Perturbações do Comportamento Alimentar 1

Perturbações do Comportamento Alimentar: Anorexia e Bulimia Nervosa
Fonseca, M.S.; Tapadas, A.F. Instituto Superior de Estudos Interculturais e Transdisciplinares Campus de Almada Licenciatura em Psicologia

Ano Lectivo 2009/2010

Perturbações do Comportamento Alimentar 2 Índice Introdução Resenha Histórica Definição e Caracterização da Patologia Sinais e Sintomas Sub-tipos Evolução Prevalência Diagnóstico Diferencial Conclusão Referências Bibliográficas Anexos Anexo I Anexo II 3 4 5 6 7 7 8 9 12 13 14 .

este trabalho irá consistir numa breve abordagem sobre as perturbações alimentares. destacando o seu desenvolvimento ao longo da história. os quais são apontados como ideais de beleza. . sinais e sintomas. Por conseguinte. caracterização. mais especificamente a anorexia nervosa e a bulimia nervosa. o que faz com que muitas mulheres acabem por desenvolver estes transtornos alimentares ± muitas vezes mortais ± privando-se dos princípios básicos de uma alimentação saudável. evolução. Estas têm-se destacado como síndromes do mundo ocidental.Perturbações do Comportamento Alimentar 3 Introdução As perturbações do comportamento alimentar são caracterizadas por graves perturbações do comportamento alimentar. sub-tipos existentes. numa procura insaciável de corpos estereotipados. prevalência e diagnóstico diferencial. A anorexia e a bulimia nervosas fazem parte deste leque de perturbações.

Perturbações do Comportamento Alimentar 4 Resenha Histórica Ao realizar a retrospecção de alguns casos. 2001) localiza o problema psíquico da anorexia nervosa em questões dos limites da personalidade e do desenvolvimento da autonomia.53). o Dictionaire de Medicine. surge a expressão ³anorexia mental´. 1986. Segundo Carmo (2001. A partir deste momento. 1985. hiperactividade e amenorreia. 2001) em 1964. Entretanto. 2001). aumentando consideravelmente nos últimos tempos. pois imagina-se estar sempre acima do seu peso. transmitindo uma contribuição importante para o conhecimento e o tratamento da doença. mas sim vontade de não comer. o autor português Elisio de Moura (1947. na literatura só se volta a encontrar informações sobre esta perturbação aquando do intervalo entre os séculos XV e XVIII. 2001) no século XIX. tem uma visão avançada da anorexia nervosa. Whytt. Hilde Bruch (1973. Em 1973. No entanto. citado por Carmo. Nessa altura esta perturbação era descrita como Bous. Desde a antiguidade grega que se encontram escritos a relatarem casos congruentes com casos actualmente descritos sobre a bulimia. pelo que poderemos traduzir o termo bulimia em «Fome de Boi». p. com falta de apetite. No século XX. aversão à comida. citado por Carmo. No século XVIII. citado por Carmo. respectivamente com os termos anorexia nervosa e anorexia histérica. e Limos. citado por Carmo. emagrecimento. significados de boi. o qual a pessoa se impõe a uma dieta rígida e sem propósito. elabora a seguinte definição de bulimia: . a identificação da síndrome anorexia nervosa surge ao mesmo tempo com Charles Lasègue e William Gull (Andersen. é possível verificar que a descrição desta doença existe há vários séculos. Mesmer e Nandeau surgem com descrições que parecem coincidir com o quadro da anorexia nervosa. de Pharmacie et des Sciences qui s¶rapportent. A primeira descrição com carácter científico a qual se identifica com a anorexia nervosa é feita por Morton (Strober. significado de fome. de Chirurgie. pois as doentes não tinham falta de apetite. ao colocar a questão de que não existe uma verdadeira anorexia. onde este descreve um ³estado de atrofia nervosa´. que corresponderia a um quadro mórbido. onde a medicina descreve nos seus escritos vários casos compatíveis com os sinais e sintomas da Bulimia.

Por outro lado. 147) A anorexia pode ainda estar ligada a bulimia. p. No desenvolvimento da bulimia como perturbação mental. devido a uma auto-avaliação distorcida e negativa do peso e forma do corpo. Os alimentos ingeridos nessa ocasião tratam-se de alimentos ricos em hidratos de carbono e são ingeridos de uma forma eloquente. tais como o vómito auto-induzido. 2001.IVTR. seguido por comportamentos compensatórios inapropriados. uma necessidade de comer uma quantidade de alimentos muito maior do que a habitual». dificuldades em ser aceite pelos seus pares e dificuldades em lidar com a sexualidade genital. Consiste numa doença complexa que envolve aspectos psicológicos. assim como Freud. Verifica-se uma recusa alimentar e a ocorrência de dietas extremamente rígidas. Devido à grave perda de peso ocorrem alterações hormonais que diminuem a libido e alteram o ciclo menstrual. «A anorexia nervosa é uma doença conhecida há muitos anos pelos profissionais de saúde. o DSM-IV-TR (2002). embora só agora comece a ser falada pelo grande público. fisiológicos e sociais. Aquando desta perturbação os sujeitos são confrontados com sensações audazes de incapacidade. abuso de laxantes. É em 1979 que Russel. 2002). Referente à Bulimia Nervosa. do medo intenso em ganhar peso e de significativa perturbação da percepção do tamanho e formas corporais´ (DSM. ou outras medicações. e que pode levar à morte por desnutrição. culpa e vergonha. Lasègue descreve que as condutas bulimicas são sinais de uma neurose histérica. diuréticos.» (Sampaio. jejum. através da descrição de trinta casos clínicos observados em 1972 e 1978. confere a esta síndrome a sua autonomia.Perturbações do Comportamento Alimentar 5 boulimie trata-se de uma «anomalia da digestão que consiste numa fome excessiva. . Assim. ou exercício físico excessivo. caracteriza-a pela ocorrência de episódios repetidos de voracidade alimentar. sendo caracterizada pela ³recusa em manter um peso corporal mínimo. ligados a esta patologia surgem problemas como a auto-imagem. fornecem à bulimia nervosa o papel de pólo alternativo à anorexia mental. medo. A bulimia baseia-se também num ciclo vicioso de compulsão-purgação-restrição. Definição e Caracterização da Patologia A anorexia nervosa é uma disfunção ou transtorno alimentar. os Fenomenologistas.

É possível comprovar sinais como o emagrecimento rápido sem causa aparente. passam horas em frente ao espelho. diminuição das horas de sono. senso de responsabilidade apurado. para diagnosticar a bulimia nervosa. encontram-se descritas no DSM-IV-TR (2002). medo intenso e inexplicável de engordar. excessiva preocupação com a comida. passam grande parte do tempo a melhorar as condições nutricionais dos seus familiares.Perturbações do Comportamento Alimentar 6 As características fundamentais da Bulimia Nervosa. diminuição ou ausência da libido. Quanto aos sintomas que podem ser aferidos. é possível realçar a recusa em ingerir alimentos ricos em hidratos de carbono e gorduras. isolamento social e dificuldade para namoros e vida sexual e dificuldades de concentração. como períodos de ingestão compulsiva de alimentos e o uso de métodos compensatórios inapropriados para impedir o aumento de peso. Sinais e sintomas Os primeiros sinais da anorexia nervosa surgem no início da adolescência. cabelos finos e quebradiços. perda do senso critico em relação ao seu corpo. Normalmente. interrupção do ciclo menstrual nas raparigas (amenorreia). podendo ocorrer nos rapazes impotência e dificuldade em atingir a maturação sexual completa. mudanças bruscas de humor. irritabilidade. apetite ³teimoso´ em relação a poucos alimentos ou até mesmo a um único alimento. embora raramente. ocorre uma mudança progressiva do comportamento. no mínimo. ou abaixo dos padrões normais. poderemos elaborar uma lista-resumo dos sinais e sintomas que poderão existir aquando de um quadro clínico correspondente à bulimia nervosa: Medo de . ou seja. pelo menos duas a três vezes por semana durante. exercício físico excessivo e utilização de medicamentos para emagrecer seguidos de dietas rígidas. entre indivíduos moderada ou morbidamente obesos Portanto. as pessoas com bulimia nervosa possuem um peso normal. vómito. o peso e o corpo. interesse especial pelo valor nutritivo de cada alimento. Para se determinar que uma pessoa apresenta um quadro clínico correspondente a esta perturbação. tendências suicidas. apesar de umas poderem estar com o peso acima. pilosidade na pele (lanugo). dificuldade em comer em locais públicos. comportamento obsessivo. A perturbação pode ocorrer. os comportamentos que caracterizam a perturbação devem ocorrer. três meses consecutivos. em média.

Comer às escondidas. Calo no nó dos dedos. A maioria dos indivíduos com anorexia nervosa que têm ingestão maciça também usam métodos purgativos como o vómito. Peso normal. Problemas Dentários. mas sim. Alimentação compulsiva (incapacidade de controlar tais episódios). abuso de álcool e drogas. Dificuldade em controlar-se. Os indivíduos incluídos neste grupo apesar de não comerem maciçamente. utilizam métodos purgativos após a ingestão de pequenas quantidades de comida. Inchaços por baixo das orelhas ou queixo (glândulas salivares). Auto-estima dependente do peso. Este distúrbio raramente ocorre em mulheres com mais de 40 . normalmente. promiscuidade sexual. Por outro lado. os indivíduos não têm regularmente episódios bulimicos ou purgativos. auto-mutilação. Cansaço. Evolução O distúrbio da anorexia nervosa tem inicio entre o meio e o fim da adolescência (entre os 14 e os 18 anos). Necessidade de aprovação dos outros. diuréticos e enemas. Sair rapidamente da mesa após a refeição. A bulimia de tipo purgativo caracteriza-se por uma indução regular do vómito ou abuso de laxantes. Insónias. existem dois subtipos: a bulimia de tipo purgativo e a bulimia de tipo não purgativo. ao mesmo tempo tem uma prática de exercício físico excessivo. jejum ou exercício físico. No episódio actual. (DSM-IV-TR. quando o indivíduo fica de jejum e.Perturbações do Comportamento Alimentar 7 engordar. diuréticos ou enemas. laxantes. Uso excessivo de laxantes e/ou indução do vómito. Garganta irritada. Auto-críticas. a bulimia de tipo não purgativo. O segundo tipo refere-se a indivíduos que têm habitualmente crises bulimicas regulares ou purgativas (ou ambas) durante o episódio actual. O primeiro refere-se a perda de peso com a ajuda de dietas. Quanto a bulimia nervosa. Os períodos menstruais tornam-se irregulares ou desaparecem. Obsessão por dietas. Sub-tipos É possível encontrar dois subtipos de anorexia nervosa: o Tipo Restritivo e o Tipo Ingestão Compulsiva/Tipo Purgativo. ocorre. Comportamento autodestrutivo: fumas. primeiro quando nenhuma das características da bulimia do tipo purgativo ocorre. 2002).

Prevalência É possível encontrar uma maior evidência de casos de Anorexia Nervosa no sexo feminino. representando 90% dos casos com tendência a aumentar com o passar dos anos. Será necessária hospitalização para restabelecer o peso e o equilíbrio hidroelectolitico. podem de igual modo influenciar as manifestações da perturbação. Verifica-se em emigrantes de culturas com baixa prevalência.Perturbações do Comportamento Alimentar 8 anos. durante ou após uma dieta. A bulimia nervosa inicia-se. encontra-se associado à função de apaziguar. s sintomas de vários indivíduos tendem a diminuir. Na maioria das vezes. Os episódios de ingestão compulsiva começam. especialmente quando nas mulheres a magreza está associada à beleza. Europa. isto é. 2002). Canadá. aquando do seguimento a longo prazo. A mortalidade a longo prazo de indivíduos hospitalizados é de 10%. suicídio e alterações hidroelectroliticas (DSM-IV-TR. Nova Zelândia e África do Sul. nas quais existe uma abundância de alimentos. Com o passar do tempo os sujeitos com anorexia nervosa do tipo restritivo podem passar para o tipo ingestão compulsiva/tipo purgativo. de ajudar em momentos em que a nível psicológico e emocional o indivíduo não se sente bem. com períodos de remissão alternados com períodos de ingestão compulsiva. podendo estar associado a acontecimentos de vida stressante. Verifica-se em classes . Austrália. o consumo excessivo e descontrolado de alimentos não tem como objectivo de apenas saciar a fome da pessoa. Japão. de acordo com o DSM-IV-TR (2002). que emigram para outras culturas nas quais existe maior prevalência. no final da adolescência ou no inicio da idade adulta. contudo outras exibem um padrão flutuante de ganhos ponderais seguidos de recidivas e outras têm uma evolução deteriorante crónica por muitos anos. ocorrendo por inanição. A evolução desta perturbação poderá ser crónica ou intermitente. No entanto. Os momentos de remissão superiores a um ano estão associados a um melhor prognóstico a longo prazo. Verifica-se a recuperação completa de algumas pessoas após um único episódio. Os factores culturais. A perturbação é mais corrente nos EUA. Uma mudança mantida da apresentação clínica pode eventualmente fundamentar uma mudança de diagnóstico para Bulimia Nervosa. Tem uma maior prevalência em sociedades industrializadas. mas também. normalmente. podendo deste modo assimilar as ideias de beleza magra.

A prevalência da anorexia nervosa nos homens é. de um décimo dessa taxa. aproximadamente. com incidências no ballet. ginástica. verificando-se. aproximadamente. encontra-se principalmente patente nos indivíduos de raça branca e. no entanto. ou seja. mas as pessoas com estas perturbações não têm habitualmente distorção da imagem corporal nem o desejo de continuarem a perder peso. a prevalência da Bulimia Nervosa entre adolescente e jovens do sexo feminino tem uma taxa aproximada de 1 a 3%. de aproximadamente 0. tumores cerebrais. o desporto é afectado por este tipo de patologia. Verifica-se que na Perturbação Depressiva Major . Japão. Em doenças gastrointestinal. desportos por categorias de peso e desportos de resistência. Enquanto a prevalência da perturbação nos indivíduos do sexo masculino trata-se. Em relação à incidência da perturbação. igual a um décimo da das mulheres.Perturbações do Comportamento Alimentar 9 socioeconómicas média-alta e alta. pode ocorrer uma acentuada perda de peso. Canadá. Segundo o DSM-IV-TR (2002). a partir de estudos clínicos efectuados nos EUA. essencialmente quando se verificam sintomas atípicos. De igual modo. Austrália. patinagem artística. A perturbação. que existem poucos estudos noutras culturas.5 % nas mulheres. Países Europeus. Nova Zelândia e África do Sul. existentes noutros grupos étnicos. Diagnóstico Diferencial Ao diagnosticar a Anorexia Nervosa é necessário procurar outras causas possíveis para o emagrecimento evidenciado. tem sido descrita na literatura em países como os EUA. neoplasias ocultas e síndrome de imunodeficiência adquirida (SIDA). estados físicos gerais. Verifica-se que 90% dos indivíduos com a perturbação pertencem ao sexo feminino. A sua incidência aumentou nas últimas décadas. existindo dados que sugerem que os homens com bulimia nervosa. Os indivíduos com Anorexia Nervosa sub-clínica são mais comuns. A síndrome da artéria mesentérica superior (vómitos pós-prandiais) pode inclusive ocorrer na anorexia nervosa devido à emaciação. têm maior prevalência de obesidade pré-mórbida do que as mulheres. a prevalência da Anorexia Nervosa ao longo da vida é. De acordo com o DSM-IV-TR (2002). também.

A esquizofrenia. contrariamente aos indivíduos com Anorexia nervosa do Tipo Ingestão Compulsiva/Tipo Purgativo.» . são diagnosticados de anorexia nervosa. as pessoas com Bulimia Nervosa são capazes de manter o seu peso num valor normal. p. tipo ingestão compulsiva/ purgativo. os indivíduos que apresentam comportamentos de ingestão compulsiva. tipo ingestão compulsiva/ tipo purgativo (por exemplo. Segundo o DSM-IV-TR (2002. verifica-se a ocorrência de episódios recorrentes de ingestão maciça e os indivíduos utilizam uma estratégia comportamental inapropriada para evitar ganhar peso consequente (por exemplo. Observa-se ainda características da Anorexia Nervosa em perturbações como a Fobia Social. em remissão parcial. verificando-se respectivamente. No entanto. ou as menstruações se tornaram regulares). 593). Tipo Ingestão Compulsiva/ Tipo Purgativo. Sendo que. quando o peso é normal. revela comportamentos alimentares bizarros e ocasionalmente perda de peso considerável. que ocorrem durante a anorexia nervosa. também é possível de ocorrerem erros no seu diagnóstico.Perturbações do Comportamento Alimentar 10 pode ocorrer perda de peso. Perturbação Obsessivo-Compulsivo e a Perturbação Dismórfica Corporal. pelo que não devem receber o diagnóstico adicional de Bulimia Nervosa. 2002). obsessões e compulsões associadas à comida e a preocupação com um defeito imaginário na aparência corporal. Quanto à bulimia nervosa. mas cuja a apresentação já não preenche os critérios de anorexia nervosa. «Para uma pessoa que tem ingestões compulsivas e comportamentos purgativos. mas raramente revela medo de ganhar peso ou a existência de distorção corporal como evidenciado na Anorexia Nervosa. mas não se verifica o desejo de perder peso excessivamente ou o medo de o ganhar. Para o caso da Bulimia Nervosa. ou de bulimia nervosa. (DSM-IV-TR. dependerá do juízo clínico se o diagnóstico mais apropriado é de anorexia nervosa. a sensação de humilhação ou embaraço em público. ou pouco acima dele. vómito auto-induzido) as quais se encontram muito preocupadas com o peso e forma corporal.

A ingestão compulsiva encontra-se incluída nos critérios de comportamento impulsivo da Perturbação Estado-Limite da Personalidade. Se forem preenchidos os critérios de ambas as perturbações. torna-se comum a hiperfagia. então os dois diagnósticos devem ser feitos. Na Perturbação Depressiva Major. tais como a preocupação excessiva com o corpo e o peso. Caso os critérios para ambas as perturbações estejam presentes. com Características Atípicas. . não se encontram presentes. podem ser dados os dois diagnósticos.Perturbações do Comportamento Alimentar Na síndrome de Kleine-Levin. no 11 entanto estes indivíduos não têm um comportamento compensatório inapropriado e não têm também a preocupação excessiva com o peso e o corpo. verifica-se a existência de uma perturbação alimentar mas os sintomas psicológicos característicos.

de certa forma. para uma intervenção o mais rápida possível e.Perturbações do Comportamento Alimentar Conclusão Para cada um de nós comer é o acto mais banal que existe. a necessidade de se identificar com a sociedade. Assim sendo. biológicas. . impulsiona as mulheres a desejarem emagrecer. comer determinados alimentos define-nos enquanto seres humanos. Estes transtornos alimentares possuem uma maior influência em maioria no sexo feminino e em classes socioeconómicas altas pertencentes aos países desenvolvidos. pertencentes a uma determinada cultura. fisiológicas e sociais. O desejo estético. No entanto. época e a uma categoria social e familiar. a imagem de um corpo magro e escultural. eficaz. torna-se importante a realização de um diagnóstico precoce de ambas as perturbações. 12 Verificamos que tanto a anorexia nervosa como a bulimia nervosa são patologias muito complexas. envolvendo componentes psicológicas. tendo como consequência a perda drástica do controlo do seu peso e da sua própria personalidade.

Sampaio. Bulimia. Doenças do Comportamento Alimentar.pdf http://www. G. Apfeldorfer.br/tcc/2006/Nutricao/(TRANSTORNOS%20ALIMENTARES%20 EM%20ADOLESCENTES-ANOREXIA%20E%20BULIMIA_. Apfeldorfer.aepc.Perturbações do Comportamento Alimentar Referências Bibliográficas American Psychiatric Association (2002) DSM-IV-TR ± Manual de diagnóstico e estatística das perturbações mentais.es/ijchp/articulos_pdf/ijchp-32.pdf http://www. Inventem-se Novos Pais. Como Logo Existo.pdf . Lisboa: Climepsi. (1995). Lisboa: ISPA. (2001). Obesidade. 4ª edição.ufc. D.br/Ensino/Bulimia&Anorexia.fisiologia. Lisboa: Círculo de Leitores. (2001). I.. Carmo. Texto Revisto. G. Lisboa: Edições texto e grafia Recursos Electrónicos http://www. Lisboa: Instituto Piaget.edu. 13 Vários Autores (2005). Anorexia.fag. (1993). Dicionário Enciclopédico de Psicologia. Lisboa: Instituto Piaget.

Perturbações do Comportamento Alimentar 14 Anexos .

Perturbações do Comportamento Alimentar 15 Anexo I .

Perturbações do Comportamento Alimentar 16 Anexo II .