You are on page 1of 1

As pílulas mais usadas são as que contêm dois tipos de hormônios: estrogênio e progesterona.

A dose do estrogênio e o tipo de progesterona variam e são responsáveis tanto pelos efeitos colaterais quanto
pelos efeitos benéficos. O estrogênio é sempre o mesmo: etinilestradiol (EE).

As pílulas das nossas mães continham 100 µg de EE e por isso elas ganhavam peso e tinham muitos enjôos.
Hoje, com o avanço da ciência, aliada à técnica farmacológica, conseguimos reduzir a dose do EE para até 15
µg, mantendo a mesma eficácia contraceptiva.

Quanto à dose do EE (estrogênio é sempre o mesmo: etinilestradiol ), temos pílulas de:

- baixa dosagem (30 e 20 µg) e - ultrabaixa dosagem (15 µg).


-média dosagem (35 µg),

Nem sempre as pílulas de 15 µg são as melhores, pois muitas mulheres apresentam “sangramentos de
escape” mais frequentemente com essa dose bem baixinha, e a adaptação pode ser mais demorada.
É ótimo para adolescentes e para aquelas que tiveram efeitos colaterais com doses habituais (ganho de peso,
náuseas, dores de cabeça e dores mamárias)."
" É fácil saber qual dose você está tomando. É só olhar na embalagem. Outra diferença é quanto ao regime
de tomada, já que as pílulas de 15 µg apresentam um regime de 24 dias de tomada e 4 dias de pausa (24/4),
diferente da maioria, cujo regime é 21 dias de tomada e 7 dias de pausa (21/7). A única excessão é a pílula
Yaz, que contém 20 µg, mas também apresenta esse regime 24/4.

A progesterona é a responsável pela diferença nos efeitos adicionais dos anticoncepcionais.


Uma das primeiras progesteronas utilizadas, e que se mantém no mercado até hoje, é o levonorgestrel,
presente no Microvlar, Ciclo 21, Level. Trata-se de um progestágeno com ação mais androgênica, ou seja,
mais similar aos hormônios masculinos.
Com isso, em algumas mulheres predispostas, pode haver mais oleosidade da pele, acne e excesso de pêlos;
em contrapartida, pode ser uma boa combinação quando se trata de queda da libido pelo uso de pílulas.
Logo depois tivemos o desenvolvimento do gestodeno e do desogestrel, presente em uma infinidade de
anticoncepcionais:

Gestodeno -Ginesse, -Gracial,


– Femiane, -Gynera, etc.... -Femina,
- Harmonet, -Primera 20 e 30,
-Diminut, e Desogestrel: -Minian, etc.
-Micropil, -Mercilon,
-Tamisa 20 e 30, -Mercilon conti,

São ótimas pílulas, bem toleradas pela maioria das mulheres, mantendo-se intermediárias em relação à ação
androgênica, bom controle de peso e boa ação na pele. Associam-se a 20 ou 30 µg de EE.
A associação com 15 µg encontra-se nas pílulas Siblima, Mirelle, Minesse, Adoless, Mínima, Alexa.
Um progestágeno mais antigo e presente em várias pílulas em combinação com 35 µg de EE é o acetato de
ciproterona (Diane 35, Selene, Diclin, Artemidis).
Tem uma ação anti-androgênica bem mais potente, por isso é muito usada (mas não exclusivamente) por
mulheres com Síndrome dos Ovários Policísticos, onde as manifestações de acne, oleosidade de pele e
excesso de pêlos são mais exuberantes."
"Como muitas mulheres se queixam de inchaços e ganho de peso com os anticoncepcionais, foi desenvolvida
uma progesterona com ação anti-androgênica potente e ação diurética concomitante: a drospirenona,
presente no Yasmin, Yaz e Elani ciclo.
A proposta é ótima ação na pele com boa manutenção de peso. A diferença é que Yasmin e Elani ciclo vêm
combinadas com 30 µg de EE num regime de 21 /7 e o Yaz vem combinado com 20 µg de EE em regime de
24 /4.
Outra novidade no mercado é a progesterona clormadinona, presente no Belara. A proposta é uma boa ação
anti-androgênica, com visíveis benefícios na pele sem alteração na libido. Vem associada a 30 µg de EE.
Todas as pílulas melhoram a quantidade de fluxo menstrual e cólicas. Algumas foram desenvolvidas
especificamente para tratar Síndrome Pré-Menstrual, como Mercilon conti (além dos 21 comprimidos,
apresenta mais 7 comprimidos com dose baixa (10 µg) de EE, evitando a variação hormonal brusca do
período, melhorando os sintomas) e Yaz ( no regime de 24 dias, a drospirenona acaba agindo no organismo
nos 4 dias de pausa, melhorando os sintomas).

www.consultarremedios.com.br / http://www.api.adm.br/smf4/index.php?topic=283.0