You are on page 1of 9

Pré-Vestibular Esperança Popular – Restinga – Geografia – Exercícios sobre Urbanização UFRGS

01. A atividade do homem medieval não pode ser (B) metrópoles regionais (Rio de Janeiro),
comparada com a do homem de hoje, no que se refere metrópoles locais (Florianópolis) e capitais regionais
ao tipo e ao volume de poluentes gerados. Em muitas (Rio Branco).
cidades medievais, o ar se caracterizava pela (C) metrópoles regionais (São Paulo), metrópoles
presença de odores desagradáveis; em contrapartida, locais (Recife) e capitais regionais (Pelotas).
nas cidades modernas, o ar freqüentemente pode ser (D) metrópoles nacionais (São Paulo), capitais
mais nocivo, ainda que seus odores sejam menos regionais (Belo Horizonte) e metrópoles locais
perceptíveis. (Belém).
(E) metrópoles nacionais (Rio de Janeiro),
Assinale a alternativa que contém uma afirmação metrópoles regionais (Curitiba) e capitais regionais
correta sobre a relação entre a atividade do homem e (Ribeirão Preto).
a geração de poluentes.
(A) Nas cidades medievais, a contaminação era 04. Assinale a alternativa que completa corretamente
essencialmente orgânica e, assim, não havia poluentes as lacunas do texto abaixo, na ordem em que
atmosféricos. aparecem.
(B) Nas cidades medievais, respirava-se ar Em uma área ........ densamente povoada, os(as) ........
contaminado pela queima de lenha e carvão, mas esse não são igualmente distribuídos(as) entre os diversos
processo não é tóxico. grupos sociais que ali habitam. Em uma metrópole
(C) Nas cidades medievais, os ambientes eram como São Paulo, a probabilidade de ocorrerem
muito insalubres, pois não havia vidros nas janelas desabamentos e inundações em favelas é ........ do
dos castelos, e isso favorecia a circulação do ar, que em moradias construídas em bairros de classe
deixando a população livre das doenças média ou alta.
respiratórias.
(D) Os centros urbanos do mundo moderno (A) rural – doenças epidêmicas – menor
produzem e consomem num ritmo crescente. O (B) rural – queimadas – maior
resultado é a atmosfera poluída com materiais de (C) urbana – riscos ambientais – menor
origens diversas que nem sempre podem ser (D) urbana – riscos ambientais – maior
percebidos pelos moradores dessas cidades. (E) industrial – chuvas ácidas – menor
(E) Os centros urbanos do mundo moderno, todos
no Hemisfério Norte-Ocidental, apresentam episódios 05. Quanto à sua classificação, uma cidade pode ser
críticos de poluição do ar. Isso ocorre porque a quei- analisada sob diferentes aspectos, como situação,
ma dos combustíveis fósseis é muito utilizada em função, origem ou sítio.Assinale a alternativa que
nosso tempo. apresenta a melhor definição de sítio urbano.

02. Uma característica do processo de urbanização (A) É a posição que uma cidade ocupa em
brasileiro é a formação de grandes aglomerados relação aos fatores naturais.
urbanos em detrimento da formação de cidades de (B) É a atividade que melhor caracteriza uma
porte médio. Disso resultam problemas ambientais, cidade.
como o tratamento do lixo, ou sociais, como o (C) É a base topográfica e morfológica em que a
transporte coletivo, que vão além dos limites cidade está assentada.
municipais. O “encontro” entre duas cidades, resul- (D) É a posição que a cidade ocupa na rede
tado do crescimento horizontal, denomina-se urbana.
(A) megalópole. (E) É a especialização funcional da cidade.
(B) metrópole. 06. Assinale a alternativa que preenche corretamente
(C) conurbação. as lacunas do parágrafo abaixo, na ordem em que
(D) cidades gêmeas. aparecem.
(E) grandes cidades. A inversão térmica da radiação, também chamada
03. As metrópoles e cidades brasileiras estruturam-se inversão térmica de superfície, caracteriza-se pelo
numa hierarquia urbana que tem seus três patamares significativo ........ noturno da camada de ar junto à
superiores na seguinte ordem decrescente, com superfície do solo, principalmente nas depressões do
exemplos citados entre parênteses: relevo. Esses locais favorecem a acumulação de
(A) metrópoles nacionais (Rio de Janeiro), ........, que carrega consigo os poluentes atmosféricos.
metrópoles regionais (Porto Alegre) e metrópoles A inversão térmica de superfície gera uma grande
locais (Curitiba). ........ do ar junto ao solo e dificulta a efetiva dispersão
dos poluentes.

1
Pré-Vestibular Esperança Popular – Restinga – Geografia – Exercícios sobre Urbanização UFRGS

Adaptado de: Atlas ambiental de Porto Alegre. Porto (D) Apenas I e III.
Alegre: UFRGS, 1998. p. 167. (E) Apenas II e III.

(A) aquecimento – ar quente – estabilidade 09. No verão de 2003-2004, foram implantadas


(B) aquecimento – ar quente – instabilidade passarelas sobre as dunas frontais em municípios
(C) resfriamento – ar quente – estabilidade costeiros ao longo do litoral gaúcho, como nas praias
(D) resfriamento – ar frio – estabilidade do Cassino, Tramandaí e Torres.
(E) resfriamento – ar frio – instabilidade Em relação a esse fato, assinale com V (verdadeiro)
ou F (falso) as afirmações abaixo.
07. O estudo da organização interna das cidades ( ) As dunas frontais têm importante papel na
permite entender vários aspectos da sua economia, atenuação da energia de fortes ondas sobre a costa
gestão e estrutura socioespacial.Associe as litorânea em eventos de tempestade.
conceituações relacionadas ao espaço urbano, dadas ( ) A vegetação que consegue desenvolver-se sobre as
no bloco inferior, com os termos a que se referem, dunas frontais, em condições adversas de
enumerados no bloco superior. temperatura, salinidade, vento e umidade, impede a
integridade e a manutenção da biodiversidade local.
1 - Vazio urbano ( ) As dunas frontais protegem os aqüíferos, evitando
2 - Espaço de consumo a contaminação salina decorrente da entrada de água
3 - Cidade informal do mar.
4 - Condomínio fechado ( ) A extração clandestina de areia, as atividades de
lazer e recreação intensivas, as construções
( ) Parcela do espaço urbano carente de infra- irregulares e o pisoteio contribuem para a destruição
estrutura, onde a maioria da população vive em das dunas.
loteamentos clandestinos.
( ) Local que as classes sociais de maior renda A seqüência correta de preenchimento dos parênteses,
escolhem para morar, em função da segurança, do de cima para baixo, é
conforto e do contato com a natureza.
( ) çrea de grandes proporções dentro dos limites (A) V – F – F – V.
urbanos do município, geralmente subutilizada, (B) F – V – F – V.
aguardando valorização para fins imobiliários (C) F – F – V – F.
especulativos. (D) V – F – V – V.
(E) V – V – V – F.
A seqüência correta de preenchimento dos parênteses, 10. Com a intensificação do processo de
de cima para baixo,é urbanização no Brasil, muitas bacias hidrográficas
urbanas tiveram a sua cobertura alterada para
(A) 3 – 2 – 1. superfícies impermeáveis, onde, em muitas ocasiões,
(B) 1 – 3 – 2. foram construídos canais e galerias subterrâneos
(C) 3 – 4 – 1. destinados ao escoamento das águas pluviais.
(D) 1 – 4 – 2. Com relação às conseqüências do processo de
(E) 2 – 3 – 4. urbanização sobre o ciclo hidrológico, considere os
08. Em relação ao setor de saneamento básico no itens abaixo.
Brasil, são feitas as seguintes afirmações. 1 - aumento da infiltração
I - A região Centro-Oeste tem o menor número de 2 - aumento da vazão dos cursos d'água
municípios do Brasil com coleta de esgotos, devido 3 - diminuição do escoamento superficial
principalmente à sua baixa taxa de urbanização. 4 - diminuição da evapotranspiração
II - Os índices de atendimento dos serviços de Os dois itens que constituem alterações ocasionadas
abastecimento de água e de esgotamento sanitário no pelo processo de urbanização sobre o ciclo
Brasil estão bastante próximos da universalização hidrológico são os de números
pretendida e necessária.
III - No Brasil, é prática comum a disposição (A) 1 e 2.
inadequada do lixo em depósitos a céu aberto, os (B) 1 e 3.
denominados lixões. (C) 2 e 3.
Quais estão corretas? (D) 2 e 4.
(A) Apenas I. (E) 3 e 4.
(B) Apenas II.
(C) Apenas III.
2
Pré-Vestibular Esperança Popular – Restinga – Geografia – Exercícios sobre Urbanização UFRGS

11. Sobre o processo de urbanização brasileiro (C) o crescimento acelerado das cidades é
recente, é correto afirmar que acompanhado de melhorias nas condições de infra-
(A) a concentração das grandes indústrias nas áreas estrutura urbana .
centrais das cidades tem aumentado, intensificando- (D) a expansão urbana avança sobre grandes áreas
se, com isso, o processo de verticalização em suas sem transgredir a legislação vigente que dispõe sobre
áreas periféricas. a ocupação do solo urbano.
(B) as grandes metrópoles têm investido intensamente (E) o fluxo migratório pendular é fundamental no
em áreas de lazer, criando a cidade informal. crescimento populacional das grandes cidades
(C) diretrizes gerais para a política urbana e a brasileiras.
execução de políticas municipais de
desenvolvimento urbano são estabelecidas pelo 14. A tabela abaixo apresenta as taxas de urbanização
Estatuto da Cidade, criado em 2001. por regiões brasileiras (%).
(D) as redes urbanas, com o acelerado processo de
urbanização nas últimas décadas, vêm sendo
substituídas pelos centros subregionais locais.
(E) as metrópoles nacionais e regionais desaparecem
da hierarquia urbana, dando lugar às metrópoles
locais, devido ao processo de globalização e ao
surgimento de muitos tecnopólos.

12.Assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as


afirmações abaixo, referentes à urbanização e à Considerando os dados da tabela e o processo de
formação das cidades. urbanização brasileiro, assinale a alternativa correta.
( ) As cidades de Nova Iorque, Tóquio e Londres são
chamadas de cidades globais, pois influenciam a (A) Em 1970, apesar de a maioria da população
economia mundial e possuem os principais centros brasileira viver em vilas e cidades, a maior parte das
financeiros do globo. regiões apresentavam população majoritariamente
( ) A área metropolitana de São Paulo é formada pela rural.
conurbação do município de São Paulo com Santo (B) Comparando os dados de 1950 e 2000,
André, São Caetano do Sul e Diadema, entre outros. observa-se o crescimento da urbanização em todas as
( ) Na região nordeste dos Estados Unidos, localizam- regiões, resultado da boa distribuição do processo de
se as cidades de Boston, Los Angeles, São Francisco industrialização no Brasil.
e Washington, que constituem a primeira megalópole (C) O processo de urbanização brasileiro
mundial. promoveu a eqüitativa distribuição da população,
( ) As megacidades são aglomerados urbanos com visto que não são significativas as diferenças das
mais de 10 milhões de habitantes, tais como o Rio de densidades populacionais entre as regiões do país.
Janeiro, a Cidade do México, Cairo, Calcutá e (D) Em 2000, as regiões Sudeste, Centro-Oeste e
Tóquio. Sul eram urbanizadas, ao passo que as regiões Norte e
Nordeste eram predominantemente rurais.
A seqüência correta de preenchimento dos parênteses, (E) Os dados indicam taxas de urbanização
de cima para baixo,é semelhantes nas regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul
ao longo do período analisado.
(A) F – V – V – F.
(B) V – V – F – V. 15. Associe adequadamente as afirmações
(C) V – F – V – F. apresentadas no bloco inferior aos municípios
(D) F – F – V – V. gaúchos identificados no bloco superior.
(E) F – V – F – F.
1 - Garibaldi e Carlos Barbosa
13. Em relação ao processo de urbanização 2 - Bagé e Pelotas
brasileiro, é correto afirmar que 3 - Alegrete e Santana do Livramento
4 - São Borja e Porto Xavier
(A) ele apresenta acentuada concentração espacial,
formando grandes aglomerados urbanos. ( ) São dois dos municípios de maior área do Rio
(B) os problemas ambientais urbanos atingem todos Grande do Sul.
os grupos sociais com a mesma intensidade. ( ) São dois dos municípios membros da
Aglomeração Urbana do Nordeste.

3
Pré-Vestibular Esperança Popular – Restinga – Geografia – Exercícios sobre Urbanização UFRGS

( ) São dois dos municípios que fazem limite com a


Argentina.

A seqüência correta de preenchimento dos parênteses,


de cima para baixo, é

(A) 1 – 2 – 4.
(B) 2 – 3 – 1.
(C) 3 – 1 – 4.
(D) 4 – 1 – 2.
(E) 2 – 4 – 3.

16. Observe o mapa abaixo, que representa a divisão


municipal do Rio Grande do Sul.

Adaptado de: Atlas socioeconômico do Rio Grande


do Sul . 2. ed., 2002.

As áreas mais escuras do mapa correspondem aos


municípios

(A) com maior densidade demográfica no estado.


(B) que apresentam as maiores áreas em risco de
desertificação no estado.
(C) com os mais altos rendimentos na indústria do
fumo no estado.
(D) que formam a aglomeração urbana do
Nordeste.
(E) que mais cultivam arroz no estado.

4
Pré-Vestibular Esperança Popular – Restinga – Geografia – Exercícios sobre Urbanização UFRGS
Gabaritos e Comentários: localização do processo de produção no espaço urbano promoveu também uma
01. As cidades tiveram suas funções modificadas substancialmente com a maior concentração da força de trabalho e de consumo, assim como os de
Revolução Industrial, iniciada no século XVIII. Até o século XIX, essas gestão e de serviços.
mudanças eram representadas pela indústria, que estava se ampliando na Europa O termo deve ser aplicado apenas a cidades grandes com as seguintes
e nos Estados Unidos; pelas ferrovias, que transportavam as mercadorias, características:
produtos e combustíveis; e pelos cortiços, onde vivia grande parte dos - um crescimento da cidade tão grande que seu prolongamento atinge e absorve
trabalhadores da época. Aos poucos, nas cidades onde o liberalismo econômico os aglomerados rurais e outras cidades. Estas, que antes tinham autonomia,
predominava, os terrenos urbanos foram se valorizando. Surgiram novos bairros, acabam comportando-se como parte integrante da metrópole. Com essa
novos tipos de comércio e a especulação imobiliária. As cidades foram expansão, desaparecem os limites físicos entre os diferentes núcleos urbanos,
crescendo de maneira caótica, os cursos fluviais foram se tornando poluídos, pois fenômeno que, como já foi visto anteriormente, se denomina conurbação.
os esgotos não tratados eram lançados diretamente neles, faltavam lugares de - a existência de um centro histórico onde se concentram atividades de serviços a
lazer, e as indústrias, que utilizavam majoritariamente o carvão como partir do qual surgem sub-centros.
combustível, contaminavam gravemente o ar atmosférico. Dessa maneira, o - a identificação de um único espaço edificado, porém com várias
desenvolvimento industrial originou cidades insalubres, onde se disseminaram administrações político-administrativas autônomas, como, por exemplo, São
várias moléstias como a peste bubônica, a tuberculose e a varíola. Essa situação Paulo e o ABCD (Santo André, São Bernardo, São Caetano e Diadema). Cada
de insalubridade ficou muito bem representada nas cidades industriais inglesas uma dessas cidades tem autonomia administrativa e, juntas, formam uma
do século XIX , como, por exemplo, Manchester e Londres. conurbação.
Toda essa degradação típica dos grandes centros urbanos industriais do século - fluxos de circulação de veículos com picos de maior intensidade de tráfego
XIX contribuiu para que os urbanistas da época começassem a pensar a pela manhã e no final da tarde, formando o chamado fluxo pendular,
expansão das cidades. As primeiras experiências de planejamento urbano, ainda atravessando mais de uma cidade.
no século XIX, devem-se a Paris, na França, onde foram abertas grandes Assim, percebe-se que a metrópole se refere não somente à cidade-mãe, mas a
avenidas e praças, que de certa forma, contribuíram para mudar o antigo todo espaço em conurbação com a mesma, formando um todo complexo e
traçado medieval da urbe. bastante integrado.
Atualmente, as grandes cidades mundiais enfrentam uma série de problemas Numa concepção mais sucinta e restrita, o termo refere-se à principal cidade de
socioambientais. Entre os mais graves, destaca-se o da habitação. Com o uma densa rede urbana, com população geralmente superior a 1 milhão de
aumento das migrações campo-cidade, os preços das moradias aumentaram, habitantes, altas densidades demográficas, concentrando as mais importantes e
incentivando a especulação imobiliária. A população menos abastada passa a numerosas atividades industriais, comerciais e de serviços de uma região,
morar cada vez mais distante do local de trabalho, geralmente na periferia das concentrando capital e poder político.
metrópoles, onde o preço dos terrenos e dos aluguéis é mais barato. A gravidade A megalópole ou megalópolis é uma conurbação de metrópoles. As megalópoles
do problema aumenta com a deficiência do sistema de transportes. são encontradas em áreas de intenso desenvolvimento urbano, formando uma
Engarrafamentos e intensa poluição do ar também são outras das conseqüências extensa e gigantesca área urbanizada. Correspondem às mais importantes e
dessa situação caótica muito comum em cidades dos países subdesenvolvidos ou maiores aglomerações urbanas da atualidade, e nelas as áreas rurais estão
periféricos. praticamente ausentes ou se restringem a pequenos espaços nos quais se
A poluição atmosférica é um problema sério que afeta a grande maioria das produzem hortigranjeiros. A megalópole brasileira encontra-se em formação ao
grandes cidades do mundo moderno. Tal contaminação do ar decorre, longo do eixo metropolitano São Paulo–Rio de Janeiro. As principais
principalmente, das partículas resultantes do processo de combustão dos veículos megalópoles contemporâneas são: i) Boswash: localiza-se no nordeste dos
automotores. Ainda que, na maioria das vezes, a população que habita as Estados Unidos, estendendo-se de New Hampshire até Virgínia, incluindo as
grandes cidades não se dê conta de tal contaminação, é cada vez mais freqüente metrópoles de Nova Iorque, Filadélfia, Baltimore e Washington. O nome
a formação de uma camada de fumaça, formada por aerossóis e gases, que Boswash deriva de Boston e Washington. Ocupa 2% do território norte-
permite que os moradores visualizem a impureza do ar urbano. americano e possui cerca de 50 milhões de habitantes; ii) Chippits: localiza-se na
Resposta Certa: (D) região dos Grandes Lagos, nos Estados Unidos. Sua população é equivalente à
A geração de poluentes não é algo novo no mundo. Ela sempre existiu. O de Boswash e se estende de Chicago a Pittsburg, abrangendo as metrópoles de
diferencial refere-se à quantidade e à qualidade dos elementos em suspensão no Cleveland e Detroit; iii) Tokkaido: localiza-se no sudeste do Japão, incluindo as
ar. Após a Revolução Industrial, fruto da intensificação das atividades urbanas e metrópoles de Tóquio, Kawasaki, Nagoya, Kyoto, Kobe e Osaka, totalizando
do excessivo consumo de combustíveis fósseis em automóveis e fábricas, cerca de 45 milhões de habitantes; iv) Megalópole renana: com cerca de 33
começaram a ser gerados poluentes que produzem diferentes quantidades de milhões de habitantes, está situada na Europa Ocidental, junto ao vale do rio
gases e materiais de origem diversa, que têm contaminado o ar de grandes Reno, abrangendo as metrópoles de Amsterdan, Düsseldorf, Colônia, Bonn e
centros urbanos do mundo moderno, tanto no Hemisfério Ocidental como no Stuttgart.
Oriental. Resposta Certa: (C)
02. No Brasil, por força de lei, toda sede de município é considerada uma A questão exige conhecimento de geografia urbana. Para designar o “encontro”
cidade. Assim, para um aglomerado humano ser considerado cidade, ele entre duas cidades, resultado do crescimento horizontal , é consensual utilizar-se
independe do número de habitantes que possui, diferentemente do que ocorre, o termo conurbação.
por exemplo, em alguns países europeus onde isso é necessário. Na França, 03. O conceito de hierarquia urbana baseia-se na noção de rede urbana, um
precisa ter no mínimo 2.000 habitantes, e, na Holanda, 5.000. conjunto integrado de cidades que estabelecem relações econômicas, sociais e
Porém, para a ciência geográfica, a noção de cidade é bem mais complexa do políticas entre si. Nessas relações, algumas cidades se sobressaem sobre as
que as condições legais ou o número de habitantes. Para um aglomerado urbano outras, produzindo um sistema de relações hierarquizadas no interior da rede
ser considerado cidade, é preciso que nele estejam presentes certas funções urbana estabelecida. Os principais critérios adotados pelo Instituto Brasileiro de
sociais, culturais, econômicas e políticas, isto é, mais que ser apenas o local de Geografia e Estatística (IBGE) para definir uma rede hierárquica das cidades
moradia dos seus habitantes. A complexidade da noção de cidade é grande. brasileiras são: a rede viária e o movimento de pessoas (fluxo de passageiros) e o
Entre uma grande capital e uma pequena cidade, as diferenças são, na maioria fluxo de bens e serviços entre os diferentes centros do país (comércio varejista,
das vezes, muito acentuadas. atacadista, prestação de serviços de saúde, educação e bancos).A partir desses
No entanto, admite-se que a cidade é uma aglomeração humana, organizada critérios foi possível estabelecer a hierarquia urbana para o Brasil.
para a vida coletiva, onde a maior parte da população se dedica a atividades não- A liderança das diferentes redes urbanas cabe às metrópoles, que polarizam o
agrícolas. Assim, a grande concentração de atividades terciárias (setor de conjunto de redes urbanas nacionais e de grandes regiões. O país tem duas
serviços) públicas e privadas do aglomerado e a forma contínua dos espaços metrópoles nacionais: São Paulo e Rio de Janeiro. As regiões metropolitanas
edificados são características importantes das cidades. (conjunto de municípios interligados e integrados socioeconomicamente a uma
As cidades grandes possuem produtos e serviços de consumo raro, isto é, dos grande cidade) dessas cidades exercem influência em todo o país: são
quais as pessoas não precisam freqüentemente, como, por exemplo, um livro raro popularmente denominadas de Grande São Paulo e Grande Rio.
que não pode ser obtido numa pequena cidade. Nas cidades grandes estão O segundo nível hierárquico está representado pelas sete metrópoles regionais:
localizadas as sedes de importantes órgãos públicos e financeiros e certos tipos Recife, Salvador, Belém, Curitiba, Porto Alegre, Fortaleza e Belo Horizonte. As
de serviços especializados: educação, medicina, serviços de manutenção e regiões metropolitanas dessas cidades influenciam uma determinada região do
assistência de tecnologia de ponta. país.Abaixo das metrópoles regionais estão as capitais regionais, que são
Quando os limites físicos das cidades estão muito próximos, formam-se influenciadas pelas metrópoles regionais, com as quais se complementam, e
conurbações, ou seja, o crescimento de uma cidade foi tão grande, a ocupação polarizam a rede urbana de regiões menores. São exemplos de capitais regionais
humana foi tão intensa que várias cidades se uniram entre si. Portanto, o fato as cidades de Campina Grande (PB), Santos (SP), Uberlândia (MG), Natal (RN),
urbano onde ocorre a junção de cidades antes separadas denomina-se Teresina (PI), entre outras.O processo de globalização da economia
conurbação. Com esse grande crescimento, os problemas agravam-se: internacional colocou outros parâmetros para as grandes metrópoles mundiais. O
deficiência nos sistemas de transporte urbano, rede de água e esgoto inadequada, aperfeiçoamento dos transportes, a rapidez das comunicações, possibilitada
falta de escolas, moradias e hospitais, ruas não pavimentadas, etc. pela telefonia móvel, pelo fax e pela internet, provocaram uma integração das
O termo metrópole deriva de um vocábulo grego que corresponde a cidade-mãe. cidades em níveis muito mais amplos.As principais metrópoles, dotadas de
Etimologicamente, significa a área organizada por uma cidade-mãe ou principal. melhor infra-estrutura de serviços, transportes e comunicações, tornaram-se
Esta lidera a rede urbana à qual está integrada e exerce uma forte influência sobre centros geográficos privilegiados, de onde as empresas transnacionais comandam
as cidades de menor porte que são dependentes dela, econômica e uma série de transações materiais e virtuais. Ou seja, formaram-se laços muito
funcionalmente. As metrópoles, em geral, foram produto da Revolução estreitos entre as empresas mais dinâmicas e esses grandes espaços urbanizados,
Industrial, e foi essa atividade, a indústria, que lhes deu maior impulso, já que a integrados às redes mundiais.Nesse contexto, os novos estudos sobre a

5
Pré-Vestibular Esperança Popular – Restinga – Geografia – Exercícios sobre Urbanização UFRGS
urbanização têm gerado novas nomenclaturas e classificações, aperfeiçoando o de uma divisão de funções; e a (E), porque a especialização funcional é relativa
conhecimento das cidades brasileiras. Dessa forma, atualmente, São Paulo pode à atividade que melhor caracteriza uma cidade.
ser considerada uma metrópole global, pois é a partir dela que as atividades 06. Normalmente, nos primeiros 10 km da atmosfera, o ar se resfria à medida
realizadas no território nacional são integradas aos principais circuitos da que se distancia da superfície da terra. Assim, o ar mais próximo da superfície,
economia internacional. Nela encontram-se modernos centros financeiros e sedes que é mais quente e mais leve, pode ascender, favorecendo a dispersão dos
de grandes corporações multinacionais. Para maiores detalhes, ver: MOREIRA, poluentes emitidos pelas mais diversas fontes.
Igor. O Espaço Geográfico: Geografia Geral e do Brasil. São Paulo: çtica, 1998. A inversão térmica é uma condição meteorológica que ocorre nas grandes
Resposta Certa: (E) cidades, principalmente nos dias frios do inverno, quando uma camada de ar
Os três patamares superiores da hierarquia urbana estão corretamente designados, quente se sebropõe a uma camada de ar frio, impedindo o movimento ascendente
em ordem decrescente, na alterantiva (E), assim como estão corretamente do ar. O ar que se situa abaixo da camada (quente) fica mais frio, portanto, mais
associados os três exemplos, entre parênteses. pesado, fazendo com que os poluentes se mantenham próximos da superfície.
04. O rápido crescimento das cidades, principalmente daquelas localizadas nos Forma-se, então, sobre a cidade uma névoa, composta de gases tóxicos e
países em desenvolvimento, não foi acompanhado de investimentos em infra- poluentes, que são prejudiciais à saúde.
estrutura para a melhoria da qualidade de vida de seus habitantes. Os problemas Num ambiente com um grande número de indústrias e de circulação de
sócio-ambientais enfrentados por esses núcleos urbanos são vários e, na maioria veículos, como o das cidades, a inversão térmica pode dar origem a altas
das vezes, bastante graves. Ausência de rede de abastecimento de água, falta de concentrações de poluentes e ocasionar problemas de saúde aos moradores. Os
rede coletora e de tratamento de esgoto, ruas não pavimentadas, transporte principais problemas de saúde causados pela inversão térmica são: pneumonia,
público deteriorado, poucas áreas verdes e de lazer, escolas precárias e rede bronquite, enfisemas, agravamento das doenças cardíacas, mal-estar e irritação
médico-hospitalar deficiente, são alguns dos imensos problemas a que estão nos olhos.
submetidos, especialmente, as classes sociais menos favorecidas das cidades dos A inversão térmica termina quando há deslocamento horizontal dos ventos
países em desenvolvimento. A esse tipo de problemas, agregam-se aqueles que carregam a camada de ar frio, possibilitando, então, o aquecimento do ar
relacionados à poluição do ar, da água e dos solos ocasionados pelas atividades mais próximo da superfície.
industriais e pela circulação de veículos. Resposta Certa: (D)
A maioria da população pobre dessa cidades reside nas piores áreas, ou seja, está As depressões do relevo, caso das áreas de várzeas, permitem a acumulação do
sujeita a uma série de riscos. Geralmente, elas constróem suas casas em lotes ar frio noturno, indutor de inversões térmicas de radiação ou de superfície. Estes
localizados em áreas mais afastadas do centro, onde o preço dos terrenos é mais são fenômenos geradores de forte estabilidade atmosférica, a qual, por sua vez,
barato, já que as condições de infra-estrura são extremamente precárias. Essas possibilita a acumulação de poluentes, principalmente os emitidos no período
áreas correspondem, a morros com altas declividades, mangues, margens de rios noturno.
ou arroios, ao longo de grandes vias de tráfego, enfim são áreas onde a 07. A urbanização da sociedade contemporânea é um fenômeno que vem se
população que ali vive enfrenta riscos de saúde e, inclusive, de sobrevivência. consolidando em nível mundial. Estimativas da ONU apontam que, até 2015,
Essas áreas são conhecidas por áreas de risco. 53,2% da população mundial estará vivendo em áreas urbanizadas. Nesse
São exemplos dessa situação “de risco” as moradias de baixo padrão localizadas contexto, os espaços urbanos vêm sendo alvo de pesquisas e conceituações que
em encostas com altas declividades, onde são comuns os deslizamentos de terra, procuram qualificar e explicar os fenômenos nele atuantes.
assim como aquelas situadas nos fundos de vales de rios ou arroios, sujeitas a Entre eles, destacam-se os espaços de consumo – locais dotados de sistemas
inundações quando da ocorrência de chuvas intensas. Nessas áreas proliferam os de segurança, climatização artificial, áreas de lazer e de diversão para diferentes
loteamentos clandestinos (irregulares) e favelas, onde há carência de infra- faixas etárias, com forte homogeneização dos espaços internos, e ampliação da
estrutura e as condições de vida da população são bastante precárias e, por segregação social. Como exemplos, temos os shopping centers , os
muitas vezes, de extrema miserabilidade. hipermercados, os parques temáticos, os centros de eventos culturais, entre
Resposta Certa: (D) outros. Nesses setores da cidade, também são planejados pelos agentes
A expansão urbana das cidades brasileiras caracteriza-se pelas diferenças no imobiliários os condomínios horizontais e verticais, onde residem parcelas da
processo de ocupação do espaço. Assim, essas cidades revelam não só as população de alta e média alta renda.
desigualdades sociais, mas também aquelas relativas à infra-estrutura e à Por outro lado, grande parte da população urbana reside em áreas de
possibilidade de riscos ambientais aos quais as pessoas estão submetidas. Nos ocupação informal, carentes de infra-estrutura, de equipamentos e de serviços
espaços urbanos ocupados por sub-habitações (vilas, favelas), a localização e públicos. As casas são precárias, condizentes com a renda auferida por seus
as condições das moradias expõem seus moradores aos riscos ambientais, tais moradores. A informalidade está presente nesses setores, bem como a violência e
como os desabamentos em áreas elevadas e as inundações nos vales fluviais. as gangues de traficantes de drogas.
05. O sítio de uma cidade pode ser definido como o marco topográfico em que Por fim, os vazios urbanos referem-se às glebas de terras que não foram ainda
ela se assenta, influindo portanto, no traçado (plano) urbano. As condições parceladas para fins de loteamento ou desmembramento dentro do perímetro
topográficas favorecem diversas formas de cidades como por exemplo cidades urbano, estando subutilizadas ou não utilizadas, aguardando a valorização do
alongadas, semi-circulares, tentaculares, etc. O traçado da cidade, isto é, o seu entorno. Essa é uma das práticas adotadas pelos proprietários fundiários e
plano, depende da topografia local e do momento histórico de construção da especuladores imobiliários.
cidade. Há cidades de plano desordenado, de plano radiocêntrico (ruas e avenidas Resposta Certa: (C)
têm origem em uma mesma área central) , ortogonal (em forma de tabuleiro de Cidade informal (3) é a designação dada àquela porção do espaço urbano onde
xadrez), etc. a ocupação ocorre de modo espontâneo e não formal, para fins residenciais da
A situação urbana de uma cidade é a posição dela em relação às regiões e às população de baixa renda, impossibilitada de adquirir um terreno ou lote no
vias de comunicações que se estabelecem e fixam as relações necessárias à mercado imobiliário formal, e que muitas vezes é vítima do mercado ilegal de
realização das funções urbanas. Uma cidade pode surgir da confluência de dois terras, ou seja, dos loteamentos clandestinos. Condomínio fechado (4) constitui
cursos fluviais, como é o caso de Paris (França) e Manaus, ou do entroncamento uma tipologia residencial de baixa densidade, destinada às faixas de renda de
de ferrovias como Bauru no Estado de São Paulo. Também pode surgir de uma maior poder aquisitivo, geralmente localizado na periferia das grandes cidades e
posição defensiva estratégica como a cidade do Rio de Janeiro. dotado de sistemas de segurança, lazer e recreação. Vazio urbano (1) é a
A grande importância das cidades decorre de suas funções, ou seja, dos designação de glebas que não foram ainda desmembradas dentro do perímetro
papéis que a cidade desempenha na região ou país onde ela se localiza. Há urbano, e são subutilizadas ou não utilizadas, enquanto aguardam a valorização
cidades que se especializam em certas funções: comercial (Campina Grande, na do entorno. Espaços de consumo (2) são locais fechados onde a finalidade
Paraíba); industrial (Cubatão, em São Paulo); administrativa (Brasília e primordial é o consumo, agregado às atividades de lazer eletrônico, de
Washington); portuária (Rio Grande e Santos); universitária (Oxford e alimentação fast food e de forte segregação social, como, por exemplo, os
Cambridge, na Inglaterra); religiosa (Aparecida, em São Paulo e Meca na Arábia shopping centers.
Saudita), entre outras funções. 08. O Brasil tem uma rede de abastecimento de água potável satisfatória, se
As cidades estabelecem relações entre elas e com as áreas rurais, trocando comparada com os sistemas de coleta e tratamento de esgotos e lixo, bastante
produtos e serviços. A rede urbana pode ser, então, considerada como o sistema precários. Este é o panorama geral do saneamento básico do Brasil, segundo os
circulatório entre cidades de funções diferentes. Isso conduz à idéia de dados do Censo de 2000. O Brasil evoluiu pouco em relação ao ano de 1991,
hierarquia urbana que está ligada à influência ou dependência que os centros pois os investimentos nesse setor estão bem aquém do necessário para a
urbanos exercem uns em relação aos outros. Assim, cidades pequenas dependem universalização pretendida.
de serviços que somente estão disponíveis em cidades maiores. Quando uma Segundo o relatório oficial do IBGE, o esgotamento sanitário é o serviço
cidade possui uma área de influência muito grande ela é considerada uma com menos cobertura no país, embora tenha crescido quase 11% na década de
metrópole, ou seja, ela desenvolve múltiplas e variadas funções, atuando sobre 1990. Em 2000, quase metade dos municípios brasileiros não era servida de
muitas cidades e ocupando o maior grau de importância na hierarquia urbana de sistema de coleta de esgoto. As regiões mais pobres são as menos assistidas.
um país (metrópole nacional) ou região (metrópole regional). Segundo dados da Pesquisa Nacional de Saneamento Básico (PNSB) de 2000,
Resposta Certa: (C) do IBGE, a Região Centro-Oeste tem 82,1% de municípios sem coleta de esgoto
Sítio urbano é a base topográfica e morfológica em que uma cidade está e 17,9% de municípios com esgoto coletado, sendo que 12,3% dos municípios
assentada, conforme definição dada na alternativa (C). As demais alternativas tratam o esgoto. A situação dessa região brasileira neste quesito somente é
são incorretas: a (A), porque a posição que uma cidade ocupa em relação aos melhor do que a da Região Norte e está bem atrás da média brasileira, onde
fatores naturais é a situação; a (B), porque a função de uma cidade é definida quase 48% dos municípios carecem de coleta de esgotos e apenas 20,2% dos
pela sua atividade básica ou principal; a (D), porque a posição que a cidade municípios o tratam.
ocupa na rede urbana é a hierarquia que as cidades estabelecem entre si a partir As diferenças nos números da rede de esgotamento sanitário entre as
unidades da federação que compõem a Região Centro-Oeste são grandes.

6
Pré-Vestibular Esperança Popular – Restinga – Geografia – Exercícios sobre Urbanização UFRGS
Apenas 33,1% da população total da região é atendida por rede de esgoto transporte dessas cargas e sabe-se, atualmente, que elas representam importantes
sanitário, variando de 10,3% para o estado do Mato Grosso do Sul até 87,7% focos de degradação da qualidade das águas superficiais, isto é, de rios e lagos.
para o Distrito Federal. Em relação ao sistema de abastecimento de água, os Resposta Certa: (D)
dados são bem melhores, pois quase 78% da população do Centro-Oeste é Nas cidades, há uma diminuição da infiltração da água das chuvas no solo, em
assistida por rede de abastecimento de água, número um pouco superior ao da função da construção de superfícies impermeabilizantes como o asfalto e o
média brasileira, que está em 76,1%. concreto. Sabe-se que as áreas verdes auxiliam na infiltração das águas no solo.
No Brasil, principalmente nos municípios de até 20 mil habitantes, a O incremento da pavimentação de extensas áreas urbanas aumenta a velocidade
disposição final do lixo é majoritariamente feita em lixões a céu aberto. Os das águas que escoam em direção aos cursos fluviais. A rede de canais pluviais
lixões são o pior tipo de disposição final dos resíduos, pois não atendem a construída diminui ainda mais o tempo de permanência das águas das chuvas nos
nenhuma norma de controle sanitário, causando poluição da água, do ar e do solos, que chegam mais rápido aos cursos d'água, fazendo aumentar a vazão e o
solo, além de problemas de saúde pública. O Brasil precisa avançar muito em risco de enchentes nas áreas mais vulneráveis a esse fenômeno. A
relação a esse tema, tendo em vista que apenas 8% de seus municípios têm impermeabilização do solo também diminui a evapotranspiração, pois há
programas de coleta seletiva de lixo. menos plantas e árvores nas cidades.
Resposta Certa: (C) 11. Somente na segunda metade do século XX o Brasil tornou-se um país
A afirmação I é incorreta, porque não é o Centro-Oeste a região com menor urbano, isto é, com mais de 50% da população residindo nas cidades. Após a
número de municípios com coleta de esgotos no Brasil, mas, sim, a região Norte. década de 50, como reflexo da industrialização, impôs-se uma nova lógica na
Além disso, o Centro-Oeste possui uma das maiores taxas de urbanização entre organização da sociedade brasileira. A evolução da taxa de urbanização no
as grandes regiões do país. A afirmação II também é incorreta, porque o Brasil Brasil indica a importância e a velocidade das transformações acarretadas: em
ainda está longe de oferecer água tratada e coleta de esgotos a todos os seus 1950, esse índice alcançava 36,16%; em 1970, representava 56,80%, ou seja,
habitantes, embora os índices de atendimento dos últimos anos tenham mais da metade da população; e, em 1990, chegava a 77,13%. Segundo o último
melhorado em relação aos dos anos anteriores. A afirmação III está correta, levantamento censitário, o grau de urbanização era de 81,2% em 2000.
pois, no Brasil, a prática mais comum é dispor os resíduos sólidos em lixões. Os dados até agora analisados mostram que a expansão da população urbana,
09. A região litorânea abriga ecossistemas raros e de grande vulnerabilidade até 1980, caminhava na direção de uma grande concentração nas grandes
ambiental, caracterizados pela geologia recente, conformando paisagens cidades, principalmente naquelas com mais de 500 mil habitantes. Após 1980, a
diferenciadas no continente latino-americano e apresentando campos de dunas expansão assume um novo padrão. O grau de urbanização continua crescente,
ainda preservados, banhados, áreas de campos e rosário de lagoas. mas a uma velocidade menor; as taxas de crescimento da população urbana
As dunas costeiras formam-se em locais onde a velocidade do vento e a diminuem o seu ritmo; e aumenta o número de cidades médias (entre 100 mil e
disponibilidade de areia de granulometria fina são adequadas ao transporte 500 mil habitantes), principalmente fora das áreas metropolitanas, que se tornam
eólico. As dunas servem de barreira natural à invasão da água do mar e da areia destinos preferenciais dos migrantes. Associados às migrações, tem-se o
em áreas continentais e nos balneários. Também protegem o lençol de água aumento da dispersão da indústria, que até há pouco tempo se concentrava em
doce, evitando a entrada de água do mar nos aqüíferos. As dunas frontais têm áreas metropolitanas, a modernização do campo e a proximidade das indústrias
importante papel na atenuação da energia de fortes ondas e ventos sobre a costa. agrícolas.
As espécies vegetais nativas que conseguem desenvolver-se sobre as dunas As regiões metropolitanas mantêm a sua grande importância, entretanto o seu
frontais são pouco numerosas, por ser o ambiente litorâneo extremamente peso no conjunto da população urbana e no seu crescimento tem diminuído,
inóspito. As concentrações extremas de temperatura, solo arenoso, salinidade e provavelmente em função do declínio dos níveis de fecundidade e da redução
ventos constantes dificultam a cobertura vegetal das dunas; no entanto, sua das migrações. Não pode deixar de ser referida a redução da importância
presença é crucial para a manutenção e a integridade da fauna. demográfica dos núcleos dessas regiões, principalmente devido ao aumento da
A urbanização dos últimos cinqüenta anos ampliou consideravelmente a migração intra-metropolitana.
utilização dos recursos naturais de modo desordenado, o que tende a Na década de 90, constata-se uma elevação nas taxas de urbanização das
comprometer a qualidade ambiental e paisagística da região. Portanto, o manejo diversas regiões do país. O Sudeste, pioneiro do moderno sistema urbano
desse importante ecossistema passa, necessariamente, pela preservação do brasileiro, apresentava, em 1996, um índice em torno de 88%, seguido pelo
ambiente natural através de medidas moderadoras da ação do homem, como a Centro-Oeste, com 81%, o Sul, com 74,1%, o Nordeste, com 60,6%, e o Norte,
construção de passarelas, a proibição de construções e de pisoteio sobre as com 57,8%. De modo geral, o fenômeno é significativo e os diferentes índices
dunas, projetos de educação ambiental para as comunidades locais, bem como refletem diferenças qualitativas ligadas à forma e ao conteúdo da urbanização.
para os veranistas e turistas, entre outras. Tal fato é resultado do impacto da divisão social e territorial do trabalho que
Resposta Certa: (D) ocorreu, ao longo deste século, de modo diferenciado no território. No Sudeste e
O campo de dunas frontais exerce um papel fundamental nas áreas litorâneas: de no Sul, o desenvolvimento industrial e o dinamismo dos diversos tipos de
atenuação da energia de fortes ondas em períodos de ressaca; de proteção e trabalho asseguraram uma rede urbana mais complexa.
manutenção da flora e da fauna que consegue desenvolver-se em condições Com a expansão recente da moderna economia de serviços de apoio à
adversas; e de proteção e conservação do manancial de água doce, evitando a produção, surgiu uma nova urbanização, marcada pela demanda e conseqüente
contaminação da água salina proveniente do mar. A ação humana – a extração aumento exponencial de trabalho intelectual. As cidades de todos os níveis
de areia, o pisoteio, a implantação de construções irregulares, atividades de acolhem os novos trabalhos - altamente especializados e qualificados -
lazer e recreação como o sandboard e outras – vem danificando ou, nos casos envolvendo profissionais voltados à inovação tecnológica e à regulação mais
mais graves, destruindo essa importante feição do relevo litorâneo. Assim, as eficaz da distribuição e circulação dos produtos. Justamente essas novas
passarelas construídas recentemente nas principais praias gaúchas auxiliam, de demandas do sistema produtivo é que encontram correspondência, por sua vez,
modo eficaz, na preservação e manutenção das dunas frontais e, em uma maior demanda de urbanização.
conseqüentemente, do ecossistema litorâneo. Há uma distribuição das funções produtivas entre as cidades. Essas funções
10. A urbanização é o processo pelo qual cada vez mais pessoas habitam as passam a regular, através do trabalho intelectual, não somente a produção
cidades brasileiras em detrimento das áreas rurais. Um dos impactos mais urbana, mas também a produção rural. Com a revolução dos transportes e das
visíveis da intensificação desse processo é a impermeabilização das áreas rurais telecomunicações, paralelamente às novas formas de crédito e consumo, os
e urbanas, sobretudo destas últimas. As áreas urbanas caracterizam-se por ter indivíduos têm ampliado seus meios de acesso aos bens e serviços. A rede
grande quantidade de casas, edifícios e ruas asfaltadas, o que aumenta a urbana tende a diferenciar-se. Aprofunda-se a divisão territorial do trabalho no
irradiação do calor. Além disso, o ar das áreas centrais das cidades tem grande sistema urbano, entre cidades locais, cidades médias, metrópoles regionais e
concentração de poluentes, que colaboram para aumentar a retenção de calor. metrópoles nacionais.
Assim, formam-se as ilhas de calor (fenômeno que resulta da elevação das O acelerado processo de urbanização pelo qual o Brasil tem passado sofreu
temperaturas médias nas áreas centrais da mancha urbana), que contribuem para com o descaso e a má gestão da administração pública, que assiste passivamente
aumentar a evaporação e, conseqüentemente, a formação de nuvens e chuvas. e até incentiva a ocupação desordenada e predatória das periferias das nossas
As inundações que assolam as grandes cidades relacionam-se com esse grandes cidades. Isso faz com que a vida nas metrópoles brasileiras esteja se
aspecto típico das mudanças climáticas associadas à urbanização. Porém, as tornando difícil para os cidadãos.
inundações não decorrem apenas do aumento das precipitações, mas Na busca de criar alternativas para o crescimento desordenado das áreas
principalmente do incremento da velocidade do escoamento superficial causado urbanas, depois de 11 anos de negociações e adiamentos, o Congresso Nacional
pela pavimentação e impermeabilização do solo. A infiltração e a aprovou o Estatuto da Cidade, lei que regulamenta o capítulo de política urbana
evapotranspiração (evaporação da água no solo e transpiração das plantas) são da Constituição Federal de 1988. Encarregada pela Constituição de definir o
prejudicadas pela diminuição das áreas verdes (jardins, praças e parques). Em que significa cumprir a função social da cidade e da propriedade urbana, a nova
cidades onde ocorrem chuvas torrenciais, o volume das águas pluviais é grande. lei delega essa tarefa para os municípios, oferecendo para as cidades um
Essas águas alcançam rapidamente o leito dos cursos fluviais, em função da conjunto inovador de instrumentos de intervenção sobre seus territórios, além de
impermeabilização e do conjunto de canais e dutos subterrâneos construídos uma nova concepção de planejamento e gestão urbanos.
especialmente para evacuar a água das chuvas. Por isso, há aumento brusco da As inovações contidas no Estatuto situam-se em três campos: um
vazão dos rios, que muitas vezes transbordam, causando estragos materiais e conjunto de novos instrumentos de natureza urbanística voltados para induzir –
dissipando doenças de veiculação hídrica, principalmente aos moradores das mais do que normatizar – as formas de uso e ocupação do solo; uma nova
áreas ribeirinhas. estratégia de gestão que incorpora a idéia de participação direta do cidadão em
Percebe-se, pois, que a impermeabilização do solo gera aumento do processos decisórios sobre o destino da cidade; e a ampliação das possibilidades
escoamento superficial, ocasionando maior capacidade de arraste e, portanto, de regularização das posses urbanas, até hoje situadas na ambígua fronteira
maiores cargas poluidoras. As redes de drenagem urbana são responsáveis pelo entre o legal e o ilegal. Com a vigência da lei, todos os municípios com mais de

7
Pré-Vestibular Esperança Popular – Restinga – Geografia – Exercícios sobre Urbanização UFRGS
20 mil habitantes serão obrigados a ter um plano diretor, que definirá áreas de A população das cidades brasileiras cresceu acelerada e desordenadamente.
interesse público ou social. Os problemas são inúmeros: desemprego, favelização, precária infra-estrutura
Resposta Certa: (C) urbana e de serviços sociais, etc.
A partir de 2001, a Lei n. 10.257, ou seja, o Estatuto da Cidade, estabelece as Um dos problemas mais graves nas grandes aglomerações urbanas brasileiras
diretrizes gerais da política urbana no Brasil e as normas para a formulação e a é o da moradia. Na década de 1980 (a década perdida), houve um considerável
execução de políticas municipais de desenvolvimento urbano. De uma forma aumento do número de cortiços e favelas, onde as condições das moradias são
geral, as grandes indústrias têm se afastado dos grandes centros urbanos, e a muito precárias. Os terrenos onde muitas delas foram construídas, estão sujeitos
cidade informal corresponde à parte da cidade periférica, que cresce sem a deslizamentos de terra e inundações, o que constitui numa quase permanente
planejamento e infra-estrutura. Os centros sub-regionais são inferiores situação de risco para os moradores dessas áreas, as denominadas áreas de risco.
hierarquicamente em relação às redes, que correspondem ao conjunto articulado Essas habitações geralmente são construídas em locais proibidos pelas leis
de cidades que exercem influência sobre as demais. As metrópoles nacionais e municipais de ocupação do solo urbano.
regionais não desaparecem devido ao surgimento dos tecnopolos, cidades que Outra situação comum nas grandes regiões metropolitanas brasileiras, é o
concentram atividades científicas, de pesquisa de alto nível e produção de fluxo migratório diário que se estabelece entre os moradores das cidades vizinhas
tecnologia. à grande metrópole. Os trabalhadores usam diariamente ônibus, vans e trens
12. Os sistemas urbanos constituem redes, formadas por um conjunto que, na maioria das vezes, encontram-se em condições precárias e, em certas
hierarquizado de cidades com tamanhos diferentes, onde se observa a influência ocasiões, até em desacordo com as normas de segurança. No final da jornada de
exercida pelos centros maiores sobre os menores. A hierarquia urbana se trabalho, os trabalhadores retornam a sua cidade de origem. Esse deslocamento
estabelece a partir dos produtos e dos serviços que as cidades têm para oferecer. diário da população caracteriza uma migração do tipo pendular.
Quanto mais diversificada for a economia de uma cidade, maior será a sua Resposta Certa: (A)
capacidade de liderar e influenciar os outros centros urbanos com os quais A alternativa (A) é correta, porque o processo de urbanização brasileiro é
mantém relações. predominantemente fruto de um expressivo êxodo rural em direção às
Assim se cria um sistema de relações no qual as cidades mais desenvolvidas metrópoles nacionais. As redes urbanas tendem a apresentar grandes
lideram a rede urbana. As cidades maiores influenciam as cidades médias, e estas aglomerações urbanas. O fato de a maioria dessas aglomerações serem carentes
influenciam as cidades menores. As cidades podem ser classificadas como dos mais elementares equipamentos de infra-estrutura e de a demanda por
metrópoles nacionais, metrópoles regionais, centros regionais, cidades locais e empregos e serviços superar a oferta existente invalida a afirmação (C). Nas
vilas. áreas urbanas brasileiras, é observado o consumo diferenciado do espaço
As metrópoles correspondem a centros urbanos de grande porte: populosos, habitacional: enquanto as classes sociais de maior poder aquisitivo podem
modernos e dotados de graves problemas de desigualdades sociais. Nelas escolher o melhor local para sua moradia, às classes de mais baixa renda restam
predomina o trabalho assalariado, que, aliado ao tamanho da população, as terras mais baratas ou moradias fora do mercado de terras, provocando
contribui para a formação de um significativo mercado consumidor. Para ocupações em áreas impróprias ou de forma inadequada e, por conseqüência,
atender a esse mercado, os estabelecimentos comerciais se multiplicam e as inúmeros problemas sociais e ambientais, o que invalida as afirmações (B) e
redes de prestação de serviços de toda espécie se ampliam, o que configura um (D). Também a afirmação (E) está incorreta, porque o fluxo migratório pendular
grande desenvolvimento do setor terciário da economia. é típico das grandes aglomerações urbanas, porém a população que se desloca
A concentração populacional amplia a oferta de mão-de-obra e, desse modo, retorna ao seu local de origem, não contribuindo para o crescimento
atrai investimentos produtivos que contribuem para o desenvolvimento da populacional das grandes cidades.
indústria, com a expansão do setor secundário não apenas na metrópole, mas 14. O processo de urbanização brasileiro foi impulsionado quando o país
também nas regiões circunvizinhas. intensificou sua industrialização. Esses dois fenômenos - urbanização e
Quando os limites físicos das cidades estão muito próximos a ponto de se industrialização - estão ligados, pois o surgimento de novos estabelecimentos
integrarem, formam-se conurbações. Isso ocorre principalmente nas regiões industriais cria empregos e atrai população para as cidades.
mais desenvolvidas, onde geralmente há uma grande rodovia, um porto ou Um país é considerado urbanizado quando mais de 50% da sua população
sistemas de comunicação aperfeiçoados que expandem continuamente a área mora em áreas urbanas. Assim, a urbanização é um fenômeno que está
física das cidades. Em São Paulo, por exemplo, o crescimento provocou intensa associado ao êxodo rural e ao conseqüente deslocamento da população rural para
conurbação, criando uma gigantesca área urbana – a Grande São Paulo –, que as cidades. No Brasil, ela ocorreu de forma descontrolada, pois as cidades não
abriga 37 municípios. Entre eles, destacam-se Guarulhos, Osasco e o chamado estavam preparadas para receber novos habitantes, dando origem a outro
ABCD (Santo André, São Bernardo, São Caetano do Sul e Diadema). Esses fenômeno denominado de “inchaço urbano.”
municípios formam a principal região industrial do país, sediando as mais O Censo demográfico de 1960 mostrou que os núcleos urbanos detinham
dinâmicas empresas nacionais e multinacionais. quase 56% da população brasileira. A partir desse momento, a taxa de
Ao contrário do que normalmente se considera, a megalópole não é uma urbanização do Brasil cresceu bastante. Nos anos 1970, as cidades
megametrópole, mas uma conurbação de metrópoles. É encontrada em regiões concentravam 52 milhões de habitantes contra 41 milhões de pessoas vivendo
de intenso desenvolvimento urbano, e nela as áreas rurais estão praticamente nas áreas rurais.
ausentes. As principais megalópoles contemporâneas são: Boswash, localizada Entre 1991 e 2000, a população dos núcleos urbanos brasileiros aumentou
no nordeste dos Estados Unidos; Chippits, na região dos Grandes Lagos; em quase 27 milhões, enquanto que as áreas rurais diminuíram a sua população
Tokkaido, localizada no sudeste do Japão; e Renana, localizada na Europa em, aproximadamente, 4 milhões.
ocidental, junto ao vale do Reno. Dados do Censo de 2000 revelaram que a taxa de urbanização brasileira
Os termos megacidades e cidades globais muitas vezes são utilizados como alcançou 81,23%, maior do que a de muitos países europeus, sendo a região
sinônimos, mas não são. Megacidade são cidades muito grandes, classificadas Sudeste a mais urbanizada, seguida da Centro-Oeste e da Sul.
assim apenas pelo critério quantitativo do número de habitantes. Megacidades Resposta Certa: (A)
constituem aglomerados urbanos com número de habitantes igual ou superior a A partir da tabela, pode-se perceber que em 1970, apesar de 55,9% da população
10 milhões de habitantes. O termo cidades globais, entretanto, é usado quando se brasileira viver em cidades, apenas a região Sudeste apresentava taxas de
faz referência a aspectos qualitativos, como o grau de influência sobre outros urbanização maiores que 50%. Já que as demais regiões apresentavam taxas
centros urbanos ao redor do globo. Isso quer dizer que uma cidade global é uma menores que 50%, é correto afirmar, como em (A), que a população brasileira
metrópole com influência que vai além do território do país. Por isso, as cidades era predominantemente rural. As demais alternativas estão incorretas: a tabela
globais também são chamadas de metrópoles mundiais. não permite inferir sobre a distribuição da indústria ou sobre a densidade
populacional, como se faz em (B) e (C); em 2000, todas as regiões apresentavam
Resposta Certa: (B) taxas de urbanização superiores a 50%, de modo que nenhuma região era
Na região nordeste dos Estados Unidos se localizam as cidades de Boston e predominantemente rural, como se afirma em (D); além disso, as taxas de
Washington, além de Nova Iorque e outras cidades com mais de um milhão de urbanização da região Sudeste, como se apresentam na tabela, são bem
habitantes, que constituem a primeira megalópole do mundo. Existe nos Estados superiores às das regiões Centro-Oeste e Sul no período analisado, ao contrário
Unidos uma segunda megalópole, localizada na Califórnia, parte ocidental do do que consta na alternativa (E).
país, no eixo formado pelas cidades de Los Angeles e São Francisco. 15. Segundo dados do Atlas Socioeconômico do Rio Grande do Sul, a
13. Crescimento urbano e urbanização são conceitos diferentes. O primeiro Aglomeração Urbana do Nordeste (AUNE) é constituída de dez municípios com
refere-se ao crescimento da população que habita as cidades, e deriva do uma população de 605.749 habitantes. A AUNE foi instituída através de lei em
crescimento natural ou vegetativo da população urbana. Já, o segundo, 1994 e situa-se na região da “serra gaúcha”, sendo a segunda maior aglomeração
corresponde à transferência de populações originadas das áreas rurais em urbana do Rio Grande do Sul. Destaca-se pela concentração populacional e pelo
direção às cidades. A urbanização só ocorre quando a população das cidades dinamismo de sua economia. O principal pólo econômico é a cidade de Caxias
cresce mais que a rural, como resultado da migração campo-cidade. De uma do Sul, maior centro urbano da região e segundo município mais populoso do
forma ou outra a urbanização vincula-se à industrialização. No Brasil, estado. Essa cidade estende sua influência aos municípios de Bento Gonçalves,
resumidamente, podemos afirmar que a urbanização é decorrente do processo de Farroupilha, São Marcos, Garibaldi, Carlos Barbosa, Flores da Cunha, Nova
êxodo rural. Pádua, Monte Belo do Sul e Santa Teresa, todos integrantes da AUNE. A
A internacionalização da economia brasileira produziu aglomerações proximidade entre os municípios da AUNE faz da região um grande pólo
urbanas que são ao mesmo tempo pólos de atração de investimentos e de comercial e de serviços. Forma com a Região Metropolitana de Porto Alegre
intensificação de pobreza. Essas aglomerações estão sujeitas a enormes (RMPA) um eixo de direção norte-sul que se carateriza pelo grande dinamismo
problemas sociais. econômico. Na AUNE, encontram-se importantes indústrias de grande porte
(com mais de 500 funcionários), como as dos ramos moveleiro, metal-mecânico,
materiais de transporte e eletroeletrônicos. A região tem especial vocação

8
Pré-Vestibular Esperança Popular – Restinga – Geografia – Exercícios sobre Urbanização UFRGS
agrícola para a viticultura, introduzida pelos descendentes de colonos italianos.
Existe ali uma série de vinícolas que, associadas à paisagem serrana, atraem um
grande número de turistas para essa região do estado.
Alegrete e Santana do Livramento têm 7.808 km 2 e 6.963 km 2 de extensão,
respectivamente, sendo os dois maiores municípios de área do Rio Grande do
Sul. Ambos localizam-se na região conhecida como Fronteira Oeste, e suas
economias estão assentadas na produção pecuária (em Alegrete a produção de
arroz é expressiva), com destaque para os rebanhos de bovinos e ovinos. De
acordo com dados de 2001-2003, são os dois maiores municípios gaúchos em
relação ao efetivo de bovinos, sendo que, em cada um deles, há mais de 500 mil
cabeças de gado. Neles predominam as grandes propriedades: ambos
apresentam de 60% a 90% da sua área total com propriedades de mais de 500
hectares . A maior parte da população desses municípios é urbana, e as
densidades demográficas são baixas: em torno de 11-12 hab/km 2 .
São Borja e Porto Xavier são dois municípios localizados às margens do rio
Uruguai, fronteiriços com a Argentina.
São Borja, localizado na Fronteira Oeste, tem quase 65 mil habitantes, 88,7%
dos quais habitam as áreas urbanas. O PIB per capita (2003) é de
aproximadamente 10, 5 mil reais. O município limita-se ao norte com Garruchos
e Santo Antônio das Missões (Brasil); ao sul, faz fronteira com Maçambará e
Itaqui; a leste, com Itacurubi e Unistalda; e, a oeste, com a cidade de Santo
Tomé, na Argentina, divisa esta demarcada pelo rio Uruguai. É servido de
acessos pelas BRs 472, 287 e 285, distando 595 km da capital do estado, Porto
Alegre.
Porto Xavier é um dos mais recentes municípios da região do Alto Uruguai.
Seu povoamento deu-se pelo ano 1870. A emancipação do município efetuou-se
em 1966. Hoje, esse município já perdeu área para a formação de São Paulo das
Missões e Roque Gonzales. A origem do atual território desse município começa
com as Reduções Jesuíticas, fundadas pelo Padre Roque Gonzales na primeira
metade do século XVII, na região das Missões. Porto Xavier tem cerca de 11 mil
habitantes, com renda per capita de cerca de 6 mil reais.
Resposta Certa: (C)
Garibaldi e Carlos Barbosa fazem parte da Aglomeração Urbana do Nordeste,
assim como Caxias do Sul e Bento Gonçalves, entre outros municípios. Bagé e
Pelotas não se enquadram em nenhuma das afirmações apresentadas na questão.
Já Alegrete e Santana do Livramento são dois dos maiores municípios, em área,
do Estado do Rio Grande do Sul, ambos situados no sul do Estado, região onde
há predomínio de latifúndios. São Borja e Porto Xavier são dois de um grupo de
municípios banhados pelo rio Uruguai, que separa o Brasil da Argentina.
16. A população mundial – assim como, geralmente, a população de um país ou
de um estado – concentra-se mais em certas áreas. As áreas que possuem grandes
concentrações demográficas são chamadas de densamente povoadas. São
lugares que possuem um número elevado de habitantes por quilômetro
quadrado; mais de 100 ou até mais de 500 hab/km2. Ao lado dessas, existem
imensas regiões com baixíssimas densidades demográficas: menos de 3 ou, às
vezes, menos de 1 hab/km2.
As razões da desigual distribuição da população pelo espaço são inúmeras,
geralmente de natureza histórica e, em alguns casos, de natureza ambiental ou
climática, especialmente as áreas de baixíssimas densidades demográficas, os
chamados vazios demográficos. Entre os lugares com maiores concentrações
demográficas do mundo, podemos encontrar tanto áreas ou regiões ricas quanto
regiões e países tidos como pobres ou subdesenvolvidos.
Nas áreas industrializadas bastante povoadas, os motivos que explicam a
elevada concentração demográfica são de natureza histórica e, principalmente,
econômica, pois uma melhor qualidade de vida numa área sempre atrai
migrantes de outras regiões.
O estado do Rio Grande do Sul apresenta uma densidade demográfica de 36
hab/km2, a menor densidade da região Sul, cuja média é de 43,5 hab/km², bem
acima da brasileira, que é de 19,9 hab/km2. A distribuição da população no
território gaúcho não é uniforme. O eixo que liga Porto Alegre a Caxias do Sul
constitui-se na área mais densamente povoada, concentrando grande número de
municípios e formando a maior área de continuidade urbana do estado. Dos 24
municípios com mais de 200 hab/km2, 19 fazem parte desse eixo: 17 na Região
Metropolitana de Porto Alegre e 2 na Aglomeração Urbana do Nordeste. Por
outro lado, existem áreas pouco povoadas, que correspondem principalmente às
regiões Fronteira Oeste, Campanha, Sul, Hortênsias, Central, Missões e
Nordeste, onde se encontram 42 dos 57 municípios com densidades inferiores a
10 hab/km2. Nessas regiões e especialmente no sul do estado, os centros urbanos
mais importantes concentram a população regional e estão relativamente
isolados. Aí predominam as grandes propriedades, que constituem a base para o
povoamento rarefeito destas regiões, que se caracterizam pelos vazios
demográficos. No norte do estado, algumas regiões apresentam densidades
superiores ou bem próximas à média estadual. Essas regiões, com predominância
da pequena propriedade, passaram por processos emancipatórios recentes que
ocasionaram uma base territorial intensamente fragmentada com uma rede
urbana formada de núcleos de pequeno contingente populacional.
Resposta Certa: (A)
As áreas mais escuras do mapa correspondem a municípios como Porto Alegre,
Canoas, Gravataí, Cachoeirinha, Viamão, Pelotas, Santa Maria, Caxias do Sul,
Passo Fundo, entre outros, que são os de maior densidade demográfica do estado.