ESCOLA PROFISSIONAL DA APRODAZ

Reflexão Final
No âmbito da UFCD Comércio – Evolução e Modelos de Organização que teve como duração de vinte cinco horas e foi leccionado pelo Formador Rogério Gaspar. Foi um módulos que iniciamos por falar no surgimento do comércio e a evolução da moeda. Desde a pré-história os homens trocavam produtos alimentares que sobravam por coisas que, na altura, lhes faziam falta (gado, cestos, ferramentas, etc.). Pouco a pouco as pessoas perceberam que valia a pena produzir execedentes para futuras trocas. A este tipo de comércio em que não havia moedas dá-se o nome de troca directa. A invenção da moeda foi no séc.VII A.C deve-se aos lídios, povo da Ásia Menor que possuía minas de ouro e minas de prata, lembraram-se de preparar uma liga com os dois metais a que se deu o nome de electron. Esta liga servia para fabricar pequenos discos com figuras gravadas, que se consideravam uma espécie de antepassado da moeda. A partir do séc.I começaram a fabricar moedas onde aparecia o mesmo valor das anteriores mas tinham menos peso, isto porque as minas de prata iam-se esgotando e convinha poupar o metal. A este estratagema chama-se quebra da moeda. Cada vez mais vemos a importância que o comércio tem tido ao longo da existência humana: o comércio é a actividade que se situa entre a produção de bens ou serviços e o seu consumo ou utilização pelos consumidores. Podemos afirmar que o aparecimento de máquinas é o triunfo do homem sobre a matéria bruta, permitindo quase sempre despenalizar o trabalho humano. O mundo de hoje está profundamente marcado por três tipos de máquinas: transportes, máquinas de produção e máquinas de comunicação. Também aprendemos as características do comércio tradicional e do comércio moderno. O formato das lojas e a evolução do comércio tradicional onde se fazia venda ao balcão existindo uma relação entre o comerciante e consumidor. A localização dessas lojas são no centro da cidade e nos bairros residenciais periféricos. No comércio moderno são grandes superfícies que dominam como por exemplo: supermercados, hipermercados, centros comerciais. As formas de venda mais comum é serviço livre, venda à distância e lojas virtuais. Os factores mais críticos para o sucesso das lojas são a localização é no centro da cidade, facilidade de estacionamento e horários flexíveis.

ESCOLA PROFISSIONAL DA APRODAZ Rua dos Mercadores nº 76, 9500-092 Ponta Delgada Telefone 296 285 461  Fax 296 285 463 E-mail: geral@aprodaz.com

ESCOLA PROFISSIONAL DA APRODAZ Hoje em dia podemos dizer que ainda existe no centro das cidades comércio tradicionais como por exemplo: a Riviera, Martins do vale, Correia Picanço. Fizemos uma visita de estudo ao Banco de Portugal onde tivemos a oportunidade de aprender o que são as notas falsas e saber distinguir estas com das notas verdadeiras. Foi uma visita de estudo que eu achei essencial para a minha vida profissional. Foram-nos dadas algumas indicações e assim vamos mais preparados para o comércio e a nível pessoal também. Fizemos um trabalho de grupo no qual falamos sobre o comércio associado e os grandes armazéns. O comércio associado tem condições mais vantajosas dos comerciantes devido ao grande volume de mercadorias, mas existem desvantagens: estão interligados mas cada um tem a sua própria empresa e interesses diferentes. Nos grandes armazéns dentro do mesmo espaço as secções actuam como lojas especializadas mas podem adoptar métodos de venda diferentes. As desvantagens para alguns clientes pelo facto de o espaço ser enorme, torna-se desconfortável. Em relação às redes sociais no comércio tradicional como as vendas são ao balcão à uma relação estreita entre o comerciante e o consumidor através de essas relações pode dar-se relação parte de uma rede social.

ESCOLA PROFISSIONAL DA APRODAZ Rua dos Mercadores nº 76, 9500-092 Ponta Delgada Telefone 296 285 461  Fax 296 285 463 E-mail: geral@aprodaz.com