You are on page 1of 8

ÉTICA

Definição

O termo ética deriva do grego ethos (caráter, modo de ser de uma pessoa). Ética é um conjunto
de valores morais e princípios que norteiam a conduta humana na sociedade. A ética serve para
que haja um equilíbrio e bom funcionamento social, possibilitando que ninguém saia prejudicado.
Neste sentido, a ética, embora não possa ser confundida com as leis, está relacionada com o
sentimento de justiça social.

A ética é construída por uma sociedade com base nos valores históricos e culturais. Do ponto
de vista da Filosofia, a Ética é uma ciência que estuda os valores e princípios morais de uma
sociedade e seus grupos.

Cada sociedade e cada grupo possuem seus próprios códigos de ética. Num país, por
exemplo, sacrificar animais para pesquisa científica pode ser ético. Em outro país, esta atitude
pode desrespeitar os princípios éticos estabelecidos. Aproveitando o exemplo, a ética na área de
pesquisas biológicas é denominada bioética.

Além dos princípios gerais que norteiam o bom funcionamento social, existe também a ética de
determinados grupos ou locais específicos. Neste sentido, podemos citar: ética médica, ética de
trabalho, ética empresarial, ética educacional, ética nos esportes, ética jornalística, ética na
política, etc.

Uma pessoa que não segue a ética da sociedade a qual pertence é chamado de antiético,
assim como o ato praticado.
Prof. José Roberto Goldim

A seguir são apresentadas algumas idéias de diferentres autores sobre o que é Ética e as suas
definições mais usuais.

Ética é uma palavra de origem grega, com duas origens possíveis. A primeira é a palavra
grega éthos, com e curto, que pode ser traduzida por costume, a segunda também se escreve
éthos, porém com e longo, que significa propriedade do caráter. A primeira é a que serviu de base
para a tradução latina Moral, enquanto que a segunda é a que, de alguma forma, orienta a
utilização atual que damos a palavra Ética.

Ética é a investigação geral sobre aquilo que é bom.

Moore GE. Princípios Éticos. São Paulo: Abril Cultural, 1975:4

A Ética tem por objetivo facilitar a realização das pessoas. Que o ser humano chegue a
realizar-se a sí mesmo como tal, isto é, como pessoa. (...) A Ética se ocupa e pretende a perfeição
do ser humano.

Clotet J. Una introducción al tema de la ética. Psico 1986;12(1)84-92.

A Ética existe em todas as sociedades humanas, e, talvez, mesmo entre nossos


parentes não-humanos mais próximos. Nós abandonamos o pressuposto de que a Ética é
unicamente humana.
A Ética pode ser um conjunto de regras, princípios ou maneiras de pensar que guiam, ou
chamam a si a autoridade de guiar, as ações de um grupo em particular (moralidade), ou é o
estudo sistemático da argumentação sobre como nós devemos agir (filosofia moral).Singer P.
Ethics. Oxford: OUP, 1994:4-6.

“Realmente os termos “ética” e “moral” não são particularmente apropriados para nos
orientarmos. Cabe aqui uma observação sobre sua origem, talvez em primeiro lugar curiosa.
Aristóteles tinha designado suas investigações teórico-morais - então denominadas como “éticas”
- como investigações “sobre o ethos”, “sobre as propriedades do caráter”, porque a apresentação
das propriedades do caráter, boas e más (das assim chamadas virtudes e vícios) era uma parte
integrante essencial destas investigações. A procedência do termo “ética”, portanto, nada tem a
ver com aquilo que entendemos por “ética”. No latim o termo grego éthicos foi então traduzido por
moralis. Mores significa: usos e costumes. Isto novamente não corresponde, nem à nossa
compreensão de ética, nem de moral. Além disso, ocorre aqui um erro de tradução. Pois na ética
aristotélica não apenas ocorre o termo éthos (com 'e' longo), que significa propriedade de caráter,
mas também o termo éthos (com 'e' curto) que significa costume, e é para este segundo termo
que serve a tradução latina.”

Tugendhat E. Lições sobre Ética. Petrópolis: Vozes 1997:35.

Kierkegaard e Foucault diziam que a ética grega é uma estética, ou uma poética,
preocupando-se com a arte de viver, com a elaboração de uma vida bela e boa.

Moral

Prof. José Roberto Goldim

A seguir são apresentadas algumas definições e considerações de diferentes autores sobre o


significado da palavra Moral. Vale destacar que alguns a igualam a Ética, mas o importante é
saber que atualmente ambas tem significados e usos diferentes entre si.

A palavra Moral tem origem no latim - morus - significando os usos e costumes.

Moral é o conjunto das normas para o agir específico ou concreto. A Moral está contida
nos códigos, que tendem a regulamentar o agir das pessoas.

Segunto Augusto Comte (1798-1857), "a Moral consiste em fazer prevalecer os instintos
simpáticos sobre os impulsos egoístas." Entende-se por instintos simpáticos aqueles que
aproximam o indivíduo dos outros.

Roux A. La pensée d'Auguste Comte. Paris: Chiron, 1920:254.

Moral: (substantivo) 1. o mesmo que Ética. 2. O objeto da Ética, a conduta enquanto dirigida
ou disciplinada por normas, o conjunto dos mores. Neste significado a palavra é usada nas
seguintes expressões: "a moral dos primitivos", "a moral contemporânea" etc.

Abbagnano N. Dicionário de Filosofia. São Paulo: Mestre Jou, 1970:652.

Para Piaget, toda Moral é um sistema de regras e a essência de toda a moralidade


consiste no respeito que o indivíduo sente por tais regras.
Piaget J. El juicio moral en el niño. Madrid: Beltrán, 1935:9-11.

Eu sei o que é moral apenas quando você se sente bem após fazê-lo e o que é imoral é
quando você se sente mal após.

Ernest Hemingway. Death in the afternoon. (1932).

Se ele realmente pensa que não há distinção entre virtude e vício, então, Senhor, quando
ele abandonar nossa casa, deixe-nos contar nossos talheres.

Samuel Johnson. James Boswell's Life of Johnson. 14/07/1763.


Moral e Ética: Dois Conceitos de Uma Mesma Realidade

A confusão que acontece entre as palavras Moral e Ética existem há muitos séculos. A própria
etimologia destes termos gera confusão, sendo que Ética vem do grego “ethos” que significa
modo de ser, e Moral tem sua origem no latim, que vem de “mores”, significando costumes.

Esta confusão pode ser resolvida com o esclarecimento dos dois temas, sendo que Moral é um
conjunto de normas que regulam o comportamento do homem em sociedade, e estas normas são
adquiridas pela educação, pela tradição e pelo cotidiano. Durkheim explicava Moral como a
“ciência dos costumes”, sendo algo anterior a própria sociedade. A Moral tem caráter obrigatório.

Já a palavra Ética, Motta (1984) defini como um “conjunto de valores que orientam o
comportamento do homem em relação aos outros homens na sociedade em que vive, garantindo,
outrossim, o bem-estar social”, ou seja, Ética é a forma que o homem deve se comportar no seu
meio social.

A Moral sempre existiu, pois todo ser humano possui a consciência Moral que o leva a
distinguir o bem do mal no contexto em que vive. Surgindo realmente quando o homem passou a
fazer parte de agrupamentos, isto é, surgiu nas sociedades primitivas, nas primeiras tribos. A Ética
teria surgido com Sócrates, pois se exigi maior grau de cultura. Ela investiga e explica as normas
morais, pois leva o homem a agir não só por tradição, educação ou hábito, mas principalmente por
convicção e inteligência. Vásquez (1998) aponta que a Ética é teórica e reflexiva, enquanto a
Moral é eminentemente prática. Uma completa a outra, havendo um inter-relacionamento entre
ambas, pois na ação humana, o conhecer e o agir são indissociáveis.

Em nome da amizade, deve-se guardar silêncio diante do ato de um traidor? Em situações


como esta, os indivíduos se deparam com a necessidade de organizar o seu comportamento por
normas que se julgam mais apropriadas ou mais dignas de ser cumpridas. Tais normas são
aceitas como obrigatórias, e desta forma, as pessoas compreendem que têm o dever de agir
desta ou daquela maneira. Porém o comportamento é o resultado de normas já estabelecidas,
não sendo, então, uma decisão natural, pois todo comportamento sofrerá um julgamento. E a
diferença prática entre Moral e Ética é que esta é o juiz das morais, assim Ética é uma espécie de
legislação do comportamento Moral das pessoas. Mas a função fundamental é a mesma de toda
teoria: explorar, esclarecer ou investigar uma determinada realidade.

A Moral, afinal, não é somente um ato individual, pois as pessoas são, por natureza, seres
sociais, assim percebe-se que a Moral também é um empreendimento social. E esses atos
morais, quando realizados por livre participação da pessoa, são aceitas, voluntariamente.

Pois assim determina Vasquez (1998) ao citar Moral como um “sistema de normas, princípios e
valores, segundo o qual são regulamentadas as relações mútuas entre os indivíduos ou entre
estes e a comunidade, de tal maneira que estas normas, dotadas de um caráter histórico e social,
sejam acatadas livres e conscientemente, por uma convicção íntima, e não de uma maneira
mecânica, externa ou impessoal”.

Enfim, Ética e Moral são os maiores valores do homem livre. Ambos significam "respeitar e
venerar a vida". O homem, com seu livre arbítrio, vai formando seu meio ambiente ou o
destruindo, ou ele apóia a natureza e suas criaturas ou ele subjuga tudo que pode dominar, e
assim ele mesmo se torna no bem ou no mal deste planeta. Deste modo, Ética e a Moral se
formam numa mesma realidade.

Autoria: THIAGO FIRMINO SILVANO - Acadêmico do Curso de Direito da UNISUL

REFERÊNCIA

1 SILVA, José Cândido da; SUNG, Jung Mo. Conversando sobre ética e sociedade. 7. ed.
Petrópolis: Vozes, 2000.

2 CAMARGO, Marculino. Fundamentos da ética geral e profissional. 3. ed. Petrópolis: Vozes,


1999.

3 VÁSQUEZ, Adolfo Sánchez. Ética. 18. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1998.

4 GUSMÃO, Paulo Dourado de. Introdução à Ciência do Direito. Rio de Janeiro: Forense,
1972.

5 VENOSA, Sílvio de Salvo. Introdução ao Estudo do Direito. São Paulo: Atlas, 2004.

6 MOTTA, Nair de Souza. Ética e vida profissional. Rio de Janeiro: Âmbito Cultural, 1984.

Ética: conjunto de princípios morais que se devem observar no exercício de uma profissão.

Moral: conjunto de regras que trata dos atos humanos, dos bons costumes e dos deveres do
homem em sociedade e perante os de sua classe.

Direito: o que é justo e conforme com a lei e a justiça.

A ética, a moral e o direito estão interligados. A ética consiste num conjunto de princípios
morais, a moral consiste em conjunto de regras, só que a moral atua de uma forma interna, ou
seja, só tem um alto valor dentro das pessoas, ela se diferencia de uma pessoa para outra e o
direito tem vários significados, ele pode ser aquilo que é justo perante a lei e a justiça, aquilo que
você pode reclamar que é seu.

A ética tem uma relação maior com as profissões. Ela seria como uma regra a ser seguida, um
dever que profissional tem com aquele que contrata o seu serviço. A partir do momento em que se
começa a exercer uma profissão, deve-se começar a praticar a ética.

A moral e o direito tem a seguinte base: a moral tem efeito dentro da pessoa, ela atua como
um valor, aquilo que se aprendeu como certo e o direito tem uma relação com a sociedade, o
direito é aquilo que a pessoa pode exigir perante seus semelhantes, desde que esteja de acordo
com a lei, aquilo imposto pela sociedade.

Autoria: Elso Fernando Moreira Rosa