You are on page 1of 12

1

VIDA DE LOUVOR
SEMINÁRIO TEOLÓGICO CARISMA
Profª: Nathalie Colen

Propósito da Criação: mostrar e expressar a grandeza de Deus. (Sl 150.6;


19.1)

- A importância de vivermos uma Vida de Louvor é tal que, quando a


vivemos, de fato, cumprimos o propósito principal da Criação: glorificar a
Deus.

1) LOUVOR: (original – grego e hebraico / Dicionário STRONG’S)


- oferta de gratidão (Hb 13.15);
- aprovação;
- cantar louvores em honra a Deus, recomendar, magnificar;
- a expressão de uma boa opinião que resulta em dar honra e glória;
- regozijar;
- gritar;
- confissão;
- pronunciar algo de que você se orgulhe e goste de contar para as pessoas
(Jr 31.7), expressar o brilho, o esplendor, a excelência, a dignidade, a graça,
a majestade que pertence a ele como Rei e aquele que faz todas as regras e
leis;
- a exaltação da condição mais gloriosa que existe, (condição com Deus o
Pai nos céus, para a qual Cristo foi ressuscitado após ter cumprido sua
missão na terra, a gloriosa condição que é prometida aos verdadeiros
Cristãos para quando o Salvador vier pela segunda vez);
- canção ou hinos de louvor;
- adoração, ações de graças a Deus;
- ato de louvor público, expressão das qualidades ou atributos de Deus;
- sacrifício de ações de graças em canções ou hinos (Jr 33.11);
- fazer com que um ferimento seja menos doloroso, fazer com que algo pare
de se mover ou fique calmo, fazer com que algo aconteça de repente,
acariciar (Sl 145.4; 147.12; 117.1; 63.3; 144.9; 2 Cr 20.15-22; At 16.25-26);
- cantar, fazer música, tocar um instrumento musical (Sl 108.1; 57.7; 21.13;
9.2; 2 Cr 23.13).

O Louvor é o reconhecimento das perfeições de Deus, de suas


obras e sacrifícios. O Louvor é centrado na pessoa de Deus por
causa de suas excelências e perfeições naturais. É o ato pelo
qual confessamos e admiramos seus diversos atributos.

2) POR QUE LOUVAMOS AO SENHOR?

- Porque a Palavra de Deus diz para o louvarmos: OBEDIÊNCIA.


- Porque Deus habita em meio aos louvores do seu povo. (Sl 22.3)
- Porque somos beneficiados. (Sl 13.6; 9.2; 92.1; 147.1)

3) QUANDO É APROPRIADO LOUVAR AO SENHOR?

a) Pela manhã (Sl 113.3; 59.16)


2

- Porque afeta o meu dia por inteiro.


- Traz uma perspectiva nova para o meu dia.
- Vai mudar minha atitude nos primeiros segundos do dia. (primeiros
5 minutos)

b) À noite (Sl 119.62; 42.8)


- Se eu acordar durante a noite, é bom... louvar ao Senhor.
IMPORTANTE: isso tudo é uma questão de disciplina, não é
questão de vontade.

c) 7 vezes no dia (Sl 119.164)


- EU ESCOLHO, durante todo o meu dia, me lembrar do Senhor.
Não apenas para pedir. Muitas vezes nós conseguimos passar um dia de 24
horas nos lembrando do Senhor por, em média, 3 vezes.
- Numa vida de louvor, aquele que é o alvo dessa vida não é
apenas lembrado, ele é o centro, ele É presente... em todos os momentos
do dia.
- Consciência da presença de uma PESSOA chamada Espírito
Santo.

d) Continuamente: sem interrupção (Sl 84.4)


- Nada nem ninguém podem interromper o nosso louvor. Não é
o adiamento de algo que nós queríamos muito e não aconteceu... NADA
NEM NINGUÉM podem interromper o nosso louvor.

e) Constantemente: imutável, inalterável, invariável,


incessante, certo, indubitável, unânime, uníssono; aquilo que não está
sujeito a alteração quanto ao estado ou ação, mas ocorre sempre. (Sl 71.6)
- A nossa vida de louvor traz para nosso caráter a estabilidade,
o equilíbrio de SEMPRE, independente do nosso estado ou ação, SEMPRE
exaltamos o nome do Senhor. Nada altera a INTENSIDADE da nossa entrega
ao Senhor e da nossa gratidão por quem Ele é.

f) Para sempre (Sl 44.8; 61.8; 75.9)


- “Em Deus nos gloriamos TODO O DIA, e louvamos o Seu nome
para sempre.”
- Durante TODO O NOSSO DIA.
- A gratidão deve ser, nas nossas vidas, algo eterno e sem fim,
não um simples MOMENTO.
- Ec 3.11 diz que Deus plantou em nosso coração a eternidade.
CORAÇÃO=ESPÍRITO
O nosso ser espiritual não se contenta com coisas temporais.
Por isso ficamos descontentes tão rapidamente.
Porque na maior parte do tempo não olhamos para o que
realmente nos satisfaz.
- Só o ETERNO pode satisfazer seres eternos.
- Nós ficamos tão presos ao que temos ou deixamos de ter, e é
por isso que tantas vezes não nos sentimos completos. Parece que há
sempre um buraco vazio dentro de nós!
- Nós perdemos... o que Davi chamou de a ALEGRIA DA
SALVAÇÃO. (Sl 51.12)
- Uma vida de louvor não se resume a agradecer pelo que
conquistamos.
3

- Uma vida de louvor só é plena quando somos gratos por


QUEM DEUS É.
- Quando sabemos quem Deus é, a gratidão é algo natural,
passa a ser parte inseparável de nós. E isso é refletido no nosso testemunho
diário, que faz com que, de fato, sejamos sal da terra, e quem está ao nosso
redor passa a ter sede desse Deus por quem somos tão apaixonados.

4) ONDE DEVEMOS LOUVAR AO SENHOR?

a) Em casa: (Sl 78.1-7; Dt 6.4-9)


- O louvor estabelece uma atmosfera onde Deus está presente. Se você
quer Deus em sua casa, louve-o lá.
- Os seus filhos vão crescer tendo como exemplo pais gratos ao Senhor e
serão gratos a Deus também.
- A Bíblia diz para louvarmos ao Senhor em casa, então mais um motivo é
OBEDIÊNCIA.

b) Em público (Is 38.19; Sl 26.7; 35.18; 73.28; 78.4; 108.3; Jz 5.3; 2 Cr


20.21; 2 Sm 22.50;)
LOUVOR É O ATO DE TORNAR PÚBLICO O CARÁTER DE DEUS!!

c) Na Congregação: (Sl 35.18; 1 Co 12; Ef 5.17-20)


- Fomos estabelecidos como corpo de Cristo, e um corpo só funciona
quando todos os órgãos estão juntos.
- Há um poder indescritível na unidade do Louvor. (At 16.25-26)

BARREIRAS QUE NOS IMPEDEM DE LOUVAR AO SENHOR:

1) Depender de músicas (ambientes ou lugares)


Conseqüência: condicionar o ato de louvar a estar sentindo algo
fisicamente (chorar, arrepiar).

2) Depender de um ministro (pessoa específica ou “ordens” e frases)


Conseqüência: apenas repetir o que o ministro diz, ficar perdido e não
saber o que dizer ou fazer.

3) Não ser espontâneo (falar da boca pra fora frases prontas)


Consequência: nunca sentir liberdade suficiente para dizer o que
realmente sente, seja raiva, tristeza, angústia, indignação... ou uma alegria
indescritível, prazer, gratidão. (Davi falava nos Salmos do que ele vivia, de
um extremo a outro.)

4) Não investir tempo a sós com Deus


Consequência: não há o desenvolvimento de INTIMIDADE, apenas
alguns minutos de superficialidade.

1º PRINCÍPIO BÁSICO PARA UMA VIDA DE LOUVOR: SER GRATO

GRATIDÃO significa: reconhecimento.


- O que nos leva à gratidão: uma vida de MEDITAÇÃO NA PALAVRA.
4

MEDITAR: refletir muito, pensar maduramente, sujeitar a exame interior;


ponderar no espírito.

- Jesus meditava sobre os lírios, sobre a natureza, e em TUDO Ele via a


grandeza do Pai. (Mt 6.28, Lc 12.27)

2º PRINCÍPIO BÁSICO PARA UMA VIDA DE LOUVOR: FORÇAR A SI


MESMO A MEDITAR NA PALAVRA.

Nós precisamos nos forçar a parar, meditar. Nós precisamos reencontrar o


lugar onde NADA MAIS IMPORTA, senão a presença do Pai.
- Nós reclamamos muitas vezes que não vivemos tanta coisa que a Palavra
diz. Mas nos esquecemos de que quando Deus prometeu a Josué que ele
seria próspero, que teria tudo o que está descrito em Josué 1.1-9 (versículo
6: ESFORÇA-TE e tem bom ânimo...) o que mais foi requerido dele foi:
ESFORÇO!!!!

ESFORÇO é a palavra-chave.
Ser Cristão é para os fortes!

- A Palavra diz em Mateus 11.12 que o Reino dos céus é conquistado por
ESFORÇO.
12
E dos dias de João Batista até agora, o Reino dos Céus sofre violência, e
os violentos se apoderam dele pela força.

E a Palavra diz: Jovens, eu vos escolhi porque sois FORTES.


Eu vos escrevi, pais, porque já conhecestes aquele que é desde o
1 João
princípio. Eu vos escrevi, jovens, porque sois fortes, e a palavra de
2:14
Deus está em vós, e já vencestes o maligno.

- O SACRIFÍCIO de Louvor descrito em Hb 13.15 nos leva a fazer coisas


que o conforto do nosso corpo não quer fazer.

SACRIFÍCIO DE LOUVOR: é o fruto dos LÁBIOS que confessam o nome


do Senhor.
É louvar a Deus quando as circunstâncias não ajudam ou quando não
estamos com vontade.
LOUVOR BOCA ABERTA!!!!!!

- Paulo e Silas amaram o carcereiro que os batera, após OFERECEREM


SACRIFÍCIO DE LOUVOR. (At 16.23-26)
- E o Louvor, fruto de SACRIFÍCIO, muda as realidades mais absurdas ao
nosso redor.

- O Salmo 47.7 diz que devemos louvar ao Senhor com INTELIGÊNCIA. E


Paulo diz no versículo 2 de Romanos 12, que devemos nos transformar pela
renovação da nossa MENTE.
- A nossa MENTE é fundamental na nossa Vida de Louvor.

- Romanos 12.1,2 diz que devemos APRESENTAR nossos corpos em


sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o nosso culto RACIONAL
(nosso entendimento, nosso intelecto).
- Jesus deixou não apenas uma posição de conforto, Ele deixou toda a Sua
glória! Para se fazer carne e levar sobre si o castigo que nos traz a paz.
5

- Para termos uma Vida de Louvor precisamos levar nossos pensamentos


cativos à Deus.
(2Co 10.5)
- O primeiro ESFORÇO que precisamos fazer é o de dominar a nossa mente
com a Palavra de Deus.

MEDITAR nos leva a analisar de forma detalhada e madura!


(2 Co 5.14-21)
- “Pois o amor de Cristo nos constrange, julgando nós isto: um
morreu por todos, logo, todos morreram. E Ele morreu para
que os que vivem não vivam mais para (e por) si mesmos,
mas para (e por) aquele que por eles morreu e ressuscitou.”

- “O AMOR DE CRISTO (realmente) NOS CONSTRANGE”?


- Qual o conceito de Constranger?
- A palavra usada no original (grego) é synechó (constraineth)

Controlar: ordenar, limitar ou regrar algo ou a ação ou comportamento de


alguém.
(conselho, recomendação): avisar fortemente ou tentar persuadir alguém a
fazer algo particular.
(desejo): um desejo forte, especialmente aquele que é difícil ou impossível
de controlar. (vício)
Impelir: fazer alguém sentir que deve fazer algo.

CONSTRANGER: 1) Impedir os movimentos de, apertar; 2) Tolher a


liberdade de, incomodar; 3) Forçar, coagir; 4) Obrigar pela força, compelir;
5) Insatisfação, desagrado, descontentamento.

- Hoje, na maioria das vezes, quando ouvimos falar do sacrifício de Jesus, é


como se estivéssemos ouvindo alguém falar sobre qualquer coisa.
- Hoje em dia o sacrifício de Jesus não causa reação em nós!

MEDITAR: pensar maduramente, refletir muito; sujeitar a exame


interior; ponderar no espírito.

- Nós precisamos MEDITAR, refletir muito, pensar maduramente... no


sacrifício de Jesus, que foi a MAIOR PROVA DE AMOR que a humanidade
presenciou em toda sua história.
- O que, de fato, tem nos controlado? Quais têm sido os nossos limites? Os
nossos movimentos têm sido guiados por o que ou quem? Temos sentido
descontentamento ou temos nos conformado com o que vemos e ouvimos?

- O AMOR... conceito bíblico (1Co 13)

- Quando olhamos para o sacrifício de Jesus, nós não precisamos chorar, não
precisamos comover as nossas emoções. Nós simplesmente precisamos
entender que o que Jesus fez por nós é o que mais importa em
nossas vidas.

- Uma Vida de Louvor só é eficaz quando nos focamos na PESSOA


DE DEUS.
6

DIFERENÇA ENTRE LOUVOR E ADORAÇÃO

LOUVOR PUBLICIDADE
CONH
ECIMENTO
ADORAÇÃO INTIMIDADE

ADORAÇÃO
CONCEITOS:
(do grego) PROSKYNEO = mover em direção a; aproximar-se de; beijar;
estar face a face, reverenciar. (Jo 4.23, 24) Servir por ter sido comprado.
Servir, ministrar, ser usado como um escravo que é livre. Oferecer dons.

(do hebraico) SHACHAH = prostrar-se; deitar no chão com seu rosto em


terra, prostrar-se em reverência.

BEIJAR: ato de tocar com os lábios.

ACARICIAR: fazer carícias; contemplar com encanto; agradar, satisfazer,


lisonjear.

SERVIR: ajudar; auxiliar; ser útil; ser prestável; prover; munir.

MINISTRAR: dar, prestar, fornecer; inspirar, sugerir.

ESCRAVO: aquele que está sujeito, controlado por um domínio moral, um


conjunto de regras de conduta consideradas como válidas, de modo
absoluto para qualquer tempo, lugar, grupo ou pessoa.

Prioridades em Adoração:

1) Preciso me aproximar (Tg 4.8) (Sl 73.28)


- Aproximação requer MOVIMENTAÇÃO. Levantar-se, postura.

2) Entregar a Ele o meu coração em sinceridade (Is 20.13; Mt 16.8; Mt 6.7;


Jo 4.23,24)
- Reverência é uma atitude de coração. Não apenas de corpo.

- PROSTRAR-SE não é uma posição CONFORTÁVEL = ESFORÇO


- O que Jesus fez não foi confortável.
- Seguimos Seus passos... e obras maiores que Ele faremos.

- Adoração diz respeito ao momento mais PARTICULAR, de intimidade, em


que nos prostramos diante de quem Ele é, nos aproximamos dEle e
beijamos Sua face.

- Na Adoração encontramos o lugar de quietude INTERIOR onde NADA


mais importa.
7

“Aquietai-vos e sabei que Eu Sou Deus...” – Salmos 46.10

AQUIETAI-VOS: (do hebraico)


- Mergulhar; relaxar; afundar; deixar cair; estar sem esperança e sem
energia.
- Não trabalhar; não ser usado; lançar-se.
- Abandonar-se; parar de fazer algo, mesmo que seja insubstituível.
- Estar quieto; se perder.

ESTAR A SÓS COM DEUS CONHECIMENTO INTIMIDADE

ADORAÇÃO

CARACTERÍSTICAS DE UM CARÁTER QUE ESCOLHE UMA VIDA DE


LOUVOR:

O HOMEM SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUS (1 Sm 13.14)

Davi, como homem comum que era, tinha defeitos de caráter. Era homem
sujeito às mesmas paixões que nós. Tanto que alguns de seus erros foram
descritos na Bíblia.

- O que fez com que Davi fosse chamado HOMEM SEGUNDO O CORAÇÃO DE
DEUS? (Sl 89.20-37)

Davi era:

a) sincero (2 Sm 5.24);

b) humilde diante da autoridade de Deus e do profeta;


(Gl 6.3; 1Co 4.7; Tg 4.6; 1Pe 5.6)

- Saber quem nós somos é diferente de sermos orgulhosos. Jesus sabia


quem Ele era e se declarava O FILHO DE DEUS.
“Querer ser o que Deus não me chamou para ser é orgulho. Não ser o
que Deus me chamou para ser é mediocridade.” (Pr. Márcio Valadão)

- (Fp 2.5): o mais perfeito exemplo de humildade da história = JESUS.

- Humildade, segundo a Palavra de Deus está ligada a OBEDIÊNCIA. A


humildade nos faz nos rendermos à Palavra de Deus.

HUMILDADE

8

OBEDIÊNCIA

CONHECER A DEUS

GRATIDÃO

HUMILDADE → GRATIDÃO → ME LEMBRAR

- O humilde sempre se lembra daquilo que mudou a sua história.

c) amigo leal; (1 Sm 18.1,3; 20.16,17,41; 2 Sm 9. 3, 21.7)

d) generoso até com seus inimigos; (1 Sm 24)

e) um guerreiro que confiava em Deus; (1 Sm 17.27,37,45-47; 2 Sm


5.19 – consultou ao Senhor)

f) Davi honrava a Deus. (2 Sm 7 – templo ao Senhor – v. 18-28)

g) desesperado pela presença de Deus, a ponto de se humilhar diante


de quem fosse preciso. (2 Sm 6.9-15, 21, 22)

- Davi era tão consciente do relacionamento que tinha com Deus, que todo
o seu corpo sentia a presença de Deus. (Salmo 63)

g) gratidão

O MAIOR EXEMPLO DE GRATIDÃO: JESUS CRISTO

- Jesus era grato em TUDO. E Ele agia assim porque ele conhecia a vontade
do Pai. (1 Ts 5.18)
- Palavras são ações de graças, exercer misericórdia para com o próximo é
ação de graças, ofertar ao Senhor é ação de graças.

AÇÕES DE GRAÇAS: você age de forma bondosa, generosa e em amor,


independente de receber algo em troca, mas pelo fato de que você
reconhece o caráter de Deus, que não muda.

CONHECENDO A ESSÊNCIA, O CARÁTER, A PESSOA DE DEUS

ATRIBUTOS DE DEUS:
Atributos são qualidades, características que revelam a essência, o caráter
e tudo o que compõe a pessoa de Deus. Deus é completamente expresso
por cada um de seus atributos.

1) ONISCIÊNCIA
- Deus conhece a Si mesmo.
- Deus conhece a Sua criação.
- O conhecimento de Deus não possui limites, restrições ou defeitos.
9

- O conhecimento de Deus estende-se para trás, por todo o tempo, até


quando ainda não havia tempo, abrange todo o presente e todo o futuro
possível. (1 Co 2.9, 16; Is 55.8-9; Sl 139.4,16)

2) SOBERANIA / SABEDORIA / PERFEIÇÃO


- SOBERANIA: poder ou autoridade suprema, que não é vencida por
nenhuma ordem superior. (Rm 8.28; Sl 119.91)

- PERFEIÇÃO: o máximo de excelência a que uma coisa pode chegar; o


maior grau de bondade ou virtude a que alguém pode chegar; pureza; o
mais alto grau de beleza; execução sem falhas, ausência de defeitos.
- Dt 32.4: “Eis a Rocha! Suas obras são perfeitas...”
- 2 Sm 22.31: “O caminho do Senhor é perfeito...”
- Sl 19.7: “A lei do Senhor é perfeita...”
- Rm 12.2: “A vontade do Senhor é perfeita...”
- 1 Co 13.10: “Quando vier, porém, aquele que é perfeito...”
- Mt 5.48: “Sede vós perfeitos, como perfeito é o vosso Pai, que está nos
céus.”

- SABEDORIA: é diferente de conhecimento. Conhecimento é informação,


Sabedoria é ação.
Sabedoria é a aplicação inteligente dos conhecimentos adquiridos; Conduta
orientada de acordo com o conhecimento daquilo que é verdadeiro e justo.
(Jó 12.9,10,13; Pv 2.6; Pv 3.19; Is 40.13,14; Rm 11.33-36; 1 Co 1.20; 1 Co
2.6-8; 1 Co 3.19,20; Ef 3.10; Tg 1.5, 3.17; Ap 5.12)

3) ONIPOTÊNCIA
- O poder de Deus é ilimitado. A própria criação e a sustentação de tudo o
que criou demonstra isso.
(Sl 119.91; Gn 17.1; Ex 3.14; Ex 15.3; Sl 83.18; Ap 1.12-18; Ap 5.1-14; Ap
1.8; Ap 16.7; 19.15; 21.22)

4) ETERNIDADE
- Deus não se prende ao tempo, Ele é o autor do tempo.
- Ele é A CAUSA sem causa. A causa de todas as coisas, por meio dele tudo
veio a existir.
(Sl 90.2; Gn 21.33; Hc 1.12a; Rm 1.20, 16.26; Hb 9.14)

5) ONIPRESENÇA
- Deus não está confinado ao espaço.
(Sl 139.7-12; Jr 16.17; Pv 15.3; Is 26.11)

6) BONDADE / MISERICÓRDIA / PACIÊNCIA

BONDADE: cortesia, favor, disposição natural para o bem;


(Sl 33.5; Sl 31.19; Zc 9.17; Sl 25.8; Sl 135.3; Lm 3.25; Na 1.7)

MISERICÓRDIA: graça ou perdão concedido por pura bondade. (dicionário)


A MISERICÓRDIA nos livra do que, de fato, merecemos.
A GRAÇA nos dá, gratuitamente, o que não merecemos.
(Sl 116.5; Ef 2.4-7)

PACIÊNCIA: Virtude de quem suporta males e incômodos sem queixas nem


revolta.
10

(Rm 2.4; Sl 103.8; Ex 34.6)

7) GRAÇA
GRAÇA: dom sobrenatural, favor concedido por Deus para conduzir as
criaturas à salvação, para a execução do bem e para a santificação, sem
recebimento de qualquer pagamento em troca. (Rm 5.15,17,20,21; 1Co
3.10; 2Co 1.12; Gl 1.15; Gl 2.21; Ef 1.6,7; Ef 2.5,7; Ef 3.7; Ef 4.7; 2Ts 2.16;
1Tm 1.14; 2Tm 1.9; Tt 2.11; Tt 3.7; Hb 2.9; 1Pe 5.10…)

8) FIDELIDADE/VERDADE/IMUTABILIDADE

FIDELIDADE
- FIEL: que cumpre aquilo que se obriga; constante, firme, perseverante;
leal.
Em Deus não há falha, quebra. Todos os seus pactos firmam-se sobre seu
caráter inquebrável.
(Sl 12.6; Hb 10.23)

VERDADE: o que é ou existe indiscutivelmente. (Sl 100.5; Ex 34.6)

IMUTABILIDADE:
- Deus não muda. Ele é o mesmo ontem, hoje e será eternamente. (Tg 1.17;
Ef 1.23; Sl 102.24-24-27; Is 46.9,10; Ml 3.6)

9) JUSTIÇA
- Deus é o Justo Juiz. Ele é o legislador supremo, que executa as leis que Ele
mesmo criou.
(1Jo 1.9; 1Co 11.31; Rm 2.12-16; 2Cro 19.7; Is 45.21; Ap 15.3)

10) SANTIDADE
- Deus é Santo.
- Em Deus não há impurezas ou imperfeições. Em Deus não há pecado. Ele
não tolera o pecado, a prática de tudo o que separa o homem dele. (Is 6.3;
1Jo 1.5; Ap 15.4; 2Co 5.21; 1Pe 1.15,16)

11) AMOR
AMOR: Sentimento guiado por uma decisão de dedicação absoluta de um
ser a outro ser; devoção; adoração.
- Deus é devoto a nós. Ele é dedicado absolutamente a nós. (Jr 31.20) Ele
deseja o nosso bem mais que qualquer outra coisa. E nos deu a liberdade de
sermos COMO ELE.
- O AMOR é o único atributo que lhe serve de nome. (1Jo 4.8,10,16; Cl 3.14;
Rm 5.8-10; Ef 3.17-19)
- Quando somos CONSTRANGIDOS por esse AMOR nossos movimentos são
controlados por Ele.
- Nosso coração será inundado por uma GRATIDÃO INFINITA, e nossas ações
não conseguirão ser outras a não ser AÇÕES DE GRAÇAS.

O LOUVOR E A BOCA: O PODER DA CONFISSÃO


(Is 38.18,19; Sl 104.33; 146.2; Sl 34.1; Hb 13.15)

- Louvor requer uma boca aberta.


(Jo 1.1-4)
11

- No princípio era o VERBO (LOGOS)


1) ato de falar
a) uma palavra, proferida (dita, pronunciada) por uma voz viva
b) o que alguém disse
1) uma palavra
2) os dizeres de Deus
c) discurso
1) o ato de falar, discursar
d) a coisa de que se fala ou comenta, evento, fato

- DEUS VALORIZA A PALAVRA FALADA.


- O poder de Deus só é liberado quando uma PALAVRA é DITA, proferida.
(Mc 11.22,23) DISSER... “tudo o que DISSER será feito”.

- O Louvor não é louvor até que sua boca esteja aberta.


- (Pv 10.11): boca – manancial, fonte de vida
- (Pv 13.2,3): fruto da boca – poder
- (Pv 15.2,4): língua – poder
- (Pv 18.20,21): boca – poder de fartar, satisfazer, matar e trazer à vida

- A GRATIDÃO não se resume a uma atitude interior de escolher louvar e ser


grato, mas envolve também uma boca que FALA!

O PODER DISPONÍVEL DO LOUVOR

(2 Cr 20.17)
- Tomar uma posição de LOUVOR libera o poder de Deus.
POSTAR: colocar-se num lugar ou posto para defender, guardar ou observar
o que se passa.
- Quando tomamos posição nas nossas vidas, nos tornamos aptos para ver a
Salvação e o agir do Senhor.

- LOUVAR a Deus exige de nós FÉ.


- FÉ + LOUVOR = tirar nossos olhos das circunstâncias e olhar para
o caráter imutável de Deus.
- Paulo e Silas não lamentaram. Eles cantaram LOUVORES a Deus. (At
16.25)
- Para recebermos algo de Deus precisamos ter FÉ.
- O que nos permite PERSEVERAR em FÉ é o LOUVOR. (Cl 4.2)
- Como me manter na posição de FÉ? (Fp 4.6,7; Mt 6.25-34)

BUSCAR O REINO → CHAMADO = TUDO ACRESCENTADO

ORAÇÃO + AÇÃO DE GRAÇAS = PAZ QUE EXCEDE TODO ENTENDIMENTO


(Fp 4.7)

(Hb 10.35-39; 12.1-3)


PERSEVERANÇA → CONSTÂNCIA → FIRMEZA
(em prontidão = na posição de FÉ)

- A linguagem da FÉ é o LOUVOR.
12

- Quando nós louvamos a Deus apesar das circunstâncias dizemos a Ele que
CREMOS em quem Ele é. (Hc 3.17,18)

- Deus espera de nós PERSEVERANÇA. (Lc 18.1)


PERSEVERANÇA: constância, firmeza, resistência.

UMA VIDA DE LOUVOR PLENA nos leva a um nível de


equilíbrio, onde cultivamos devoção absoluta, obediência fiel e
alegria constante.