Contrato Social (Sociedade Limitada) de acordo com o Código Civil/2002 Contrato de Constituição de: RBC Empreendimentos LTDA. 1.

Henrique Dias Ribeiro Neto, brasileiro, nascido em 15 de janeiro de 1975, natural de São Paulo - SP, solteiro, empresário, devidamente inscrito no CPF nº 111.222.333-44, e portador do RG nº 11.222.3334/SSP-SP, residente e domiciliado nesta cidade de São Paulo – SP, a Rua General Enrico Caviglia, nº 444, Vila Moraes, CEP – 04168-040; 2. Felipe Henrique da Silva Cordeiro, brasileiro, nascido em 24 de abril de 1972, natural de Londrina – PR, casado sob o regime de comunhão parcial de bens, comerciante, devidamente inscrito no CPF nº 222.333.444-55, e portador do RG nº 22.333.444-5/SSP-PR, residente e domiciliado na cidade de São Bernardo do Campo – SP, a Avenida Guido Aliberti, nº 2500, São José, CEP 09671-000 e 3. Pedro Branero da Costa, brasileiro, nascido em 14 de setembro de 1973, natural de São Paulo – SP, casado sob o regime de comunhão total de bens, comerciante, devidamente inscrito no CPF nº 333.444.555-66, e portador do RG nº 33.444.555-66/SSP-SP, residente e domiciliado nesta cidade de São Paulo – SP, a Avenida Bosque da Saúde, nº 1122, Saúde, CEP 04142-082 (art. 997, l, CC/2002) constituem uma sociedade limitada, mediante as seguintes cláusulas: 1ª A sociedade girará sob o nome empresarial Security Box Estacionamento LTDA e terá sede e domicilio nesta cidade de São Paulo – SP, a Rua Vergueiro, nº 263, Liberdade, CEP 01504-001 (art. 997, II, CC/2002) 2ª O capital social será R$ 15.000,00 (Quinze mil reais), dividido em 150 (Cento e cinqüenta) quotas de valor nominal R$ 100,00 (Cem reais), integralizadas neste ato em moeda corrente do País, pelos sócios: a) Henrique Dias Ribeiro, a importância de 50 (Cinqüenta) quotas no valor de R$ 100,00 (Cem reais) cada uma, totalizando a importância de R$ 5.000,00 (Cinco mil reais); b) Felipe Henrique da Silva Cordeiro, a importância de 50 (Cinqüenta) quotas no valor de R$ 100,00 (Cem reais) cada uma, totalizando a importância de R$ 5.000,00 (Cinco mil reais); c) Pedro Branero da Costa, a importância de 50 (Cinqüenta) quotas no valor de R$ 100,00 (Cem reais) cada uma, totalizando a importância de R$ 5.000,00 (Cinco mil reais) (art. 997, III, CC/2002) (art. 1.055, CC/2002). 3ª O objeto da sociedade será serviço de estacionamento para veículos automotores urbanos de pequeno e médio porte. 4ª A sociedade iniciará suas atividades em 2 de janeiro de 2010 e seu prazo de duração é indeterminado. (art. 997, II, CC/2002) 5ª As quotas são indivisíveis e não poderão ser cedidas ou transferidas a terceiros sem o consentimento dos outros sócios, a quem fica assegurado, em igualdade de condições e preço direito de preferência para a sua aquisição se postas à venda, formalizando, se realizada a cessão delas, a alteração contratual pertinente. (art. 1.056, art. 1.057, CC/2002) 6ª A responsabilidade de cada sócio é restrita ao valor de suas quotas, mas todos respondem solidariamente pela integralização do capital social. (art. 1.052, CC/2002) 7ª A administração da sociedade caberá a Henrique Dias Ribeiro Neto com os poderes e atribuições de Gerente Comercial autorizado o uso do nome empresarial, vedado, no entanto, em atividades estranhas ao interesse social ou assumir obrigações seja em favor de qualquer dos quotistas, em favor próprio ou de terceiros, bem como onerar ou alienar bens imóveis da sociedade, sem autorização dos outros sócios. (artigos 997, Vl; 1.013. 1.015, 1064, CC/2002) 8ª Ao término da cada exercício social, em 31 de dezembro, o administrador prestará contas justificadas de sua administração, procedendo à elaboração do inventário, do balanço patrimonial e do balanço de resultado econômico, cabendo aos sócios, na proporção de suas quotas, os lucros ou perdas apurados. (art. 1.065, CC/2002) 9ª Nos quatro meses seguintes ao término do exercício social, os sócios deliberarão sobre as contas e designarão administrador(es) quando for o caso. (arts. 1.071 e 1.072, § 2ºe art. 1.078, CC/2002) 10ª A sociedade poderá a qualquer tempo, abrir ou fechar filial ou outra dependência, mediante alteração contratual assinada por todos os sócios. 11ª Os sócios poderão, de comum acordo, fixar uma retirada mensal, a título de “pro labore”, observadas as disposições regulamentares pertinentes. 12ª Falecendo ou interditado qualquer sócio, a sociedade continuará suas atividades com os herdeiros, sucessores e o incapaz. Não sendo possível ou inexistindo interesse destes ou do(s) sócio(s) remanescente(s), o valor de seus haveres será apurado e liquidado com base na situação patrimonial da sociedade, à data da resolução, verificada em balanço especialmente levantado. Parágrafo único - O mesmo procedimento será adotado em outros casos em que a sociedade se resolva em relação a seu sócio. (art. 1.028 e art. 1.031, CC/2002) 13ª (Os) Administrador(es) declara(m), sob as penas da lei, de que não está(ão) impedido(s) de exercer a administração da sociedade, por lei especial, ou em virtude de condenação criminal, ou por se

peculato. a pena que vede. 1. contra as relações de consumo.777-8 / SSPSP . fé pública. peita ou suborno.666-7 / SSPSP Raquel de Oliveira. 15ª Fica eleito o foro da cidade e Comarca de São Paulo para o exercício e o cumprimento dos direitos e obrigações resultantes deste contrato.555. o acesso a cargos públicos. de prevaricação. ou por crime falimentar. São Paulo. § 1º. ou contra a economia popular. contra normas de defesa da concorrência. RG nº 44. CC/2002) 14ª Todos os sócios são passíveis de exclusão por justa causa desde que comprovado o motivo e sendo a justificativa não coerente ao fato.encontrar(em) sob os efeitos dela. RG nº 55.222) Testemunhas: Regina Marques de Souza Brito. concussão. (art. ainda que temporariamente.666. E por estarem assim justos e contratados assinam o presente instrumento em 5 vias. 27 de dezembro de 2010 a) Henrique Dias Ribeiro Neto Costa b) Felipe Henrique da Silva Cordeiro c) Pedro Branero da Visto: Cássio Simões Motta (OAB/SP 111.ou a propriedade.011. contra o sistema financeiro nacional.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful