TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 28, DE 5 DE MAIO DE 1999 Estabelece regras para a implementação da homepage Contas Públicas, de que trata a Lei nº 9.755/98. O TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO, no uso de suas atribuições constitucionais, legais e regimentais, e Considerando o disposto no art. 1º da Lei nº 9.755, de 16 de dezembro de 1998; Considerando que os dados e informações de que trata a referida Lei devem ser divulgados pelos órgãos responsáveis em atendimento ao princípio da publicidade consagrado no art. 37, caput, da Constituição Federal; Considerando a racionalidade administrativa e a economicidade, princípios que norteiam a administração pública objetivando evitar duplicação de esforços e sobreposição de atribuições; Considerando o poder que lhe confere o art. 3° da Lei n° 8.443/92, para expedir atos e instruções normativas sobre matéria de suas atribuições, resolve: SEÇÃO I DO OBJETO Art. 1.º A homepage intitulada Contas Públicas, a ser mantida pelo Tribunal de Contas da União na Internet, proverá o acesso organizado aos seguintes dados e informações: I - montante de cada um dos tributos arrecadados: a) pela União; b) pelos Estados e Distrito Federal; c) pelos Municípios. II - recursos repassados voluntariamente: a) pela União aos Estados, Distrito Federal e Municípios à conta dos Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social; b) pelos Estados e Distrito Federal aos Municípios. III - valores de origem tributária entregues e a entregar: a) pela União a cada um dos demais Entes da Federação, a que se referem os incisos I, alíneas a e b, e II, do art. 159 da Constituição Federal, e a expressão numérica dos coeficientes de rateio; b) pelos Estados aos Municípios observadas as disposições contidas em suas respectivas Constituições e no § 3° do art. 159 da Constituição Federal.

V – demonstrativos anuais de receitas e despesas: a) da União. b) pelos Estados e Distrito Federal . referentes aos Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social e do Orçamento de Investimentos das Empresas Estatais. . b) dos Estados e Distrito Federal. referentes aos Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social e ao Orçamento de Investimentos das Empresas Estatais.relações mensais de todas as compras feitas pela administração direta ou indireta: a) da União. b) dos Estados e Distrito Federal.demonstrativos bimestrais acerca da execução: a) pela União. VII – balanços orçamentários anuais dos Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social e do Orçamento de Investimentos das Empresas Estatais. b) pelos Estados e Distrito Federal. ou de seus aditivos. da Seguridade Social e de Investimentos das Empresas Estatais.TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO IV. IX . b) dos Estados e Distrito Federal . c) dos Municípios. b) dos Estados e Distrito Federal. VIII . c) dos Municípios. dos Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social e do Orçamento de Investimentos das Empresas Estatais. c) pelos Municípios. ou orçamentos existentes: a) da União. ou orçamentos existentes: a) da União. firmados: a) pela União.resumos dos instrumentos de contrato. c) pelos Municípios. c) pelos Municípios acerca dos seus orçamentos existentes. dos Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social e do Orçamento de Investimentos das Empresas Estatais. acerca dos seus orçamentos existentes. VI – orçamentos Fiscal.

alíneas a e b.o órgão competente do Poder Executivo da União tornará disponível. e II do art. Distrito Federal e Municípios. III . responsáveis pela arrecadação dos tributos e contribuições. 159 da Constituição Federal. as previsões dos referidos valores a entregar aos Estados. do Distrito Federal e dos Municípios. de 25 de outubro de 1966.° Para a consecução do objeto da homepage Contas Públicas. e II. Prazo: até o último dia do exercício anterior ao de vigência dos coeficientes. tornará disponível na Internet os valores entregues aos respectivos Municípios.TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO c) dos Municípios.as instituições financeiras estaduais com competência legal para creditar aos Municípios valores relativos à participação destes na arrecadação estadual. dos Estados. 86 e 93 da Lei nº 5. nos termos do art. para acesso via Internet. pelos órgãos e entidades responsáveis a seguir indicados. 161 da Constituição Federal. incluídas as destinadas à seguridade social. Distrito Federal e Municípios. conforme o parágrafo único do art. tornará disponível. tornarão disponíveis dados e informações acerca de recursos repassados. em páginas específicas de seus sites: I . destinados à distribuição dos valores a que se referem os incisos I. 2.os órgãos e entidades. da União. os coeficientes de rateio fixados anualmente para os Estados. entregues pela União aos Estados. Prazo: até o último dia do segundo mês subsequente ao do repasse. os dados e informações relativos aos montantes de cada um dos tributos e contribuições arrecadados. 6° da Lei Complementar n° 62. VI . Prazo: até o último dia do segundo mês subsequente ao do repasse. inclusive a prevista no § 3º do art. Distrito Federal e Municípios. II . tornarão disponíveis. na Internet. na Internet. 1° deverão ser colocados à disposição. 159 da Constituição Federal e os arts. V – o Tribunal de Contas da União.172. Prazo: até o último dia do segundo mês subsequente ao da arrecadação. os dados e informações de que trata o art. SEÇÃO II DA SISTEMÁTICA DE FUNCIONAMENTO DA HOMEPAGE Art. à conta dos Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social: a) pela União a Estados. IV . . do art. os valores de origem tributária a que se referem os incisos I. 159 da Constituição Federal. de 28 de dezembro de 1989. b) pelos Estados e Distrito Federal a Municípios.o Banco do Brasil tornará disponível. Prazo: até o último dia do segundo mês subseqüente ao do repasse. na Internet. se houver.os órgãos e entidades responsáveis pela gestão ou acompanhamento de convênios. Prazo: até o quinto dia subsequente à publicação da previsão. alíneas a e b . Distrito Federal e Municípios. na Internet.

IX . acerca da execução dos orçamentos existentes. em lei. na Internet. responsáveis pela elaboração e divulgação dos balanços orçamentários anuais. para cada um dos respectivos orçamentos que houver. Prazo: até o dia 31 de julho de cada ano. os correspondentes dados e informações. na Internet. tornarão disponíveis. tornarão disponíveis.os órgãos federais responsáveis pela elaboração e divulgação dos balanços orçamentários anuais. na Internet. . Prazo: até o dia 31 de maio do exercício de vigência da respectiva Lei Orçamentária.os órgãos da União responsáveis pela elaboração e divulgação dos demonstrativos bimestrais. X . na Internet. nos termos da legislação específica do respectivo Estado. Prazo: até sessenta dias após o encerramento de cada bimestre. na Internet.os órgãos estaduais competentes tornarão disponível na Internet. XIV . os correspondentes dados e informações. os dados e informações constantes da Lei Orçamentária Anual. as previsões dos valores a entregar aos Municípios. para o respectivo Estado ou Município. do Distrito Federal e municipais responsáveis pela elaboração e divulgação dos demonstrativos periódicos da execução dos Orçamentos existentes.os órgãos estaduais competentes para estimar os coeficientes de rateio dos valores a serem entregues pelos Estados aos seus respectivos Municípios. tornarão disponíveis na Internet os referidos coeficientes de rateio. XII . tornarão disponíveis. XI .os órgãos estaduais. Prazo: até o dia 31 de julho de cada ano. XIII .os órgãos federais responsáveis pela consolidação dos Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social e do Orçamento de Investimentos das Empresas Estatais tornarão disponíveis. os correspondentes dados e informações. acerca da execução dos Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social e do Orçamento de Investimentos das Empresas Estatais.TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO VII . do Distrito Federal e municipais responsáveis pela consolidação dos respectivos orçamentos tornarão disponíveis. VIII . tornarão disponíveis. os correspondentes dados e informações.os órgãos estaduais do Distrito Federal e municipais.os órgãos estaduais. Prazo: até o quinto dia subsequente à publicação da previsão. os dados e informações constantes da Lei Orçamentária Anual competente. Prazo: até sessenta dias após o encerramento de cada período fixado. acerca da execução dos Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social e do Orçamento de Investimentos das Empresas Estatais. Prazo: Até o último dia do exercício anterior ao da vigência dos coeficientes. na Internet. para cada um dos respectivos orçamentos. Prazo: até o dia 31 de maio do exercício de vigência da Lei Orçamentária.

Prazo: até o quinto dia útil do segundo mês seguinte ao da assinatura do contrato ou de seu aditivo. tornarão disponível. Judiciário e Legislativo. tornará disponível.os órgãos estaduais. ou de outro que vier a substituí-lo. por meio de sistemas específicos. XVII . na Internet. . do Distrito Federal e municipais responsáveis pela elaboração e divulgação dos demonstrativos anuais de receitas e despesas dos Estados e Municípios. na Internet. XXI . Prazo: até o quinto dia útil do segundo mês seguinte ao da assinatura do instrumento.os órgãos e entidades federais vinculados aos Poderes Executivo. na Internet. tornarão disponíveis. Legislativo e Judiciário.o órgão federal gestor do Sistema Integrado de Administração de Serviços Gerais – SIASG. tornarão disponíveis. os dados e informações acerca dos resumos dos instrumentos de contratos e seus aditivos. XIX .os órgãos e entidades estaduais e do Distrito Federal dos Poderes Executivo. os dados e informações acerca dos resumos dos instrumentos de contratos e de seus aditivos. na Internet. enquanto não integrantes do SIASG. Prazo: até 30 de setembro de cada ano. tornarão disponível.os órgãos federais responsáveis pela elaboração e divulgação dos demonstrativos anuais de receitas e despesas da União. firmados pelos órgãos e entidades integrantes do referido sistema.TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO XV . Legislativo e Judiciário. referentes aos Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social e ao Orçamento de Investimentos das Empresas Estatais. ou de outro que vier a substituí-lo. XX . os correspondentes dados e informações. inclusive o Tribunal de Contas da União. na Internet. individualmente ou por intermédio de órgão centralizador ou de sistema gerenciador de dados e informações. Prazo: até o quinto dia útil do segundo mês seguinte ao da assinatura do contrato ou de seu aditivo. os correspondentes dados e informações. XVI . tornará disponível. Prazo: até 30 de setembro de cada ano. tornarão disponíveis. na Internet. relativamente aos atos por eles praticados. na Internet. Prazo: até o último dia do segundo mês seguinte ao da aquisição. os dados e informações de que trata o inciso anterior. Prazo: até o quinto dia útil do segundo mês seguinte ao da assinatura do instrumento. individualmente ou por intermédio de órgão centralizador ou de sistema gerenciador de dados e informações. XVIII .os órgãos e entidades municipais dos Poderes Executivo. os dados e informações acerca dos resumos dos instrumentos de contratos e seus aditivos. referentes aos respectivos orçamentos existentes.o órgão federal gestor do Sistema Integrado de Administração de Serviços Gerais – SIASG. bem como o Ministério Público da União e a Advocacia-Geral da União. os dados e informações acerca das relações mensais de todas as compras feitas pelos órgãos e entidades integrantes do referido sistema.

tornarão disponíveis.os órgãos e entidades estaduais e do Distrito Federal dos Poderes Executivo. por meio de sistemas específicos. § 3º Os dados e informações de que tratam os incisos deste artigo conterão os elementos expressos no Anexo desta Instrução Normativa. . ficam os referidos órgãos e entidades obrigados a comunicar imediatamente ao Tribunal quaisquer alterações técnicas eventualmente ocorridas em seus sites. poderá alterar. por intermédio de suas unidades técnicas competentes. estaduais e municipais envolvidos. Legislativo e Judiciário. estabelecerá. Prazo: até o último dia do segundo mês seguinte ao da aquisição. 1° da Lei n° 9. enquanto não integrantes do SIASG. § 1º O acesso estruturado aos dados e informações dos órgãos e entidades referidos nos itens I a XXIV deste artigo. tornarão disponível. relativamente aos atos por eles praticados. tornarão disponível.755/98. XXIII . 4° Fixada a sistemática de apresentação dos dados e informações. que remeterão às respectivas páginas específicas de cada órgão ou entidade. Legislativo e Judiciário. 6° Os dados e informações tornados disponíveis na Internet segundo a sistemática desta Instrução Normativa serão de responsabilidade dos órgãos e entidades mantenedores. 5° O Presidente do Tribunal. Art. os dados e informações de que trata o inciso anterior. a fim de que sejam efetuadas as adaptações necessárias na homepage Contas Públicas. 3° O Tribunal de Contas da União. a forma de apresentação dos dados e informações que integrarão a homepage. dar-se-á por intermédio de links. os elementos informativos contidos no Anexo desta Instrução Normativa. Judiciário e Legislativo. na Internet. fixando prazo para as adequações necessárias nos sites dos órgãos e entidades envolvidos. bem como o Ministério Público da União e a Advocacia-Geral da União. XXIV . bem como adequar a homepage Contas Públicas a eventuais mudanças na legislação correlata. visando à sua uniformização. Art. individualmente ou por intermédio de órgão centralizador ou de sistema gerenciador de dados e informações. § 2º Os dados e informações pertinentes a cada órgão ou entidade também poderão ser acessados diretamente nos seus respectivos sites. inclusive o Tribunal de Contas da União. individualmente ou por intermédio de órgão centralizador ou de sistema gerenciador de dados e informações. em conjunto com cada um dos órgãos e entidades federais.os órgãos e entidades municipais dos Poderes Executivo.os órgãos e entidades federais vinculados aos Poderes Executivo. com o intuito de melhor atender aos objetivos colimados no art. os dados e informações acerca das relações mensais de todas as compras realizadas. Prazo: até o último dia do segundo mês seguinte ao da aquisição.TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO XXII . Art. na Internet. Prazo: até o último dia do segundo mês seguinte ao da aquisição. disponíveis na homepage Contas Públicas. a qualquer tempo. Art. na Internet. os dados e informações acerca das relações mensais de todas as compras realizadas.

objetivando o seu saneamento a tempo de cumprir os prazos fixados. propondo a adoção das providências cabíveis. no mínimo. a acessibilidade e adequação da forma de apresentação dos dados e informações relacionados no Anexo desta Instrução Normativa. que deverão ser mantidos por. um ano. impropriedades ou omissões na apresentação dos dados. na forma legal e regulamentar. 9° Os órgãos e entidades mencionados nos incisos do art. à exceção daqueles referidos nos incisos XVII a XXIV. 8° Com o intuito de garantir a confiabilidade dos dados e informações colocadas à disposição do público. § 2º Caso não seja sanado o problema. em se tratando de órgãos ou entidades federais.TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO Art. em sua esfera de competência. 2° manterão os dados e informações disponíveis para consulta pelo período de. § 3º Caso não seja sanado o problema. em se tratando de órgãos ou entidades estaduais ou municipais. propondo a adoção das providências necessárias. § 1º Detectadas quaisquer falhas. até o dia 15 de junho deste ano. a unidade técnica submeterá o assunto ao Relator em cuja Lista de Unidade Jurisdicionada conste o órgão ou entidade responsável. manterá contato com o órgão responsável pela informação. verificarão. sem prejuízo dos prazos fixados nos incisos do art. Art. Art. os dados e informações. 10. 11. 2°. Esta Instrução Normativa entra em vigor na data de sua publicação. a unidade técnica submeterá o assunto à SEGECEX. o Tribunal poderá realizar auditorias nos órgãos e entidades federais. de imediato. Art. a unidade técnica do Tribunal. na Internet. na forma desta Instrução Normativa. pelo menos. Os órgãos e entidades responsáveis deverão tornar disponíveis. Art. IRAM SARAIVA Presidente . especialmente nos seus sistemas informatizados de origem dos dados. nos sites dos órgãos e entidades responsáveis. cinco anos. 7° As unidades técnicas do Tribunal de Contas da União.

II) I . II – montante repassado no mês. 3.1. expressarão os elementos constantes deste anexo (§ 3° do art. Distrito Federal e Municípios. 2°. III – quanto a cada um dos instrumentos: a) b) c) d) e) f) g) h) i) j) número original Ministério ou Órgão Superior a que se vincule o repassador. 1. situação. inciso I) I .2 Valores a serem entregues pela União (art.montante de cada um dos tributos e contribuições arrecadados no mês. RECURSOS REPASSADOS (art. no caso de tributos arrecadados pelos Estados. no caso da União. 2°).exercício e mês da arrecadação. onde foram arrecadados. IV) . valor do convênio. e acumulado até o mês. a cada um dos Estados. vigência. pelos respectivos Municípios. TRIBUTOS ARRECADADOS (art.1 Valores entregues pela União (art. TRANSFERÊNCIAS CONSTITUCIONAIS 3.TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO ANEXO I À INSTRUÇÃO NORMATIVA N° 028/1999 n° Os dados e informações de que tratam os incisos do artigo 2° da Instrução Normativa /1999. ainda.1. objeto. concedente. II .1 Transferências da União 3. valor da contrapartida. no caso da União e desdobrados pelos respectivos Municípios no caso dos Estados. 2°. 2. beneficiário. III) I . e acumulado no exercício. e o acumulado no exercício. discriminados por Unidade da Federação. no caso de Estados. ainda. a cada Unidade da Federação. 3. desdobrado. 2°. desdobrado.exercício e mês da arrecadação.montante repassado no mês. onde foram arrecadados. pelos respectivos Municípios. e II . no caso de tributos arrecadados pela União e discriminados por Municípios. 2°. Secretaria ou órgão a que se vincule.exercício e mês do repasse. Distrito Federal e Municípios.

2°.exercício e mês da arrecadação.montante da receita prevista para o exercício.1.2. e acumulada até o bimestre. VI) I . 2°.2 Valores a serem entregues pelos Estados (art. 2°. II – variação prevista. III .3 Coeficientes de rateio a serem observados pela União (art. fonte de recursos. II .montante da receita realizada no bimestre. função. VII) I – exercício e mês a que se refere a previsão.2. desdobrada por classificação econômica.1 Valores entregues pelos Estados (art. XI e XII) I . desdobrada por classificação econômica. e grupo de despesa. desdobrada por número e nome de: a) b) c) d) e) f) unidade orçamentária.montante da despesa fixada para o exercício. II – Coeficiente atribuído a cada Município 4.2. 3. ORÇAMENTOS ANUAIS (art. VIII) I – Exercício de vigência dos coeficientes de rateio. programa. a cada um dos Municípios.exercício e bimestre de execução do orçamento. 3. e II . subprograma. II – Coeficiente atribuído a cada Ente da Federação. e acumulado no exercício.3 Coeficientes de rateio a serem observados pelos Estados (art.TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO I – exercício e mês a que se refere a previsão.2 Transferências dos Estados 3. II – variação prevista. II – montante repassado no mês. 2°. EXECUÇÃO DOS ORÇAMENTOS (art. e . 2°. 3. 3. V) I – Exercício de vigência dos coeficientes de rateio.exercício de vigência da Lei. IX e X) I . 2°.

BALANÇOS ORÇAMENTÁRIOS (art. e o percentual de execução.montantes das despesas autorizadas e empenhadas no exercício e montante da despesa liquidada no bimestre.montantes das despesas autorizadas e liquidadas no ano.montantes das despesas autorizadas e liquidadas no ano. III . e grupo de despesa. no que couber: .nome e número no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas .montantes das receitas previstas e realizadas no ano. e a diferença entre ambas. II . desdobradas por número e nome de: a) b) c) d) e) f) unidade orçamentária. II . XVII a XX) I . e III . subprograma.nome do Ministério ou Órgão Superior a que se vincula a unidade administrativa contratante.exercício de execução do orçamento. fonte de recursos.TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO III . II . função.CNPJ da unidade administrativa contratante.superávit / déficit corrente apurado no exercício. desdobradas por classificação econômica até o segundo nível.resultado orçamentário do exercício.superávit / déficit de capital apurado no exercício. 2°. XV e XVI) I . no caso de Estados ou Municípios IV .quanto aos instrumentos de contrato e de seus aditivos. V . III – nome da Secretaria ou Órgão a que se vincule a unidade administrativa contratante.montantes das receitas previstas e realizadas no ano. desdobradas por classificação econômica até o nível de modalidade de aplicação. e a diferença entre ambas.exercício e mês da assinatura do instrumento. e acumulada até o bimestre. e o percentual de realização. 2°. no caso da União. IV . desdobradas por classificação econômica até o segundo nível. 2°. DEMONSTRATIVOS DE RECEITAS E DESPESAS (art. e VI . programa. e V . CONTRATOS E SEUS ADITIVOS (art. desdobradas por classificação econômica até o nível de modalidade de aplicação. XIII e XIV) I .exercício de execução do orçamento.

III . k) número e nome da Gestão à conta da qual correm os recursos. VII . IV . número do processo de licitação.valor total da aquisição. datas de assinatura e de publicação do resumo do instrumento no respectivo Diário h) vigência. . l) número do empenho original. e m)valor global. número do processo relativo ao aditivo.nome e CNPJ do fornecedor.nome e CNPJ da unidade administrativa adquirente. modalidade da licitação. nome e CNPJ/CPF do contratado. XXI a XXIV) I . j) número e nome da Unidade Gestora emitente do empenho original.descrição do bem adquirido. V .exercício e mês da aquisição.TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO a) b) c) d) e) f) g) Oficial. VIII .preço unitário de aquisição do bem.nome do Ministério ou Órgão Superior a que se vincula a unidade administrativa adquirente. no caso de Estados ou Municípios. i) programa de trabalho originário dos recursos orçamentários relativos ao objeto. II . no caso da União.quantidade adquirida do bem. fundamento legal da licitação. objeto.nome da Secretaria ou Órgão a que se vincule a unidade administrativa adquirente. dispensa ou inexigibilidade. 2°. e IX . COMPRAS (art. dispensa ou inexigibilidade. VI .

II .montante das transferências voluntárias recebidas. BTCU nº 73/2000) Os dados e informações de que tratam os incisos do artigo 2º da Instrução Normativa TCU n.TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO ANEXO II À INSTRUÇÃO NORMATIVA N. de 14/12/2000. expressão os elementos constantes deste Anexo II. discriminadas por título. b) concedente.º 028/1999 .TRIBUTOS ARRECADADOS (art. 1 . d) valor do convênio. f) prazo para cumprimento do objeto. e o acumulado no exercício. e o acumulado no exercício. . 3 . f) valor do convênio. c) concedente.quanto a cada um dos instrumentos celebrados: a) número original. d) beneficiário. inciso I) I – exercício e mês da arrecadação e.exercício e mês do repasse. 2 . III – quanto a cada um dos instrumentos: a) número original b) Secretaria ou órgão a que se vincule.RECURSOS RECEBIDOS I . e o acumulado no exercício. de responsabilidade dos Municípios. 2º.MUNICÍPIOS (AC) (Portaria nº 275.RECURSOS REPASSADOS I . e) objeto. e) valor da contrapartida. II – montante de cada um dos tributos e contribuições arrecadados no mês. II .º 28/99. discriminando as correntes e as de capital.montante repassado no mês. III . recebidas no mês. c) objeto.montante de cada transferência Constitucional recebida no mês. e acumulado até o exercício.

d) subprograma. II . bem como o montante da despesa liquidada no bimestre.ORÇAMENTOS ANUAIS (art. h) vigência. desdobrada por número e nome de: a) unidade orçamentária. II . 2º. e) fonte de recursos. e f) grupo de despesa. 5 .TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO g) valor da contrapartida. e f) grupo de despesa. d) subprograma. desdobrada por classificação econômica. 2º . inciso X) I . empenhadas no bimestre e acumulada no exercício. c) programa. 4 . e a diferença entre ambas. i) situação. e) fonte de recursos.montante da despesa fixada para o exercício. inciso XIV) I .montante da receita realizada no bimestre. III . 2º .exercício de vigência da Lei. e III . e a diferença entre ambas. e acumulada no exercício.montantes das despesas autorizadas e liquidadas no ano.montantes das despesas autorizadas no exercício.montantes das receitas previstas e realizadas no ano. b) função. . c) programa. b) função. desdobradas por número e nome de: a) unidade orçamentária.EXECUÇÃO DOS ORÇAMENTOS (art.exercício e bimestre de execução do orçamento. e acumulada até o bimestre. desdobrada por classificação econômica.exercício de execução do orçamento. desdobradas por classificação econômica. desdobradas por classificação econômica. III .montante da receita prevista para o exercício. inciso XII) I . 6 . II .BALANÇOS ORÇAMENTÁRIOS (art.

. II .nome da Secretaria ou Órgão a que se vincule a unidade administrativa adquirente. II . V . 7 . III .exercício e mês da aquisição. i) número do empenho original. 8 . g) datas de assinatura e de publicação do resumo do instrumento no respectivo Diário Oficial. V . 2º.nome e CNPJ/CPF do fornecedor. e) objeto. e V . c) número do processo de licitação. h) vigência. VI . 2º .descrição do bem adquirido.CONTRATOS E SEUS ADITIVOS (art. e VII .superávit / déficit corrente apurado no exercício.COMPRAS (art. no que couber: a) fundamento legal da licitação. e j) valor global. e VI . inciso XXIV) I . d) número do processo relativo ao aditivo. IV .resultado orçamentário do exercício.quanto aos instrumentos de contrato e de seus aditivos.superávit / déficit de capital apurado no exercício. inciso XX) I . dispensa ou inexigibilidade. dispensa ou inexigibilidade.nome e CNPJ da unidade administrativa adquirente. IV .TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO IV .valor total da aquisição.nome e número no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas – CNPJ da unidade administrativa contratante.quantidade adquirida do bem. b) modalidade da licitação.preço unitário de aquisição do bem.exercício e mês da assinatura do instrumento. III – nome da Secretaria ou Órgão a que se vincule a unidade administrativa contratante. f) nome e CNPJ/CPF do contratado.