APOSTILA DE ESTUDOS DA MATÉRIA: IED

1.Introdução 2. SISTEMA ABERTO: REGRAS E PRINCÍPIOS (AMBOS SÃO NOMRAS)
Conceito: Princípios *importante* “Crisa fully: Princípio é, com efeito, toda norma jurídica, enquanto considerado como determinante de uma ou muitas outras subordinas, que a pressupõe, desenvolvendo e especificando ulteriormente o preceito em direções mais particulares (menos gerais, das quais determinam, e portanto resumem, potencialmente, o conteúdo: sejam, pois estas efetivamente postas, sejam, ao contrário, apenas dedutíveis do respectivo principio geral que as contém). Características: Princípios e Regras Princípios: • Alto grau de generalidade e indeterminação • São normas diretivas do sistema • São s normas fundamentais ou de base do sistema • São considerados pelo seu peso ou valor. (ao se escolher uma norma, a outra em questão não perde valor, e sim somente no momento) Regras: • Sua generalidade é menor e possui maior determinação • São subordinadas aos princípios • Compõe o ordenamento, mais não são sua base • São consideradas pelo tudo ou nada. (ao escolher uma é ela e está dito)

3. TEORIA DA ANTINOMIA
Conceito: Antinomia

É o conflito entre duas ou mais normas (tanto princípio como regras) pra identificar a etinomia existe três elementos:
• • •

Incompatibilidade Indecidibilidade Necessidade de Decisão

Conceito: Antinomias Aparentes São aquelas que tem como critério de solução outra norma do ordenamento jurídico. (uma terceira norma) Conceito: Antinomia Real São aquelas que tem como critério de solução um elemento não normativo. Conceito: Antinomia Própria É aquela que ocorre quando uma conduta de acordo com uma norma gera a desobediência de outro. Conceito: Antinomia Imprópria É aquela que não é própria. Conceito: Antinomia de Princípios

São aquelas que ocorre entre os princípios. Conceito: Antinomia valorativo É aquela quando ocorre um conflito entre o valor e uma norma. Conceito: Antinomia Teleológica É aquela que ocorre quando houver um conflito entre os fins de uma norma e os meios de outra para atingir os fins da primeira.

4. QUANTO AO AMBITO
Conceito: Direito Interno É aquela que ocorre entre normas de um mesmo ordenamento jurídico. Conceito: Direito Internacional É aquela que ocorre entre normas de direito internacional. (tratados, convenções, acordos internacionais) Conceito: Direito Interno-Internacional É aquela que ocorre entre uma norma de direito interno e uma norma de direito internacional ou entre uma norma de direito interno de um estado (nação) com uma norma de direito interno de outro estado.

5. QUANTO A EXTENSÃO DA CONTRADIÇÃO
• • •

Total – Total: Conflito entre a parte total de uma norma com total da outra norma. Total – Parcial: Conflito entre uma parte de uma norma com a parte total da outra norma. Parcial – Parcial: Parte de uma norma em conflito com parte da outra.

6. CRITÉRIOS UTILIZADOS PARA SOLUÇÃO DAS ANTINOMIAS
• • •

Hierárquico: Toma como parâmetro o nível de hierarquia. (superioridade de uma norma) Cronológico: A lei mais nova se sobrepõe a mais velha. Especialidade: Lei especifica ou especial se prevalece a lei geral.

Conflito entre hierarquia e especialidade (critérios das soluções de antinomias), cria uma antinomia de 2º grau. Havendo critérios para solução de antinomia do 2º grau, são chamados de Metacritérios, que são eles: • (hierárquico)H x C(cronológico)= Lex posteriori inferiori non derogate priori superiori (prevalece o hierárquico) ABSOLUTO, neste caso sempre será assim. • (especialidade)E x C(cronológico)= Lex posterior generale non derogate priori especiali (prevalece a especial, a mais velha especial se sobre põe da nova geral) NÃO É ABSOLUTO, pode ser utilizado ao contrário, caso o juiz ache melhor. • (hierárquico)H x E(especialidade)= Não existe metacritérios, fica a critério do que o juiz achar melhor cabível.