TABAGISMO

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ Simão Robison Oliveira Jatene SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE PÚBLICA Hélio Franco de Macedo Júnior

4º CENTRO REGIONAL DE SAÚDE
Breno Henry Oliveira dos Santos DIVISÃO TÉCNICA

Leila Gonçalves Souza
COORDENAÇÃO REGIONAL DO PROGRAMA TABAGISMO Luiza Helena Progênio de Santana

Permitida a reprodução total ou parcial do conteúdo desta Cartilha, desde que citada a fonte.

Índice
• • • • • • • • • • • • • • • • • • Apresentação ............................................................................................ 04 Tabagismo, o que é? ................................................................................ 05 O que tem dentro de um cigarro? ........................................................ 06 Doenças causadas pelo tabagismo ........................................................ 08 Tabagismo mata! ....................................................................................... 09 O impacto do tabagismo para a saúde da mulher fumante ............. 10 Tabagismo Passivo .................................................................................... 11 Ambiente Livre do Tabaco ..................................................................... 14 10 razões para implantar os ambientes livres do tabaco ................ 15 Fique atento! O tabagismo prejudica a todos .................................... 17 Quanto você perde fumando .................................................................. 18 O que você ganha parando de fumar .................................................... 19 Você quer parar de fumar? ................................................................... 20 Onde encontrar tratamento para parar de fumar ........................... 21 Datas Pontuais .......................................................................................... 22 Advertências Sanitárias ....................................................................... 23 Onde encontrar mais informações ...................................................... 25 Bibliografia ............................................................................................... 26

APRESENTAÇÃO
O consumo do tabaco é reconhecido pela OMS (Organização Mundial da Saúde) como um grave problema de saúde pública, responsável por cinco milhões de mortes por ano no mundo; no Brasil são 200 mil mortes a cada ano. Das diversas maneiras de consumir o tabaco a mais utilizada é o cigarro industrializado, que contém quase 5 mil

substâncias tóxicas (muitas causadoras de câncer) e é responsável direto por cerca de 50 doenças. O fumante não
prejudica apenas a própria saúde, mas a de seus familiares, amigos, colegas de trabalho ou qualquer pessoa que inale a fumaça de seu cigarro - o fumante passivo. As Pessoas que convivem regularmente com fumantes (mesmo sem fumar) tem 30% mais chance de desenvolver câncer do que as que não respiram a fumaça do tabaco lançada nos ambientes. Por este motivo a OMS afirma que a única forma de proteção eficaz à saúde das pessoas contra os efeitos

prejudiciais da fumaça ambiental do tabaco é a implantação de ambientes 100% livres do tabaco.
É responsabilidade dos gestores dos órgãos competentes o compromisso de se fazer cumprir a Lei do “Ambiente Livre do Tabaco” - Lei Federal n.º 9.294/96, através restrições à propaganda e ao uso do tabaco em espaços coletivos, além da promoção de ações informativas e educativas voltadas a sociedade. No Estado do Pará, a Lei Nº 7.094 (22/01/2008) dispõe sobre a proibição de fumar em órgãos da administração pública direta, indireta e fundacional do Estado. Mas, é dever de todos, governantes, gestores, trabalhadores dos setores públicos e privado e sociedade civil em geral, contribuir para a manutenção de ambientes saudáveis. Todo cidadão (fumante ou nãofumante) deve demonstrar atitudes corretas e responsáveis para proteger a saúde pública. Para contribuir com a luta pelo ambiente livre do tabaco, a Secretaria de Estado de Saúde Pública, através do 4º Centro Regional de Saúde organizou esta cartilha, baseada em publicações do Ministério da Saúde e outros órgãos oficias de informações em saúde; todas ilustrações foram retiradas de sites citados na bibliografia. Esperamos que ela ajude na divulgação do conhecimento para a melhoria da qualidade de vida de todos. Leia atentamente esta cartilha, compartilhe com amigos e familiares o seu conteúdo e, quando achar que não precisa mais dela, não jogue fora, nem a guarde na gaveta, repasse para outras pessoas. Afinal, a informação é a melhor amiga da nossa saúde.
4ºCRS/DIVISÃO TÉCNICA/COORD. REG. DE TABAGISMO

TABAGISMO, O QUE É?
Tabagismo é a doença provocada pela dependência ao tabaco (Nicotiana tabacum). Em 1993, a Organização Mundial da Saúde (OMS) incluiu o Tabagismo na Classificação Internacional de Doenças (CID), no grupo de transtornos mentais e de comportamento, causados pela utilização de substâncias psicoativas (drogas). O tabaco é uma das drogas mais consumidas em todo mundo. Uma droga muito perigosa, como a maconha, a heroína, a cocaína e outras; a diferença é que seu uso não é ilegal. Mas, como o uso de qualquer outra droga, pode causar a morte de muitas pessoas. O tabaco pode ser consumido de diversas maneiras: Ele pode se aspirado (rapé – tabaco em pó, para cheirar), Mascado (fumo de rolo) e inalado (cigarro, cachimbo, charuto, cigarrilhas e cigarro-de-palha). O cigarro industrializado (o cigarro de carteira) é o mais consumido, por ser a forma mais fácil e rápida da nicotina chegar ao cérebro. Em poucos segundos o fumante começa a experimentar uma sensação de “relaxamento”. Só que aos poucos o cérebro começa a se acostumar com aquela quantidade e a pessoa precisa fumar mais e mais para conseguir o mesmo “prazer”. Com o passar do tempo o cigarro se torna necessário para o fumante sentir-se “normal”, pois sem a nicotina fica nervoso, irritado, triste, ansioso. Sintomas que revelam a dependência ao tabaco se manifestando.

O QUE TEM DENTRO DE UM CIGARRO?

A fumaça do cigarro contém mais de 4.700 substâncias tóxicas.
Dentre as mais conhecidas, destacamos:
NAFTALINA Mata-baratas

FORMOL Conservante de cadáver

FÓSFORO P4/P6 Usado em veneno para ratos

E tem mais...

urbanidades-madeira.blogspot.com

O TABAGISMO É RESPONSÁVEL DIRETO POR CERCA DE 50 DOENÇAS

• Câncer (principalmente de pulmão, boca, faringe, laringe, esôfago, colo de útero); • Úlcera; • Doenças Cardíacas; • Enfisema pulmonar; • Bronquite crônica; • Hipertensão Arterial (pressão alta); • Impotência Sexual; • Problemas na gravidez (aborto, parto prematuro, nascimento de bebês com baixo peso) ; • Envelhecimento precoce da pele; • Irritação nos olhos; e outras ...

TABAGISMO MATA!
Todos os anos morrem 5 milhões de pessoas no mundo por causa do cigarro.
No Brasil ano. são mais de 200 mil mortes por

Causas de mortes evitáveis em todo mundo:
1º lugar – Tabagismo 2º lugar – Alcoolismo 3º lugar – Tabagismo Passivo

São 24 brasileiros que morrem por hora por causa do uso do cigarro.

O Cigarro mata mais que a AIDS, o uso de drogas, os acidentes de trânsito, os homicídios e os suicídios juntos.
As estatísticas revelam que os fumantes comparados aos não-fumantes apresentam um risco:
• 10 vezes maior de adoecer de câncer de pulmão; • 5 vezes maior de sofrer infarto; • 5 vezes maior de sofrer de bronquite crônica e enfisema pulmonar; • 2 vezes maior de sofrer derrame cerebral.

O IMPACTO DO TABAGISMO PARA A SAÚDE DA MULHER FUMANTE
1. O risco de infarto do miocárdio, embolia pulmonar e tromboflebite em mulheres jovens que usam anticoncepcionais orais e fumam chega a ser 10 vezes maior que o das que não fumam e usam este método de controle da natalidade; 2. Mulheres fumantes de dois ou mais maços de cigarros por dia têm 20 vezes mais chances de morrer de câncer de pulmão do que mulheres que não fumam; 3. As mulheres têm risco maior de ter câncer de pulmão com exposições menores do que os homens; risco associado ao modo diferenciado de fumar (inalação profunda) e/ ou produtos voltados para a mulher; 4. Calcula-se que o tabagismo seja responsável por 40% dos óbitos nas mulheres com menos de 65 anos e por 10% das mortes por doença coronariana nas mulheres com mais de 65 anos; 5. Mulheres fumantes que não usam métodos contraceptivos hormonais reduzem a taxa de fertilidade de 75% para 57%, devido ao efeito causado pelas taxas de concentração de nicotina no ovário. 6. As fumantes que fazem uso de contraceptivos orais apresentam risco para doenças do sistema circulatório, aumentando em 39% as chances de desenvolver doenças coronarianas e 22 % a de acidentes vasculares cerebrais (derrame); 7. Fumar durante a gravidez traz sérios riscos. Abortos espontâneos, nascimentos prematuros, bebês de baixo peso, mortes fetais e de recém-nascidos, complicações com a placenta e episódios de hemorragia (sangramento) ocorrem mais frequentemente quando a grávida é fumante. Tais problemas se devem, principalmente, aos efeitos do monóxido de carbono e da nicotina exercidos sobre o feto, após a absorção pelo organismo materno; 8. Um único cigarro fumado pela gestante é capaz de acelerar em poucos minutos os batimentos cardíacos do feto, devido ao efeito da nicotina sobre seu aparelho cardiovascular. Mas, não esqueça: o tabagismo prejudica, e muito, a saúde do homem também!

TABAGISMO PASSIVO
Tabagismo passivo é a inalação da fumaça de derivados do tabaco (cigarro, charuto, cigarrilhas, cachimbo e outros produtores de fumaça) por pessoas não-fumantes, que convivem com fumantes em ambientes fechados. A fumaça dos derivados do tabaco em ambientes fechados é denominada de poluição tabagística ambiental (PTA) .
A fumaça que sai da ponta do cigarro contém, em média, 3 vezes mais nicotina, 3 vezes mais monóxido de carbono e até 50 vezes mais substâncias cancerígenas do que a fumaça que entra pela boca do fumante depois de passar pelo filtro do cigarro.
Fumantes passivos também sofrem os efeitos imediatos da poluição tabagística ambiental, tais como: irritação nos olhos, tosse, dores de cabeça, aumento de problemas alérgicos (principalmente das vias respiratórias) e aumento dos problemas cardíacos, principalmente elevação da pressão arterial e angina (dor no peito). Outros efeitos a médio e longo prazo que podem ser desenvolvidos pelos fumantes passivos são: a redução da capacidade funcional respiratória (ou seja, o quanto o pulmão é capaz de exercer a sua função de respirar), o aumento do risco de ter aterosclerose (que pode ser entendido como o entupimento das veias) e o aumento do número de infecções respiratórias, principalmente nas crianças e nos idosos. .

com fumantes pode causar: 1 - Em adultos não-fumantes: • Maior risco do desenvolvimento de doenças por causa do tabagismo, proporcionalmente ao tempo de exposição à fumaça; • Um risco 30% maior de câncer de pulmão e 24% maior de infarto do coração do que os nãofumantes que não se expõem a fumaça dos fumantes. 2 - Em crianças: • Maior freqüência de resfriados e infecções do ouvido; • Risco maior de doenças respiratórias como pneumonia, bronquites e piora da asma. 3 - Em bebês: • Um risco 5 vezes maior de morrerem subitamente sem um causa aparente (Síndrome da Morte Súbita Infantil); • Maior risco de doenças pulmonares em crianças até 1 ano de idade. • Mesmo no ventre da mãe (fumante ativa ou passiva) a saúde do bebê é afetada pela fumaça nociva do cigarro. Os pais não devem esquecer que são exemplos e “espelhos” para os filhos. Crianças que convivem com fumantes no ambiente familiar tem mais chances (e mais precocemente) de também tornarem-se tabagistas.

TABAGISMO PASSIVO A absorção da fumaça do cigarro por aqueles que

convivem em ambientes fechados

LEMBRE SEMPRE:
Tabagismo passivo é a 3ª maior causa de morte evitável no mundo. No Brasil são mais de 2.600 mortes por ano de tabagistas passivos residenciais (pessoas que residem com fumantes ativos)

Atenção!
O tabagismo passivo pode acontecer em todo e qualquer ambiente onde haja presença da fumaça do cigarro; num convívio frequente ou em situações ocasionais. Pode ser em casa, na escola , no trabalho, em restaurantes, dentro de veículos, ou em qualquer espaço de diversão.

Se você é fumante, exercite o respeito ao meio ambiente e ao próximo, evitando fumar em ambientes fechados e próximo a outras pessoas.

AMBIENTE LIVRE DO TABACO
FUMAR EM AMBIENTES COLETIVOS É CONTRA A LEI.

Lei Federal n.º 9.294 (de 15 de julho de 1996)
(Art. 2º) Proíbe o uso de cigarros, cigarrilhas, charutos, cachimbos, ou de qualquer outro produto fumígeno derivado do tabaco, em recinto coletivo privado ou público (tais como, repartições públicas, hospitais, salas de aula, bibliotecas, ambientes de trabalho, teatros e cinemas).

O AMBIENTE LIVRE DO TABACO É UM AMBIENTE MAIS SAUDÁVEL, PARA TODOS!

10 RAZÕES PARA IMPLANTAR OS AMBIENTES LIVRES DO TABACO
1. A exposição à fumaça ambiental do tabaco (FAT) mata e causa graves doenças; 2. Ambientes 100% livres da FAT protegem totalmente os trabalhadores e o público em geral dos riscos do tabagismo passivo; 3. Todos têm o direito de respirar o ar puro, limpo, livre da fumaça do tabaco; 4. A maioria das pessoas não é fumante e têm o direito a não estar exposta ao fumo de outras pessoas; 5. Estudos revelam que a proibição de fumar é apoiada tanto por fumantes quanto por não fumantes; 6. Ambientes 100% livre da Fumaça do Tabaco ajudam a prevenir que as pessoas (especialmente os mais jovens) comecem a fumar; 7. Ambientes sem fumaça incentivam os fumantes a deixarem de fumar; 8. Ambientes livres do tabaco são bons para os negócios, pois famílias com crianças, grande parte dos não fumantes e até mesmo fumantes frequentemente preferem ir a locais livres da fumaça do tabaco; 9. Ambientes livre do cigarro mudam a aceitação social do tabagismo, criando um ambiente favorável aos fumantes que querem manter abstinência ao tabaco; 10. Ambientes 100% livre do tabaco custam pouco e funcionam!

10 RAZÕES PARA FUMAR ...
1. Porque quero destruir a minha vida. 2. Porque quero gastar mal o meu dinheiro que serviria para minha alimentação e coisas bem menos interessantes como divertir-me com coisas que não me fazem mal…

3. Porque quero dar um mau exemplo às crianças e jovens que fazem parte de minha vida.
4. Porque quero espalhar este mau costume entre amigos e conhecidos.

5. Porque quero contaminar o ar, não só para mim, mas também para as outras pessoas, quer estas desejem ou não.
6. Porque quero ter um hálito cheirando a tabaco, tossir e cuspir. 7. Porque quero ter dentes pretos, dedos e unhas amarelados pela nicotina do cigarro 8. Porque quero provar que sou uma pessoa moderna e independente, sem levar em consideração a opinião dos outros. 9. Porque quero contribuir para incêndio de casas, armazéns, fábricas, campos e bosques. 10. Porque quero apressar o fim da minha vida, se for possível pelo câncer na garganta, no estômago, ou nos pulmões. Embora não mate rapidamente como muitos acidentes, tais como: um choque elétrico, um bala disparada de uma arma, veneno forte ingerido ou gás inalado, o cigarro contém substâncias venenosas, consideradas de ação lenta, mas violentas e perigosas.

(fonte: site adolescentesradicais.google.com/artigos)

FIQUE ATENTO! O TABAGISMO PREJUDICA A TODOS.
Além de ser um grave problema de saúde pública, o tabagismo também representa um sério problema social e econômico, principalmente para as famílias de baixa renda, que têm parte de seu orçamento comprometido em gastos com cigarros, diminuindo ainda mais os recursos destinados ao sustento familiar.
O tratamento médico/hospitalar para várias doenças causadas pelo uso do cigarro, principalmente o câncer, são muito caros e geralmente são feitos pelo SUS (Sistema Único de Saúde), que é financiado pela arrecadação dos impostos que todos nós pagamos. O tabagismo também causa outros prejuízos à saúde do trabalhador, que podem resultar em faltas ao serviço, perda da produtividade, aposentadoria precoce, acidentes no trabalho. A Organização Mundial da Saúde considera o tabaco o maior agente de poluição doméstica ambiental do mundo. Na área rural ocorrem grandes desmatamentos para obtenção da lenha usada na secagem das folhas do fumo; além do uso de agrotóxicos nas plantações de tabaco, causando danos irreversíveis ao ecossistema e à saúde dos agricultores. Sem falar nos incêndios causados por pontas de cigarros acesas jogadas inadequadamente, resultando em perdas materiais nas cidades ou no campo (colchões, cortinas, móveis, residências, florestas, plantações) e até na morte de pessoas e animais.

QUANTO VOCÊ PERDE FUMANDO
Consumo diário de cigarros Gasto diário com cigarro(*) Gasto mensal com cigarro (*) Gasto anual com cigarro (*)

10 cigarros
20 cigarros

R$ 1,75
R$ 3,50

R$ 52,50
R$ 108,00

R$

530,00

R$ 1.296,00

30 cigarros
40 cigarros

R$ 5,25
R$ 7,00

R$ 157,50
R$ 210,00
(*) PREÇO MÉDIO DO CIGARRO

R$ 1.890,00
R$ 2.520,00

Fumar queima o seu dinheiro... e a sua saúde também.

O QUE VOCÊ GANHA PARANDO DE FUMAR
A pessoa que fuma fica dependente da nicotina. Por ser uma droga bastante poderosa, a nicotina atua no sistema nervoso central como a cocaína, com uma diferença: chega ao cérebro em apenas 7 segundos - 2 a 4 segundos mais rápido que a cocaína. É por isso que os primeiros dias sem cigarros são os mais difíceis; mas não se deve desistir de parar de fuma. A cada dia as dificuldades serão menores. Lembre-se...

Se

parar

de

fumar

agora...

• após 20 minutos sua pressão sanguínea e a pulsação voltam ao normal; • após 2 horas não tem mais nicotina no seu sangue; • após 8 horas o nível de oxigênio no sangue se normaliza;

Quanto mais cedo você PARAR DE FUMAR menor o risco de se prejudicar. Quem NÃO fuma aproveita MUITO MAIS e MELHOR a VIDA!

• após 2 dias seu olfato já percebe melhor os cheiros e seu paladar já degusta a comida melhor;
• após 3 semanas a respiração fica mais fácil e a circulação melhora; • após 5 a 10 anos o risco de sofrer infarto será igual ao de quem nunca fumou.

VOCÊ QUER PARAR DE FUMAR?
Se você está querendo parar de fumar, siga algumas dicas:
• Jogue fora todos os cigarros, cinzeiros, isqueiros; • Lave as roupas de cama e faça uma faxina geral na casa para eliminar o cheiro do cigarro; • Beba muita água, ajuda a limpar a nicotina do organismo; Muitas vezes o tabagismo está associado a hábitos do dia-a-dia: • Fumar e tomar café; fumar e dirigir; fumar e consumir bebidas alcoólicas; fumar após as refeições, entre outros. Observe esses hábitos, tente mudar alguns deles e substitua por outros mais saudáveis:  Evite ou diminua o consumo de álcool, refrigerantes, café, chocolate, chá preto, mate, guaraná em pó, comidas gordurosas ou muito temperadas;  Faça atividades físicas e exercícios de respiração;  Procure ocupar a mente – leia, assista televisão, escute suas músicas preferidas;  Ocupe também as mãos – faça ou aprenda a fazer trabalhos manuais.

• Evite ambiente onde há outras pessoas fumando.
• Se possível evite situações (ou pessoas) que lhe tragam estresse, ansiedade, nervosismo; • Não tente parar de fumar e fazer regime ao mesmo tempo, isso vai lhe trazer mais ansiedade. Uma coisa de cada vez. SE VOCÊ ESTÁ TENTANDO PARAR DE FUMAR E NÃO CONSEGUE SOZINHO, PROCURE UM PROFISSIONAL NA UNIDADE DE SAÚDE MAIS PRÓXIMA DE SUA CASA

Disque PARE DE FUMAR 0800-611967

ONDE ENCONTRAR TRATAMENTO PARA PARAR DE FUMAR:
• Centro de Referência do Tratamento do fumante Endereço: Av. Presidente Vargas (entre Osvaldo cruz e Aristides Lobo), Centro Belém – PA Tel.: (91) 3242-5645 Secretaria Municipal de Saúde de Bragança Endereço: Unidade de Saúde da Família de Samaumapara (localizado no CAIC) – Bragança – PA Tel.: (91) 3425-2244 Secretaria Municipal de Saúde de Capanema Endereço: Trav. César Pinheiro Capanema - PA Tel.: (91) 3462-6200

DATAS PONTUAIS
Todo dia é dia de lutarmos pelo ambiente 100% livre de tabaco, mas existem dias especiais, quando os serviços de saúde e educação, em todo o Brasil, dedicam-se a divulgar informações sobre tabagismo, alertar para os perigos à saúde caudados pelo cigarro e a incentivar aqueles que desejam parar de fumar: • Dia Mundial Sem Tabaco (31 de maio) É celebrado anualmente pela OMS com o objetivo de reforçar, em todas as partes do planeta, o controle do tabagismo. O Instituto Nacional de Câncer (INCA) é Centro Colaborador da OMS para o "Programa Tabaco ou Saúde" na América Latina; Dia Nacional de Combate ao Fumo (29 de agosto) Pela Lei Federal 7.488 de 11 de junho de 1986 foi criada a Semana Nacional de Combate ao Fumo, que estabelece que seja lançada Campanha de âmbito nacional, visando alertar à população, principalmente os adolescentes e adultos jovens sobre os males causados pelo fumo à saúde de todos; Dia Nacional de Combate ao Câncer (27 de novembro) De acordo com a Portaria do Ministério da Saúde GM n° 707, de 7 de dezembro de 1988, o Dia Nacional de Combate ao Câncer foi instituído com a finalidade de "evocar o importante significado histórico das Entidades de Combate ao Câncer, de consagração aos inumeráveis e valiosos serviços prestados ao país e proporcionar importante mobilização popular quanto aos aspectos educativos e sociais na luta contra o câncer". Por ser uma das principais causas de risco para o câncer, o Tabagismo é um tema sempre presente nas ações educativas e informativas de enfrentamento à doença. Informe-se na Secretaria de Saúde de sua cidade sobre essas Campanhas, compareça, leve sua família, convide os amigos. Participe da luta por ambientes totalmente livres da poluição da fumaça do cigarro. A saúde agradece!

ADVERTÊNCIA SANITÁRIAS
São aquelas imagens e informações que veem impressas nas carteiras de cigarro para alertar sobre os perigos do tabagismo para fumantes ativos e passivos. As advertências sanitárias são uma conquista da Legislação Brasileira e servem de exemplo para muitos países. Elas informam as reais consequencias do uso do cigarro para a saúde da população. Além das imagens, as embalagens trazem impresso o nº do disque pare de fumar 0800-611967. Imagens de advertências nos maços de cigarros brasileiros a partir de agosto 2004.

Em 2009 as novas imagens de advertência nas carteiras de cigarros ficaram ainda mais fortes e impactantes e revelaram o que a indústria do tabaco tenta esconder sobre o uso dos cigarros.

Novas imagens de advertências nos maços de cigarros brasileiros a partir de agosto 2009

ONDE ENCONTRAR MAIS INFORMAÇÕES:
• Coordenação Estadual (Pará) Coordenadora atual: Raquel Conceição dos Anjos Secretaria Estadual de Saúde Pará Endereço: Rua Presidente Pernambuco, 489 - Batista Campos Belém - PA - CEP: 66015-200 Tel.: (91) 4006-4294 / 4006-4293 Fax: (91) 4006-4289 / 4271 email: tabagismo_sespa@hotmail.com

• Coordenação Regional (Capanema) Coordenadora atual: Luiza Helena Progênio de Santana 4º Centro Regional de Saúde Endereço: Rua Miguel Leite, s/n - Igrejinha Capanema - PA - CEP: 6870-000 Tel.: (91) 3462-1393 Fax: (91) 3462-2971 email: 4crs@sespa.pa.gov.br
• Secretarias Municipais de Saúde/Coordenações Municipais do Tabagismo • www.inca.gov.br/tabagismo

BIBLIOGRAFIA (Fontes de Informação)
Cartilha elaborada por Luiza Helena Santana, com colaboração de Márcia Cecília Santana – SESPA/4º CRS, a partir de informações em material divulgado em: • Brasil. Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Câncer. Coordenação de Prevenção e Vigilância. Manual: dia mundial sem tabaco 2007. / Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Câncer. – Rio de Janeiro: INCA, 2007; • Brasil. Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Câncer - INCA. Coordenação de Prevenção e Vigilância (CONPREV). Abordagem e Tratamento do Fumante - Consenso 2001. Rio de Janeiro: INCA, • Brasil. Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Câncer - INCA. Coordenação Nacional de Controle do Tabagismo e Prevenção Primária de Câncer (Contapp). Ajudando seu paciente a deixar de fumar – Rio de Janeiro: INCA, 1997; • Cardoso, Andréa reis (Ministério da Saúde – MS /Instituto Nacional de Câncer – INCA/Coordenação de Prevenção e Vigilância - Conprev/Divisão de Controle do Tabagismo). Apresentação:O Tabagismo como problema de Saúde Pública. 2008; • Madeira Neto, Antenor & Maués, Noêmia Gomes. Tabagismo: conhecer para combater - Coleção Fatores de Risco do Câncer. Rede Paraense de Controle ao Câncer. Belém/PA, 2004; • Pará. Secretaria de Estado de Saúde Pública - SESPA. Divisão de Doenças Crônico Degenerativas/ Coordenação Estadual de Controle do Tabagismo e outros Fatores de Risco de Câncer – Ambiente Livre de Tabaco (Um Direito de TODOS – Lei Federal 9294/96); • Respire à vontade. Direito de todos - AMBIENTES LIVRES DE FUMO. Dia Mundial sem Tabaco, 31 de maio; • http://www.saude_joni.blogspot.com • http:// www.inca.gov.br/tabagismo • http://www.rickjaimecomics.blogspot.com • http:// www.adolescentesradicais.google.com/artigos • http://www.fumantesanonimos.blogspot.com • http://www.brasil.livredefumo.org.br • http:// www.blogalaxia.com • http://www.desenhosdoestevão.zip.net • http://www.chargesbruno.blogspot.com • http://www.eccon.org.br • http://www.inetgiante.com.br • http://www.actbr.org.br • http://www.crianca.pb.gov.br • http://www.lidiannefernandes.blogspot.com • http:// www.urbanidades-madeira.blogspot.com

2001;