Métodos e técnicas de investigação: amostragem e inquérito

Organização do questionário (sequência das perguntas, filtros, codificação, instruções de preenchimento), pré-testes e consentimento informado

Organização do questionário
• A resposta a um questionário depende da interpretação das perguntas, sendo que esta por sua vez depende:
a) do conteúdo da própria questão (o que perguntamos) b) das opções de resposta (as categorias apresentadas e a forma como o são) c) das perguntas que antecedem uma determinada questão → importância da ordem

perguntar primeiro se conhece um tema antes de perguntar a opinião sobre o mesmo) e garantir que a mesma se aplica ao inquirido (importância de introduzir “filtros”) .No caso de questionários longos. ex. evita o seu impacto potencial nas restantes respostas. as questões devem vir agrupadas por blocos temáticos ou secções.Preocupação geral com o encadeamento das questões.As questões mais relevantes para o inquirido devem ser colocadas na primeira metade do questionário. as questões de caracterização (idade. . . . etc. de modo a garantir o interesse e a atenção do inquirido.) deverão vir no final (excepto no caso das amostras por quotas). sexo.Regra geral. de modo a garantir coerência das respostas (p. . torna o questionário mais coerente e facilita o preenchimento (no caso de um bloco não se aplicar a um determinado inquirido poderá saltá-lo facilmente). profissão. .Sequência das questões • Como é que as questões devem ser organizadas? .As questões iniciais devem estar directamente relacionadas com o tema da investigação.As questões potencialmente “perturbadoras” devem ser colocadas no final.

Impacto da ordem das questões na natureza das respostas • Regra geral: colocar sempre uma questão geral antes de outra específica. o aspecto específico tende a ser “descontado” na pergunta geral: • Ex. • Quando uma questão específica antecede uma questão geral. se perguntarmos primeiro “o que pensa acerca do valor do seu vencimento?” e em seguida “qual a sua satisfação com o seu trabalho?”. . o primeiro aspecto não será considerado na segunda questão. porque os inquiridos tendem a achar que já responderam àquela questão.

.• Há também um “efeito de antecipação” no caso de perguntas específicas serem colocadas antes de outras gerais: Exs. aumenta a probabilidade de a opinião geral sobre a crise energética ser mais “forte”. • Se se colocar um conjunto de questões específicas acerca de comportamentos e opiniões sobre política. a questão geral acerca do interesse pela política será sempre “mais elevado” do que se a questão fosse colocada na ordem inversa. • Fazer primeiro uma série de questões sobre problemas específicos relacionados com a utilização de fontes de energia.

• Isto acontece porque as perguntas com carácter específico funcionam como “indicadores” de um “conceito geral”. noutro exemplo: as perguntas: “com que frequência reza?” e “com que frequência vai à igreja?”. • Assim. são indicadores de um conceito geral de “religiosidade ou interesse pela religião” .

ex. uma pergunta geral sobre opinião acerca do “qualidade de vida” nas cidades contemporâneas comparativamente com as do passado pode obter um número de respostas mais favorável do que uma pergunta que se refira a um aspecto específico dessa qualidade (p. o trânsito nas cidades. a criminalidade.). todavia. etc. verificar-se um efeito inverso (de “anti-antecipação” ou de “contraste”) entre uma pergunta geral e outras específicas: • Ex. .• Pode.

para evitar enviesamentos. ex. caso contrário: – Ou o inquirido não responde porque não pode (não há item que contemple o seu caso) – Ou o inquirido responde ao item mais aproximado (leva à escolha do “mal menor”). • Deve-se “saltear” opções de resposta com orientações diferentes (intercalando itens de resposta “favoráveis” com “desfavoráveis”). .Impacto das categorias da pergunta (itens) nas respostas Como é que os itens de resposta das questões devem ser organizados? • Garantir a exaustividade das categorias de resposta. favoráveis a determinada opinião) estão sobre-representadas é provável que sejam mais escolhidas. • Garantir equilíbrio de pontos de vista — se certas opções de resposta (p.

• No caso de perguntas de opinião ou de atitude. “Qual das seguintes opções traduz melhor a sua posição em relação ao aborto?”  O aborto deve ser autorizado sem nenhuma limitação  O aborto deve ser proibido. as opções fornecidas poderão levar a escolher a posição “mais aceitável” dentro de um conjunto limitado de opções: Ex. à excepção de alguns casos previstos na lei .

• No caso de questões que contemplam escalas de atitudes. Das afirmações que se seguem indique aquelas com as quais concorda:  Estaria confortável com a ideia de imigrantes se mudarem para um apartamento/ casa ao lado do meu/da minha [3º]  Estaria à vontade com a ideia de a minha filha/filho namorar um imigrante [2º]  Estaria confortável se imigrantes se mudassem para a minha comunidade [5º]  Estaria à vontade com a ideia de a minha filha/filho casar com um imigrante [1º]  Estaria confortável com a ideia de que imigrantes se mudassem para o meu bairro [4º]  Acredito que este país deveria autorizar a entrada de mais imigrantes [6º] Entre parêntesis encontra-se o número de ordem de acordo com uma escala de “aceitação” dos imigrantes . é importante apresentar uma ordem nos itens propostos que não seja completamente evidente para o inquirido EX.

Filtros • Regra geral: fornecer todas a instruções de forma clara Indicar de forma explícita o que se deve fazer Instrução que reforça o filtro anterior .

ex. fazendo corresponder um código a um tema) . – Pós-codificação – implica análise de conteúdo de perguntas abertas.Codificação • Diferentes tipos de codificação: – Pré-codificação (categorias ou itens de resposta correspondem a um código específico) a) Questionário auto-administrado → itens de resposta pode ser revelados ou não (pergunta em formato fechado ou aberto) b) Questionário por entrevista → passa-se o mesmo. para definir os códigos a atribuir a cada resposta (p. sendo que se utilizam “cartões” no caso de se fornecer as opções de resposta.

Codificação de perguntas de questionário autoadministrado Pergunta aberta Área de codificação Por categorias Ex. Classificação Nacional de Profissões permite codificar a resposta aberta Por ordem alfabética […] .

Questionário por entrevista Cartões – pré-codificação Exemplo de um cartão utilizado numa pergunta sobre actividades habituais Exemplo de um cartão utilizado numa pergunta sobre onde vai buscar vídeos/ DVDs .

Inquérito SocioEconómico aos Estudantes do Ensino Superior (1997) .Apresentação do questionário e instruções de preenchimento • Necessidade de apresentar os objectivos da investigação: Ex.

Ex. de instruções gerais de auto-preenchimento de um questionário – Inquérito socioeconómico aos estudantes do ensino superior (1997): .Instruções de preenchimento • Tipo de instruções que devem ser fornecidas: – gerais (para todo o questionário) – e específicas (para questões ou conjuntos de questões particulares).

Questionário auto-administrado EU Kids Online (2009-11) Instruções definindo regras de preenchimento e condução ao longo do questionário Reforçar a confidencialidade e o anonimato .Instruções para uma parte de um questionário: Ex.

qualquer questionário deve ser testado de modo a avaliar até que ponto as questões formuladas são adequadas à população a que se destinam.Pré-testes • Uma vez concluído. . • O pré-teste do questionário deve ser aplicado a uma pequena amostra de inquiridos da população-alvo.

– Os inquiridos mostraram-se perturbados em relação a alguma pergunta? – Foi preciso explicar alguma questão? Alguma vez as perguntas foram mal interpretadas? – Em alguma parte do questionário.). condições. o inquirido mostrou estar cansado e/ou aborrecido? . etc.• Testar o questionário (em termos globais) e testar as perguntas (em termos específicos) • Testar o questionário implica em termos gerais: – Tomar notas sobre a forma como decorreu a aplicação (duração.

– Realizar uma dupla entrevista – perguntar aos inquiridos o que pensam sobre as perguntas que acabaram de responder – quais as interpretações que os inquiridos deram sobre os conceitos-chave que integram as perguntas. – Pedir aos inquiridos para “pensarem alto” enquanto respondem ao questionário – permite registar os pensamentos que ocorrem aos inquiridos .• Testar as perguntas implica: – Pedir aos inquiridos para reescreverem as perguntas através das suas próprias palavras – permite identificar “desvios” em relação aos sentidos pretendidos.

• Solicitar consentimento informado explícito .Consentimento informado • Necessidade de explicar os objectivos da investigação e dar garantias de que o tratamento da informação recolhida será confidencial e anónimo. através da assinatura de uma declaração ou gravação de uma autorização verbal. .

Projecto Inclusão e participação digital (2009-11) Apresentar instituições envolvidas e os objectivos do estudo O que se vai fazer com a informação recolhida: garantir confidencialidade e anonimato Fornecer contacto para esclarecimento Solicitar explicitamente autorização .Ex. declaração de consentimento informado.

115-126. Oeiras: Celta. pp. and Simões.lse. Rodolphe e Matalon. Oeiras: Celta (1ª ed. pp. 85-104.. in Nigel Gilbert (org. Londres: EU Kids Online http://www2. Survey Research Methods.pdf Simmons. Fowler Jr. B. Londres. O inquérito.1978). A.uk/media@lse/research/EUKidsOnline/EU%20Kids%20I%20(2 006-9)/EU%20Kids%20Online%20I%20Reports/D42_ISBN. "Questionnaires". William (1996).ac. S.. 19-47. Rosemarie (2001).. Olafsson. Lobe. J. Ghiglione. Foddy. Livingstone. (2009). Researching Social Life. orig.Bibliografia Bryman. 2ª ed. 87-113. Como perguntar. 2ª ed.. Social Research Methods.). 4ª ed.). K. Alan (2004. Floyd J. (eds.. Benjamin (1992).) (2008) Best Practice Research Guide: How to research children and online technologies in comparative perspective.. Londres: Sage. Teoria e prática. Oxford: Oxford University Press. Sage. .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful