1 Potência Verão: 2500 W


T=-=-==1667ms • Desligado
f 60 '

b) A freqüência angular: a) Qual o valor das resistências RI e Rz?

.A freqüência angular é a mesma para ambos os sinais: Na posição inverno, apenas a resistência RI é alimcrdr\dn
Assim sendo, seu valor pode ser calculado da seguinte fOlll1t1
(j) == 2n. f == 2n.60 == 120n ==377 rd / s
Pi =
vnns
2
~
2202
RI = -- ~ RI == 13,83Q
RI 3500 Análise Gráfica e Matemática do Sinal Senoidal

Na posição verão, as duas resistências ficam associadas em 2.1- Dado o gráfico das tensões senoidais a seguir, pedem-se,
série. Assim sendo, o valor de R2 pode ser calculado da para ambos os sinais:
seguinte ·forma:

V2 2202 .
Pv = nns ~ RI +R2 = 2500 ~ RI +R2 = 19,36Q
RI +R2

:. Rz = 19,36 - RI ~ Rz = 19,36 :"'13,83 ~ Rz = 5,530

b) Qual o valor dos fusíveis que devem ser utilizados para


proteção da instalação elétrica?
A corrente é mais intensa quando o chuveiro está na posição
inverno:

~ 3500 -
Inns = _1- ~.Inns = -2- ~ Inns = 15,91A
Vnns 2 O

O valor de pico desta corrente vale:

Ip = .J2.Inns ~ Ip = .J2.15,91 ~ Ip = 22,5A

Assim, os fusíveis devem ser dimensionados para uma corrente


maior que 22,5 A. Comercialmente, existe, por exemplo,
fusível de 30 A.

a) Valor de pico e valor de pico a pico;

b) Período, freqüencia e freqüência angular;

c) Fase inicial e defasagem entre eles;

d) Expressão matemática.
2.2- Uma tensãosenoidal tem frequênciade 100Hz, valor de pico Circuitos Resistivos em C.A.
de 10V e inicia o ciclo com atraso de 1t / 3 rd. Pedem-se: 2.6- Dado o circuito a seguir, determine:
a) Período e frequência angular;
b) Expressão matemática;

c) Representação gráfica.
Diagrama Fasorial
2.3- Represente os sinafs do Exercício Proposto 2.1 através de
diagrama fasorial.
_ .•... - a) Expressões de v(t) e i(t) nas formas trigonométrica e
Representação com Niímeros Complexos complexa;
/

2.4- Represente os sinais do Exercício Proposto 2.1 através de b) Formas de onda e representações fasoriais de v(t)e i(t)j
. números complexos. c) Expressões de vI(t) e v2(t)nas formas trigonométrica e
Operações com Diagrama Fasorial e Números Complexos complexa;
d) Formas de onda e representações fasor'iaisde v1(t)e v2(t);
2.5- Dadas as tensões vI = 30 10° V e
e) Potências de pico e média fomecida pelo gerador e
v2(t) = 20.sen(rot + 1t / 2) M, pedem-se
.. os sinais: dissipada por cada resistor;
a) v3 = vI + v2 fasorialmente; f) Formas de onda das potências do item anterior.

b) v3 vI + v2 matematicamente através de números


= 2.7- Dado o circuito a seguir, determine:
complexos;
c) v3 = vI + v2 matematicamente através das expressões
trigonométricas;
d) v3 = vI + v2 graficamente (soma ponto a ponto);
e) v4 = vI - v2 fasorialmente;
f) v4 = vI - v2matematicamente atravésde númer~s complexos;
a) Expressões de v(t) e i(t) naS formas trigonométríca \'
g) v4 = vI - v2 matematicamente através das expressões complexa;
trigonométricas;
b) Formas de onda e representações fasoriais de v(t)e i(tl;
h) v4 = vI - v2 graficamente (subtração ponto a ponto).
c) Expressões de iI(t) e iz(t) nas formas trigonométrícíii (,
complexa; .
d) Fonnas de onda e representações fasoriais de i (t) e i (t);
1 2
e) Potências de pico e média fomecida pelo gerador e
dissipada por cada resistor;
f) Fonnas de onda das potências do item anterior.
Valor Eficaz

2.8- Um aquecedor elétrico para tomeira tem o circuito a seguir:

llOVnns
60Hz

a) Qual a potência média e de pico dissipada pelo aquecedor


em cada posição?

b) Qual a corrente eficaz e de pico consumida pelo aquecedor


em cada posição?